Você está na página 1de 22

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO

MÓDULO
CULTURAL
RIO VERDE - GOIÁS

Trabalho final de graduação de arquitetura e urbanismo


desenvolvido durante o primeiro semestre de 2008 orientado pelo
Professor MS. Bráulio Vinícius Ferreira.

Rodrigo Queiroz
Anápolis, junho de 2008 valor ao patrimônio ou dá suporte a uma manifestação, que
representa e é representada através dos tempos, que é signo e
Sumário
também significado.
Introdução
Cultura e Desenvolvimento O suporte as ditas manifestações, são de caráter técnico,
Referências Projetuais questões de dimensionamento, programas, estudos. Porém se
Análise do Local tratando de cultura, é preciso que as análises extrapolem as
Programa de Necessidades folhas e seus desenhos, esse espaço precisa ser reflexivo,
quase como um espelho, mas não um perfeito, um que apenas
Introdução você possa assimilar reflexivamente do que se trata aquele

Em determinadas circunstâncias a palavra cultura pode tomar espaço. Confuso....

vários significados, podendo se denominá-la como um conjunto Atualmente passamos por tempos confusos, onde valores são
de padrões de comportamento, das crenças, das instituições e invertidos de maneira falaciosa e com intenções destorcidas(?),
de outros valores morais e materiais, característicos de uma o valor da cultura volta e meia é confundida como um palanque
sociedade, uma civilização. Você consegue começar de pretensões ambiciosas e politicamente incorretas. Em Rio
melhor.... Verde isso não é diferente, as manifestações culturais de uma

Além de valores e comportamento, cultura também é algo que tradição que ainda tenta se encontrar é incorporado a desfiles

se manifesta, é formadora de caráter, de consciência histórica, cívicos, onde o individuo é tratado como um fantoche e o valor

política, religiosa e econômica. Cultura como manifestação não de sua cultura não é devidamente respeitado, é vista a olhos

é algo que se compra ou se vende, não tem valor mensurável e pouco intrigantes cuja permanência apenas se faz presente

vai além dos limites ortogonais, ela é um viés que mostra ao com interesses não tão nobres. – melhorar o texto...

homem quem ele é, quem ele foi. Os grupos de apresentação culturais da cidade lutam contra o

Arquitetura é um dos componentes que formam a cultura de esquecimento, como o caso da Banda Municipal Filadelpho

um circulo social, ela é elemento técnico e artístico que agrega Jorge da Silva, que conta com 44 integrantes e tem em sua
história uma longa data de existência. Outro caso é a banda devem ter uma face humana que leve em conta a própria
cultura. (UNESCO, 2008.)
Marcial, uma fanfarra que conta com 120 integrantes cuja
O grande crescimento populacional da cidade trouxe pessoas
apresentação mais esperada é no desfile cívico do dia 5 de
vindas de outras localidades do País, algumas de centros
agosto, aniversário da cidade. Existe também, a Orquestra de
urbanos mais afirmados outras de regiões mais isoladas, como
Sanfoneiros e Violeiros contando com 30 integrantes e um
do interior da região nordeste do país. Essas pessoas trouxeram
maestro regente. Outros grupos, como de catira e quadrilhas se
consigo uma experiência de outras culturas e isso resultou em
fazem presente e tem suas apresentações e eventos
uma diversidade para cidade. Um exemplo interessante é a
municipais como o “Arraiá das Abóboras” e “Rio Verde: Nossa
inserção de culturas urbanas, comprometidas com o modo
História em evidência”.
urbano de se viver, é o caso de dança de rua, estilos musicais
A cidade ainda não conta com um espaço qualificado para como o Break, o Rap e toda a cultura Hip-Hop. Estas novas
acolher sua cultura, onde se possam disponibilizar espaços culturas, vindo do segmento urbano menos privilegiado ainda
agradáveis, onde convivência e manifestações possam não possuem aparatos para o seu desenvolvimento, sendo esse
coexistir, um lugar em que as pessoas possam contemplar as tipo de manifestação uma legitimação do modo de vida atual,
artes em geral junto com seus amigos e família. um aspecto interessante a ser levado ao módulo de cultura.

Os equipamentos disponíveis na cidade não conseguem suprir Em tempos atuais, não vejo (talvez não há) como (encarar de
satisfatoriamente a demanda que existe naquela cidade. Uma certa forma) a cultura como parte de todo o sistema financeiro
vez que o extraordinário crescimento econômico que ocorreu atual no país. Para a sobrevivência de manifestações tão
naquela região não significou uma maior disponibilidade de adoráveis é imprescindível que o edifício também abrigue salas
locais propícios para ambientes públicos de qualidade cultural. comerciais voltadas ao público e que vão de encontro à
temática do edifício. Por uma questão de planejamento, vejo
Cultura e Desenvolvimento
que as manifestações culturais precisam de suporte de
Esse documento trouxe à tona estudos que entidades e instituições compromissadas com a captação de
concluíram que cultura e desenvolvimento são sinônimos e que,
ao mesmo tempo em que as atividades culturais promovem o recursos e planos de publicidade, feitas com responsabilidade e
desenvolvimento econômico, as políticas de desenvolvimento
seriedade. Sendo isso apenas uma forma mais profissional de
se encarar a perpetuação (de perpetuar?) da cultura local para
a posterioridade.

Todas estas preocupações econômicas acerca da função que


desempenha este edifício são causadas pela aflição que se
passa em vários outros edifícios com este caráter implantados
que acabam de certa forma sucateada ou desvirtuada de suas
ideologias iniciais. Estas funções, políticas e econômicas,
agregadas ao edifício serão de intenção secundária, porém
Figura 1: Casarão Frederico Jayme sede da Secretaria de Cultura, 2007. Fonte:
darão renda e suporte para a manutenção do edifício. Prefeitura Municipal.

Atualmente a cidade possui uma secretaria de cultura bem O Palácio da Intendência com 123 anos de idade, possui
estruturada (fisicamente?) que conta com três principais estrutura para 170 alunos de música e 75 alunos de dança.
edifícios, : O Casarão Frederico Jayme sede da Secretaria de Conta com 8 funcionários, dentre eles professores,
Cultura, o Palácio da Intendência e a Biblioteca Municipal. recepcionista e zelador, é também uma referência histórica –
MINHA SUGESTÃO DE ESTRUTURA DO PARÁGRAFO. arquitetônica. Funciona como o principal espaço para eventos
como lançamento de CD´s, Livros e pequenas apresentações
Rodrigo, penso que o caráter financeiro e econômico do edifício
musicais, como o beco da cultura um evento que ocorre ao lado
é secundário ao tema que vc desenvolve. Ao levantar essas
do edifício onde vários artistas se apresentam durante a noite
deficiências você entra em outro campo – o da política pública
de domingo.
para promoção e divulgação da cultura -
prefeitura). O setor agropecuário é o principal fator de
desenvolvimento da região desde os primórdios do município.
Esse setor relaciona com uma cultural mais regional, uma
cultura ligada ao folclore do cerrado que influencia no modo de
vida dos moradores da cidade.

PENSO QUE UMA INVERSÃO NESTE PARÁGRAFO É NECESSÁRIA.


FALAR DA CULTURA RURAL, DO FOLCLORE DO CERRADO E
JUSTIFICAR QUE A PRÓPRIA ECONOMIA OU O
Figura 2: Palácio da Intendência, 2007. Fonte: Prefeitura Municipal. DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO É UM FATOR QUE ESCLARECE

A Biblioteca Municipal Russolino Campos, instalada em um SEU RACIOCÍONIO.

