Você está na página 1de 2

Processo TC nº 02.

980/09

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Prestação de Contas Anuais da Mesa da


Câmara Municipal de CAAPORÃ, relativa ao
exercício financeiro de 2008.
Julgar irregulares. Imputar débito. Aplicar
multa. Recomendações ao atual gestor.

ACÓRDÃO APL – TC - 155/2.010


Vistos, relatados e discutidos os autos do Processo TC nº 02.980/09,
decidem os membros do TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA, na
sessão plenária realizada nesta data, por unanimidade, em conformidade com o
relatório e o voto do Relator, constantes dos autos, em:

1. julgar irregulares as contas da Mesa da Câmara de Vereadores de


Caaporã, relativas ao exercício financeiro de 2008, sob a
responsabilidade do Sr. Elias Nazário de Oliveira Filho, nos
termos das disposições constitucionais e legais vigentes, em
especial quanto ao excesso de remuneração e despesas não
comprovadas, declarando, ainda, que em relação à gestão fiscal
houve o cumprimento parcial das exigências essenciais da LRF, em
razão dos gastos do Poder Legislativo em relação ao que dispõe o
art. 29-A, da Constituição Federal; não envio do RGF, relativo ao 2º
semestre, para este Tribunal;

2. imputar débito à autoridade responsável, acima, no montante de


R$ 26.617,89, sendo R$ 21.323,16, referente ao excesso no
percebimento da remuneração pelo Presidente da Câmara
Municipal; R$ 4.541,50, referente a despesas insuficientemente
comprovadas com refeições para servidores; e, R$ 753,23 referente
ao ressarcimento irregular ao Presidente da Câmara de Vereadores
quanto às despesas com alimentação, a ser recolhido ao erário
municipal no prazo de 60 (sessenta) dias a partir da publicação
desta decisão, podendo dar-se a interveniência do Ministério
Público Estadual, em caso de inadimplência;

3. aplicar multa pessoal ao Sr. Elias Nazário de Oliveira Filho, com


fulcro no inciso II do art. 56 da LOTCE, no valor de R$ 2.805,10,
concedendo-lhe o prazo de 60 (sessenta) dias para efetuar o
recolhimento desta importância ao erário estadual, em favor do
Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal;
Processo TC nº 02.980/09

4. recomendar à atual gestão da Câmara Municipal de


Caaporã, no sentido de guardar estrita observância aos
termos da Constituição Federal, aos princípios
administrativos, aos ditames da Lei de Responsabilidade
Fiscal, bem como no sentido de organizar e manter a
contabilidade em consonância com os princípios e regras
contábeis pertinentes.

Presente ao julgamento o Exmo. Sr. Procurador Geral junto ao TCE/PB.


Publique-se, intime-se e cumpra-se.

João Pessoa, 03 de março de 2.010.

CONS. ANTÔNIO NOMINANDO DINIZ FILHO CONS. UMBERTO SILVEIRA PORTO


PRESIDENTE RELATOR

MARCÍLIO TOSCANO FRANCA FILHO


PROCURADOR GERAL JUNTO AO TCE/PB