ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

3ª série Fundamentos de Sistemas Operacionais

Sistemas de Informação

A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de etapas programadas e supervisionadas e que tem por objetivos:  Favorecer a aprendizagem.  Estimular a corresponsabilidade do aluno pelo aprendizado eficiente e eficaz.  Promover o estudo, a convivência e o trabalho em grupo.  Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o autoaprendizado.  Oferecer diferentes ambientes de aprendizagem.  Auxiliar no desenvolvimento das competências requeridas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação.  Promover a aplicação da teoria e conceitos para a solução de problemas práticos relativos à profissão.  Direcionar o estudante para a busca do raciocínio crítico e a emancipação intelectual. Para atingir estes objetivos a ATPS propõe um desafio e indica os passos a serem percorridos ao longo do semestre para a sua solução. A sua participação nesta proposta é essencial para que adquira as competências e habilidades requeridas na sua atuação profissional. Aproveite esta oportunidade de estudar e aprender com desafios da vida profissional.

AUTORIA: Eduardo Nicola F. Zagari
Faculdade Anhanguera de Valinhos

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 2 de 7

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
Ao concluir as etapas propostas neste desafio, você terá desenvolvido as competências e habilidades que constam, nas Diretrizes Curriculares Nacionais, descritas a seguir.  Capacidade para levantar dados e empreender uma abordagem sistêmica no trato dos problemas de distribuição da informação.  Capacidade de abstração, representação, organização e viabilização de soluções de software para diferentes domínios de aplicação.  Habilidade em tomar decisões e saber implementá-las.

Produção Acadêmica
  

Relatórios parciais elaborados nas etapas. Manual – Log e Backup. Manual – Contas de Usuários.

Participação
Para a elaboração dessa atividade, os alunos deverão previamente organizar-se em equipes com um número de participantes definida pelo professor e entregar seus nomes, RAs e e-mails ao professor da disciplina. Essas equipes serão mantidas durante todas as etapas.

Padronização
O material escrito solicitado nesta atividade deve ser produzido de acordo com as normas da ABNT1, com o seguinte padrão:  em papel branco, formato A4;  com margens esquerda e superior de 3cm, direita e inferior de 2cm;  fonte Times New Roman tamanho 12, cor preta;  espaçamento de 1,5 entre linhas;  se houver citações com mais de três linhas, devem ser em fonte tamanho 10, com um recuo de 4cm da margem esquerda e espaçamento simples entre linhas;  com capa, contendo:  nome de sua Unidade de Ensino, Curso e Disciplina;  nome e RA de cada participante;  título da atividade;  nome do professor da disciplina;  cidade e data da entrega, apresentação ou publicação.

1

Consultar o Manual para Elaboração de Trabalhos Acadêmicos. Unianhanguera. Disponível em: <http://www.unianhanguera.edu.br/anhanguera/bibliotecas/normas_bibliograficas/index.html>.

Eduardo Nicola F. Zagari

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 3 de 7

DESAFIO
Historicamente, a área de Sistemas Operacionais (SO) tem apresentado uma taxa de renovação mais baixa que a observada em outros setores da computação. Apesar da constante atualização nos sistemas, os modelos e conceitos utilizados continuam praticamente os mesmos. Manter-se atualizado em áreas como a de segurança da informação ou arquitetura de computadores tem-se mostrado uma tarefa desafiante. Entretanto, com atual taxa de crescimento da velocidade média de tráfego de dados na Internet e crescente aumento do poder computacional disponível. A aplicação em escala de um novo modelo torna-se cada vez mais factível, a computação em nuvem (Cloud Computing). Na verdade, trata-se da junção de conceitos já conhecidos como virtualização, computação em GRID e SaaS (Software as a Service). Estudar este modelo possibilita uma revisão em vários dos conceitos utilizados nos modelos atuais. O próprio modelo de Sistema Operacional atualmente implementado pode eventualmente até desaparecer. Neste cenário, apesar dos conceitos básicos de Sistemas Operacionais ainda serem aplicáveis, a concepção do modelo como um todo é bem diferente. A ideia básica da Computação em Nuvem é que os aplicativos, bases de dados, todo o processamento seja realizado remotamente como serviços disponíveis na Internet. Uma evolução natural deste tipo de pensamento é a substituição do próprio SO por uma versão on-line. SOs totalmente on-line levariam a necessidade de reavaliação do processo de desenvolvimento de softwares, assim como a forma como seriam usados. Um exemplo da aplicação de algumas das funcionalidades da computação em nuvem tem sido explorado pelos sistemas de desktop on-line. Apesar de não ser ainda um exemplo completo do conceito de SO online, essa classe de aplicativos serve como uma boa plataforma para experimentar as possíveis funcionalidades de sistemas rodando inteiramente na nuvem. A total compreensão do funcionamento desta arquitetura envolve conceitos multidisciplinares (redes de computadores, banco de dados, sistemas distribuídos etc.), alguns deles ainda não estudados. Deste modo, este desafio consiste em entender as funções de um Sistema Operacional. Ou seja, entender para que eles sirvam, por que são necessários, por que o estudamos e como as técnicas modernas podem auxiliar provendo soluções para os problemas atuais. O principal objetivo é criar no aluno uma visão básica de como é a área de Sistemas Operacionais, como ela pode evoluir, assim como a fixação dos conceitos básicos que ainda deverão continuar a ser válidos.

