Você está na página 1de 9

A Biblioteca Escolar: desafios e oportunidades no contexto da mudança

2ª Sessão (29 de Outubro a 3 de Novembro)

Guia da Unidade

São objectivos desta sessão:

• Definir e entender o conceito de biblioteca escolar no contexto da mudança.

• Perspectivar práticas adequadas a estes novos contextos.

• Entender o valor e o papel da avaliação na gestão da mudança.

Tarefa:

1ª parte da tarefa (até Segunda-feira, 2 de Novembro)- Partindo da leitura dos textos fornecidos e do conhecimento da biblioteca escolar que
dirige, perspective a sua situação identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades e ameaças e desafios principais que o professor
bibliotecário e a biblioteca escolar enfrentam no contexto da mudança.

Para a realização deste trabalho deve usar a tabela matriz disponibilizada neste bloco, que colocará no respectivo fórum. Às áreas a ser
objecto de análise encontram-se elencadas na coluna da esquerda da tabela.
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão/unidade
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos
Oportunid Desafios. Acções a
Domínio que a Literatura Pontos fortes Fraquezas Ameaças
ades implementar
identifica
Rever o seu portfólio
de competências Empatia e RBE;
exigíveis ao uso da formação no Portaria
Horário a
informação, da trabalho nº756/2009
tempo
construção de desenvolvido; de 14 de
Horário a tempo parcial;
conhecimento e à BE integrada na Julho; Plano de actividades
parcial que Não
construção da comunidade Estar para quatro anos
dificulta a manifesta
Competências cidadania: liderar e escolar; presente tendo como principal
concretização r
do professor trabalhar em equipa; representação em objectivo melhorar as
cabal de todas qualquer
bibliotecário colaborador; formador; no Conselho Conselho competências dos
funções que empatia
gestor; bom relações Pedagógico; Pedagógico; alunos e seu sucesso
presentemente com o
públicas; investigador, Promoção da BE Formação escolar.
são exigidas. cargo que
enfim deve ser um como espaço de contínua na
desempe
professor aberto aos trabalho e de área das
nha;
desafios e mudanças construção de BE.
da sociedade do séc. conhecimento.
XXI
Organização e Ganha um papel Plano de A BE não usufrui Apoio da Internet Construir uma
Gestão da BE preponderante na actividades de orçamento coordenado indisponí dinâmica atractiva
formação para as baseado nos próprio; ra Inter- vel; para os alunos no
literacias; para o princípios Fundo concelhia; Sobrecar campo das literacias;
acompanhamento orientadores do documental Actualizar o ga a que Actualizar o fundo
curricular e para as Projecto insuficiente para fundo o documental, ao nível

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Bibliotecas escolares


educativo;
Participação do
Plano Anual de
Actividades da
aprendizagens e BE no Plano documental
construção de Anual de ,
conhecimentos dos Actividades do procedendo professor
a nossa
alunos. Em suma Agrupamento; ao desbaste bibliotecá dos vários suportes,
realidade
passam a ter um papel Fundo de muitos rio está a de acordo com a
escolar;
preponderante ao documental documentos tempo realidade observada.
nível informacional, organizado e já parcial.
transformacional e catalogado desactualiz
formativo. tendo em conta ados.
a adaptação da
tabela da CDU à
nossa realidade
escolar.
Gestão da O paradigma digital A BE desenvolve Falta de uma Apoio da Acervo Aquisições de acordo
Colecção induz novas mudanças uma política política coordenado desactual com a realidade do
de enfoque que permanente de documental ra inter- izado e nosso Agrupamento.
devem presidir as difusão de Poucos recursos concelhia; muito
nossas práticas na informação com em TIC; PNL; pobre;
forma como gerimos e o objectivo de Inexistência de PTE;
processamos a divulgar uma verba
informação. Esse recursos e anual que
enfoque passa por incentivar o seu permita a
uma valorização dos uso. actualização do
processos de gestão e fundo
uma mudança no documental.
papel que a biblioteca
escolar desempenha

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Bibliotecas escolares


ao nível das
aprendizagens e da
construção de
conhecimentos. A BE
deve primar por uma
qualidade da colecção
e das suas condições
de acesso:
organização e
equipamento de
acordo com os
estandards definidos,
facultando condições
de acesso e de
trabalho individual ou
em grupo;
disponibilizar um
conjunto de recursos
de informação, em
diferentes ambientes e
suportes, actualizada
e em extensão e
qualidade adequadas
às necessidades dos
utilizadores.
A BE como BE é um espaço Dinamização de Insuficiente Motivação Falta de Aumentar o nível de
espaço de apetrechado de actividades que atribuição de dos tempo. formação dos
conhecimento e recursos e de envolvem horas aos professores; elementos da equipa
aprendizagem. equipamentos, com diferentes áreas professores da A presença da BE;
Trabalho um espaço formativo e do equipa; do Dinâmicas
colaborativo e de aprendizagem, conhecimento; Pouco professor desenvolvidas em

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Bibliotecas escolares


intrinsecamente envolvimento
relacionado com a dos professores
escola e com o e dos vários
processo de departamentos
ensino/aprendizagem. nas dinâmicas
A articulação com da BE; bibliotecário
articulado com leitura e literacias
departamentos, Não em
Departamentos para toda a
professores e alunos reconhecimento Conselho
e docentes. comunidade escolar.
na planificação e da BE na escola Pedagógico.
desenvolvimento de nomeadamente
actividades educativas no seu
e de aprendizagem contributo para
deve ser uma prática o sucesso
corrente nas BE. educativo.
Desenvolver
competências de
leitura e de um
programa de literacias Alunos e Reforçar todo um
da informação, famílias trabalho conjunto com
A BE difunde
integrado no de baixo os vários
Formação para informações
desenvolvimento nível departamentos no
a leitura e para sobre o livro e
curricular: a Actualização das PNL cultural sentido de melhorar
as literacias autores, tendo
aprendizagem da monografias. que não as competências dos
em conta a
leitura; o domínio valorizam alunos ao nível da
comunidade
dessa competência; a o livro leitura e literacias e
escolar.
criação e o nem as consequente sucesso
desenvolvimento do leituras. escolar.
prazer de ler e a
aquisição de hábitos
de leitura

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

O PTE vem
perspectivar
mudanças nas nossas
bibliotecas ao nível
dos modelos e práticas
de trabalho:
A
organização da
professora
informação digital
bibliotecária
para ser usada nos
pertence à
BE/ PTE e os quadros interactivos; a Formação
equipa PTE; Inexistên
novos criação de ambientes As TIC na BE; insuficiente em Acções de formação
Apetrecham cia de
ambientes virtuais de algumas áreas continua.
ento da BE Verbas
digitais. aprendizagem, enfim, das TIC
com melhor
a BE deve
equipament
disponibilizar um
o
conjunto de recursos
informático.
de informação que
possam apoiar a infra-
estrutura tecnológica
e contribuir para o seu
uso e integração nas
práticas lectivas.
Gestão de Desenvolver BE rumo a uma Dificuldades na Oportunida Construir instrumentos
evidências/ estratégias de gestão implementação implementação de de de recolha de
avaliação. baseadas na recolha de um sistema do modelo de monitorizaç informação;
sistemática de de avaliação Autoavaliação. ão de Definir/redefinir
evidências – evidence contínua. dinâmicas prioridades, objectivos
based practice. e planos de acção em
Avaliação e gestão são função da análise
dois conceitos que efectuada;
apontam para Integrar os resultados
diferentes dimensões da avaliação da BE
implicadas nos nos resultados da

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

processos, práticas e avaliação da escola.


impactos das nossas
acções enquanto
profissionais. Deste
modo, a avaliação é
um elemento
fundamental no
processo de gestão,
uma vez, que nos
permite: aferir a
eficácia dos serviços
que prestamos,
identificando sucessos
e insucessos; inferir o
impacto que temos
nas atitudes,
comportamento e
competências dos
nossos utilizadores.
Em conclusão, através
do processo de
avaliação procuramos
evidenciar a diferença
que fazemos na escola
que servimos. É
importante fazer
entender aos
professores, aos pais e
aos alunos que a
biblioteca cumpre
objectivos e que
algum do sucesso
obtido tem a sua

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

participação.

Gestão da mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE
Quando gerimos uma Empenho, dedicação e Assumir a BE como espaço de Autoavaliação dos serviços prestados
biblioteca escolar, boa capacidade de construção de conhecimentos, pela BE;
realidade sobre a qual trabalho dos elementos aprendizagens e desenvolvimento Formação dos elementos da equipa da
actuamos, temos que da equipa da BE; de boas práticas conducentes ao BE;
ter em conta uma série Conhecimentos em TIC; sucesso escolar. Divulgação das actividades
de factores internos e Dinamismo de desenvolvidas pela biblioteca através, da
externos capazes de actividades de criação, do seu blogue.
condicionar a resposta promoção de leitura;
àquilo que
perspectivamos ou as
acções que realizamos.
Assim a avaliação é um
elemento fundamental
no processo de gestão:
aferir a eficácia dos
serviços que
prestamos,
identificando sucessos
e insucessos e aferir o
impacto que temos nas
atitudes,
comportamentos e
competências dos
nossos utilizadores.
A gestão da mudança
reside no facto de
desenvolvermos uma
actividade sistemática

Actividade 1
Formada(o)………………………
Conhecimento na área Bibliotecas escolares
Aspectos críticos que Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
a Literatura identifica des implementar

de recolha de
informação que nos
permite ajuizar e a
decidir de forma
fundamentada o rumo
a dar à nossa acção.
Toda esta dinâmica
permite-nos gerir a
biblioteca para o
sucesso educativo;
para a melhoria das
aprendizagens e do
trabalho escolar; criar
nos alunos mais valias
comportamentais,
formativas e de
aprendizagem. Em
suma ser perspectivo,
estar atento e possuir
uma postura de
investigação e de
aprendizagem contínua
são factores críticos à
efectivação de uma
boa gestão e à
prestação de serviços
de qualidade.

Formanda: Matilde Vale Antunes

Actividade 1
Formada(o)………………………