Você está na página 1de 7

Construindo o projeto de prevenção do uso de drogas da esCola

atividades colaborativas de aprendizagem

Introdução

Vocês, certamente, já estão com algumas ideias e anseios de realizar um projeto de promoção da saúde com ênfase na prevenção do uso de drogas na escola.

A elaboração e implementação do projeto de prevenção é uma tarefa que vai permitir o retorno do investimento do grupo de cursistas para a sua instituição. Com um projeto para a escola, vocês aplicarão os conhecimentos adquiridos no curso para atuar nesta importante área das políticas públicas para jovens, crianças e adolescentes.

A reunião de pessoas motivadas em torno de um objetivo comum é muito importante, sobretudo porque a questão do álcool e outras drogas é complexa e requer a participação e a contribuição, não só de diferentes profissionais, mas também de outras pessoas da comunidade que estejam motivadas a trabalhar de modo integrado com os professores, funcionários, alunos e pais.

A obtenção de apoio institucional para a ação preventiva é fundamental. A experiência tem mostrado que, na falta de apoio institucional, os esforços pessoais isolados são pouco produtivos. Portanto, na elaboração e implementação do projeto de prevenção é importante que vocês reflitam sobre algumas questões:

  • ƒ Com quem vocês podem contar para trabalhar no projeto?

  • ƒ Essas pessoas são da sua escola ou da comunidade?

  • ƒ De quais apoios institucionais vocês precisam? Como mobilizá-los desde o início do curso?

  • ƒ O que a sua escola já realiza? Quais propostas são desenvolvidas pela equipe escolar? O que vocês conside - ram que contribui significativamente na prevenção do uso de drogas na sua escola?

  • ƒ Como integrar saberes e práticas já existentes na equipe escolar à proposta de prevenção do uso de drogas que irão elaborar?

  • ƒ Com que espaços de encontro e reuniões você contam para socializar saberes e propostas no decorrer do curso?

Sugerimos que consultem, desde já, as orientações sobre as etapas de elaboração do projeto no texto da uni- dade 16. Esse texto oferece informações sobre a metodologia de elaboração de projetos preventivos. Lembra- mos que, neste curso, a elaboração e a implementação do projeto andam juntas e que as atividades coletivas têm a finalidade de mobilizar a rede interna e externa da escola. Essa mobilização otimiza o potencial da escola para a prevenção do uso de drogas.

Ressaltamos que, durante a elaboração do projeto, é fundamental envolver outras pessoas da comunidade escolar que não estão diretamente vinculadas ao curso. Ao mobilizar novas pessoas nessas atividades, é necessário abrir espaços de participação para que haja, verdadeiramente, comprometimento e adesão ao pro - jeto. Dessa forma, o processo de socialização é muito importante para a sensibilização e o envolvimento dos demais atores da escola, possibilitando a legitimação de uma proposta de prevenção na prática.

O diálogo e os encontros, sejam eles formais ou informais, em pequenos ou em grandes grupos, serão sempre uma via essencial para criar vínculos e tecer parcerias, alimentando a rede social da escola.

Todo esse processo de construção do projeto deve ser registrado pelos educadores no decorrer do curso. Esse regis- tro trará subsídios para a elaboração de um relatório-síntese solicitado como atividade final do curso, no módulo 5.

O curso oferece, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), o Caderno de Anotações, que se encontra no es- paço Nossa Escola. Esse caderno é uma ferramenta opcional que propicia aos educadores o registro das etapas, ações, reflexões realizadas no decorrer do curso, identificando desafios, conquistas, avanços e recuos no pro- cesso de aprendizagem do grupo da escola. O registro facilita a reflexão acerca da complexidade da construção coletiva. É um espaço para relatar as ideias e experiências individuais e grupais vivenciadas durante o curso.

