Você está na página 1de 3

LEI N.º 506, de 19 de dezembro de 2005.

Estabelece critérios e procedimentos para AVALIAÇÃO DE DESEMPE- NHO do Magistério Público Municipal para fins de PROMOÇÃO na carreira.

Paulo Nardeli Grassel, Prefeito Municipal de Herveiras, Estado do Rio Grande do Sul.

Faço saber, que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte LEI :

Art. 1.º - Ficam estabelecidos os critérios e procedimentos para a Avaliação do Desempenho do Magistério Público Municipal para fins de Promoção na Carreira em cumprimento ao que determina os artigos 9º a 15 da Lei Complementar nº 004, de 25 de novembro de 2003.

Art. 2.º - A avaliação do desempenho ocorrerá anualmente e será realizada pela Comissão de Avaliação da Promoção criada pelo artigo 16 da Lei Complementar nº 004, de 25 de novembro de 2003.

§ 1.º - A avaliação de desempenho será baseada nas infor- mações constantes nas planilhas anexas a presente Lei.

 

§

2.º - A planilhas serão preenchidas:

I-

Por um representante da Secretaria Municipal de

Educação;

 

II-

Por um professor do Conselho Municipal de Educa-

ção;

 

III-

Por um pedagogo;

IV-

Por dois professores eleitos pelo corpo docente, dentre

os da classe mais elevada.

§ 3.º No caso de avaliação de um dos membros da Comis-

são, a planilha será preenchida pelos demais membros da Comissão de Avalia-

ção da Promoção.

Art. 3.º - A pontuação atribuída a cada profissional da Edu- cação avaliado será de acordo com o conhecimento e experiência, iniciativa, tra- balhos e projetos elaborados no campo da educação.

Art. 4.º - Ficam acrescidas às competências da Comissão de Avaliação da Promoção elencadas no artigo17 da Lei Complementar nº 004 às seguintes atribuições destinadas a avaliação do desempenho dos profissionais da educação:

I aplicar as normas, critérios e procedimentos que regem

a concessão da promoção do magistério nos termos definidos nesta Lei e no Plano de Carreira do Magistério; II atribuir a pontuação a cada profissional da Educação conforme as planilhas de avaliação;

III apurar o resultado da avaliação;

IV apreciar e julgar os recursos interpostos;

V elaborar relatório final da avaliação do desempenho.

Art. 5.º - As Secretarias Municipais de Administração e de

Educação assim como os profissionais da Educação deverão subsidiar a Comis- são de Avaliação da Promoção com informações e documentos que comprovem

e demonstrem as atividades dos avaliados conforme elencados no art. 3º desta Lei, contando o período anual de janeiro a dezembro.

A Comissão de Avaliação da Promoção terá o

prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data determinada no artigo 5.º desta Lei, para apurar a Avaliação de Desempenho.

Art. 6.º

-

Art. 7.º - Os profissionais da Educação terão o prazo de 05 (cinco) dias úteis, a contar da data do conhecimento das avaliações para se ma- nifestarem, por escrito e recorrerem, se assim o desejarem.

Art. 8.º- Para fins de promoção, serão considerados os con- ceitos anuais BOM e ÓTIMO nos anos de interstício na classe.

§ Único - Caso o avaliado não atingir os conceitos BOM e ÓTIMO em todas as avaliações, sua promoção fica adiada por 1 (um) ano e as- sim sucessivamente.

Art. 9.º - Os profissionais da Educação que se encontrem em acumulação de cargos deverão ser avaliados em cada um deles.

Art. 10 - Os profissionais da Educação que se encontrem em Estágio Probatório se submeterão, concomitantemente, as respectivas avali- ações.

Art. 11 - Os anexos I, II, III e IV, são partes integrantes da

presente Lei.

Art. 12 - Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Avaliação da Promoção.

Art. 13 - Os efeitos desta Lei retroagem a 01 de janeiro de

2005.

Art. 14 - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 15 - Revogam-se as disposições em contrário.

Gabinete do Prefeito, 19 de dezembro de 2005.

Registre-se, publique-se e cumpra-se

Paulo Nardeli Grassel Prefeito Municipal

Sidnei Julio Wagner Secretário Municipal da Administração e Turismo