Você está na página 1de 30

UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul

EE - Escola de Engenharia
DEMEC - Departamento de Engenharia Mecânica

Osciloscópios
(ENG03353-Medições Mecânicas)

Prof. Herbert Martins Gomes

Aula 3
Medições Mecânicas
Introdução
• Instrumento que permite visualizar sinais em diferentes partes de um circuito.

• Podem plotar sinais no tempo (Voltagem-y versus Tempo-x) ou dois sinais entre si
(Votagem-x versus Voltagem-x).

• Existem Osciloscópios que têm mais de um canal (x versus y).

• Melhor forma de investigar um circuito é monitorar os sinais de entrada e de saída de


um bloco eletrônico, verificando se está operando como esperado.
Medições Mecânicas
Funcionamento de um Osciloscópio Analógico
Medições Mecânicas
• Como uma tela de televisão o osciloscópio possui um tubo de raios catódicos TRC com
vácuo um feixe de elétrons é emitido por um cátodo no final do tubo e acelerado defletido
por um ou mais ânodos até se chocar com a tela originando um ponto claro na tela de
fósforo.
• Existem diversos tipos de fósforos (P31, P1) os quais têm características de persistência e
luminosidade de acordo com a aplicação
• Todo o sistema é acoplado a uma base de tempo de um sinal tipo dente de serra que pode
fazer varrer o ponto da esquerda para a direita da tela e fazê-lo voltar ao início novamente.
• O sinal a ser mostrado é conectado no “INPUT”, a chave sinal “AC/DC” geralmente fica
em DC, para mostrar qualquer sinal ou AC para mostrar apenas o ruído (“ripple”) no sinal
• O ganho fornecido pelo amplificador pode ser ajustado pelo controle “VOLTS/DIV” de
forma a conter na tela
• O circuito “TRIGGER” serve para criar um figura estável na tela através da modificação da
base de tempo de forma que a mesma fase do sinal recaia sobre o mesmo ponto na tela.
• Através da mudança do”X-POS” e do “Y-POS” é possível alterar a origem das coordenadas
X e Y na tela de forma a poder visualizar mais de um canal ao mesmo tempo sem que haja.
Medições Mecânicas
Painel Padrão de um Osciloscópio
Medições Mecânicas
Tela Padrão de um Osciloscópio
10 quadrados
1 cm

8 quadrados
Medições Mecânicas
Configurando um Osciloscópio
• Ponha todas os botões na posição “OUT”
• Todas as chaves na posição “UP”
• Todos os botões variáveis na posição “CENTRED”
• Todos os botões tipo “HOLD OFF” devem estar na posição “CAL”
Medições Mecânicas
• Coloque os botões de “VOLTS/DIV” para 1V/DIV e “TIME/DIV” para 0.2s/DIV

• Ligue o aparelho
Medições Mecânicas
• Encontre o controle da posição “y” e ajuste para o ponto percorrer a parte central da
tela.

• Ajuste a Intensidade e Foco do sinal visto com os respectivos controles para as sua
preferência (o ponto deve ter intensidade suficiente para ser visto e nitidez suficiente
para ser definido como um ponto)
Medições Mecânicas
• Verifique se o ponto leva 2 segundos para percorrer a tela (0.2s/DIV x10 DIV = 2s)
• Mova o botão “TIME/DIV” para 0.1 e verifique que o ponto leva 1s para percorrer a
tela
• Para aproximadamente 10ms/DIV o ponto torna-se uma linha reta devido à persistência
do fósforo da tela
• O controle VOLTS/DIV determina a escala vertical

1
Medições Mecânicas
• Uma forma de verificar se o osciloscópio está funcionando corretamente é utilizar o gerado de
funções interno, ligando a saída de calibração do osciloscópio ao plug vermelho com a
ponteira ligada ao canal 1 (geralmente sinal quadrado de freqüência e amplitude fixa, 0.2V ou
2V quadrada e com freqüência de 60 Hz)

“Plug” BNC-jacaré para teste


com o sinal padrão do
osciloscópio

1
Medições Mecânicas
• Faça os ajustes nos botões “VOLTS/DIV” e “TIME/DIV” para visulaizar o sinal padrão de
teste (neste osciloscópio sinal retangular de 2V de ampliude)

1
Medições Mecânicas
Conectando um Gerador de Funções
• A função do gerador de funções é a de gerar ondas com amplitudes, frequências e formas
conhecidas para diversos fins. Um deles pode ser a calibração de um osciloscópio.

