I.

Informação sem Persuasão A. Introdução.
1. Todo elemento discursivo é persuasivo.

II.

A tradição Retórica
B. Elementos Iniciais.
1. Os Gregos e a tradição retórica. a) 2. Criação das disciplinas para ³dominar a palavra.´

A carga pejorativa que recebeu a retórica. a) ³O melhor enfeite´ ou a retórica parnasiana.

C.

Retórica Clássica
1. As referencias Aristotélicas em Arte retórica .

a) b) 2.

Síntese das visões acumuladas ± guia do texto persuasivo. Aristóteles e o corpus cientifico da retórica.

Os quatro elementos do texto persuasivo em Aristóteles. a) b) c) d) Exórdio = Inicio do discurso. Narração = a propriedade no assunto. Provas = credibilidade do argumento. Peroração = Epilogo ou conclusão.

D.

Verdade e Verossimilhança
1. Persuadir é sobretudo convencer alguém, sendo verdade mentira ou convicção. 2. Verossímil = algo construído em sua própria lógica

E.

O vazio da retórica
1. Alteração da Função retórica. a) Recursos estilísticos suprindo a insuficiência de idéias.

F.

Retórica Moderna
1. 2. ³Nova retórica´ ± Jean Dubois ± Ligação com a Poética A retórica como ³técnica´ na atualidade a) b) Estudo das figuras de linguagem. Estudo das técnicas de argumentação.

G.

Alguns Raciocínios
1. Raciocínio Apotidico (Apodeiktkós) ou a verdade inquestionável.

2. Raciocínio Dialético (Não confunda com as visões de Hegel ou Marx) ou verdade flexível (Quebra do pensamento Apotidico). 3. Raciocínio Retórico ou o envolvimento do receptor (Emotivo e Emocional)

H.

Algumas Figuras
1. 2. As figuras e as articulações do discurso. Metáfora e Metonímia ou as matrizes textuais.

I.

Metáfora
1. Processos próprios da metáfora ± transferência (ou) transposição e associação.

J.

Metonímia
1. Metonímia ou um termo no lugar de outro.

III.

Signo e Persuasão
K. A natureza do signo lingüístico
1. Saussure e o signo dupla face.

L.

Arbitrário, porém necessário.
1. Benveniste e os estudos sobre a natureza e as funções do signo lingüístico. a) b) 2. Arbitrariedade + necessidade. Arbitrariedade como 2º momento.

A articulação dos signos direciona o discurso.

M.

Signo e ideologia
1. Bakhtim e a quase unidade entre símbolo e ideologia a) ³Tudo que é ideológico possui um significado e remete a algo situado fora de si mesmo´

N.

A troca de nomes
1. Eufemismo, ³O bofete com luvas de seda´

O.

Discurso dominante
1. Comunicação ideológica do discurso ± O grupo encabeçado no discurso persuasivo.

2.

Caráter social + Linguagem = Fluxos comunicativos integradores.

P.

O discurso autorizado

1.

Chauí - Discurso competente

a) ³O discurso competente difunde-se, pois com a linguagem institucionalmente permitida ou autorizada, isto é, com um discurso no qual os interlocutores já foram previamente reconhecidos como tendo o direito de falar e ouvir´ 2. Transformações do discurso burguês.

Q.

Desdobramento do discurso cientifico
1. Variação do discurso persuasivo a) b) c) Formar ± formação do comportamento Reformar ± Mudança do direcionamento Conformar ± Reiteração

2. A reversibilidade e desdobramento significo compondo o discurso de convencimento.

IV.

Tipos de discurso
A. B. C. D. O discurso Lúdico
1. 2. 1. 2. 1. 2. 1. Discurso mais aberto, desaparecimento do imperativo. Persuasão em grau mínimo. Instigante Presença de embate e debate Forte marca Persuasiva Discurso exclusivista- Monologo Os quatro elementos da modalidade autoritária a) Distancia = ³desaparecimento´ dos referentes ± a voz empregada é mais forte que os elementos citados. b) Modalização = Modo de construção do enunciado c) Tensão = relação emissor/enunciador e receptor/destinatário d) Transparência = clareza na afirmação

O discurso polemico O discurso autoritário Adequando o esquema

V.

Textos Persuasivos
A. No discurso publicitário
1. 2. Originalidade, quebra do estabelecido, forte impacto no receptor Conjunto de fatores necessários ao convencimento Como obterá adesão do receptor? Recursos. a) Estereotipia b) Substituição de nome

B.

Sistematizando procedimentos
1.

c) d) e)

Criação de inimigos Apelo à autoridade Afirmação e repetição

C.

No discurso religioso
1. Paroxismo autoritário (onde não há interação emissor/receptor) 2. Ilusão de reversibilidade (falsa idéia de poder reverte o processo comunicativo) 3. Analise do ³Credo´

D.

No discurso do livro didático
1. 2. Presença de estereótipos e idealizações no livro didático Exemplos e analise dos elementos supracitados O discurso diretivo e autoritário na literatura ± exemplos. A literatura como redefinição da consciência e uso da linguagem

E.

No discurso literário
1. 2.

F.

Discurso jornalístico
1. Embate e tentativa de imiscuir a persuasão no discurso jornalístico 2. Publicações para públicos específicos 3. Sensacionalismo/objetividade/convencimento/exemplos no discurso jornalístico

G.

No discurso Político
1. 2. Fortíssima presença da Linguagem persuasiva Estratégias do enunciador a) Divulgação b) Adesão c) Justificativas/Explicações Persuadir não é necessariamente mentir, antes é representar o desejo. Condições necessárias a persuasão a) Livre circulação de idéias O texto ambíguo; persuasão ou ludicidade? A natureza antipersuasiva ± Exemplos.

H.

Fugir da Persuasão
1. 2. 3. 4.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful