Uma história, muitos fios

Integração de disciplinas - uma tentativa 

Encontro na UNOPAR Julho de 2012

Eu? bom, eu...
• Trabalho como professora da rede estadual. • Amo as Letras. • Sou blogueira. • Descobri a web como mediadora do conhecimento e me apaixonei...

Partilha de minhocas! 

Inspirações...
"Há um tempo em que é preciso

abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

“A experiência literária é um ritual antropofágico.” (Rubem Alves)

Devorar as boas práticas! 

...

“(...) sabemos que a ação pedagógica não se acomoda: ao contrário, incomoda-se.” (Maria Isabel Dalla Zen)

...
“Oferecer ao aluno os caminhos para expressar-se com clareza, oralmente e por escrito, e compreender os textos que lê.” (objetivo do ensino de língua portuguesa)

COMO?

... um ensino que consiste apenas na apresentação de regras a serem seguidas pelos alunos.

...
• ... um ensino em que o aluno tem a oportunidade de ampliar os recursos que utiliza para se expressar, desenvolvendo diferentes atividades linguísticas (orais, escritas, de produção e de leitura de textos), comparando os princípios e as regras da modalidade culta ou padrão com os da modalidade coloquial.

UMA POSSIBILIDADE...

Motivação

Um

“Condão”
Rosana Rios

Dois

Adivinhação surpreendente

Três

Leitura de imagem

Hora do conto

Debate
É importante... ... estabelecer as regras para o debate: fazer inscrições , delimitar o tempo, combinar a escuta respeitosa...
... escolher um aluno (ou uma dupla) para fazer o registro das conclusões do grupo.

As crianças não seguiram os conselhos da mãe e receberam um castigo. O que tu pensas sobre isso? Quando uma criança desobedece, ela deve ser castigada? Por quê?

Tu conheces alguém que não segue os conselhos dos mais velhos?

Como a mãe resgatou as crianças?

O que pensas sobre essa atitude da mãe?

Como costumas enfrentar teus problemas? Por exemplo, quando te desentendes com um colega ou quando perdes alguma coisa ou ...

Atividade plástica
Se fosses a Bruxa Salomé, em que transformarias as crianças? Desenho Recorte e colagem Pintura

Na aula seguinte...

Cópia do texto para os alunos
• Leitura oral expressiva feita pela professora. • Em grupos, os alunos ensaiam a leitura expressiva do texto para apresentar aos colegas.

Análise linguística
• Atividade individual ou em duplas: destacar os recursos utilizados pela autora para deixar o texto diferente, bonito.

• No coletivo da turma: listar as passagens marcadas, fazer comentários sobre os destaques, construir um mural para expor essas passagens que vão inspirar a turma nas produções.

Verbete de dicionário
bruxa bru.xa s.fem. Feiticeira, mulher que, segundo a crença popular, tem poderes sobrenaturais e faz mágicas para conseguir o que quer; em geral, é retratada como velha e feia: a bruxa perseguia a princesa.
(TUFANO, Douglas. Moderno dicionário escolar)

E para ti, o que é bruxa?
• Desenha uma bruxa, como tu imaginas. • Depois, escreve o que é uma bruxa para ti.

Análise dos resultados
Comparação da definições de bruxa dadas pelos alunos: • São semelhantes? • São muito diferentes?

Produção de texto
Esse “livro” pode • ser levado para casa para mostrar às famílias, • ser emprestado para as outras turmas, • ser exposto no saguão da escola para ser lido pela comunidade escolar, • publicado no blog da turma...

Elaboração de um “livro” com diferentes tipos de bruxas.

Entrevistas
Colher depoimentos de pessoas para saber o que é bruxa para elas.

Planejamento da entrevista
Em duplas, entrevistem pessoas que estudam e que trabalham na escola, homens e mulheres, de idades diferentes, perguntado a cada uma:

O que é bruxa para ti?

• Escrevam a fala das pessoas entre aspas. • Registrem, abaixo de cada depoimento, o nome do entrevistado e a idade.

Em grupo, verificar...
• quantas pessoas foram entrevistas pelo grupo. • quantos homens e quantas mulheres. • de que idade eram essas pessoas, separando-as em: crianças, jovens e adultos.

Sob a orientação da professora, construir um gráfico com os dados colhidos pela turma. • Quantas pessoas foram ao todo entrevistadas pela turma? • Quantos homens? Quantas mulheres? De que idades?

Texto coletivo
• Escrevam, sob a orientação da professora, uma introdução para o “livro”, explicando o que ele contém. Esta será a primeira página.

Juntem as folhas e decidam:
• a ordem de apresentação (por idade? Por sexo? Por ordem alfabética dos nomes?) • o título (deve ser atraente, despertar a vontade de ler) • a capa (será ilustrada? Com colagem? Quem fará?) • a montagem do “livro”

Texto injuntivo ou instrucional

Sanduíche de sapo
Ingredientes *pão sírio * mussarela em fatias * tomate * azeitonas recheadas Como fazer... 1 - Corta o pão em quatro triângulos e recheia cada um com um pedaço de mussarela. 2 - Corta as azeitonas e coloca sobre cada pedaço de pão para fazer os olhos de sapo.

História em quadrinhos

Vídeo “O causo dos sapos”

“Leitura” interrompida

Vídeo “Bruxarias no aniversário”

“Leitura” interrompida

Música
• Ouvir, cantar, coreografar “Bruxa Morgana” (Castelo Ra Tim Bum) • Criar uma paródia

(...) Eu sou amiga do Colombo sorri pra Monalisa sei um milhão de estórias estudo geografia viajo de cometa conheço outros planetas lendas submarinas e brasileiras! (...)

Reportagem

Linha do tempo

Na sala digital

Qualquer que seja a atividade proposta, é importante considerar que

• É na atividade de linguagem que o aluno aprende linguagem; • A leitura e a produção de textos devem proporcionar situações reais de aprendizagem, para que a linguagem seja um instrumento para compreender o mundo.

Resumindo...
• A interação humana se dá por meio da linguagem. • A criança aprende a linguagem participando das atividades de produção de linguagem. • A escola tem um papel fundamental no desenvolvimento da linguagem verbal, possibilitando a aprendizagem eficaz da língua. • As atividades de leitura e produção de textos devem ser situações de desenvolvimento da linguagem com o aperfeiçoamento do conhecimento da língua.

Minhas referências
• DALLA ZEN, Maria Isabel. Ensino de língua materna – para além da tradição. Porto Alegre, Mediação, 1998. • FNDE/MEC. Programa de gestão da aprendizagem escolar – Gestar I – Língua Portuguesa. Brasília, 2007. • NASPOLINI, Ana Tereza. Tijolo por tijolo – prática de ensino de língua portuguesa. São Paulo, FTD, 2009. • Revista Ciência Hoje das Crianças. nº228, outubro de 2011. • Revista Nova Escola. Disponível em http://revistaescola.abril.com.br/. Acesso em 23/03/2012. • SOARES, Magda. Português: uma proposta para o letramento – ensino fundamental. São Paulo, Moderna, 2005. • WOOD, Audrey. A Bruxa Salomé. São Paulo, Ática, 2004.

su.aymone@gmail.com
espichandoaconversa.blogspot.com
Grupo no Facebook – Curso Normal - Elisa Valls

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful