Você está na página 1de 8

Entidades que compõem o Protocolo de Parceria Local:

· Junta de Freguesia do Barreiro


· APL
· SapalSado, Sociedade Aquicola do Sado, Lda.
· INOVODECOR
· Instituto Politécnico de Setúbal
· Simarsul
· O Clube de Vela do Barreiro
· Larus – Artigos para Construção e Equipamentos, Lda

Entidades que compõem o Acordo de Parceria Local:

· Fundação Minerva, Universidade Lusíada


· Escola Secundária Alfredo da Silva
· Clube Naval Barreirense
· Proprietários da Caldeira do Moinho de Maré grande
· Associação do Comércio Industria e Serviços do Barreiro e Moita
· Amarsul
· S-Energia
· Centro de Integração e Inovação de Processos – CENI

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
PROGRAMA DE ACÇÃO - REPARA

Grupo Código Designação da acção

E 2.9 Reforço do areal

E 2.10 Construção e colocação de infra-estruturas de apoio de praia

E 1.4 Construção de circuito de manutenção, parque infantil e geriátrico

Construção de percursos pedonais de penetração no território de Alburrica e de


I – Alburrica: E 2.1
ligação com o tecido urbano
território e
Construção de acessos rodoviários condicionados à especificidade funcional de
tecido social E 2.2
cada área

E 2.3 Implementação de rede complementar de vias cicláveis

E 1.2 Criação de programa de combate à exclusão social

E 1.9 Implementação de projecto de apoio a pessoas com mobilidade reduzida

Grupo Código Designação da acção

Recuperação dos moinhos de vento para implementação de actividades culturais


E 2.18
e sociais

II – Criação de estágios ligados à formação de jovens no campo das ciências da


E 1.3
Alburrica: produtividade no Tejo

reabilitação E 2.23 Criação de uma base de dados sobre a monitorização do estuário do Tejo

e juventude E 1.11 Biblioteca estival e ateliers de verão

E 1.12 Criação de programa de ocupação de tempos livres

E 2.22 Criação de infra-estruturas de apoio a actividades lúdicas e culturais ao ar livre

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
Grupo Código Designação da acção

E 2.6 Reconstrução e recuperação das motas das Caldeiras dos Moinhos de Maré

E 2.7 Limpeza das caldeiras e respectivas margens

III – E 2.8 Obras de qualificação das margens envolventes das Caldeiras

Alburrica: E 3.2 Adaptação do edifício do antigo Matadouro Municipal

reabilitação Recuperação do Moinho de Maré Grande para implementação de Restaurante


E 3.3
e actividade Gourmet

económica E 3.4 Implementação de projecto de aquacultura e actividade piscatória

Criação de sociedade com sede local para a exploração de cluster de


E 3.1
aquacultura

Grupo Código Designação da acção

E 2.16 Limpeza das margens da Rua Miguel Pais

E 2.24 Obras de qualificação da Rua Miguel Pais

Recuperação do Moinho de Maré Pequeno para implementação de actividade


E 2.17
IV – Miguel económica

Pais E 2.15 Construção da Estação e Conduta Elevatória da Rua Miguel Pais

E 2.11 Colocação de ancoradouros para embarcações

Desenvolvimento de programa de fomento ao comércio tradicional e captação


E 3.5
de investimento para a Frente rio da Rua Miguel Pais

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
Grupo Código Designação da acção

E 1.8 Planeamento das festas anuais de Nossa Senhora do Rosário

E 2.19 Obras de qualificação do Largo Nossa Senhora do Rosário

E 2.20 Obras de qualificação da Praça Bento Jesus Caraça


V – Barreiro
E 1.5 Realização de Obras de beneficiação da na envolvente da Escola Alfredo da Silva
Antigo
Criação de rede pública de acesso wireless nos espaços públicos da área de
E 1.10
intervenção

E 2.4 Colocação de mobiliário urbano

Grupo Código Designação da acção

Acções de dragagem, criação de ancoradouros e obras complementares em


E 1.6
Alburrica

E 2.13 Construção do Emissário da Av. Bento Gonçalves

E 2.12 Continuação do Passeio Augusto Cabrita até ao Clube Naval

VI – Bento E 1.1 Construção de apoios de pesca

Gonçalves Criação de condições para a prática e formação desportiva ligada à Vela na Av.
E 1.7
Bento Gonçalves

E 3.6 Ampliação de actividade económica na Av. Bento Gonçalves

E 2.21 Obras de qualificação das Travessas perpendiculares à Av. Bento Gonçalves

E 2.14 Reperfilamento da Av. Bento Gonçalves

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
Grupo Código Designação da acção

VII – E 2.5 Implementação de sistemas de iluminação de baixo consumo

Eficiência
E 3.7 Elaboração de estudo e programa para aproveitamento de energias alternativas
energética

Grupo Código Designação da acção

VIII – E 2.25 Plano de monitorização do Programa de Acção

Controlo e

disseminação
E 3.8 Plano de divulgação e comunicação do Programa de Acção
da

intervenção

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
Visão Estratégica

Como princípios orientadores da valorização territorial, destaca-se a seguinte visão estratégica


para a área da Candidatura REPARA – Regeneração Programada da Área Ribeirinha de Alburrica:

Objectivo 1 – Dinamização turística, lazer, identidade, projecção da imagem de


qualidade: Pretende-se que a regeneração da área passe pela a incorporação de novas
dinâmicas sociais e económicas ligadas ao turismo patrimonial/ cultural, natural, gastronómico,
tecnológico e de lazer, as quais potenciarão a qualificação das áreas envolventes. Pela estreita
relação com áreas urbanas consolidadas, existe o objectivo de tornar esta área no motor do
efeito multiplicador de externalidades positivas nas áreas adjacentes, nomeadamente no Barreiro
Antigo e Centro do Barreiro, áreas que beneficiam directamente da qualificação e do aumento
da qualidade de vida pela melhoria de acesso e proximidade de usos, funções e actividades
procuradas pela população, mas não vulgares nos centros urbanos. Sobre este aspecto, importa
referir, como uma das metas, a potenciação do uso desta área por cerca de 80 mil pessoas
correspondentes à população do Município do Barreiro, atraindo, ainda população de outros
municípios. Espera-se, assim, uma frequência de 3 mil pessoas/dia, num total anual que
ultrapassa 1 milhão de pessoas;

Objectivo 2 – Inovação, sustentabilidade, competitividade, criação de cluster: Área com


potencial de implementação de projecto exemplar no âmbito das energias renováveis e
produção de bivalves. Pretende-se criar e implementar um projecto sob o princípio da eficiência
energética, sendo instalados vários sistemas de economia energética ao nível da iluminação
pública e outras actividades, constituindo um exemplo na qualificação do espaço publico, o qual
beneficia da implementação de sistemas de economia energética. Pretende-se, assim, construir
uma referência singular na Área Metropolitana de Lisboa (AML) no domínio das intervenções de
regeneração das frentes ribeirinhas e urbanas, pelas valências produtivas que incorpora,
potencial nas áreas turísticas, económica, social, energética, pelo respeito ambiental que
enverga, potencial cultural e de formação através do desenvolvimento tecnológico e
envolvimento de instituições de ensino secundário e superior. Pretende-se a criação de um
cluster produtivo na área da Aquacultura, com uma imagem identitária do local e do estuário
com o potencial de ser projectada para fora da região da AML;

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas
Objectivo 3 – Produção, emprego, inclusão social, revitalização sócio-económica,
tradição, ambiente: Área com potencialidade endógena de promoção de actividade produtiva
ligada à produção de Bivalves, ostra Crassostrea angulata. Esta actividade tornará possível a
criação de emprego (estima-se 10 directo/ 8 indirecto), e revitalização sócio-económica. As
acções de qualificação dos apoios de pesca permitirão a inclusão social da comunidade piscatória
existente no local, contribuindo para manutenção de actividades da arte piscatória tradicional. A
produção de bivalves será um factor de qualificação ambiental e de qualidade da água pelas
capacidades de filtragem e de depuração que estes organismos possuem. Estas actividades
potenciam também actividades de formação ao nível da tecnologia e da biologia que será
promovida através de visitas de estudo ao local.

Candidatura ao EIXO II DO QREN


Operações integradas para a Regeneração Urbana
Frentes Ribeirinhas e Marítimas