Você está na página 1de 2

Experimento 05: Sistema com seis graus de liberdade excitado por desbalanceamento

Neste experimento serão apenas observadas, a título de ilustração, as condições de


ressonância e anti-ressonância utilizando um motor elétrico com desbalanceamento numa
base suspensa por molas.

Experimento 06. Sistema Contínuo (Corda Vibrante)

O objetivo deste experimento é estudar a relação entre o comprimento, tensão e massa de


uma corda de aço e os modos de vibração. Para isto foi montado um arranjo experimental
conforme esquema abaixo.

Uma corda de comprimento L, presa em suas extremidades, apresenta modos estacionários


de vibração para um conjunto bem definido de freqüências,
v v
f = = n ( n = 1, 2, 3,...), (1)
λ 2L
onde λ é o comprimento de onda e v é a velocidade de propagação da onda na corda, dada
por:
T
v= (2)
µ
com µ a sua densidade linear de massa e T, a sua tensão.
Combinando (1) e (2) temos:
n T
f =
2L µ
Quando um excitador com uma destas freqüências é associado à corda ocorre o fenômeno
da ressonância. Ele é caracterizado pelo aparecimento da onda estacionária correspondente,
com grande amplitude. É este fenômeno que usaremos para determinar a relação entre o
comprimento, tensão e massa de uma corda.

Densidade linear µ (Kg/m) da corda utilizada:__________

Velocidade Velocidade
Frequência de Frequência de de propagação de propagação
Comprimento Tensão Ressonância Ressonância teórica experimental
da corda T (N) calculada f n (Hz) experimental v (m/s) v (m/s)
L (m) f n(Hz) T vn = λn f n
v=
µ
f1= f1= v1=
f2= f2= v2=
f3= f3= v3=
f4= f4= v4=
f5= f5= v5=
f1= f1= v1=
f2= f2= v2=
f3= f3= v3=
f4= f4= v4=
f5= f5= v5=
f1= f1= v1=
f2= f2= v2=
f3= f3= v3=
f4= f4= v4=
f5= f5= v5=
f1= f1= v1=
f2= f2= v2=
f3= f3= v3=
f4= f4= v4=
f5= f5= v5=