Você está na página 1de 68

Sobre o Autor,

Aliás, sobre Mim Mesmo.

Neste pequeno trabalho, procurei ser o mais sincero possível, pois não
se trata apenas de mais uma obra, e sim, de uma verdadeira confissão.
Não sei qual será o seu impacto, porém existem coisas que devem ser
eternizadas. O eterno vive na mente, numa leitura, em simples palavras
escritas e impressas.
Mais uma vez me rendo ao “Outro Lado” para no final das contas, não
trazer tanta dor e desilusão.
A minha vida é como uma estrada longa, e nunca sei a hora de parar;
Qualquer hora é hora, para parar ou continuar; Tudo depende do meu
humor e das minhas necessidades.
Não quero iludir ninguém, e nem fazer ninguém sofrer. Não posso
mais viver com essa mentira que uma vez ou outra eu tento transformar em
realidade.
Sou assim, o tudo e o nada; O começo e o fim; A vida e a morte. O
sonho e o pesadelo.
Tenho muito o que fazer em tão pouco tempo. Tenho que realizar tudo
o que está escrito, pois essa é a minha vida, a minha missão.
Essa obra é como uma confissão, que eu preciso fazer, e não tenho
mais tempo a perder. É agora ou nunca.
Que as verdades sejam ditas, de uma vez por todas. Esse sou eu, do
outro lado novamente, mostrando mais uma vez a minha outra face.
Corajoso é aquele que não foge às suas batalhas, que luta por seus
ideais, e sabe o que é melhor para si mesmo; Mesmo que às vezes isso
acabe ferindo outras pessoas.
Se pararmos de lutar por nossos ideais, nunca mais existirá ninguém
feliz por suas próprias realizações.
Gostaria de não ser apenas o caos, mas minha estrada me leva ao mais
profundo da escuridão, por isso devo seguir essa estrada da forma que eu
acho mais amena, livre de certas preocupações.
Devo fazer o que deve ser feito; Abrir os olhos e esquecer o que já
morreu. Tudo tem início, meio e fim, mesmo quando uma vez ou outra nós
tentamos mudar o que não pode ser mudado.
Esse sou eu.
Me perco em destruição, pois se me perdesse em amor, não
sobreviveria por tanto tempo. Assim sigo. Pois sou filho do Pai das Artes.

1
Escrituras Póstumas.

Eis que nas próximas páginas confessarei muitas coisas, que guardo
dentro de mim.
Existem coisas que temos que omitir por algum tempo, mas chega um
momento, que elas começam a nos incomodar, sufocar e acabar com nosso
sono.
Por mais que às vezes eu tente, sei que nunca poderei mudar isso. É
muito maior que eu; Vem de dentro e cresce cada vez mais.
Não quero viver em mentira enganando a mim mesmo e a outras
pessoas, isso não faz o meu feitio.
Então chegou a hora de dizer, de deixar transparecer...
“Escrituras Póstumas”, vem explicar um sentimento, depois que ele
adormeceu, praticamente morreu e não há chances para que ele ressuscite;
E quando isso acontece, é melhor cair de cabeça na realidade e parar de se
enganar.
A vida é assim, feita de percas e ganhos, e nada é eterno quando
depende de duas pessoas. Principalmente quando uma dessas pessoas sou
eu.
Sem medo e sem esconder nada, apenas sendo sincero, mais sincero do
que já fui em toda a minha vida.
Assim me despeço, e começo minhas mais sinceras confissões.
E espero do fundo do meu coração que eu seja entendido, e não apenas
julgado e criticado.

2
3
O INÍCIO
(MEU INÍCIO)

Há muito tempo,
Eu havia deixado tudo para trás;
Esquecido sentimentos,
E escolhido uma estrada em que eu seguiria sozinho.

Talvez tenha sido minha pior escolha,


Ou talvez não;
Não sei ao certo,
Apenas sei que segui o meu caminho.

Tudo já aconteceu na minha vida,


E nem você sabe da metade;
Não sabe o que eu sou,
Não sabe o que me tornei.

O tempo não melhora as pessoas,


Apenas agrava seus piores defeitos;
E comigo não é diferente,
E nunca foi.

Antes de você eu havia feito uma promessa,


Da qual eu nunca vou poder fugir;
Sou cobrado a todo dia,
A toda hora.

Foi o caminho que eu escolhi,


Foi assim que decidi viver;
E nem você e nem ninguém,
Vai poder me mudar.

A vida é assim,
Ninguém muda por ninguém;
Por mais que se tente,
Você sempre será você mesmo.

4
ETERNO

Não basta apenas querer,


Às vezes é preciso sacrificar algo,
Para que o horizonte,
Se torne mais próximo.

5
ESTRADA DAS ROSAS

É estranho escrever sobre isso,


Mas nesse momento serei obrigado;
A estrada mais longa,
É àquela que seguimos sozinhos.

Quando me deparei na encruzilhada da minha vida,


Decidi seguir a estrada das rosas;
Que me levava ao mais próximo do que eu queria,
Que tinha o cheiro da morte.

As rosas vermelhas,
São apenas o convite e a ascensão da morte;
Eu sempre disse isso,
Mas você nunca prestou atenção.

Sei que você não vai se lembrar,


Mas eu me lembro muito bem;
A primeira vez que te presenteei com uma rosa vermelha,
Foi o dia em que enterrei o nosso amor.

Sei que fui frio e inconseqüente,


Mas assim sou eu;
Não nasci para ser preso,
Não quero ser domado.

Tomei minha decisão antes de te conhecer,


Não posso mudar o meu caminho;
Sou o que sou,
E assim sempre serei.

Quando me deparei na encruzilhada da minha vida,


Decidi seguir a estrada das rosas;
Que me levava ao mais próximo do que eu queria,
Que tinha o cheiro da morte.

6
POR DENTRO

Ainda sangro pelas minhas desilusões,


E isso faz com que eu seja frio;
Eu matei e enterrei o amor,
Há muito tempo atrás.

Meus sentimentos bons morrem rápido,


Como as rosas no sol;
Meu coração se tornou pedra,
Minha mente obscura.

Por dentro,
Sou apenas escuridão;
Por dentro,
Eu não tenho compaixão.

Às vezes falo demais,


Apenas para conquistar;
Mas na verdade é só um jogo,
Que eu quero ganhar.

Logo tudo passa,


E eu vou seguir novamente;
Seguir a minha estrada,
Sozinho para sempre.

Não é só ilusão,
Eu não sei o que é paixão;
Apenas sei o que quero pra mim,
E sei que não quero ficar aqui.

Preciso seguir,
Ir para onde o vento me levar;
Não posso me acomodar,
Eu não sou assim.

Tenho pelo que lutar,


Acredito no que sou;
Não posso mais ficar aqui,
Me enganando e enganando você.

