PARA OS QUE DIZEM QUE O BENFICA FOI PROTEGIDO PELO ANTIGO REGIME...

É também por isto que eu me orgulho de ser do

Sport Lisboa e Benfica

Se houve clubes protegidos do regime no Estado Novo, foram o SCP e o FCP. Há o exemplo de um presidente do SCP que em 1956 entrou de pistola em punho num balneário dos árbitros e os ameaçou de morte caso não dessem a volta ao jogo. Foi no Estádio da Tapadinha no intervalo de um AtléticoSporting que estava empatado 1-1. O SCP acabou por ganhar 1-3. O presidente em questão era Góis Mota, comandade da Legião Portuguesa. Curiosamente, perguntaram recentemente a J.E. Bettencourt quem era o seu presidente preferido da História do SCP. JEB respondeu, SEM HESITAR: Góis Mota!

A seguir ao 25 de Abril, enquanto o Presidente do SLB Borges Coutinho apresentava os cumprimentos benfiquistas à Junta de Salvação Nacional, metade da Direcção do SCP já tinha fugido para o Brasil. SCP e FCP sempre tiveram entre os seus dirigentes altas figuras do Estado Novo. No SCP Salazar Carreira, Góis Mota, Casal Ribeiro... No FCP Augusto Pires de Lima, Cesário Bonito, Urgel Horta: ministros e deputados da União Nacional. Em contrapartida, os benfiquistas elegiam em eleições democráticas opositores ao Regime como Manuel da Conceição Afonso, o Capitão Júlio Ribeiro da Costa, Felix Bermudez ou o próprio Borges Coutinho (em cuja casa, nos Açores, se planeou o sequestro do Sta. Maria, contra o antigo regime). Ao contrário dos rivais, o SLB não inaugurou o seu estádio a 28 de Maio (data do golpe de estado que inaugurou a ditadura) e os primeiros a pisar o relvado da Luz foram os operários que o construíram e não os representantes do regime, como aconteceu com o SCP, e o FCP. O primeiro treinador a ganhar um Campeonato de Portugal (1934-35) foi Victor Gonçalves, militante comunista e pai de Vasco Gonçalves. O primeiro hino do Benfica chamava-se Avante Pelo Benfica e foi proibido pelo Estado Novo, razão pela qual o SLB foi obrigado a criar o hino actual "Ser Benfiquista". Para terminar, o Benfica não fazia a saudação fascista porque a sua direcção decidiu que em eventos oficiais os atletas empunhariam estandartes e bandeiras na mão direita para ter um pretexto de desobedecer sem arriscar represálias.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful