Você está na página 1de 25

Aula II

Membranas
Algumas propriedades físico-químicas
PE PS PC SM
Fosfolipídios mais comuns em membranas palsmáticas de mamíferos
Estruturas lipídicas formam-se
espontaneamente

• interações hidrofóbicas são importantes


cabeça
polar •Lipídios é uma molécula anfipática
cauda

ar
água
Micela Invertida Bicamada lipídica
monocamada Micela (em solvente não
polar)
Bicamadas lipídicas

• interações Hidrofóbicas

Vesículas unilamelares (liposomos)


Vesículas multilamelares
multibicamada orientada
bicamada plana (Black Lipid
Membrane – BLM)
Cabeça polar Cabeça polar

Cauda de
hidrocarbonetos
Transição de fase de membranas
„ A temperatura na qual uma ocorre uma mudança radical no
estado físico da membrana é chamado de temperature de
transição or temperature de fusão, Tm;
„ Os lipídios sofrem uma transição de fase gel para líquido
cristalina quando a membranas é aquecida e passa pela
temperature de transição, Tm;
Membrana gel
acilas trans
Cap térmica

Membrana líquido-cristal
acilas cis

temperature
Tm

trans cis
Baixa energia Alta energia
Líquido
gel cristalino
Capacidade Térmica
∆Q=m C ∆T

fase gel fase


líquido-cristalina
Temperatura

Transição de fase gel - líquido cristalina principal das caudas


de hidrocarbonetos que ocorre em membranas modelos
(Gennis, 1989, p. 67). Uma das técnicas mais utilizadas para
estudar esta transição é a calorimetria diferencial de
varredura (Gennis, 1989, p. 65).
Temperature de transição, Tm
„ Tm é específico do fosfolipídio; Tm aumenta com o comprimento da
cauda e diminui com a insaturação, depende da natureza da cabeça
polar;
„ A transição da fase organizada para a fase líquido cristalino é sempre
endotérmica (absorve calor);
„ A transição ocorre numa faixa estreita de temperatura (< 1ºC);
„ Temperatura de transição de membranas biológicas, quando
mesurável, depende da composição lipídica e protéica;
„ Células podem ajustar a composição lipídica de suas membranas para
manter a fluidez conforme mudanças do meio
Cabeça polar Cadeias de hidrocarbonetos Cabeça polar
Lα: líquido-cristalino
Lβ: gel
Pβ: ripple (enrrugada)
Influência da dupla ligação cis na cadeia de hidrocarbonetos.
⇒ empacotamento das caudas muito mais difícil
Presença de un AG insaturado entre PL

V1 V2
OO O O Diminução da
interação entre
V2 > V1 moléculas vizinhas
Diminuindo as
interações de Van
der Waals.

Aumento da fluidez

DSPC Tm = 60 0C Aumento da fluidez sem


DOPC Tm = -22 0C “sacrificar” a hidrofobicidade.
Efeito do Colesterol
-fase gel : aumenta fluidez
-Fase líquido-cristalina: diminui fluidez
-Membranas biológicas de mamíferos – alto conteúdo de
colesterol – controle da fluidez
Mobilidade na bicamada

• Proteínas de membranas e Lipídios podem se difundir


lateralmente por até alguns mícrons/segundo no plano da
membrana (1 mícrom = 10-6 m);

• Movimento transversal (de uma camada para outra) é


muito mais lenta para proteínas e lipídios.
Assimetria lateral de membranas

„ proteínas
„ não são uniformemente distribuídas na bicamada lipídica;

„ lipídios (separação de fase)


„ Separação de fase pode ser induzida (por ex., Ca2+);
„ Colesterol provocar regiões ricas em colesterol-
phospholipídios;
„ Certas proteínas de membrana também podem induzir a
localização de lipídios;

Add Ca2+
Table 1.1: Applications of model membranes in sciences. Taken from [4].
Discipline - Application

oMathematics ⇒ Topology of two-dimensional surfaces in three-dimensional


space governed only by bilayer elasticity.
oPhysics ⇒ Aggregation behaviour, fractals, soft and high-strength materials.
oBiophysics ⇒ Permeability, phase transitions in two-dimensions,photophysics.
oPhysical Chemistry ⇒ Colloid behaviour in a system of well-denedphysical
characteristics, inter- and intra-aggregate forces, DLVO-theory.
oChemistry ⇒ Photochemistry, articial photosynthesis,catalysis,
microcompartmentalization.
oBiochemistry ⇒ Reconstitution of membrane proteins into articial
membranes.
oBiology ⇒ Model biological membranes, cell fusion, recognition.
oPharmaceutics ⇒ Studies of drug action.
oMedicine ⇒ Drug-delivery and medical diagnostics, genetherapy.

[4] D. D. Lasic. Applications of liposomes. In R. Lipowsky and E. Sackmann, editors,


Structure and Dynamics of Membranes, chapter 10, pages 491{519. North-Holland,
Amsterdam, 1995.