Você está na página 1de 30

€

Definição
y Incapacidade do fígado realizar suas funções

normais y Perda de 80 a 90% da capacidade funcional hepática
€

Tipos 
Aguda  Crônica

O Fígado e suas funções
€

Síntese da maioria das proteínas plasmáticas, ex.:
y Albumina (15mg/dia) y 11 dos 13 fatores de coagulação

€

Homeostase da glicose
y Gliconeogênese a partir do lactato, piruvato e

derivados de aminoácidos y Conversão da glicose em aminoácidos, ac. graxos glicogênio y Armazenamento do glicogênio y Manutenção dos níveis sanguíneos de glicose

O Fígado e suas funções € Metabolismo dos ácidos graxos y Produzidos a partir da glicose ou absorvidos do TGI y Podem ser armazenados ou sofrer ± oxidação y Podem ser combinados com apoprotéinas e transportados para tecidos distantes como lipoproteínas € Metabolismo do NH3 y Derivada do catabolismo protéico y Tóxica para o SNC y Metabolizada em uréia .

O Fígado e suas funções € Desintoxicação e excreção de medicamentos y Reações de Fase I Realizada pelas enzimas P-450. glicorunato. CYP-1. 2 e 3 Transformam medicamentos ou outras substancias em substratos mais tóxicos y Reações de Fase II Desintoxicam os substratos da fase dois e os tornam hidrossolúveis Conjugação com glutation. sulfato e água Ambas as fases podem ser alteradas por interações medicantosas .

Achados clínicos Icterícia € Edema periférico € Coagulopatias € Ascite € Encefalopatia Hepática € Síndrome Hepato-renal € .

Icterícia € A bilirrubina é o produto final da degradação do grupo Heme das hemoprotéinas y Heme Oxigenase Bileverdina Redutase Bilirrubina A maior parte é decorrente de eritrócitos degradado no baço. a bilirrubina é secretada pela bile € . fígado e medula óssea € É transportada até o fígado pela corrente sanguínea ligado à albumina € No fígado a Bilirrubina é conjugada a mono e diglicorunato de bilirrubina € Depois de conjugada.

conjugada y Bilirrubina conjugada .Icterícia A icterícia surge quando os níveis séricos de bilirrubina estão acima de 3 a 4 mg/dl € Há acúmulo de bilirrubina na pele. conjuntiva e membrana mucosas € Isso faz com que as mesmas adquiram coloração amarelo-alaranjada € Mecanismos: € y Bilirrubina não .

Icterícia € Não ± conjugada y Produção aumentada de bilirrubina Hemólise Destruição de hemácias transfundidas Reabsorção de hematomas Raramente excede 4mg/dl y Captação diminuída da bilirrubina Medicamentos inibem a captação hepatocelular y Comprometimento da conjugação y Transtornos genéticos y Defeitos adquiridos Cirrose e Hepatite .

Icterícia € Conjugada y Transtornos genéticos Síndrome de Dubin-Johnson Síndrome de Rotor y Distúrbios da excreção da bilirrubina Cirrose Hepatite Atresia das vias biliares Colelitíase .

Edema Periférico Causado pela deficiente produção de albumina pelo fígado. levando a hipoalbuminemia € Há redução da pressão oncótica do plasma € Também pode ser causado por glomerulopatias associadas à doença hepática € .

Coagulopatias € € € € € Todos os fatores protéicos da coagulação. o risco é ainda maior O tempo de protombina é um marcador da gravidade Diagnóstico diferencial de outras coagulopatias pode ser feito pelo fator VIII . com exceção do VIII. são produzidos pelo fígado A diminuição da produção desses fatores eleva consideravelmente o risco de hemorragia Se houver trombocitopenia.

Ascite É a coleção de líquido em excesso na cavidade peritonial € Geralmente. torna-se clinicamente detectável quando o líquido acumulado ultrapassa 500ml € Classificação: € y Pequeno volume y Médio volume y Grande volume € Pode ter como complicação a Peritonite Bacteriana Espontânea .PBE .

Ascite .Causas Hipoalbuminemia € Hipertensão Portal € y Acontece quando a pressão venosa portal excede a pressão nas veias abdominais em no mínimo 5mmHg y Circulações colaterais portossistêmicas surgem no sentido de equalizar a pressão nos dois sistemas venosos y Consequência dessa circulação é o surgimento de varizes esofágicas e hemorroidais. por exemplo .

Causas € Hipertensão Portal y A cirrose leva a uma resistência ao fluxo sanguíneo decorrente da fibrose do tecido hepático y Trombose da veia porta e Esquistossomose também são causas da HP y A HP leva ao aumento da pressão hidrostática nas veias mesentérica y Ocorre extravasamento de líquido para a cavidade peritonial .Ascite .

