P. 1
2007473

2007473

|Views: 132|Likes:

More info:

Published by: Robinson Moresca de Andrade on Jun 01, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/16/2009

pdf

text

original

XIII Seminário de Iniciação Científica e 9a Semana de Pesquisa e Pós-Graduação da UESC Ciências Exatas, da Terra e Engenharias

IMPACTOS AMBIENTAIS GERADOS POR UMA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA NA CIDADE DE ILHÉUS/BA
Alex Magalhães Almeida1; André Malta Vasconcelos2; Jamille Caribe Gonçalves3; Antônio Fontes de Faria Filho4; Fábio dos Santos Massena5.
do Curso de Engenharia Ambienta/FTC;2Discente do Curso de Engenhaia Ambiental / FTC;3Discente do Curso de Engenharia Ambiental / FTC;4Docente do Curso de Enegenharia Ambiental da FTC / Itabuna;5Docente do Curso de Engenharia Ambiental da FTC/ Itabuna.
1Discente

INTRODUÇÃO O município de Ilhéus possui três Estações de Tratamento de Água para abastecimento público, uma está localizada no Distrito Industrial, outra no Centro da cidade e a terceira situa-se na zona sul e é denominada ETA Pontal. Os sistemas de abastecimento de água visam proporcionar o atendimento às demandas de consumo, tanto referente a qualidade, indispensável à preservação da saúde, quanto a quantidade, necessária a seus diversos usos. Os sistemas de abastecimento de água são constituídos de várias unidades, desde a captação da água no manancial até a sua distribuição (DIAS et.al; 1999). De acordo com Dias et.al (1999), a implantação de sistemas de abastecimento de água apresenta em si, benefícios significativos para a melhoria da qualidade de vida das populações, porém é importante que sejam observados alguns critérios durante o planejamento e elaboração do projeto, bem como durante a implantação e operação do sistema, com a finalidade de prevenir a ocorrência de potenciais impactos ambientais negativos. Considerando que o sistema operacional da ETA Pontal não possui tratamento especializado para o descarte final de resíduos, o presente trabalho teve como objetivo a avaliação dos impactos ambientais gerados pelo tratamento da água desta Estação, enfocando os resíduos de produtos químicos utilizados. MATERIAL E MÉTODOS Os métodos de Avaliação de Impactos Ambientais são mecanismos estruturados para identificar, coletar e organizar os dados de impacto ambiental, permitindo a sua apresentação em formatos visuais que facilitem a interpretação pelas partes interessadas. O método de amostragem aplicado no estudo em questão para tratamento dos dados foi o de Redes de Interação (Networks), que estabelece relações do tipo causa-efeito, retratando o conjunto de ações que o desencadearam direta ou indiretamente e possibilitando visualizar a cadeia de relacionamentos entre os diferentes impactos que surgem das intervenções humanas no meio ambiente. Essas intervenções são realizadas através da identificação das condições iniciais do meio, das conseqüências das ações e dos seus efeitos, bem como das ações corretivas e dos mecanismos de controle a serem implementados. RESULTADOS E DISCUSSÃO A Estação de Tratamento do Pontal opera com uma vazão média de 756 m³/h, produzindo uma quantidade significativa de lodo dos produtos químicos decorrentes da lavagem de filtros, em média 2 a 3 filtros lavados diariamente, gerando também resíduos das tinas (tanques de mistura) onde são

dissolvidos e dosados esses produtos. Os tanques possuem uma capacidade de 500 m³, gerando em média uma quantidade de 0,3% de lodo. O lodo de estação de tratamento de água (ETA) pode causar efeitos negativos ao solo, água e às plantas, como a salinização, o acúmulo de metais e a lixiviação de nitratos (Oliveira et al., 2002). A ETA Pontal reaproveita a água de lavagem dos filtros, que é despejada no tanque de reaproveitamento, porém o lodo residual desse tanque é despejado através de descarga de fundo, em um córrego, contribuindo para o aumento da turbidez das águas superficiais e conseqüentes danos à fauna e flora aquática. A Estação não possui disposição final adequada para os resíduos sólidos (produtos químicos), mas os sacos e embalagens desses produtos são reutilizados. Os resíduos são lançados diretamente no solo ou no córrego que passa ao lado da Estação de Tratamento. A utilização de cloro gasoso é também outro provável impacto ambiental, pois ao ser liberado contribui com a poluição atmosférica podendo causar danos à população do entorno e a fauna e flora local. Para solucionar o problema da lavagem dos filtros é necessária que, além do reaproveitamento da água, seja feita a desidratação do lodo retirado do fundo da lagoa evitando assim a poluição do solo e dos corpos hídricos. A disposição do lodo de estação de tratamento de água é uma alternativa para a gestão de resíduos e pode promover a recuperação de áreas degradadas. A água reaproveitada contribui com a preservação dos recursos naturais, pois há uma redução na captação de água bruta. Para evitar os constantes vazamentos nos cilindros de cloro gasoso, deve-se utilizar válvulas de segurança nos ejetores de distribuição, evitando assim danos à saúde humana (inalação de gás tóxico), poluição do ar e danos à fauna e flora. CONCLUSÕES O tratamento de água visando torná-la potável gera uma quantidade de resíduos, que pode possuir características diferentes dependendo da concepção do sistema de tratamento. Atualmente, antes de se pensar na disposição e no tratamento de que os resíduos gerados em ETA's necessitam, deve-se pensar na utilização dos mesmos. Assim, é de fundamental importância o desenvolvimento e aprimoramento de técnicas que viabilizem a utilização desses resíduos, bem como o seu tratamento e disposição adequada. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CLAUDIO, C. F. B. R. Implicações da Avaliação de Impactos Ambientais. Revista Ambiente, v. 1, n. 3, p.159-162, 1987. DIAS, M. C. O. et al. Manual de impactos ambientais: orientações básicas sobre aspectos de atividades produtivas. Fortaleza: Banco do Nordeste, 1999. 158p. OLIVEIRA, R. M. A.; MARQUES, L. M. R.; ZUIN, F.D.; MEDEIROS, G. A. Implementação de um programa de gerenciamento de resíduos nos laboratórios de Química do Centro Regional Universitário de Espírito Santos do Pinhal. In: I SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AMBIENTAL, 2002, Itajaí – SC. Anais... Itajaí: Universidade do Vale do Itajaí, 2002, p. 1-2.

PALAVRAS-CHAVE: Resíduos, Impacto Ambiental, Estação de Tratamento de Água AGÊNCIAS FINANCIADORAS: FTC

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->