Você está na página 1de 49

Brasília, 2020

SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO
DAS UNIDADES GESTORAS

Palestrante: 2º Sgt Laércio


ASSUNTO

SISTEMAS DE CONTROLE

A TRANSPARÊNCIA NO EMPREGO
DOS RECURSOS PÚBLICOS
OBJETIVO

APRESENTAR AOS AGENTES DA


ADM O SIAFI E O SIASG
SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

SISTEMA INTEGRADO DE
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
DO GOVERNO FEDERAL
SUMÁRIO

• INTRODUÇÃO:
- ORÇAMENTO PÚBLICO

• DESENVOLVIMENTO:
- HISTÓRICO DO SIAFI
- ACESSO AO SIAFI
- OBJETIVOS DO SIAFI
- DOCUMENTOS DE ENTRADA DE DADOS NO SIAFI
- CONTAS A PAGAR E A RECEBER - CPR

• CONCLUSÃO:
- DEMONSTRAÇÃO NO SIAFI: COMO ACESSAR O
MANUAL
- DÚVIDAS
ORÇAMENTO PÚBLICO
O Orçamento Público é o instrumento de gestão de
maiorrelevância e provavelmente o mais antigo da
administração pública. É um instrumento que os
governos usam para organizar os seus recursos
financeiros.
Partindo da intenção inicial de controle, o
orçamento público tem evoluído e vem incorporando
novas instrumentalidades.
No Brasil, reveste-se de formalidades legais. É
uma lei constitucionalmente prevista que estima a
receira e fixa a despesa para um exercício.
Por causa dessa rigidez, as despesas só poderão
ser realizadas se forem previstas ou incorporadas
ao orçamento.
SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS
ORÇAMENTO PÚBLICO

O processo orçamentário tem sua obrigatoriedade


estabelecida na CF/88, em seu artigo 165, que
determina a necessidade do planejamento das ações
de governo por meio dos seguintes instrumentos
legais:

Plano Plurianual (PPA)


Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
Lei Orçamentária Anual (LOA)
PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO DA UNIÃO

Havendo o Planejamento Administrativo da União,


passa-se a Execução Orçamentária e Financeira:

Execução Orçamentária– é a utilização dos


créditos consignados no Orçamento Geral da
União;

Execução Financeira – representa a utilização dos


recursos financeiros, visando atender a realização
dos projetos e atividades atribuídos a cada
unidade.
PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO DA UNIÃO

CRÉDITO Autorização de
(orçamento gasto
)

Saldo de
RECURSO disponibilidade
(financeiro) financeira
(dinheiro)

Obs: Os recursos financeiros não vêm junto com o


orçamento
UNIDADE ORÇAMENTÁRIA
É a que desempenha o papel de coordenadora
do processo de elaboração da proposta,
orçamentária no seu âmbito de atuação,
integrando e articulando o trabalho das unidades
administrativas componentes.

As unidades orçamentária são responsáveis


pela apresentação da programação orçamentária
detalhada da despesa por programa, ação
orçamentária e subtítulo.
UNIDADE ORÇAMENTÁRIA
São Unidades Orçamentárias do Exército:

Comando do Exército (52.121), que é


repŕesentado pela Execução Orçamentária
subordinada a Secretaria de Economia e
Finanças do Exército.

Fundo do Exército (52.921), que é


representado pela Seção de Gestão do
Fundo do Exército, que também é uma
integrante da Diretoria de Gestão
Orçamentária;
UNIDADE GESTORA

É
- a Unidade Orçamentária ou
Administrativa que realiza atos de gestão
orçamentária, financeira e/ ou patrimonial
(gerindo recursos próprios ou sob
descentralização), cujo titular, em
conseqüência, está sujeito a Prestação de
Contas Anual (antigoTCA).

