Você está na página 1de 8

1 ª Sessão - TABELA MATRIZ

Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

Aspectos críticos que a Literatura


Desafios. Acções a
Domínio identifica Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
implementar
➢ Pretende-se que o professor
Competências bibliotecário não tenha apenas por - Colocação de duas - Inexperiência a nível - Frequência de - O tempo de -Definir Projecto
professoras de ensino e formação permanência na Educativo/ Curricular
do professor missão gerir os espaços, a colecção e os
bibliotecárias no dinamização de disponibilizada pelo Biblioteca revela-se para a escola que
bibliotecário equipamentos, mas que tenha condições agrupamento de escolas actividades dirigidas a Centro de Formação; insuficiente para fazer passará pela integração
e qualificações para: crianças dos 0- 10 RBE … face às exigências da Biblioteca no Plano
• Organizar a BE, assumindo-a como um - Constituição de uma anos; actuais de Acção Curricular do
espaço apetrechado de recursos, um equipa educativa de 4 - Selecção de - Formação Interna Agrupamento de
espaço formativo de aprendizagem e de elementos [2 Prof. professores para a Entre - Pares como Escolas.
Bibliotecários + 2 Equipa Educativa sem modo de partilha de - Incompreensão e
construção do conhecimento, professores]: saberes desconhecimento do - Definição do Plano de
procedendo às alterações necessárias formação em qualquer
uma das áreas papel do professor Acção para as diferentes
partindo da definição de um Plano de - Equipa constituída por - Partilha de bibliotecário literacias, cuja acção se
estipuladas na
Acção [PLanificar; Executar; Avaliar]; professores pertencentes legislação que informação/formação centre na aprendizagem
• Estabelecer as necessidades de literacia a departamentos regulamenta esta entre escolas através da e na recolha de
curriculares diferentes composição ou sem Rede Inter-Concelhia evidências
da informação de forma a estabelecer o
fornecimento de recursos adequados; perfil para o
-Sensibilização/ desempenho das - Disponibilização de
• Colaborar de forma articulada e em abertura do Centro de funções; formação para os
trabalho colaborativo com o corpo Formação de Viana do professores pertencentes
docente para o desenvolvimento de Castelo para a - Atribuição aos às Equipas Educativas.
apresentação de professores da Equipa
competências da literacia necessárias à
candidatura de Acções Educativa de um
aprendizagem e consequente construção de Formação
do conhecimento, através da integração crédito horário
relacionadas com a reduzido para o
dos recursos da Biblioteca nas práticas temática desempenho das
lectivas; funções, atendendo às
• Gerir e facultar, de modo organizado e exigências estipuladas
em resultado de uma avaliação de pelo Auto-modelo de
necessidades, recursos da informação avaliação da BE;
que permitam aos seus utilizadores
- Atribuição de
transformar informação em funções e/ou
conhecimento pessoal para o futuro; competências aos
• Proporcionar o desenvolvimento elementos da Equipa
profissional dos docentes através do Educativa atendendo
debate, partilha de ideias; criação de às diferentes escolas
materiais; definição de estratégias e
projecção do futuro;
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

• Avaliar a eficácia dos serviços prestados - Atribuição de outras


e dos resultados alcançados através da funções ao professor
recolha de evidências resultantes da bibliotecário
acção da Biblioteca e antecipadamente por parte da Direcção
definidas.

- Disponibilização do
- Implicação de todos os
-Gerir o espaço de - Catalogação catálogo online aos
Departamentos
• A Biblioteca deve constituir-se como um leitura multimédia e Curriculares na dependente apenas de utilizadores
espaço informacional, transformativo e - Existência de 3 salas
audiovisual reorganização e gestão uma funcionária
formativo, centrando a sua acção nas que constituem a - Revisão do Manual de
Biblioteca cujos espaços dos recursos;
aprendizagens e na construção do -Reorganizar todo o Procedimentos
conhecimento dos alunos. estão divididos em
acervo documental, - Integração de
zonas funcionais, de
• A Biblioteca deverá definir objectivos, acordo com as
inclusive o exposto professores dos
apontar expectativas, apresentar nas estantes, de modo diferentes
indicações da RBE;
cronogramas realistas e meios de recolha a corresponder às departamentos na
sistemática de evidências sobre o necessidades dos dinamização de
- Existência de um bom
impacto da sua acção no desempenho utilizadores em tempo Projectos conjuntos
acervo documental em
dos alunos. útil, com a BE;
diferentes suportes, quer
• Criar um ambiente de informação para a em termos de qualidade
aprendizagem que capacite para a - Criar meios de - Criação de um espaço
quer de quantidade
construção do conhecimento pede a comunicação eficazes dedicado aos
existência de um professor bibliotecário com todos os utilizadores do pré-
Organização e - Prestação de serviços
qualificado com capacidades de professores, de modo escolar e 1º ciclo
diferenciados aos
Gestão da BE liderança transformacional, estratégica, a disponibilizar
utilizadores e de bom
colaborativa e criativa. Uma liderança informação acerca dos
equipamento
renovável e sustentável, apoiada por recursos existentes na - Apoio da Biblioteca
uma equipa educativa. O professor BE. Municipal à
- Existência de um
bibliotecário deverá ser um líder no professor responsável constituição do catálogo
desenvolvimento de estratégias de - Motivar para a informático
pela manutenção do
integração da Biblioteca no alteração de práticas
equipamento
desenvolvimento dos currículos dos com recurso à BE - Reorganização do
informático
alunos; ser capaz de apresentar um plano espaço de leitura áudio-
de acção centrado em evidências; de - Assinatura do visual
estar em contínua aprendizagem; ser -Disponibilização do
protocolo relativo ao
capaz de valorizar o papel da Biblioteca catálogo informático
catálogo online em rede
e os resultados alcançados. E ver aos utilizadores
reconhecido a acção da Biblioteca na
construção de novos conhecimentos dos
alunos.

- Desconhecimento do - Divulgação da Política


Gestão da • A existência de colecções, e muitas, - Possibilidade de espaço da BE e dos seus Documental e
colocadas em acesso livre aos - Definição da Política - Divulgação do concurso a novos recursos por parte de Orçamental relativa às
Colecção acervo documental aos
utilizadores da Biblioteca num espaço de Aquisição Projectos, muitos professores aquisições em conselho
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

magnífico ou redes tecnológicas utilizadores através nomeadamente a outros


Documental dos meios à
fantásticas instaladas num espaço onde integrados no PNL
abundam computadores, por si só, não disposição - Desconhecimento/
será suficiente; - Novas aquisições no Desvalorização do papel Pedagógico para
- Atribuição de - Estabelecimento de posterior análise,
• A Biblioteca é um espaço de orçamento por parte da prioridades
que concerne do professor
reflexão e aprovação
conhecimento e não apenas de documentos necessários bibliotecário
Direcção relativamente à
informação, daí que gerir colecções é ao apetrechamento da
aquisição de Sala de Leitura Audio- -Análise desse
essencial, através da definição de uma documentos em documento em
Política Documental e de um Plano de Visual
- Atribuição de verbas diferentes suportes reuniões de
Desenvolvimento de Competências da específicas para para o pré-escolar e 1º departamento através
Leitura e da Informação. aquisição de livros para ciclo dos professores da
- Participação da
• Pede-se que se seleccione e se invista os diferentes ciclos de
Coordenadora no Equipa Educativa, uma
nos recursos essenciais e ensino, nomeadamente -Participação reduzida vez que integram esses
Conselho Pedagógico
imprescindíveis ao desenvolvimento das PNL do Conselho de mesmos conselhos.
diferentes literacias, naqueles que docentes do Pré- - Colaboração de
contribuem para a oferta ou reforço de escolar e 1º Ciclo das professores de alguns
novas oportunidades de aprendizagem escolas agrupadas -Apresentação de
departamentos ou
dos alunos centrada na prática, conforme proposta de prioridades
conselho de docentes na
o planeado. - Participação dos de aquisição, após
selecção dos recursos
• Pede-se que a gestão dos recursos passe professores do auscultação ao
pela criação de estruturas e redes que se Departamento de Agrupamento, e sua
tornem em mais oportunidades para o Línguas e do análise e aprovação em
desenvolvimento das competências da Departamento de Conselho Pedagógico
leitura e informação. Ciências Sociais e
• Avaliação da eficácia desses recursos Humanas
através da recolha de evidências capazes
de traduzir o resultado do desempenho - Avaliação da
dos alunos e possibilitar os reajustes eficácia dos recursos
futuros e em trabalho colaborativo disponibilizados pela
necessários. BE e sua pertinência
no desempenho dos
alunos

A BE como • A Biblioteca disponibilizando recursos -Participação da - Articulação com os - Disponibilização de - Práticas instaladas -Implementação de um
de informação e constituindo-se como Coordenadora da professores do pré- recursos educativos que Plano de Acção que
espaço de
espaço de informação e construção de Biblioteca no Conselho escolar e 1º ciclo das os professores utilizam - Descontentamento e vise a Formação de
conhecimento conhecimento deve, de forma articulada Pedagógico escolas do e fazem utilizar desmotivação dos Utilizadores, dirigido a
e num trabalho colaborativo com os agrupamento professores, em geral professores e alunos
e
restantes professores, definir um - Planificação conjunta
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

das actividades a - Implementação de -Experiências já a


dinamizar dentro dos um trabalho acontecer de trabalho
Projectos assumidos colaborativo - Articulação do Plano
Plano de Acção conjunto para o colaborativo, articulado
pela BE articulado com os de Acção da BE com as
desenvolvimento das diferentes literacias entre a BE e professores
e das competências da informação; vários departamentos de Língua Portuguesa; Áreas Curriculares não
- Integração nos curriculares, e não Disciplinares
definir as evidências e sua recolha na História e Geografia;
projectos da BE de apenas a disciplina de
prática. Tal estratégia permite uma visão Ciências Naturais;
professores das áreas Língua Portuguesa, - Recurso à Plataforma
compartilhada e um compromisso para o Biologia; Educação
das ciências exactas, no sentido de se Moodle
desenvolvimento de um processo Moral Religiosa
humanas e sociais definir um conjunto de
comum colaborativo. Católica
acções centradas na
• É, por isso, necessário, articular papéis -Utilização do espaço aprendizagem e na
entre os diferentes construtores do da BE por parte dos construção do - Articulação com
conhecimento; alunos para darem
aprendizagem conhecimento dos alguns projectos
• O trabalho colaborativo exige que a resposta às actividades alunos integrados no “ Núcleo
Trabalho Biblioteca seja capaz de romper com curriculares e de
modelos e práticas habituais e de Projectos de
colaborativo e entretenimento - Formação de
implementar novos modelos e motivar Desenvolvimento
utilizadores Educativo “
articulado para novas práticas. - Planificação de
com • A selecção de novos recursos e sua actividades ( Plano - Romper com práticas
implementados no
disponibilização é também essencial, Agrupamento
Anual da Escola ) onde já instaladas
departamentos nomeadamente aqueles que se já consta a BE como
e docentes. relacionam com os ambientes virtuais de recurso
aprendizagem.
- Utilização da BE
como recurso educativo
por parte de alguns
professores

Formação • Pretende-se a construção colaborativa de - Plano Nacional de - Esporádico recurso - Dinâmica criada com - Disponibilidade de - Dinamização da
um Plano de Acção para o Leitura a desenvolver-se às bibliotecas digitais os professores de tempo e de espaços Plataforma Moodle
para a leitura
desenvolvimento da competência da em todas as escolas do Língua Portuguesa e de comuns de encontro
e para as leitura e diferentes literacias dos nossos Agrupamento - Desvalorização da Estudo Acompanhado - Plano de formação
alunos, partindo-se do diagnóstico das competência da leitura - Ausência de interna para as leituras e
literacias
necessidades, da disponibilização de -Planificação conjunta e atribuição deste conhecimento de diferentes literacias
recursos e equipamentos e de partilha de de actividades de domínio apenas aos sensibilidade para o
saberes, através de um processo de promoção da leitura professores de Língua assunto que alguns
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

Portuguesa
articulada entre a BE e
formação entre-pares. professores revelam
os departamentos
• Este Plano deverá privilegiar os
curriculares, sobretudo
objectivos educacionais e programáticos
o de Línguas, Ciências
da escola e ser integrado na actividade
Humanas e Socais.
curricular, dando-se assim lugar a uma
planificação conjunta de actividades
educativas e de aprendizagem.
- Recepção positiva às
actividades de
promoção da leitura
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

- Burocracia dos
- Necessidade de
processos
constante manutenção
• Traçar um plano de acção para os - Professora
- Receptividade dos - Definição de um Plano
ambientes digitais de modo a resolver a Bibliotecária com
- Necessidade de professores de Estudo de Formação de
“ analfabetização” dos alunos no acesso formação específica e - Disponibilidade de
constante e contínuo Acompanhado e Área Utilizadores e do seu
e utilização dos novos ambientes digitais especializada na área tempo
acompanhamento na de Projecto para o público alvo
contribuindo para o desenvolvimento utilização dos desenvolvimento de
das competências informação. - Apetrechamento dos -Sobrecarga de trabalho
equipamentos actividades no âmbito - Selecção das
espaços da BE através atribuído aos
• Identificar necessidades de do PTE com um
informáticos da formação de
professores
evidências oportunas
aprendizagem e definir estratégias e utilizadores para a avaliação da
número suficiente de
processos de avaliação. - Ausência de eficácia desse mesmo
computadores. - Novas exigências da
formação em TIC ou plano de acção.
• Contribuir para o debate acerca da actividade docente
sua actualização por
tecnologia da informação e seus efeitos e -Prestação de serviços
parte dos elementos da - Definição do
uso nos currículos a par com os recursos de acordo com as
Equipa da BE e Regimento de
necessidades dos seus
impressos; funcionários. Funcionamento da Sala
utilizadores
de Leitura e Produção
- Gestão do uso dos Multimédia
-Criação de espaços de
equipamentos
utilização em grupo, ou
informáticos:
individualmente.
BE e os novos entretenimento;
pesquisa; trabalho….
ambientes - Dotação da BE com
portáteis de acesso a
digitais. - Recolha de
todos os utilizadores
evidências que
mostrem
efectivamente a
eficácia da utilização
destes equipamentos

- Existência de
recursos
desactualizados

Gestão de • Reunir evidências significativas e - Referência à BE como - A escola, enquanto - Avaliação Externa da - Burocracia do
sistemáticas sobre os processos de recursos educativo nos organização, e os escola que obriga ao processo - Definição do Plano de
evidências/
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

Acção de modo
- Tempo reduzido
articulado e em trabalho
professores,
colaborativo com todos
relativamente à sua - Selecção das
os órgãos da escola,
acção docente e evidências
nomeadamente
resultados no
ensino e aprendizagem, evidências que Direcção e Conselho
Plano Anual de desempenho e estabelecer-se novas - Inexistência ou pouca
mostrem claramente que os resultados da Pedagógico
Actividades; Projecto construção do prioridades experiência a este nível
aprendizagem estão a melhorar é Curricular do Ensino conhecimento dos
primordial. -Apresentação e
Básico e Projecto de alunos ainda não têm
divulgação à
• A avaliação é necessária porque também Trabalho da Turma do uma cultura de -Modelo de Auto-
comunidade escolar
mostra o impacto da Biblioteca na Ensino Secundário. avaliação. Avaliação das BE
para conhecimento de
aprendizagem dos alunos e na todos
construção dos seus conhecimentos.
• Pretende-se que a acção da Biblioteca se -Avaliação Externa da
- Definição das
centre em evidências que fornecem Escola e sua valorização
evidências
oportunidades para tomadas de decisão
mais eficazes no desempenho dos - Criação de Equipas
alunos. E na prestação de serviços de para o tratamento de
mais qualidade. dados
avaliação.

Gestão da
mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE
Conhecimento na Área BIBLIOTECA ESCOLAR

A BE deve contribuir de forma significativa para as aprendizagens dos


alunos e construção do seu conhecimento atravs da definéição de um
plano de acção que resulte em vidências possíveis de serem avaliadas
relativamente à prossecução dos objectivos delineados - Práticas docentes instaladas;
È imperativo estabelecer-se um plano de acção, identificando
necessidades de aprendizagem e definindo a sua própria evidência. - Ausência do trabalho colaborativo -Definição de um plano de acção da BE partilhado
É já importante a criação do cargo de professor bibliotecário, bem como e assumido por toda a comunidade escolar
a existência de indicadores claros daquilo que é o projecto Nacional para - Desvalorização ou desconhecimento do papel do
as Bibliotecas e Literacias “ Modelo de Auto-avaliação da BE”. O PTE professor bibliotecário e das Bibliotecas no - Implementação de processos de monitorização
tem dado o seu contributo para que as bibliotecas dêem resposta às processo de aprendizagem para a vida que efectivamente avaliem os resultados do
solicitações dos seus utilizadores. A participação do Coordenador da BE desempenho dos alunos e assumidos
no Conselho Pedagógico, bem como as directrizes relativas à Política - Ausência de uma cultura de avaliação responsavelmente por todos.
Orçamental da escola denunciam uma valorização da BE, remarcando o
papel essencial que adquire no processo de aprendizagem e construção - Resistência à mudança;
do conhecimento dos alunos. Contudo há ainda um longo caminho a
percorrer, porque não basta o título, é necessário acção. É necessário: - O trabalho burocrático a que o professor está
-Professor bibliotecário qualificado; sujeito
- Liderança do professor bibliotecário;
-Um discurso e acção comum da equipa educativa;
- Um projecto de escola que conte com BE
- Um Plano de Acção pensado por todos
- A avaliação dos resultados