P. 1
Memorial de Calculo

Memorial de Calculo

|Views: 447|Likes:
Publicado porrochacvel

More info:

Published by: rochacvel on Dec 05, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/07/2015

pdf

text

original

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas
Curso de Engenharia Civil
MEMORIAL DE CALCULO DE COBERTURA EM
ESTRUTURA DE MADEIRA
Professor: Altevir de Castro dos Santos
Academico: Mauricio Rocha Ferrer








Cascavel
2011

2

Sumário

Introdução ................................................................................................. 3
Relatório Visual Ventos ........................................................................ 4
Telha adotada .......................................................................................... 9
Treliça adotada ....................................................................................... 9
Composição do carregamento .......................................................... 10
Combinação dos carregamentos ..................................................... 11
Composição das cargas ...................................................................... 11
Dimensionamento para esforços de compressão ....................... 12
Dimensionamento das ligações ........................................................ 19
Dimensionamento das ligações entre as barras ................................................................... 19
Dimensionamento das ligações entre os nós ....................................................................... 21
Dimensionamento das terças ............................................................ 39
Quantitativo ........................................................................................... 41





















3

Introdução

Este memorial de calculo refere-se ao dimensionamento de uma cobertura em
estrutura de madeira para um barracão, cujas dimensões serão especificadas a seguir:
Comprimento = 16 metros
Vão-livre = 10 metros
Pé-direito = 4 metros
Além das dimensões, especificaremos:
Possui 3 janelas de 1,6 m² e uma de 0,36 m²,em uma das laterais, totalizando
uma área de 5,16 m² e também um portão de entrada de 14,4 m².
Outras dimensões serão mais detalhadas nos desenhos em anexo
A seguir um croqui posicionando as janelas e o portão:













4

Relatório Visual Ventos

Dados Geométricos
b = 10,00 m

a = 16,00 m

b1 = 2 * h
b1 = 2 * 4,00
b1 = 8,00m
ou
b1 = b/2
b1 = 10,00/2
b1 = 5,00m
Adota-se o menor valor, portanto
b1 = 5,00 m

a1 = b/3
a1 = 10,00/3
a1 = 3,33m
ou
a1 = a/4
a1 = 16,00/4
a1 = 4,00m
Adota-se o maior valor, porém a1 <= 2 * h
2 * 4,00 = 8,00 m
Portanto
a1 = 4,00 m

a2 = (a/2) - a1
a2 = (16,00/2) - 4,00
a2 = 4,00 m

h = 4,00 m
h1 = 1,80 m
ß = 19,80 °
d = 1,00 m

Área das aberturas
Fixas
Face A1 = 0,00 m²
Face A2 = 0,00 m²
Face A3 = 0,00 m²
Face B1 = 0,00 m²
Face B2 = 0,00 m²
Face B3 = 0,00 m²
Face C1 = 0,00 m²
Face C2 = 0,00 m²
Face D1 = 0,00 m²
Face D2 = 0,00 m²

Movéis
Face A1 = 0,00 m²
Face A2 = 0,00 m²
Face A3 = 0,00 m²
Face B1 = 1,60 m²
Face B2 = 1,60 m²
Face B3 = 1,60 m²
Face C1 = 14,40 m²
Face C2 = 0,00 m²

5

Face D1 = 0,00 m²
Face D2 = 0,00 m²


Velocidade básica do vento
Vo = 47,50 m/s
Fator Topográfico (S1)
Terreno plano ou fracamente acidentado
S1 = 1,00

Fator de Rugosidade (S2)
Categoria III
Classe A
Parâmetros retirados da Tabela 2 da NBR6123/88 que relaciona Categoria e Classe
b = 0,94
Fr = 1,00
p = 0,10

S2 = b * Fr *(z/10)exp p
S2 = 0,94 * 1,00 *(5,20/10)exp 0,10
S2 = 0,88

Fator Estático (S3)
Grupo 3
S3 = 0,95

Coeficiente de pressão externa
Paredes
Vento 0°

6


Vento 90°

Telhado
Vento 0°

7


Vento 90°

Cpe médio = -0,98

Coeficiente de pressão interno
Cpi 1 = 0,10
Cpi 2 = 0,10

Velocidade Característica de Vento
Vk = Vo * S1 * S2 * S3
Vk = 47,50 * 1,00 * 0,88 * 0,95
Vk = 39,73 m/s

Pressão Dinâmica
q = 0,613 * Vk²
q = 0,613 * 39,73²
q = 0,97 kN/m²

Esforços Resultantes
Vento 0°- Cpi = 0,10

8


Vento 0°- Cpi = 0,10

Vento 90°- Cpi = 0,10

Vento 90°- Cpi = 0,10









9

Telha adotada

Telha metálica com isolamento de poliuretano Panisol isocobertura
mm espessura 30
N/m² 106 kg/m² 10,60 próprio peso
=
= =


Espessura do
painel (mm)
Tipo de
apoio
Sobrecarga (Kg/m²)
Peso próprio
(Kg/m²)
60 80 100 120 140 160
Vãos livres (cm)
30
2 apoios 350 325 300 285 270 250
10,60
4 apoios 405 375 350 330 315 300

Treliça adotada

Com uma telha de vão livre de 3 metros o dimensionamento da treliça acaba
sendo feito devido a flambagem, o que provavelmente acaba aumentando a seção das
barras da treliça, portanto adotaremos um vão de 188 cm entre os montantes, que
ocasiona um vão de 200cm na telha, enquanto o menor dos vãos, será de 124 cm no
montante e de 132 cm no banzo superior, este vão estando próximo ao ponto de apoio
da treliça, onde ocorre as maiores forças de compressão, sendo vantajoso o uso de
barras de menor comprimento.
A treliça adotada é do tipo howe, especificada de acordo com a figura a seguir:


10

Composição do carregamento

1) Peso próprio

a) Peso da treliça:

Comprimento da treliça = 10m

² / 35 , 105
) 10 33 , 0 (1 5 , 24
) 33 , 0 (1 24,5 G
m N G
G
l
=
× + × =
× + × =


b) Peso das terças= 60 N/m²

c) Peso do forro= 30 N/m²

Carregamento total do peso próprio:

² / 65 , 201 106
º 8 , 19 cos
30 60
106
cos
m N
forro terças
= +
+
= +
+
o



2) Cargas acidentais:

a) Força devida ao vento

² / 780 ² / 78 , 0 m N m kN Gvento ÷ ÷ ÷ =

b) Carga acidental de uma pessoa

² / 1,00 m kN pessoa ÷

Considerando a área de cada nó para a configuração adotada da treliça, teremos
o carregamento por nó:

² / 2 , 160
m 56 , 1 4m
1000N/m²
1,56m por 4m
² / 133
m 88 , 1 4m
1000N/m²
1,88m por 4m
m N G
m N G
pessoa
pessoa
=
×
=
=
×
=




11

Combinações dos carregamentos:
(
(
(
(
(
(
¸
(

¸

¿ ¿
= =
× + + × =
n
j
k QJ j k Ql Q k Gi F F F
2
m
1 i
d , 0 , , Gi F ¢ ¸ ¸


1) Desconsiderando o vento:

| |
| |
468,5N/m² G
133 0 1,4 201,65 1,4 G
506,6N/m² G
2 , 160 0 1,4 201,65 1,4 G
pessoa uma de peso próprio peso
=
+ × + × =
=
+ × + × =
+ = G


2) Considerando somente o vento:

N/m² 780 - G =

3) Considerando o vento e o peso próprio:

| |
10,5N/m² 9 - G
0 780 1,4 65 , 201 9 , 0 G
próprio peso
=
+ ÷ × + × =
+ = vento G


4) Considerando todas as cargas acidentais e o peso próprio:

| |
-686,2N/m² G
2 , 160 780 1,4 201,65 9 , 0 G
próprio peso
=
+ ÷ × + × =
+ = vento G


Analisando as combinações, obtemos 2 cargas críticas, sendo a carga de
506,6N/m² de compressão e a carga de -991,2N/m² de sucção.

Como a carga crítica encontrada é de 991,2 N/m², que é o equivalente a 99,12
Kg/m², que de acordo com a tabela terá um vão livre limite de 300 cm.

Composição das cargas

a) Carregamento de sucção:


12

kN N F
kN N F
d
d
68 , 5 5 , 5681 56 , 1 4 5 , 910
85 , 6 6847 88 , 1 4 5 , 910
÷ = ÷ = × × ÷ =
÷ = ÷ = × × ÷ =


b) Carregamento de compressão:

kN N F
kN N F
d
d
92 , 2 4 , 2923 56 , 1 4 5 , 468
81 , 3 6 , 3809 88 , 1 4 6 , 506
= = × × =
= = × × =



Tensão nas barras:

Barra Comprimento (m) Carregamento (kN)
Sucção Compressão
1 e 10 1,24 -44,2 23,9
11 e 14 1,32 46,9 -25,4
12 e 13 0,45 - -
2 e 9 1,88 -44,2 23,9
4 e 7 1,88 -34,6 19
3 e 8 1,93 9,8 -5
16 e 18 2 36,8 -20,2
15 e 17 1,12 -2,3 1,2
5 e 6 2,19 11 -6
20 e 21 2 26,7 -14,7
19 1,8 -11,3 6,2

Para o carregamento de sucção a maior solicitação foi de 46,9 kN de tração, nas
barras e .
Para o carregamento de compressão a maior solicitação foi de 25,4 kN de
compressão, nas barras e , porem, para o carregamento de sucção, ocorre uma
solicitação de 44,2kN de compressão nas barras , , e .

