Você está na página 1de 3

Licao

Arranjando para
violão solo: Luiza
Cristiano Petagna Cristiano Petagna é
violonista de formação
Encontrar a tonalidade ideal é o primeiro passo erudita e popular. É
professor de violão da
esta edição, apresentarei um arranjo que A segunda consideração é procurar uma tonalida-

N fiz de Luiza, de Tom Jobim, e darei algu-


mas dicas de como iniciar a elaboração de
um arranjo para violão solo. O primeiro passo é
de que proporcione o maior número de cordas soltas.
Geralmente, as mais usadas são as que possuem até
quatro sustenidos, ou seja, C, G, D, A e E, além das
Escola de Música e
Tecnologia (EM&T),
em São Paulo, onde
foi responsável pela
encontrar a tonalidade ideal, pois como o violão suas relativas menores. As tonalidades que possuem
elaboração do material
é um instrumento que possui certos limites de bemóis na armadura de clave não são muito recomen-
didático-pedagógico
aberturas de acordes, a música não flui da mesma dadas, por ocasionarem pestanas em excesso. Observe
junto ao violonista
maneira em todas as tonalidades. neste arranjo como as cordas soltas facilitam a exe-
Ulisses Rocha.
Para isso, é necessário observar alguns pontos cução da melodia no compasso 6, além de facilitar a
fundamentais. O primeiro deles é verificar a nota execução de diversos acordes no decorrer da música.
mais aguda e a mais grave da melodia. As notas acima Outro recurso importante é a supressão de
da 12ª casa, por exemplo, dificultam a interpretação, notas repetidas devido à acomodação das sílabas
enquanto as notas muito graves não são viáveis por da letra na melodia. Como exemplo, posso citar
dificultar o encaixe da harmonia. Neste arranjo, a o compasso 4, onde começa a melodia principal,
nota mais grave é um Fá# na quarta corda, porém em que a palavra ‘rua’ é transformada em apenas
ela está dentro do acorde de Bm e é abandonada ra- uma nota. No compasso seguinte, ocorre a mes-
pidamente, sem causar dificuldades para a execução ma coisa com a palavra ‘nua’. No compasso 18, é
do acorde. A nota mais aguda, no ponto culminante suprimida a última sílaba de ‘Luiza’.
da melodia, é um Dó# na primeira corda, facilmente Espero que goste do arranjo e que essas dicas
acessada pela subida dos acordes diminutos. sejam úteis para seus estudos. Um abraço!

Tom Jobim
Luiza Arranjo: Cristiano Petagna

58 • Dezembro / 2006
Dezembro / 2006 • 59
Licao

SI-mbolos e Notacoes
,- Musicais

60 • Dezembro / 2006