Você está na página 1de 1

81

O termo evanglico, no Brasil, era preferido pelos protestantes desde o seu incio no
sculo XIX:
[...] o primeiro jornal protestante publicado no Brasil, que circulou de 1864 a 1892,
chamou-se Imprensa Evanglica, como tambm a Confederao Evanglica do
Brasil, fundada em 1934 e extinta nos primeiros anos da dcada de 60 do sculo
passado. Desde os primeiros tempos os cristos no catlicos no Brasil se
identificam como evanglicos, alis a autoidentificao oriunda mesmo desde os
primrdios da Reforma. (MENDONA, 2005, p. 50).

Apesar do uso do termo evanglico para todos os protestantes, Mendona (2005)


afirma que o conceito at poderia englobar os grupos cristos frutos da Reforma, mas essa
classificao bem mais complexa. O conceito evanglico pode ser aplicado a uma parte dos
cristos no catlicos e no se aplica de maneira adequada ao vasto grupo dos assim
chamados pentecostais e neopentecostais, e as igrejas crists no romanas orientais ou
ortodoxas.
O autor explica que o anglicanismo, apesar de ser fruto da Reforma, est no meio do
caminho entre Roma e as igrejas protestantes luteranas e calvinistas; a ala anglicana no se
considera protestante. A ala evanglica anglicana est bem prxima dos protestantes, mas
mantm sua unidade. Um melhor conceito a ser aplicado aos anglicanos seria de no catlicos
(MENDONA, 2005).
A Reforma Protestante tem origem na Alemanha no sculo XVI, pelo monge Martinho
Lutero, que, em 31 de outubro de 1517, pregou s portas da Catedral de Wittenberg, na
Alemanha, as 95 teses contra a Igreja Catlica Romana, em protesto prtica de venda de
indulgncias, causando uma ruptura com a Igreja Catlica surgindo assim a Igreja Luterana.
Lutero teve como seguidores os reformadores Joo Calvino (1509-1564), em Genebra, e
Ulrich Zwinglio (1484-1531), em Zurique. Calvino defendeu uma doutrina de absoluta
soberania de Deus, corrupo dos seres humanos e da predestinao tanto ao cu como ao
inferno de todos os seres humanos. Zwinglio defendeu o fim da missa como cerimnia e
negou a existncia de purgatrio e a adorao de santos. Os reformadores tinham como
princpios fundamentais a sola scriptura (somente a Bblia), a justificao pela f e o
sacerdcio universal de todos os crentes (PROTHERO, 2010; SNCHEZ, 2010).
O protestantismo se dividiu em quatro ramos principais: luteranos, reformados
calvinistas, anglicanos e anabatistas. Os luteranos so seguidores de Martinho Lutero e
enfatizam a liturgia nos seus cultos por meio de cnticos de hinos, muitos compostos pelo