Você está na página 1de 64

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal Cartas Revista de qualidade Parabenizo a revista BOA VON- TADE pela edição nº 205.

Cartas

Revista de qualidade

Parabenizo a revista BOA VON- TADE pela edição nº 205. Gostaria também de cumprimentar a LBV por seu trabalho. Certo de poder manter aberto este canal de comunicação, aproveitoaoportunidade para enviar votos de ele- vada estima e considera- ção. (Vereador Márcio Bins Ely — Porto Ale- gre/RS)

Cidadão

Caros amigos: Quem vos escreve é Fernando Sérgio, co- municador titular do programa que leva o meu nome na Super Ma- drugada Tupi, de segunda a sexta-feira, de 0h às 3h da ma-

nhã. (

Tupi, de segunda a sexta-feira, de 0h às 3h da ma- nhã. ( ) Nós nos

)

Nós nos

surpreendemos com

Ecumênico

Muito me honra participar de um dos programas da Rede Mundial de Televisão. Há bastante tempo acompa- nho pela TV programas e oraçõescomPaivaNetto, além de já ter conhecido a sede da LBV em Bra- sília (o Templo da Boa Vontade), que é um lugar especial. A idéia de formação do Cidadão Ecu- mênico tem muito a ver com o meu trabalho. (Viviane Coelho, advogada — via e-mail)

Fernando Sérgio

a qualidade da revista BOA VONTADE que caiu nas nossas mãos por acaso. O acaso não existe! Somos universalistas e ecumênicos e, por isso mesmo, muito gostaríamos de recebê-la mensalmente para que pudésse- mos divulgar as notícias da Legião da Boa Vontade que admiramos tanto, principalmente as palavras do Irmão Paiva Netto. Abraço fra- terno do sempre amigo e admirador. (Fernando Sérgio — Super Madru- gada Tupi, Rio de Janeiro/RJ)

Sérgio — Super Madru- gada Tupi, Rio de Janeiro/RJ) Domingos Meirelles lança 1930: Os Órfãos da

Domingos Meirelles lança

1930: Os Órfãos da Revolução

Simone Barreto
Simone Barreto

Domingos Meirelles

No livro 1930:

Os órfãos da Re- volução, o jorna- lista, apresentador do programa Linha Direta da TV Globo e Diretor Financeiro

da Associação Bra- sileira de Imprensa (ABI), Domin- gos Meirelles, conta a trajetória dos integrantes que militaram na Coluna Prestes, marcha que cruzou o Brasil de 1924 a 1927 e foi liderada pelo saudoso Luís Carlos Prestes. O tra-

balho é a continuação de outro título do escritor: As Noites das Grandes Fogueiras. O apresentador fez o lançamen- to em 6 de dezembro, no Forte de Copacabana, capital fluminense,

realizando uma exposição na qual foi exibido vídeo com imagens sobre o movimento revolucionário, algumas delas registradas pelo próprio Mei- relles. Na oportunidade, o Diretor-Presi- dente da LBV foi representado pelo Diretor da revista BOA VONTADE Francisco Periotto, que levou os cumprimentos e o abraço fraterno do Líder da LBV. O autor, colega de Paiva Netto desde a época em que estudavam no Colégio Pedro II (Rio de Janeiro/RJ), retribuiu, enviando exemplar com a seguinte mensagem:

“Ao Presidente e jornalista Paiva Netto, na esperança de que se comova com a glória e a desgraça dos jovens tenentes de 1930. Com a admiração do Domingos Meirelles”. [S.B.]

Revista Boa Vontade

Jornalista Maurício Azêdo felicita a revista BOA VONTADE O Presidente da Associação Brasileira de Im-
Jornalista Maurício
Azêdo felicita a
revista BOA VONTADE
O Presidente
da Associação
Brasileira de Im-
prensa (ABI),
Maurício Azêdo,
em carta dirigida
à redação da re-
vista, registrou:
Maurício Azêdo
“Agradeço a gen-
tileza da remessa
de exemplar da revista BOA VON-
TADE e felicito essa Instituição pela
qualidade da publicação”. E, ainda,
o ilustre jornalista encaminhou uma
mensagem ao amigo Paiva Netto por
ocasião dos festejos do fim de ano: “A
Associação Brasileira de Imprensa
deseja um Natal de paz e saúde e um
próspero 2006. Feliz Natal! E um
ótimo 2006! Maurício Azêdo”.
Reprodução RMTV

Saudações da Europa

Peço a Deus para que este novo ano seja de realizações pessoais e profissionais para o Irmão Paiva e toda a sua família. Que seja um ano de Luz para a LBV. Peço também pela saúde e bem-estar dele em geral. Um grande abraço. (Elena Bautista e suas filhas Luisa e Laura — Lisboa, Portugal)

Feliz Natal Perma- nente com Jesus!

Na impossibilidade de

publicar todos os e-mails

e cartões de Natal endere-

çados ao dirigente da LBV

e à revista BOAVONTA-

DE, agradecemos nesta edição alguns deles como forma de representar a todos:

De São Paulo Capital: Alziro Eli e Márcia de Figueiredo; Anna

Hildegard Angel, do Jornal do Brasil, noticia visita de Juliana Paes à Lícia Curvello A
Hildegard Angel, do Jornal do Brasil, noticia visita de Juliana Paes à Lícia Curvello A
Hildegard Angel, do Jornal do Brasil,
noticia visita de Juliana Paes à
Lícia Curvello
A visita da atriz Juliana Paes à
Legião da Boa Vontade continua
repercutindo nos
jornais e revistas
cariocas. Desta
vez o destaque foi
dado pelo Jornal
do Brasil que, na
seção Hilde, da
famosa colunista
Hildegard Angel,
notificou a ida da
artista ao Centro
Educacional, Cul-
fala como os pequeninos são bem
tratados na Instituição.
Juliana Paes, que se apaixonou
pela Obra, tornando-se uma Amiga
de Boa Vontade, apóia as campa-
nhas da Organização, que trabalha
diariamente por um Brasil melhor
e por uma Humanidade mais feliz.
Junte-se também à iniciativa.
No Rio de Janeiro/RJ, o Centro
Educacional, Cultural e Comunitário
José de Paiva Netto está localizado
na Av. Dom Hélder Câmara, 3.059
— Del Castilho, tel.: (21) 2501-
tural e Comunitário da Legião da Boa
Vontade, localizado na zona norte da
capital fluminense.
A matéria ressalta a recepção que
0247.
o Coral Ecumênico Infantil LBV fez
à atriz e comenta que Juliana “brincou
com as crianças, tirou fotos, distribuiu
beijinhos e ainda deu entrevista à TV
da LBV”. A reportagem traz também
um trecho da entrevista no qual ela

Camilla Cearamicoli Barbosa; An- tonio Paulo, Ione, Danilo e Fabíola Espeleta;Arnaldo Jardim;Associa- ção Brasileira dos Coreanos; Asso- ciação Viva e Deixe Viver; Azarias Carvalho Bento e família; Câmara

Brasileira do Livro; Caroline, Célia

e Arnaldo Infanti; Célia e Eduardo

Propheta; Deputado Estadual Doni-

sete Braga; Dr. Valter Felix; Enildo Viana; Equipe da Editora Meca Ltda.; Equipe do Studio R. Eletrô- nica; Fernando Victor Campos; Fi- lipe, Adriane e Reynaldo Schirmer

e Vanilda Mota; Francisco Mieli e

família; Geni e Leonor Bertolin; Gerdeilson, Lucia, Jéssica e Clara

Botelho; Gilso, Sônia, Pedro Felipe

e Ana Luiza; Grupo Telemar; Irani Maria dos Santos; Isabel, Hum-

berto, Gabriel e Rafael Paes; Jaques Grinberg Costa, do Sistema Pró-Ati- vo de Aprendizagem em Informática e cursos profissionalizantes; Jesuíno Hilário; Jorge Carlos Machado Curi, Presidente da Associação Paulista de Medicina; José Lopes, Odete, José Henrique e Sandra Lopes; Juliano, Tatiana e Vicenzo de Paiva Bortolotti; Lucíula Cardoso; Marco Dametto e família; Marta Trigueiro; Miami Center Car Com. de Veículos Ltda.; Miltes Pestana; Myrian, Celina e Jayme Bertolin; Renato Viana de Souza; Sidemar de Almeida e famí- lia; Silvia Cristina Stars de Carvalho Puglia, Presidente da Federação Es- pírita do Estado de São Paulo; Silvia Fernanda Bovino; STR Comercial Ltda.; Swami Sunirmalananda e

BBC de Londres Vídeo atrai turista indiano ao Templo da Boa Vontade Kushal Thaker Pela
BBC de Londres
Vídeo atrai turista
indiano ao
Templo da Boa Vontade
Kushal Thaker
Pela emissora de televisão BBC
de Londres, o indiano Kushal Thaker,
da cidade de Mumbai, conheceu
um pouco sobre o Templo da Boa
Vontade. Tamanho foi o interesse
pela reportagem que, ao vir ao Brasil,
Thaker tratou logo de conhecer, de
perto, o que viu pela TV.
O amigo de Thaker, o Engenheiro
Agrônomo Newton de Matos Roda,
de Campinas/SP, foi quem o trouxe
ao local. “Ele viu o documentário da
BBC de Londres e ficou interessado.
Chegou ao Brasil e me pediu que
viesse trazê-lo aqui”, conta, citando
o documentário sobre o Brasil.
Visitando pela primeira vez o
Templo da Paz, o indiano Thaker
ficou encantado com a tradição,
criada pelos próprios peregrinos do
monumento, de fazer a espiral na
Nave do TBV, o que ele comparou
com a religião hinduísta. “Através da
caminhada, acreditamos que todos os
pecados são liberados, isso na ida. E
na volta da caminhada, a gente volta
mais leve, com o Espírito renovado.
Isso faz com que tenhamos força e
energia pra continuar”, explica.
Nádia Preda
Arquivo rBV
Arquivo rBV

A colunista Hildegard Angel

força e energia pra continuar”, explica. Nádia Preda Arquivo rBV A colunista Hildegard Angel Revista Boa

Revista Boa Vontade

Cartas Swami Nirmalatmananda; Vereador Atílio Francisco; Vereador Aurélio Nomura; Vereador José Américo; Walter Heuer,

Cartas

Swami Nirmalatmananda; Vereador Atílio Francisco; Vereador Aurélio Nomura; Vereador José Américo; Walter Heuer, Auditores e Consul- tores e PKF International; Walter Periotto e família; Zélia Duarte. Do interior paulista: Aníbal Moraes da Costa Filho e Família Legionária de Ribeirão Preto; Antonieta Baccari, de Campinas; Cláudia Oliveira, de Piracicaba; Deputado Vaz de Lima e Ivani, de São José do Rio Preto; José Ricardo da Silva, de Santo André; Lucí Andréa Rueda, de Jundiaí; Vera Lucia da Silva Filgueira, de Birigüi; Waldemar Domingues Alonso, de Campinas. Do Rio de Janeiro/RJ:

André Luiz da Silva Abreu e equipe do Informativo Jesus Está Chegan- do!; Ângela Soares Sampaio, de São Gonçalo; Antonia Maria Damásio e Manoel Guilherme Abrantes; Balbi- na Luiz Amorim e família; Claudia Isabel de Paula e família, de Petró- polis; Eliel Brum e família; Esther de Carvalho e Silva; Família Soares, de Araruama/RJ; Felippe Cardoso; Isa Angélica Patrocínio Torres e Everal- do Torres; Joaquim Barreto e família, de Niterói/RJ; Jorge Luiz Araújo Pereira, do Espaço Ecumênico da Religião de Deus de Bangu; José Mauro Ferreira de Araújo e família; Lêda Soares Sampaio e família; Ma- ria José da Conceição; Pedro Paulo Torres, Administrador Estadual Del Castilho/Suburbana; Rodrigo Lavou- rinha e o veterano jornalista da ABI Sylvio Pélico Leitão Filho. De Gra- vataí/RS: Samuel Augusto, Mário Augusto e Flávia Freitas de Lima. De Recife/PE: Vereadora Priscila Krau- se. De Salvador/BA: Portal Hotéis. De Minas Gerais: Sócrates Edgard dosAnjos, Coronel PM Comandante- Geral, Isabel da Conceição e Wilma Nery, de Belo Horizonte/MG; Irmã Conselheira Fraterna da LBV Lezia Sepulvida de Castro e família, de São Lourenço. De Brasília/DF: Kárita e

Revista Boa Vontade

“Meu querido Vlado”

Divulgação
Divulgação

A Associa- ção Brasileira de Imprensa (ABI), a Co- missão de Di- reitos Huma- nos da Ordem dos Advoga-

Paulo Markun

dos do Brasil (OAB/RJ) e a Associação Scholem Aleichem realizaram atos em me- mória do jornalista e professor universitário Vladimir Herzog (Vlado), neste mês de dezembro. Um dos eventos em lembrança da data ocorreu no dia 8 durante noite de autógrafos do livro Meu querido

Enaildo Viana. De Inhumas/GO:

Marya Thereza Lisanda de Oliveira. De Joinville/SC: Ivair e Gladys Gomes. De São José dos Quatro Marcos/MT: Doralice Pereira Le- mos e Flávio Garcia Lemos. De Tombos/MG: Maria Nazareth Pe- reira. De Porto Alegre/RS: Equipe Legionária da Boa Vontade de Deus; Vereador Garcia e Vera Quednau.

Vlado, de Paulo Markun. O jorna-

lista e escritor Markun foi amigo de Vlado e esteve preso com ele e com outros jornalistas em outubro de 1975. No dia do lançamento, repre- sentantes da LBV cumprimen- taram o autor, transmitindo-lhe

o abraço fraterno do colega de

profissão, o jornalista Paiva Netto. Paulo Markun agradeceu com muita simpatia e ofereceu um exemplar da nova obra com a de- dicatória: “Para o colega José de Paiva Netto, esse pedaço da nossa história, com o abraço do Markun.

Dez./05”.

De Uberaba/MG: Cláudio Xavier de Macedo e Nazúpia Umbelina da Silva. De Londrina/PR: Nilton Lara Batista e família. De Montes Claros/MG: Daniel d’Assis. De Ponta Grossa/PR: Diva Maricato. De Newark/Nova Jersey (Estados Unidos): Amado e Helena Maria Vieira, Amanda, Bruna, Deborah e Joana de Jesus.

Jornalista da revista Foco do RN destaca BOA VONTADE Mulher

Paula Frassinetti A jorna- lista e co- lunista so- cial Paula Frassinetti publicou na revista
Paula Frassinetti
A jorna-
lista e co-
lunista so-
cial Paula
Frassinetti
publicou na
revista Foco
do RN, de Natal,
Arquivo pessoal

na edição de novembro, um artigo sobre a Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção Distrito Federal, Dra. Estefânia Vi- veiros. Além de destacar o papel dela na Ordem dos Advogados do Brasil, a jornalista ainda comentou a publica- ção referente a ela em edição especial

Arivaldo Oliveira

da rBV. “Nossa con-

terrânea e primeira mulher a dirigir a OAB/DF, Estefânia Viveiros, é matéria de três páginas da BOA VONTADE Mulher”, escreveu Paula. Para conferir a reportagem da Foco do RN, acesseositewww.revistafoco-rn.com e clique no link “Celebridades”. Vale destacar que a BOA VON- TADE Mulher é uma justa homena- gem do Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade àquelas que

contribuíram, em todas as épocas, para um mundo melhor.

gem do Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade àquelas que contribuíram, em todas as épocas, para
Tela pintada pela artista plástica Márcia Drummond. Reprodução RMTV Sonhar é preciso, por Olavo Drummond.
Tela pintada pela artista plástica Márcia Drummond. Reprodução RMTV Sonhar é preciso, por Olavo Drummond.

Tela pintada pela artista plástica Márcia Drummond.

Reprodução RMTV
Reprodução RMTV

Sonhar é preciso, por Olavo Drummond.

Se aos teus sonhos outros sonhos tu somares Sob a espera da presença do irreal,

É porque estás além dos patamares

Dos arautos da frieza universal

Olavo Drummond

O ex-Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Olavo Drummond, encami- nhou ao dirigente da LBV belo cartão de felicitações natalinas, no qual transcreveu inspirado soneto de sua autoria, intitulado Sonhar é preciso. Ao lado, a mensagem reproduzida por ele e acima a bela imagem pintada por sua esposa, Márcia.

Continua o teu sonho e não te ponhas Na linhagem dos pétreos, sem sorriso, Pois os anjos te assistem enquanto sonhas E na terra te preparam um paraíso

Benditos sejam os sempre sonhadores, Fiéis aos passes de mágicos atores, Que transformam o devaneio em realidade

Quem não sonha do seu chão não tem ciúmes,

É incapaz de lutar contra os costumes

Que corrompem os ideais de liberdade

Desembargador Cármine Savino lança manual de Direito Processual Civil Um manual simples e eficien- te
Desembargador Cármine Savino lança
manual de Direito Processual Civil
Um manual
simples e eficien-
te para entrar no
mundo do Direito.
Essa é a proposta
do novo livro do
Desembargador
do Tribunal de
Justiça do Rio
de Janeiro, Dr.
Cármine Antônio
e Pedagógica Universitária em
Savino Filho, intitulado Direito
Processual Civil resumido, lança-
do recentemente no auditório do
TJ–RJ. O autor também é Mestre
em Direito Público, Professor-Con-
ferencista em cursos de Pós-Gradua-
ção de Direito Público e Privado da
AVP Barreto — Assessoria Jurídica
diversos Estados brasileiros — e
Professor de Direito Processual
Civil da Universidade Salgado de
Oliveira (Universo/RJ).
Os representantes da Legião
da Boa Vontade levaram o abraço
fraterno e os votos de sucesso ao
Desembargador nesta nova ini-
ciativa. “Meu amigo Paiva Netto,
mando um carinho muito espe-
cial, por estar aqui representado
pelas pessoas que, na essência,
significam a LBV. Muito obriga-
do!”. E completou escrevendo na
dedicatória: “Para o amigo Paiva
Netto, o meu aplauso. Este livro
é
um exercício didático de pensar
o
Direito”.
Simone Barreto
Simone Barreto

Dr. Cármine Antônio Savino Filho

Fabricamos e desenvolvemos Pastas, Fichários, Crachás, Brindes, Embala- gens e outros em Plástico, sob enco- menda.

Fichários com abertura externa para encartes. Pasta prontuário reforçada para Hospitais.

Sugestões indicadas para cursos e eventos. Crachá veicular, Mostruário de aviamentos, Bijuterias e diversos.

Brindes

Porta CDs, Risque-Rabisque, Porta

Calendários e Documentos, Caixas,

Estojos, Porta Cartões menda personalizados.

sob enco-

“Estimulamos sua Criatividade”

(11) 3221-2012 (11) 3331-2303 Visite nosso site

www.stellaplasticos.com.br

Daniel Trevisan

Daniel Trevisan Literatura Emagreça de verdade A apresentadora de TV Claudete Troiano e a médica Cristiana

Literatura

Emagreça de verdade

A apresentadora de TV Claudete Troiano e a médica Cristiana Reis assinam a obra Emagreça de verda- de — Dicas para todas as idades. Elas abordam a obesidade e perda de peso de maneira inovadora, esclarecendo as principais dúvidas sobre o assunto, da infância à vida adulta. Claudete, que acompanha há muitos anos a Legião da Boa Vontade, ficou comovida com a presença de pessoas da Instituição no evento. “Eu queria mandar um abraço para o Paiva Netto. Quanto tempo, quanta saudade! Quero vi- sitar novamente a LBV. Parabéns demais, demais, pelo trabalho que realizam! O meu abraço, o meu

carinho e o desejo de um Feliz Natal”. A jornalista gravou também uma chamada de Natal e de Ano-

Novo para a Rede Mundial de Tele- visão e a Super Rede Boa Vontade de Rádio: “Quem está falando é a Claudete Troiano, uma apreciadora de todo o trabalho do Paiva Netto

e da LBV. Feliz Natal e um 2006

pra valer!”. As autoras deixaram os seguin- tes recados em um dos exemplares da obra, encaminhado ao dirigente

da Instituição:

“Ao querido Paiva Netto, com enorme carinho! Claudete Troiano” “E muita saúde. Cristiana Reis”.

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

Cristiana Reis e Claudete Troiano

Roberto Duailibi e Marina Pechlivanis Definitivamente, o universo literário foi ocupado por profis - sionais

Roberto Duailibi e Marina Pechlivanis

Definitivamente, o universo literário foi ocupado por profis- sionais da mídia, a exemplo de duas obras que chegaram este mês ao mercado: Cartas a um jovem publicitário e Duailibi essencial. A primeira, escrita por Roberto Duailibi e a segunda, por ele e

Citações e marketing

pela também publicitária Marina Pechlivanis. Na entrevista concedida à Rede Mundial de Televisão, o Diretor da DPZ relembrou a Campanha que a agência produ-

ziu para a Legião da Boa Vontade:

Gente também é bicho. Preserve a criança brasileira. “É algo que me honra até hoje”, comenta Roberto, que destaca: “Sou um grande admirador de Paiva Netto

e da sua capacidade oratória”.

Apresentada com sucesso durante

a realização da Eco-92, no Rio

de Janeiro, a peça publicitária foi premiada com o “Leão de Ouro”, em Cannes, e o “Galo de Ouro”, no Festival de Gramado, ambos em 1992. Exaltava àquela altura, firmado na grande ação socioeducacional promovida pela

LBV, a importância de se falar de Ecologia, sem se esquecer de criar formas de preservar a na- tureza humana, principalmente as crianças em situação de risco social, promovendo o progresso sustentável. Os autores ainda registraram nas obras:

Título: Duailibi essencial Mensagens “Para nosso Presidente José de Paiva Netto, as melhores palavras! O Roberto.” “Para José de Paiva Netto, com milhares de novas idéias. Marina.” Título: Cartas a um jovem publicitário Mensagem “Para o Dr. José de Paiva Netto, grande orador! Roberto.”

10 Revista Boa Vontade

Arquivo rBV

Reprodução RMTV

Reprodução RMTV

Marina Figueiredo

ç ã o R M T V Reprodução RMTV Marina Figueiredo Encontre sua Estrela Marina Figueiredo

Encontre sua Estrela

Marina Figueiredo
Marina Figueiredo

Cesar Romão

Encontre sua Estrela Marina Figueiredo Cesar Romão Goulart de Andrade D’ Carlos O advogado, escritor e

Goulart de Andrade

Estrela Marina Figueiredo Cesar Romão Goulart de Andrade D’ Carlos O advogado, escritor e conferencista Cesar

D’ Carlos

O advogado, escritor

e conferencista Cesar

Romão lançou no último dia 26 na capital paulista

e, simultaneamente, na Itália, o livro Encontre sua Estrela. O encontro ocorreu no Hotel Holi- day Inn, zona norte, e contou com a presença de diversas personali- dades. Na ocasião, o autor dedicou um exemplar da obra ao Diretor-Pre- sidente da LBV: “Permi- ta-me deixar um abraço ao meu querido amigo

e Irmão José de Paiva

Netto. Na sua dedica- tória, meu Irmão Paiva Netto, versão em portu- guês, coloquei que você é uma estrela no coração do Brasil, e na versão italiana escrevi: Grazie di esistire! Porque quão

é importante pessoas que executam um trabalho como o seu num país como o Brasil, tão carente de coisas simples, mas tão grandioso. E você, com as suas mãos, palavras e o seu trabalho, conse- gue suprir essa nação. Parabéns!”. Padre Antônio Maria também mar- cou presença no lançamento do livro e, em entrevista, manifestou seu apoio

à Legião da Boa

Vontade e seu

Diretor-Pre-

sidente, en-

caminhan-

do-lhe uma mensagem. “Que Deus abençoe Paiva Netto. Ore por

mim, e eu oro pelo senhor também e pela LBV que é de Jesus, que é uma obra de Deus. Deus

o abençoe muito”. Também presente ao evento, Gou- lart de Andrade, apresentador de TV, deixou seu recado ao Líder da Legião da Boa Vontade: “Eu sou Goulart de

Andrade, faço televisão há 28 anos. Desejo que 2006 seja realmente um Ano-Novo. Estou aproveitando para mandar um abraço para o Paiva Netto, meu amigo de muitos anos, que é o campeão. Esse recebe meu abraço”, destacou. Em entrevista, o estilista D’ Carlos também expressou sua admiração pelo trabalho do Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade. “Paiva Netto

é um pioneiro. É um dos primeiros

nessa batalha de prestigiar as pessoas mais carentes. Se existissem milhares de Paiva Netto nesse Brasil, o país seria bem diferente. Porque a Solidariedade deveria estar presente em todos os lugares.”

Cida Linares
Cida Linares

Padre Antônio Maria

com crianças atendidas

pela LBV

Artur da Távola

Desvendar a alma feminina

Essa é a proposta do livro de crô- nicas A Mulher é Amar, escrito pelo renomado jornalista Artur da Távola e lançado em 23 de dezembro na zona sul do Rio. Na obra, o autor, que é membro da ABI e radialista, presta uma homenagem à mulher, desven- dando o que há de mais profundo e misterioso na alma feminina. Artur da Távola, amigo de longa data da LBV e do seu dirigente, José de Paiva Netto, recebeu os cumprimentos da Instituição pelo

novo título e fez questão de retribuir

a mensagem desejando um Feliz

Ano-Novo. Na obra autografada para

o Líder da Legião da Boa Vontade

escreveu: “Para Paiva Netto, em seu labor pela Paz e o Bem, estas refle- xões do Távola 2005.”

pela Paz e o Bem, estas refle - xões do Távola 2005.” Bisbilhotices , segredos e

Bisbilhotices, segredos e curiosidades.

O apresentador de TV e colunista Amaury Jr. lançou no dia 6 de dezem- bro o livro Bisbilhotices — Segredos e Curiosidades das Celebridades de Todos os Tempos. O título conta histórias de estrelas brasileiras e in- ternacionais, trazendo os bastidores e detalhes pitorescos desses perso- nagens.

Amaury Jr.

Durante a noite de autógrafos,

o autor recebeu o abraço cordial da Legião da Boa Vontade e de

seu dirigente por representantes da Instituição. O anfitrião agradeceu

a gentileza e dedicou o trabalho ao Diretor-Presidente da LBV. “Paiva Netto, obrigado pelo prestígio e carinho. Amaury Jr.”

Índice
Índice
Índice Ao Leitor A capa desta edição aponta o peso da Solidariedade: mais de 370 mil

Ao Leitor

A capa desta edição aponta

o peso da Solidariedade: mais

de 370 mil quilos de alimentos foram entregues às famílias em risco social pela Legião da Boa Vontade durante o mês de dezem- bro, por meio de sua Campanha Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia!, o que

demonstra o caráter generoso do Povo brasileiro quando tocado pelos melhores sentimentos. Nesta expressiva reportagem,

a revista reproduz trechos do

artigo “O Natal é a Expansão da Fraternidade”, do escritor Paiva Netto, no qual define o verda- deiro sentido que se deve dar à importante data que assinala o nascimento de Jesus, o Cristo Ecumênico. Na seqüência, apre- sentamos um panorama sobre a grande marcha da Fraternidade Altruística promovida pela LBV no Brasil e em outros países da América Latina e Europa e que ajudou milhares de famílias a ter um Natal mais digno. Outra matéria que vale a pena conferir é a da entrega dos prêmios aos ganhadores da 1ª

Copa ONU de Futebol Femini- no, chancelada pelo Centro de Informações das Nações Uni- das (UNIC-Rio), que chamou

a atenção para o terceiro dos 8 Objetivos de Desenvolvimento

do Milênio: a igualdade de gê- nero. Com exclusividade, Luis Fernando Verissimo fala sobre

o centenário de nascimento de

seu pai, Erico Verissimo (1905- 1975), define as diferenças de

estilo entre ele e o saudoso Erico

e destaca a preservação da cul- tura gaúcha.

Os editores

e destaca a preservação da cul- tura gaúcha. Os editores Reflexão do mês O Natal é

Reflexão do mês

O Natal é a expansão da Fraternidade e o Ano-Novo é a renovação da Esperança, cujo resultado depende de nós.

(Paiva Netto)

Edição nº 208 6 Cartas 34 10 Literatura 41 12 Ao Leitor 42 14 Esporte
Edição nº 208
6 Cartas
34
10
Literatura
41
12
Ao Leitor
42
14
Esporte e Cidadania
45
15
Coluna do Garotinho
47
16
Entrevista
50
19
Notícias de Brasília
52
20
LBV e a ONU
54
24
LBV na ONU
56
25
Acontece
60
26
Arte e Cultura
62

Especial — Brasil Especial — Mundo Opinião Melhor Idade Ação Jovem LBV Opinião/Saúde Sociedade

Soldadinhos de Deus Homenagem Educação

Pedagogia do Ci-

32 Samba e História

dadão Ecumênico

Pedagogia do Ci- 32 Samba e História dadão Ecumênico 12 Revista Boa Vontade BOA VONTADE ANO

12 Revista Boa Vontade

BOA VONTADE ANO XXIII • Nº 208 • DEZEMBRO DE 2005 BOA VONTADE é uma
BOA VONTADE
ANO XXIII • Nº 208 • DEZEMBRO DE 2005
BOA VONTADE é uma publicação mensal das
IBVs, editada pela Editora Elevação.

Diretor e Editor responsável

Francisco de Assis Periotto MTE/DRTE/RJ 19.916 JP

Coordenação

Gerdeilson Botelho

Revisão

Adriane Schirmer Neuza Alves Walter Periotto Wanderly Albieri Baptista

Colaboradores

Alvino Barros,Alexandre Rueda, Cida Linares, Daniel Trevisan, Danielly Arruda, Débora Verdan, Maria Aparecida da Silva, Mário Augusto Brandão, Natalia Lombardi, Paulo Azor, Pedro de Paiva, Prof a Nádia Lauriti, Rita Silvestre e William Luz

Arte

Projeto Gráfico: Alziro Braga

Produção

Endereço para correspondência:

Av. Rudge, 938 — Bom Retiro CEP 01134-000 — São Paulo/SP Tel.: (11) 3358-6868 — Caixa Postal 13.833-9 CEP 01216-970 Internet: www.boavontade.com E-mail: info@boavontade.com

Impressão: PROL Editora Gráfica

A revista BOA VONTADE não se responsa- biliza por conceitos emitidos em seus artigos assinados.

F

PROL Editora Gráfica A revista BOA VONTADE não se responsa- biliza por conceitos emitidos em seus
PROL Editora Gráfica A revista BOA VONTADE não se responsa- biliza por conceitos emitidos em seus
15 Coluna de Esportes 20 LBV e a ONU Arte e Cultura
15
Coluna de
Esportes
20 LBV e a ONU
Arte e Cultura

26

15 Coluna de Esportes 20 LBV e a ONU Arte e Cultura 26 34 Especial —

34

Especial — Brasil

42 Opinião

Arte e Cultura 26 34 Especial — Brasil 4 2 Opinião 52 rancisco de Assis Periotto

52

rancisco de Assis Periotto MTE/DRTE/RJ 19.916 JP

Sociedade

rancisco de Assis Periotto MTE/DRTE/RJ 19.916 JP Sociedade 50 Opinião/Saúde 16 Entrevista Portal BOA VONTADE:

50 Opinião/Saúde

16
16

Entrevista

19.916 JP Sociedade 50 Opinião/Saúde 16 Entrevista Portal BOA VONTADE: www.boavontade.com Revista Boa Vontade

Portal BOA VONTADE: www.boavontade.com

Fotos: Reprodução RMTV Reprodução RMTV RMTVReprodução
Fotos: Reprodução RMTV
Reprodução RMTV
RMTVReprodução
Fotos: Reprodução RMTV Reprodução RMTV RMTVReprodução Jogadores da Lusa e do Palmeiras en- cantam-se com o

Jogadores da Lusa e do Palmeiras en- cantam-se com o trabalho desenvolvido pela LBV em São Paulo/SP

).

deve ser praticada na escola e no estádio. “Você não pode associar

o futebol à violência, mesmo por-

que o Esporte é um modo de tirar

a criança do mau caminho, é uma

coisa sadia, não pode ser associada a nenhum tipo de violência. Então,

é muito importante.” Rodrigo Pontes foi um dos es- portistas da Lusa que participaram recentemente da sessão de fotos em colaboração à Campanha da LBV Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia! nos estúdios do renomado fotógrafo Chico Audi. Sobre esta iniciativa, destacou a relevância de ter parti- cipado e de continuar a contribuir. “Eu acho importante vir conhecer, ter o contato com as crianças, es- tar inteirado mesmo, porque é um trabalho maravilhoso. A gente dá a

nossa parte de contribuição”.

maravilhoso. A gente dá a nossa parte de contribuição”. São Paulo/SP — O Conjunto Educacional, formado

São Paulo/SP — O Conjunto Educacional, formado pela Super- creche Jesus e pelo Instituto de Educação José de Paiva Netto, fica na Av. Rudge, 700, Bom Retiro, tel.: (11) 3225-4500.

Esporte e Cidadania

Jogadores da Lusa e do Palmeiras marcam gols de Solidariedade

início de dezembro, jogadores de futebol

Rodrigo Pontes, da Por- tuguesa de Desportos, e

Washington, do Palmeiras, mar- caram um gol de Solidariedade. Acompanhados pelos assessores, Claudio Farina e Ricardo Romei-

ro, os dois visitaram o Conjunto Educacional da Legião da Boa Vontade na capital paulista. Logo que chegaram, os fute- bolistas conheceram a Supercre- che Jesus, na qual receberam o carinho dos alunos, que oferece- ram as boas-vindas a eles, além de presenteá-los com cartões, confeccionados pelos próprios estudantes com materiais reci- cláveis. Os atletas conheceram ainda todos os espaços do Conjunto Educacional da LBV, impressio- nando-se com o ambulatório, a Sala de Meditação e Oração, o Centro Odontológico, o refeitório

e as salas de aula. Numa das salas, os visitantes sentaram-se com os pequeninos, cantaram e conver- saram com eles sobre futebol. “Esse contato com as crianças é fantástico. Você percebe pelo brilho dos olhos, nos receberam cantando. É uma coisa que marca

a vida da gente (

Elas falando

de futebol. Um carinho muito grande, independente do time que torce, percebe-se que elas nos tratam muito bem, são muito ca-

N

o

os

).

Anderson Cardoso da Silva

lorosas. Isso é muito importante.

É

disse Rodrigo.

atleta da Portuguesa ainda

uma coisa que não tem preço”,

O

pediu para que as personalidades contribuam com o trabalho Le- gionário. “Que sirva de lição para quem possa ajudar, que também for pessoa pública, porque real- mente vale a pena, tem retorno, calor humano, fica aqui o meu apelo.” E Washington completou: “Nós somos pessoas públicas, que emi-

tem opiniões e estas são publicadas. Então, temos de ajudar sempre. Um excelente trabalho da LBV. Estão de parabéns. O contato com as crianças é muito gostoso. Você

sente o carinho delas (

Elas

precisam de um carinho e é bom

a gente poder retribuir”, falou o jogador do Palmeiras.

A Legião da Boa Vontade, há

décadas, desenvolve a pioneira Campanha Esporte é Vida, não violência! pela Paz nos estádios. Durante a visita, essa iniciativa da Instituição foi ressaltada por Washington, comentando que a LBV “sempre pede que as torcidas vivam em Paz, tranqüilas, sem bri- gas. A LBV ajuda nesse sentido e a gente agradece, porque o futebol

é uma alegria, e tem de ser dentro

e fora de campo”. Rodrigo também elogiou a Campanha Esporte é Vida, não vio- lência!, afirmando que a Educação

14 Revista Boa Vontade

Arquivo BV

Felipe Freitas
Felipe Freitas

José Carlos Araújo é locutor esportivo da Rádio Globo do Rio de Janeiro/RJ

é locutor esportivo da Rádio Globo do Rio de Janeiro/RJ Coluna do Garotinho Feliz 2006! São

Coluna do Garotinho

Feliz 2006!

São Paulo é tri; Ronaldinho, bicampeão; e o Brasil ruma para o hexa.

O ano de 2005, para o Brasil, terminou como qualquer outro país gostaria, em ter- mos esportivos. Os brasilei-

ros, mais uma vez, praticamente ga- nharam todos os títulos internacionais possíveis, dentro e até fora do campo. O São Paulo desbancou o arrogante e todo-poderoso Liverpool, da Inglater- ra, cujos jogadores se consideravam imbatíveis. Em Tóquio, diante do tricolor paulista, o time inglês acabou perdendo por 1 a 0 e deu adeus ao título de campeão do mundo, que já considerava seu. Foi 1 a 0 sofrido como deve ser toda conquista especial. E mais: o gol não foi de Amoroso, nem de Aluísio, jogadores contratados para isso. Como a vitória são-paulina foi verdadeiramente a de Davi sobre Golias, o triunfo da humildade so- bre a arrogância, o gol não poderia ser de um artilheiro acostumado a conquistas. Tinha de sair de pés mais modestos, quase improváveis. Foi o gol gigantesco de um mo- desto. Gol de Mineiro. Um gol que jamais será um qualquer. Gol que valeu um título mundial. Sabemos quetricampeonatosignificatrêsvezes consecutivas, mas vamos no linguajar

do torcedor. Como a voz do Povo é a voz de Deus, mais do que três vezes campeão mundial, o São Paulo é, sim, tricampeão do mundo.

Não bastasse essa nova conquis- ta do futebol brasileiro, os nossos craques continuam a assombrar multidões com sua habilidade quase mágica. Dentro dos campos, são shows semanais de Kaká, Adriano, Ronaldo e outros. Poderia ter sido qualquer um deles. Mas havia um brasileiro mais fe- nomenal do que todos. Um mago que encanta a bola e as platéias. E esse mago que ganha tudo no gramado garantiu, num palco, mais um título expressivo para o Brasil, no encerra- mento de 2005: Ronaldinho Gaúcho obteve a mais expressiva votação da história da Fifa e, pela segunda vez consecutiva, foi eleito o melhor jogador do mundo. Se o São Paulo é tri e Ronaldinho Gaúcho é bicampeão mundial, o

O jogador Amoroso comemora o título arrebatado pelo São Paulo, único time brasileiro a conquistar três campeonatos mundiais.

Brasil começa o ano em alto-astral, cheio de moral e com tudo a favor para mostrar que é mesmo o país do futebol, pronto para ser hexacampeão mundial. A Seleção Brasileira é, disparada, a favorita em todas as casas de apostas do Planeta. É só não perder a humil- dade. Acreditar em si é importante, mas é preciso entender que não basta ter os melhores jogadores. É preciso mostrar isso em campo, respeitando todo e qualquer adversário. Certamente, se o Brasil deixar de lado o salto alto, jogar com humilda- de e a aplicação tática que exibiu em 2002, irá à Alemanha para retornar com mais um troféu e o inédito título de hexacampeão mundial. Que assim seja e que todos tenha-

mos um feliz 2006!

o inédito título de hexacampeão mundial. Que assim seja e que todos tenha- mos um feliz

Revista Boa Vontade 15

Leonid Streliaev

Entrevista

CEM

anos de

Erico

Verissimo,

histórias e o

filho escritor.

Em entrevista exclusiva à revista BOA VONTADE, Luis Fernando Verissimo saúda o centenário de seu pai.

A lguns estudiosos da Língua

afirmam que os discursos

falados ou escritos pos-

suem um reconhecimento

mútuo (entre emissor e receptor). Quem abre as páginas da trilogia de O tempo e o vento: O Continente, O Retrato e O Arquipélago, de Erico Verissimo (1905-1975), é levado pela força das palavras, tão bem- estruturadas, a viver essa época de relevância para a cultura brasileira:

a da formação do Rio Grande do Sul. Para este estudo profundo de 200 anos de história do Estado, em mais de 2.200 páginas, ele gastou 15 anos de intenso labor, traçando um romance que compreende o período de 1745 (época das guerras de fronteiras e das primeiras colo- nizações) até 1895 (quando há a

reestruturação da república no Rio Grande). O tempo e o vento é, sem dúvida, seu título de maior vulto. Neste 17 de dezembro de 2005, Erico, que é natural de CruzAlta/ RS,

Leila Marco

completaria um século. Para festejar a data, em todo o Brasil foram re- publicados livros de sua autoria; realizadas exposições, jogos e uma série de eventos literários, quando se pôde tomar contato com um pouco de sua obra que é extrema- mente rica, a exemplo de sucessos como Clarissa, Música ao longe, Caminhos Cruzados, Um lugar ao sol, Olhai os Lírios do Campo, Saga, O Resto é Silêncio, O Senhor Embaixador, O prisioneiro e Inci- dente em Antares, além dos livros infantis e uma autobiografia, Solo de Clarineta (volumes I e II). Erico está com o também escri- tor Jorge Amado entre os grandes ícones do Modernismo que, fora do eixo São Paulo e Rio de Janeiro, sagraram-se neste movimento. Extremamente crítico da pró- pria produção, não se achava um romancista histórico, ao contrário, entendia que muitas coisas novas teria por conhecer. A esse respeito,

Sylvio Sirangelo
Sylvio Sirangelo

Luis Fernando Verissimo

Leonid Streliaev
Leonid Streliaev

Erico Verissimo

1

Revista Boa Vontade

afirmou: “Sou apenas um contador de histórias. Não tenho qualidades de historiador. O importante é o perso- nagem. Onde o homem sofre e luta, aí está o assunto do escritor”. Apesar de auto-exame tão severo, a crítica é unânime em elegê-lo o au- tor de memoráveis épicos, que sabia fazer um quadro sociológico dos po- vos e da política internacional, fruto de suas vivências no Exterior.

Erico com o seu neto Pedro Ve- rissimo (filho de Luis Fernando)

Tornou-se um dos nomes mais populares de nossa literatura ao ter seus títulos adaptados para as telas do cinema e, principalmente, para a televisão, sendo ainda um dos auto- res mais traduzidos.

