Você está na página 1de 1

L'OSSERVATORE ROMANO EDIÇÃO SEMANAL EM PORTUGUÊS

Unicuique suum Non praevalebunt


Ano XLI, número 5 (2.093), sábado 30 de Janeiro de 2010 Cidade do Vaticano Preço ; 1,00. Número atrasado ; 2,00

No final da audiência geral dedicada a São Francisco de Assis, Bento XVI recordou o Dia da memória

Nunca mais tragédias


em nome do ódio racial e religioso
No Dia da memória o Papa recordou de de cada pessoa, para que todos
todas as vítimas do «ódio racial os homens se concebam como uma
e religioso», sobretudo as do Shoah, única e grande família. Deus omni-
e desejou que «não se repitam mais potente ilumine os corações e as
tragédias semelhantes». O apelo mentes, para que não se voltem a
de Bento XVI ressoou no final repetir tais tragédias!
da audiência geral de quarta-feira
27 de Janeiro na Sala Paulo VI. Precedentemente, o Papa dedicou
a catequese a São Francisco de Assis,
Há sessenta e cinco anos, a 27 de recordando em particular a pobreza
Janeiro de 1945, foram abertos os interior, a disponibilidade para
portões do campo de concentração o diálogo, o amor pela criação,
nazista da cidade polaca de Ošwię- a devoção eucarística. Bento XVI
cim, conhecida com o nome ale- pôs em evidência como a sua obra
mão de Auschwitz, e foram liberta- de renovação da Igreja não se
dos os poucos que sobreviveram. realiza «sem ou contra o Papa, mas
Este acontecimento e os testemu- só em comunhão com ele».
nhos dos sobreviventes revelaram E convidou a não contrapor
ao mundo o horror de crimes de o «Francisco da tradição»
crueldade indizível, cometidos nos ao «Francisco histórico», que
campos de extermínio criados pela – segundo alguns – «não teria sido
Alemanha nazista. o coração comovido pensamos nas inúmeras vítimas um homem de Igreja». O verdadeiro «Francisco
Hoje, celebra-se o «Dia da memória», em recorda- de um cego ódio racial e religioso, que sofreram a histórico» – esclareceu – é «o Francisco da Igreja,
ção de todas as vítimas daqueles crimes, especialmen- deportação, a prisão, a morte naqueles lugares aber- e precisamente assim fala também aos não-crentes,
te da aniquilação planificada dos judeus, e em honra rantes e desumanos. A memória destes factos, sobre- aos fiéis de outras confissões e religiões».
de quantos, com o risco da própria vida, protegeram tudo do drama do Shoah que atingiu o povo judeu,
os perseguidos, opondo-se à loucura homicida. Com suscite respeito cada vez mais convicto pela dignida- CATEQUESE NAS PÁGINAS 14 E 16

Conclusão da Semana de oração em S. Paulo fora dos Muros Encorajamento a quantos lutam para reagir à tragédia

Cristãos unidos para tornar Dar um futuro ao Haiti


crível o anúncio do Evangelho Após quatro dias do terrível sismo
que assolou o Haiti, Bento XVI
enviou uma mensagem ao Presi-
A unidade é uma condição dente da República e outra ao
essencial para a credibilidade Presidente da Conferência Episco-
e a eficácia do testemunho pal desse país caraíbico. A publi-
dos cristãos. Afirmou Bento cação destes dois textos ressalta a
XVI na homilia das segundas solicitude constante do Pontífice
Vésperas celebradas na Basí- para com as populações vítimas
lica de São Paulo fora dos do sismo e o seu apoio a uma
Muros na tarde de segunda- obra de solidariedade eficaz e du-
feira, 25 de Janeiro, festa da radoura, que supere a emoção do
conversão de São Paulo, na primeiro momento. O terramoto
conclusão da Semana de ora- de Haiti permanece para o mun-
ção ecuménica. O Pontífice do um desafio destinado a ser
ressaltou «a contradição» en- vencido unicamente com a cola-
tre o desejo de anunciar aos boração de todos. Um papel im-
outros a mensagem de recon- portante pode ser desempenhado pela ONU, como deu a entender o Cardeal Se-
ciliação do Evangelho e as cretário de Estado numa Mensagem que enviou em nome do Papa a Ban Ki-
divisões ainda existentes en- moon, Secretário-Geral, na qual expressa a gratidão do Papa pelo «empenho
tre os crentes em Cristo. pela prevenção dos conflitos e a manutenção da paz e a reconcilição pós-conflito
Recordando o centenário que as Nações Unidas desempenham em tantas nações». Bento XVI recorda com
da conferência missionária tristeza todas as vítimas da catástrofe, começando pelo Representante especial
realizada em 1910 em Edim- da ONU e pelo Arcebispo de Port-au-Prince, o qual serviu com generosidade a
burgo, na Escócia, o Sumo sua diocese e, através do seu trabalho na Pontifícia Comissão para a América
Pontífice garantiu que «a in- Latina, alargou a sua solicitude a todo o continente, e cujo funeral foi celebrado
tuição daqueles corajosos precursores é donismo, os delicados temas éticos re- diante das ruínas da catedral destruída.
ainda muito actual». Num mundo lativos ao princípio e ao fim da vida,
marcado «pela indiferença religiosa, e os limites da ciência e da tecnologia, o PÁGINA 5
até por uma crescente aversão em re- diálogo com as outras tradições reli-
lação à fé cristã, é necessária uma no- giosas». Indicou também como cam-
va e intensa, actividade de evangeliza- pos de empenho concreto «a salva-
ção». Não só «entre os povos que guarda da Criação, a promoção do Dedicada ao mundo digital Os «Lineamenta» para o Sínodo
nunca conheceram o Evangelho – es- bem comum e da paz, a defesa da a Mensagem do Papa para o Dia dos Bispos do Médio Oriente
clareceu o Papa – mas também entre centralidade da pessoa humana, o Mundial das Comunicações Sociais
os quais o Cristianismo se difundiu e compromisso para pôr fim às misérias A Igreja católica
faz parte da história», que levou Ben- do nosso tempo, como a fome, a indi-
to XVI a fazer o convite para oferecer gência, o analfabetismo e a desigual- Na web em plena no Médio Oriente:
«um testemunho comum», face aos dade na distribuição dos bens». fidelidade ao Evangelho comunhão e testemunho
desafios actuais, como a «secularização
e a indiferença, o relativismo e o he- PÁGINA 3 PÁGINA 7 PÁGINAS 8-13