Objetivo do Desafio
Elaborar um conjunto de relatórios sobre Sistemas Operacionais para entender as suas principais funções.

ETAPA 1 (tempo para realização: 5 horas)
 Aula tema: Visão geral de sistemas operacionais (evolução e tipos de SOs). Esta atividade é importante para que você compreenda os conceitos básicos de sistemas operacionais e as funções que devem ser realizadas por um administrador de sistemas, responsável por gerir um sistema e/ou rede operante. Para realizá-la é importante seguir os passos descritos.

Eduardo Nicola F. Zagari

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 4 de 7

PASSOS
Passo 1 (Aluno) Ler atentamente o capítulo do livro texto que descreve alguns conceitos introdutórios aos Sistemas Operacionais, como suas funções básicas, histórico e seus tipos. Passo 2 (Equipe) Realizar um levantamento na Web e na bibliografia especializada sobre as funções do profissional responsável pela administração de sistemas. Buscar tanto por fontes técnicocientíficas como por fontes voltadas ao mercado de trabalho. Passo 3 (Equipe) Elaborar uma breve descrição a respeito das funções básicas dos Sistemas Operacionais e de cada uma das funções/responsabilidades de um administrador de sistemas pesquisadas. No relatório devem ser respondidas as seguintes questões: 1. Quais as funções básicas dos Sistemas Operacionais? 2. Qual deve ser a formação de um administrador de sistemas? 3. Quais os conhecimentos técnicos são exigidos pelo mercado de trabalho para preencher uma vaga de administrador? 4. Quais as funções exercidas por este profissional e em que consistem cada uma delas? 5. Comentar: É uma carreira que exige conhecimento técnico específico? É uma carreira que exige conhecimento técnico multidiciplinar? Passo 4 (Equipe) Organizar as informações trabalhadas nesta etapa do desafio em um relatório chamado de Relatório 1 – Funções Básicas do Sistema Operacional e entregar ao seu professor.

ETAPA 2 (tempo para realização: 5 horas)
 Aula tema: Conceitos básicos de SO: hardware e software. Concorrência. Estrutura do Sistema Operacional. Processos e Threads. Esta atividade é importante para que você compreenda as funções básicas de um sistema operacional e o funcionamento das modernas técnicas de computação usadas na realização destas funções on-line. Para realizá-la é importante seguir os passos descritos.

PASSOS
Passo 1 (Equipe) Realizar um levantamento de sistemas de desktop on-line disponíveis atualmente. Devem ser pesquisadas pelo menos três soluções disponíveis.

Eduardo Nicola F. Zagari

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 5 de 7

Sugestão de SOS on line: (Acessados em: 18 set. 2011): 1. G.hos.st. Disponível em: <http://g.ho.st/?language=pt-br>; 2. Glide OS. Disponível em: <http://www.glidedigital.com>; 3. Startforce. Disponível em: <http://www.startforce.com>; 4. eyeOS. Disponível em: <http://eyeos.info>; 5. CodeoramaOS. Disponível em: <http://www.codeorama.com>; 6. Pytagor. Disponível em: <http://www.pytagor.com>; 7. OOs (Online Operating System). Disponível em: <http://www.oos.cc/login.html>. Passo 2 (Equipe) Elaborar uma breve descrição a respeito de cada um das soluções pesquisadas. No relatório devem ser respondidas as seguintes questões: 1. Como funciona o aplicativo? 2. Que tipo de funcionalidades são implementadas? 3. É possível instalar novos aplicativos? 4. Comparando com um SO tradicional, quais as vantagens e desvantagens que o SO on-line apresenta. O relatório deve conter uma breve reflexão sobre a seguinte questão (para isto, leiam novamente o texto gerado na Etapa 1 deste Desafio e reflitam!): “Os Sistemas Operacionais on-line realizam as Funções Básicas de um Sistema Operacional tradicional?” Passo 4 (Equipe) Organizar as informações trabalhadas nesta etapa do desafio em um relatório chamado de Relatório 2 – Sistemas Operacionais On-line e entregar ao seu professor.

ETAPA 3 (tempo para realização: 5 horas)
 Aula tema: Sistema de Arquivos. Esta atividade é importante para que você compreenda os conceitos básicos da organização da informação em arquivos e diretórios e de suas diferentes implementações em distintos sistemas operacionais. Para realizá-la é importante seguir os passos descritos.

