Você está na página 1de 1

Ateno farmacutica

Data: 12/01/2011

Fazer remdios est em alta. Com a lei dos genricos, de 1999, e a multiplicao de farmcias de manipulao na ltima dcada, profissionais capazes de produzir medicamentos esto sendo mais procurados pelo mercado. Segundo Jos Henrique Gialongo, coordenador do curso na Uninove, os genricos fizeram a indstria empregar mais farmacuticos. "Mas no foi s na indstria, com os profissionais que fazem o remdio. Foram abertas tambm vagas para registro e para controle desse tipo de medicamento." De um modo mais personalizado, outra rea que tem crescido a de farmcias de manipulao, que produzem remdio sob demanda. "A vantagem que elas conseguem fabricar remdios em doses que a indstria no tem", diz Gialongo. Segundo o professor, as trs reas em que as farmcias de manipulao mais atuam so na dermatologia, com cosmticos, na endocrinologia e na nutrio. Para a professora Elfriede Marianne Bacchi, coordenadora do curso de farmcia da USP, esse olhar mais individualizado para o paciente tem se mostrado tambm na participao de farmacuticos em hospitais e em equipes de sade da famlia, na chamada farmcia clnica. "Hoje h mais graduados trabalhando com a ateno ao paciente, em equipes interdisciplinares, fazendo uma discusso com mdicos, enfermeiros, nutricionistas e outros profissionais sobre a forma, a dose e a periodicidade ideais para se tomar um medicamento", diz Elfriede. Para Gialongo, h um movimento por parte dos cursos de farmcia de forma a tornar os currculos mais humanos, capazes de lidar com essas novas situaes. "O foco do farmacutico deixou de ser o remdio e passou a ser o paciente", afirmou o professor. De acordo com o Conselho Federal de Farmcia, h mais de 60 reas em que o farmacutico pode atuar. Confira todas elas em www.cff.org.br, na seo Educao. Fonte: Folha de So Paulo Autor: Folha de So Paulo