7
8
AREIAS DO TEMPO

O tempo passa e quase nada muda,


Você sabe do que estou falando;
Por mais que eu tente,
Continuarei sendo o mesmo.

Não posso viver seu sonho,


E esquecer o meu;
E você no fundo sabe,
Que você não faz parte do meu.

As areias do tempo,
Passam rápido para mim;
Tenho metas a cumprir,
Horários que não posso deixar passar.

Hoje tudo é assim,


Sigo meu cronograma;
Não posso perder nenhum minuto,
Você já percebeu isso.

As areias do tempo estão correndo,


Tenho datas e horas a cumprir;
Sou cobrado à todo momento,
E cada atraso me custa muito.

Não posso mais te enganar,


Não posso mais continuar;
Tenho que completar meus mistérios,
Para que possa morrer em paz.

Pra tudo há uma resposta,


Mas nem sempre eu posso responder;
Existem coisas que são apenas,
Relacionadas à mim.

9
SEM VOLTA

Quando escolhi minha estrada,


Eu sabia que não poderia voltar atrás;
Quando escolhi meu caminho,
Eu sabia que ele seria coberto de espinhos.

A noite me traz obrigações,


Das quais não posso fugir;
Devo alimentá-los,
Para que supram minha alma.

É um caminho sem volta,


Um pacto com a eternidade;
Você nunca entendeu,
E nunca vai entender.

Eu dependo disso,
Minha vida depende disso;
Nada na vida é de graça,
E às vezes o preço é alto demais.

A ganância me incitou,
A vingança me consumiu;
O ódio me empurrou,
E o sentimento se destruiu.

Não é apenas com você,


É com todo o mundo;
É algo comigo,
De dentro de mim.

Quando escolhi minha estrada,


Eu sabia que não poderia voltar atrás;
Quando escolhi meu caminho,
Eu sabia que ele seria coberto de espinhos.

É um caminho sem volta,


Uma estrada longa e sem volta.

10
DEPOIS DE TANTA DOR

Depois de tanta dor,


Reneguei tudo ao meu redor;
Acolhi apenas o que era do meu sangue,
E o resto eu condenei.

Condenei meu próprio futuro,


À uma solidão densa e fria;
Onde seguiria sempre sozinho,
Sem me apegar a mais nada.

Reneguei o Deus impotente,


Senhor de todos os fracos;
Reneguei seu filho,
O maior dos bastardos.

Reencontrei dentro de mim,


Algo maior que o universo;
Um renegado solitário,
Um anjo caído.

Dentro das leis de Satanás,


Criei minha própria lei;
Incitando a desigualdade,
O caos e a destruição.

Assassinei meus sentimentos,


Transformei meu coração em diamante;
Nada pode penetrar,
Nada pode sair.

Devo amor apenas ao meu sangue,


Pois é parte de mim;
O resto pra mim não significa nada,
Faço questão de executar.

Depois de tanta dor,


Me tornei meu próprio monstro;
Destruindo tudo o que toco,
Dilacerando todos que se aproximam.

11
ESPELHO DA ALMA

Caminhando pela escuridão,


Dentro de mim mesmo;
Vagando pela minha memória,
Tentando encontrar uma solução.

Solitário,
Frio;
Inverno,
Reflexo do espelho da minha alma.

12
SOZINHO

A solidão às vezes machuca,


Mas essa é a estrada a seguir;
Sozinho não sinto vazio,
Me sinto dentro de mim.

Toda vez que a noite cai,


Eu me jogo no quarto escuro;
Sinto todas as ansiedades,
Toda a angústia do mundo.

Você não pode,


E nunca vai entender;
Esse é o meu mundo,
É aonde escolhi viver.

Me perco na noite,
Entre névoa e destruição;
É um mundo paralelo,
Onde consigo ser eu mesmo.

Você nunca entenderia,


E se entendesse não aceitaria;
Meu mundo é diferente,
Eu sei de coisas que você nem imagina.

Sou assim,
Imprevisível;
Beirando o caos,
Vivendo em escuridão.

Foi minha decisão,


E não posso voltar atrás;
Talvez se pudesse voltar no tempo,
Ainda faria do mesmo jeito.

13
INÍCIO
(NOSSO INÍCIO)

Maio de 2002,
Festa regional de 1° de maio;
Num estacionamento,
Ao lado do Banco do Brasil.

Ali começou nossa história,


E foi ali que você se perdeu.

Lembro-me bem daquela noite,


Eu estava ali com outras intenções;
Foi quando seu irmão e a namorada chegaram,
Trazendo você.

Lembro-me que estava muito bonita,


E eu logo me interessei;
Deixei de lado a outra garota,
E acabei dando mais atenção pra você.

Não sei se foi destino,


E nem parei para pensar;
Naquele momento,
Só queira estar com você.

Rolou uma química,


E nem sei bem por que;
Mas a gente se divertiu,
Mesmo tendo alguns problemas durante a noite.

Toda a confusão,
A pancadaria;
Mas tudo fazia parte,
Parte da minha vida.

Era o caos que andava comigo,


E iniciava uma festa diferente;
Movida à raiva,
Ódio e destruição.

14
Mesmo com tudo isso,
Continuamos a nos ver;
Eu gostava de você,
Talvez eu tivesse me apaixonado.

Ficamos juntos por um bom tempo,


Talvez um ano sem brigar;
Mas depois vieram as brigas,
E o vai e volta.

Não era mais como antes,


Eu já não sentia o mesmo de antes;
Às vezes sentia a sua falta,
Mas confesso que às vezes não.

Eu estava acostumado a ficar sozinho,


Eu não sabia viver por nós dois;
Sempre vivi apenas por mim,
Sempre fui egoísta.

Nosso relacionamento se transformou numa bola de neve,


A gente não sabia mais aonde ia parar;
Se tornou mais rotina,
Do que sentimento.

E a gente continuou,
Sem saber o que ia acontecer;
Era comodidade estarmos juntos,
Mas já não era como no começo.

Eu sei que me enjôo rápido,


E sabia que não seria diferente;
Até duramos um bom tempo,
Mas tive que soltar meus demônios.

Eles estavam adormecidos por muito tempo,


E precisavam ressurgir;
E eu sabia,
Que eles estariam famintos.

Você e eu entramos em decadência,


Já estávamos brigando demais;

15
Perdemos o respeito um pelo outro,
Já não dava pra continuar.

Mas a gente sempre tentou,


E sempre se enganou;
Mesmo sabendo qual seria o nosso final,
A gente nunca caiu na real.

Nosso relacionamento estava comprometido,


Desde o início;
Eu sabia,
E você sabia.

Você sabia que eu não acreditava mais em amor,


Sabia que eu não gostava dessas coisas;
No fundo você sabia,
Só não queria acreditar.

16
O QUE FIZEMOS?

Viemos de caminhos diferentes,


E fizemos de nossa estrada a mesma;
Mas tudo na vida acaba,
Até mesmo a própria vida.

Não há explicação,
Acho que fizemos o que deveríamos fazer;
Tudo em seu momento,
Tudo como tinha que ser.

Dizer que não foi bom,


Seria hipocrisia;
E dizer que os momentos ruins não existiram,
Seria mentira.

Na verdade mais momentos ruins e brigas,


Do que momentos bons;
Sejamos realistas,
Para sermos sinceros.

Eu sei o que fiz com a minha vida,


E você sabe o que fez com a sua?
O que fizemos?

Como sempre digo,


O passado deve ser relembrado;
Seja bom,
Ou ruim.

Devemos aprender com ele,


E não tentar revivê-lo;
Certas coisas,
Devem ficar apenas nas lembranças.

Sei que é difícil,


Até mesmo pra mim;
Mas assim que deve ser,
E de uma forma ou de outra será.

17
ESTOU CANSADO

Estou cansado demais,


Para dizer que ainda acredito em você;
O tempo não ajudou muito,
E eu não consigo esquecer o passado.

Por mais que eu tente apagar,


Certas coisas marcaram minha memória;
Você me deu muito prejuízo,
E não preciso te lembrar disso.

Existem coisas que eu consegui reparar,


Com muito esforço;
Mas existem outras que não,
E sei que não vou conseguir novamente.

Por serem itens raros e únicos,


E outras por falta de grana mesmo;
Por mais que eu trabalhe,
Não consigo ao menos pagar minhas contas.

O que tive um dia,


Nunca mais terei;
E você é responsável por isso,
Sabe disso.

Nunca prometi que seria Santo,


Aliás, odeio Santos;
E você procurou as piores formas para me atingir,
E acabou conseguindo o que queria.

Porém,
Me fez ter ódio e rancor de você;
Um sentimento de vingança,
Que nunca termina.

18
NÃO POSSO MAIS MENTIR

Sei que andei te dando esperanças,


E você pensou que ficaria tudo bem;
Mas não posso mais mentir,
Não está tudo bem.

Encaro você como uma rotina,


Da mesma forma de quando éramos casados;
E não quero mais viver isso,
Não quero mais viver assim.

Tenho sonhos e planos para realizar,


E você não faz parte deles;
Não há como juntar os dois,
Vocês não se completam.

19
Toda vez que me aproximo de você,
As coisas começam a ficar ruins;
É como se você tivesse uma energia negativa,
Que se confronta com a minha.

Nosso amor se acabou há muitos anos atrás,


E nada pode ressuscitá-lo;
Por mais que você tente,
E que eu às vezes tente.

Nada mais será como antes,


Como já foi um dia;
Então,
Devemos seguir nossos caminhos.

Não posso mais mentir,


Não vou mais te enganar;
Não quero mais ficar ao seu lado,
É hora de pôr um fim de uma vez por todas.

20
AMOR

Você sabe que eu não acredito no amor,


E que nunca serei fiel a ninguém;
Durante todos esses anos,
Você já teve todas as provas que precisava.

Meu amor é restrito ao meu sangue,


Meu irmão e minha filha;
Com o resto eu não me importo,
Nem um pouco sequer.

Não sonhe,
Com sonhos impossíveis;
Não tente agarrar,
O que você já perdeu.

Tenho meu caminho pela frente,


E você tem que achar o seu;
Nossa estrada não é a mesma,
Então encontre sua saída pela tangente.

Não quero mais brincar com você,


Ou com os seus sentimentos;
Apesar de você merecer,
Por todos os prejuízos que me deu.

Prefiro estar aqui,


E ser sincero;
De uma vez por todas,
Pela última vez.

Vá e siga seu caminho,


Faça o que é melhor pra você;
E você sabe que não sou eu,
E nunca serei.

Siga e não desista de você.

21
COMO DIRIA

Não é tão fácil de dizer,


De pensar ou escrever;
Seria bem mais fácil apenas,
Mandar ir se foder.

Mas dessa vez é diferente,


Dessa vez é pra nunca mais;
Então prefiro ser sociável,
E te fazer entender.

Talvez não exista nada melhor,


Ou que explique tão bem;
Como as escrituras que o Humberto Gessinger,
Rabiscou num papel em 1990:

Pra Ser Sincero

Pra ser sincero não espero de você,


Mais do que educação;
Beijos sem paixão,
Crimes sem castigo,
Aperto de mãos,
Apenas bons amigos.

Pra ser sincero não espero que você,


Minta;
Não se sinta capaz de enganar,
Quem não engana a si mesmo.

Nós dois temos os mesmos defeitos,


Sabemos tudo a nosso respeito;
Somos suspeitos de um crime perfeito,
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos.

22
Pra ser sincero não espero de você,
Mais do que educação;
Beijos sem paixão,
Crimes sem castigo,
Aperto de mãos,
Apenas bons amigos.

Pra ser sincero não espero que você,


Me perdoe;
Por ter perdido a calma,
Por ter vendido a alma ao diabo.

Um dia desses,
Num desses encontros casuais;
Talvez a gente se encontre,
Talvez a gente encontre explicação.

Um dia desses,
Num desses encontros casuais;
Talvez eu diga:
Minha amiga,
Pra ser sincero,
Prazer em vê-la,
Até mais...

Nós dois temos os mesmos defeitos,


Sabemos tudo a nosso respeito;
Somos suspeitos de um crime perfeito,
Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos...

Então é hora de seguir,


E saber que teremos de ser amigos;
Pois nosso crime perfeito,
Já vai completar 4 aninhos.

Nosso laço será eterno,


Mas o amor acabou;
E não posso mais viver,
Com essa mentira.

23
VOCÊ

Você me conhece muito bem,


E sabe quais são os meus princípios;
Sabe que não posso esperar sentado,
E que busco o que quero.

Você sabe que minha jornada é solitária,


E que não posso te levar comigo;
Os anos passaram,
E o que eu sentia por você acabou.

O mar de rosas do começo,


Se tornou uma cama de espinhos;
E agora nem você e nem eu,
Temos tempo a perder.

Devemos seguir nossos caminhos,


Sem interferirmos um na vida do outro;
Tendo em vista nossos sonhos,
E um futuro para a Mel.

24
Já te abandonei há muito tempo atrás,
E isso não poderia mudar;
Mas nunca abandonarei a Mel,
Sangue do meu sangue.

Entenda que o passado ficou pra trás,


E o futuro é o que interessa;
E eu não vejo você no meu futuro,
Espero que entenda.

Você conhece minhas atitudes,


E sabe das escolhas que fiz no passado;
Tenho coisas para realizar,
E não posso ficar parado.

Sei que você também tem sonhos,


E precisa realizá-los;
E sei que vai,
Mas sem me ter ao seu lado.

Te ajudarei no que puder,


Mas seu caminho é apenas seu;
Já é sua hora de amadurecer,
E de se mexer.