Dimensionamento para esforços de compressão:

Como sabemos, o que determinara a seção das barras será os esforços de
compressão, devido a força de flambagem devido as excentricidades, agindo junto com
os esforços de compressão.
Verificação das barras 1, 2, 9 e 10 de comprimento 188cm e carregamento
44,2kN para o caso de sucção, adotando seção barra de 6cmX12cm , classe C40.

4
216
12
6³ 2 1
12
h³ b
I cm =
×
=
×
=

cm
h
A
I
i 732 , 1
12
6
12
= = = =


13

. 5 , 108
732 , 1
188 0
esbelta
i
l
÷ = = = ì

kN Nd 2 , 44 =

d c md nd f , 0 s +o o

: nd o

² / 6138 , 0
12 6
2 , 44
cm kN
cm cm
kN
nd =
×
= o

: md o

m c0, mod ef c0, E K E × =

1950 0,56 E ef c0, × =

1092kN/cm² E ef c0, =

c a i , 1 e e e + + = ef e

cm 2 , 0
30
6
30
h
ei = = >

cm 626 , 0
300
188
30
l
e
i
a = = >

86 , 65
² 188
16 2 1092 ² I E ²
F
2
0
ef c0,
e =
× ×
=
× ×
=
t t
l


57 , 37 2 , 44 3 , 0 ) 2 , 0 3 , 0 ( 2 , 44 7 , 0 ) ( ' 2 1 = × × + + × = × + + = qk gk N N K ¢ ¢

062 , 1
7,57 3 - 65,86
57 , 37 8 , 0
' - F
'
e
=
×
=
× u
=
K
K
K

( ) ( ) 563 , 1 1 exp 626 , 0 2 , 0 1 exp e e e
062 , 1
a i c = ÷ + = ÷ + =
k


cm e ef 389 , 2 563 , 1 0,626 0,2 , 1 = + + =

cm kN e N M ef d d × = |
.
|

\
|
× × =
|
.
|

\
|
× × = 07 , 321
44,2 - 65,86
65,86
389 , 2 2 , 44
N - F
F
d e
e
, 1

² / 46 , 4
2
6
216
07 , 321
2
cm kN
h
I
Md
md = × = × = o



14


² / 2 , 1 ² / 074 , 5
² / 6 , 1
4 , 1
4
56 , 0
² / 074 , 5 46 , 4 6138 , 0
, 0
, 0
mod , 0
cm kN f cm kN
cm kN
f
K f
cm kN
d c md nd
wc
k c
d c
md nd
= > = +
= × = × =
= + = +
o o
¸
o o


Como a seção 6cmX12cm, não resiste ao esforço de compressão, adotamos uma
seção maior.
Mudando a seção de 6cmX12cm, para 8cmX16cm , classe C40, dimensionada
para o mesmo comprimento e carregamento.

4
67 , 682
12
8³ 6 1
12
h³ b
I cm =
×
=
×
=

cm
h
A
I
i 31 , 2
12
8
12
= = = =

. 38 , 81
31 , 2
188 0
esbelta
i
l
÷ = = = ì

kN Nd 2 , 44 =

d c md nd f , 0 s +o o

: nd o

² / 3453 , 0
16 8
2 , 44
cm kN
cm cm
kN
nd =
×
= o

: md o

m c0, mod ef c0, E K E × =

1950 0,56 E ef c0, × =

kN/cm² 092 1 E ef c0, =

c a i , 1 e e e + + = ef e

cm 266 , 0
30
8
30
h
ei = = >

cm 626 , 0
300
188
30
l
e
i
a = = >

17 , 208
² 188
682,67 1092 ² I E ²
F
2
0
ef c0,
e =
× ×
=
× ×
=
t t
l


15

57 , 37 2 , 44 3 , 0 ) 2 , 0 3 , 0 ( 2 , 44 7 , 0 ) ( ' 2 1 = × × + + × = × + + = qk gk N N K ¢ ¢

176 , 0
7,57 3 - 17 , 208
57 , 37 8 , 0
' - F
'
e
=
×
=
× u
=
K
K
K

( ) ( ) 172 , 0 1 exp 626 , 0 266 , 0 1 exp e e e
176 , 0
a i c = ÷ + = ÷ + =
k


cm e ef 064 , 1 172 , 0 0,626 0,266 , 1 = + + =

cm kN e N M ef d d × = |
.
|

\
|
× × =
|
.
|

\
|
× × = 706 , 59
44,2 - 208,17
208,17
064 , 1 2 , 44
N - F
F
d e
e
, 1

² / 35 , 0
2
8
67 , 682
706 , 59
2
cm kN
h
I
Md
md = × = × = o

² / 6 , 1 ² / 6953 , 0
² / 6 , 1
4 , 1
4
56 , 0
² / 6953 , 0 3453 , 0 35 , 0
, 0
, 0
mod , 0
cm kN f cm kN
cm kN
f
K f
m kN
d c nd md
wc
k c
d c
nd md
= < +
= × = × =
= + = +
= o o
¸
o o


Uma seção de 8cmX16cm, resiste há maior carga de compressão, com uma
sobra de resistência, portanto testaremos a mesma seção com a classe inferior C30.

4
67 , 682
12
8³ 6 1
12
h³ b
I cm =
×
=
×
=

cm
h
A
I
i 31 , 2
12
8
12
= = = =

. 38 , 81
31 , 2
188 0
esbelta
i
l
÷ = = = ì

kN Nd 2 , 44 =

d c md nd f , 0 s +o o
: nd o

² / 3453 , 0
16 8
2 , 44
cm kN
cm cm
kN
nd =
×
= o

: md o

m c0, mod ef c0, E K E × =

1450 0,56 E ef c0, × =

16

kN/cm² 812 E ef c0, =

c a i , 1 e e e + + = ef e

cm 266 , 0
30
8
30
h
ei = = >

cm 626 , 0
300
188
30
l
e
i
a = = >

8 , 154
² 188
682,67 812 ² I E ²
F
2
0
ef c0,
e =
× ×
=
× ×
=
t t
l


57 , 37 2 , 44 3 , 0 ) 2 , 0 3 , 0 ( 2 , 44 7 , 0 ) ( ' 2 1 = × × + + × = × + + = qk gk N N K ¢ ¢

2564 , 0
7,57 3 - 54,8 1
57 , 37 8 , 0
' - F
'
e
=
×
=
× u
=
K
K
K

( ) ( ) 26 , 0 1 exp 626 , 0 266 , 0 1 exp e e e
2564 , 0
a i c = ÷ + = ÷ + =
k


cm e ef 152 , 1 26 , 0 0,626 0,266 , 1 = + + =

cm kN e N M ef d d × = |
.
|

\
|
× × =
|
.
|

\
|
× × = 28 , 71
44,2 - 154,8
154,8
152 , 1 2 , 44
N - F
F
d e
e
, 1

² / 4176 , 0
2
8
67 , 682
28 , 71
2
cm kN
h
I
Md
md = × = × = o


² / 2 , 1 ² / 763 , 0
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 763 , 0 3453 , 0 4176 , 0
, 0
, 0
mod , 0
cm kN f cm kN
cm kN
f
K f
m kN
d c nd md
wc
k c
d c
nd md
= < +
= × = × =
= + = +
= o o
¸
o o

Como a classe C30, para uma seção 8 cm X 16 cm resiste a maior carga de
compressão, adotaremos esta seção e esta classe.

Verificação para as barras 16 e 18 de seção de 8cmX16cm e comprimento de
200cm, classe C30 e carregamento de 20,2kN.

4
67 , 682
12
8³ 6 1
12
h³ b
I cm =
×
=
×
=

cm
h
A
I
i 31 , 2
12
8
12
= = = =


17

. 58 , 86
31 , 2
200 0
esbelta
i
l
÷ = = = ì

kN Nd 2 , 20 =

: nd o

² / 1578 , 0
16 8
2 , 20
cm kN
cm cm
kN
nd =
×
= o

: md o

m c0, mod ef c0, E K E × =

1450 0,56 E ef c0, × =

812kN/cm² E ef c0, =

c a i , 1 e e e + + = ef e

cm 266 , 0
30
8
30
h
ei = = >

cm 666 , 0
300
200
30
l
e
i
a = = >

77 , 136
² 200
682,67 12 8 ² I E ²
F
2
0
ef c0,
e =
× ×
=
× ×
=
t t
l


57 , 37 2 , 44 3 , 0 ) 2 , 0 3 , 0 ( 2 , 44 7 , 0 ) ( ' 2 1 = × × + + × = × + + = qk gk N N K ¢ ¢

303 , 0
7,57 3 - 77 , 136
57 , 37 8 , 0
' - F
'
e
=
×
=
× u
=
K
K
K

( ) ( ) 306 , 0 1 exp 666 , 0 2 , 0 1 exp e e e
303 , 0
a i c = ÷ + = ÷ + =
k


cm e ef 238 , 1 306 , 0 0,666 0,266 , 1 = + + =

m kN e N M ef d d × = |
.
|

\
|
× × =
|
.
|

\
|
× × = 34 , 29
20,2 - 136,77
136,77
238 , 1 2 , 20
N - F
F
d e
e
, 1

² / 172 , 0
2
8
67 , 682
34 , 29
2
cm kN
h
I
Md
md = × = × = o



18

² / 2 , 1 ² / 33 , 0
² / 2 , 1
² / 33 , 0 172 , 0 1578 , 0
, 0
, 0
cm kN f cm kN
cm kN f
m kN
d c md md
d c
nd md
= < +
=
= + = +
= o o
o o


Verificação para as barras 5 e 6 de comprimento de 219cm e carregamento de
6kN, com seção de 8cmX16cm.