As atividades colaborativas de aprendizagem foram concebidas para facilitar a elaboração do projeto de pre - venção do uso de álcool e outras drogas. O objetivo é que, ao longo do curso, vocês possam construir o pro - jeto preventivo a ser desenvolvido na escola. Lembramos que essas atividades serão avaliadas e receberão pontuação no cômputo das notas de desempenho do curso. Outro aspecto ao qual vocês devem ficar atentos é que, embora seja uma atividade coletiva, cada educador participante do grupo deverá postar sua atividade no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Ao realizar um projeto de prevenção, é importante conhecer a demanda do grupo com o qual se vai trabalhar. No caso da escola, isso se refere aos próprios educandos, às famílias, aos educadores e funcionários. Conhe - cer a demanda significa conhecer as expectativas do grupo ou o que seus integrantes esperam que seja feito. Portanto, é fundamental que vocês, educadores, com outros grupos da comunidade escolar, possam estar juntos na realização das atividades propostas.

Mantenha a comunicação com seu tutor para garantir a troca de ideias e a parceria nesse percurso. Cada atividade colaborativa poderá ser aperfeiçoada a partir das devolutivas do seu tutor e das revisões do grupo.

A seguir apresentaremos a orientação da atividade colaborativa de aprendizagem do módulo 1. As demais ati- vidades colaborativas estarão disponíveis no início de cada módulo ou poderão ser consultadas no Caderno de Orientações: Construindo o Projeto de Prevenção do Uso de Drogas da Escola, disponível na biblioteca virtual.

Sigamos juntos!

O curso oferece, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), o Caderno de Anotações, que se encontra

MÓdulo 1 atividade colaborativa de aprendizagem

MÓdulo 1 atividade colaborativa de aprendizagem 1 Conhecendo o educando e identificando a rede social da

1 Conhecendo o educando e identificando a rede social da escola

Esta primeira atividade refere-se ao Módulo 1 e se desdobra em dois tópicos: conhecendo o educando e identificando a rede social da escola.

1.1 Conhecendo o educando

Quando elaboramos um projeto de prevenção precisamos, primeiramente, conhecer aspectos da realidade onde vamos atuar. É necessário efetuar uma espécie de diagnóstico da situação atual para propor uma inter- venção preventiva realista e calcada nas demandas da escola e, em especial, dos estudantes – para quem direcionaremos nossa atenção e atuação.

Com base no conteúdo do Módulo 1, uma primeira atividade importante refere-se a conhecer melhor os estu- dantes que serão os beneficiários e participantes das ações preventivas. A atividade consiste em descrever ou caracterizar a escola e seus educandos. Assim, trata-se de delinear um panorama contendo informações sobre aspectos predominantes do grupo que vocês irão retratar. Essa descrição poderá focalizar estudantes de um ano ou de um nível específico, ou estudantes da escola como um todo. O objetivo desta atividade é, portanto, descrever aspectos sociodemográficos, socioculturais e educacionais que caracterizam os estudantes da sua escola. Afinal, se vamos construir e implementar um projeto de prevenção, precisamos conhecê-los melhor.

  • ƒ Quantos alunos estão matriculados nos diferentes níveis de ensino da escola?

  • ƒ Qual a faixa etária predominante dos alunos?

  • ƒ Há mais mulheres ou homens? Essa distribuição é equilibrada?

Questões

ƒ Quantos alunos estão matriculados nos diferentes níveis de ensino da escola? ƒ Qual a faixa
  • ƒ Qual a situação quanto ao nível socioeconômico e aos aspectos socioculturais desse público?

  • ƒ Os estudantes residem na comunidade próxima à escola?

  • ƒ A escola conhece as famílias dos estudantes?

  • ƒ Como vocês caracterizam o desempenho escolar dos alunos?

  • ƒ Como é o padrão de relacionamento dos estudantes com os professores e funcionários?

  • ƒ Quais são as atividades escolares de maior interesse dos estudantes?

  • ƒ Quais são as atividades sociais, culturais e comunitárias preferidas por eles?

  • ƒ Vocês, como educadores, conhecem seus alunos? De que forma vocês poderiam conhecê-los melhor? Que estratégias vocês poderiam utilizar para se aproximarem mais deles e de sua realidade?

Aproveitem essa atividade para ampliar a sua visão sobre os alunos e compartilhar conhecimentos e experiên- cias com seus colegas. Levantem dados já disponíveis na sua escola e identifiquem outros aspectos relativos aos estudantes que considerarem importantes para a elaboração do projeto.

IMPORTANTE

  • ƒ Conversem com as pessoas da equipe escolar que podem contribuir para a identificação dos estudantes. Aproveitem para convidá-las a participar com vocês na elaboração do projeto de prevenção.

Onde buscar informações para fazer essa atividade?

As fontes de informação que poderão ajudar o grupo de educadores-cursistas são muitas, algumas advindas da pesquisa de documentos, de observações, de escuta do cotidiano escolar e das interações no dia a dia da sala de aula. Vejamos algumas fontes: a) o projeto político-pedagógico da escola, que apresenta uma caracte - rização dos alunos; b) documentos da secretaria da escola, que informam sobre os estudantes (Censo Escolar, ficha de matrícula, entre outros); c) dados de pesquisas realizadas na escola; d) registros de reuniões e de assembleias escolares; e) observações em contextos diversos da escola (recreio, hora de entrada e saída); f) entrevistas com pessoas que conhecem a escola e os alunos; g) outras fontes de dados ou informações identificadas pelo grupo.

IMPORTANTE

  • ƒ Lancem mão das fontes que vocês considerem importantes e que estejam acessíveis.

  • ƒ Se considerarem necessário, elaborem instrumentos (entrevistas, questionários) que poderão ser aplicados para obtenção de informações de interesse do grupo de cursistas.

  • ƒ Valorizem as possibilidades de realizar levantamentos no cotidiano do seu trabalho, com as pessoas com quem vocês já convivem na escola.

1.2 Identificando a rede social da escola

A prevenção do uso de drogas requer um envolvimento de toda a comunidade. Para tanto, faz-se necessário conhecer/identificar a rede social da escola, que relações estão estabelecidas e quais as lacunas a serem preenchidas com outras parcerias.

A elaboração do projeto de prevenção da escola atende ao modelo da educação para a saúde e das redes sociais, e parte do pressuposto de que o envolvimento com drogas não é uma questão apenas do indivíduo, ou seja, as relações sociais e familiares devem ser consideradas também.

É importante lembrar que a escola não pode ser considerada, isoladamente, como promotora da educação e da saúde. A instituição escolar deve se reconhecer como integrante de uma teia de relações com outras instituições para atingir seus objetivos. Esta teia constitui sua rede social.

A rede social é o conjunto de pessoas/instituições que são importantes para a escola. São parceiras com as quais a escola pode contar para oferecer-lhe apoio, para integrar-se a projetos ou participar de atividades diversas do cotidiano escolar.

A rede social interna e externa da escola

Apresentamos, a seguir, um instrumento para identificação da rede social da escola. Convidamos vocês a re - conhecerem a rede social interna e externa da escola e, com isso, construir estratégias que poderão viabilizar a prevenção do uso de drogas. Para obter dados sobre a rede social da escola, vocês poderão lançar mão de

diferentes procedimentos. Vejamos alguns exemplos: a) identificação do registro das pessoas/instituições que participam das atividades da escola; b) realização de entrevistas com a direção e/ou outros integrantes da equipe escolar, bem como com pessoas-chave da comunidade e de outras instituições.

Identificando a rede interna da escola

As instituições escolares (Conselho Escolar, Associação de Pais e Mestres - APM, Grêmio Estudantil) e os seus diferentes segmentos podem atuar como parceiros na construção e implementação de uma proposta de prevenção na escola.

Utilizando o gráfico a seguir, avaliem o grau de envolvimento de cada integrante da rede interna de sua escola atualmente.

Vocês deverão colorir os círculos com:

  • cor verde, para os segmentos com maior possibilidade de parceria, por ser uma parceria efetivada ou com grande potencial de colaboração;

  • cor amarela, para os segmentos com menor possibilidade de parceria, mas com boas chances de efetivação;

  • cor vermelha, para aqueles segmentos que exigirão grande investimento para efetivar parcerias.

No círculo “outro”, destaque outra parceria que integre a rede social interna da escola.

Gráfico da rede interna da escola

Direção
Direção
Grêmio
Grêmio
APM
APM
Alunos
Alunos
Projeto de prevenção do uso de drogas na escola
Projeto de prevenção
do uso de drogas
na escola
Educadores
Educadores
Outro
Outro
Funcionários
Funcionários
Escolar Conselho
Escolar
Conselho

Identificando a rede externa da escola

No gráfico da rede social externa da escola são apresentados quatro grandes segmentos: família, comunidade, proteção/assistência/segurança e saúde.

