Você está na página 1de 3

Instituto Superior T ecnico Departamento de Matem atica Sec c ao de Algebra e An alise

ANALISE MATEMATICA II
8a Ficha de Exerc cios (Eng. Biol ogica, Eng. Qu mica, Qu mica)
a a

Diferenciabilidade
1. Seja f (x, y ) = sin 0 x2 x2 y + y2 se (x, y ) = (0, 0) , se (x, y ) = (0, 0) .

a) Calcule as derivadas parciais de f nos seus dom nios. b) Mostre que as derivadas parciais de f n ao s ao cont nuas em (0, 0). c) Calcule 2f 2f (0, 0) e (0, 0). xy yx

2. Considere a fun c ao f : R2 \ {(0, 0)} R denida pela express ao f (x, y ) = x2 y 2 2 sin( x + y ) . 2 2 2 (x +y ) a) Mostre que f e prolong avel por continuidade a (0, 0) e, sendo F : R2 R o seu prolongamento, determine F (0, 0). b) Mostre que F n ao e diferenci avel em (0, 0). c) Determine D(1 ,2 ) F (0, 0) com 1 , 2 = 0, e verique que D(1 ,2 ) F (0, 0) = F (0, 0) (1 , 2 ).
y x 3. Seja g : R2 R tal que g (0, 0) = 0 e g (x, y ) = x2 +y 4 arcsin(xy ), se (x, y ) = (0, 0). Estude a diferenciabilidade de g na origem.
4

4. Seja : R2 R2 , diferenci avel em (1, 2) tal que D(1,1) (1, 2) = e1 e D(1,1) (1, 2) = 2e2 e1 . Calcule a matriz Jacobiana de no ponto (1, 2).
y 5. Considere a fun c ao h denida em R2 e tal que h(x, y ) = 1 + xy x x2 +y 2 se (x, y ) = (0, 0).
2 2

a) Se h for cont nua na origem qual ser a o valor de h(0, 0)? b) Calcule D1 h(a, 0) e D2 h(a, 0), onde a e um n umero real. (Se a = 0 suponha que h(0, 0) = 1.)

6. Seja a fun c ao f denida pela express ao f (x, y, z ) = exp x2 1 + y2 + z2 .

a) Determine o dom nio D de f e interprete-o geometricamente. b) D e um exemplo de uma sucess ao de elementos de D que n ao tenha subsucess oes convergentes. c) Estude a fun c ao f quanto ` a diferenciabilidade, calcule as fun c oes derivadas parciais e calcule ainda D(1,1,e) f (0, 0, 1). 7. Seja denida pela express ao (x, y ) = x2 + y 2 x+y se x + y > 0 , se x + y 0 . .

a) Estude a diferenciabilidade de em (0, 0). b) Determine, caso existam, as derivadas de segundo o vector (1, 1) nos pontos (1, 1) e (1, 1). 8. Seja denida pela express ao (x, y ) = |xy |.

a) Calcule as derivadas parciais de no ponto (0, 0). b) Verique se e ou n ao e diferenci avel no ponto (0, 0). c) Indique, justicando, qual o dominio de diferenciabilidade de . d) Verique se existe derivada de segundo o vector e1 + e2 nos pontos (0, 0) e (3, 5). No caso de existir alguma delas calcule o seu valor. 9. Considere as fun c oes denidas em Rn pelas express oes f (x) = x 2 , f (x) = x 4 , f (x) = a x, f (x) = x T (x),

onde a Rn e um vector arbitr ario xo e T : Rn Rn e uma fun c ao linear. Para cada uma delas calcule Dv f (x), para x e v = 0 vectores de Rn arbitr arios. 10. Dado um campo escalar diferenci avel num ponto a R2 , suponha que D(2,3) (a) = 1 e D(1,1) (a) = 2. Calcule f (a) e fa ca um esbo co do conjunto de vectores v de R2 para os quais Dv f (a) = 6.

11. Em R3 sejam r (x, y, z ) = (x, y, z ) e r(x, y, z ) = r (x, y, z ) . a) Mostre que r(x, y, z ) e um vector unit ario com a direc c ao de r (x, y, z ). b) Mostre que (rn ) = nrn2 r , se n e um natural positivo. c) A express ao da al nea anterior permanecer a v alida se n Z 0 ? d) Encontre um campo escalar f tal que f = r . 12. Seja f : Br (a) R uma fun c ao diferenci avel na bola aberta Br (a). a) Se f (x) = 0 para todos os x Br (a), mostre que f e constante em Br (a) b) Se f (x) f (a) para todo o x Br (a) prove que f (a) = 0.