De pai para filho, mais um escritor do clã Verissimo. Verissimo queria fazer do que escrevia algo mais, “uma errata da vida”, como ele mesmo gostava de dizer. Um de seus editores foi o filho, o cronista e romancista Luis Fernando Verissimo, que fez da lide literária também sua vocação maior. Autor de sucesso, imaginativo, está sempre presenteando o público com textos que deixam as pessoas mais leves, como nos inesquecíveis Co- média da vida privada e Clube dos anjos, da coleção Plenos Pecados. Em entrevista exclusiva à revista BOA VONTADE, Luis falou das diferenças de estilo entre ele e o pai e

do legado dele para nossa literatura.

BOA VONTADE — Apesar de comprovar aquele velho ditado “Filho de peixe, peixinho é”, quais as diferenças entre a literatura sua e a de seu pai? Luis Fernando — O pai era um romancista; eu sou um jornalista que eventualmente faz romances. Ele foi um dos grandes ficcionistas brasilei-

o texto. Acaba-se desenvolvendo

uma técnica, mas não existe uma fórmula fixa.

BV — Em Gigolô das Palavras, você afirma que o escritor deve ser o dono da palavra, inclusive burlando as regras gramaticais. Todos podem agir desta forma ou só quem conhece a língua portuguesa?

Acervo Literário Erico Verissimo/ALEV-PUC/RS

muito importante,

para que todos saibam onde estão no mundo, não só geograficamente, mas cultural e historicamente.”

(Luis Fernando Verissimo sobre o cuidado do Lar e Parque da LBV, no

Rio Grande do Sul, em transmitir a cultura gaúcha).

“Acho

Grande do Sul, em transmitir a cultura gaúcha). “Acho ros, eu acho que estou mais no

ros, eu acho que estou mais no ramo do entretenimento.

BV — O centenário de nascimento do seu pai, Erico Verissimo, é comemorado neste mês. Em sua opinião, qual o grande legado que ele deixou para o Brasil? Luis Fernando — Ele foi um dos principais escritores da sua época, que começou na década de 30, e deixou, em O tempo e o vento, uma das maiores obras da literatura latino-americana.

BV — Como é o processo de criação das suas obras, textos e colunas em jornais? Luis Fernando — Eu sempre digo que musa de jornalista é o prazo de entrega. A gente produz o que dá, dentro dos prazos. Sempre, claro, tentando fazer o melhor, mas sem muito tempo para revisar ou burilar

Luis Fernando — Eu quis dizer que o importante é ser claro e in- ventivo, mesmo que isso signifique desobedecer um pouco a Gramática. Mas com todo o respeito.

BV — A experiência de copydesk ajudou ou dificultou a sua produção literária? Luis Fernando — A preocupa- ção do copydesk é deixar tudo o mais claro possível para o leitor. Neste sentido, é um ótimo aprendizado para cronistas.

BV — De todo o seu trabalho, qual mais o agradou até hoje? Luis Fernando — Os livros de crônicas são todos parecidos. O analista de Bagé se destacou porque foi o primeiro a ter mais repercussão e vender bem, mas não

é diferente dos outros. Entre os ro- mances, gosto mais de O clube dos anjos.

Revista Boa Vontade 1

Leonid Streliaev

Entrevista

BV — Qual a influência das literaturas inglesa e norte- americana na obra literária produzida por você? Luis Fernando — Eu prati-

camente me alfabetizei em inglês

e sempre li muito os americanos

e os ingleses. A influência é forte, mas também li muito os cronistas brasileiros.

BV — Como uma pessoa dita “tímida” como você consegue ser tão popular e irreverente em seus

escritos? Luis Fernando — Não sei. Talvez porque o texto nunca é, exa- tamente, a pessoa. Às vezes é até o seu contrário.

BV — A LBV mantém em Glorinha/RS o Lar e Parque Alziro Zarur, no qual diversos guris recebem, além do atendimento socioeducacional e muito carinho, todo conhecimento da fascinante cultura gaúcha. Como ícone dessa tradição, você acha importante

transmitir esse conhecimento às novas gerações? Luis Fernando — Acho muito importante, para que todos saibam onde estão no mundo, não só geo- graficamente, mas cultural e histo- ricamente.

BV — Qual mensagem que o Verissimo deseja ao Brasil neste Ano-Novo? Luis Fernando — Que em 2006 o clima do Brasil melhore. “Clima” em todos os sentidos.

Leonid Streliaev
Leonid Streliaev
melhore. “Clima” em todos os sentidos. Leonid Streliaev 1932, com o título de Fantoches (poesias), mas
melhore. “Clima” em todos os sentidos. Leonid Streliaev 1932, com o título de Fantoches (poesias), mas

1932, com o título de Fantoches (poesias), mas é com Olhai os Lírios dos Campos (1938) que se consagra como escritor, sendo reconhecido até internacionalmente. Casa-se com Mafalda em 1931 e quatro anos depois nasce a filha, Clarissa; em 1936, chega o seu se- gundo filho, Luis Fernando, o que coincidentemente se dá na ocasião do lançamento do seu primeiro li- vro infantil As Aventuras do Avião Vermelho. Lecionou Português e Literatura Brasileira na Universidade de Berke- ley, na Califórnia (EUA). Retornou ao Brasil em 1945, para chefiar o Departamento Cultural da União Pan-Americana, entidade ligada à OEA (Organização dos Estados Americanos). Morre em 28 de novembro de 1975, vítima de enfarte, sem conse- guir completar o segundo volume de Solo de Clarineta, uma autobio-

grafia.

segundo volume de Solo de Clarineta , uma autobio- grafia. Resumo biográfico Acervo Literário Erico

Resumo

biográfico

Acervo Literário Erico Verissimo/ALEV-PUC/RS
Acervo Literário Erico Verissimo/ALEV-PUC/RS

Erico e sua esposa Mafalda Verissimo

convive com estudantes e pensadores da época; com a ajuda deles contata o grupo da revista Madrugada, de Porto Alegre/RS, na qual passa a escrever. Em 1930, muda-se para a capital gaúcha, um ano depois é convidado para ser secretário da Revista Globo, da qual mais tarde seria diretor. A primeira obra seria publicada em

Filho de família tradicional gaú-

cha de Cruz Alta, cidade do interior do Rio Grande do Sul, o escritor Erico Verissimo teve de abandonar

os planos de estudar na Universidade

de Edimburgo, na Escócia, como era vontade de seus pais — o farmacêu- tico Sebastião Verissimo e a dona de casa Abegahy Lopes Verissimo — em virtude dos problemas de fi- nanças que enfrentaram, forçando-o

a cedo trabalhar em um armazém e

depois em um banco. Torna-se, mais tarde, sócio de uma farmácia que fracassa como negócio, mas dá a ele duas coisas importantes de sua vida. Conhece a futura esposa, Mafalda HalfenVolpe, que morava em frente ao estabeleci- mento, e, ali, nos fundos da farmácia, monta uma escola de Inglês, onde

1

Revista Boa Vontade

Passarela montada no Shopping Gilberto Salomão, em Brasília, exibiu a coleção de alto verão. Os convida- dos doaram alimentos para a LBV.

Natal com Arte

Artistas de Brasília unem-se no Templo da LBV para homenagear o grande aniversariante do mês: JESUS.

O Natal passou e um Ano-Novo chega com toda sua esperança de re- novação. É tempo de alegria, medita- ção, recolhimento e de oferecer bons momentos aos que nós amamos. As festas de fim de ano pedem uma decoração especial. Para entrar neste clima, nada melhor que juntar amigos ligados à arte e criar peças exclusivas que vão alegrar o nosso Espírito. Assim ocorreu com as bolas as- sinadas que enfeitaram a decoração de Natal: Árvore da Vida, montada na Nave do Templo da Boa Vontade (TBV) em Brasília/DF (Quadra 915 Sul, Lotes 75/76, tel. (61) 3245- 1070), para a homenagem do dia 25 de Dezembro ao Divino Mestre Jesus — o Cristo Ecumênico, grande aniversariante da data. Cerca de um mês antes do acon- tecimento, em 26 de novembro, mais de 30 integrantes da Sociedade dos Artistas Plásticos da Capital Federal reuniram-se, na Galeria de Arte do TBV, para pintar os enfeites da árvo- re, bolas dos mais diferentes estilos e cores, dando corpo exatamente ao espírito de Paz cultivado na Pirâmide dos Espíritos Luminosos, tão clara- mente definido no pensamento do seu idealizador e construtor, José de Paiva Netto: “Pelos caminhos sublimes da

Marta Jabuonski

Fotos: João Preda

Arte, nos elevamos à Face de Deus que é o Amor”.

Moda e Solidariedade Solidariedade, eis a palavra que define o sentimento daqueles que pensam no próximo. Com criativi- dade e bom gosto as marcas Mina Mino, Evidence e Ortiga organiza- ram desfiles beneficentes em prol da Legião da Boa Vontade, nos dias 27 de outubro e 23 de novembro, respectivamente no Casa Park e no Centro Comercial Gilberto Salomão, ambos em Brasília. Na passarela, a atração ficou por conta das crianças e senhoras da so- ciedade brasiliense que apresentaram a coleção alto verão dessas grifes. Com a presença de muita gen- te bonita, a LBV comemorou o sucesso do evento. Aproveitando

Árvore da Vida, montada na Nave do TBV.

Notícias de Brasília

da Vida, montada na Nave do TBV. Notícias de Brasília Janaína Ortiga Andréa Gonçalves Milena Dias

Janaína Ortiga

na Nave do TBV. Notícias de Brasília Janaína Ortiga Andréa Gonçalves Milena Dias a época natalina,

Andréa Gonçalves

Notícias de Brasília Janaína Ortiga Andréa Gonçalves Milena Dias a época natalina, os participantes doaram

Milena Dias

a época natalina, os

participantes doaram gêneros alimentícios não-perecíveis para a Campanha da LBV Natal Permanente de Jesus — o Pão Nosso de cada dia!. No Gilberto Salo- mão, o ambiente em

vermelho e verde, bolas douradas, guirlandas e flores iluminadas pen- diam do teto. Estavam no ar alegria, beleza e carinho que contagia- ram a todos. Paraarealizaçãodos desfiles, contou-se com

o apoio da Tok Stok,

Deck Sol, Méd Corpo, Imi, Feito à mão, Paper House, Donatelli, Novo Ambiente, Hob Nob, Specciale, Antídoto, Empório Neme, Lima-

ribu e Ju Ju Haut Coi- ffeur que doaram os brindes sorteados durante os dois acontecimentos. Unir arte, moda e Solidariedade foi um bom exemplo de cidadania dados por Milena Dias, Andréa

Gonçalves e Janaína Ortiga, donas

das marcas acima citadas.

dados por Milena Dias, Andréa Gonçalves e Janaína Ortiga, donas das marcas acima citadas. Revista Boa

LBV e a ONU

Pela igualdade de

gênero

Copa ONU de Futebol Feminino premia

vencedores e anuncia próxima edição. Ilustre diretor do UNIC-Rio, da ONU, sr. Carlos dos Santos, saúda parceria com a LBV.

1

a

Simone Barreto e Lícia Curvello

U m apelo da jogadora de

futebol Marta comoveu

o público no dia 19 de

dezembro, data em que

foram premiados os melhores

jogadores do mundo. A brasileira, que ficou em segundo lugar no ranking da FIFA em 2005, prota- gonizou um dos momentos mais comoventes da cerimônia, duran-

te a entrevista coletiva, ocasião na

qual se emocionou ao comentar

a falta de apoio à modalidade fe-

minina no País e os esforços para chegar à elite. No dia seguinte, uma come- moração veio bradar aquilo que Marta desabafou para o mundo:

a festa de premiação dos ven-

cedores da 1ª Copa ONU de Futebol Feminino, evento cria- do para comemorar os 60 anos das Nações Unidas. Chancelada pelo Centro de Informações das Nações Unidas (UNIC), no Rio

de Janeiro, o encontro esportivo

é uma realização da Associação

Estadual de Futebol Feminino (Aeffe) e conta com o apoio do Unicef, da Secretaria Especial de Política para as Mulheres (órgão do Governo Federal), do Governo

20 Revista Boa Vontade

Fotos: Adriana Xavier

Estadual (por meio da Secretaria de Esportes e Lazer e do Governo — Administração Del Castilho/ Suburbana), Legião da Boa Von- tade e Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro. Essa iniciativa contribui tam- bém para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, no que diz respeito à valorização da Mulher e igualdade de gênero.

Reconhecendo talentos

Durante ato solene na manhã do dia 20, a 1ª Copa ONU de Futebol Feminino premiou, ofi- cialmente, o time do Centro dos Empregados da Petrobras (CEPE- Caxias) e demais destaques do campeonato, na sede do Centro de Informações da Organização das Nações Unidas (UNIC-Rio), no Palácio Itamaraty. O Diretor do UNIC-Rio, da ONU, sr. Carlos dos Santos, abriu a cerimônia solene lembrando a importância da igualdade entre os sexos e da valorização da Mu- lher. Ele saudou os parceiros que contribuíram para a concretização da iniciativa, entre eles a LBV; o

para a concretização da iniciativa, entre eles a LBV; o Sr. Carlos dos Santos (UNIC-Rio) discursa

Sr. Carlos dos Santos (UNIC-Rio) discursa na cerimônia de premiação da 1ª Copa ONU de Futebol Feminino

Governo Estadual e a Associação de Cronistas Esportivos do Rio; além do apoio do Fundo das Na-

ções Unidas para a Infância (Uni- cef) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Ao relembrar a comovente história da jogadora de futebol Marta, o sr. Carlos dos Santos destacou: “Ontem, tive oportu- nidade de ficar um ‘bocadinho’ mais contente porque a atleta brasileira não teve vergonha de falar precisamente dessa discri-

Ela chorou diante

minação. (

das câmeras, chorou porque tem sentimentos, todos nós que temos sentimentos choramos, todos nós que temos sentido das coisas cho- ramos quando a desigualdade e a

)

foto ilustrativa

foto ilustrativa Cerimônia no Palácio Itamaraty — Jogadoras campeãs com o sr. Carlos dos Santos (ONU),

Cerimônia no Palácio Itamaraty — Jogadoras campeãs com o sr. Carlos dos Santos (ONU), Danilo Parmegiani e Eliel Brum (LBV), Pedro Paulo Torres (Governo do Estado do Rio de Janeiro), sr. Pedro Costa ( Presidente da Associação de Cronistas Esportivos do Rio), Francisco Marins (Aeffe), sr. George Patiño (Assessor de Comunicação da Unesco (Rio) e autoridades presentes na entrega do Troféu da 1ª Copa ONU de Futebol Feminino.

na entrega do Troféu da 1ª Copa ONU de Futebol Feminino. discriminação nos tocam a porta.

discriminação nos tocam a porta. Para a família das Nações Unidas

é uma honra, é um pequeno passo,

é um pequenino passo. Isso é uma

questão de direitos humanos, não discriminar ninguém só por ser de

sexo, de religião ou de sentimen- tos diferentes. Vocês têm valor

e já demonstraram, em várias

ocasiões, que podem representar

o nosso País com toda a digni-

dade. Mas termino aqui dizendo aos parceiros das Nações Unidas neste primeiro passo que estamos

dispostos a iniciar a 2 a Copa ONU,

) (

parceiros: a LBV, a Associação de Futebol Feminino e os apoiadores. Por isso vocês estão aí bem alto, merecem, lutaram. Talvez sirva de inspiração a nós para apoiá-los nas futuras lutas. Muito obrigado a todos”, finalizou.

deixo isso a critério dos nossos

Parceria de sucesso

Presente ao acontecimento, o representante do Unicef no Rio de Janeiro, sr. Henrique Câmara, fa- lou a respeito da presença do órgão no Brasil, desde 1950, em defesa de meninos e meninas brasileiros:

“Em relação ao Esporte, o Unicef tem abraçado a causa, pois sabe que sem esse fator de integração

e de socialização, nós não teremos

êxito para ter as crianças e os ado- lescentes, desde sua tenra idade, participando para um dia fazerem parte desse grupo que nós temos de homenagear hoje, mais uma vez”, frisou. Dr. Pedro Paulo Torres, Ad- ministrador Estadual Suburba- na/Del Castilho e da Secretaria de Governo do Estado do Rio, representando a Governadora do Estado do Rio de Janeiro, Rosinha Garotinho, ressaltou a importância da mulher na sociedade e a colabo- ração da LBV, da ONU e demais parceiros para que o evento seja realizado. “Tenho a honra de ter como Governadora uma mulher, primeira do Estado do Rio de Ja- neiro, e tem tudo a ver com esta

empreitada. (

A Copa ONU foi

um exemplo, uniu as esferas de Governo à Instituição que merece todo respeito e carinho da nossa Governadora Rosinha Garotinho, que é a LBV, uma Obra que tem quase 56 anos de serviços presta- dos e eu agradeço a visibilidade na parte do Estado do Rio e também dos outros companheiros; agra- deço também ao Presidente da Instituição, José de Paiva Netto, pela revista BOA VONTADE.”

)

José de Paiva Netto, pela revista BOA VONTADE.” ) As melhores jogadoras do mundo na atualidade,

As melhores jogadoras do mundo na atualidade, segundo o ranking da FIFA de 2005. Da esq. para a dir. Marta (Brasil), que ficou em segundo lugar; Birgit Prinz (Alemanha), eleita a melhor do ano; e Shannon Boxx (Estados Unidos), terceira colocada.

Revista Boa Vontade 21

LBV e a ONU
LBV e a ONU
LBV e a ONU Da esquerda para a direita, Pedro Paulo Torres (Governo do Estado/RJ), Eliel

Da esquerda para a direita, Pedro Paulo Torres (Governo do Estado/RJ), Eliel Brum (LBV), sr. Carlos dos Santos (Unic-Rio), Danilo Parmegiani (LBV) e Francisco Marins (Aeffe).

O Presidente da Associação de

Cronistas Esportivos do Rio, Pedro

Costa, além de parabenizar as atletas, reafirmou o seu compromisso de ajudar na próxima edição do evento, em 2006. “Quero dizer em nome da Crônica Esportiva que estamos aqui para também dar uma força, uma aju- da que seja substancial, de divulgar

o fato, de criar campos de futebol.

Porque a inclusão social exige que o pensamento seja voltado para todas

as modalidades esportivas e o Rio de

Janeiro, por sediar os jogos do Pan, em 2007, vai nos dar uma grande chance de recuperar um tempo per- dido em busca dessa abrangência”, acredita. Para o Presidente da Associa- ção Estadual de Futebol Feminino, Francisco Marins, foi um instante valioso: “Esse é um momento especial para todos aqui. Quan- do decidimos cuidar do futebol feminino no Rio de Janeiro, valo- rizando a questão da inclusão de gênero de que tanto se fala neste mundo, é porque foi uma coisa estratégica. A gente se entregou

a uma proposta, a um sonho que

vimos perseguindo todos os dias. Temos certeza de que isso tudo vai acontecer em 2006”.

Valorização da Mulher

O assessor internacional da

22 Revista Boa Vontade

Legião da Boa Vontade, Danilo Parmegiani, representou o Di- retor-Presidente da Instituição no evento. Durante o discurso, afirmou: “Em nome do Presidente da Legião da Boa Vontade, José de Paiva Netto, saudamos os ilustres presentes nesta solenida- de de encerramento da 1ª Copa ONU de Futebol Feminino. Foi uma honra para a LBV participar como parceira dessa iniciativa

“Estamos dispostos a

iniciar a 2 a Copa ONU,

deixo isso a critério dos nossos parceiros:

a LBV, a Associação

de Futebol Feminino

e dos apoiadores. Por

isso vocês estão aí bem alto, merecem, lutaram. Talvez sirva de inspiração a nós para apoiá-los nas futuras

lutas.”

(

)

Sr. Carlos dos Santos, Diretor do UNIC-Rio, da ONU

que presta homenagem aos 60 anos das Nações Unidas, especial- mente promovendo o Esporte e a implementação do terceiro dos 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que defende a igualdade entre gêneros e o empoderamento das mulheres. Essa Copa não só demonstrou que elas têm condi- ções de ser talentosas e campeãs

nos esportes, mas revela um signi- ficado maior, ao comprovar a ca- pacidade que possuem de ocupar qualquer papel na sociedade”. Danilo cita também trechos do artigo “A Mulher no ConSerto das Nações”, no qual o jornalista Paiva Netto expõe a visão que emprega em todas as ações so- cioeducacionais da LBV. Diz o

artigo: “(

A Mulher tem direito

a ser Presidente da República,

condutora de religiões, capitã de indústria, de aviões e navios transatlânticos; tem direito de ser médica, engenheira, professora No trabalho, há um justo conceito de valor entre homens e mulheres:

o da competência. Então, os sexos nisto estarão harmonizados. Que brilhe o Homem, que brilhe a

Mulher, conforme a competência de cada um”. Com trechos desta matéria,

a Legião da Boa Vontade presta também uma justa homenagem

)

integrantes do time CEPE-Caxias seguram faixa da LBV saudando os 60 anos das Nações Unidas
integrantes do time CEPE-Caxias seguram faixa da LBV saudando os 60 anos das Nações Unidas
integrantes do time CEPE-Caxias seguram faixa da LBV saudando
os 60 anos das Nações Unidas e de apoio à competição.
Danielly Arruda

às Mulheres e às Nações Unidas

pelos 60 anos em benefício da Paz, relembrando que também nasceu sob um dístico desse sentimento, em 1950, e é grande parceira da ONU no cumprimento dos Obje- tivos do Milênio. O representante

da LBV ressaltou que “atendendo

ao desafio lançado pelo sr. Carlos dos Santos, do UNIC-Rio, a LBV

se coloca à disposição para con-

tinuar a vitoriosa parceria na 2ª Copa ONU de Futebol Feminino, que para a Legião da Boa Vontade

já é um fato consumado”.

Os premiados

Na ocasião, foram agraciados

os destaques de cada modalida- de na competição e conferido ao CEPE-Caxias o troféu LBV

Esporte é Vida, não violência!.

O

prêmio de melhor árbitro foi

entregue pela locutora da Super Rádio Brasil 940 AM (Emissora da Super Rede Boa Vontade de Rádio) Danielly Arruda ao juiz de futebol Leonardo Rodrigues; o jornalista Pedro Costa passou

às mãos da senhora Maria Inês

Aguiar, do Campo Grande Atlé- tico Clube, a Láurea de melhor dirigente. A de Presidente foi entregue por George Patiño, as- sessor de comunicação da Unesco (Rio) ao sr. Francisco Marins (Presidente da Aeffe); Pedro Paulo Torres encaminhou o prêmio de treinador revelação a Luiz Cláu- dio, do América Futebol Clube; Wagner Sales, Secretário-Geral

da Aeffe, entregou a homenagem ao melhor treinador do torneio, Edson Galdino, do CEPE-Caxias;

Yêddo Bittencourt, vice-Presiden-

te de Esportes da Aeffe, saudou a

jogadora revelação, Silvana, do Progesterona Futebol Feminino; Tito Jacomini, vice-Presidente da Aeffe, concedeu o prêmio à jogadora que mais se destacou na temporada, Fabiane, do América Futebol Clube; a voluntária da UNIC, Mariana Antoun, home- nageou a goleira do torneio, Pris- cila, do Campo Grande Atlético

“Atendendo ao desafio lançado pelo sr. Carlos dos Santos, do UNIC-Rio, a LBV se coloca à disposição para continuar a vitoriosa parceria na 2ª Copa ONU de Futebol Feminino, que para a Legião da Boa Vontade já é um fato consumado.”

Palavras de Danilo Parmegiani, representante da LBV, no evento.

Clube; para a melhor artilheira da competição, Raquel Lopes, do CEPE-Caxias, foi convidada

a sra. Sheila Lobo, do Centro

Ortopédico São José, parceiro da Copa; e ao término da cerimônia, o sr. Francisco Marins anunciou o nome da jogadora escolhida como craque do campeonato, Dani, late- ral direito do CEPE-Caxias. Em seguida, foram saudadas as

ral direito do CEPE-Caxias. Em seguida, foram saudadas as Sr. Carlos dos Santos concede entrevista à

Sr. Carlos dos Santos concede entrevista à Super Rede Boa Vontade de Rádio, para todo o Brasil, e também para o Programa Paiva Netto, em rede nacional, pela Rede Bandeirantes de TV.

equipes vencedoras da competição com troféus e medalhas: Comer-

cial de Itaboraí (4º lugar) recebeu

o preito de Eliel Brum, represen-

tante da LBV no Rio; América (3º lugar), pelo sr. Tito Jacomini, da Aeffe; a equipe do Campo Grande

(2º lugar), pelo sr. George Patiño,

e a grande campeã, a equipe do

CEPE-Caxias (também agraciado com o troféu LBV — Esporte é Vida, não violência!) foi homena- geada pelo sr. Carlos dos Santos. Após a premiação, foi oferecido um coquetel, no auditório do UNIC, para as atletas, parceiros e convidados. A Super Rede Boa Vontade de Rádio, a Rede Mundial de Televi- são e a revista BOA VONTADE fizeram a cobertura de todos os jogos da Copa e da solenidade de

entrega dos prêmios.

os jogos da Copa e da solenidade de entrega dos prêmios. O assessor internacional da LBV
os jogos da Copa e da solenidade de entrega dos prêmios. O assessor internacional da LBV

O assessor internacional da LBV na ONU Danilo Parmegiani entrega o troféu à jogadora do time CEPE-Caxias.

LBV na ONU

Arquivo BV
Arquivo BV

Representante das Nações Unidas visita a LBV em Aracaju

Carlos Alberto dos Santos

Dra. Gilda Alarcon Glasinovich, representante da ONU, e Danilo Parmegiani (LBV).

A Legião da Boa Vontade recebeu, no dia 7 de de- zembro, a visita da Dra. Gilda Alarcon Glasino-

vich, Diretora de Saúde Pública, Pesquisa e Desenvolvimento da Cidade de Nova York e Conse- lheira Especial em População e Imigração das Nações Unidas — ONU — Peru. A conselheira da ONU, que também realizou palestra na “Cúpula Mundial da Família +1”, fez questão de co- nhecer a Legião da Boa Vontade em Aracaju/SE. ALBV foi a primeira instituição genuinamente brasileira reconhe- cida em caráter oficial pela Orga- nização das Nações Unidas e tem participação no Conselho Social e Econômico da ONU (Ecosoc), com status consultivo geral. Na cidade, o Centro Comuni- tário Educacional da Instituição desenvolve o Programa LBV:

Criança — Futuro no Presente!, com projetos que assistem famí- lias em situação de risco social nas comunidades do 18 do Forte, Japãozinho, Lamarão e outras.

ADra.Alarcon foi recepcionada carinhosamente pelas crianças da LBV com música, uma lembrança de produtos da cidade e um lindo buquê. Agradecida, ela beijou cada uma delas. “Em primeiro lugar fiquei emocionada por ter sido recebida assim, porque na minha atividade visito e conheço diversos programas pelo mundo. Jamais es- perava algo tão bonito para mim. O meu coração está bastante tocado.” E completou a Conselheira das Na- ções Unidas: “Uma coisa é saber da Legião da Boa Vontade e ou- tra, diferente, é quando você vem e encontra-se com quem cuida diretamente do trabalho e tem a chance de realmente ver crianças felizes, bem-cuidadas por todas essas pessoas comprometidas. A experiência eleva a LBV para o nível mais alto. Fez o meu cora- ção, a minha mente e consciência mais sensíveis. E isso também deu a mim a oportunidade de estar próxima dessa organização para visualizar caminhos de como vocês podem continuar o serviço maravi- lhoso que beneficia o nosso futuro.

Este é o primeiro ensejo para dizer muito obrigada pelos novos amigos

e amigas. O meu coração está com

todos vocês. A Paiva Netto, muito obrigada por conhecer a Legião da Boa Vontade em Aracaju. Espero

voltar não apenas para visitar, mas como uma médica, para disparar programas que realmente possam ajudar a crianças, adolescentes, a mulher e a família”.

A Dra. Gilda percorreu as de-

pendências do local: salas de

atividades, espaço cultural, escovó- dromo, sala de alfabetização digital

e espaço de recreação. Depois da

visita, fez na Escola da Assembléia

Legislativa de Sergipe uma palestra para pessoas atendidas pela Legião da Boa Vontade e representantes de ONGs do Estado. O tema abordado foi Violência e Saúde da mulher.

O Coral Ecumênico Infantil

LBV fez também uma apresen- tação no auditório da Escola, emocionando o público com as músicas Não à violência e Natal Feliz. ATVALESE, da Assembléia Legislativa de Sergipe, divulgou o

acontecimento.

músicas Não à violência e Natal Feliz . ATVALESE, da Assembléia Legislativa de Sergipe, divulgou o

24 Revista Boa Vontade

João Periotto

rBV Fernando FrancoArquivo

Escritores visitam TBV e dedicam livros a Paiva Netto

Escritores visitam TBV e dedicam livros a Paiva Netto José Santiago Naud Luiz Carlos Guimarães da

José Santiago Naud

TBV e dedicam livros a Paiva Netto José Santiago Naud Luiz Carlos Guimarães da Costa Recentemente,

Luiz Carlos Guimarães

da Costa

Recentemente, o Templo da Boa Von- tade, a Pirâmide dos Espíritos Luminosos, recebeu a visita dos srs. José Santiago Naud e Luiz Carlos Guimarães da Costa. Após percor- rerem o Templo da Paz e também o Parlamen- to Mundial da Frater- nidade Ecumênica da LBV, ambos dedicaram exemplares de seus livros ao Diretor-Pre-

sidente da Instituição, José de Paiva Netto. O professor José Santiago Naud, um dos fundadores da Universidade de Brasília (UnB) que também esteve

Acontece

Templo da Paz, localizado em Brasília/DF (Brasil), SGAS 915, Sul, Lotes 75/76, telefone: (61) 3245-1070.

no ParlaMundi em 2003, palestrando para o Fórum Mundial Permanente Espírito e Ciência, da LBV, autogra- fou sua obra literária: 20 poemas es- colhidos e um falso haikai para o Lí- der da LBV. Na mensagem escreveu:

“A José de Paiva Netto, em mente e de coração, ao campeão da Boa Vontade e Apóstolo da Humanida- de Ecumênica. Dezembro de 2005. José Santiago Naud. Brasília/DF”. Seu colega, o autor do livro His- tória da literatura brasiliense, Luiz Carlos Guimarães da Costa, também deixou um exemplar de sua obra de- dicada ao dirigente da Instituição:

“Ao José de Paiva Netto, emérito lutador das causas do Povo deste País. Com admiração. Um gran- de abraço. Luiz Carlos, 08-12-05”.

Rede Globo destaca Templo da Boa Vontade

O Templo da Boa Vontade, mo- numento mais visitado da capital do País, foi destaque em matéria

exibida no dia 26 de novembro, no DFTV 2ª Edição, da Rede Globo.

A reportagem no caderno Crônicas

da Cidade, com o jornalista Cláudio Ferreira, demonstrou algumas carac- terísticas que fazem de Brasília uma cidade alternativa. Ao falar sobre os brasilienses, o jornalista define a re- levância do TBV para a cidade: “Até os mais céticos, de vez em quando, dão uma espiadela no horóscopo do jornal. E ao levarem um turista ao templo da LBV, andam em círculo debaixo do grande cristal, só para garantir boas energias (

Prefeito de Montes Claros ressalta trabalho socioeducacional da LBV

Elionai Ferreira
Elionai Ferreira

Prefeito

Realizar um trabalho

socioeducacional, por meio de projetos destinados aos pequeninos que vivem em situação de risco social, incentivando o progresso

e a permanência na escola,

de forma a colaborar com

o desenvolvimento intelec-

tual e espiritual do educan- do é o objetivo do programa LBV:

Criança — Futuro no Presente!.

Sobre esta ação, comentou re-

centemente o Prefeito de Montes Claros, norte de Minas Gerais,AthosAve- lino: “O trabalho impor- tante da Legião da Boa Vontade, com seu cunho não só religioso, mas de grande alcance social, é um privilégio para Montes Claros. Espero que a LBV amplie cada vez mais suas atividades, em parcerias com todos aqueles que querem o Bem”.

Athos Avelino

Carla Mônica Mendes

Athos ainda saudou o Diretor-Pre-

sidente da Instituição, que completa cinco décadas de bons serviços na Seara da Boa Vontade, no próximo 29 de junho. “Paiva Netto tem meio século de bons trabalhos, de um trabalho abnegado em favor do Bem comum, do desenvolvi- mento social, daqueles segmentos populacionais mais necessitados.

É uma grande realização pessoal

ter 50 anos dedicados a essa bela

causa”.

necessitados. É uma grande realização pessoal ter 50 anos dedicados a essa bela causa”. Revista Boa

Arte e Cultura

Crianças

a Lápis de Cor

Famosos e imprensa participam da concorrida exposição do renomado artista plástico Roberto Camasmie em benefício da LBV

E m plena era da fotografia digi-

tal via celular, uma surpresa:

depois de ficar alguns anos no

ostracismo, a arte do portrait,

a eternização da imagem em quadro

realizado por um grande pintor é a tendência artística, o modismo que volta com força total. O registro dessa disposição, feito dias atrás pelo jornal norte-americano The New York Times, indica que os retratos são os mais no- vos objetos de desejo entre os pais do mundo inteiro que querem eternizar a imagem de seus filhos nas cores e telas dos grandes pintores.

A comprovação desta tendência foi conferida num evento social que ocorreu no primeiro sábado de dezem- bro, dia 3, quando dezenas de persona- lidades participaram do vernissage da exposição “Crianças a Lápis de Cor”, que o conceituado artista plástico Roberto Camasmie realizou em prol das pessoas atendidas pela Legião da Boa Vontade. As obras de arte produ-

zidas pelo artista retrataram filhos de famosos, entre eles os de Gugu Libe- rato e Rose,ValériaValenssa e Hans Donner, Chitãozinho e Márcia, Mo- acyr Franco e Daniela, Chico Audi

e Samira,Andreia e Luigi Baricelli,

Nani Venâncio e Mauro, Caroline Bittencourt, Isabel Fillardis e Júlio César, Soninha Francine e Marcelo Terra, Lars Grael e Renata, Juca Chaves eYara, e Edgardo Martolio

e Gabriela.

2

Revista Boa Vontade

Na mostra estiveram presentes inúmeros empresários, a exemplo dos diretores da joalheria Casa Cas- tro (tradicional casa de jóias com 83 anos de existência), Antonio Carlos

e Fernanda Castro, o estilista Lino

Villaventura, a consultora de moda Helena Montanarini, a diretora da Associação dos Amigos do Menor pelo Esporte Maior (AMEM), Bete Arbaitman, a advogada Thays Tilkian, da SOMA — Sociedade Mobilizadora, e o staff das diretorias de empresas que colaboraram dire- tamente com a exposição realizada

para a Legião da Boa Vontade, entre elas da Fábrica Estrela, Faber Castell, FastFrame, Agostinho Ferreira da Manphis Serviços Gráficos e Fotoli- tos Ltda.—ME e Andréa Chinaglia Bizuti da Mega Party, um dos mais conceituados promotores de festas infantis de São Paulo. Caracterizadoporumavestimenta colorida, com destaque para a ber- muda com brinquedos aplicados, o artista era só emoção ao verificar que

a imprensa e a sociedade em geral ti-

“Outras manifestações artísticas virão para ajudar a Legião da Boa Vontade, que ocupa um lugar especial no coração dos brasileiros e que merece ser ajudada sempre.”

Roberto Camasmie

Luiz Carlos Lourenço

Fotos: Daniel Trevisan

nham comparecido em alto estilo para

conferir seu trabalho. Em entrevista à Super Rede Boa Vontade de Comuni-

cação,RobertoCamasmiefalousobre

a alegria deste momento. “Eu devo

agradecer à LBV em primeiro lugar, que me proporcionou essa beleza! Ter a LBV aqui foi como ter uma luz dentro da minha galeria”. Camasmie relembrou, de forma especial, o dia em que esteve pela pri- meira vez no Instituto de Educação da LBV, localizado na capital paulista. “Quando a Legião da Boa Vontade me recebeu, levado que fui por uma amiga querida, Helô Machado, isso há 3 meses, posso assegurar que em 41 anos de trabalho, mesmo tendo recebido inúmeras homenagens, nun- ca na minha vida tive uma acolhida como a que recebi dessas crianças, de seus professores e das pessoas dessa

magnífica obra social. Confesso

que fiquei tão emocionado que mal consegui dormir naquela noite, tal era

o impacto da visita em meu coração.

Eu, como muitos que estão aqui, somos fãs de carteirinha desta Insti- tuição séria. Agradeço a presença de todos e me aguardem, porque outras manifestações artísticas virão para ajudar a Legião da Boa Vontade, que ocupa um lugar especial no coração dos brasileiros e que merece ser aju- dada sempre”, destacou Roberto. E continuou falando de pessoas

e sentimentos que lhe são caros:

Isabel Fillardis e sua filha, Analuz, que foi pintada pelo artista lado de seu irmão,
Isabel
Fillardis
e sua
filha,
Analuz,
que
foi
pintada
pelo
artista
lado
de
seu
irmão,
ao Jamal
Anuar.
e seu simpático filho, Thomáz.
Edgardo Martolio (Superintendente Editorial da revista Caras)
Soninha
Francine
frente
Andreia
do quadro
da filha
Vera
Terra
Baricelli
os Júlia)
e a sogra
da (à LBV Lúcia
Saula abraçam
representantes
Renata
Tabach
Alziro
os
filhos, e e
Vicenzo
e Paiva.
Vittorio.
a filha,
Camasmie com Juca Chaves,
Yara
e suas
filhas: Maria
Nani Venâncio
Manasha,
Clara
e
com o e artista.
Maria Morena.
Samira e Zeka
seus e filhos,
Kiko Tarik,
Georgia,
Audi.
Moacyr
Daniela Franco,
os
gêmeos
e Ana
Helena e
Domenico.
Revista Boa Vontade 2
Kiko Tarik, Georgia, Audi. Moacyr Daniela Franco, os gêmeos e Ana Helena e Domenico. Revista Boa
Kiko Tarik, Georgia, Audi. Moacyr Daniela Franco, os gêmeos e Ana Helena e Domenico. Revista Boa

Arte e Cultura

Arte e Cultura “Primeiro preciso louvar o nascimento da LBV, o surgimento desse movimento que a

“Primeiro preciso louvar o nascimento da LBV, o surgimento desse movimento que a minha mãe acompanhava na década de 1950 pela Rádio Mundial e me habituei a escutar aquela palavra calma. Fico muito contente de estar, depois de tantos e tantos anos, conhecendo o trabalho da Legião da Boa Vontade.”

Moacyr Franco

“É uma grande festa. Meus parabéns para o Camasmie e para a Legião da Boa Vontade que juntaram duas pontas, o talento de um com o espírito de Solidariedade do outro, emocionando todo mundo. Temos muito a agradecer a vocês por tudo o que fazem pelas crianças o ano todo. Paiva Netto está fazendo uma obra maravilhosa e nós temos de apoiar sempre.”

Edgardo Martolio, da revista Caras.

sua simpatia pela iniciativa. “O Ro- berto atingiu seu objetivo, difundir sua pintura a lápis de cor (que é um dos raros que ainda usam esse ma- terial), e essa bonita atitude da LBV. Eu já conheço Paiva Netto há muitos e muitos anos, ele deve estar muito feliz também em saber desse apoio de todos que estão aqui”.

A atriz e modelo Nani Venâncio disse que ao chegar ao ateliê do artista sentiu-se voltando à infância. “Achei lindo! Parece um sonho! Queria po- der eu ter um quadro assim cheio de

bichinhos

e além do mais em prol

do que foi feito, da LBV, a idéia é maravilhosa”. A socialite Beth Szafir, mãe do empresárioeatorLucianoSzafir,era uma das presentes encantadas com a

exposição: “Que bom para a LBV contar com mais esse aliado para o seu trabalho social. O Roberto é um artista muito sensível e a festa para nós já começou na entrada do ateliê, com a ambientação das calçadas, num mundo mágico de crianças, montado pela Mega Party. O Rabino Henry Sobel tam- bém prestigiou o evento: “Tenho muito respeito pela obra da LBV, a pessoa do Paiva Netto, um amigo meu de longa época, desde que cheguei ao Brasil. É pelas crianças, aqui representadas pelos pequenos da LBV, que nós temos Fé no futuro. Fico feliz com

o êxito dessa mostra e mando meu

abraço apertado para Paiva Netto

e toda a família da Legião da Boa

“Agradeço à minha mãe, que não está mais comigo, mas, em Espírito, certa- mente está me apontando o caminho para realizar uma ação como essa. E fiquei pensando: ‘Gente, a LBV é o máximo!’. E perguntei ‘Por que a LBV fez isso para mim?’Porque faz isso pelas crianças em todo o Brasil!”, finalizou o artista.

Artistas e personalidades se rendem à iniciativa

Os convidados foram unâ-

nimes em felicitar a iniciativa,

a exemplo da atriz Isabel

Fillardis. “Achei a idéia genial, eu não tinha um retrato dos dois filhos juntos. Os traços

são perfeitos. O Roberto é muito criativo. E tudo isso tendo à frente um ideal de caridade”.

A atriz também mandou um re- cado ao dirigente da Instituição. “Eu deixo um beijo para o Paiva Netto, faço parte da LBV há muitos anos, com minha presença, imagem e for- ça. E vamos continuar participando de todos os eventos desta obra”. O ator, cantor e humorista Mo- acyr Franco recordou-se também da antiga amizade à Obra: “Pri- meiro preciso louvar o nascimento da LBV, o surgimento desse movimen-

to que a minha mãe acompanhava na

década de 1950 pela Rádio Mundial e me habituei a escutar aquela pala- vra calma. Fico muito contente de estar, depois de tantos e tantos anos, conhecendo o trabalho da Legião da

Boa Vontade, agora acompanhado de dois filhos, participando dessa iniciativa fantástica. A presença do Camasmie na Campanha da LBV é importantíssima! Ele nos deu a opor- tunidade de ter uma obra sua e ainda contribuir para uma vida melhor, auxiliando neste belíssimo trabalho social da Legião da Boa Vontade”. Da mesma forma, o humorista e compositor Juca Chaves expressou

2

Revista Boa Vontade

Ilustres senhoras do grupo Soma (Socieda- de Mobilizadora) lideradas pela empresá- ria e advogada Thays
Ilustres senhoras do grupo Soma (Socieda- de Mobilizadora) lideradas pela empresá- ria e advogada Thays

Ilustres senhoras do grupo Soma (Socieda- de Mobilizadora) lideradas pela empresá- ria e advogada Thays Tilkian (centro, com roupa branca) também abrilhantaram a concorrida exposição.

“Tenho muito respeito pela obra da LBV, a pessoa do Paiva Netto, um amigo meu de longa

época, desde que cheguei ao Brasil.”

amigo meu de longa época, desde que cheguei ao Brasil.” Rabino Henry Sobel Rabino Henry Sobel

Rabino Henry Sobel

Rabino Henry Sobel

Budista, ela comentou: “Algumas pessoas são tão generosas que trans- formam sua doação em um gesto coletivo. Ganhei um presente duplo do Camasmie: um retrato fofíssimo da minha filha e a possibilidade de participar da Campanha de Natal da LBV. Como dizem os budistas:

‘Que todos os seres possam se bene- ficiar do mérito gerado por essa generosidade’”. A exposição “Crianças a Lápis de Cor” ficará aberta até o fim do mês de janeiro e para os visitantes participarem do evento uma urna foi colocada na Galeria de Arte para contribuições voluntárias aos programas de Promoção Humana e Social da Legião da Boa Vonta- de. O ateliê está localizado na Rua Bela Cintra, 1.992, São Paulo/SP. Visitas de estudantes e de grupos especiais devem ser agendadas com Elaine, pelo telefone (11)

3083-6037.

ser agendadas com Elaine, pelo telefone (11) 3083-6037. A consultora de moda Helena Montanarini, o artista
ser agendadas com Elaine, pelo telefone (11) 3083-6037. A consultora de moda Helena Montanarini, o artista
ser agendadas com Elaine, pelo telefone (11) 3083-6037. A consultora de moda Helena Montanarini, o artista

A consultora de moda Helena Montanarini, o artista plástico Camasmie e a socialite Beth Szafir.

o artista plástico Camasmie e a socialite Beth Szafir. “O Roberto atingiu seu objetivo: difundir sua

“O Roberto atingiu seu objetivo:

difundir sua pintura a lápis de cor (é um dos raros que ainda usam esse material), e essa bonita atitude com a LBV. Eu já conheço Paiva Netto há muitos e muitos anos, ele deve estar muito feliz também em saber desse apoio de todos que estão aqui.”

Juca Chaves

Vontade. Eu sou testemunha: vocês estão fazendo um trabalho nobre a favor da pureza no Brasil!”. Marcelo Katsuki, jornalista da Folha online, de São Paulo, disse que o bom gosto começou com a criação dos convites para a festa e a idéia de emoldurar os retratos das crianças com brinquedos: “O resultado final foi ótimo e a iniciativa em ajudar a LBV, através da arte, foi excelente”. Samira, esposa do renomado fo- tógrafo e amigo da LBV ChicoAudi, disse estar muito feliz por também participar. “O prazer é todo de uma mãe ao ver os filhos retratados e fazer parte deste evento tão bonito. Contem sempre conosco”, ressaltou. Também Andreia Baricelli, es- posa do ator Luigi Baricelli, agra-

deceu a deferência: “O Luigi só não compareceu porque está acamado e teve inclusive que suspender ontem

a gravação de cenas da novela. Mas

ele me pediu que viesse do Rio para conferir o trabalho do artista e fi-

quei maravilhada. É sempre muito bom saber que nós podemos ajudar a LBV. Gostamos muito do que vimos aqui e estou muito orgulhosa de estar participando!” Edgardo Martolio, Superinten- dente Editorial da revista Caras, ressaltou que a habilidade do

artista e da Instituição fizeram o diferencial. “É uma grande festa. Meus parabéns para o Camasmie e para a Legião da Boa Vontade que juntaram duas pontas, o talento de um com o espírito de Solidarie- dade do outro, emocionando todo mundo. Temos muito a agradecer

a vocês por tudo o que fazem pelas

crianças o ano todo. Paiva Netto está fazendo uma obra maravilhosa e nós temos de apoiar sempre”, afirmou. Aapresentadora Soninha Franci- ne, do canal a cabo ESPN, passou para ver o quadro da caçula. Da mostra, seguiria para o Instituto de Tratamento de Câncer Infantil — Itaci, onde Júlia está internada para tratamento de leucemia. Soninha impressionou-se com a exposição.

Moacyr dos Santos

Divulgação

Arte e Cultura

Augusto Liberato, apresentador do Domingo Legal, do SBT. Ao lado, os filhos João Augusto, Marina
Augusto Liberato,
apresentador do Domingo
Legal, do SBT. Ao lado,
os filhos João Augusto,
Marina e Sophia.
Gladstone Campos
os filhos João Augusto, Marina e Sophia. Gladstone Campos Renata e Lars Grael durante cerimônia de
Renata e Lars Grael durante cerimônia de entrega da Comenda da Ordem do Mérito da
Renata e Lars Grael
durante cerimônia de
entrega da Comenda
da Ordem do Mérito da
Fraternidade Ecumênica,
do ParlaMundi da LBV, em
2000, quando o esportista
foi laureado com o
prêmio na categoria
Esporte. Ao lado, o
retrato de Nicholas e
Sofia, filhos do casal.
Fernando Franco
Gladstone Campos
Sofia, filhos do casal. Fernando Franco Gladstone Campos Antigos amigos da LBV, Hans Donner e Valéria
Antigos amigos da LBV, Hans Donner e Valéria Valenssa também aderiram à iniciativa. Nas fotos,
Antigos amigos da
LBV, Hans Donner e
Valéria Valenssa também
aderiram à iniciativa. Nas
fotos, o designer durante
visita ao Templo da Boa
Vontade, em Brasília/DF;
a modelo com as crianças
Caroline Bittencourt
e o retrato de sua
filha Isabelle
atendidas pela
LBV no Rio
de Janeiro/RJ.
Ao lado, o
retrato dos
filhos João
Henrique e
José Gabriel.
O casal
Chitãozinho e
Márcia Alves
com o retrato
do
filho Enrico,
pintado por
Camasmie.
Divulgação
CamposGladstone
Leilla Tonin
Gladstone Campos

30 Revista Boa Vontade

Estilista Lino Villaventura Andréa Chinaglia (Mega Bizuti, Party). empresária paulistana Camasmie e dos
Estilista Lino
Villaventura
Andréa Chinaglia
(Mega Bizuti,
Party). empresária
paulistana
Camasmie e dos
Arbaitman,
Diretora
Associação
Bete Amigos
do Menor
pelo da
Esporte Maior (AMEM).
RMTVReprodução
FlashLourenço/RevistaMárcia
(AMEM). RMTVReprodução FlashLourenço/RevistaMárcia Fábrica Estrela, Faber Castell, SOMA — Sociedade

Fábrica Estrela, Faber Castell, SOMA — Sociedade Mobilizadora,

Agradecimento à Mídia

A todos que contribuíram para

o sucesso da exposição “Crianças a

Lápis de Cor”, os agradecimentos da Legião da Boa Vontade. São Paulo/SP: Cesar Giobbi (Co-
Lápis de Cor”, os agradecimentos da
Legião da Boa Vontade.
São Paulo/SP: Cesar Giobbi (Co-
luna Persona), jornal O Estado de S.
Paulo;GuguLiberato(ColunaGugu),
jornal Agora São Paulo; Amaury Jr.,
Revista Flash e www.amauryjr.com.
br; revista Caras e Caras on-line
(www.caras.com.br); Glamurama por
Joyce Pascowitch (www.glamurama.
com.br); O Fuxico (www.ofuxico.
com.br); Portal Comunique-se (www.
comunique-se.com.br); Maxpress Net
(www.maxpressnet.com.br);Agência
de Pautas da Responsabilidade Social
(www.pautasocial.com.br); Mapa do
3º Setor (www.mapa.org.br); Progra-
TV Fama (Luiza Mell e Nelson
Rubens) e Almoço com os Artistas
(apresentado por Faa Morena), Rede
TV!. Rio de Janeiro/RJ: Hildegard
Angel (Coluna Hildegard Angel),
Jornal do Brasil; Regina Brito (Co-
luna Telenotícias), jornal O Dia.
Ilhéus/BA: Roberto Rabat Chame,
R2CPRESS — Agência de Notícias
(www.r2cpress.com.br). Costa Rica/
MS: João de Oliveira, jornal Tendên-
cia (www.tendencianews.com.br).
Corumbá/MS: jornal Capital do
Pantanal (www.capitaldopantanal.
com.br). Cuiabá/MT: Fernando
Baracat, (www.gazetadigital.com.br).
Campina Grande/PB: Coluna TV
& CIA, Diário da Borborema (db.
onorteonline.com.br). Cascavel/PR:
ma Stilo Ramy (Apresentador Ramy
Moscovic), TV Gazeta; os programas
jornal O Paraná.

FastFrame, Manphis Serviços Gráficos e Fotolitos Ltda.—ME e Mega Party, um dos mais conceituados promotores de festas infantis de São Paulo, apoiaram a iniciativa de Camasmie.

conceituados promotores de festas infantis de São Paulo, apoiaram a iniciativa de Camasmie. Revista Boa Vontade

Revista Boa Vontade 31

Reprodução RMTV

Samba e História

Ataulfo Alves,

por Ataulfo Alves Junior.

Filho conta a história de seu pai, o mineiro que compôs mais de seiscentas músicas.

seu pai, o mineiro que compôs mais de seiscentas músicas. O radialista Hilton Abi-Rihan (E), ao

O radialista Hilton Abi-Rihan (E), ao lado de Ataulfo Alves Junior, durante gravação do programa Samba e História, no Rio de Janeiro/RJ. Na Super RBV, o ouvinte pode acompanhar essas entrevistas aos domingos, às 5, 14 e 20 horas. Pela Rede Mundial de Televisão (RMTV) é exibido aos sábados, às 23 horas. O telespectador pode assisti-las também aos domingos, às 15 ou às 23 horas.

) (

Alves foi Amélia, que ele fez em parceria com Mário Lago. Amélia era empregada da Aracy de Almeida. “Meu pai não saía da casa da Aracy, que ficava no bairro Encantado, zona norte do Rio” (afirma Ataulfinho). Mário e Ataulfo ficavam olhando a empregada trabalhar e resolveram escrever a música.

Grande sucesso de Ataulfo

E m 2 de dezembro, comemo- rou-se o Dia do Sambista e nada mais oportuno nesta ocasião do que trazer a história

da vida de um dos maiores composi- tores da nossa história, que nasceu em Miraí, interior de Minas Gerais. Foi de lá, aos 16 anos, que Ataulfo Alves (1909-1969) partiu para o Rio de Janeiro, e desde que chegou ao solo carioca passou a conhecer de perto as raízes da música popular brasileira, ritmo que fascinou o mineiro. Nin- guém melhor que seu filho, Ataulfo Alves Junior (Ataulfinho), para falar da brilhante trajetória do pai e esta foi a pauta que norteou a entrevista gravada nos estúdios da Super Rede Boa Vontade de Rádio para o progra- ma Samba e História. O filho do compositor recorda- se das dificuldades encontradas por AtaulfoAlves no começo da carreira. “Assim que chegou ao Rio, acom- panhado por um importante médico da cidade natal, com quem morou durante alguns anos, foi trabalhar em uma farmácia na rua São José. Trabalhou lá até uns 26 anos”. Nessa época, o compositor já se envolvia com a música, dividindo seu tempo entre a profissão e as visitas às rodas de samba que ocorriam à noite. Na farmácia, Ataulfo Alves teve a oportunidade de conhecer Carmen

Miranda (1909-1955), amiga das filhas do dono do estabelecimento. Um tempo depois, acompanhado pelo

amigo Bide, que na verdade chama-se

AlcebíadesBarcelos,mostroualgumas

músicas na RCAVictor e também para A Pequena Notável. Ao encontrar-se com Carmen, disse: “‘Eu a conheço lá da farmácia. Você não é cantora?’Ao que ela respondeu: ‘E você também não é compositor?’”, narra o filho.

Após esse encontro surgiu uma sincera amizade, e Carmen Miranda gravou

a primeira composição de Ataulfo

Alves, intitulada Tempo perdido. “A

música não foi sucesso. Mas foi o Bide quem deu a oportunidade para meu pai apresentar-se como compositor.” Ataulfo andava pelas rodas de samba nos bairros do Estácio e Rio Comprido, chegando, até mesmo, a ser diretor de harmonia da escola de samba Fale quem quiser, que ficava no morro de Santa Alexandrina. Apesar de não ser de grande porte, seus componentes “saíam igual bloco

e meu pai fazia questão de descer o

morro com seu único terno branco”. Aquela roupa ficava sob os cuidados

da esposa, Dona Judith. Ela esperava o marido chegar dos ensaios para lavar

o terninho para o próximo domingo.

Acostumada às tarefas do lar, a mu- lher fazia questão de manter o terno impecável.

32 Revista Boa Vontade

Arquivo rBV

Arquivo rBV
Arquivo rBV

Ataulfo Alves Jr. se apresenta, em 1976, no programa do Chacrinha.

Em 1969, na Boate Sarau, Leme/RJ, Ataulfo Alves (à dir.) faria seu último show. No centro, Nadir de Oliveira (integrante de As Pastoras) e o filho do compositor, Ataulfinho.

Arquivo rBV
Arquivo rBV

Em 1939 é re- gistrada data do primeiro sucesso de Ataulfo Alves, intitulado Sauda- des do meu barra- cão. “Quem gravou foi Floriano Bélis, nome muito falado

nos anos 1930”. Em seguida, Orlando Silva e Carlos Galhardo, outros gran- des símbolos da música na época, gravaram composições dele. “Ga- lhardo gravou Sei que é covardia e interpretou também uma valsa muito bonita chamada A você. Esta música foi regravada por Elizete Cardoso”. Outro grande sucesso de Ataulfo Alves foi Amélia, que ele fez em parceria com Mário Lago. Amélia era empregada daAracy deAlmeida. “Meu pai não saía da casa da Aracy, que ficava no bairro Encantado, zona norte do Rio”. Mário e Ataulfo ficavam olhando a empregada traba- lhar e resolveram escrever a música. Mas na época ninguém quis gravar. A composição foi apresentada aos grandes nomes da música, todos se recusaram. Foi quando Mário Lago virou-se para Ataulfo e disse: “o único jeito é você gravar”.Aajuda do Bide foi fun- damental. “Ele levou meu pai para a RCA Victor, gravou Amélia e foi um

Mário Lago

sucesso”.Alguns poderiam achar que Dona Judith ficou enciumada com uma música feita em homenagem a outra mulher. “Mas minha mãe não esquentava a cabeça com isso”, revela o filho. Ataulfinho narra também uma his- tória muito curiosa de Mário Lago ao lado de seu pai, “Mário passava uma temporada em São Paulo. Quando desembarcou no aeroporto do Rio, numa época de carnaval e perguntou ao taxista: ‘Como está o carnaval aqui? E as músicas?’. Ele respondeu:

‘Tem uma música que está fazendo o maior sucesso’. E ligou o rádio, por acaso estava tocando Atire a primeira

pedra. Mário ficou alucinado, parou o carro e ligou para o amigo. A música foi gravada por Orlando Silva”. Mas uma composição que tem história é Vida da minha vida. “Essa canção meu pai fez em homenagem a minha mãe”. Mas ele contou sobre a música para ela quando comprou para

a família uma casa no bairro do En-

cantado. Eles passeavam de carro por

lá e Ataulfo os convidou para a entrar

na casa. Disse para a esposa: “Gostou da casa, Judith?” e ela respondeu:

“Gostei”. Aí ele disse: “Se lembra da música que eu fiz para você? A casa também: agora ela é sua”. Foi Ataulfo Alves quem fez As Pastoras ficar famosa mundialmente.

Acriação foi o maior barato: quando ele começou a gravar, colocou duas meninas (duas coristas) ao seu lado e perguntou ao grande compositor Pedro Caetano que nome daria. Aí o Pedro falou: AtaulfoAlves e suas pas- toras, depois a gente vê como fica’. E, curiosamente, esse foi o título que ele deu para o grupo de Ataulfo Alves:

As pastoras. Mas Ataulfo já gostava delas, as Pastoras era parte de uma música dele que dizia “Mangueira, onde é que estão os tamborins, ó nega? Vivia somente de cartaz, não chega? ponha as pastoras na avenida, Mangueira querida”. A pequena cidade natal, em Minas, orgulha-se de Ataulfo Al- ves, que a tornou muito conhecida quando compôs e, claro, fez suces- so com a música Que saudades de Miraí. A composição recebeu um carinho especial de Ataulfinho. “Eu gosto de todas as músicas do meu pai, são mais de seiscentas. Mas eu tenho uma preferência por essa”. Ataulfo Junior costuma di- zer, inclusive em shows, o motivo que o leva a admirar a canção. “É que pelo menos por um segundo todo mundo gostaria de voltar aos tempos de criança.” E mais uma vez a pequena cidade de Miraí or- gulha-se por fazer parte da história

de Ataulfo Alves.

uma vez a pequena cidade de Miraí or- gulha-se por fazer parte da história de Ataulfo

Revista Boa Vontade 33

João Areis Preda

Izabela Lobianco

Cristiano Prana

Ariane camargo

Antonio carlos figueredo

Ramão João MiguelVinicius

Leonardo Posich

Arquivo rBV

Paulo Araujo
Paulo Araujo

Especial — Brasil

Leonardo Posich Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a
Leonardo Posich Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a
Leonardo Posich Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a

AMERICANA/SP

Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a oeste, de
Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a oeste, de
Arquivo rBV Paulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a oeste, de

ARACAJU/SE

370

ATALAIA/PRPaulo Araujo Especial — Brasil AMERICANA/SP ARACAJU/SE 370 De leste a oeste, de norte a sul

De leste a oeste, de norte a sul

ARACAJU/SE 370 ATALAIA/PR De leste a oeste, de norte a sul ANÁPOLIS/GO A Legião da Boa

ANÁPOLIS/GO

370 ATALAIA/PR De leste a oeste, de norte a sul ANÁPOLIS/GO A Legião da Boa Vontade,

A Legião da Boa Vontade, com a im- prescindível ajuda do Povo, supera meta de arrecadação de alimentos e distribui milhares de cestas no Natal Permanente de Jesus a famílias em risco social. Foram entregues mais de 370 mil qui- los não-perecíveis com a nobre ação do voluntariado da Boa Vontade que

BELO HORIZONTE/MG
BELO HORIZONTE/MG

representou a marca da Solidariedade Altruística Ecumênica.

CAMPINAS/SP
CAMPINAS/SP

34 Revista Boa Vontade

CURITIBA/PR
CURITIBA/PR

FLORIANÓPOLIS/SCmarca da Solidariedade Altruística Ecumênica. CAMPINAS/SP 34 Revista Boa Vontade CURITIBA/PR CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM/ES

CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM/ES

Carlos Melo Couto

João Preda

Luiz Antonio Tardivo

Arquivo rBV

FRANCA/SP GOIÂNIA/GO toneladas de BoaVontade 56 anos SÃO PAULO/SP PORTO ALEGRE/RS FORTALEZA/CE Lucian Fagundes
FRANCA/SP
GOIÂNIA/GO
toneladas de
BoaVontade
56 anos
SÃO PAULO/SP
PORTO ALEGRE/RS
FORTALEZA/CE
Lucian Fagundes
Almeida Oliveira
Daniel Trevisan
Rosana Serri
Paulo Araújo
Vinicius Brugnolo
Arquivo rBV
Leonardo Posich Leticya Elizabeth
Leonardo Posich
Leticya Elizabeth
GUAÍBA/RS JOÃO PESSOA/PB
GUAÍBA/RS
JOÃO PESSOA/PB
MARINGÁ/PR
MARINGÁ/PR
PARANAVAÍ/PR
PARANAVAÍ/PR

PONTA GROSSA /PRGUAÍBA/RS JOÃO PESSOA/PB MARINGÁ/PR PARANAVAÍ/PR JABOTICABAL/SP LAGES/SC SALVADOR/BA Revista Boa Vontade 35

JABOTICABAL/SP LAGES/SC SALVADOR/BA Revista Boa Vontade 35
JABOTICABAL/SP
LAGES/SC
SALVADOR/BA
Revista Boa Vontade 35

Arquivo rBV

Licia Curvello

João de Brito

Juliana Valim

Paulo Araujo

Especial — Brasil

Rodrigo Oliveira Registro de 2005 João Preda
Rodrigo Oliveira
Registro de 2005
João Preda

Nesta cena comovente, registrada em Uberlândia/ MG, em julho deste ano, Paiva Netto cumprimenta dona Olívia Maria Conceição, uma das senhoras amparadas pelo Lar Alziro Zarur, da LBV, para a Terceira Idade.

Rodrigo Oliveira

A mauri Fernandes de Souza,

40, duas filhas para susten-

tar. Pernambucano, chegou

à capital paulista há 15 anos,

não trabalha com carteira assinada, vive de catar papelão nas ruas e alme- ja voltar para a terra natal. Ele tem uma história parecida com a de Manoel Ozório Machado

MACEIÓ/AL CABO FRIO/RJ BAURU/SP
MACEIÓ/AL
CABO FRIO/RJ
BAURU/SP

Santos que também tira sua renda mensal daquilo que recolhe nas vias públicas. Não é surpresa para ninguém saber o desafio que é o dia-a-dia de pessoas como Amauri, que mora em São Paulo/SP, ou Manoel, trabalha- dor de Guaíba/RS, para colocar na mesa de casa um quilo de arroz, feijão ou farinha. São, em geral, histórias tristes, mas reais, e que poderiam ser facilmente identificadas em uma simples conversa com aqueles que aguardavam a entrega de cestas de alimentos da LBV. Tanto eles como outros milhares fizeram parte das fileiras de atendidos pela Legião da Boa Vontade em todo o País. Para famílias da região urbana ou rural, a LBV, entre 14 e 23 de de- zembro, fez uma verdadeira marcha por um Natal mais digno e, superando as expectativas, distribuiu mais de 370 mil quilos, graças ao apoio de artistas, esportistas, autoridades e do Povo.

“O Natal é a Expansão da Fraternidade”, define Paiva Netto.

Como logo se identifica no nome, a Campanha Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia! é o coroamento de todas as inicia- tivas socioeducacionais que a Instituição desenvolve aos que vivem em situação de risco social durante todo o ano. O

atendimento é amplo, e visa su- prir não somente aquilo de que carece o corpo mate- rial, isto é, a energia necessária para movimentar o organismo. Paiva Netto, Líder da Legião da Boa Vontade, é quem dá a este con- ceito um caráter ainda mais especial. Ele assevera que: “O espírito imba- tível do Natal não deve ser contem- plativo, mas realizador. Por isso as Instituições da Boa Vontade (IBVs) batem-se pela vivência do espírito natalino todos os dias do ano, com a sua tradicional Campanha do Natal Permanente”. Mais adiante, acrescenta: “Jesus, o Cristo Ecumênico, é a Religião da Vida, puro humanitarismo univer- salista, visto pelo prisma que não exclui o Espírito, razão primeira do indivíduo, energia cósmica que so- brevive ao corpo, simples e efêmera vestimenta do que é eterno: o Ser Humano-Espiritual”. E, arremata, ao definir: “O Natal é a expansão da Fraternidade e oAno-Novo é a reno- vação da Esperança, cujo resultado depende de nós, criadores da riqueza ou mantenedores da pobreza. A cada 25 de Dezembro e 1º de janeiro, pre- cisamos, crescentemente, destacar os ensinamentos do Divino Mestre, acima de todas as tradições humanas, por

“Se houvesse várias instituições iguais à LBV fazendo esse trabalho, constantemente, o Brasil seria melhor
“Se houvesse várias
instituições iguais
à LBV fazendo
esse trabalho,
constantemente, o
Brasil seria melhor e
as coisas poderiam ser
muito mais positivas.”
Amanda Françoso,
apresentadora de TV.
Daniel Trevisan

3

ARAXÁ/MG Revista Boa Vontade Vivane de Souza
ARAXÁ/MG
Revista Boa Vontade
Vivane de Souza
ASTORGA/PR
ASTORGA/PR
INHUMAS/GO
INHUMAS/GO
apresentadora de TV. Daniel Trevisan 3  ARAXÁ/MG Revista Boa Vontade Vivane de Souza ASTORGA/PR INHUMAS/GO

Álida Santos

Luis Merlino

Edson Rodrigues Neves

Álida Santos Luis Merlino Edson Rodrigues Neves “Para mim é importante, é o momento mais feliz,
“Para mim é importante, é o momento mais feliz, que é você se doar e
“Para mim é importante, é
o momento mais feliz, que é
você se doar e entender que o
Povo brasileiro é maravilhoso.
(
)
Sei que a LBV ultrapassou
as expectativas, e eu estava
conversando com as famílias
e pude ver o quanto elas
estão felizes, porque têm a
certeza de que vão passar um
Natal mais digno.”
Roberta Miranda, cantora.
Daniel Trevisan

É isso que mostramos nesta re- portagem especial da revista BOA VONTADE: são as imagens que marcaram a entrega desses alimen- tos; acompanhe também o relato de inúmeros personagens que, gratos, tiveram um Natal mais feliz graças ao esforço de milhares de pessoas.

São Paulo/SP

No dia 20 de dezembro, os paulis- tanos receberam a ajuda da LBV. A Avenida Rudge, acostumada a parar pelo trânsito intenso, viu de manhã uma fila dobrar os quarteirões com pessoas que vivem nos bolsões de po- breza em São Paulo/SP e aguardavam

Adryana Ribeiro, o músico Elias Jó, a apresentadora de TV Amanda Françoso, Nestor, o humorista que interpreta o papel do jogador Ro- binho, no programa Pânico na TV, da Rede TV!, o jogador de futebol Rodrigo Pontes e os artistas mirins Matheus Tayroni e Thaty (A Rainha do Bambolê).

Interior paulista

Pelo interior paulista, milhares de famílias receberam os alimentos da LBV. Com o apoio de voluntários, co- laboradores e parceiros, a Instituição realizou a entrega das cestas em Ara- çatuba no dia 20 e beneficiou pessoas a exemplo da senhora Patrícia Hassan que, feliz, agradece: “Esse Natal será, sem dúvida, um dos melhores que já tivemos em casa, graças à LBV”. Um dia depois, em Bauru, foi a vez das comunidades do Jardim Ivone, Chapadão, Mendonça, Bauru 01, Bauru 2.000, Mary Dota e Beija- flor rece-

mais belas, pois estas não podem

substituir o sacrifício Daquele que, há dois mil anos, entregou Sua vida por amor de todos nós. Somos ainda ci- vilização cristã bem distante da ética do Evangelho e doApocalipse, senão como justificar tamanhas atrocidades que se repetem e se multiplicam no mundo?!”. A Fraternidade Ecumênica, da qual é revestido o espírito natalino,

é, portanto, o sentimento que deve

permear as mais singelas ações. Daí, a importância de transportar o

ambiente solidário e altruístico desta época para todos os meses do ano,

o que nos tornará seres verdadeira-

mente humanos, no sentido literal da expressão. Foi justamente este sentimento que norteou a grande Campanha Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia!, que, acima de tudo, exercitou o espírito de Soli- dariedade do brasileiro. De um lado, os que colaboraram com a iniciativa; do outro, os beneficiados com a ajuda da LBV. Resultado: todos saíram ganhando.

“Vale a pena participar desta Campanha porque a gente vê a realização, a concretização do
“Vale a pena participar desta
Campanha porque a gente vê
a realização, a concretização do
que a LBV faz.Toda vez que a
Legião da Boa Vontade me liga
e convida para participar dessas
ações eu venho de coração
aberto, com a Alma feliz porque
vejo os resultados.”
Adryana Ribeiro, cantora.
Daniel Trevisan

a entrega das cestas de alimentos que ocorreu no Ins- tituto de Educa-

ção José de Paiva Netto. Quem apare- ceu por lá para prestigiar o acon- tecimento foram as cantoras Ro- berta Miranda e

PELOTAS/RS Antonio Carlos Couto
PELOTAS/RS
Antonio Carlos Couto
IPATINGA/MG
IPATINGA/MG
CAMPO GRANDE/MS
CAMPO GRANDE/MS
CASCAVEL/PR
CASCAVEL/PR

Revista Boa Vontade 3

João Areis Preda

Luiz Antonio Tardivo

Alcidéia Emerick

Arquivo rBV

ça de diversas personalida- RIO DE JANEIRO/RJ des, no dia 14 de dezembro, para o
ça de diversas
personalida-
RIO DE JANEIRO/RJ
des, no dia 14
de dezembro,
para o Centro
Educacional,
Cultural e Co-
munitário da LBV, em Del Cas-
tilho, zona norte da cidade.
O Programa Jovens pela
Paz, do Governo do Estado do
Rio de Janeiro, cooperou com
a Campanha do Natal Per-
manente da LBV com várias
“Que bom que existe a LBV
ajudando a tanta gente. Eu
entrei na escola da Instituição
e fiquei impressionada, pois
a fila é imensa. Vi pessoas
saindo com cestas nas mãos
com alimentos que elas não
teriam condições de comprar.”
Leiloca, cantora e astróloga.
Felipe Freitas

toneladas de

alimentos.

Participa-

Felipe Freitas
Felipe Freitas

César Bastos

ram da entre- ga das cestas a cantora e as- tróloga Leilo- ca, o jornalis- ta Luiz Carlos Lourenço, o

artista plástico João Marcelo, o administrador estadual da Re- gião Del Castilho/Suburbana, da Secretaria de Governo do Estado do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Torres e César Bastos, da Secretaria de Justiça e Direi- tos do Cidadão do Estado do Rio de Janeiro. Estiveram por

Especial — Brasil

berem o auxílio da Obra. Ainda no interior, pessoas que vivem em situação de risco social em Americana, Araraquara, Campi- nas, Catanduva, Franca, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto e São José dos Campos entre outras foram contempladas com a ajuda da LBV.

Rio de Janeiro

Se em outras regiões a Cam- panha foi intensa, não poderia ser diferente no Rio de Janeiro. Famílias que vivem nos bolsões de pobreza dos municípios do Estado receberam a cesta de alimentos da LBV, a exemplo:

Belford Roxo, Cabo Frio, Ma- ricá, Niterói, Petrópolis, Rio de Janeiro e São Gonçalo. Na capital, a entrega das toneladas de mantimentos atraiu a presen-

lá também a sra. Maria Inês Galvão, da Associação de Futebol Feminino do Estado do Rio de Janeiro, Augus- to Motta e Victor Hugo Rodrigues, relações públicas

da Unisuam (Uni- versidade Augusto Motta).

Felipe Freitas
Felipe Freitas

Pedro Paulo Torres

Minas Gerais e Espírito Santo

Nos dois Estados, a mobili- zação de mineiros e capixabas resultou no sucesso da Campanha Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia!. Em Belo

“Estou muito grata por receber esta cesta no dia do meu aniversário. A grande LBV me faz muito feliz. Meu coração está cheio de prazer hoje por receber esse presente. Agradeço a Deus e à Legião da Boa Vontade”.

Amélia Eulália Oliveira Cecília, 73, atendida pela LBV em Petrópolis/RJ.

TAGUATINGA/DF
TAGUATINGA/DF
SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO/MG SAPIRANGA/RS Arquivo rBV Antonio Carlos Couto
SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO/MG
SAPIRANGA/RS
Arquivo rBV
Antonio Carlos Couto

3

TEÓFILO OTONI/MG
TEÓFILO OTONI/MG

Revista Boa Vontade

TAQUARITINGA/SP
TAQUARITINGA/SP

JOÃO PESSOA/PBDO PARAÍSO/MG SAPIRANGA/RS Arquivo rBV Antonio Carlos Couto 3  TEÓFILO OTONI/MG Revista Boa Vontade TAQUARITINGA/SP

Horizonte, a LBV contou com a colaboração da União dos Esco- teiros do Brasil, Região de Minas Gerais — Distrito Metropolitano e também com o apoio dos alunos, professores e funcionários técnicos e administrativos da Faculdade de Ci- ências Econômicas da UFMG (Uni- versidade Federal do Estado de Minas Gerais), que se uniram e ajudaram na arrecadação dos alimentos. No Triângulo Mineiro, na ci- dade de Uberlândia, a cerimônia de entrega dos mantimentos teve a presença da dupla sertaneja Max e Michel e do Presidente do Conselho Municipal do Idoso, sr. Gleber Gonçalves Vilela. No dia 21, atendidos pela Legião da

“Eu agradeço a Deus por ter colocado a LBV em nossas vidas, foi uma bênção. Tanto eu como minha família estamos muito felizes.”

Eunice Pinheiro Pinto, 65, residente na comunidade Buraco Fundo em Belém/PA.

Boa Vontade em Cachoeiro do Itapemirim/ES foram contempla- dos com os quilos de alimentos. Residentes nos bairros Cacho- eiro, Nossa Senhora Aparecida, Alto Amarelo, Alto Eucalipto e Zumbi, receberam as cestas em uma cerimônia especial.

Sul

Com show da tradicionalista cultura gaúcha, residentes das comunidades de Humaitá, Na- vegantes e Ilhas, regiões pobres de Porto Alegre/RS, receberam da LBV as cestas de alimentos, garantindo-lhes um Natal mais feliz.

Flagrante Legionário:

Paiva Netto, com sua presença carismática, é recepcionado por integrantes da Juventude Ecumênica da LBV no pátio da Super Rede Boa Vontade de Comunicação (Rádio, TV, Imprensa e Internet), em São Paulo/SP.

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

Localizada a 250 quilômetros

de Curitiba/PR, a pequena cidade de Ventania, com quase 8 mil habitantes, igualmente recebeu

o auxílio da LBV. A iniciativa

contou com o apoio de ilustres

colaboradores, a exemplo da sra. Ione Tomás Pereira, Primeira- Dama do Município, e Edinara Tomás Pinheiro, Secretária Mu- nicipal da Educação. No Paraná, os municípios onde também ocorreu a entrega das cestas foram Arapongas, Cascavel, Cianorte, Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Marin- gá, Paranaguá e Ponta Grossa. No solo gaúcho, as cidades ainda contempladas com a aju- da da LBV foram Glorinha, Guaíba, Pelotas e Sapiranga. Já em Santa Catarina, famílias de Blumenau, Brusque, Criciúma, Florianópolis, Indaial, Itajaí, Joinville, Lages e São Bento do Sul foram presenteadas com

vivem em situação de pobreza das comunidades Buraco Fundo e Jurunas foram amparadas com as cestas de alimentos da Legião da Boa Vontade. Em Goiânia e Anápolis/GO, a entrega das doações ocorreu nos Centros Comunitários e Educacionais da LBV. Da região norte brasileira, diversas cidades receberam a ajuda da Instituição a exemplo de Manaus/AM e São Luís/MA. Já no Centro-Oeste: Brasília/DF; Bom Jesus de Goiás, Goianésia, Inhumas, Mineiros, Rialma, Serranópolis (cidades do inte- rior goiano); Cuiabá/MT; Cam- po Grande, Paranaíba (ambos municípios do Mato Grosso do Sul), entre outras, foram con- templadas.

NATAL/RN Revista Boa Vontade 39 Arivaldo Oliveira
NATAL/RN
Revista Boa Vontade 39
Arivaldo Oliveira

iniciativa da Legião da Boa Vontade.

a

Centro-Oeste e Norte do Brasil

O amplo aten- dimento da LBV estendeu-se às re- giões mais distantes do Brasil. Foram toneladas de manti- mentos distribuídas em diversas cidades. No Pará, famílias que

Reprodução RMTV

Especial — Brasil

Nordeste É no Nordeste do País outro grande foco de atuação da Obra. Por lá,
Nordeste
É no Nordeste do País outro
grande foco de atuação da Obra.
Por lá, milhares de famílias que
moram nos bolsões de pobreza
foram beneficiadas com as cestas
de alimentos, o que tornará mais
feliz e digno o Natal delas.
Na capital pernambucana, as
comunidades atendidas foram
Coque, Coelhos, Joana Bezerra,
São José e Campo Grande. Durante
a entrega, a senhora Rosemary Souza
de Andrade, que tem um filho aten-
dido pelo programa LBV: Criança
— Futuro no Presente!, expressou
sua forte emoção. “Não é só com a
cesta de alimentos que a LBV nos
ajuda, mas com o atendimento du-
rante todo o ano, fazendo com que as
crianças não fiquem nas ruas”, disse,
comovida.
Na região, as cidades onde a Insti-
tuição entregou as cestas de alimentos
foram: Maceió/AL, Salvador/BA,
Fortaleza/CE, João Pessoa/PB, Re-
cife/PE, Teresina/PI, Natal/RN e
“A Legião da Boa Vontade
faz esse trabalho pelo Brasil
inteiro, tem uma ação
maravilhosa de Solidariedade.
“A LBV faz um
trabalho com o
coração, desenvolve
uma ação aqui no
Brasil há vários
anos, auxiliando
(
)
Nós queremos através
do Prefeito de Lages, da
Secretaria de Promoção Social
a população mais carente.
A Legião da Boa Vontade é
uma instituição de que o Brasil
não pode abrir mão. A raiz da
LBV vai continuar por muitos
e Cidadania e, também, em
nome da nossa população,
agradecer às iniciativas da
LBV.”
e muitos anos. (
)
Parabéns
ao Paiva Netto pelo trabalho
importantíssimo e imprescindível
para o nosso País.”
Secretária de Promoção Social e
Cidadania de Lages/SC, Maria Lúcia
Ribeiro Brentano.
Reinaldo Lima, Vereador e ex-jogador
do Atlético Mineiro.
Aracaju/SE.
“A LBV cumpre seu papel e,
cada vez mais, consolida-se
como a verdadeira expressão
do Amor ao Ser Humano.”
Prof. Edvard Bernard, Prefeito de
Moreno/PE (foto centro).
“Somos parceiros da Legião da
Boa Vontade
e, hoje, estamos felizes em ver o que está
acontecendo aqui: um gesto de grandeza!
Eu colaboro há muito tempo com a LBV,
como empresário e gestor público.”
Manoel Roberto Ovídio, Prefeito de Paranaíba/MS
(à esquerda, na imagem).
Vânia Besse
Thiago Morello
Arquivo pessoal
Rosana Serri

40 Revista Boa Vontade

VENTANIA/PR
VENTANIA/PR

Clayton Ferreira

Eduarda Pereira

Maciel Ferreira

Jusceram Alves

Ferreira Eduarda Pereira Maciel Ferreira Jusceram Alves Especial — Mundo Brazilian Voice, dos Estados Unidos,

Especial — Mundo

Brazilian Voice, dos Estados Unidos, divul- ga campanha do Natal Permanente da LBV.
Brazilian Voice, dos
Estados Unidos, divul-
ga campanha do Natal
Permanente da LBV.

Solidariedade que

atravessa fronteiras

Famílias de regiões pobres da Europa e América do Sul recebem ajuda da Instituição

Paiva Netto ladeado pelo casal Legionário da Boa Vontade Noys e Haroldo Rocha, representantes da
Paiva Netto ladeado pelo casal Legionário
da Boa Vontade Noys e Haroldo Rocha,
representantes da LBV da Europa.
PORTO (PORTUGAL)

“Estou muito satisfeita e emocionada por receber esta ajuda da LBV, porque não sabia o que dar de comer aos meus quatro filhos neste Natal.”

Maria Esther, atendida pela LBV de Montevidéu/Uruguai.

clusão de Tóxico-dependentes e Sem-abrigo, elaborado pela Câmara Municipal de Lisboa.

Países da América Latina são beneficiados

Toneladas de alimentos foram acondicionados em cestas e distri- buídos às famílias menos favore- cidas de Montevidéu, capital do Uruguai. Com o apoio de voluntários como

a senhora Yenny Gonzalez, a LBV beneficiou aqueles que residem em bairros pobres da cidade. “Eu me senti extremamente agradecida,

nunca vi tanta alegria refletida nos olhos das pessoas ao receberem as cestas”, conta Yenny.

O mesmo ocorreu no Paraguai.

No país vizinho ao Brasil, a entrega dos mantimentos foi o resultado de uma parceria com a Cruz Vermelha Paraguaia, Corpo de Bombeiros Voluntários, Associação Ministério Alto Refúgio, Ministério de Saúde Pública e Bem-Estar Social, Minis- tério da Saúde e Gobernación do Alto Paraná.

Na Argentina, a garotada recebeu

brinquedos novos como presente de Natal. Voluntários da LBV portenha visitaram os refeitórios comunitários El Sueño de Felisa (localizado em Gonzalez Catán), Somos un Pueblo (em Moreno), e o Lar Una Puerta al Cielo, instalado

em Martín Coronado.

e o Lar Una Puerta al Cielo, instalado em Martín Coronado. Revista Boa Vontade 4 1

Revista Boa Vontade 41

O sucesso da Campanha Natal Permanente da LBV ultrapassou as fronteiras geográficas e, até mesmo,

o Oceano e repercutiu em países da Europa e América Latina. Por lá, famílias que receberam a assistência da Legião da Boa Vontade durante o ano tiveram um motivo a mais para fazer desta uma data especial. Só para se ter idéia, graças ao apoio dos lusitanos, milhares de pes- soas que vivem nos bolsões de pobre- za de onze cidades de Portugal foram contempladas com o alimento doado pela Instituição. O trabalho não pára por aí: idosos atendidos pelo progra- ma Viva Mais, da LBV, participaram de um almoço-convívio, que ocorreu no Centro Comunitário da Obra. Os meninos e meninas que, durante 2005 participaram das atividades do programa Semente da Boa Vontade, ganharam presentes acompanhados de saboroso lanche. Para os que moram nas ruas (denominados em Portugal de sem-abrigo) foi servida uma refeição quente, característica da época. Por todas as iniciativas promovi- das, o Departamento de Ação Social agradeceu à LBV toda colabo- ração para o cumprimento do Plano Municipal de Prevenção e In-

PARAGUAI Maciel Ferreira Carlos Marquiza
PARAGUAI
Maciel Ferreira
Carlos Marquiza
URUGUAI BOLÍVIA
URUGUAI
BOLÍVIA

Opinião

EM qUESTãO, O

Dr. Ives Gandra Martins condena projeto de oficialização do aborto

J. Freitas/ ABr
J. Freitas/ ABr

Dr. Ives Gandra

Q uando se

o

nome Ives

Gandra da

o u v e

Silva Martins, logo vem à mente uma lista extensa de títulos: é um dos maiores advo- gados do país, jurista,

professor-doutor em Direito e Economia, escritor (autor de mais de cem títulos), músico e Presidente da Academia Paulista de Letras. Sua palavra ganha ainda mais importância se voltarmos nos- so olhar para a carreira, a postura humanística que demonstrou diante de episódios de relevo no País. É esta voz de ética e bom senso que o leitor “ouvirá” ao percorrer as linhas desta entrevista que conce- deu à apresentadora Paula Suelí

Schnor, no programa Ecumenismo, da Rede Mundial de Televisão — A TV da Educação, da Cultura e da Cidadania SolidáriaAltruística com Espiritualidade Ecumênica, em que

42 Revista Boa Vontade

alerta para o perigo de tornar lei o projeto de descriminação do aborto no Brasil. No bate-papo, faz uma defesa dos Direitos da Cidadania a

partir da fecundação. Para ele, antes de promover a morte é necessário cuidar da melhoria da qualidade de vida do brasileiro e, neste sentido, saúda a ação da LBV. “A Legião da Boa Vontade trabalha fundamental- mente por Amor, e se pode ajudar as mães para que elas aprendam, isso

é importante”.

BOA VONTADE — Gostaríamos de ouvi-lo sobre a polêmica em torno da descriminação do aborto no Brasil.

Ives Gandra — Na verdade, essa polêmica é falsa, porque a Constituição é muito clara. O Di- reito à Vida é inviolável e, sendo assim, é uma cláusula pétrea. Como

não esclarece se é inviolável desde o nascimento ou da concepção, onde

a lei não distingue não cabe ao in-

térprete fazer isso. O que vale dizer, se a intenção fosse como aqueles que defendem o aborto, a pena de morte para o nascituro, a evidência teria de constar na Constituição: o Direito à Vida é inviolável a partir do nascimento. Como a existência começa na concepção, e isso em embriologia moderna já não oferece mais nenhuma dúvida, ela é invio- lável desde a fecundação. O que vale dizer que o aborto representa, na verdade, uma pena de morte constitucional ao nascituro, isto é, a um Ser Humano concebido. Nos Estados Unidos, a pena de morte que pune o criminoso ocorre em alguns segundos; na do nascituro, às vezes ele sofre por uma hora, uma hora e meia. Nos processos abortivos, como o de sucção, o feto foge no ventre materno, no momento em que é espremido seu cérebro, puxados seus braços, suas pernas. Quando o feto é maior, para sair sem a cesariana, tem de se rachar o cérebro, para sugá-lo,

DIREITO à VIDA.

em tramitação na Câmara Federal

a fim de que a cabeça possa pas- sar, porque ainda não há dilatação suficiente. Então, essas penas são muito mais dolorosas, representam uma violência maior, próprias dos campos de concentração de Hitler (1889-1945). Esses projetos que es-

tão por aí violentam a Constituição. Para que se tenha noção, diz o pro- jeto: “Não será mais considerado crime o aborto”. Neste caso, posso fazer o aborto um minuto antes do parto e não ser considerado crime. Entretanto, se matar um bebê um minuto depois do parto, aí é crime.

O que se está pretendendo dizer é

que, a partir de agora, o aborto, em qualquer condição, da forma que quiser, no momento que se preten- der, será permitido no Brasil. Por isso, considero um projeto eminen- temente inconstitucional. Matar um

brasileiro no ventre é algo que não posso admitir, considero de uma violência monumental esse direito

de interromper a existência por uma

questão de conforto materno. O

que também não é verdade, porque muitas mães que o fazem ficam com problemas o resto da vida. ( ) Sugamos os cérebros das cabeças

“(

de abortos clandestinos é, na verdade, uma forma de argumentação que não é de boa-fé; se alguém sabe onde existe a prática deles, que

aponte porque é crime. Estão afirmando isso apenas para

impressionar. (

fazem milagres, por elas se chega a coisas fantásticas. (

maior das mentiras que conheço

) A

)Dizer

que existe um milhão

)

As estatísticas

é sempre a mentira estatística,

é uma forma de manipular

convicções e verdades. No caso dos abortos clandestinos, podem e devem ser números incomensuravelmente menores do que estão apresentando.”

daqueles que poderiam nascer e se tornar gigantes para o Brasil, e a vida destes está nas mãos daqueles que só podem fazer isso porque suas mães não os eliminaram quan- do estavam em seus ventres. Em outras palavras, hoje só defende o aborto aquele cuja mãe teve o bom senso de não abortar quando foi concebido.

BV — Uma das argumentações para a lei é a quantidade de abortos ilegais, clandestinos, que acontecem no Brasil. Seria a troca de uma vida pela outra?

Ives Gandra — Na prática, isso não é verdade. Hoje a Medicina avançou de tal maneira que são raríssimos os casos dos abortos terapêuticos, em que é preciso es- colher entre salvar a mãe ou o filho. E, nesse caso, nem precisaria da lei, porque o Código Penal já contem- pla essas hipóteses. Quando um barco afunda e há um determinado

Arquivo rBV

Opinião

Mães atendidas no Projeto Cidadão-Bebê, desenvolvido pela LBV, destinado à orientação e apoio às mulheres, desde o período gestacional até o primeiro ano de vida da criança.

número de pessoas, algumas são sacrificadas para que outras possam viver. O aborto terapêutico para salvar uma das vidas, porque, caso contrário, se perderiam as duas, isto é raro e independe de lei penal. ( ) Na prática, a mãe teria o direito de matar seus filhos por uma questão de conveniência. Recentemente, eu argumentava na Câmara dos Deputados quando declarou um dos que discutiam comigo: “Há um milhão de abortos clandestinos”. E

eu respondi: “Para mim pode haver

mil. Se o senhor provar que é um milhão, eu provo que há um mil. Se não conseguir, eu também não provo que há mil. Porque se souber onde estão sendo feitos um milhão de abortos neste País, o senhor é criminoso, porque sabe e não de- nunciou um crime. Agora, se é um palpite, eu também sei palpitar”. Uma das coisas que mais se faz é

chutar números fantasiosos, e eles não valem absolutamente nada, porque não se consegue provar. Nesta mesma reunião este cidadão afirmou: “Mas nós podemos dizer quais são os abortos provocados pelo SUS (Sistema Único de Saú- de): 240 mil o ano passado”. Eu disse: “Mentira! Provocados são menos de 100 mil, porque mais de 140 mil foram abortos espontâneos.

O que vale dizer: a mãe, apesar de

querer segurar a criança, não conse- guiu”. Então até esses dados foram

manipulados na audiência pública.

44 Revista Boa Vontade

Dizer que existe um milhão de abor- tos clandestinos é, na verdade, uma forma de argumentação que não

é de boa-fé; se alguém sabe onde

existe a prática deles, que aponte porque é crime. Estão afirmando isso apenas para impressionar. ( ) As estatísticas fazem milagres, por

elas se chega a coisas fantásticas. Por exemplo, que nada é tão grave

e perigoso para a vida humana

quanto a cama, porque mais de 80% das pessoas morrem nela. A maior das mentiras que conheço é

sempre a mentira estatística, é uma forma de manipular convicções

e verdades. No caso dos abortos

clandestinos, podem e devem ser

“A Legião da Boa Vontade trabalha fundamentalmente por Amor, e se pode ajudar as mães para que elas aprendam isso

é

tivermos um projeto de preservar vidas e orientar as mães e, ao

mesmo tempo, dar apoio psicológico, médico, social

a essas mulheres, eu estou

absolutamente convencido de que criaríamos fórmulas de fazer com que o Brasil crescesse defendendo sempre a esperança, a Vida e não a pena de morte.”

importante. Se nós

números incomensuravelmente

menores do que estão apresentando.

O que nós poderíamos fazer? Em

vez de matar brasileiros no ventre materno, deveríamos facilitar pro- cessos de adoção. Nós temos uma legislação extremamente complexa. Pena de morte ao nascituro é, na minha opinião, algo inconstitucio- nal, uma violência, um crime que

se pratica.

BV — O senhor falava sobre a necessidade do amparo a essas crianças, às gestantes. A LBV tem uma experiência grande nesse sentido, e o resultado deste trabalho é que se constrói um vínculo de amor entre mãe e filho, de continuidade da Vida.

Ives Gandra —Aliás, no Brasil o que nós temos de viver é exatamente isso: o Amor. A Legião da Boa Von- tade trabalha fundamentalmente por Amor, e se pode ajudar as mães para

que elas aprendam, isso é importante.

Se nós tivermos um projeto de pre-

servar vidas e orientar as mães e, ao mesmo tempo, dar apoio psicológico, médico, social a essas mulheres, eu estou absolutamente convencido de que criaríamos fórmulas de fazer com que o Brasil crescesse defendendo sempre a esperança, a vida e não a pena de morte.

BV — Esteja à vontade para mais alguma consideração.

Ives Gandra — Para mim é sempre um privilégio, um prazer quando eu falo na Rede Mundial de Televisão. Já outras vezes falei aqui com os amigos, porque sei perfeita- mente a boa mensagem que vocês têm. E nesse campo do aborto uma coisa, algo que sempre me impres- siona muito na Rede Mundial: nunca

houve transigência.

E nesse campo do aborto uma coisa, algo que sempre me impres- siona muito na Rede
Fotos: Alziro Braga Melhor Idade com a Vida
Fotos: Alziro Braga
Melhor Idade
com a Vida

Walter Periotto

De bem

Dicas para a Terceira Idade descobrir o prazer de viajar

Daniel Trevisan
Daniel Trevisan

Walter Periotto

E m todas as

idades visi-

tar lugares

variados faz

bem, na Melhor Idade não é diferen- te. Viajar é mudar de ares; conquis- tar novos amigos;

conhecer comidas, praias, fazendas, riachos, cidades, roteiros, pescarias, enfim, é sair um pouco da rotina.

Ficar em casa somente pode se tornarenfadonho,semgraça.Porisso,

o incentivo a estar em locais diversos

e bonitos, assim os pensamentos se renovam e aproveitamos aquilo que há de melhor. Outra sugestão é que, se possível,

o faça acompanhado, leve filhos,

netos, parentes e amigos. A família e

os que amamos merecem fazer parte

dessa pequena aventura. Mesmo os que têm menor poder aquisitivo possuem hoje a possibi- lidade de fazer uma economia e/ou

pagar um pacote turístico em suaves prestações. É interessante revisitar lugares caros para nós, em que gostaríamos de viver mais tempo. Como voltar à cidade onde se passou a lua-de-mel, na qual você ou seus filhos e netos nasceram. Essas lembranças nos fazem bem, ajudam a começar vida nova. Na verdade, viajar é conhecer mais o Brasil e o mundo. E isso é muito bom para a saúde do corpo e da Alma. Quando nos encolhemos em nossa casa, nos isolamos, deixa- mos de lado o que pode tornar nossa existência mais feliz: comunicar-nos com os semelhantes, levando boas notícias e recebendo outras melho- res. Espero que essas singelas su- gestões propiciem belos encontros, histórias interessantes e novidades para o dia-a-dia. Queremos maior convivência com os filhos e amigos, ver casais da Terceira Idade felizes e com perspectivas grandiosas.

O Brasil é um país maravilhoso para se visitar. Ele tem criado boas es- truturas para receber o turista, então, vamos aproveitar que a hora é esta.

Roteiros

O turismo é uma boa forma de so- cializar, de criar vínculos com outras pessoas, que são decisivos após os 50 anos, segundo especialistas. Em função disso, cresce o número de em- presas particulares especializadas em levar grupos de idosos pelas diversas regiões do Brasil. O Serviço Nacional deAprendizagem Comercial (Senac), entidade sem fins lucrativos, possui iniciativas deste gênero. Sua unidade de São Paulo/SP desenvolveu o pro- grama Feliz Idade que, em parceria com o Grande Hotel Senac de Cam- pos do Jordão e o Grande Hotel Senac São Pedro, leva os interessados para conhecer essas duas belas e acolhedo- ras cidades serranas. O pacote inclui diária completa, passeios e sessões de relaxamento e de hidromassagem,

bem como outros atrativos locais.

O pacote inclui diária completa, passeios e sessões de relaxamento e de hidromassagem, bem como outros
O pacote inclui diária completa, passeios e sessões de relaxamento e de hidromassagem, bem como outros
Melhor Idade Manaus solidária LBV na capital do Amazonas efetiva um trabalho exem- plar de

Melhor Idade

Manaus solidária

LBV na capital do Amazonas efetiva um trabalho exem- plar de resgate da Cidadania Altruística Ecumênica

Elisene Santos

Fotos: Elionai Ferreira

R ecente levantamento da Fundação Getúlio Vargas apontou a qualidade de vida das 27 capitais brasileiras.

Figurando nas primeiras posições

estão Brasília/DF, Vitória/ES e Curi- tiba/PR. Já na outra ponta da tabela aparecem as cidades da região norte brasileira, como Manaus, cujo índice

é 30,15% abaixo da média nacional. Para chegar a este dado, os pesqui- sadores levaram em conta números da Pesquisa de Orçamento Familiar (2002/2003), feita pelo Instituto

Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que contém informações sobre a satisfação das pessoas quanto

a 12 quesitos, dentre eles a alimenta-

ção, renda familiar, problemas com a violência e educação. E para diminuir desigualdades iguais a esta, a Legião da Boa Von- tade realiza amplo trabalho que beneficia crianças, adultos e idosos na capital amazonense. Instalada no local há 23 anos, a Instituição mantém um Centro Comunitário e Educacional que oferece serviço de atendimento básico para a população que reside nas regiões de pobreza da

para a população que reside nas regiões de pobreza da “Eu me sinto útil na Legião

“Eu me sinto útil na Legião da Boa Vontade.

As pessoas são muito legais. Quando estou longe daqui me sinto sozinha, mas quando chego é maravilhoso.”

Dalgiza Roque, 70, aluna do curso de Alfabetização de Idosos, da LBV.

cidade. Com esse apoio, a LBV visa formar um cidadão empreendedor e produtivo. Entre as ações desenvolvidas, uma chama a atenção daqueles que visitam a LBV. É o momento em que as salas de aula são tomadas pela determinação e as carteiras dão lugar às pessoas da Melhor Idade que querem aprender. Aos 58 anos, a senhora Fulvia Botelho Araújo encontrou no curso de Alfabetização de Idosos a oportunidade que

lhe faltou durante a vida. “Aqui na LBV aprendi a escrever e me sinto numa nova família”, conta. Tam- bém beneficiada pela ini- ciativa, a senhora Dalgiza Roque, 70, confessa: “Eu me sinto útil na Legião da Boa Vontade. As pessoas

Fachada do Centro Comunitário e Educacional da LBV em Manaus

são muito legais. Quando estou longe daqui me sinto sozinha, mas quando chego é maravilhoso”. Uma outra atividade modelar da Instituição é o programa LBV:

Criança — Futuro no Presente!, no qual meninos e meninas, com idade entre 7 a 11 anos, matriculados no Ensino Fundamental de escolas da rede pública de ensino, participam de atividades socioeducativas. O Centro Comunitário e Educacional da LBV oferece a eles um ambiente saudável, para a vivência de valores

éticos, morais e espirituais, evitando que permaneçam nas ruas ou no isolamento, enquanto seus pais traba- lham. De forma lúdica e pedagógica, os educadores atuam no desenvolvi- mento da socialização e da autonomia

e no fortalecimento da auto-estima,

contribuindo principalmente para a melhoria do aprendizado escolar. Grata por beneficiar-se desse trabalho, Lucimeire Azevedo faz questão de manifestar seu reconhe- cimento: “Só tenho a agradecer ao Presidente Paiva Netto pelo atendi- mento da LBV, a melhor obra que já vi em minha vida”. Ela conta que

a ajuda aos filhos Monique (7 anos)

e William (11 anos) veio no instante

certo: “Graças à Legião da Boa Vontade posso trabalhar tranqüila e dar o sustento para eles enquanto a LBV cuida da educação dos meus

filhos”.

Boa Vontade posso trabalhar tranqüila e dar o sustento para eles enquanto a LBV cuida da
tranqüila e dar o sustento para eles enquanto a LBV cuida da educação dos meus filhos”.

4

Revista Boa Vontade

Paula Schnor

Ação Jovem LBV

Ação o ano inteiro

Relembre o que movimentou a Militância Jovem da LBV neste ano de 2005 e saiba o que vem por

Alexandre Herculano, Juliano Carvalho Bento e Paula Schnor.

Fotos: Arquivo rBV

Nesta edição da revista BOA VONTADE, o espaço Ação Jovem LBV apresenta um pouco do trabalho desenvolvido em 2005 pelos jovens, no Brasil e no Exterior, que militam por um mundo melhor. Movimento Jovem nascido dentro da Legião da Boa Vontade, por proposição de José de Paiva Netto, na década de 1960, a Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus (JEBV de Deus) acredita em um Brasil melhor e em uma Humanidade mais feliz. E tra- balha para isso por meio de ações em defesa do Meio Ambiente e a favor da Vida, desenvolvendo iniciativas socioeducacionais, para o incentivo à cultura e às artes com Espiritualidade Ecumênica, no bom uso dos meios de comunicação, no estímulo ao pen-

samento crítico e em sua participação efe- tiva na formulação de Políticas Públicas para a Juventude. A militância da LBV tem compromisso público — expresso em sua missão — de contribuir para a edi-

ficação da Sociedade Solidária Altruística Ecumênica. Oferecendo a Você, leitor, um olhar sobre as ações da JEBV de Deus no ano que se conclui, pre- tendemos aproximá-lo de nossas conquistas e fazer com que se sinta em casa, na nossa casa. Para tomar conhecimento das iniciativas pro-

na nossa casa. Para tomar conhecimento das iniciativas pro- Paula Schnor, graduanda em História (USP). Alexandre

Paula Schnor,

graduanda em

História (USP).

iniciativas pro- Paula Schnor, graduanda em História (USP). Alexandre Herculano, graduando em Ciência Política (UnB).

Alexandre Herculano, graduando em Ciência Política (UnB).

Alexandre Herculano, graduando em Ciência Política (UnB). Juliano Bento, graduando em Física (Unicamp). movidas,

Juliano Bento, graduando em Física (Unicamp).

movidas, dividimos nossa atuação em seis frentes de trabalho, sendo elas Meio Ambiente, Ecumenismo, Ação Social, Políticas Públicas para a Juventude, Comunicação e Espiritualidade, Arte e Pensamento Crítico.

Meio Ambiente

Não é fato novo para ninguém que o nosso Planeta vem sofrendo terrivelmente com a destruição que estabelecemos em nome do pro- gresso, que temos entendido como sinônimo de consumo desenfreado. Pensar o Ser Humano sem relacio- ná-lo com seu ambiente é inútil. Sustentabilidade é a palavra-chave de qualquer empreendimento social nos dias de hoje e para a JEBV de Deus, ela só é possível por meio de

um desenvolvimento solidário. Com fóruns, passeatas, participa- ções em conferências, conscientiza- ção de comunidades e divulgação dos métodos de reciclagem e uso racional dos bens de consumo, temos procu- rado ampliar a crítica sobre a relação do Ser Humano com a Terra.

bens de consumo, temos procu- rado ampliar a crítica sobre a relação do Ser Humano com

www.acaojovemlbv.com.br

Carolina Dutra

2005

Ação Jovem LBV

Ação Social

O jovem não pode ficar fora das

iniciativas desenvolvidas para ga-

rantir condições mínimas de saúde

e

bem-estar para a sociedade. Dessa

forma, em parceria com os Centros

Comunitários e Educacionais da

LBV, procuramos contribuir para

sensibilizar os cidadãos para a So-

lidariedade e valorizar as pessoas

em todas as circunstâncias sociais

que atravessem. A Juventude atua

e mobiliza a comunidade ao seu re-

dor, de forma que todos contribuam

e participem do recolhimento e da

distribuição dos recursos necessários aos atendidos pela Legião da Boa Vontade. Participamos, em 2005, mais uma vez, da Campanha Natal Permanente de Jesus — O Pão Nosso de cada dia!, promovida pela LBV, mobi- lizando os moradores das cidades brasileiras, escolas e estabelecimen- tos comerciais para a doação de ali- mentos não-perecíveis, que somaram forças nessa iniciativa, que, no total, arrecadou 370 mil quilos de alimen- tos, distribuídos pela Instituição.

Thiago Morello Samara Malaman Mafra Cortez Torres João PredaJuliana
Thiago Morello
Samara Malaman
Mafra Cortez
Torres João PredaJuliana

4

Revista Boa Vontade

Políticas Públicas

para a Juventude

Além do trabalho das organiza-

ções da sociedade civil, acreditamos

que os brasileiros precisam dialogar

com o poder público, no exercício

de sua cidadania, e a regulamenta-

ção, proposição e implementação

de Políticas Públicas, representam

um grande canal para essa parceria.

Quanto à participação dos jovens nesse processo, essa frase de Paiva Netto resume bem o que pensamos:

“O Jovem é o futuro no presente. Confiemos nele!”. O ano de 2005 foi uma prova dis- so, quando participamos das discus- sões do Plano Nacional de Juventude, nas etapas estaduais que ocorreram durante os doze meses. Nesses es- paços pudemos conhecer muitos outros jovens e movimentos que se preocupam com as diversas temáticas que envolvem a juventude.

Fórum Permanente

Jesus nas universi-

dades

EntendemosEcumenismoIrrestrito

não somente como o intercâmbio entre

as religiões, mas também entre todas

as formas de compreender e produzir

conhecimento. E, sem esse sentido de

Amor e admiração pelo Bem que há

no diferente, não julgamos ser possível

um mundo de Paz. Por isso, este ano

foi muito valioso em aprendizado. As ações públicas, unindo forças com outros movimentos, puderam ser observadas em diversas iniciativas, a exemplo do programa Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus (exibido segunda a sexta-feira, às 17 horas, na Rede Mundial de Televisão, com a presença de jovens de diversas tradições e filosofias), do Fórum da Juventude e do desafio lançado pelo Irmão Paiva com o Fórum Permanente Jesus nas universidades, Scientia ad Deum.

Derli FranciscoMayla Ferreira Elias Paulo
Derli FranciscoMayla
Ferreira
Elias Paulo

André Luiz Abreu

Sérgio Morello

Isabela Lobianco

Nádia Preda

Milena Bento

Comunicação da Boa Vontade de Deus

A Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus entende a comunicação como estratégia básica de mobilização das pessoas para a construção de um mundo melhor. Neste ano, pudemos mais uma vez sentir o reconhecimento das pessoas, por meio da Campanha de Entronização do Novo Mandamento de Jesus nos Cora- ções de Boa Vontade, que consiste em visitarmos as pessoas da nossa cidade e oferecermos a elas os materiais de comunicação que produzimos como o informativo JESUS ESTÁ CHEGAN- DO!. O ano de 2005 foi também um marco importante para nossa participação nos meios de larga comunicação (TV, Rádio, Imprensa e Internet). A Juventude Ecu- mênica da Boa Vontade de Deus, nosso programa na Rede Mundial de Televi- são, passou a ter uma hora de duração diária, ao vivo, e duas inserções no fim de semana. De segunda a sexta-feira, na Super Rede Boa Vontade de Rádio, temos um quadro no programa Viver é Melhor e, no sábado, um espaço de quatro horas de programação, chamado Rebeldes de Jesus. Na internet, o site Ação Jovem LBV(www.acaojovemlbv. com.br) funciona como referência para agenda, notícias, contatos e expressão dos jovens militantes. E nas publicações revista BOAVONTADE e Informativo JESUS ESTÁ CHEGANDO!, na seção especial da JEBV de Deus.

JESUS ESTÁ CHEGANDO!, na seção especial da JEBV de Deus. Espiritualidade, Arte e Pensamento Crítico. Promover

Espiritualidade, Arte e Pensamento Crítico.

Promover encontros, debater idéias, gerar discussões por meio da arte e também da cultura são meios pelas quais a juventude pode se ex-

pressar e divulgar suas idéias num de-

batelivre,discutindosemsectarismos

temas tidos como polêmicos. Neste ano, além da transformação

e consolidação de atividades lançadas

em outros tempos (como o CineTude, que consiste em promover uma sessão

de filme+discussão para desenvolver

o pensamento crítico sobre as peças

de arte e comunicação), tivemos a conclusão do nosso 30° Congresso

Internacional, que se propôs a discutir os valores espirituais na escolhas da vida em sociedade: Política de Deus foi o assunto em pauta. Para o exercício da Espirituali- dade e da Criticidade, nada como

a Arte! Shows (de novos talentos e

bandas consagradas), peças teatrais, poesia

talentos e bandas consagradas), peças teatrais, poesia C l a y t o n F e

Clayton Ferreira

Juliana Gomes

Marchemos rumo à Sociedade So- lidária Altruística Ecumênica!

O trabalho prossegue, com a co- laboração de cada vez mais jovens, de todas as partes do Planeta! Ainda bem. Por isso agradecemos a todos os militantes que contribuíram, com suas idéias e a força do seu trabalho, para que 2005 fosse um ano decisivo para a JEBV de Deus, por sua partici- pação cada vez mais ativa, alterando nossa vida em sociedade. E um agra- decimento especial a José de Paiva Netto, o líder do nosso movimento que, em 2006, completará 50 de ativa atuação na Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus, um jovem de

ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível.

Viva Jesus!

de Deus, um jovem de ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível. Viva Jesus!
de Deus, um jovem de ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível. Viva Jesus!
de Deus, um jovem de ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível. Viva Jesus!
de Deus, um jovem de ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível. Viva Jesus!
de Deus, um jovem de ideal, pois, sem ele, este trabalho não seria possível. Viva Jesus!

Opinião/Saúde

PhotoDisc
PhotoDisc
Photos.com
Photos.com
PhotoDisc
PhotoDisc

Beleza

por encomenda

Rachel Machado

Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Rachel Machado

De acordo com o médico Ricardo Amorim, para alcançar a beleza, basta manter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos regularmente, dormir pelo menos oito horas e, o principal, estar em paz consigo mesmo. O encanto virá naturalmente.

50 Revista Boa Vontade

Q uem nunca se achou feio (a), que atire a primeira pedra! Todos nós temos um dia de princesa, de

príncipe, e outro de gata borralhei- ra ou plebeu. Isso é normal. Mas qual é o conceito de ser “normal” atualmente? O que é ser bonito e atraente para nós mesmos? E para a mídia? Essas e outras perguntas passam pela cabeça de muitas pessoas que, sem sentir, estão seguindo os con- ceitos de cultura da nossa sociedade contemporânea. As formas corpo- rais seguidas são as mais variadas. Percebe-se que o indivíduo vê e avalia o seu corpo de acordo com o estereótipo que é criado ao seu re- dor. “Por esse motivo, a valorização e o significado de beleza mudam

de acordo com o tipo de sociedade, cultura, grupos e tempos”, relata o sociólogo Pierre Lins. Na Grécia Antiga, por exemplo, os padrões de beleza eram formas

mais arredondadas e roliças, mos- tradas em suas pinturas e escultu- ras. “Hoje os corpos obedecem aos padrões de beleza contemporâneos, e o belo está associado diretamente à imagem de um corpo magro e malhado”, narra Pierre. Mesmo que isso coloque em risco a saúde, pois a utilização de anabolizantes, laxantes, remédios para emagrecer, engordar, rejuvenescer é cada vez mais comum em nossa sociedade, sobretudo entre os jovens. “A maioria desse público juvenil não está preocupado com doenças a longo prazo, por isso exaltam a beleza exterior e momentânea e ‘esquecem’ que o seu organismo fica prejudicado com o uso dessas drogas, as chamadas bombas por eles”, afirma o médico Nelson Tavares. Em decorrência disso, observa- se que a beleza está se tornando uma verdadeira neurose do século, pois mesmo pessoas consideradas

Photos.com

lindas sentem-se feias e possuem auto-estima baixa, o que acaba ocasionando sérios problemas psi- cológicos. “O jovem quando nunca está satisfeito com o corpo é sinal de problemas psicológicos, como insegurança, falta de autoconceito”, descreve a psicóloga Viviane Aze- vedo, especialista em terapia para adolescentes. “A mania de beleza e vaidade ao extremo virou um dis- túrbio, uma obsessão. Fazer uma ci- rurgia de algo que incomoda muito é natural, inventar várias cirurgias e não ter satisfação é caso patológi- co”, completa a psicóloga. O avanço tecnológico também contribui para que o interesse pelo bisturi aumente. Em nosso país já existem operações que duram apenas 15 minutos, que são chamadas por profissionais do ramo de cirurgias de hora de almoço. “Hoje o pacien- te faz a cirurgia e, em seguida, vai trabalhar normalmente, não possui pós-operatório para alguns tipos de intervenções, esse pode ser até um dos motivos que levam as pessoas

a fazer cada vez mais modificações em seu corpo”, expõe o cirurgião plástico Wagner Telles. Só os Estados Unidos superam

o Brasil em número de cirurgias estéticas. “É realmente um índice

alto para os valores dos tratamentos que podem custar em média mais de R$ 7 mil”, completa Telles. É notório que boa parcela da so- ciedade que faz cirurgias plásticas

é composta por pessoas da mídia.

Atrizes, atores, dançarinas de axé, apresentadores de televisão, enfim, pessoas públicas que trabalham com a sua imagem diretamente fazendo “o culto ao corpo”. A mídia, por sua vez, influencia

e determina um padrão de beleza,

de moda, e se a pessoa não seguir esse perfil predeterminado, sofrerá preconceitos por parte da sociedade, pois o indivíduo é transformado pelo

meio em que vive. “Além dos jovens, atendo muitas mulheres que recla- mam de sua aparência. Na maioria dos casos eles se comparam às musas da mídia e se sentem feias perante

os seus maridos”, relata a psicóloga Viviane Azevedo. No ponto de vista da saúde, a vai- dade e a preocupação com a estética podem ser consideradas benéficas, pois existem muitos casos de pacien- tes que só descobriram que estavam doentes quando passaram por uma bateria de exames obrigatórios nas clí- nicas de estética, que são feitos antes de o paciente fazer uma lipoaspiração, por exemplo. “Uma paciente estava com anemia aguda e só descobriu graças à cirurgia de abdome que ela ia fazer”, conta a fisioterapeuta Tatiana Vasconcelos. Enfim, mesmo com todos es- ses recursos não existem fórmulas milagrosas para alcançar a beleza. De acordo com o médico Ricardo Amorim, “basta manter uma ali- mentação saudável, praticar exer- cícios físicos regularmente, dormir pelo menos oito horas e, o prin- cipal, estar em paz consigo mes- mo. O encanto virá naturalmente”.

em paz consigo mes- mo. O encanto virá naturalmente”. *Artigo encaminhado à revista BOAVONTADE Revista Boa

*Artigo encaminhado à revista BOAVONTADE

Chico Audi

Sociedade

Palavras de Campeão

Gustavo Borges emociona-se com homenagem de crianças da LBV

52 Revista Boa Vontade

O campeão olímpico de nata- çãoGustavoBorges,depois de quase duas horas de visi- ta, na tarde de 29 de novem-

bro, às crianças e jovens atendidos na Supercreche Jesus e no Instituto de Educação José de Paiva Netto (Av. Rudge, 630/700, Bom Retiro, capital paulis- ta), mostrou-se visivelmente comovido

O campeão olímpico Gustavo Borges participou da campanha da LBV Amigos de Boa Vontade

Luiz Carlos Lourenço

com a homenagem especial que rece- beu desses meninos e meninas — de cuja educação a LBV é responsável. Além de percorrer todas as instala- ções dos estabelecimentos de ensino, em meio a muitos pedidos de autó- grafos e saudações, Gustavo teve sua fotografia inaugurada na Galeria dos Amigos de Boa Vontade, da qual já fazem parte, entre outras persona- lidades, o jogador Zico, a cantora Alcione, o jogador de basquete Oscar Schmidt, a dupla sertaneja Zezé di Camargo & Luciano, a empresária Adelina Silveira, a apresentadora de TV Xuxa Meneghel e a escritora e numeróloga Aparecida Liberato. Ao ver o quadro, disse, emocionado:

“Por favor, eu quero uma foto igual a essa, com a camisa da LBV, para minha galeria particular”. Posteriormente, o atleta falou de improviso aos alunos por quase 20 minutos, destacando a importância do trabalho em equipe, do amor à família e da necessidade de que cada um corra atrás de suas metas, com dedicação e persistência. Contou ainda que perseguiu seus sonhos durante a trajetória profissional e por toda sua vida. Gustavo Borges, que tem partici- pado assiduamente das campanhas da Legião da Boa Vontade há anos, foi recebido por Alziro de Paiva, representando o Diretor-Presidente da Instituição. O nadador foi saudado pelo Coral Ecumênico Infantil LBV, com can-

Amigos da LBV

Gustavo Borges e Alziro de Paiva com o Coral Ecumênico Infantil LBV

ções de boas-vindas e um trecho do tema olímpico. Durante o ato inaugural de sua foto, o coro entoou a música Se todos fossem iguais a você, de Tom Jobim, e a Prece Ecumênica do Pai-Nosso. Ao término da apresentação, Gus- tavo ganhou dos alunos uma touca de natação em que está aplicado o coração da LBV e um cartão de boas- vindas confeccionado pelas próprias crianças.

Campeões de Cidadania Alziro de Paiva, conversan- do informalmente com Gustavo, comentou: “Quem sabe, daqui a alguns anos, sairão da LBV futuros campeões de natação”, ao que este respondeu: “Campeões de natação eu não garanto, mas, com o que vi aqui, posso garantir que certamente sairão da LBV muitos campeões de cidadania”. Grande incentivador do Esporte e amigo dos jovens atletas que buscam na natação o seu êxito pessoal, Gusta- vo assim se expressou à imprensa ao término da visita: “Sinto-me feliz em

Gustavo Borges dos é homenageado com sua foto na Galeria Daniel Trevisan Daniel Trevisan
Gustavo
Borges dos
é homenageado
com sua
foto
na Galeria
Daniel Trevisan
Daniel Trevisan
com sua foto na Galeria Daniel Trevisan Daniel Trevisan Antes de se despedir de profes- sores,

Antes de se despedir de profes- sores, diretores e alunos, o campeão mundial fez questão de deixar auto- grafado para o dirigente da Legião da Boa Vontade seu livro Lições da Água, com a seguinte dedicatória:

“Meu caro Paiva Netto, um grande abraço e parabéns por todo esse exce- lente trabalho. Gustavo Borges”.

Registro — A visita de Gustavo Borges foi acompanhada pela repór- ter Marcela Rocha e pelo cinegrafista George Furukawa, da IPC TV, canal 333 no Japão, retransmissora da Rede Globo no país, que fizeram uma ma- téria sobre a homenagem.As imagens serão exibidas pelo canal na Terra do

Sol Nascente.

imagens serão exibidas pelo canal na Terra do Sol Nascente. “Posso garantir que certamente sairão da

“Posso garantir que certamente

sairão da LBV muitos campeões de cidadania.”

Gustavo Borges

ver de perto estas realizações da LBV da qual eu falava muito, participava de suas campanhas desde 1997, mas

a conhecia ainda muito pouco. É um

trabalho sério, que deve ser divulgado cada vez mais para ajudar na educa- ção da infância brasileira, como aqui

o fazem tão bem.Acriança é o nosso

futuro. Tirá-la da rua, das drogas e dos vícios que afetam nossa sociedade é responsabilidade de todos, como é

feito nesta obra social”.

Revista Boa Vontade 53

Fotos: Arquivo pessoal.

Soldadinhos de Deus

Fotos: Arquivo pessoal. Soldadinhos de Deus Trabalhos feitos pelos alunos do programa LBV: Criança — Futuro

Trabalhos feitos pelos alunos do programa LBV: Criança — Futuro no Presente!, de Piracicaba/SP, que desejam ao Irmão Paiva um Feliz Natal Permanente com Jesus!

desejam ao Irmão Paiva um Feliz Natal Permanente com Jesus! Jesus Irmão Paiva Na Terra, o

Jesus

Irmão Paiva

Na Terra, o Cristo é o Senhor! Estará comigo aonde eu for. Desço ao mar, subo aos Céus, Venço o ódio e os labéus. Canto à Luz, Grito forte: Jesus!

Céus e Terra sempre existirão. E a Verdade e o Amor governarão. E Deus ditará nosso destino, então, Com a Fraternidade e a Glória Do Seu Coração.

54 Revista Boa Vontade

Alex Feliz Natal Permanente com Jesus! Alex Espejo Guzmán
Alex
Feliz Natal
Permanente com Jesus!
Alex Espejo Guzmán

Neste Natal de Jesus, que todos sejam abençoados pelo Amor do Seu Novo Mandamento: Amai-vos uns aos

outros como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos. (Evangelho,

segundo João, 13:34 e 35). Que o espírito de Paz, Fraternidade e Boa Vontade esteja de forma permanente na Alma de todos!

JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.: (1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de Janeiro/RJ, (2) João
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.:
JESUS!COMPERMANENTENATALFELIZResp.:

(1) Raphael Luis Costa Manoel, de 4 anos, do Rio de

Janeiro/RJ, (2) João Pedro Mendes de Figueiredo, 3 meses, de São Paulo/SP, (3) Valéria Caroline de Melo Barros, 1 ano e 10 meses, de Maringá/PR, (4) Victória Rafaela Galvão Ferreira, 4 anos, de Curitiba/PR, (5) Lara Beatriz Lombardi Almeida, 10 meses , de São Paulo/SP, (6) os irmãos Isabela, 15 anos, Leonardo, 10 anos e Augusto Duarte de Faria, 9 anos, de São Paulo/SP, (7) Mariana Beck Lourenço, 9 meses, de São Paulo, (8) os irmãos Pedro Furtado, 9 anos, e Ana Luiza de Azevedo Furtado, 11 meses, de São Paulo/SP, (9) Clara Caroline Botelho, 6 anos, e Jéssica Helena Botelho, 14 anos, completados em 17 de dezembro e (10) Luiza Maria Beck Lourenço, 2 anos e 6 meses, de São Paulo/SP.

Revista Boa Vontade 55

Almeida Oliveira

Homenagem

Almeida Oliveira Homenagem Fortaleza reconhece , em duas sessões solenes, o trabalho profícuo da LBV. Da

Fortaleza

reconhece, em duas sessões solenes, o trabalho profícuo da LBV.

Da esquerda para a direita: Elaine Mendes; Dr. Pedro de Paiva, representante do Líder da LBV, na ocasião; Vereador Carlos Mesquita, propositor da homenagem à LBV; José Carlos Vene- randa, vice-Prefeito de Fortaleza/CE; Valdenir Ferreira, da LBV; Valdinez Claudio Oliveira, maestro do SESC/CE.

Elias Paulo

A Câmara dos Vereado- res da capital cearense homenageou, em duas sessões solenes, a Legião

da Boa Vontade pelos mais de 55

anos de relevantes serviços pres- tados em favor do Povo, em 5 e 9 de dezembro, ambas por iniciati- va do Vereador Carlos Mesquita, Presidente da Comissão dos Di- reitos Humanos da Câmara. Aprimeira cerimônia teve o pres- tígio de diversas personalidades, en-

tre elas o vice-Prefeito de Fortaleza, José Carlos Veneranda. O plenário estava repleto com voluntários, co- laboradores e amigos da Instituição.

O Diretor-Presidente da LBV, José

de Paiva Netto, foi representado

pelo advogado e Legionário da Boa Vontade Dr. Pedro de Paiva. OVereadorTin Gomes, Presiden-

te da Câmara, iniciou os trabalhos

apresentando um resumo da história

vitoriosa da Instituição. Na seqüência, oVereador Carlos Mesquita destacou a importância da Obra para a cidade. “Para mim é motivo de muito orgu- lho resgatar essa dívida da sociedade

de Fortaleza com a LBV. Lembro-me

dos tempos em que ouvia Alziro Zarur (1914-1979), já plantando a

semente dessa Obra tão bonita. Sinto-

Muito me honra

falar em nome dos meus companhei-

me emocionado (

).

“Todos aqueles que de uma forma ou de outra foram atendi- dos pela LBV saem de lá com outra visão do que é a vida e de como vivê-la.”

Vereador Carlos Mesquita

ros do Legislativo Municipal para

prestar essa homenagem que traduz

o pensamento do nosso Povo. Hoje,

a Câmara Municipal resgata uma dí-

vida inenarrável com esta Instituição

que, todo dia, contribui para o cresci- mento educacional e sociocultural de nossos munícipes”. Ainda em seu pronunciamento, Mesquita afirmou que o dirigente da LBV é um “Ser Humano magnífico, honrado e fiel, defensor da Bandeira da Paz entre os homens, possuidor de um dos sentimentos mais nobres,

o da gratidão, e pratica isso todos os dias, plantando o Amor ao próximo

e colhendo a união de todos, fazendo

sua parte por um Brasil mais feliz e

justo, exemplo que deve ser seguido