edifício inicialmente projetado para uma residência que hoje Todos os grupos regionais citado, grupos musicais, grupos de
abriga aproximadamente 17 mil livros e um Telecentro dança e manifestações com Folias de reis são ligados
(Laboratório de informática) convênio entre município, estado e tradicionalmente a terra e ao modo sertanejo. Essas tradições
união e tem sua extensão com distritos mais afastados através ficaram destoantes aos crescimentos que a região teve, e
do projeto Mala do Livro, que leva coletâneas para localidades acabou sendo colocada em um plano inferior e pouco difundida
mais distantes. A biblioteca municipal dá suporte a pequenas entre as novas gerações.
exposições, a um curso de línguas, proporciona a hora do conto
e faz comemoração no dia do livro. Os suportes físicos no campo cultural do município não vão de
encontro com a escala que a cidade alcançou e acabam
O desenvolvimento econômico do município são frutos de retardando o processo de difusão de cultura, comprometendo o
políticas econômicas adotadas pela prefeitura em parceria com ciclo de renovação que é necessário para a perpetuação destas
outros poderes. Ao longo do tempo essas políticas demonstram manifestações.
um quadro positivo quanto ao crescimento da cidade, visto que
Rio Verde possui o 9º maior PIB (Produto Interno Bruto) no setor A Biblioteca Municipal e o Palácio da Intendência abrigam o uso

agropecuário do país e 3º PIB do estado de Goiás (FONTE: que mais necessita de uma estrutura física mais adequada. A
proporção atual da cidade necessita de uma melhor adequação Modern Art (Museu de Arte moderna de Varsóvia) destinado
da Biblioteca Municipal, isso não significando a remoção da para a capital da Polônia, Varsóvia.
Biblioteca, que atualmente se encontra NO CENTRO da cidade.
No caso, o interessante é uma nova Biblioteca Municipal, capaz
de atender a um público local e ser referência na cidade.

O caso do Palácio da Intendência é diferente, uma vez que o


USO É mais adequado - o que foi inicialmente proposto pela
prefeitura, um museu. Sua última reforma foi voltada para esse
uso, que deverá ser retomado. A escolinha de música e dança
subsidiado pela prefeitura deverá ser levada para o módulo
cultural, uma vez que a maioria de seus alunos É RESIDENTE
em EM REGIÕES periféricAs, como O Parque Bandeirante,
bairro em que se localiza a área destinada ao módulo cultural.

Referências Projetuais
Figura 3: Composição com o terreno e o programa, 2007. FONTE:
Escritório BIG.
Deixando um pouco de lado as questões econômicas(?), vamos
A leitura inicial é a conformação do edifício em uma expansão
analisar alguns exemplos projetuais que caracterizam de várias
não linear horizontal, onde a conformação programática fica
formas o edifício proposto, tanto de modo formal, funcional,
expandida nesse sentido. Porém essa expansão não é
programático e até estético.
massificada, fazendo um ponto de convergência a uma
Um análise interessante foi feita pelo escritório dinamarquês conformação urbana, permitido fluxos livres que permeiem as
BIG, que têm uma experiência profunda em análises e leituras exposições do museu.
de local, pessoas e arquitetura. Trata-se de uma proposta
enviada ao concurso para o WOMA – Warsaw Museum of
rompendo barreiras socialmente impostas e ampliando a
relação entre o indivíduo e a propriedade.

MECHI EM ALGUMAS PALAVRAS DESSE PARÁGRAFO... MECHI


TANTO QUE NEM LEMBRO O QUE EU FIZ... TIREI UMA COLOQUEI
OUTRA PARA MELHORAR A COMPREENSÃO DO SEU TEXTO...

Figura 4: Elevação e Programa, 2007. FONTE: Escritório BIG.

A sobreposição que existe na cidade é reproduzida pelo edifício


de maneira controlada, como uma “experiência orgânica”
dispondo de orientação intuitiva e relações espaciais excitantes
e diferentes.

No térreo são criados fragmentos de vielas irregulares


proporcionando atalhos entre a rua, a praça e o parque
adjacentes. Esta disposição de circulação cria retalhos que
podem ser ocupados pelos freqüentadores ou utilizados pelo
museu para exposições diferenciadas.

Esta disposição programática legitima uma escolha feliz já que


aproxima o público transitório do edifício ao mesmo tempo em
que disponibiliza “atalhos” para os pedestres na cidade,
Janeiro desenvolvida pelo escritório brasileiro DDG Arquitetura
é um exemplo gracioso (?) É ESSE MESMO O ADJETIVO que
além de disponibilizar um local propício a espetáculos e shows,
carrega consigo características de convivência, permeabilidade
urbana, enquadramento da paisagem entre outras.

Figura 5: Vista da maquete, Figura 6: Vista da maquete,


2007. FONTE: Escritório BIG. 2007. FONTE: Escritório BIG.

Figura 7: Vista da maquete, 2007. FONTE: Escritório BIG.


Figura 8: Perspectiva. FONTE: DDG Arquitetura.
Passando de uma referência mais conceitual para uma mais
Localizado no bairro da lapa em frente ao antigo aqueduto
programática o projeto do circo voador na cidade do Rio de
conhecido como “Arcos da Lapa”, o circo original foi demolido
em 1996 e após um movimento em prol da reabertura do A permeabilidade da área é baseada no movimento das
mesmo, a prefeitura da cidade lançou concurso em 2001 onde pessoas através das rampas, jardins e varandas existentes no
o escritório DDG foi o vencedor. projeto.

Figura 10: Planta do Pavimento Térreo, sem escala. FONTE: DDG


Arquitetura.
Figura 9: Situação, sem escala. FONTE: DDG Arquitetura.
Optou-se por trabalhar com dois palcos, sendo um principal e o
A proposta do circo, segundo o escritório, “é baseada na
outro localizado na nave anexa, dessa maneira o Circo Voador
criação de formas e espaços dinâmicos com forte identidade”,
consegue suprir eventos maiores onde ocorram atividades ao
porém não deixando de lado as características do circo original.
SIMULTÂNEAS. Seguindo essa linha, além do bar fixo que apóia número de pessoas no espetáculo. O interessante nesse caso é
o palco principal, existe um bistrô com acesso separado que a rampa que vem da nave anexa e comunica com a
agrega outros valores ao edifício, porém não compartilha com a arquibancada, permitindo uma paisagem interessante de toda
dinâmica interna do espaço. a edificação.

Figura 12: Fotos internas da obra. FONTE: Vitruvius.

Outro aspecto interessante a ser ressaltado é o enquadramento


do edifício com a paisagem urbana, a presença marcante do
Arco da Lapa foi condicionante para o projeto.

Figura 11: Planta do 1º pavimento, sem escala. FONTE: DDG


Arquitetura.

Para uma melhor apropriação da tenda principal, foi criada uma


arquibancada no primeiro pavimento, permitindo um maior
eventos que são previstos para o edifício necessitam de uma
contenção de público e área. Diferente das galerias que são
visíveis ao se passar pelo terreno do Museu.

Ao optar pela permeabilidade urbana, o Museu extrapolou sua


relação com entorno

ACHO QUE VC VAI COMPLETAR ESSE PARÁGRAFO... ENTÃO


TUDO BEM MAS O MUSEU DE ARTE MODERNA DE VARSÓVIA
POUSOU NO TEXTO COMPLETAMENTE PERDIDO, VC NÃO
ACHA....SEM ELE O TEXTO NÃO PERDE NADA. A COMPARAÇÃO
NÃO ENRIQUECE EM SEU ARGUMENTO OU DOS AUTORES DO
PROJETO DO CIRCO...

Figura 13: Fachadas, sem escala. FONTE: DDG Arquitetura.

O resultado formal foi a busca da inserção do novo Circo a um


ambiente que continha elementos preexistentes, sendo assim a
adequação formal foi no sentido de tornar a obra parte de um
conjunto e não de renegá-lo.

A relação entre o programa do Circo Voador e a atividade que o


mesmo exerce é positiva, de modo que o edifício oferece
suporte ao que ele se pretende. A conciliação de espaços para
espetáculos com elementos de transição que complementam
os acessos funciona e é uma proposta adequada ao edifício.

Diferente do Museu de Arte Moderna de Varsóvia o Circo não


amplia a relação entre o público e o privado, isso porque os
desenvolvimento agroindustrial que consolida as bases
econômicas do município.
Análise do Local

Segundo IBGE, a contagem populacional feita em 2007


A cidade destinada à implantação do módulo cultural é Rio
estimada é de 149.382 sendo a maioria, mais de 90%,
Verde, Goiás, localizada a 220 km da capital do estado na
residentes urbanos.
microrregião Sudoeste do Estado de Goiás. Com altitude média
de 748m, sua topografia em geral é levemente acidentada com A ocupação da região teve seu maior impulso no ano de 1838,
5% de declividade (FONTE: Prefeitura). quando ocorreu um esgotamento de terras férteis nos estados
de São Paulo e Minas Gerais. Com a demanda alimentícia a
nível nacional, a criação pecuária existente foi dando lugar a
uma extensão zona de produção agrícola impulsionada de
forma indireta pela construção de ferrovias de escoamento no
estado.

Desse momento em diante, a dinâmica sócio-espacial de Rio


Verde passa a ser mais intensa e a se integrar com as
transformações econômicas e tecnológicas do país. Sendo a
cidade preparada para dar suporte e infra-estrutura para
indústrias do gênero agroindustrial, acarretando em um
vertiginoso crescimento populacional em poucos anos.

RODRIGO, SUA CIDADE FOI MANCHETE VÁRIAS VEZES DE


Figura 14 - Mapa de localização do município. Fonte: Wikimedia,
alterado pelo autor. JORNAIS LOCAIS E NACIONAIS, VALERIA A PENA MOSTRAR ISSO
Encontra-se entre as primeiras cidades do estado de Goiás com NO TEXTO? UMA NOTA RÁPIDA DE ALGUM TEXTO
maior população e arrecadação de ICMS, fruto de um JORNALÍSTICO?
As políticas de lazer, cultura e integração não conseguiram
acompanhar de maneira satisfatória esse crescimento
econômico e populacional. Sendo que atualmente os aparatos
culturais não conseguem suportar (?) a cultura tradicional e
urbana que foram se formando na região.
O terreno na cidade

O principal acesso à cidade de Rio Verde se faz pela rodovia BR


060, que liga a cidade à capital Goiânia e a cidade de Jataí,
onde se encontram maior fluxo de automóveis - carros de
passeio e caminhões que abastecem comércio e indústria da
cidade.

A Avenida Presidente Vargas, grafada de verde na figura 15, é a


principal via de escoamento e distribuição dos fluxos de
automóveis para toda cidade, tornado-se assim referência e
determinando a região central da cidade.

A Avenida Pedro Ludovico Teixeira tem caráter estruturador,


uma vez que faz ligação entre a BR 060 e bairros periféricos,
como o Bairro Bandeirantes. Tem como característica uma
alternativa para o acesso a cidade, visto que a Avenida
Presidente Vargas situa-se em região central e têm seu transito
mais intenso. Estes bairros periféricos são predominantemente
residenciais, tendo um uso mais voltado à indústria e
distribuidoras nas proximidades da BR 060, e um uso mais
comercial ao longo da avenida.

A escolha do Bairro Bandeirantes como um bairro potencial a


implantação do módulo cultural deu-se pelo seu uso,
predominantemente residencial, e por te acessos fáceis e bem

Figura 15 - Planta Geral da Cidade de Rio Verde, 2006. Fonte:


Prefeitura, alterado pelo autor.
distribuídos, contando com infra-estrutura completa (água,
esgoto, eletricidade em alta tensão, pavimentação) e por sua
proximidade para com o centro da cidade. Outro fator decisório
(NÃO SERIA MELHOR DIZER QUE É UM FATOR IMPORTANTE, SE
É OUTRO ONDE ESTÃO OS PRIMEIROS DECISIVOS...) é a
carência na região de equipamentos e edifícios públicos, uma
vez o módulo implantado naquele bairro, o poder público estará
mais acessível àquela população.

O terreno escolhido para implantação do módulo de cultura


está localizado no Parque Bandeirantes, *(VOCÊ JÁ FALOU
SOBRE ISSO NO TERCEIRO PARÁGRAFO DESSA PARTE DO
TEXTO) SERIA MELHOR DIZER QUAIS SÃO ESSAS
CARACTERÍSTICAS LÁ EM CIMA) PE. O BAIRRO ESCOLHIDO É UM
bairro predominantemente residencial. Segundo Zoneamento
do plano diretor, este bairro é ZR2 (Zona Residencial II).

Figura 16 - Planta do Parque Bandeirantes, acessos e vias, escala indicada. Fonte: Prefeitura, modificado pelo autor.
Os acessos FORAM determinanteS para a escolha do local POIS
a frente do terreno é voltada para avenida Pedro Ludovico
Teixeira, importante via estruturadora da cidade, que direciona
o fluxo começando pela BR 060 indo até a alameda

barrinha. Essa avenida conta com recurso de uma linha de


ônibus que corta todo o extremo oeste até o leste da cidade.
Figura 18 - Imagem Panorâmica da Av. Pedro Ludovico esquina com a
Rua Quatorze. Fonte: Autor.

O bairro Parque Bandeirantes é característico na cidade por


seus comércios ao longo da Avenida Pedro Ludovico Teixeira,
sendo os lotes afastados a essa avenida majoritariamente
residências e pequeno porte (até dois pavimentos). Outra
característica é o fluxo de pedestre durante horários de fim de
expediente, visto as quadras mais próximas BR 060 possuem
comércio de médio porte como atacadistas e distribuidoras.

Figura 17 - Cadastro e Uso do solo, 2008. Fonte: Autor


AQUI VOCÊ VOLTA A FALAR DO BAIRRO NOVAMENTE, NÃO SEI
Atualmente neste terreno, encontra-se uma escolinha de SE FOI O MEU ARQUIVO QUE DESCONFIGUROU OU SE O
futebol mantida pela prefeitura, mas a mesma encontra-se PARÁGRAFO ESTÁ MESMO FORA DE LUGAR, SERIA IMPORTANTE
desativada e seus campos estão degradados. Um ótimo local CONFERIR.
para implantação do Módulo Cultural POIS o terreno sendo da
prefeitura, não serÃO necessárias desapropriações nem a
obtenção de terras de terceiros.
Para ocupação é previsto:

Dimensã Coef.
Taxa de
Z Altura o de Recuo Afast. Lateral
Ocupaç
ona Máxima Testada/ Aprove Frontal e Fundos
ão
A. it.
ZR
6 Pav. 12 / 360 2/3 2 3m 2m (S=5m)
2
Lei 3637-98
Figura 19 - Imagem panorâmica da Rua Borba Gato com Agenor
Diamantino. Fonte: Autor. Como o terreno dispõe de 21.550 m², pode-se ocupar uma área
Este fluxo é outro fator determinante para o projeto uma vez de 14.360 m² podendo ter uma área total de 43.100 m², claro
que este será desenvolvido para o pedestre, que poderá que para o que se pretende aqui, isso é mais que um exagero.
permear o módulo cultural com caminhos que agucem a Porém o uso de toda quadra para o projeto é interessante,
percepção. podendo assim dispor de áreas externas que possam contribuir
com espaços públicos voltados a vizinhança e a atividades
Aspectos Legais
complementares do módulo.
Pelo zoneamento do plano Diretor, o terreno em questão se
Programa de Necessidades
enquadra em ZR 2, a lei de uso e ocupação define ZR 2 como:
O programa de necessidades foi elaborado seguindo exemplos
Zona Residencial II - ZR 2 - Área onde se concentram
predominantemente as residências e edificações de uso de outros programas de projetos similares ao módulo cultural.
residencial unifamiliar ou coletiva. Os demais usos são
considerados complementares e acessórios a esse espaço Entre o setor de eventos e o de convívio, inserimos um setor
urbano. Zona de média densidade demográfica: de 100 a 500
hab/ha. (Lei 3637-98, 1998) que se denomina “Equipamentos” que será um elemento de
conexão, uma vez que a maioria dos itens nele composto terão
O projeto destina-se para fins culturais, como base elementar a
expediente convencional o que complementa um maior fluxo
convivência, equipamento com caráter público. Estas
de pessoas no módulo.
características encaixam como complemento para o bairro de
acordo com a lei de uso e ocupação.
Os setores de convívio assim como o de eventos contribuirão
As salas comerciais deverão ser destinadas a entidades do
com os fins de semana e feriados, fazendo com que o módulo
ramo (cultural?) , como uma fundação de captação de recursos,
funcione durante toda a semana.
assim os grupos culturais poderão ter uma relação mais
Administrativo profissional na área financeira, visto que o país (NÃO SERIA O
- Sala de administração do módulo;
- Secretarias; GOVERNO – EM QUAIS INSTÂNCIAS – ESTADUAL, MUNICIPAL E
- Tesouraria; FEDERAL) oferece incentivos nessa área.
- Sala de Reunião;
- Sanitário;
Rio Verde conta hoje com uma biblioteca municipal localizada
Serviço
- Copa/Cozinha; na região central, um dos primeiros locais da cidade. Ela conta
- DML;
com um acervo de 17 mil livros em uma área de 150m², o que
- Almoxarifado;
- Sala de Segurança; torna suas instalações inadequadas para um maior fluxo de
- Sanitários;
pessoas. A intenção de colocar uma biblioteca no módulo não
- Carga e Descarga;
Convívio diz respeito a uma substituição da biblioteca municipal, mas
- Salas de exposição permanente;
sim a criação de mais um local para a leitura e aos estudos.
- Salas de exposição temporária;
- Salas de Ateliês;
- Estúdio; A região designada para o projeto do módulo não conta com tal
- Sala de Apoio; tipo de equipamento e a implantação de uma biblioteca
- Sanitários;
Eventos contribuirá com a difusão do conhecimento e a inclusão literal
- Teatro; da população.
- Sanitários;
- Subestação;
No setor de eventos o teatro é o principal protagonista.
- Esplanada;
-palco a céu aberto; Atualmente a cidade conta com auditórios de pequeno porte
Convivência
que não suportam uma apresentação maior com cenários. O
- Biblioteca;
- Salas Comerciais; teatro do módulo contará com uma infra-estrutura flexível,
- Lanchonete;
podendo ser usado para apresentações teatrais como também
- Bistrô;
- Sanitários; para seminários e palestras.
Palco Apresentação Prolongada 200,00
Coxia Acesso técnico Transitória 25,00
Preparação,
Quadro síntese (atualizar) Camarim 01 maquiagem Prolongada 30,00
Preparação,
S. Permanênci Camarim 02 maquiagem Prolongada 30,00
S. Relação dos Ambientes Atividades A. (m²)
S. a

Teatro
Vestiário 01 Higiene Transitória 15,00
Coordenação do
Sala de Administração Prolongada 15,00 Vestiário 02 Higiene Transitória 15,00
Módulo

Eventos
Preparo de café,
Administrativo

Burocracia,
Secretarias Prolongada 15,00 Copa chá... Transitória 5,00
protocolo
Finanças, Platéia Assistir, contemplar Prolongada 420,00
Tesouraria Prolongada 10,00 espera com
pagamentos
Foyer exposição Transitória 150,00
Sala de Reunião Reunião, discussão Transitória 25,00
S. Total Teatro 890,00
Sanitário Higiene Transitória 15,00
Sanitário Higiene Transitória 50,00
S. Total 80,00
Preparo de Café, Subestação Transformadores Transitória 20,00
Copa / Cozinha Esplanada Apresent. Ar livre Transitória 300,00
chá... Transitória 20,00
DML Depósito de Limpeza Transitória 10,00 1260,0
S. Total
Serviços

0
Almoxarifado Guarda Ferramentas Transitória 10,00
Sala de Segurança Segurança por video Prolongada 8,00
Carga e descarga Controle de entrada Transitória 20,00
Sanitários Higiene Transitória 15,00
S. Total 83,00
Sala de Exposição
Perm. 01 Visitação aberta Transitória 120,00
Sala de Exposição
Perm. 02 Visitação aberta Transitória 120,00
Sala de Exposição
Temp. 01 Visitação aberta Transitória 100,00
Sala de Exposição
Temp. 02 Visitação aberta Transitória 100,00
Convívio

Sala de Ateliê 01 Aulas, oficinas Prolongada 30,00


Sala de Ateliê 02 Aulas, oficinas Prolongada 30,00
Sala de Ateliê 03 Aulas, oficinas Prolongada 30,00
Sala de Ateliê 04 Aulas, oficinas Prolongada 30,00
Sala de Ateliê 05 Aulas, oficinas Prolongada 30,00
Estúdio Gravação, ensaios Prolongada 30,00
Sala de Apoio Apoio a eventos Prolongada 10,00
Depósito Depósito Transitória 10,00
Sanitários Higiene Transitória 20,00
S. Total 660,00
Acervo Fixo Exposição Livros... Transitória 80,00 3004,0
Acervo Circulante Exposição Livros... Transitória 150,00 S. Total Geral 0
Periódico Guarda revistas Prolongada 10,00 Circulação e paredes 30% 901,20
Empréstimo / Entrega Conferir entrega Prolongada 15,00 2500,0
Estacionamento 200 vagas 0
Reprodução de
Reprografia folhas Prolongada 6,00 6555,2
TOTAL 0
Administração Adm. Biblioteca Prolongada 15,00
Burocracia,
Secretaria protocolo Prolongada 15,00
Listagem,
Sala Bibliotecária coordenação Prolongada 10,00 Proposta Conceitual
Biblioteca

Catalogação,
Aquisição / Catalogar doações Prolongada 15,00
Entre o desenvolvimento econômico de Rio Verde e suas raízes
Preparo de café,
Copa / cozinha chá... Transitória 5,00 culturais existe um abismo, impossibilitando a comunicação
Area de Serviço Limpeza Transitória 2,00
Sala de Leitura Leitura Prolongada 100,00 entre eles. O fato do extraordinário crescimento que a cidade
Cabines individuais Leitura Prolongada 15,00 recebeu não significou a valorização de suas tradições locais.
Estudo em Grupo Estudo Prolongada 30,00
Equipamentos

Multimeios Acessos Prolongada 30,00


Guarda Volume Transitória 20,00 O módulo cultural vem como ponte que liga a cultura ao
Almoxarifado Transitória 10,00 desenvolvimento, preenchendo essa lacuna que se formou
Sanitários Higiene Transitória 25,00
S. Total Biblioteca 553,00 entre esses dois parâmetros. Não se restringindo a um edifício
Salão para 20 mesas Encontros, Festas Prolongada 80,00
Alpendre para 20
público voltado somente à cultura. O pensamento dinâmico que
mesas Encontros, Festas Prolongada 80,00 se formou em torno deste edifício se resume a três aspectos
Preparo de
Cozinha alimentos Prolongada 15,00 básicos: Desenvolvimento, Cultura e Convívio.
Bar Preparo de bebidas Prolongada 15,00
Administração Coordenação Prolongada 10,00
O edifício vem para buscar um aprimoramento cultural,
Caixa Pagamento de conta Transitória 3,00
Sanitários Higiene Transitória 20,00 fomentando as tradições e manifestações atuais e abrindo
S. Total Bistrô 223,00
comercio ligado a portas paras as culturas recentes, como a urbana. Ele não se
Sala Comercial 01 cult. Prolongada 10,00
refere somente a uma tradição já martelada, característica do
comercio ligado a
Sala Comercial 02 cult. Prolongada 10,00 nosso modo de vida passado, como o caso do modo sertanejo,
comercio ligado a
Sala Comercial 03 cult. Prolongada 10,00 mas se submete á um amplo aspecto, sem restrições e
comercio ligado a
Sala Comercial 04 cult. Prolongada 10,00 preconceitos.
S. Total 921,00
Esta apelação ( é isto mesmo o que você quer dizer – apelo) a
cultura, trará benefícios bem maiores do que belos
espetáculos, a cidade deixará de ser conhecida apenas pelo
seu bom agro-negócio e se tornará uma referência ao estimulo
cultural, a convivência entre manifestações e a diversidade
cultural inerente ao nosso país.

Estes benefícios vão extrapolar a camada referente apenas ao


fator cultural, e por sua vez fomentará um desenvolvimento a
um espectro da sociedade, que também trará benefícios na
ordem econômica e cívica para cidade.

Seria interessante não fazer com que o edifício possa ser o


centro das ações...as ações serão mais importantes que o
edifício...e vc não pode interferir nas ações.

Um novo edifício cultural para a cidade de Rio Verde pode atrair


novas manifestações artísiticas e culturais. Pode fomentar uma
cultura urbana emergente – conseqüência natural do rápido
crescimento de Rio Verde, como pode também ser um gerador
de uma nova atitude cultural no município.

Vc abrigará no novo edifício a leitura, o ensino e a cultura.


Pense no que isso poderá fazer pela cidade.