PASSOS
Passo 1 (Equipe) Ler o texto a seguir. Um Sistema Operacional é uma “interface” entre o hardware e os processos que o usuário desenvolve, ou mesmo entre o hardware e o usuário, que objetiva a utilização conveniente e eficiente dos recursos da máquina. Uma das funções de um Sistema Operacional é prover ao usuário ou aos seus processos uma máquina virtual com as seguintes características:
Eduardo Nicola F. Zagari

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 6 de 7

1. Facilidade de operação: por exemplo, provendo uma interface de programação mais amigável. 2. Extensão das capacidades da máquina: por exemplo, dando suporte à utilização dos recursos da máquina por múltiplos usuários e provendo sistemas de proteção de acesso. Outra função do SO é a de controlar (ou gerenciar) a utilização de todos os recursos fornecidos pelo hardware e a sua distribuição entre os diversos programas que competem pelo uso de seus componentes, de forma a garantir: 1. A execução correta dos diversos programas. 2. Alta eficiência na utilização dos recursos. Dentro deste ponto de vista, então, ao SO compete: 1. Cuidar de quem está usando que recurso. 2. Aceitar (ordenadamente) requisições de um dado recurso. 3. Realizar a contagem de utilização de recursos. 4. Mediar conflitos nos pedidos de recursos por vários programas. No entanto, é fácil perceber que cada uma destas competências pode ser alcançada de várias formas e isto, de fato, acontece. Tanto é que existem diversas “famílias” de sistemas operacionais distintas: a família de sistemas operacionais “Microsoft Windows”, a família de sistemas operacionais de código aberto (open source) “Linux”, a família “Unix” etc. Passo 2 (Equipe) Realizar um levantamento na Web e na bibliografia especializada sobre a geração e manipulação de log e backup nos sistemas operacionais Windows e Linux. Em seguida, produzir um manual de usuário para esclarecer como se deve proceder para gerar e manipular log e backup nestes sistemas operacionais. No manual, sempre que possível, apresentar telas para facilitar as explicações de como se deve proceder e quais são os resultados que o sistema retorna, dando ênfase em como realizar a tarefa, além de qual versão de Windows e distribuição Linux que vocês se basearam. Passo 3 (Equipe) Traçar um paralelo (reflita!) sobre os procedimentos para geração e manipulação de log e backup nos dois Sistemas Operacionais distintos, ressaltando quais as vantagens e desvantagens que cada SO apresenta. Passo 4 (Equipe) Entregar um relatório com o nome de Relatório 3 – Log e Backup contendo as anotações pesquisadas sobre log e backup. O relatório deve conter as seguintes informações: 1. O manual (receita) de como gerar e manipular log e backup no Windows e no Linux (incluir as versões utilizadas). 2. As telas dos passos para facilitar a explicação. 3. As opiniões sobre as diferenças, com relação ao quesito log e backup, nos dois Sistemas Operacionais pesquisados, bem como o paralelo entre as vantagens e desvantagens de cada um.

Eduardo Nicola F. Zagari

Sistemas de Informação – 3ª Série – Fundamentos de Sistemas Operacionais

Pág. 7 de 7

ETAPA 4 (tempo para realização: 5 horas)
 Aula tema: Sistemas operacionais comerciais. Esta atividade é importante para que você compreenda os conceitos básicos da administração de usuários e dos mecanismos de segurança de acesso e de proteção implementados em distintos sistemas operacionais. Para realizá-la é importante seguir os passos descritos.

PASSOS
Passo 1 (Equipe) Realizar um levantamento na Web e na bibliografia especializada sobre a gestão (cadastro, modificação e remoção) de contas de usuários, tanto em Sistemas Operacionais Windows como em Linux. Passo 2 (Equipe) Produzir um manual de usuário (receita) para esclarecer como se deve proceder para adicionar, alterar e remover contas de usuários, tanto em um Sistema Operacional Windows como em um Linux. No manual, sempre que possível, apresentar telas para facilitar as explicações de como se deve proceder e quais são os resultados que o sistema retorna, dando ênfase em como realizar a tarefa, além de qual versão de Windows e distribuição Linux que você se baseou. Passo 3 (Equipe) Traçar um paralelo (reflitam!) sobre os procedimentos para gestão de contas de usuários nos dois Sistemas Operacionais distintos, ressaltando quais as vantagens e desvantagens que cada SO apresenta. Passo 4 (Equipe) Entregar um relatório com o nome de Relatório 4 – Sistemas Operacionais Comerciais contendo as anotações pesquisadas sobre gestão (cadastro, modificação e remoção) de contas de usuários. O relatório deve conter as seguintes informações: 1. O manual (receita) de como adicionar, alterar e remover contas de usuários no Windows e no Linux (incluir as versões utilizadas). 2. As telas dos passos para facilitar a explicação. 3. As opiniões sobre as diferenças, com relação ao quesito gestão (cadastro, modificação e remoção) de contas de usuários, nos dois Sistemas Operacionais pesquisados, bem como o paralelo entre as vantagens e desvantagens de cada um.

Livro Texto da Disciplina
MACHADO, Francis Berenger; MAIA, Luiz Paulo. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4ª ed. São Paulo: LTC, 2007.

Eduardo Nicola F. Zagari

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful