Você está na página 1de 2

Compreensão e Interpretação de Textos

Três questões básicas

Uma boa medida para avaliar se o texto foi bem compreendido é a resposta a três questões
básicas:

I - Qual é a questão de que o texto está tratando? Ao tentar responder a essa pergunta, o leitor
será obrigado a distinguir as questões secundárias da principal, isto e, aquela em torno da qual
gira o texto inteiro. Quando o leitor não sabe dizer do que o texto está tratando, ou sabe apenas
de maneira genérica e confusa, é sinal de que ele precisa ser lido com mais atenção ou de que o
leitor não tem repertório suficiente para compreender o que está diante de seus olhos.

II - Qual é a opinião do autor sobre a questão posta em discussão? Disseminados pelo texto,
aparecem vários indicadores da opinião de quem escreve. Por isso, uma leitura competente não
terá dificuldade em identificá-la. Não saber dar resposta a essa questão é um sintoma de leitura
desatenta e dispersiva.

III - Quais são os argumentos utilizados pelo autor para fundamentar a opinião dada? Deve-se
entender por argumento todo tipo de recurso usado pelo autor para convencer o leitor de que ele
está falando a verdade. Saber reconhecer os argumentos do autor é também um sintoma de
leitura bem feita, um sinal claro de que o leitor acompanhou o desenvolvimento das idéias. Na
verdade, entender um texto significa acompanhar com atenção o seu percurso argumentatório.

ORTOGRAFIA OFICIAL Regra geral: escreve-se com “s” derivados de palavras em “s”, e com “z” de “z” S
· Adjetivos pátrios (exs: francês, inglês) · Verbos em “isar”, cujo radical termine em “s” (exs: analisar,
alisar) *Exceção: catequese = catequizar · Derivados de pôr, querer e usar (pusesse, quiser, usou) ·
Adjetivos em “oso” (exs: prazeroso, gostoso) · Derivados de verbos em “erter” (exs: reverter = reversão,
converter = conversão) ÊS · Adjetivos, derivados de substantivos (ex: cortês) ESA · Substantivos
derivados de verbos em “ender” (exs: defesa, despesa) · Substantivos nobiliárquicos (exs: baronesa,
duquesa, princesa) · Adjetivos femininos de “ês” (exs: burquesa, frequesa) EZA · Abstratos (exs: avareza,
leveza) · Quando a base é adjetivo, denotando qualidade física (ex: belo = beleza) SS · Derivados de
verbos em “tir” (ex: discutir = discussão, repercutir = repercussão) SC · Palavras latinas Ç · Palavras
árabes, indígenas ou africanas (exs: miçanga, paçoca, açaí, jaçanã) ÇÃO · Substantivos derivados de
verbo (ex: intuir = intuição) G · Substantivos em “agem”, “igem” e “ugem” (exs: libertinagem, vertigem) ·
Palavras terminadas em “gio” (exs: pedágio, litígio, refúgio) Z · Derivados em “zal”, “zinho” e “zito” (exs:
irmãozinho, cafezal, cafezinho) · Derivados de palavras com “z” (exs: cruzeiro, enraizar) · Verbos em “izar”
(exs: fertilizar, civilizar) · Palavras em “triz” (ex: bissetriz) EZ · Substantivos abstratos femininos, derivados
de adjetivos (exs: aridez, acidez, estupidez) J · Derivados de “ja” (ex: laranja = laranjada) · Verbos em “jar”
(exs: viajar, arranjar) · Palavras indígenas, africanas ou populares (exs: jequitibá, pajé) · Palavras
terminadas em “aje” (exs: viaje, traje) X · Após ditongo (exs: caixa, ameixa, frouxo) · “Geralmente”, após
“en” (enxame, enxada) · Palavras indígenas, africanas ou traduzidas do inglês (exs: abacaxi, xavante,
caxanbú, xampu) · Após “me” (exs: mexer, mexerica) *Exceção: mecha Obs: charco = encharcar rabo =
rabicho cochilo = cochilar pechincha = pechinchar cochicho = cochichar fuxico = fuxicar sucesso / suceder
= sucessão faisão tigela, gengiva, ojeriza, gorjeta, berinjela empecilho, privilégio, incipiente, disenteria,
crânio, periquito, requisito, digladiar discrição (discreto) iminente (prestes a acontecer) / eminente
(célebre) dicente (alunos) / docente (professores) ele possui, ele distribui, ele conclui, ele constitui flecha /
encher / mexer talvez / através xingar agito = agitar batismo = batizar, deslize = deslizar ressuscitar,
pêssego, carrossel pus, muçulmano trás = traseiro obséquio, irrequieto brasa, balsa esplêndido,
espontâneo, misto, escasso, displicência, obceno, maciço, sumiço erva, úmido, ágil bueiro, bujão, curinga,
cutia viaje (verbo) / viagem (substantivo) seção (departamento) / sessão (da assembléia) / cessão
(doação) cassada (“licença”) censo (Ibge) / senso (consciência) afim (relacionado) / a fim (em iminência
de) (importante) infrigir (deserespeitar) / infligir (impor) cela (prisão) / sela (de cavalo) flagrante (no flagra)