Ascite .Causas € Retenção de sódio e água y Diminuição da PA sistêmica. com a ativação de barocerreceptores e diminuição do fluxo renal y Ativação do sistema Renina-AngiotensinaAldosterona y Produção de ADH y Ativação do sistema nervoso simpático .

ou mais.Manejo Restrição de sódio na dieta € Uso de diuréticos antagonistas da aldosterona € y Espironoctalona (pode ser substituído pela furosemida) € Paracentese terapêutica y Remoção de 4 a 6l.Ascite . por procedimento y Risco de peritonite bacteriana Derivação peritônio ± venosa € Transplante hepático € .

.

cognição.Encefalopatia Hepática Alterações na personalidade. função motora ou nível de consciência € Sobrevida em um ano de 40% € Acúmulo de substancias nitrogenadas derivadas do intestino interferem na função cerebral € Papel da amônia é discutível € A EH deve sempre ser suspeitada em pacientes cirróticos que tenham alterações psiquiátricas € .

como a neomicina.Encefalopatia Hepática . podem ser utlizados para alterar a flora intestinal € . podem ser utilizados como laxativos € Antibióticos. como a lactulose.Manejo Cuidados de suporte e prevenção à quedas € Eliminação de qualquer fator precipitante € Diminuição da produção de toxinas no colo € Dissacarídeos não-absorvíveis.

Síndrome Hepatorrenal Insuficiência renal associada à doença hepática grave € Não há anormalidades intrínsecas nos rins € Pode ser precipitada por fatores que reduzem o volume do plasma € Diagnóstico sombrio € y 95% dos pacientes morrem poucas semanas após o início da azotemia y Recuperação renal espontânea é rara .

ativação do SN simpático e síntese renal de renina Há vasoconstrição das arteríolas renais aferentes Ocorre retenção de sódio e água Há queda no débito urinário e elevação da creatinina sérica Produção de urina hiperosmolar. desprovida de protéina e extremamente pobre em sódio .Síndrome Hepatorrenal € Fisiopatologia y Perfusão renal e taxa de filtração glomerular y y y y y diminuídas Vasodilatação sistêmica.

se apropriado.Síndrome Hepatorrenal . octídeo com albumina € O transplante de fígado. é a medida mais efetiva para a doença € .Manejo Suspensão dos AINES ou aminoglicosídeos ± Inibem a vasodilatação renal € Casos isolados de resposta à derivação peritõnio-venosa € Infusão intravenosa contínua de dose renal de dopamina € Midodrina.

cérebro e fígado. músculo esqlético. nessa ordem .Exames Laboratoriais € Aspartato Aminotransferase (AST) y Antiga Transaminase Glutâmica Oxalácetica (TGO) y Catalisa a transferência do amino do aspartato para o -cetoglutarato y Presente no citosol e mitocôncrias y É encontrada no coração.

Exames Laboratoriais € Alanina Aminotransferase (ALT) y Antigamente Transaminase Glutâmica Pirúvica y y y y y (TGP) Transfere o amino da alanina para o ± cetoglutarato Puramente citosólica Encontrada principalmente no fígado Valores séricos de abas as enzimas é geralmente menor que 40 UI/L Podem exceder 1000 UI/L na lesão aguda do hepatócito .

Exames Laboratoriais € AST/ALT y Elevação de ambas enzimas indica necrose tecidual (no fígado. hepatocitária) y Na hepatite viral. há o predomínio de ALT. há predomínio de AST. com a relação AST/ALT maior que 2 . geralmente maior que 400 UI/L y Na hepatopatia alcoólica.

Exames Laboratoriais € Gamaglutamiltransferase ( gt) y Transferência de grupos .glutamil y Marcador de colestase y Baixa especificidade y Lesão hepatobiliar € Fosfatase Alcalina (FA) y Hidrólise de vários esteres-fosfato y Valores normais entre 85 a 110 UI/L y Níveis aumentados em crianças e gestantes y Indicador de colestase .

hemorragias) . reflete doença hepática ou deficiência em vitamina K y O fator VII é o mais sensível a alterações da função hepática y Pode refletir a deficiência coagulativa disseminada € Albumina y Valores séricos normais entre 100 a 200 mg/kg/dia y Pode estar alterado em inúmeras patologias (síndrome nefrótica. queimaduras.Exames Laboratoriais € Tempo de protombina y Se prolongado.

Exames de Imagem Ultrassonografia € Tomografia Computadorizada € Ressonância Magnética € .

2005. 2927 p. Russell La Fayette. AUSIELLO. Dennis. Vinay et al. ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 22. Celmo Celeno. c2010 1458 p. Robbins & Cotran patologia: bases patologicas das doenças. ISBN 853521393-7 KUMAR. c2001. 4. ed. Semiologia medica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. Cecil tratado de medicina interna. Lee. ed Rio de Janeiro: Elsevier.Referências € € € CECIL. 1428p ISBN 852770644-X . 8. GOLDMAN. ISBN 9788535234596 PORTO.