4
67 , 682
12
8³ 6 1
12
h³ b
I cm =
×
=
×
=

cm
h
A
I
i 31 , 2
12
8
12
= = = =

. 8 , 94
31 , 2
219 0
esbelta
i
l
÷ = = = ì

kN Nd 6 =

d c md nd f , 0 s +o o

: nd o


² / 047 , 0
16 8
6
cm kN
cm cm
kN
nd =
×
= o


: md o


m c0, mod ef c0, E K E × =

1450 0,56 E ef c0, × =

812kN/cm² E ef c0, =

c a i , 1 e e e + + = ef e

cm 266 , 0
30
8
30
h
ei = = >

cm 73 , 0
300
219
30
l
e
i
a = = >

07 , 114
² 219
682,67 12 8 ² I E ²
F
2
0
ef c0,
e =
× ×
=
× ×
=
t t
l


57 , 37 2 , 44 3 , 0 ) 2 , 0 3 , 0 ( 2 , 44 7 , 0 ) ( ' 2 1 = × × + + × = × + + = qk gk N N K ¢ ¢

19


3928 , 0
7,57 3 - 07 , 114
57 , 37 8 , 0
' - F
'
e
=
×
=
× u
=
K
K
K

( ) ( ) 479 , 0 1 exp 73 , 0 266 , 0 1 exp e e e
3928 , 0
a i c = ÷ + = ÷ + =
k


cm e ef 475 , 1 479 , 0 0,73 0,266 , 1 = + + =

m kN e N M ef d d × = |
.
|

\
|
× × =
|
.
|

\
|
× × = 34 , 9
6 - 114,07
114,07
475 , 1 6
N - F
F
d e
e
, 1

² / 055 , 0
2
8
67 , 682
34 , 9
2
cm kN
h
I
Md
md = × = × = o

² / 2 , 1 ² / 102 , 0
² / 2 , 1
² / 102 , 0 055 , 0 047 , 0
, 0
, 0
cm kN f cm kN
cm kN f
m kN
d c md md
d c
nd md
= < +
=
= + = +
= o o
o o


A peça de 8 cm X 16 cm, da classe C30, resiste a todos os esforços na treliça,
portanto pode ser adotada.

Dimensionamento das ligações

Como as ligações serão feitas por parafusos e as barras possuem a dimensão
t=80 mm, o diâmetro do parafuso será:







Adotaremos um parafuso de diâmetro igual a 16 mm.
Adotando barras de comprimento igual a 4 metros, sendo as ligações feitas por
tala metálica:

Dimensionamento das ligações entre as barras:

Como as barras terão comprimento máximo de 4 metros, sua ligação no banzo
inferior será nos trechos 4 e 7, onde há uma força de 34,6 kN de compressão para o caso
da sucção, e uma força de 19 kN de tração para o caso de compressão.
Como a força de 34,6 kN é favorável, para a ligação, esta ligação será
dimensionada para o esforço de 19 kN de tração.

20

Adotando parafuso de d=1,6 cm, barras de 8 cm X 16 cm e a ligação feita por
chapa metálica:
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd

madeira da o embutiment lim ÷ < | |

parafusos 55 , 1
28 , 12
19
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0 , 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d c d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
f f
|


Adota-se 2 parafusos de 1,6 cm, transpassando a madeira, em cada lado da tala
metálica.

Dimensionamento do trecho 20 e 21, para o caso de sucção, no qual as barras
estão tracionadas com uma forças de tração de 26,7 kN

d c d e f f , 0 , 0 =


21

ed vd f
t
R × × =
|
2
1 4 , 0

parafusos 174 , 2
28 , 12
7 , 26
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
2
1 2
1
2
1
= = =
= = =
=
=
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
R
N
n
kN R R
kN R
R


Adota-se 3 parafusos para esta ligação.

Dimensionamento das ligações entre os nós:

Dimensionamento do nó 1 e 7

Banzo inferior
Dimensionando pela maior força de tração, 46,9 kN.

o o
o
2
90
2
0
90 0
cos × ×
×
+
=
f sen f
f f
f

² / 2 , 1 , 0 cm kN f d c =

22

² / 037 , 1
º 8 , 19 cos 507 , 0 º 8 , 19 2 , 1
507 , 0 2 , 1
² / 507 , 0
69 , 1 2 , 1 25 , 0
25 , 0
º 8 , 19
2 2
º 8 , 19
, 90
, 90
, 0 , 90
cm kN f
sen
f
cm kN f
f
f f
d c
d c
n d c d c
=
+
=
=
=
=
× ×
×
× ×
× × o


madeira da o embutiment
73 , 5
037 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 037 , 1
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 0
lim
÷ <
=
=
=
=
= =
=
= = =
=
=
×
×
| |
|
|
¸
|
|
cm kN f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd


parafusos 02 , 9
2 , 5
9 , 46
º
: parafusos de nº
2 , 5 6 , 2 2 2
6 , 2
507 , 0
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 507 , 0
2
1 2
1
2
1
2
1
, º 8 , 19
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Adotamos 10 parafusos para a ligação.



23

Banzo superior

parafusos 82 , 3
28 , 12
9 , 46
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Adotamos 4 parafusos para a ligação.


Dimensionamento do nó
12:

Banzo superior
No dimensionamento do banzo superior será feito devido ao caso de sucção, que
gera tração nas barras:

24

madeira da o embutiment
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
÷ <
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
| |
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd


parafusos 17 , 2
28 , 12
7 , 26
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Adotaremos 3 parafusos para a ligação

Montante vertical
No dimensionamento da barra será feito devido ao caso de compressão, que gera
tração na barra:

cd
yd
f
f
d
t
mm d
mm t
× =
= = =
=
=
25 , 1
5
16
80
16
80
lim |
|


25

madeira da o embutiment
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
lim
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
÷ <
=
=
=
= =
=
= =
×
× ×
| |
|
|
¸
¸
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd


parafusos 505 , 0
28 , 12
2 , 6
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Adotaremos o numero mínimo de 2 parafusos.

26

Dimensionamento do nó
4

Dimensionando para o banzo inferior:
Decompondo as forças de 11 kN no caso de sucção, para a componente vertical,
encontra-se uma resultante vertical de 11,33 kN, sendo superior a força vertical de 6,2
kN para o caso de compressão. Então usaremos a resultante de 11,33 kN para o
dimensionamento do banzo inferior.


27

madeira da o embutiment
2 , 8
507 , 0
81 , 21
25 , 1
² / 507 , 0
69 , 1 2 , 1 25 , 0
25 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 90
, 90
, 0 , 90
lim
÷ <
=
=
=
=
=
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
× ×
×
| |
|
|
o
¸
|
|
cm kN f
f
f f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
d c
n d c d c
yd
s
yk
yd
ed
yd


parafusos 18 , 2
2 , 5
33 , 11
º
: parafusos de nº
2 , 5 6 , 2 2 2
6 , 2
507 , 0
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Para esta ligação será utilizado 3 parafusos.

Dimensionamento para a barra vertical:


28

madeira da o embutiment
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
÷ <
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
| |
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd


2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1
2
1
, 0
× ×
× ×
=
=
=
vd
ed vd
d e
R
f
t
R
cm kN f
|

parafusos 505 , 0
28 , 12
2 , 6
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2
1 2
1
= = =
= = =
=
× ×
vd
d
vd vd
vd
R
N
n
kN R R
kN R

Para está ligação será necessário o numero mínimo de 2 parafusos.

Dimensionamento para as barras inclinadas:


29

33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd

madeira da o embutiment lim ÷ < | |

parafusos 896 , 0
28 , 12
0 , 11
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Para esta ligação será necessário o numero mínimo de parafusos, que serão 2.
Dimensionamento dos nós 3 e 5

30


Dimensionamento do banzo inferior :

Dimensionando para a força de tração de 1,2 kN para o caso de compressão:


madeira da o embutiment
2 , 8
507 , 0
81 , 21
25 , 1
² / 507 , 0
69 , 1 2 , 1 25 , 0
25 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 90
, 90
, 0 , 90
lim
÷ <
=
=
=
=
=
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
× ×
×
| |
|
|
o
¸
|
|
cm kN f
f
f f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
d c
n d c d c
yd
s
yk
yd
ed
yd



31

parafusos 23 , 0
2 , 5
2 , 1
º
: parafusos de nº
2 , 5 6 , 2 2 2
6 , 2
507 , 0
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.


Dimensionamento para a barra vertical :

madeira da o embutiment
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
÷ <
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
| |
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd


2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1
2
1
, 0
× ×
× ×
=
=
=
vd
ed vd
d e
R
f
t
R
cm kN f
|


32

parafusos 098 , 0
28 , 12
2 , 1
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2
1 2
1
= = =
= = =
=
× ×
vd
d
vd vd
vd
R
N
n
kN R R
kN R

Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.

Dimensionamento para a barra inclinada:

33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
lim
=
=
=
= =
=
= =
=
= = =
=
=
×
× ×
×
|
|
¸
¸
|
|
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd

madeira da o embutiment lim ÷ < | |


parafusos 8 , 0
28 , 12
8 , 9
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.



33


Dimensionamento dos nós 10 e 11

Dimensionamento do banzo superior:
O dimensionamento do banzo superior será feito para a maior força de tração
aplicada, sendo a de 11 kN, estando aplicada a um ângulo de 51º.

² / 657 , 0
º 51 cos 507 , 0 º 51 2 , 1
507 , 0 2 , 1
² / 507 , 0
69 , 1 2 , 1 25 , 0
25 , 0
² / 2 , 1
cos
º 8 , 19
2 2
º 8 , 19
, 90
, 90
, 0 , 90
, 0
2
90
2
0
90 0
cm kN f
sen
f
cm kN f
f
f f
cm kN f
f sen f
f f
f
d c
d c
n d c d c
d c
=
+
=
=
=
=
=
+
=
× ×
×
× ×
× ×
× ×
×
o
o o
o


5
16
80
16
80
= = =
=
=
d
t
mm d
mm t
|


34

madeira da o embutiment
2 , 7
657 , 0
81 , 21
25 , 1
² / 657 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
lim
lim
lim
, 51
lim
÷ <
=
=
=
=
= =
=
×
×
| |
|
|
¸
|
cm kN f
cm kN f
f
f
f
f
d c
yd
s
yk
yd
cd
yd



parafusos 635 , 1
728 , 6
0 , 11
º
: parafusos de nº
728 , 6 364 , 3 2 2
364 , 3
657 , 0
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 657 , 0
2
1 2
1
2
1
2
1
, º 8 , 19
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Será necessária 2 parafusos para esta ligação.

Dimensionamento da barra vertical:
Será dimensionada para o caso de compressão, quando ocorre uma tração de 1,2
kN, paralela a direção das fibras da madeira.

cd
yd
f
f
d
t
mm d
mm t
× =
= = =
=
=
25 , 1
5
16
80
16
80
lim |
|


35

madeira da o embutiment
33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
lim
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
÷ <
=
=
=
= =
=
= =
×
× ×
| |
|
|
¸
¸
cm kN f
f
k f
cm kN f
f
f
d c
w
k c
d c
yd
s
yk
yd


parafusos 098 , 0
28 , 12
2 , 1
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Para esta ligação será usado o numero mínimo de 2 parafusos.


Dimensionamento da barra inclinada:
Será dimensionada para o caso de sucção quando ocorre uma força de 11kN,
paralela a direção das fibras da madeira.

² / 81 , 21
1 , 1
24
25 , 1
5
16
80
16
80
lim
cm kN f
f
f
f
f
d
t
mm d
mm t
yd
s
yk
yd
cd
yd
=
= =
=
= = =
=
=
×
¸
|
|


36

33 , 5
2 , 1
81 , 21
25 , 1
² / 2 , 1
4 , 1
3
56 , 0
lim
lim
, 0
, 0
mod , 0
=
=
=
= =
×
× ×
|
|
¸
cm kN f
f
k f
d c
w
k c
d c


madeira da o embutiment lim ÷ < | |

parafusos 9 , 0
28 , 12
0 , 11
º
: parafusos de nº
28 , 12 14 , 6 2 2
14 , 6
2 , 1
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 2 , 1
2
1 2
1
2
1
2
1
, 0
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Será necessário o numero mínimo de 2 parafusos.

















37


Dimensionamento dos nós 2 e
6

Banzo inferior:
Como o banzo inferior é composto por apenas uma barra e a barra vertical não
exerce força sobre o banzo inferior em nenhum dos casos, será usado o numero mínimo
de 2 parafusos para a ligação.

Barra vertical:
Como a barra vertical não esta sendo tracionada em nenhum dos casos, ela
necessita apenas do numero mínimo de parafusos, sendo usado neste caso, 2 parafusos.














38


Dimensionamento dos nós 8 e
9:

Dimensionamento do banzo superior:
O banzo superior será dimensionado para a força de tração de 9,8 kN do caso de
sucção, que está aplicada a 33º em relação a orientação das fibras da madeira.

² / 854 , 0
º 33 cos 507 , 0 º 33 2 , 1
507 , 0 2 , 1
² / 507 , 0
69 , 1 2 , 1 25 , 0
25 , 0
² / 2 , 1
cos
º 8 , 19
2 2
º 8 , 19
, 90
, 90
, 0 , 90
, 0
2
90
2
0
90 0
cm kN f
sen
f
cm kN f
f
f f
cm kN f
f sen f
f f
f
d c
d c
n d c d c
d c
=
+
=
=
=
=
=
+
=
× ×
×
× ×
× ×
× ×
×
o
o o
o


5
16
80
16
80
= = =
=
=
d
t
mm d
mm t
|



39

cd
yd
f
f
× = 25 , 1 lim |
32 , 6
854 , 0
81 , 21
25 , 1
² / 854 , 0
² / 81 , 21
1 , 1
24
lim
lim
, 0
=
=
=
=
= =
×
|
|
¸
cm kN f
cm kN f
f
f
d c
yd
s
yk
yd


madeira da o embutiment lim ÷ < | |

parafusos 8167 , 0
0 , 12
8 , 9
º
: parafusos de nº
0 , 12 0 , 6 2 2
0 , 6
854 , 0
5
8
4 , 0
4 , 0
² / 854 , 0
2
1 2
1
2
1
2
1
, º 8 , 19
= = =
= = =
=
=
=
=
× ×
× ×
× ×
vd
d
vd vd
vd
vd
ed vd
d e
R
N
n
kN R R
kN R
R
f
t
R
cm kN f
|


Será utilizado o numero mínimo de 2 parafusos.

Dimensionando a barra inclinada:

Como a força de tração é paralela as fibras da madeira e com essa mesma força
aplicada a 33º em relação as fibras, foi usado o numero mínimo de parafusos para fazer
a ligação, será utilizado 2 parafusos para esta ligação.

Dimensionando a barra vertical:

Não há nenhuma força aplicada na barra vertical para nenhum dos casos, então
será usado o numero mínimo de parafusos.







40


Dimensionamento das terças:

Distancia entre as treliças: 4 metros
Carregamento devido a telha: 10,6 kg/m² = 106N/m²
Inclinação(θ): 19,8º
Carga acidental: 1kN

Adotando uma seção de 6 cm X 12 cm

Calculando a inércia para os eixos x e y:

4
3 3
4
3 3
216
12
6 12
12
864
12
12 6
12
cm
h b
I
cm
h b
I
y
x
= = =
= = =
× ×
× ×


Determinação dos momentos máximos:

Carregamento devido a telha:
cm kN m
cm kN m
m kN
sen sen l sen q l sen g
m
m kN
l q l g
m
m kN m N g
m kN m N g
y
x
y
x
. 4 , 47
. 7 , 131
. 474 , 0
4
4 8 , 19 1
8
4 8 , 19 2 , 0
4 8
. 317 , 1
4
4 8 , 19 cos 1
8
4 8 , 19 cos 2 , 0
4
cos
8
cos
maior o adotando
/ 156 , 0 / 156 56 , 1 106
/ 2 , 0 / 200 88 , 1 106
2 2
2 2
2
1
=
=
=
°
+
°
= + =
=
°
+
°
= + =
= = =
= = =
× × × × × × × ×
× × × × × × × ×
×
×
u u
u u



Calculando as tensões máximas:

² / 6583 , 0
2
6
216
4 , 47
2
² / 9146 , 0
2
12
864
7 , 131
2
cm kN
h
I
m
cm kN
h
I
m
y
y
my
x
x
mx
= = =
= = =
× ×
× ×
o
o


Verificando se esta seção pode ser adotada:

41

ok. ² / 2 , 1 ² / 115 , 1 9146 , 0 5 , 0 6583 , 0
ok. não ² / 2 , 1 ² / 243 , 1 6583 , 0 0,5 9146 , 0
0,5 k : retangular seção M
, 0
, 0
÷ < = × +
÷ > = × +
=
s +
s +
×
×
cm kN cm kN
cm kN cm kN
f k
f k
d c my mx M
d c my M mx
o o
o o


Estado limite de utilização
Apesar de não passar no teste, testaremos a seção para o estado limite de
utilização, onde encontramos a flecha através da seguinte formula:



Flecha considerando o peso próprio e a carga acidental de 1kN:



1,5 cm



2,16 cm




Flecha considerando apenas o peso próprio:















42

A flecha limite para o vão livre é .
A flecha considerando a carga acidental e o peso próprio é 2,63, sendo 0,63 cm
maior do que a flecha limite admissível, enquanto a flecha considerando somente o peso
próprio, que estará sempre atuando na estrutura é de apenas 0,876 cm.
Considerando que a maior parte do tempo a estrutura terá uma flecha menor do
que a admissível e que quando a carga acidental é aplicada a flecha excedera em apenas
0,63 cm a flecha máxima, adotaremos esta seção para as terças.

Quantitativo:

Parafusos:
De acordo com os cálculos para o dimensionamento dos nós, será necessário 109
parafusos de 16 mm por treliça, totalizando um total de 545 parafusos para as 5 treliças
do projeto.

Parafuso de costura:
Para a fixação da telha na estrutura, serão utilizados parafusos de fixação, que
deverão estar espaçados a cada 50 cm. Sendo utilizado 33 parafusos de costura para
cada terça, será necessário um total de 231 parafusos de costura para a fixação da telha
na estrutura.

Madeira:
Para as peças de madeiras serão usadas 2 seções diferentes, 8 cm x 16 cm para as
barras da treliça e 6 cm x 12 cm para as terças:
Cada treliça possui um comprimento de 32,255 metros de barras, totalizando
161,275 metros de barras de seção 8 cm x 16 cm. Como cada peça de madeira possui no
máximo 4 metros, serão necessárias 41 peças desta seção.
Para as terças também foram adotadas peças de 4 metros de comprimento, como
serão usadas 7 terças que possuirão o comprimento do barracão que é de 16 metros,
totalizara 112 metros, resultando em 28 peças de 4 metros de comprimento e seção de 6
cm x 12 cm.

Chapa metálica:
Serão usadas chapas de aço nas ligações, de 5 mm de espessura cada. Será
necessário 2,31 m² de chapa para cada treliça, totalizando 11,55 m² de chapa metálica.

Quantitativo
Material Quantidade
Parafusos 545 unidades
Parafusos de costura 231 unidades
Madeira
6 cm x 12 cm 41 unidades de 4 metros
8 cm x 16 cm 28 unidades de 4 metros
Chapa metálica 14,62 m²




43




Sumário Introdução ................................................................................................. 3 Relatório Visual Ventos ........................................................................ 4 Telha adotada .......................................................................................... 9 Treliça adotada ....................................................................................... 9 Composição do carregamento .......................................................... 10 Combinação dos carregamentos ..................................................... 11 Composição das cargas ...................................................................... 11 Dimensionamento para esforços de compressão ....................... 12 Dimensionamento das ligações ........................................................ 19
Dimensionamento das ligações entre as barras ................................................................... 19 Dimensionamento das ligações entre os nós ....................................................................... 21

Dimensionamento das terças ............................................................ 39 Quantitativo ........................................................................................... 41

2

Introdução
Este memorial de calculo refere-se ao dimensionamento de uma cobertura em estrutura de madeira para um barracão, cujas dimensões serão especificadas a seguir: Comprimento = 16 metros Vão-livre = 10 metros Pé-direito = 4 metros Além das dimensões, especificaremos: Possui 3 janelas de 1,6 m² e uma de 0,36 m²,em uma das laterais, totalizando uma área de 5,16 m² e também um portão de entrada de 14,4 m². Outras dimensões serão mais detalhadas nos desenhos em anexo A seguir um croqui posicionando as janelas e o portão:

3

Relatório Visual Ventos
Dados Geométricos b = 10,00 m a = 16,00 m b1 = 2 * h b1 = 2 * 4,00 b1 = 8,00m ou b1 = b/2 b1 = 10,00/2 b1 = 5,00m Adota-se o menor valor, portanto b1 = 5,00 m a1 = b/3 a1 = 10,00/3 a1 = 3,33m ou a1 = a/4 a1 = 16,00/4 a1 = 4,00m Adota-se o maior valor, porém a1 <= 2 * h 2 * 4,00 = 8,00 m Portanto a1 = 4,00 m a2 = (a/2) - a1 a2 = (16,00/2) - 4,00 a2 = 4,00 m h = 4,00 m h1 = 1,80 m ß = 19,80 ° d = 1,00 m Área das aberturas Fixas Face A1 = 0,00 m² Face A2 = 0,00 m² Face A3 = 0,00 m² Face B1 = 0,00 m² Face B2 = 0,00 m² Face B3 = 0,00 m² Face C1 = 0,00 m² Face C2 = 0,00 m² Face D1 = 0,00 m² Face D2 = 0,00 m² Movéis Face A1 = 0,00 m² Face A2 = 0,00 m² Face A3 = 0,00 m² Face B1 = 1,60 m² Face B2 = 1,60 m² Face B3 = 1,60 m² Face C1 = 14,40 m² Face C2 = 0,00 m²

4

00 m² Face D2 = 0.00 m² Velocidade básica do vento Vo = 47.50 m/s Fator Topográfico (S1) Terreno plano ou fracamente acidentado S1 = 1.94 * 1.00 *(5.00 Fator de Rugosidade (S2) Categoria III Classe A Parâmetros retirados da Tabela 2 da NBR6123/88 que relaciona Categoria e Classe b = 0.95 Coeficiente de pressão externa Paredes Vento 0° 5 .94 Fr = 1.20/10)exp 0.00 p = 0.Face D1 = 0.10 S2 = b * Fr *(z/10)exp p S2 = 0.10 S2 = 0.88 Fator Estático (S3) Grupo 3 S3 = 0.

Vento 90° Telhado Vento 0° 6 .

50 * 1.613 * Vk² q = 0.10 7 .98 Coeficiente de pressão interno Cpi 1 = 0.Cpi = 0.88 * 0.613 * 39.Vento 90° Cpe médio = -0.10 Cpi 2 = 0.97 kN/m² Esforços Resultantes Vento 0° .95 Vk = 39.73 m/s Pressão Dinâmica q = 0.73² q = 0.10 Velocidade Característica de Vento Vk = Vo * S1 * S2 * S3 Vk = 47.00 * 0.

10 8 .Vento 0° .Cpi = 0.10 Vento 90° .Cpi = 0.10 Vento 90° .Cpi = 0.

este vão estando próximo ao ponto de apoio da treliça. que ocasiona um vão de 200cm na telha.60 kg/m²  106 N/m² espessura  30mm Espessura do painel (mm) 30 Tipo de apoio 2 apoios 4 apoios Telha metálica com isolamento de poliuretano Panisol isocobertura 60 350 405 Sobrecarga (Kg/m²) 80 100 120 140 160 Vãos livres (cm) 325 300 285 270 250 375 350 330 315 300 Peso próprio (Kg/m²) 10.60 Treliça adotada Com uma telha de vão livre de 3 metros o dimensionamento da treliça acaba sendo feito devido a flambagem. será de 124 cm no montante e de 132 cm no banzo superior. sendo vantajoso o uso de barras de menor comprimento.Telha adotada peso próprio  10. A treliça adotada é do tipo howe. o que provavelmente acaba aumentando a seção das barras da treliça. onde ocorre as maiores forças de compressão. especificada de acordo com a figura a seguir: 9 . portanto adotaremos um vão de 188 cm entre os montantes. enquanto o menor dos vãos.

2 N / m² 4m  1.78kN / m²   780 N / m² b) Carga acidental de uma pessoa pessoa 1.56m 1000N/m² Gpessoa   160.35 N / m² b) Peso das terças= 60 N/m² c) Peso do forro= 30 N/m² Carregamento total do peso próprio: terças  forro 60  30  106   106  201.33  l ) G  24.56m 10 .8º 2) Cargas acidentais: a) Força devida ao vento Gvento   0.88m 1000N/m² Gpessoa   133N / m² 4m  1. teremos o carregamento por nó: 4m por 1.Composição do carregamento 1) Peso próprio a) Peso da treliça: Comprimento da treliça = 10m G  24.65 N / m² cos  cos 19.5  (1  0.88m 4m por 1.33 10) G  105.00kN / m² Considerando a área de cada nó para a configuração adotada da treliça.5  (1  0.

que é o equivalente a 99.4  201.4   780  0 G  -910. obtemos 2 cargas críticas.Combinações dos carregamentos: Fd   Gi  FGi. k      1) Desconsiderando o vento: G  peso próprio  peso de uma pessoa G  1.65  1.65  1.5N/m² 2) Considerando somente o vento: G  -780N/m² 3) Considerando o vento e o peso próprio: G  vento  peso próprio G  0.4   780  160.12 Kg/m². k   FQl .4  0  133 G  468. Como a carga crítica encontrada é de 991.65  1.9  201.6N/m² de compressão e a carga de -991.65  1.2N/m² de sucção.4  0  160.6N/m² G  1.2 N/m². k   0 j  F i 1 j 2 m    Q     n    QJ .2 G  506.5N/m² 4) Considerando todas as cargas acidentais e o peso próprio: G  vento  peso próprio G  0. que de acordo com a tabela terá um vão livre limite de 300 cm.2N/m² Analisando as combinações.9  201.4  201. Composição das cargas a) Carregamento de sucção: 11 .2 G  -686. sendo a carga de 506.

93 2 1.2 -2.7 -11. .6 19 9.32 0.81kN Fd  468.8 -5 36.9 46.Fd  910. porem.5  4  1. 2.88 1.7 -14. classe C40.24 1. Dimensionamento para esforços de compressão: Como sabemos.6  4  1. Para o carregamento de compressão a maior solicitação foi de 25.6 N  3.5  4  1.8 Carregamento (kN) Sucção Compressão -44.88 1.68kN b) Carregamento de compressão: Fd  506.9 kN de tração. nas barras e .2 11 -6 26.56  2923.9 -25. ocorre uma solicitação de 44.88  3809.85kN Fd  910. I b  h³ 12  6³   216cm 4 12 12 A  h  6  1. Verificação das barras 1. o que determinara a seção das barras será os esforços de compressão.88  6847 N  6. 9 e 10 de comprimento 188cm e carregamento 44. nas barras e .4 -44.732cm i I 12 12 12 .2 23.3 6.9 -34.4 N  2.3 1.45 1.56  5681.5  4  1.2 Para o carregamento de sucção a maior solicitação foi de 46. adotando seção barra de 6cmX12cm .12 2.2kN de compressão nas barras . devido a força de flambagem devido as excentricidades.2kN para o caso de sucção.8 -20.19 2 1.5 N  5. agindo junto com os esforços de compressão.4 kN de compressão.2 23. para o carregamento de sucção. e .92kN Tensão nas barras: Barra 1 e 10 11 e 14 12 e 13 2e9 4e7 3e8 16 e 18 15 e 17 5e6 20 e 21 19 Comprimento (m) 1.

2kN  0.2  (0.86 .2  0. ef  I l 2 0   ² 1092  216 188²  65.86   Fe  Md  Nd  e1.563 e1.57 K  K' 0.44.563  2.2cm  0. d nd : nd  md : 44.6138kN / cm ² 6cm 12cm Ec0. ef  1092kN/cm² e1.5  esbelta . ef  0.07kN  cm   44. ef     321.062 Fe .86 K '  Ngk  ( 1  2)  Nqk  0.46kN / cm² 2 2 I 216 13 .389cm  65. ef  Kmod  Ec0.37.2  2.Nd   65.626cm  188 300 Fe   ²  Ec0.2)  0.K ' 65.56 1950 Ec0.86 .732 Nd  44. ef  ei  ea  ec ei  h ea  li 30 30 6 30  0.389    Fe .3  0.2kN nd  md  fc 0.8  37.57 ec  ei  ea exp k  1  0.626exp 1. ef  0. i 1.626  1.2  0. l 0 188   108.57   1.062 1  1.7  44.3  44.2  md  Md h 321. m Ec0.2  37.07 6     4.

31cm i I 12 12  l 0 188   81. I b  h³ 16  8³   682.56  fc 0. m Ec0. d  K mod 4  1.2kN / cm ²  0.31 Nd  44. dimensionada para o mesmo comprimento e carregamento.67cm 4 12 12 A  h  8  2.38  esbelta . classe C40. k nd  md Como a seção 6cmX12cm.4  5.nd  md  0.56 1950 Ec0. ef  1092kN/cm² e1.46  5. para 8cmX16cm .17 14 . d nd : nd  md : 44. ef  Kmod  Ec0.67 188²  208. não resiste ao esforço de compressão. ef  I l 2 0   ² 1092  682.266cm  0.2kN nd  md  fc 0.2kN  0.626cm  188 300 Fe   ²  Ec0.6138  4. i 2.3453kN / cm ² 8cm 16cm Ec0. d  1. ef  ei  ea  ec ei  h ea  li 30 30 8 30  0. ef  0.074kN / cm ² fc 0.074kN / cm ²  fc 0.6kN / cm ² wc 1. Mudando a seção de 6cmX12cm. adotamos uma seção maior.

4 md  nd  0. com uma sobra de resistência.172  1.8  37. i 2. ef  Kmod  Ec0.706 8     0.K ' 208.172 e1.6953kN / cm ²  fc 0.35kN / cm² 2 682.266  0.6kN / cm ² wc 1.57 ec  ei  ea exp k  1  0.2  md  Md h 59.67cm 4 12 12 i I A  h 12  8 12  2.2  37.2kN  0.2  (0.57   0.176 1  0.57 K  K' 0.3  0. d  1. d nd : nd  44.7  44.Nd   208.266  0.2)  0.44.176 Fe .626  0.56 1450 15 .2 1.31 Nd  44.17 . portanto testaremos a mesma seção com a classe inferior C30. ef  0. ef  0.37.6kN / cm ² fc 0. fc 0.3  44.31cm  l 0 188   81. m Ec0.67 2 I md  nd  0.706kN  cm   44.17 .3453kN / cm ² 8cm 16cm md : Ec0.K '  Ngk  ( 1  2)  Nqk  0. resiste há maior carga de compressão.17   Fe  Md  Nd  e1.3453  0. k I b  h³ 16  8³   682.38  esbelta .35  0.064    Fe .626exp 0.56  Uma seção de 8cmX16cm. d  K mod  0. ef     59.2kN nd  md  fc 0.064cm  208.6953kN / m² 4  1.

8 K '  Ngk  ( 1  2)  Nqk  0. ef  0.28kN  cm   44.Ec0.8   Fe  Md  Nd  e1.2 1. ef  ei  ea  ec ei  h ea  li 30 30 8 30  0. ef  I l 2 0   ²  812  682.2kN / cm ² wc 1. classe C30 e carregamento de 20.28 8     0.2kN.266  0.266cm  0.57 K  K' 0.2  (0.2564 Fe .763kN / m² 3  1.K ' 154. ef     71.31cm i I 12 12 16 .7  44.57   0. k I b  h³ 16  8³   682.26 e1.152    Fe .2  37.3  44.8 .266  0.4176kN / cm² 2 682.626exp 0.3  0. adotaremos esta seção e esta classe.37.626cm  188 300 Fe   ²  Ec0. fc 0.2kN / cm ² fc 0.Nd   154.626  0.67cm 4 12 12 A  h  8  2.57 ec  ei  ea exp k  1  0.152cm  154.8 .67 188²  154. d  1. Verificação para as barras 16 e 18 de seção de 8cmX16cm e comprimento de 200cm. ef  812kN/cm² e1.4176  0. 2564 1  0. d  K mod  0.2)  0.44.8  37.4 md  nd  0.2  md  Md h 71.763kN / cm ²  fc 0.67 2 I md  nd  0.56  Como a classe C30. para uma seção 8 cm X 16 cm resiste a maior carga de compressão.26  1.3453  0.

666cm  200 300 Fe   ²  Ec0. m Ec0. i 2. ef  ei  ea  ec ei  h ea  li 30 30 8 30  0.34 8     0.Nd   136.67 2 I 17 .57   0. ef  Kmod  Ec0.77   Fe  Md  Nd  e1.2  md  Md h 29.77 K '  Ngk  ( 1  2)  Nqk  0.1578kN / cm ² 8cm 16cm md : Ec0. l 0 200   86.77 .666  0. ef  0.34kN  m   20.77 .2kN  0.7  44.266cm  0.57 ec  ei  ea exp k  1  0. ef     29.306  1. ef  I l 2 0   ²  812  682.20.238    Fe .2)  0.303 1  0.2  0.67 200²  136.37. ef  0.31 Nd  20.3  0.57 K  K' 0.238cm  136.K ' 136.172kN / cm² 2 682.58  esbelta .2kN nd : nd  20.266  0.2  37.306 e1.3  44.56 1450 Ec0.2 1.303 Fe .2  (0.666exp 0.8  37. ef  812kN/cm² e1.

ef  ei  ea  ec ei  h ea  li 30 30 8 30  0.33kN / m² fc 0. d nd : nd  6kN  0.2  (0.56 1450 Ec0.2  37.2)  0.67 219²  114.31 Nd  6kN nd  md  fc 0.3  44.31cm i I 12 12  l 0 219   94.2kN / cm ² md  md  0.3  0. ef  Kmod  Ec0.md  nd  0. m Ec0.266cm  0.1578  0.73cm  219 300 Fe   ²  Ec0.047kN / cm ² 8cm 16cm md : Ec0. ef  I l 2 0   ²  812  682.57 18 . ef  0. d  1.07 K '  Ngk  ( 1  2)  Nqk  0. I b  h³ 16  8³   682.67cm 4 12 12 A  h  8  2.8  esbelta . d  1.2kN / cm ² Verificação para as barras 5 e 6 de comprimento de 219cm e carregamento de 6kN. ef  812kN/cm² e1. com seção de 8cmX16cm.33kN / cm ²  fc 0.172  0. i 2.7  44.

resiste a todos os esforços na treliça.6 kN é favorável.34 8     0.Nd   114.37.475cm  114. esta ligação será dimensionada para o esforço de 19 kN de tração.07 . o diâmetro do parafuso será: Adotaremos um parafuso de diâmetro igual a 16 mm. da classe C30.479 e1.07 .2kN / cm ² md  md  0. sendo as ligações feitas por tala metálica: Dimensionamento das ligações entre as barras: Como as barras terão comprimento máximo de 4 metros.047  0.479  1.475    Fe . Dimensionamento das ligações Como as ligações serão feitas por parafusos e as barras possuem a dimensão t=80 mm.34kN  m   6 1.2kN / cm² A peça de 8 cm X 16 cm.67 2 I md  nd  0. Como a força de 34. e uma força de 19 kN de tração para o caso de compressão. d  1. sua ligação no banzo inferior será nos trechos 4 e 7. d  1. portanto pode ser adotada.73  0. 19 . ef  0.102kN / m² fc 0.3928 1  0.266  0.K ' 114.055kN / cm² 2 682.102kN / cm ²  fc 0. onde há uma força de 34.3928 Fe . Adotando barras de comprimento igual a 4 metros.055  0.6 kN de compressão para o caso da sucção.07   Fe  Md  Nd  e1.6  md  Md h 9. ef     9.266  0.73exp 0.57 ec  ei  ea exp k  1  0.K  K' 0.57   0. para a ligação.8  37.

25  fyd  fcd 24 s 1. Dimensionamento do trecho 20 e 21.28kN nº de parafusos : nº  Nd 19   1. d  fc 0 .6 cm.14  12.33    lim  embutiment o da madeira fe 0 .28 Adota-se 2 parafusos de 1.56  w 1.2 5 Rvd 1  6.4  t2   fed 82  1. transpassando a madeira.1 fyd  21. em cada lado da tala metálica. k 3 fc 0.25  21.81kN / cm ² fc 0 . d  k mod  0. d  1.2  lim  5.6 cm. barras de 8 cm X 16 cm e a ligação feita por chapa metálica: t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1. d 20 .14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6. para o caso de sucção.4 fc 0.811.7 kN fe0. d  fc 0.Adotando parafuso de d=1. no qual as barras estão tracionadas com uma forças de tração de 26. d Rvd 1  0.4  Rvd 1  0.55 parafusos Rvd 2 12.2kN / cm ² fyd   fyk  lim  1.

d  1.2kN / cm² 21 .28 Adota-se 3 parafusos para esta ligação.7 nº    2.Rvd 1  0. f  f 0  f 90 f 0  sen   f 90  cos 2  2 fc 0.9 kN.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.174 parafusos Rvd 2 12.4   1.2 5 Rvd 1  6.28kN nº de parafusos : Nd 26. 46. Dimensionamento das ligações entre os nós: Dimensionamento do nó 1 e 7 Banzo inferior Dimensionando pela maior força de tração.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.14  12.

22 . d  n fc 90.507  cos 2 19.507 kN / cm ² Rvd 1  0.25  fc 0. d  0.507 5 Rvd 1  2.2  sen 19.037 kN / cm ² fyk  lim  1.8 º  1.811.507 kN / cm ² f 19.02 parafusos Rvd 2 5.8 º  1.81kN / cm ² fyd   fc 0.25  21.25  fyd  fcd 24 s 1. d  1.73    lim  embutiment o da madeira fe19.507 1.8º 2 f 19.25  1.2 Adotamos 10 parafusos para a ligação.8º 0.6  5.1 fyd  21.4  t2   fed 82  0.2  0. d  0.69 fc 90.2kN nº de parafusos : nº  Nd 46.9   9. d  0.6kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  2. d  0.037 kN / cm ² t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.8 º .4  Rvd 1  0.fc 90.037  lim  5.2  1.

28 Adotamos 4 parafusos para a ligação.Banzo superior fe 0. Dimensionamento do nó 12: Banzo superior No dimensionamento do banzo superior será feito devido ao caso de sucção.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.2 5 Rvd 1  6.82 parafusos Rvd 2 12.2kN / cm ² Rvd 1  0. que gera tração nas barras: 23 .4   1. d  1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.28kN nº de parafusos : nº  Nd 46.14  12.9   3.

2kN / cm ² Rvd 1  0.2  lim  5.25  fyd  fcd 24 s 1.28kN nº de parafusos : nº  Nd 26.14  12.4 fc 0.2 5 Rvd 1  6.81kN / cm ² fyd   fc 0.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.4   1.2kN / cm ²  lim  1.56  3 1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6. k fyk w  0.28 Adotaremos 3 parafusos para a ligação Montante vertical No dimensionamento da barra será feito devido ao caso de compressão.25  21.t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.25  fyd  fcd 24 .1 fyd  21. d  1.17 parafusos Rvd 2 12. d  k mod fc 0 . d  1.7   2. que gera tração na barra: t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.811.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.

1 fyd  21.28kN nº de parafusos : nº  Nd 6.4 fc 0.2kN / cm ² fyd   fyk  lim  1. d  1.56  w 1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.505 parafusos Rvd 2 12. d  1. 25 .4  t2   fed 82  1.25  21.2kN / cm ² Rvd 1  0.2  lim  5.28 Adotaremos o numero mínimo de 2 parafusos.14  12.2 5 Rvd 1  6.2   0.811.4  Rvd 1  0.81kN / cm ² fc 0 .24 s 1. k 3 fc 0. d  k mod  0.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.

encontra-se uma resultante vertical de 11. 26 .2 kN para o caso de compressão. sendo superior a força vertical de 6.33 kN para o dimensionamento do banzo inferior. para a componente vertical. Então usaremos a resultante de 11.33 kN.Dimensionamento do nó 4 Dimensionando para o banzo inferior: Decompondo as forças de 11 kN no caso de sucção.

69 fc 90.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.4   0.2  1. d  0.25  1.6  5.81kN / cm ² fyd   fc 90.507 kN / cm ² fyk  lim  1.t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.81 0. d  1.25  fyd  fed 24 s 1.25  21.2    lim  embutiment o da madeira fe 0.18 parafusos Rvd 2 5.2kN / cm ² Rvd 1  0.33 nº    2.6kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  2.2 Para esta ligação será utilizado 3 parafusos. Dimensionamento para a barra vertical: 27 .2kN nº de parafusos : Nd 11.507  lim  8. d  n fc 90. d  0.507 5 Rvd 1  2.1 fyd  21.25  fc 0. d  0.

2kN / cm ²  lim  1. Dimensionamento para as barras inclinadas: 28 .14  12. d  1.2kN / cm ² Rvd 1  0.4  t2   fed Rvd 1  6.14kN 82  1.4 fc 0.505 parafusos Rvd 2 12.2 5 Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.2  lim  5. d  1. k fyk w  0. d  k mod fc 0 .28kN nº de parafusos : nº  Nd 6.56  3 1.4  Rvd 1  0.28 Para está ligação será necessário o numero mínimo de 2 parafusos.811.t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.2   0.25  fyd  fcd 24 s 1.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.1 fyd  21.81kN / cm ² fyd   fc 0.25  21.

4  t2   fed 82  1.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.25  21.28 Para esta ligação será necessário o numero mínimo de parafusos.14  12.0 nº    0.28kN nº de parafusos : Nd 11.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.2kN / cm ² fyd   fyk  lim  1. que serão 2. d  k mod  0. k 3 fc 0. d  1.4 fc 0.81kN / cm ² fc 0 .2  lim  5.2kN / cm ² Rvd 1  0.896 parafusos Rvd 2 12.1 fyd  21.t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1. Dimensionamento dos nós 3 e 5 29 .2 5 Rvd 1  6.25  fyd  fcd 24 s 1.811. d  1.4  Rvd 1  0.56  w 1.

d  0. d  0.25  21.81 0.81kN / cm ² fyd   fc 90.25  fc 0.2  1.69 fc 90.25  1.507 kN / cm ² fyk  lim  1. d  0. d  n fc 90.Dimensionamento do banzo inferior : Dimensionando para a força de tração de 1.2 kN para o caso de compressão: t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.507  lim  8.1 fyd  21.25  fyd  fed 24 s 1.2    lim  embutiment o da madeira 30 .

d  1.25  fyd  fcd 24 s 1.2kN / cm ²  lim  1.2 Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.2kN / cm ² Rvd 1  0.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.33    lim  embutiment o da madeira fe 0. Dimensionamento para a barra vertical : t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.2   0.811.23 parafusos Rvd 2 5.2kN / cm ² Rvd 1  0.4   1.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.4   0.507 5 Rvd 1  2.25  21. d  1. d  1.1 fyd  21. k fyk w  0.81kN / cm ² fyd   fc 0.6kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  2. d  k mod fc 0 .6  5.56  3 1.2 5 31 .fe 0.2kN nº de parafusos : nº  Nd 1.4 fc 0.2  lim  5.

8 parafusos Rvd 2 12.14  12.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6. 32 .2  lim  5.25  fyd  fcd 24 s 1.811.4   1.098 parafusos Rvd 2 12.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.1 fyd  21. nº  Dimensionamento para a barra inclinada: t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.2   0.4 fc 0. d  1.2kN / cm ²  lim  1.2kN / cm ² Rvd 1  0.8   0.28 Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.28 Para este caso usa-se a quantidade mínima de 2 parafusos.28kN nº de parafusos : Nd 1.2 5 Rvd 1  6.56  3 1.28kN nº de parafusos : nº  Nd 9.81kN / cm ² fyd   fc 0. d  1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6. k fyk w  0.Rvd 1  6. d  k mod fc 0 .14  12.25  21.

d  1.Dimensionamento dos nós 10 e 11 Dimensionamento do banzo superior: O dimensionamento do banzo superior será feito para a maior força de tração aplicada. d  0. estando aplicada a um ângulo de 51º.8 º  2 t  80mm d  16mm t 80    5 d 16 33 . f 0  f 90 f 0  sen   f 90  cos 2  fc 0.8 º  0. d  n fc 90.2  0.69 fc 90.507 kN / cm ² 1.657 kN / cm ² f 19.2  1. d  0. d  0.507  cos 2 51º f 19.25  1.507 1.25  fc 0.2  sen 51º 0.2kN / cm ² f  2 fc 90. sendo a de 11 kN.

0   1.1 fyd  21.8 º .81kN / cm ² fyd   fc 51.728kN nº de parafusos : nº  Nd 11. Dimensionamento da barra vertical: Será dimensionada para o caso de compressão.657  lim  7.657 kN / cm ² fyk  lim  1.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.25  fyd fcd 24 s 1.635 parafusos Rvd 2 6.728 Será necessária 2 parafusos para esta ligação. d  0. t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1. quando ocorre uma tração de 1.25  21. paralela a direção das fibras da madeira.4   0. d  0.364  6.2 kN.657 kN / cm ² Rvd 1  0.364kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  3. lim  1.2    lim  embutiment o da madeira fe19.25  fyd  fcd 34 .81 0.657 5 Rvd 1  3.

1 fyd  21. Dimensionamento da barra inclinada: Será dimensionada para o caso de sucção quando ocorre uma força de 11kN. d  1.2   0.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.28 Para esta ligação será usado o numero mínimo de 2 parafusos. d  k mod  0. paralela a direção das fibras da madeira.2kN / cm ² fyd   fyk  lim  1.4 fc 0.1 fyd  21.098 parafusos Rvd 2 12.14  12.25  fyd  fcd 24 s 1.2 5 Rvd 1  6.4  Rvd 1  0.56  w 1.81kN / cm ² fyd   fyk 35 . k 3 fc 0.811.2  lim  5. t  80mm d  16mm t 80  5 d 16  lim  1.28kN nº de parafusos : nº  Nd 1.2kN / cm ² Rvd 1  0.24 s 1.81kN / cm ² fc 0 . d  1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.25  21.4  t2   fed 82  1.

2kN / cm ² Rvd 1  0.28kN nº de parafusos : nº  Nd 11. k w  0. 36 . d  1.fc 0.56  3 1.4 fc 0.0   0.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.811.4   1.33    lim  embutiment o da madeira fe 0.28 Será necessário o numero mínimo de 2 parafusos.9 parafusos Rvd 2 12.25  21.14  12. d  k mod fc 0 . d  1.2  lim  5.2 5 Rvd 1  6.2kN / cm ²  lim  1.14kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.

ela necessita apenas do numero mínimo de parafusos. 2 parafusos. 37 . será usado o numero mínimo de 2 parafusos para a ligação.Dimensionamento dos nós 2 e 6 Banzo inferior: Como o banzo inferior é composto por apenas uma barra e a barra vertical não exerce força sobre o banzo inferior em nenhum dos casos. Barra vertical: Como a barra vertical não esta sendo tracionada em nenhum dos casos. sendo usado neste caso.

854kN / cm ² f 19.507 1.25  1.69 fc 90.8 kN do caso de sucção.2kN / cm ² 2 fc 90.8 º  2 t  80mm d  16mm t 80    5 d 16 38 . d f 0  f 90 f 0  sen   f 90  cos 2   1.2  1.2  0. d  0.507  cos 2 33º f 19.8 º  0. d  n fc 90.2  sen 33º 0.25  fc 0. f  fc 0 .507 kN / cm ² 1. d  0. que está aplicada a 33º em relação a orientação das fibras da madeira. d  0.Dimensionamento dos nós 8 e 9: Dimensionamento do banzo superior: O banzo superior será dimensionado para a força de tração de 9.

8 º .8   0. será utilizado 2 parafusos para esta ligação. Dimensionando a barra vertical: Não há nenhuma força aplicada na barra vertical para nenhum dos casos.0kN nº de parafusos : nº  Nd 9.854  lim  6. 39 .0  12. então será usado o numero mínimo de parafusos.4  t2   fed 82 Rvd 1  0.8167 parafusos Rvd 2 12.81 0.25  fyd fcd fyk 24 fyd   s 1.0 Será utilizado o numero mínimo de 2 parafusos. foi usado o numero mínimo de parafusos para fazer a ligação.0kN Rvd 2  2  Rvd 1  2  6.25  21. d  0.854 5 Rvd 1  6.854kN / cm ²  lim  1.1 fyd  21. lim  1.854kN / cm ² Rvd 1  0.81kN / cm ² fc 0. Dimensionando a barra inclinada: Como a força de tração é paralela as fibras da madeira e com essa mesma força aplicada a 33º em relação as fibras.32    lim  embutiment o da madeira fe19. d  0.4   0.

Dimensionamento das terças: Distancia entre as treliças: 4 metros Carregamento devido a telha: 10.6583kN / cm ² 2 216 2 Iy mx  Verificando se esta seção pode ser adotada: 40 .8  4 my      0.156kN / m adotando o maior g  cos   l 2 q  cos   l 0.317kN.2kN / m g 2  106  1.474kN.9146kN / cm ² 2 864 2 Ix my h 47.8  4     1.8º Carga acidental: 1kN Adotando uma seção de 6 cm X 12 cm Calculando a inércia para os eixos x e y: b  h 3 6  123   864cm 4 12 12 3 b  h 12  63 Iy    216cm 4 12 12 Ix  Determinação dos momentos máximos: Carregamento devido a telha: g 1  106  1.88  200 N / m  0.m 8 4 8 4 mx  131.4kN.7kN.2  sen19.cm mx  my  47.4 6 my      0.cm Calculando as tensões máximas: mx h 131.8  4 2 1  cos19.2  cos19.56  156 N / m  0.6 kg/m² = 106N/m² Inclinação(θ): 19.7 12     0.8  4 2 1  sen19.m 8 4 8 4 g  sen  l 2 q  sen  l 0.

mx  kM  my  fc 0.243kN / cm ²  1.6583  0.5 cm 2. onde encontramos a flecha através da seguinte formula: Flecha considerando o peso próprio e a carga acidental de 1kN: 1.5 0. testaremos a seção para o estado limite de utilização.5  0.16 cm Flecha considerando apenas o peso próprio: 41 .9146  0.2kN / cm ²  não ok.2kN / cm ²  ok.115kN / cm ²  1. d kM  mx  my  fc 0.9146  1. Estado limite de utilização Apesar de não passar no teste.5  0.6583  1. 0. d seção retangular : kM  0.

A flecha limite para o vão livre é .55 m² de chapa metálica. sendo 0. totalizando 11.63 cm maior do que a flecha limite admissível. resultando em 28 peças de 4 metros de comprimento e seção de 6 cm x 12 cm. A flecha considerando a carga acidental e o peso próprio é 2. adotaremos esta seção para as terças.62 m² 42 . Quantitativo Material Parafusos Parafusos de costura 6 cm x 12 cm Madeira 8 cm x 16 cm Chapa metálica Quantidade 545 unidades 231 unidades 41 unidades de 4 metros 28 unidades de 4 metros 14. Parafuso de costura: Para a fixação da telha na estrutura. será necessário 109 parafusos de 16 mm por treliça. totalizara 112 metros. que estará sempre atuando na estrutura é de apenas 0. como serão usadas 7 terças que possuirão o comprimento do barracão que é de 16 metros. que deverão estar espaçados a cada 50 cm. totalizando um total de 545 parafusos para as 5 treliças do projeto. Será necessário 2. Considerando que a maior parte do tempo a estrutura terá uma flecha menor do que a admissível e que quando a carga acidental é aplicada a flecha excedera em apenas 0.63 cm a flecha máxima.255 metros de barras. Chapa metálica: Serão usadas chapas de aço nas ligações. enquanto a flecha considerando somente o peso próprio. serão utilizados parafusos de fixação. será necessário um total de 231 parafusos de costura para a fixação da telha na estrutura.31 m² de chapa para cada treliça. Como cada peça de madeira possui no máximo 4 metros. Madeira: Para as peças de madeiras serão usadas 2 seções diferentes.876 cm. de 5 mm de espessura cada. serão necessárias 41 peças desta seção. 8 cm x 16 cm para as barras da treliça e 6 cm x 12 cm para as terças: Cada treliça possui um comprimento de 32. Para as terças também foram adotadas peças de 4 metros de comprimento. Quantitativo: Parafusos: De acordo com os cálculos para o dimensionamento dos nós. totalizando 161.275 metros de barras de seção 8 cm x 16 cm.63. Sendo utilizado 33 parafusos de costura para cada terça.

43 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->