1
Medições Mecânicas
• Conecte o gerador de funções com o Osciloscópio no canal 1 como indicado com um
cabo do tipo BNC-BNC

1
Medições Mecânicas
• Modifique os valores para uma onda senoidal, p.e., de 10 Hz e 15Khz e ajuste o
osciloscópio para cada uma delas e obtenha através da leitura do osciloscópio estas
leituras.

• A chave do nível de saída é colocada geralmente em 0dB, caso esteja em –40dB o sinal
será atenuado para alguns milivolts

1
Medições Mecânicas
• A chave “x-y” desligada indica que os gráficos estão no formato V x t caso esteja
pressionado, indica que se terá gráficos do tipo V x V entre os sinais dos dois canais

• O botão T-V SEP sincroniza o osciloscópio com diversos sinais presentes em televisores,
deve ser deixado no “off”

Não tente fazer medições em televisores sem supervisão de um


técnico

1
Medições Mecânicas
• Controle do “TRIGGER” permite a sincronização do Osciloscópio com o sinal a ser medido

• Para “AT/NORM” desligado, assim que o sinal acontecer será mostrado


• Se estiver ligado, o sinal apenas será mostrado quando atingir um nível especificado pelo
controle “LEVEL”
• Se o “EXT” estiver ligado, o “TRIGGER” utilizará o nível indicado pelo sinal externo
conectado no “TRIG INP”
1
Medições Mecânicas
• O comando à esquerda do “TIME/DIV” na posição “DC” indica que o “TRIGGER” irá
funcionar para um certo nível DC
• O botão “+ /-” indica se a captura do sinal se fará na parte ascendente ou descendente

• A lâmpada do “TRIGGER” irá acender quando o sinal for detectado para aquele nível
• A posição “HF” e “LF” indica que o “TRIGGER” irá funcionar para a parte de alta
frequência ou baixa frequeência do sinal
• A posição “~” indica que o “TRIGGER” irá ocorrer para f=60 ou 50Hz
1
Medições Mecânicas
• O botão “HOLD-OFF” dará um intervalo de tempo do início do “TRIGGER” a fim de ver
uma parte diferente do sinal. Pode ser mantido na mínima posição

• O botão “X-MAG” amplifica a escala Y no valor indicado

• O “INVERT” inverte o sinal em relação ao eixo “x”

1
Medições Mecânicas
• O conector “CH I” e “CH II” indicam as entradas dos canais I e II, o conector ao lado indica
uma conexão terra ou 0V adicional

• O botão “AC/DC/GD” na posição “AC” é conectado um capacitor no caminho do sinal de


forma que apenas sinal DC é bloqueado passando apenas o “ripple” (ruído, ou sinal
flutuante), na posição “DC” todo sinal é capturado e em “GD” o eixo “y” é conectado ao terra
(0V)

2
Medições Mecânicas
• Os interruptores de seleção de traços identificam o que será mostrado na tela:

CH I/II DUAL ADD Efeito


o o o modo normal, canal 1 é mostrado e Trigger
do canal 1
x o o o canal 2 é mostrado e o Trigger vem do
canal 2
o x o os canais 1 e 2 são mostrados
alternadamente e trigger canal 1
x x o os canais 1 e 2 são mostrados
alternadamente e trigger canal 2
o o x os canais 1 e 2 são adicionados e
mostrados como um único sinal e trigger no canal 1
x o x mostrados como um único sinal e trigger no
canal 2
o x x os canais 1 e 2 são mostrados
simultaneamente e trigger no canal 1
x x x os canais 1 e 2 são mostrados
simultaneamente e trigger no canal 2
2
Medições Mecânicas
Diagramas de Lissajous
• Os diagramas de Lissajous fornecem uma forma de estudar as relações de freqüência e de
fase entre dois sinais. Pode ser visualizado com o osciloscópio de dois canais

2
Medições Mecânicas
Diferença de fase

Yint
  sin (
1
)
Ymag 2
Medições Mecânicas f
1
Y

X
(
Ymag
)
Relação entre freqüências f
2 X mag

2
Medições Mecânicas
Retificação de Sinais
Diodos

2
Medições Mecânicas
Diodos Zener ou Reguladores de Tensão

Tensão Zener

Polarização direta

Polarização reversa

2
Medições Mecânicas
Retificador de onda completa sem filtro

2
Medições Mecânicas
Retificador de meia onda

Retificador de meia onda com filtro

2
Medições Mecânicas
Retificador de onda completa com filtro

Retificador de onda completa com filtro (melhorada)

2
Medições Mecânicas
Retificador de onda completa com filtros em cascata