Minha estrada é longa demais,


E você não pode ir comigo;
Por mais que você queira,
Não te quero ao meu lado.

Cicatrizes nunca se apagam,


E as minhas são eternas;
Na carne,
Na mente.

Nada é para sempre,


Tudo tem seu fim;
E morrer é fácil,
Como poder nascer.

Não viva em vão.

25
ETERNAS MARCAS

Marcas ficam na carne,


Marcas ficam na mente;
Ficam na vida.

Levaremos conosco,
Inúmeras marcas do nosso amor;
Algumas boas,
Outras péssimas.

Não posso falar por você;


E na verdade,
Nem tentaria.

Não sei se fui feliz ao seu lado.

Sei que meu melhor presente,


E a melhor marca do que aconteceu com a gente,
É a Mel;
Nunca, por toda a minha eternidade,
Vou esquecer a minha filha;
Meu maior tesouro.

Mas fora essa dádiva,


Não me lembro de mais nada que tenha sido bom.

Sinceramente,
Apenas me lembro de coisas ruins;
De coisas que me fizeram ter raiva de você,
Coisas que nunca te perdoarei.

Como minha coleção autografada do P.U.S.,


Que você quebrou.

Minhas roupas que você queimou.

Minha coleção com mais de R$ 3.600,00 do Venom,


Que você destruiu.

Fora outras coisas que você devastou.

26
Essas coisas;
Principalmente os materiais do Venom,
Que não consegui repor,
Me fizeram ter um ódio mortal por você.

Não estou brincando;


Toda vez que te vejo,
Sinto vontade de te matar;
Principalmente agora depois do show.

Sei que você vai ficar puta de raiva,


Mas depois que terminamos;
Só continuei saindo com você,
Pra receber meus prejuízos em sexo.

Pense o que quiser,


Mas é a verdade;
Não posso negar,
E não vou.

Principalmente hoje;
Que não tenho mais condições financeiras,
De repor 1/3 desses materiais que você destruiu.

Tudo isso apagou todas as boas lembranças,


Que eu tinha de você.

Todos os momentos ruins,


Se escreveram por cima dos bons.

Nem hoje,
Nem nunca;
Conseguirei te amar novamente.

Mesmo que seja um amor passageiro,


Já que você sabe,
Que o amor pra mim não existe.

Eu o reneguei,
E o renego até a minha morte.

27
16/12/2009

Você foi embora ontem,


E eu ainda estou puto com você;
Odeio quando você se faz de besta,
E tenta me enrolar.

Eu sei que você pegou a chave da porta,


No meu chaveiro ontem;
Eu tenho certeza,
Pois na noite anterior eu fechei a porta com ela.

Sim, estou louco,


Estou com problemas psiquiátricos;
Mas ainda sei o que faço,
E me lembro do que quero me lembrar.

Os últimos reais que tenho no bolso,


Terei que gastar amanhã;
Pois levarei a fechadura da porta,
Para trocar o segredo interno.

Você levou a chave,


Mas não vai entrar aqui dentro;
Nesse templo mando eu,
E ninguém vai me passar pra trás.

Quando você ia com a farinha,


Eu já tinha arriado o despacho;
Quando você levava a galinha,
Minha macumba já estava pronta.

Não estou pra ficar passando raiva,


Ainda mais por causa de você;
Como eu já disse,
Não me cobre nada.

Você não está em posição,


Para me cobrar nada.

28
LEMBRE-SE DAS MINHAS PALAVRAS

Há muito tempo venho dizendo,


E você não estava acreditando.

Então agora a verdade explode,


Como uma bomba nuclear.

Eu disse:
- Não me cobre nada,
Você não está em posição para isso.

Você não me ouviu.

Eu disse:
- Você não é nada minha,
Além de mãe da minha filha.

Você não me ouviu.

Eu disse:
- Não mexa nas minhas coisas,
Você não tem que ficar procurando nada nelas.

E mais uma vez você não me ouviu.

Então chegou a hora de dizer,


Que eu não quero mais você.

De uma vez por todas,


Isso acaba aqui.

Não quero mais ouvir nada sobre esse assunto,


Não existe você e eu.

Vai e segue seu caminho,


Pois o meu eu sigo sozinho.

29
NÃO É MAIS COMO ANTES

Não é mais como antes,


Nada mais é como antes;
Sei que você já percebeu,
Mas não quer acreditar.

Não existe mais amor,


Não existe nenhum sentimento;
Somos blocos de gelo,
No meio da calota polar.

Já não nos beijamos mais,


E os beijos já não têm mais o mesmo gosto;
Não sinto mais prazer em beijar sua boca,
Na verdade até evito.

Nem o nosso sexo é como antes,


Já não é excitante, é mecânico;
Minutos marcados,
E dormimos um pra cada lado.

Não é mais como antes,


Nada mais é como antes;
Sei que você já percebeu,
Mas não quer acreditar.

Tudo mudou,
Já não é mais pra ser;
Temos que ser realistas,
E continuar a viver.

Não é mais como antes,


E você já percebeu;
Não adianta mais tentar,
É apenas tempo perdido.

30
NÃO VOU MAIS INSISTIR

Você sabe que não dá mais,


E eu já me cansei de tentar;
Não quero mais te enganar,
Não quero mais me enganar.

Não vou mais insistir,


Em algo que sei que não vai rolar;
Não somos mais quem éramos,
Não sentimos mais o que sentíamos.

Não nos respeitamos,


E não confiamos um no outro.

Você não confia em mim na rua;


Eu não confio em você em casa com as minhas coisas.

Já estou cansado de tudo isso,


Não posso mais me enganar;
Dê uma chance para si mesma,
Pare de se enganar também.

O tempo não muda ninguém,


E ninguém muda por ninguém.

Talvez estivéssemos errados,


Desde o princípio;
Mas não notamos,
E continuamos.

Agora estamos na beira do precipício,


E temos que pular sozinhos;
Cada um pra um lado,
Para seguir seus respectivos caminhos.

31
PEÇO-LHE

Peço-lhe,
Do fundo do meu coração,
Que aceite ser minha amiga.

A Mel depende disso.

Mesmo não tendo um bom relacionamento juntos,


Pelo menos na frente dela devemos nos respeitar;
Sem as brigas do passado,
E sem repetir os mesmos erros.

Peço-lhe,
Que siga o seu caminho,
E faça o deve ser feito.

Você depende disso.

Não pode ficar presa,


A um amor do passado;
Do qual você sabe,
Que não será correspondido.

32
Peço-lhe,
De que por ventura,
Eu tente voltar atrás desta decisão...

Você nunca me aceite de volta,


Pois sabe como sou;
Sabe o que sinto,
E o que nunca vou sentir.

Mesmo que um dia no futuro,


Eu prometa amor eterno...