OBS: a UG possui Ordenador de Despesas


(a UG licita, empenha, liquida, paga).
UNIDADE GESTORA RESPONSÁVEL

No Comando do Exército existem nove UGR e são as


seguintes:

DepartamentodeCiênciae-Tecnologia(UG:160035);
Diretoria de Gestão Orçamentária (UG:160073);
Departamento de Engenharia e Construção (UG:160502);
Departamento de Educação e Cultura do Exército
(UG:160503);
Comando Logístico (UG:160504);
Departamento Geral de Pessoal (UG:160505);
Estado Maior do Exército (UG:160507);
Gabinete do Comandante do Exército (UG: 160508);e
Comando de OperaçõesTerrestres (UG:160539).
UNIDADE GESTORA EXECUTORA

É a que realiza atos de gestão orçamentária,


financeira e/ou patrimonial, utilizando crédito
recebido de uma Unidade Gestora Responsável.

Ex: 32º GAC, 11 GAAE, BPE, BGP


ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

É o conjunto de operações queviabilizamaprátic -

ados atos e fatos administrativos resultantes da


ação dosagentes da administração, em todos os
níveis considerados.

OBS.: Agente da Administração: todo


agente que participa da administração do
patrimônio público.
ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

É o conjunto de operações queviabilizamaprátic -

ados atos e fatos administrativos resultantes da


ação dosagentes da administração, em todos os
níveis considerados.

OBS.: Agente da Administração: todo


agente que participa da administração do
patrimônio público.
AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO

AGENTES DA ADM DA UA (Art. 51


Risg)

*AGENTE DIRETOR (Cmt U/OD);

*EXECUTORES DIRETOS;

*EXECUTORES INDIRETOS.
EXECUTORES DIRETOS

Fiscal Administrativo;

Encarregado do Setor de Pessoal(S1);

Encarregado do Setor deContabilidade;

Encarregado do Setor de Finanças (verArt 52


doRISG);

Encarregado do Setor deMaterial;

Encarregado do Setor deAprovisionamento.


EXECUTORES INDIRETOS

Cmt SU
Ch de Sv (Saúde ,Veterinária);
Oficial de Dia;
-

Oficiais em geral
SUBTENENTE
Encarregados de Depósitos, de Oficina ou
de Material;
Qualquer pessoa a quem seja
atribuída competência para exercer
AtvAdm..
SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS
DADOS HISTÓRICOS ANTES DO SIAFI

AS UG

 REALIZAVAM A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA,


FINANCEIRA E PATRIMONIAL, POR PROCESSO
MANUAL.

 MANTINHAM REGISTROS CONTÁBEIS, POR


MEIO DE FICHAS DATILOGRAFADAS.
DADOS HISTÓRICOS ANTES DO SIAFI

AS UG

 REMETIAM A DOCUMENTAÇÃO
COMPROBATÓRIA DAS RECEITAS E DESPESAS ,
ÀS ICFEX, PARA FINS DE PRESTAÇÃO DE
CONTAS (PPCM).

 REMETIAM, ÀS ICFEX, DEMONSTRATIVOS


MENSAIS (DM), PARA FINS DE CONTABILIZAÇÃO.
DADOS HISTÓRICOS ANTES DO SIAFI

AS ICFEX
 CONFERIAM A DOCUMENTAÇÃO
COMPROBATÓRIA DAS RECEITAS E DESPESAS
(TOMADA DE CONTAS).

 REALIZAVAM A CONTABILIDADE ANALÍTICA


(SEMI-ANALÍTICA), POR PROCESSO MANUAL, EM
FICHAS, COM BASE NO DM.

 INFORMAVAM À D CONT, POR MEIO DE DM -


CONSOLIDADO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO,
PARA FINS DE LEVANTAMENTO DO BALANCETE
MENSAL DO EXÉRCITO.
DADOS HISTÓRICOS ANTES DO SIAFI

CONSEQUÊNCIAS
 FALTA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS EM
TODOS OS NÍVEIS DA ADM PÚBLICA;
 UTILIZAÇÃO DA CONTABILIDADE COMO MERO
INSTRUMENTO DE REGISTROS FORMAIS;
 DEFASAGEM NA ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL DE,
PELO MENOS, 45 DIAS ENTRE O ENCERRAMENTO
DO MÊS E O LEVANTAMENTO DAS
DEMONSTRAÇÕES ORÇAMENTÁRIAS,
FINANCEIRAS E PATRIMONIAIS, INVIABILIZANDO O
USO DAS INFORMAÇÕES PARA FINS GERENCIAIS;
DADOS HISTÓRICOS ANTES DO SIAFI

CONSEQUÊNCIAS

 INCONSISTÊNCIA DOS DADOS UTILIZADOS EM


RAZÃO DA DIVERSIDADE DE FONTES DE
INFORMAÇÕES E DAS VÁRIAS INTERPRETAÇÕES
SOBRE CADA CONCEITO, COMPROMETENDO O
PROCESSO DE TOMADA DE DECISÕES.

 INEXISTÊNCIA DE MECANISMOS EFICIENTES QUE


PUDESSEM EVITAR O DESVIO DE RECURSOS
PÚBLICOS E PERMITISSEM A ATRIBUIÇÃO DE
RESPONSABILIDADES AOS MAUS GESTORES
HISTÓRICO DO SIAFI

 O SIAFI FOI DESENVOLVIDO NO ANO DE 1986,


PELA RECÉM CRIADA SECRETARIA DO TESOURO
NACIONAL - STN EM CONJUNTO COM O SERPRO, E
FOI IMPLEMENTADO A PARTIR DO ANO DE 1987,
PARA SUPRIR O GOVERNO FEDERAL DE UM
INSTRUMENTO MODERNO E EFICAZ NO
CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DOS GASTOS
PÚBLICOS.
HISTÓRICO DO SIAFI

 OPTOU-SE PELO DESENVOLVIMENTO E


IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA INFORMATIZADO,
QUE INTEGRASSE OS SISTEMAS DE
PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA, DE EXECUÇÃO
ORÇAMENTÁRIA E DE CONTROLE INTERNO DO
PODER EXECUTIVO E QUE PUDESSE FORNECER
INFORMAÇÕES GERENCIAIS, CONFIÁVEIS E
PRECISAS PARA TODOS OS NÍVEIS DA
ADMINISTRAÇÃO.
HISTÓRICO DO SIAFI

 DESSE MODO, A STN DEFINIU E DESENVOLVEU,


EM CONJUNTO COM O SERPRO, O SISTEMA
INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO
GOVERNO FEDERAL – SIAFI EM MENOS DE UM
ANO, IMPLANTANDO-O EM JANEIRO DE 1987,
PARA SUPRIR O GOVERNO FEDERAL DE UM
INSTRUMENTO MODERNO E EFICAZ NO
CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DOS GASTOS
PÚBLICOS.
O SIAFI HOJE

 É CONSIDERADO O MAIOR E MAIS ABRANGENTE


INSTRUMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DAS FINANÇAS
PÚBLICAS, DENTRE OS SEUS CONGÊNERES
CONHECIDOS NO MUNDO.

 A SUA PERFORMANCE TEM DESPERTADO A


ATENÇÃO E O INTERESSE DE ORGANISMOS
INTERNACIONAIS E DE VÁRIOS PAISES DA EUROPA E
AMÉRICA LATINA, QUE TÊM ENVIADO,
FREQÜENTEMENTE, SUAS DELEGAÇÕES À STN, COM
O OBJETIVO DE CONHECER A TECNOLOGIA
UTILIZADA E ABSORVER A EXPERIÊNCIA ADQUIRIDA,
VISANDO A IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA SIMILAR
NOS SEUS PAÍSES DE ORIGEM.
ACESSO AO SIAFI

 PARA UTILIZAR O SIAFI O USUÁRIO DEVE ESTAR


DEVIDAMENTE CADASTRADO E HABILITADO NO SISTEMA E
DE POSSE DA SUA SENHA PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

 O CADASTRO DE USUÁRIO É REALIZADO PELA ICFEX DE


VINCULAÇÃO, PARA A QUAL SÃO ENCAMINHADOS OS
FORMULÁRIOS NECESSÁRIOS PARA CADASTRO E
HABILITAÇÃO NO SIAFI – Operacional, SIAFI GERENCIAL E
SIAFI EDUCACIONAL.

 OS FORMULÁRIOS PODEM SER BAIXADOS NO SITE


(http://www.tesouro.fazenda.gov.br/-/formulari-1)
ACESSO AO SIAFI

 NÍVEL DE ACESSO: DEFINE O GRAU DE


CONSULTAS DO USUÁRIO NO SISTEMA.

 OS NÍVEIS SÃO DISTRIBUÍDOS DO “NÍVEL 1 -


MÍNIMO” AO “NÍVEL 9 - MÁXIMO”.
ACESSO AO SIAFI – TELA 1
ACESSO AO SIAFI – TELA 2
ACESSO AO SIAFI – TELA 3
ACESSO AO SIAFI – TELA 4
OBJETIVOS DO SIAFI

 PROVER OS ÓRGÃOS CENTRAIS DE MECANISMOS


ADEQUADOS DE REGISTRO DIÁRIO E CONTROLE DA
EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E PATRIMONIAL
DO GOVERNO FEDERAL;

 FORNECER MEIOS PARA AGILIZAR A PROGRAMAÇÃO


FINANCEIRA;

 PERMITIR QUE A CONTABILIDADE SEJA FONTE SEGURA


E TEMPESTIVA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS;

 INTEGRAR E COMPATIBILIZAR AS INFORMAÇÕES


DISPONÍVEIS NOS DIVERSOS ÓRGÃOS;

 PERMITIR A TRANSPARÊNCIA DOS GASTOS PÚBLICOS.


DOCUMENTOS DE ENTRADA DE DADOS

ORÇAMENTÁRIOS

 NOTA DE DOTAÇÃO (ND)


 NOTA DE MOVIMENTAÇÃO DE CRÉDITO (NC)
 NOTA DE EMPENHO (NE)
 PRÉ-EMPENHO (PE)
 NOTA DE DOTAÇÃO INFORMADA P/ SOF (DS)
 NOTA DE DOTAÇÃO P/ DETALHAMENTO (DT)
DOCUMENTOS DE ENTRADA DE DADOS

FINANCEIROS

 ORDEM BANCÁRIA (OB)


 GUIA DE RECEBIMENTO (GR)
 DOC. DE ARREC. DE RECEITAS FEDERAIS (DARF)
 GUIA DE RECEBIMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL
(GRPS)
DOCUMENTOS DE ENTRADA DE DADOS

CONTÁBEIS

 NOTA DE LANÇAMENTO (NL)


 NOTA DE LANÇAMENTO DE SISTEMA (NS)
 PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA (PF)
 NOTA DE APROPRIAÇÃO FISICA (AP)
CONTAS A PAGAR E A RECEBER - CPR

 O CPR É UM SUBSISTEMA DO SIAFI DESENVOLVIDO


DE FORMA A OTIMIZAR O PROCESSO DE
PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA DOS
ÓRGÃOS/ENTIDADES LIGADAS AO SISTEMA,
PROPORCIONANDO INFORMAÇÕES DO FLUXO DE
CAIXA.
 O CPR PERMITE O CADASTRAMENTO DE
CONTRATOS, NOTAS FISCAIS, RECIBOS E OUTROS
DOCUMENTOS HÁBEIS, CUJA CONTABILIZAÇÃO É
EFETUADA POR EVENTOS DE SISTEMA.
 ESTES DOCUMENTOS HÁBEIS GERAM
COMPROMISSOS DE PAGAMENTO E DE
RECEBIMENTO QUE MONTARÃO O FLUXO
FINANCEIRO.
CONTAS A PAGAR E A RECEBER - CPR

 DOCUMENTO DE ORIGEM: RECIBO, NOTA


FISCAL OU QUALQUER OUTRO DOCUMENTO,
EMITIDO PELA UNIDADE OU PELO FORNECEDOR,
QUE SERÁ CADASTRADO NO SISTEMA.

 DEDUÇÕES E ENCARGOS: CORRESPONDEM


AS RETENÇÕES DE IMPOSTOS E
CONTRIBUIÇÕES, BEM COMO DE DESCONTOS,
CUJOS VALORES SERÃO DEDUZIDOS DO VALOR
DO DOCUMENTO.
CONCLUSÃO
CONCLUSÃO
MANUAL SIAFI WEB – TELA 1
Para Acessar o manual do SIAFI utilizar o
seguinte endereço eletrônico:
manualsiafi.tesouro.fazenda.gov.br
MANUAL SIAFI – TELA 2
- Selecionar a opção MACROFUNÇÕES
MANUAL SIAFI – TELA 3
- Selecionar a Opção desejada
CONCLUSÃO