Você está na página 1de 9

Caro(a) educador(a) cursista,

Seja bem-vindo(a) ao Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas! Esta ação formativa é promovida pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) do Ministério da Justiça em parceria com a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC) e realizada pela Universidade de Brasília (UnB).

Nosso objetivo é contribuir para que cada escola seja um contexto de promoção da saúde e que a prevenção do uso de drogas se fortaleça como política pública no contexto educativo. Para este desafio, contamos com cada um de vocês: gestores, professores, coordenadores, orientadores educacionais, auxiliares de ensino e demais atores escolares para formar uma rede de parcerias e planejar um projeto para desenvolver a preven- ção na prática.

Nesta edição, no decorrer da realização dos módulos 1 ao 5, você e o grupo de sua escola terão a oportunidade de estudar diferentes temas, elaborar um projeto de promoção da saúde com ênfase na prevenção do uso de drogas e implementar ações sob orientação e supervisão da equipe tutorial que acompanhará vocês durante todo o percurso.

Convidamos você, educador(a), a assumir conosco o compromisso da educação para a saúde trabalhando juntos na consolidação da política de prevenção do uso de drogas.

Conte conosco!

Equipe

PRODEQUI

11

1 OBJETIVO GERAL

Promover a formação de profissionais das escolas públicas para atuarem coletivamente na prevenção do uso de drogas na escola.

1.1 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

1) Oferecer fundamentos teórico-metodológicos que capacitem os educadores para atuarem na preven- ção do uso de drogas e comportamentos de risco associados, sob o enfoque da promoção da saúde do educando.

2) Orientar os educadores para atuarem na mobilização da rede interna e externa da escola no desenvol- vimento de ações de prevenção do uso de drogas.

3) Aprofundar conhecimentos sobre os principais eixos metodológicos para a construção do Projeto de Prevenção do Uso de Drogas na escola.

4) Subsidiar a elaboração e o desenvolvimento do Projeto de Prevenção do Uso de Drogas da escola.

2 PÚBLICO-ALVO e CERTIFICAÇÃO

A edição 2012 do curso é destinada aos educadores atuantes no ensino fundamental ou médio das escolas públicas estaduais, municipais ou do Distrito Federal.

É valorizada a participação da equipe gestora na realização do curso e nas ações relacionadas ao desenvolvi- mento da prevenção no contexto escolar.

A carga horária é de 180 horas para todos os educadores cursistas e será desenvolvida nos meses de setembro de 2012 a abril de 2013.

Os cursistas que realizarem as atividades propostas dos módulos 1 ao 5 e entregarem um projeto de preven- ção e um relatório de ações desenvolvidas obtendo, ao final do curso, média igual ou superior a 50 receberão

o

certificado de conclusão do curso emitido pela Universidade de Brasília.

3

CONTEÚDO

O

conteúdo do curso é desenvolvido por meio de módulos, apresentados a partir das seguintes temáticas:

Módulo 1: O educando como sujeito em desenvolvimento: família, escola e políticas públicas.

Módulo 2: Conceitos e abordagens sobre drogas e prevenção.

Módulo 3: A prevenção do uso de drogas no modelo da educação para a saúde e das redes sociais.

Módulo 4: Ações preventivas do uso de drogas na escola.

Módulo 5: Implementando o projeto de prevenção do uso de drogas na escola.

12 Orientações Gerais sobre o Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas

4 METODOLOGIA DO CURSO

O curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas é realizado na modalidade de Educação a Distância, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle.

Este ambiente é composto por conteúdos e recursos didáticos que possibilitam a aprendizagem de conceitos

e metodologias de prevenção do uso de drogas. As atividades possibilitam produções individuais e produções colaborativas entre os educadores no ambiente virtual e no contexto da escola.

Os quatro primeiros módulos tratam de conceitos e abordagens relacionados à prevenção do uso de drogas. A abordagem dos conteúdos acontece em cada unidade, por meio de vídeos que incentivam a problematização da temática do módulo a partir de cenas do cotidiano escolar, questões para debate, estudos dos textos e discussões coletivas nos fóruns.

Assim, a sequência didática que orienta cada unidade é a seguinte:

1) Apreciação do vídeo que introduz os conteúdos da unidade.

2) Leitura do(s) texto(s) da unidade.

3) Realização dos exercícios objetivos do conteúdo estudado.

4) Participação no fórum de conteúdo, realizado no Espaço da Turma.

5) Realização da atividade colaborativa de aprendizagem do módulo com o grupo de educadores da escola.

À medida que os conteúdos do curso forem sendo estudados, o grupo de cursistas da escola será orientado na construção de um projeto de prevenção como atividade fundamental do curso.

O módulo 5 consiste de orientações didáticas para a implementação de um Projeto de Prevenção do Uso de

Drogas. As atividades serão orientadas pelo tutor a partir das demandas e características de cada grupo e do contexto escolar.

5

RECURSOS DIDÁTICOS

O

curso inclui material impresso, mídia em DVD e Ambiente Virtual de Aprendizagem.

O “kit do material didático” individual

O

material didático que será enviado para os educadores é constituído de livro-texto e DVD que contém

o

conteúdo dos módulos 1 ao 4, também disponibilizados na plataforma virtual do curso.

ƒ Livro-texto: reúne orientações sobre o curso e os conteúdos referentes aos módulos e às 16 unidades. Cada unidade do livro-texto apresenta a seguinte composição: objetivos, sequência didática, destaques do tema, resumo do vídeo, questões para reflexão e textos com os conteúdos dos temas apresentados.

ƒ DVD: contém 16 vídeos que introduzem cada uma das unidades temáticas e servem de suporte para a realização dos fóruns de conteúdo.

O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)

O

Ambiente Virtual de Aprendizagem do curso possui dois espaços: Espaço da Turma e Espaço Nossa Escola.

O

Espaço da Turma é o Ambiente Virtual de Aprendizagem no qual os cursistas estarão reunidos em grupos

de 120 participantes de diferentes escolas de uma mesma região geográfica. Os integrantes da mesma escola farão parte da mesma turma. O propósito deste espaço é facilitar aprendizagens e possibilitar a construção de conhecimentos por meio de interações entre os educadores e destes com os temas apresentados. Este espaço

13

orienta as atividades individuais e interativas: o estudo do conteúdo, a apreciação dos vídeos, a realização dos exercícios objetivos e a discussão nos fóruns de conteúdo.

O Espaço Nossa Escola, situado no Espaço da Turma foi criado como opção de encontro virtual do grupo de

educadores cursistas de uma mesma escola. Seu propósito é oferecer uma possibilidade de interação e registro de experiências no decorrer do curso, tendo em vista a construção colaborativa da aprendizagem e do projeto.

A Biblioteca Virtual disponibiliza textos, links e materiais que permitem o aprofundamento do conteúdo de

acordo com a demanda dos cursistas e da equipe pedagógica do curso.

6 ESTRUTURA E PROGRAMAÇÃO DO CURSO

O curso completo inclui 5 módulos, com 16 unidades temáticas e carga horária de 180 horas.

Os módulos de 1 a 4 terão duração de um mês cada, totalizando, ao final dos módulos, uma carga horária de 120 horas. Ao final de cada módulo, está prevista a entrega de uma atividade colaborativa de aprendizagem relacionada às etapas de elaboração do projeto de prevenção, que deverá ser entregue ao final do módulo 4.

O módulo 5 tem carga horária de 60 horas e tem por finalidade oferecer novos subsídios metodológicos para

a implementação de ações preventivas do projeto da escola. Refere-se a uma etapa de aplicação prática dos conteúdos da primeira parte do curso.

Segue um quadro-síntese da estrutura do curso, em que constam os objetivos e recursos de cada unidade temática.

Módulo 1 O educando como sujeito em desenvolvimento: família, escola e políticas públicas

Unidades temáticas

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 1

ƒ Reconhecer as potencialidades da escola e seus atores.

Vídeo 1 – Do limão uma limonada.

A escola e o educando

ƒ Identificar a escola como contexto de promoção da saúde.

Texto 1 – A escola como espaço de transformações sociais e individuais.

ƒ Integrar temas sociais que favoreçam o desen- volvimento do aluno no planejamento das ativi- dades escolares.

Unidade 2

ƒ Identificar as características do desenvolvimen- to do adolescente no contexto sociofamiliar.

Vídeo 2 – Quem vê cara, não vê coração.

Conhecendo o adolescente

ƒ Compreender o papel do adolescente como cida- dão e sujeito ativo na transformação da escola e da comunidade.

Texto 2 – O adolescente em desenvolvi- mento e a contemporaneidade.

ƒ Relacionar o papel da escola e da família com a formação de valores e da identidade.

Unidade 3

ƒ Sensibilizar a comunidade escolar quanto às po- líticas de proteção ao adolescente em situação de risco pelo envolvimento com as drogas.

ƒ Identificar situações de risco relacionadas ao uso de drogas e o papel da escola nas ações de prevenção e proteção integral aos adolescen- tes, contextualizadas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Vídeo 3 – Mal na foto.

Adolescentes e a proteção no âmbito das políticas pú- blicas

Texto 3 - A proteção de adolescentes em situação de risco pelo envolvimento com drogas.

14 Orientações Gerais sobre o Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas

 

Unidades temáticas

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 4

ƒ Identificar as diretrizes das políticas públicas e

Vídeo 4 – Bola na rede.

A

escola em rede: legislação

legislação brasileira sobre drogas na forma como

políticas públicas integra- das na prevenção do uso de

e

orientam as ações de prevenção do uso de drogas.

Texto 4.1 – Programas de promoção de saúde integrados na Política Nacional de Educação: o papel da escola na preven- ção do uso de drogas.

ƒ Reconhecer a escola como espaço de conver-

drogas

gência das políticas públicas integradas de saú- de e educação.

ƒ Valorizar a abertura da escola para a comunida- de na construção de parcerias e na mobilização de redes sociais para um trabalho comunitário institucional.

Texto 4.2 – A política e a legislação brasi- leira sobre drogas.

Texto 4.3 – Escola em rede: políticas pú- blicas integradas na prevenção do uso de drogas para crianças e adolescentes.

Quadro Síntese: Módulo 1

Módulo 2 Conceitos e abordagens sobre drogas e prevenção

 

Unidades temáticas

 

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 5

ƒ Distinguir as principais drogas psicotrópicas, seus

Vídeo 5 – Quem diria

O

que são as drogas?

mecanismos de ação e efeitos no organismo.

ƒ Adquirir conhecimentos científicos sobre o crack em uma abordagem multidisciplinar que identifica o efeito da droga no organismo e suas consequências psicossociais.

Texto 5.1 – Drogas, classificação e efei- tos no organismo.

 

Texto 5.2 – Crack, uma abordagem mul- tidisciplinar.

Unidade 6

ƒ Diferenciar os tipos de envolvimento do indiví- duo com as drogas.

Vídeo 6 – Fogo na escola.

As relações com as drogas

Texto 6 – Diferentes relações com as drogas: abordagens na adolescência.

e

as diferentes abordagens

ƒ Identificar formas de abordagem dos usuários de drogas de acordo com suas consequências

 

e

contexto.

 

Unidade 7

ƒ Contextualizar o consumo de drogas na realida-

Vídeo 7– Quando falta calor.

O

uso de drogas no Brasil

de epidemiológica brasileira.

Texto 7 – O consumo de drogas psicotró- picas na sociedade brasileira.

Unidade 8

ƒ Identificar situações de risco decorrentes do en- volvimento com drogas entre os adolescentes por meio da avaliação das redes sociais.

ƒ Relacionar a diversidade de fatores contextuais

Vídeo 8 – Qual é a boa?

Redes sociais e prevenção do uso de drogas no contex- to da escola

Texto 8.1 – Trabalhando com prevenção na família, na escola e na comunidade.

pessoais que constituem risco ou proteção para o uso de drogas na adolescência.

e

Texto 8.2 – Situações de risco e situa- ções de proteção nas redes sociais de adolescentes.

ƒ Compreender os modelos de prevenção na escola.

ƒ Identificar posturas preventivas ao consumo de drogas no cotidiano escolar.

 

Quadro Síntese: Módulo 2

15

Módulo 3 A prevenção do uso de drogas no modelo da educação para a saúde e das redes sociais

Unidades temáticas

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 9

ƒ Identificar conceitos, princípios e programas de promoção da saúde.

Vídeo 9 – O começo é o fim?

Modelo sistêmico e da edu-

cação para a saúde na pre- venção

ƒ Reconhecer a intervenção sistêmica, comunitá- ria e de redes sociais na abordagem do uso de drogas.

ƒ Contrastar os modelos embasados na ideologia do medo daqueles de educação para a saúde.

Texto 9.1 – Saúde e escola: identificando interfaces e fortalecendo redes.

Texto 9.2 – Drogas e complexidade: do caos à transformação.

Unidade 10

ƒ Identificar o potencial das redes sociais como metodologia de prevenção do envolvimento de adolescentes com as drogas e com a margina- lidade.

Vídeo 10 – A escolha de Thalia.

Mobilizando redes sociais no trabalho comunitário

Texto 10.1 – O trabalho comunitário e a construção de redes sociais.

ƒ Diferenciar o enfoque repressor do enfoque sistêmico.

Texto 10.2 – Redes sociais.

ƒ Focalizar exemplos de trabalho comunitário e de mobilização de redes sociais.

Unidade 11

ƒ Valorizar o acolhimento de adolescentes em si- tuação de risco e vulnerabilidade social como estratégia preventiva da escola.

Vídeo 11 – Como fazer?

Acolhendo adolescentes em situação de risco

ƒ Compreender as possíveis relações entre o uso de drogas, pobreza e exclusão social.

ƒ Identificar o trabalho infantil como uma forma de violação dos direitos da criança e a rede de proteção infanto-juvenil como estratégia pre- ventiva do uso de drogas.

Texto 11.1 – Acolhendo adolescentes em situação de risco pelo envolvimento

com drogas, no contexto de vulnerabili- dade social e pobreza.

Texto 11.2 – O trabalho infantil: fator de risco do uso de álcool e outras drogas.

Quadro síntese: Módulo 3

Módulo 4 Ações preventivas do uso de drogas na escola

Unidades temáticas

 

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 12

ƒ

Vídeo 12 – A aula imita a vida.

Integrando a prevenção no currículo escolar

Integrar ações de promoção da saúde e preven- ção do uso de drogas no projeto da escola.

ƒ Valorizar princípios e estratégias de prevenção nas ações educativas.

Texto 12.1 – Princípios e estratégias de prevenção do uso de drogas nas ações educativas.

ƒ

Utilizar recursos didáticos na identificação de situações de risco e na prevenção do uso de drogas.

Texto 12.2 – Identificando situações de risco por meio de recursos didáticos.

 

Texto 12.3 – Integrando o tema drogas às disciplinas curriculares.

16 Orientações Gerais sobre o Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas

Unidades temáticas

Objetivos específicos

Recursos didáticos

Unidade 13

ƒ Identificar o potencial criativo dos adolescen- tes no desenvolvimento de grupos construtivos como prevenção do uso de drogas.

Vídeo13 – Multijovem

Apostando

na

participação

juvenil

ƒ Compreender o papel das ações de participação juvenil no desenvolvimento do educando e no exercício da cidadania.

Texto 13.1 – O protagonismo dos grupos potenciais de adolescentes.

Texto 13.2 – Formando adolescentes mul- tiplicadores.

ƒ Utilizar a metodologia da formação de multipli- cadores para os adolescentes.

Unidade 14

ƒ Reconhecer a necessidade de uma ação integra- da e integradora da escola com as famílias no trabalho de prevenção.

Vídeo 14 – Família: o resgate.

Resgatando a autoridade na família e na escola

ƒ Identificar a importância da autoridade na família e na escola.

ƒ Distinguir indisciplina de violência na escola e sua relação com a autoridade e o fortalecimento das relações sociais na comunidade escolar.

Texto 14.1 – Resgatando a autoridade na família e na escola.

Texto 14.2 – Autoridade, violência e disci- plina na escola.

Unidade 15

ƒ Reconhecer o valor da parceria escola-família.

Vídeo 15 – Qual é a fórmula?

Fortalecendo a escola na co- munidade

ƒ Identificar a importância da valorização dos edu- cadores em seu papel educativo e preventivo.

Texto 15.1 – Parceria escola-família na prevenção do uso de drogas: o olhar dos educadores.

Texto 15.2 – O cuidado com os educadores.

ƒ Reconhecer a importância da formação conti- nuada do educador, considerando as demandas sociais relativas à promoção da saúde e preven- ção do uso de drogas.

Unidade 16

ƒ Conhecer uma metodologia de elaboração de projetos.

ƒ Definir as etapas no planejamento de um projeto.

Vídeo16 – Os quatro fantásticos.

Construindo o projeto da es- cola sobre prevenção do uso de álcool e outras drogas

Texto 16 – Da teoria à prática: construindo um projeto de prevenção.

ƒ Elaborar um projeto de prevenção do uso de ál- cool e outras drogas para a escola.

Quadro síntese: Módulo 4

Módulo 5 - Supervisão Implementando o Projeto de Prevenção do Uso de Drogas

Unidades temáticas

Objetivos específicos

 

Recursos didáticos

 

Implementando ações preven- tivas na escola

ƒ Aperfeiçoar, socializar e implementar o projeto de prevenção elaborado no decorrer do curso e sistematizado no módulo 4.

ƒ Incentivar a socialização de experiências viven- ciadas e saberes adquiridos no curso sobre a prevenção do uso de drogas no âmbito da es- cola (e do curso).

Os recursos didáticos relacionados ao módulo 5 estarão disponíveis no Ambien- te Virtual de Aprendizagem em cada mó- dulo, a saber:

Orientações metodológicas para a ela- boração e implementação do projeto de prevenção.

ƒ Realizar ações preventivas no âmbito da comu- nidade escolar.

Textos

complementares

na

biblioteca

ƒ Valorizar a promoção da saúde e a prevenção do uso de drogas no Projeto Político Pedagógico na escola.

virtual.

Instrumentos e materiais didáticos com- plementares para o desenvolvimento de ações preventivas.

Quadro Síntese: Módulo 5

17

7 SISTEMA DE APOIO À APRENDIZAGEM (SISAP)

Este curso conta com a atuação de uma equipe de profissionais em diferentes funções: gestores, assistentes, coordenadores regionais, supervisores de curso, consultores técnicos em apoio direto e indireto ao tutor de cada turma, constituindo o Sistema de Apoio à Aprendizagem. O propósito deste sistema é contribuir com o acompanhamento do cursista e a qualidade do curso. Cada grupo de tutoria contará com dois tipos de tutores:

tutor do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e tutor VOIP.

7.1 Tutoria Virtual - AVA

Será o profissional de referência no acompanhamento do curso que se relacionará diretamente com o cursista no ambiente virtual. O contato do tutor será diário e o suporte contínuo. O tutor acompanhará o desenvolvi- mento das atividades, mediará as discussões, esclarecerá dúvidas sobre conteúdos e utilização da plataforma, fará a correção das avaliações e o registro das notas e resultados.

7.2 Tutoria Voip

Além da tutoria virtual, o curso disponibilizará um sistema de telefonia Voip com tutores qualificados para exer- cer apoio ao tutor AVA. Esse sistema de tecnologia possibilita a realização de chamadas telefônicas através do computador, e será utilizado somente pelos tutores Voip, de acordo com as demandas e necessidades do curso e dos educadores cursistas.

8 AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A avaliação será feita a partir da realização das atividades individuais disponíveis no Ambiente Virtual de Apren- dizagem e das atividades colaborativas de aprendizagem realizadas pelos cursistas de uma mesma escola.

8.1 Atividades de aprendizagem de avaliação individual:

a) Exercícios objetivos individuais por unidade.

b) Fóruns de conteúdo: Discutindo situações-problema por módulo.

c) Participação no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

8.1.1 Exercícios objetivos individuais por unidade

Ao finalizar a leitura do(s) texto(s) de cada unidade, o cursista deverá responder individualmente, na plata- forma, o “exercício objetivo individual”. Ao todo são 15 blocos de exercícios objetivos, cuja correção será automática.

8.1.2 Fóruns de conteúdo: Discutindo situações-problema

Nos fóruns serão realizadas reflexões teórico-práticas entre os educadores da mesma turma com a mediação do tutor. Em cada módulo, a motivação do fórum será a discussão de situações-problema apresentadas por um vídeo do material didático. Os vídeos que nortearão os fóruns serão: Módulo 1: Do limão uma limonada; Módulo 2: Fogo na escola; Módulo 3: A escolha de Thalia; Módulo 4: Os quatro fantásticos.

Os fóruns de conteúdo facilitarão o aprofundamento da temática de cada módulo e o debate de aspectos re- lacionados ao contexto da escola. É importante que o cursista valorize os fundamentos teóricos apresentados no curso integrando-os às suas reflexões e experiências como educador.

18 Orientações Gerais sobre o Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas

Aspectos a serem observados e valorizados nas postagens dos cursistas nos fóruns:

ƒ Contribuição para a qualidade das mensagens postadas.

ƒ Síntese de algumas ideias relacionadas ao conteúdo, sinalizando as referências, quando utilizadas.

ƒ Proposição de novas indagações e informações.

ƒ Colocação de posicionamento pessoal diante das argumentações dos outros colegas da turma, valo- rizando a argumentação e a fundamentação teórica nos conteúdos estudados.

8.2 Atividade colaborativa de aprendizagem por módulo: elaboração do Projeto de Preven- ção do Uso de Drogas da escola

O grupo da escola realizará uma atividade em cada módulo. Estas atividades promovem a integração entre teoria e prática dos conteúdos trabalhados.

Cada uma destas atividades será fundamental para o aproveitamento e rendimento dos educadores e estará disponibilizada na Plataforma Moodle.

O tutor irá informar, em cada módulo, as datas de entrega de cada atividade, disponibilizando todas as orien- tações e prazos no AVA.

As atividades colaborativas dos módulo 1, 2 e 3 terão como produção final um texto de 1 a 3 páginas em que devem constar as elaborações dos cursistas acerca de aspectos constituintes do projeto.

8.2.1 Sistematização do projeto da escola para a prevenção do uso de drogas

A atividade colaborativa do Módulo 4 refere-se à sistematização do projeto de prevenção do uso de drogas, elaborado no decorrer do curso e acompanhado pelo tutor. Da mesma forma que nos módulos anteriores, o cursista encontrará orientação e subsídios no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

O projeto terá como enfoque a promoção da saúde integral, valorizando o desenvolvimento de parcerias com as redes interna e externa da escola.

Esta atividade terá como produção a sistematização do projeto elaborado no decorrer dos módulos.

8.2.2 Implementação do projeto e realização de ações preventivas

A atividade colaborativa 5 corresponde ao Módulo 5 e é constituída pela revisão, socialização e implementação de ações do projeto de prevenção no decorrer do curso no período específico deste módulo.

Esta atividade será avaliada por meio de um relatório que sintetizará o processo de revisão, socialização e implementação do projeto no contexto da escola e no decorrer do curso.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: As atividades relacionadas ao projeto serão avaliadas pela equipe do Sistema de Apoio à Aprendizagem e as informações e critérios de avaliação estarão disponibilizados no AVA em cada módulo.

Esta é uma atividade fundamental do curso. Incentivamos que sua escola se organize e se fortaleça na promo- ção da saúde e na prevenção do uso de drogas integrando-se à rede de prevenção de sua comunidade, sendo uma escola de referência no Programa Saúde na Escola e na Política Nacional sobre Drogas.

Bom curso! E conte conosco!