Você saberá que é mentira,


Pois não amo ninguém que não tenha o meu sangue.

Mesmo que eu diga que mudei...


Pois você sabe que nunca mudarei.

Mesmo que eu invente uma história...


Pois você sabe que histórias sempre têm um fim.

Peço-lhe,
Que seja forte,
Pois eu vou tentar ser também.

Peço-lhe,
Que seja a mãe,
Pois eu serei o pai.

E assim seguiremos,
E cada um construirá seu futuro;
E cada futuro desses,
Será a herança da nossa filha.

O amor acabou,
Mas o laço é eterno;
Então que sejamos amigos,
Até que a morte nos separe.

33
TANTOS ERROS

Foram tantos erros,


Ao longo de nossas vidas;
Que seria impossível,
Apontar o mais grave.

Foram tantos erros,


De ambos os lados;
Que seria impossível dizer,
Qual fez nosso amor se acabar.

Alguns feitiços,
São quebrados;
Quando os olhos,
Não brilham mais como antes.

Foram tantos erros,


Tantos acontecimentos;
Nem sabemos,
Como tudo aconteceu.

Sei que errei bastante,


E fiz coisas que não deveria ter feito;
Às vezes sou duro demais,
E falo coisas que não deveria falar.

Mas você também errou,


E só os meus olhos puderam ver;
É assim que acontece,
Assim sempre vai acontecer.

Apenas você conhece,


Os meus erros;
E apenas eu,
Conheço os seus.

34
SEM CULPA

Talvez não sejamos culpados,


Pelo fim do nosso amor;
E nem sejamos culpados,
Por tanta coisa que aconteceu.

Tudo acontece como deve acontecer,


Tudo ao seu devido tempo.

Nossos caminhos foram escritos,


Há muito tempo atrás;
Não há como mudar o destino,
Apenas temos que aceitá-lo.

Tudo é feito de bons e maus momentos,


Até mesmo nós.

Às vezes a vida nos prega peças,


Às vezes o preço é alto demais;
Mas não podemos parar,
Sempre devemos ir em frente.

Sem culpa,
Sem olhar pra trás;
Apenas abraçar o futuro,
E ver o que ele traz.

Não adianta fechar os olhos para a verdade,


Seria burrice demais;
Já fizemos isso outras vezes,
E nunca deu certo.

Vamos parar de bater na mesma tecla,


E escrever uma nova história;
O horizonte é mais além,
E o tempo é curto demais.

35
CARTA PÓSTUMA

Assim se põe fim,


Em algo que morreu há tempos;
Um póstumo amor,
Uma póstuma paixão.

O que fazer?

Resta-me apenas enterrar,


O que já é falecido;
Para que com o tempo,
O sentimento seja esquecido.

E em sua lápide conterá a escritura:

“Aqui jaz um sentimento que um dia foi real;


E que deixou um fruto magistral.”

Resta-me seguir,
Por entre minha escuridão;
Perdido em meus caminhos obscuros,
Criando minhas obras.

Sou assim,
Assim sempre fui;
Uma criatura da noite,
Forjada em dor e fogo.

Carrego em mim,
Minha maldição;
Do cavaleiro solitário,
Do lobo sem alcatéia.

Eis que nesse registro;


Deixo o real,
O sincero,
E o íntimo.

36
Meu último gole de vinho se vai,
Os pulmões estão cheios de fumaça;
Minha mente trabalha sem cessar,
Meu coração bate lentamente.

Está frio aqui,


Lá fora chove forte;
Estou sozinho,
Como gosto de estar.

Já são 00:13 am,


Logo me levanto para mais um dia;
Para mais uma conquista,
Ou mais uma derrota.

Nunca sei o que me espera,


Só sei que estarei sozinho;
Pois essa foi minha escolha do passado,
Foi quando matei o amor.

Ninguém,
Ninguém sabe quem realmente sou;
Ninguém sabe,
O que realmente sou.

Nesses últimos dias,


Venho notando mudanças;
Minha doença não é repentina,
É algo subscrito.

Existem coisas que tenho que fazer,


Provações que tenho que passar;
Nada é graça,
Nada é tão fácil.

Uma vez aqui,


Nunca se vai embora;
É uma prisão,
Da qual não existe chave.

37
Coisas se encaixam,
Outras se separam;
Doença mental,
Portal da magia.

Existem portas,
Que nós nunca devemos abrir.

Quem tem coragem segue em frente,


Outros ficam pelo meio do caminho;
Liberdade e Respeito,
A Grand Lex do Luciferianismo.

Tudo que começa tem seu fim,


Sempre será assim;
Como o início da vida,
Como a vida após a morte.

Mesmo o maior amor do mundo,


É muito pequeno;
É um grão de areia,
Que qualquer vento leva para outro lugar.

Tudo começa,
E tudo tem um fim.

Assim se põe fim,


Em algo que morreu há tempos;
Um póstumo amor,
Uma póstuma paixão.

O que fazer?

Resta-me apenas enterrar,


O que já é falecido;
Para que com o tempo,
O sentimento seja esquecido.

E em sua lápide conterá a escritura:

“Aqui jaz um sentimento que um dia foi real;


E que deixou um fruto magistral.”

38
39
COISAS SOBRE A VIDA

Depois de tudo,
Você vai dizer que a vida não é justa;
E vai tentar encontrar desculpas,
Para tudo o que aconteceu.

Mas por mais que você procure,


Nunca vai encontrar;
Pois a vida é assim,
Passa e arrasta consigo o que quiser.

A vida não é justa,


Um dia você vai ter que entender;
Um dia você ganha,
E no outro você perde.

Planejar,
Não é colocar as mãos pelos pés;
Seguir cronogramas,
É a melhor maneira de se encontrar.

Nos perdemos dentro de nós mesmos,


Milhões de vezes por dia;
Nos arrependemos,
E às vezes até choramos.

Mas decisões devem ser tomadas,


Mesmo que sejam drásticas;
Uma decisão, um ato,
Pode mudar a vida da água pro vinho.

Eu sei,
Eu posso dizer;
Sou a prova viva,
De que decisões devem ser bem pensadas.

São coisas da vida,


Coisas que você ainda vai aprender.

40
O FRUTO

Existem regras que devem ser seguidas,


A vida é assim;
É o processo natural das coisas,
Começo, meio e fim.

Como uma árvore,


Foi o nosso amor;
Foi plantado e cresceu,
Deu fruto e morreu.

O criador sempre definha,


Deixando seu fruto para eternizar sua linhagem;
Assim se faz,
Assim será feito.

Nada na minha vida,


É tão importante como a Mel;

41
Porém,
Não posso me privatizar.

Não podemos viver em guerra,


Unidos;
Não seria bom para nós,
E muito menos para ela.

Melhor separados,
Cada um dando o amor que ela necessita;
Fazendo-a feliz em dois lugares,
Do que infeliz em apenas um.