Primeiramente, vocês irão avaliar o nível de efetivação de cada parceria. Marque com um X em cada parceiro desses quadrantes, da seguinte maneira:

  • Cor verde, para os segmentos ou parcerias já efetivadas;

  • Cor amarela, para os segmentos ou parcerias ainda não efetivados mas com boas chances de efetivação;

  • Cor vermelha, para aqueles segmentos com quem a escola não tem parceria e a efetivação ainda está distante se realizar.

E, em seguida, pensando em um projeto de prevenção para a sua escola, articulado com a rede social, vocês deverão colorir os círculos conforme a cor predominante utilizada em cada um dos quatro segmentos.

Comunidade

Proteção/Assistência/Segurança

Família ( ( ( ( ( ( ( ( ) ONGs Saúde ) Mães ) Irmãos
Família
(
(
(
(
(
(
(
(
) ONGs
Saúde
) Mães
) Irmãos
) Avós
( ) Estabelecimentos comerciais
( ) Empresários
( ) Ex-alunos
( ) Outros __________
) CAPS ad
) Hospitais
( ) Estratégia Saúde
da Família (ESF)
( ) Profissionais de
equipes de saúde
( ) Batalhão escolar
( ) Conselho Tutelar
( ) Ministério Público
( ) Assistência social
( ) Outros ________
) Vara da Infância e da
Juventude
( ) Promotores/juízes
( ) Polícia Comunitária
( ) Outros __________
) Postos ou centros de
saúde Programa Saúde
na Escola( PSE/SPE)
( ) Famílias de alunos
( ) Famílias de professores
( ) Famílias de funcionários
( ) Pais
( ) Associação de bairro
( ) Profissionais parceiros
( ) Igreja/trabalhos religiosos
( ) Conselho dos Direitos da
Criança e do Adolescente

( ) Outros ________

Gráfico da rede externa da escola

Considerando o resultado da avaliação da rede interna e da rede externa, faça uma análise do nível de atuação das parcerias e as possibilidades e estratégias para a mobilização das mesmas. Essa avaliação é importante para o diagnóstico e a visualização da rede interna e externa da escola, e auxiliará a consolidação e construção de parcerias.

1.3 Produto da atividade colaborativa de aprendizagem 1

O produto esperado desta primeira atividade avaliativa é um texto contendo a caracterização do educando e a identificação da rede social de sua escola.

  • ƒ O texto elaborado pelo grupo deverá ter de 1 a 3 páginas, em formato A4, fonte Times New Roman 12, espaçamento 1,5.

É importante, ainda, anexar, ao texto elaborado, os gráficos que representam a rede social interna e externa da escola. Caso o grupo tenha usado ou desenvolvido outros instrumentos, poderá anexá-los ao final.

É importante que o grupo tenha um espaço reservado para o registro do seu percurso, incluindo desafios, estratégias e reflexões durante a sua participação no curso. Esses registros poderão ser feitos por cada um ou por meio de um representante escolhido pelo grupo. Sugerimos, como recurso para esse registro, a utili- zação do Caderno de Anotações do espaço virtual Nossa Escola, uma vez que contribui para a participação dos integrantes do grupo e para o acompanhamento do tutor.

Anotações

É importante que o grupo tenha um espaço reservado para o registro do seu percurso, incluindo

Esses registros subsidiarão o grupo na organização de um relatório-síntese solicitado ao final do curso, no módulo 5.

Uma ação fundamental no decorrer da elaboração de um projeto de prevenção é promover diálogos sobre a sua elaboração, contribuindo para a sua socialização. É momento para incluir novas contribuições e adesões ao que está sendo desenvolvido!

Diálogo

Uma ação fundamental no decorrer da elaboração de um projeto de prevenção é promover diálogos sobre

Sugerimos que vocês reflitam sobre a importância de socializar o que conheceram sobre os alunos e sobre a escola discutindo, desde já, com outros colegas, a proposta de prevenção, o que pretendem alcançar e como eles gostariam de contribuir nesse processo.

Boa atividade!