Você está na página 1de 6

Windows 7

O Windows 7 (Windows Sete, em inglês: Windows Seven) (cujo codinome foi


Blackcomb e Vienna), é a mais recente versão do Microsoft Windows, uma série de
sistemas operacionais produzidos pela Microsoft para uso em computadores pessoais,
incluindo computadores domésticos e empresariais, laptops e pc's de centros de mídia,
entre outros. Windows 7 foi lançado para empresas no dia 22 de julho de 2009, e será
vendido livremente para usuários comuns a partir do dia 22 de outubro de 2009, menos
de 3 anos depois do lançamento de seu predecessor, Windows Vista. A versão do
Windows 7 para servidores, chamada de Windows Server 2008 R2, tem previsão de
lançamento mais ou menos no mesmo periodo que este.

Diferente de seu predecessor, que introduziu um grande numero de novidades,


Windows 7 pretende ser uma atualização mais modesta e focalizada para a linha
Windows, com a intenção de torná-lo totalmente compatível com aplicações e
hardwares com os quais o Windows Vista já era compatível. Apresentações dadas pela
companhia no começo de 2008 mostraram um "Shell" novo, com uma barra de tarefas
diferente, um sistema de "network" chamada de "HomeGroup", e aumento na
performance. Algumas aplicações que foram incluidas em lançamentos anteriores do
Windows, como Calendário Windows, Windows Mail, Windows Movie Maker e
Windows Photo Gallery não serão incluidos no Windows 7; alguns serão oferecidos
separadamente como parte gratuito do Windows Live Essentials.

Origem do Nome
O uso de nomes de lugares como nome de código de produtos é uma tradição na
Microsoft. Ao longo das décadas de 1980 e 90, várias versões dos seus sistemas
operacionais tiveram nomes de cidades, como o Sparta, uma referência a cidade-estado
grega Esparta (Windows for Workgroups 3.11), Daytona (Windows NT 3.5), Cairo
(Windows NT 4.0), Windows NT 5.0 (Windows 2000), Chicago (Windows 95) e
Memphis (Windows 98).

No início da primeira década deste século, a empresa quebrou a tradição das cidades ao
usar o nome de Whistler (Windows XP), uma estância de esqui no Canadá, e Longhorn,
que se transformou no Windows Vista.

"Isso não reflete uma grande mudança para nós, já usamos cidades como nome de
códigos no passado", afirmou a Microsoft num comunicado à imprensa.
Desde a fase final de lançamento do Whistler, que viria a ser lançado como Windows
XP, a Microsoft já desenvolvia o Longhorn (que foi lançado como Vista) e planejava o
Blackcomb. Após algum tempo de lançamento do Windows XP, e com o Longhorn já
perto de ser lançado, a Microsoft resolveu renomear o projeto Blackcomb para Vienna,
porém o novo nome não duraria muito.

Em 13 de outubro de 2008, a Microsoft anuncia oficialmente que vai utilizar o mesmo


nome de código para a versão final do produto. A empresa justifica a decisão alegando
estar "firmemente enraizada nas aspirações do Vista" ao mesmo tempo que evolui e
refina sua plataforma.

Recursos adicionados e melhorias


Steve Ballmer declarou que "ele será como o Windows Vista, mas muito melhor" em
resposta à pergunta sobre a proximidade que ele teria com o sistema operacional atual.
O Windows 7 deverá possuir os seguintes recursos:

· Interface gráfica aprimorada, com nova barra de tarefas e suporte para telas
touch screen e multi-táctil (multi-touch)
· Internet Explorer 8
· Novo menu Iniciar
· Nova barra de ferramentas totalmente reformulada
· Comando de voz (inglês)
· Leitura nativa de Blu-Ray e HD DVD
· Gadgets sobre o desktop, independentes da Sidebar
· Novos papéis de parede, ícones, temas etc.
· Conceito de Bibliotecas (Libraries), como no Windows Media Player, integrado
ao Windows Explorer
· Arquitetura modular, como no Windows Server 2008
· Faixas (ribbons) nos programas incluídos com o Windows (Paint e WordPad,
por exemplo), como no Office 2007
· Aceleradores no Internet Explorer 8
· Aperfeiçoamento no uso da placa de vídeo e memória RAM
· UAC personalizável
· Home Groups
· Melhor desempenho
· Windows Media Player 12
· Nova versão do Windows Media Center
· Gerenciador de Credenciais
· Boot otimizado e suporte a boot de VHDs (HDs Virtuais)
· Instalação do sistema em VHDs
· Nova Calculadora, com interface aprimorada e com mais funções
· Reedição de antigos jogos, como Espadas Internet, Gamão Internet e Internet
Damas.
· Windows XP Mode
· Aero Shake

Recursos removidos
Apesar do Windows 7 conter muitos novos recursos, um número de capacidades e
certos programas que faziam parte do Windows Vista não estão mais presentes ou
mudaram, resultando na remoção de certas funcionalidades. Mesmo assim, devido ao
fato de ainda ser um sistema operacional em desenvolvimento, nem todos os recursos
podem ser definitivamente considerados excluídos. Segue-se uma lista de recursos que
estavam presentes no Windows Vista mas foram removidas no Windows 7 Beta:

· Muitas ferramentas da interface gráfica, incluindo:


o O miniplayer do Windows Media Player foi substituído pelo novo
recurso Jump list
o Fixar navegador de internet e cliente de e-mail padrão no menu Iniciar e
na área de trabalho (programas podem ser fixados manualmente)
o A capacidade de desabilitar o agrupamento dos botões similares na barra
de tarefas
o Exibição do número de botões combinados na barra de tarefas
o A capacidade de desligar a pré-visualização das janelas na barra de
tarefas
o Advanced search builder UI.
o A capacidade de desabilitar a propriedade "Sempre no topo" da barra de
tarefas
o O menu de contexto dos botões da barra de tarefas foi substituído por
Jump Lists, assim as opções Restaurar, Mover, Tamanho, Minimizar e
Maximizar foram movidas para o menu de contexto da respectiva
miniatura da janela
o Expandir a área de notificação horizontalmente (ícones aparecem em
uma nova mini-janela)
· Alguns recursos do Windows Media Player:
o Editor de tags avançadas
o Colar arte do Álbum
o Recentemente adicionada Auto playlist
· Windows Photo Gallery, Windows Movie Maker, Windows Mail e Windows
Calendar foram substituídos pelas suas respectivas contrapartes do Windows
Live, com a perda de algumas funcionalidades.
· Os filtros da web e relatório de atividades foram removidos da ferramenta de
controle parental. Essas funcionalidades foram substituídas pelo Windows Live
Family Safety
· Os protetores de tela Aurora, Windows Energy e Windows Logo
· Software Explorer do Windows Defender
· Gerenciador de mídias removíveis
· Windows Meeting Space
· InkBall
· O teclado numérico do Teclado Virtual
· Microsoft Agent 2.0 Technology
· Windows Sidebar (substituído por Desktop Gadget Gallery)

Compatibilidade
A Microsoft afirmou que o Windows 7 terá plena compatibilidade com drivers e
aplicações. Portanto, não se reproduzirão as incompatibilidades e problemas que
aconteceram ao se usarem programas que funcionavam com perfeição no Windows XP
e não funcionaram no Windows Vista.

Em 24 de Abril de 2009, a Microsoft revelou que o Windows 7 (versões Professional,


Enterprise e Ultimate apenas) terá o Windows XP "embutido", na forma de um modo
virtual, similar ao ambiente Classic, do Mac OS X, disponível como download
separado.

Windows XP Mode

Conhecido também por XPM é a mais nova ferramenta do Windows 7. Consiste em


virtualizar o Windows XP, não apenas em modo de compatibilidade como nas outras
versões do Windows, mais como num todo, como a execução do código fonte em um
Windows XP "de verdade". Este recurso, promete resolver questões definitivamente
como a incompatibilidade não resolvida pelo recurso nativo do Windows Vista por
exemplo, que apenas emula parte do código do Windows XP, e também, o abandono
definitivo do Windows XP, já que agora, programas incompatíveis com o Windows
Vista e 7 até a Build 7100 (RC), já estarão funcionando perfeitamente quando a
ferramenta entrar em acção. Este recurso está presente nativamente a partir da versão
RC do Windows 7 em inglês, e em versões como em Português, deve ser baixada
separadamente no site da Microsoft.

Críticas
Interface gráfica

Uma das críticas que o Windows 7 tem recebido de especialistas é que sua nova
interface, em especial a nova barra de tarefas, seria similar ao dock utilizado pela Apple
no MacOS X. Outros especialistas também apontam notáveis semelhanças entre a
interface do Windows 7 e o KDE 3.0, ambiente gráfico de várias distribuições Linux
lançado em meados de 2004. Em ambos os casos, a Microsoft rebate as acusações,
afirmando que a barra de tarefas é inspirada no Windows 1.0.

No início de Fevereiro de 2009, dois jornalistas da ZDNet da Austrália saíram às ruas e


apresentaram o KDE 4.2 como sendo o Windows 7 à população. Os entrevistados
afirmaram que o "novo Windows" era mais rápido, estável seguro e, alguns chegaram a
dizer que certamente migrariam.

Regulamentação Antitruste

Como outros sistemas operacionais da Microsoft, Windows 7 está sendo estudado pelos
órgãos de regulamentação federal dos Estados Unidos. De acordo com os relatórios de
status arquivados, o painel de três membros começou assentindo protótipos do novo
sistema operacional em Fevereiro de 2008. Michael Gartenberg, um analista da Jupiter
Research, disse que, "O desafio da Microsoft para o Windows 7 será como ela poderá
continuar a adicionar ferramentas que consumidores vão querer rodar sem ferir as
regulamentações.
Na Europa, pode ser requerido que o Windows 7 seja vendido com os navegadores de
internet rivais, incluindo possivelmente Mozilla Firefox, Opera ou Google Chrome. A
razão para esta suspeita está na inclusão do Internet Explorer que é visto como
concorrência desleal. Porém, Microsoft anunciou no blog dos engenheiros do Windows
7 que os usuários serão capazes de desabilitar mais recursos que no Windows Vista,
incluindo o navegador Internet Explorer.

Edições
O Windows 7, assim como o Windows Vista, estará disponível em seis diferentes
edições, porém apenas o Home Premium, Professional e Ultimate serão vendidos na
maioria dos países. As outras três edições se concentram em outros mercados, como
mercados de empresas ou só para países em desenvolvimento. Cada edição incluirá
recursos e limitações, sendo que só o Ultimate não tem limitações de uso. Com exceção
do Starter, todas as outras edições são em arquitetura x86 (32 Bits) e x64 (64 Bits).
Segundo a Microsoft, os recursos para todas as edições do Windows 7 serão
armazenados no computador, independentemente de qual edição em uso. Os usuários
que desejam atualizar para uma edição do Windows 7 com mais recursos, podem
utilizar o Windows Anytime Upgrade para comprar a atualização e desbloquear os
recursos nessas edições.

Linha do tempo
Windows 7 Beta

No dia 9 de Janeiro de 2009, foi liberada a versão oficial para download do beta 1 do
Windows 7. A build seria a mesma que teria vazado em sites torrent alguns dias antes
(6.1.7000.0.081212-1400). Minutos depois, todos os servidores Microsoft estavam
lotados.

A Microsoft divulgou a informação de que o Windows 7 Beta deveria expirar em 1º de


junho de 2009. Essa informação na verdade era incorreta e fez com que a empresa
divulgasse uma nova informação enviando ao colaboradores da versão de teste que
cometeram um erro ("We made a mistake"). A versão beta deve começar a desligar a
cada duas horas à partir de 1º de maio de 2010 (informação oficial)

Windows 7 Release Candidate

Dia 5 de março foi liberado o Windows 7 Release Candidate build 7100.

Windows 7 RTM

A última compilação do Windows 7 foi feita e registra a Build 7600. A versão RTM do
sistema tem a seguinte string: 7600.16385.win7_rtm.090713-1255. Isto significa que a
última versão foi compilada dia 13 de Julho de 2009 às 12:55. O sistema está totalmente
estavél na maioria dos cenários e livre de bugs conhecidos. Como prometido pela
empresa, no dia 13 de Julho, ela apresentaria aos parceiros e ao mundo a versão final do
sistema que acabou vazando antes. Sua versão comercial deverá estar nas prateleiras até
Outubro de 2009.
Requisitos do sistema
A Microsoft publicou os Requisitos mínimos do Windows 7. Os Requisitos do Home
Premium/Professional/Ultimate para a arquitetura de 32 bits são quase os mesmos
requisitos para edição Premium do Windows Vista, mas a versão de 64 bits é
consideravelmente mais elevado. A Microsoft lançou um aplicativo chamado upgrade
advisor, que examina um computador para ver se é compatível com o novo sistema
operacional.

Requisitos mínimos para Home Premium/Professional/Ultimate


Arquitetura x86 (32 bits) x64 (64 bits)
Processador 1 GHz
Memória (RAM) 1 GB de RAM 2 GB de RAM
Suporte para o dispositivo de gráficos DirectX 9 com 128 MB de
Placa gráfica
memória gráfica (para Aero Glass)
Espaço Livre em 16 GB de espaço em disco 20 GB de espaço em disco
HD disponível disponível
Unidades Driver DVD ou USB