Você está na página 1de 2

O mundo do Rafinha

O vídeo O mundo do Rafinha expressa um fato que é a convivência da geração atual com
as exponenciais mudanças nos conceitos de tecnologia que vem intervir diretamente no modo
como acontece a comunicação, a informação e o entretenimento.
A maioria dos adolescentes do mundo ocidental, com suas tecnologias de ponta na palma
da mão, dispõem do privilégio de se comunicar com o resto do mundo ao qual está
conectado. As mensagens instantâneas tem sido o sucesso do momento e com apenas alguns
segundos é possível entrar em contato com toda a rede de amizade. Seja no Messenger on
line ou via celular, a comunicação é efetiva e abrange a todos os conectados. No entanto, os
usuários desse tipo de comunicação imediata estão a todo tempo expostos ao perigo da
alienação da "comunicação real". Há adolescentes, por exemplo, que passam madrugadas
inteira em messenger e/ou em sites de relacionamento, comunicando-se virtualmente com o
sua rede de amigos conhecidos ou não; os pais passam despercebidamente ao lado do
computador, enquanto o filho conversa com alguém a quilômetros de distância. Um problema
é percebido quando a comunicação rápida e virtual prejudica o relacionamento na família. A
família é a célula da sociedade, e se não houver uma base sustentável de valores e conceitos
que provêm da comunicação entre seus integrantes, a sociedade perece.
Ao contrário de três décadas atrás, hoje uma pesquisa escolar é rápida quando se usa a
facilidade da Internet em busca das informações necessárias e seguras. O tempo gasto com
inúmeros livros já não é o mesmo; é reduzido quando as informações gerais são encontradas
rapidamente, e as muito específicas são dedicadas à biblioteca. Percebe-se que a tecnologia
facilitou a busca de informações quando comparamos o tempo gasto em índices de
enciclopédias e a facilidade da busca por palavras-chave num livro virtual. Como seria muito
mais trabalhoso registrar as ideias agora numa folha de papel almaço! Não só as informações
de âmbito acadêmico, mas todos os conceitos, as ideologias, a arte, as religiões,
comportamentos etc, são rapidamente difundidas entre os conectados ao mundo virtual
através de imagens, vídeos, músicas e textos publicados diariamente. Além de buscar
informações, hoje é possível o internauta expor seus próprios conteúdos, exibindo suas
opiniões e ideologias através de blogs, por exemplo.Isso aumenta a capacidade de expressão
de uma pessoa perante a sociedade. A publicidade tem proveito nesse sistema de acesso e
rápido à informações, expandindo as propagandas nos meios tecnológicos de interação com
conteúdos informativos, influenciando na escolha dos consumidores em relação aos serviços
e produtos oferecidos.
A tecnologia abrangeu também o entretenimento da chamada "Geração C". Os jogos
virtuais são "cada vez mais reais". Os ambientes e situações criadas nesses games atraem
cada vez mais o público infanto-juvenil. A multiplicação da ciência da tecnologia tem feito
real o que seria inacreditável há dez anos atrás no que se refere a interação do homem com "a
máquina" visando um divertimento e uma distração. A amarelinha é desconhecida para a
maioria das crianças introduzidas no mundo das inovações tecnológicas. A pelada talvez não
tenha o mesmo significado para os adolescentes que usufruem do acesso fácil à informações.
As interações de crianças com outras crianças no momento da diversão e do entretenimento
tem sido cada vez menor devido às inovações em conceito de jogos, aumentando o
sedentarismo, visto que o esforço requerido pela maioria dos jogos da atualidade é apenas
com as mãos; isso sem levar em conta a perda de relações interpessoais na hora da diversão,
já que a interação nos jogos tecnológicos como vídeo game é entre a criança e a meio
tecnológico de entretenimento.
Muita coisa estámudando com a revolução da tecnologia. O importante é que o que
realmente é importante e o que é "real" não seja suplantado pelo virtual.

Matheus Pianassola
Mênfis nº33