Nos ter unidos,


E apenas brigando e infelizes;
Não a tornará feliz,
Disso eu tenho certeza.

Devemos seguir,
E lutar por nossos ideais;
Conquistar o que pudermos,
Para que ela tenha tudo o que precisa.

Já é hora de enfrentar a verdade,


E parar de mentir;
Não podemos nos dar ao luxo,
De chegarmos a pontos extremos novamente.

E você sabe tanto quanto eu,


Que logo isso vai acontecer;
Não adianta tentarmos mudar o destino,
Pois não temos esse poder.

Essa coisa possessiva deve acabar,


Devemos nos livrar desse passado;
Cair na real,
E desbravar o futuro.

Eu sempre serei o pai,


E você sempre será a mãe;
Isso nunca vai mudar,
Está escrito.

42
Nosso fruto vai crescer,
Vai se realizar;
Terá o mundo em suas mãos,
E nos terá para ajudá-la.

Nosso relacionamento acabou,


Mas nossa relação não;
Teremos que nos agüentar,
Até que um de nós morra.

Assim será,
E assim sempre vai ser;
Por mais que você tende se esconder,
Um dia terá de engolir a verdade.

No fundo,
Você sabia que seria assim;
Você já esperava por isso,
Eu sei.

Horizontes separados,
Num caminho paralelo;
Cada um por si,
E os dois pela Mel.

Não me arrependo de nada,


E faria tudo de novo;
Mesmo sabendo,
Que o fim seria novamente assim.

Apenas temos que viver,


O que temos que viver;
E se é assim que deve ser,
Então que seja.

Nosso amor acabou,


Mas nosso fruto será eterno;
E daqui para a eternidade,
Estaremos a lutar por ela.

43
O SOL BRILHARÁ

Não importa quando,


E não importa onde;
O sol brilhará novamente.

Olhe para frente,


Veja o horizonte;
Por detrás das montanhas e do mar,
Existe um vale encantado.

Vá,
Lá é o seu lugar;
Não olhe para trás.

Siga um novo caminho,


Desbrave outra estrada;
Deixe o mapa de lado,
Vá para onde o vento te levar.

Não abaixe sua cabeça,


Aprenda com seus erros;
Sempre há tempo de recomeçar por si mesmo.

44
OFUSCADO PELA ESCURIDÃO

Tenho um legado,
Carrego uma maldição;
Há muito tempo vendi minha alma,
Vendi os meus sonhos.

Existe um preço alto a pagar,


Nada na vida é de graça;
Apenas eu sei onde termina,
Essa longa desgraça.

Não sou o Senhor do Tempo,


Mas ainda posso sentir o que está por vir;
O pó que cobre meu caminho,
Também cobre os meus olhos.

Fui ofuscado pela escuridão,


Reneguei muitas coisas;
Coisas que jamais,
Poderei ter novamente.

Símbolos em prata,
Pesadelos;
As velas ainda queimam,
No meu altar sagrado.

Percorro as noites,
Me perco em encruzilhadas;
Cumpro minhas obrigações,
E recebo as graças de meu Rei.

Vivo num mundo paralelo,


Onde mortais normais não sobreviveriam;
Alimento-me,
Alimento meus demônios.

Sempre sendo ofuscado pela escuridão.

45
A LEMBRANÇA SERÁ ETERNA

Vai acontecer comigo,


E sei que com você também;
Não adianta fugirmos,
A lembrança será eterna;
Será uma página do livro de nossas vidas,
Uma página virada.

46
Sempre nos lembraremos de tudo,
Dos bons e maus momentos;
De todas as nossas noites,
E de todas as nossas brigas;
A lembrança será eterna,
E teremos que conviver com isso.

Da minha forma eu te amei,


E da sua você me amou;
Hoje já não sinto o que sentia antes,
Já você, eu não sei.

Não posso mais mentir,


E não quero te enganar;
Você ainda é nova,
E pode dar continuidade na sua vida;
Não serei uma pedra no seu caminho,
Não quero ser responsabilizado.

Algumas coisas,
É melhor que fiquem na mente;
Pois na realidade,
Elas não funcionam muito bem.

Nossas lembranças serão eternas;


Desde o primeiro dia,
Até o último;
Desde o primeiro beijo,
Até o dia do adeus;
Serão eternas.

A vida tomou seu rumo,


E nós o nosso;
Fizemos nossas escolhas,
E não nos perguntamos,
O que o outro acharia;
E o fim se deu.

Errei muito,
Fiz coisas que não deveria ter feito;
Assumo esses erros...

47
Mas eu sou assim,
Não sei ser escravo de nada;
Não sei me apegar,
Nunca quis me amarrar.

Sei que muitas vezes,


Te deixei com o coração partido;
E agora,
Despedaço ele novamente;
Mas não posso mentir,
Não posso mais seguir esse caminho.

Mesmo que demorem,


Essas feridas vão se curar;
Acredite,
É experiência própria;
E é a última vez,
Que faço isso com você.

Espero que você siga seu caminho,


Alcance suas metas;
E seja muito feliz,
Mesmo com a nossa eterna lembrança.

48
SEM LÁGRIMAS

Sabemos que esse é o melhor pra gente,


E que é melhor não esperar mais;
Melhor prevenir,
Do que esperar a bomba estourar.

Antes um leve golpe,


Do que um teto caindo sobre a cabeça;
Não adianta continuarmos com essa farsa,
Já não sinto mais nada por você.

Olhe dentro dos meus olhos,


E você poderá ver;
Que o que digo aqui,
É a mais pura realidade.

Sem lágrimas,
Sem remorsos;
Apenas sinceridade,
Para prevenir futura dor.

Melhor assim,
Amigavelmente;
Do que depois de uma briga,
Ou discussão.

Já somos crescidos o suficiente,


Para jogarmos limpo;
E nos colocarmos,
Em nossos devidos lugares.

O futuro vem mais adiante,


Não devemos parar por aqui;
Estradas opostas,
Caminhos diferentes.

Sem lágrimas,
Sem remorsos;
Seguindo a vida,
Deixando rolar.

49
LONGA ESTRADA

Longa estrada,
É aquela que percorremos por toda a vida;
Fazendo o melhor,
Para conseguir o melhor.

Cada um de nós sabe o caminho a seguir,


Cada um tem seu horizonte;
Basta abrir os olhos,
E ver mais adiante.

50
QUANDO A VIDA DESMORONA

Sei que não será fácil de agüentar,


Talvez nem queira acreditar;
Mas é assim que vai ser,
Será melhor pra nós.

Sempre existe um recomeço,


Pois tudo sempre acaba;
Tudo desmorona,
Até mesmo o Titanic afundou.

E quando caímos,
Temos que ser fortes;
Levantarmos novamente,
E continuar em nossa batalha.

A vida é assim,
É um jogo de azar;
Às vezes a gente ganha,
Outras vezes a gente perde.

E tudo segue normalmente,


Pois tudo é um ciclo;
Desvendando fatores,
Quebrando correntes.

No começo é difícil de acreditar,


A gente sempre tenta se enganar;
Vive mentiras,
E dá vida aos sonhos perdidos.

Mas a realidade é outra,


Estamos do outro lado agora;
É hora de criar coragem,
E enfrentar os medos.

É quando a vida desmorona...

51
Até parece uma bomba a explodir,
Destruindo tudo que há pela frente;
É como a implosão de um prédio,
Levando tudo ao chão.

Você se sente sem reação,


Perdido em angústia;
Tentando criar fantasias,
E explicações que não existem mais.

Quando a vida desmorona,


Ela perde seus alicerces;
Mas não podemos nos dar por vencidos,
Pois sempre há um futuro.

Esquecer,
Recomeçar;
É isso que devemos fazer,
Para um futuro próspero.

É difícil acordar de um sonho,


Que parecia estar tão próximo;
Mas é melhor acordar,
Antes que ele se torne um pesadelo.

52
QUARTO ESCURO

Trancado nesse quarto escuro,


Eu sinto o profundo da minha alma;
Devastada e solitária,
Vagando pela eternidade.

Frios e cautelosos,
Movimentos leves e sorrateiros;
Os vultos não param de dançar,
Eles me conduzem ao transe.

Eles me cobram,
Fazem com que me lembre de minhas obrigações;
Me devolvem ao meu caminho,
Estreito e obscuro.

Sinto tudo ao meu redor,


A festa dos espíritos;
A casa se transforma,
É algo fora do real.

Seus olhos não poderiam ver,


Mas eles dançam sem parar;
Num transe de êxtase,
Irreal e imoral.

Os tambores não param de tocar,


O frenesi é total;
Tiram minha concentração,
Me convidam para dançar.

Aqui nesse quarto escuro,


Existe um outro mundo;
Fora dos seus entendimentos,
Longe das suas crenças.

Me perco em minha escuridão,


Trazendo de volta o animal;
Tenho sede de sangue,
E preciso me alimentar.

53
SINCERAMENTE

Sinceramente,
Nem pra mim é tão fácil;
Não gosto de ter que tomar certas atitudes,
Mas não tenho escolha.

Faço por mim,


Por você;
E principalmente pela Mel.

Sinceramente,
Pensei muito antes de fazer isso;
Seria bem mais fácil,
Continuar mentindo.

Mas não seria justo comigo,


Nem com você,
E principalmente com a Mel.

Sinceramente,
Eu nunca tive esperanças de mudar;
Meu pacto é eterno,
E nunca poderei voltar atrás.

Sei muito bem,


O que posso e o que não posso fazer.

Não entro em calabouços,


Nem em labirintos;
Dos quais não posso sair.

Não quero mais me enganar,


Não posso continuar com isso.

Sinceramente,
Eu nunca tive esperanças de mudar;
Meu pacto é eterno,
E nunca poderei voltar atrás.

54
Sei muito bem,
O que devo e o que não devo fazer.

Meu coração está partido,


Mas não posso mais te enganar;
Sou incapaz de te amar,
E não posso ser o seu amor.

Sinceramente,
Nem pra mim é tão fácil;
Não gosto de ter que tomar certas atitudes,
Mas não tenho escolha.

Faço por mim,


Por você;
E principalmente pela Mel.

Sinceramente,
Pensei muito antes de fazer isso;
Seria bem mais fácil,
Continuar mentindo.

55
Mas não seria justo comigo,
Nem com você,
E principalmente com a Mel.

Então preferi ser sincero,


E te dizer o que você já sabia;
Que eu não posso mais continuar,
E que não podemos ficar juntos.

Não há sentido,
Não faz sentido;
Continuarmos mentindo,
Fingindo um amor que não existe.

Em algum tempo da minha vida,


Eu tentei gostar de você;
Mas foi em vão,
Carrego minha maldição.

Não direi que foi perca de tempo,


Pois na verdade até gostei;
Temos um fruto disso,
E eu amo esse fruto.

Mas não é por que eu amo a Melissa,


Que tenho que ficar com você;
Você sabe disso,
E você sabe que não amo ninguém que não tenha o meu sangue.

Sinceramente,
Nem pra mim é tão fácil;
Não gosto de ter que tomar certas atitudes,
Mas não tenho escolha.

Faço por mim,


Por você;
E principalmente pela Mel.

Sinceramente esse é o fim.

56
PASSADO

Tudo que é relacionado com a gente,


Tem haver com o passado;
Eu sei disso,
E você também sabe.

Não adianta mentir,


E procurar falsos argumentos;
Nós somos o passado,
Um do outro.

Mesmo os nossos sentimentos,


Estão mortos no passado;
Os meus estão,
E sei que no fundo os seus também.

O que você sente por mim,


É apenas possessão;
Eu sei disso,
E no fundo você também.

57
Não podemos mais viver assim,
Estamos nos sufocando;
Um matando o outro,
Um atacando o outro pelas costas.

O que passou,
Já é passado;
E deve ficar no passado,
Apenas uma lembrança.

A única coisa que nos une,


É a filha que temos juntos;
E ela será eterna,
Hoje e sempre.

Quero ter sua amizade,


Para assim nada faltar para ela;
Mas como homem e mulher,
É impossível uma volta.

Não sou capaz de amar ninguém,


E você já deveria saber;
Com o tempo que me conhece,
Já deveria ter tido certeza.

O amor pra mim é apenas um jogo;


Que eu jogo,
Ganho,
E vou embora.

Nossa vida é feita de passado,


E agora temos que buscar o futuro;
Nosso futuro não é ficarmos juntos,
E você sabe disso.

Então bola pra frente,


Não deixe a peteca cair;
Siga seu caminho,
Que eu sigo o meu.

58
Nós já tentamos inúmeras vezes,
E nenhuma delas deu certo;
Você sabe e eu sei,
Nunca vai dar.

Somos diferentes um do outro,


O que você quer eu não quero;
O que eu quero você não aceita,
E você apenas me atrapalha.

Tenho planos e objetivos,


E você não se enquadra neles;
Assim como você tem os seus,
Nos quais eu também não me enquadro.

Nós temos um passado,


Mas não temos um presente;
Não teremos um futuro,
Não adianta tentarmos.

Sei bem o fim disso tudo,


Será como os anteriores;
Se você tem dúvidas,
Eu não tenho nenhuma.

Não posso negar,


Que tivemos bons momentos juntos;
Mas também tivemos os maus,
E deles eu me lembro muito bem.

Melhor deixar tudo pra trás,


Sem ressentimentos;
Seguir a vida,
Cada um na sua.

Fizemos muitas loucuras,


Éramos jovens;
Fizemos o que tinha que ser feito,
Agora já não dá mais tempo pra nada.

59
Você já me usou,
E já abusou de mim;
Abusou da minha paciência também,
E então chegamos ao fim.

Deixaremos o passado em seu lugar,


E abriremos as portas do futuro;
Siga seu caminho,
E eu seguirei a minha estrada.

Não posso te amar,


Sou frio demais para isso;
Na verdade não me importo com muita coisa,
E o amor é uma delas.

Não tenho sentimentos,


Sou vazio;
Um espírito errante,
Espreitando a pureza do caos.

60
O GRITO

Vai,
Deixe a vida queimar em você;
Não deixe seu motor parar,
Mantenha o tanque abastecido.

Lute pelos seus ideais,


E não me faça parte deles;
Grite para uma nova vida,
Sonhe novos sonhos.

O grito,
É uma canção de batalha;
De quem nunca desiste,
E sempre se levanta.

A vida é feita de batalhas;


Algumas você vai ganhar,
Outras você vai perder;
Mas sempre se lembre que nunca é o fim da guerra.

Vai,
Deixe a vida queimar em você;
Não deixe seu motor parar,
Mantenha o tanque abastecido.

A estrada é longa,
E haverá muita poeira pela frente;
Pise fundo no seu acelerador,
Deixe o vento te levar.

Nada é para sempre,


O para sempre, sempre acaba;
Grite o mais alto que puder,
E vença as suas batalhas.

61
NUNCA

Não quero ser seu inimigo,


Mas também não quero ser seu marido;
Não quero viver em mentira,
E nem te enganar por mais tempo.

Mesmo tendo algo em comum,


Nossas vidas têm rumos diferentes;
Seria muito mesquinho,
Fazer com que um de nós desistisse de seus sonhos.

O melhor é a separação,
A separação definitiva;
De uma vez por todas,
Sem tocar mais nessas feridas.

Nunca diga que foi em vão,


Fizemos o que pudemos;
Mas nem sempre acertamos,
E é melhor reconhecermos.

Eu estarei aqui,
Vivendo minha vida;
E você aí,
Vivendo a sua.

E daqui um tempo,
Essa ferida se fechará;
Sobrando apenas lembranças,
Das coisas que ainda quisermos nos lembrar.

Não é o fim da estrada,


Pois a estrada nunca tem fim;
É apenas um desvio,
Para um caminho melhor.

62
ESCRITURAS PÓSTUMAS

A arte é formada por várias coisas,


A arte possui várias formas;
Tudo toma vida,
Tudo vira arte.

A arte vem da dor,


A arte vem do amor;
A arte vem da desilusão,
A arte vem do sonho.

Um corpo,
Uma frase;
Um instinto,
Uma vaidade.

Nada se explica,
Mas tudo tem explicação;
A vida se faz,
O mundo não para.

Escrituras póstumas,
Escritas em linhas tortas;
Antes da morte carnal,
Depois da morte do amor.

Sou o autor,
Sou o ator;
A inspiração,
A desilusão.

Sou o tudo,
E o nada;
O nascimento,
A destruição.

Aqui,
Sou a sinceridade;
Na realidade nua e crua,
Da minha própria vida.

63
Escrituras póstumas,
Deixarei de recordações;
Para lembrar do que um dia,
Me trouxe alegria.

E a vida continua,
Entre felicidade e tristeza;
Desfilando sob as rosas,
E sangrando sobre os espinhos.

Toda história tem seu fim,


Mas isso não é um conto de fadas;
Então o desfecho se dá assim,
Um triste fim.

Tentamos o quanto podíamos,


Às vezes até mentindo;
Mas o fim era certo,
E o futuro incerto.

A vida imita a arte,


A arte faz parte da vida;
Seguimos como espíritos loucos,
Procurando por uma saída.

Fazemos nossas regras,


Baseadas em regras antigas;
Você pela sua direita,
E eu pela esquerda caída.

O sol da meia-noite brilha,


Mesmo quando a lua está em sangue;
A estrada é muito comprida,
Para juntos segui-la.

Eternizando as palavras,
Contos de duas vidas;
Você e eu,
Até onde pudemos chegar.

64
Chego ao fim de mais uma obra, e agradeço a todos vocês que mais
uma vez conseguiram acompanhar minhas escrituras.
Esta obra, diferente dos meus dois primeiros trabalhos, é uma obra
onde expresso algo a mais. É uma confissão, uma obra de sinceridade
extrema, uma mensagem direcionada a apenas uma pessoa.
Aqui fica registrado o marco inicial de uma nova fase da minha vida;
Fase essa que vai assombrar muita gente.
Infelizmente havia muitas coisas que precisavam ser ditas, e apenas
com esta obra eu conseguiria terminar mais este ciclo.
“Escrituras Póstumas” descrevem o final de um relacionamento de
quase sete anos, entre idas e voltas; É a descrição da morte do amor antes
da morte carnal.
Quando escrevi o livro “O Outro Lado” fui cobrado por não ter
especificado nenhum dos relatos existentes na obra à minha ex-mulher

65
Cristiane Rodrigues Lima, mãe da minha filha Melissa, porém, posso
confirmar que existem sim relatos na obra que se referem à ela.
Ela mesma chegou a me cobrar isso, mas existem coisas que um
escritor não deve expor.
Em “Escrituras Póstumas” tudo o conteúdo é relacionado à ela, e à
mim mesmo, como todos vocês puderam testemunhar.
Termino esta obra hoje, especificamente dia 17 de dezembro de 2009.
Não acrescentando mais nada em seu conteúdo a partir desta data.
Tudo na vida tem um fim, e nem sempre esse fim é bom para todos.

Agradeço ao meu Grande Pai Lúcifer, por me dar força e inspiração


para a realização de mais essa obra, e de todas as que estão por vir.

Salve o Grande Maioral e sua Trindade Infernal.


Laroyê Exu e Vossas Damas.

“A vida é para ser vivida, então viva como se fosse o último dia”.

Obra dedicada à Cristiane Rodrigues Lima, minha ex-mulher e eterna mãe


da minha filha...

“Cris, siga seu caminho e viva a sua vida,


Em mim sempre terá um amigo, mas nunca um marido;
Fomos até onde pudemos,
Vivemos juntos o que tínhamos que viver,
Agora chegou o fim da linha;
Não podemos mais viver em mentira.”

66
67
Obras do Autor:

- O Outro Lado (2009)

- Intimidade Da Insanidade (2009)

- Escrituras Póstumas (2009)

Contatos:

E-mail: rodhell@ig.com.br

MSN: rodhell666@hotmail.com

Fone: 9276-3515

Contato postal: Rua David Mary, n° 180 – Casa 1


Penha – São Paulo/SP
CEP: 03703-110

Editora Satanakia
Rod Hell Produções

68

Interesses relacionados