Você está na página 1de 1

Alberto Goldman - Governador SEÇÃO I

Volume 120 • Número 101 • São Paulo, sábado, 29 de maio de 2010 www.imprensaoficial.com.br

Nobel da Medicina visita Iamspe e faz


palestra sobre falta de vacina para aids
Doença que atinge mais de 40 milhões de pessoas no mundo deve esperar Latino Americana de Alergia, Dirceu Solè, a
pelo menos 25 anos por uma vacina eficiente, afirma especialista médica Ana Todo Bom, professora de Alergia
e Imunologia da Universidade de Coimbra, e

O
s cientistas devem demorar pelo o diretor do Centro de Imunoalergologia do
ISMAEL FRANCISCO

menos mais 25 anos para descobrir Algarve, Carlos Nunes.


uma vacina contra a aids, doença
que atinge mais de 40 milhões de pessoas Células de memória – Zinkernagel
no mundo. A estimativa foi feita pelo médico recebeu o Nobel juntamente com o austra-
suíço Rolf Zinkernagel (ganhador do prêmio liano Peter Doherty por ter desvendado o
Nobel de Medicina de 1996) em palestra mecanismo de células de memória, desen-
realizada no Instituto de Assistência Médica volvidas pelo sistema imunológico humano
ao Servidor Público Estadual, em São Paulo. após contato com um agente infeccioso,
A principal dificuldade, segundo o cien- seja vírus ou bactéria. São essas células que
tista, é provocada pela capacidade que o permitem ao corpo reagir ao mesmo tipo de
vírus tem de se transformar constantemen- infecção, mesmo após décadas de a infecção
te, impedindo a elaboração de uma vacina ter sido controlada. “Esse mecanismo expli-
que previna a doença, caracterizada por ca, por exemplo, por que uma pessoa que
violentos ataques ao sistema imunológico, teve sarampo nunca mais contrai a doença”,
o que abre espaço para a manifestação de exemplifica o médico João Ferreira de Mello,
várias doenças como pneumonia e tubercu- do Serviço de Alergia e Imunologia do HSPE.
lose. “São tantas mutações que seria preciso Esse sistema vem sendo usado como base
combinar de 104 a 107 variações de vírus para o desenvolvimento de novas vacinas,
mutantes para a elaboração de uma vacina inclusive contra aids e tuberculose.
eficiente”, afirmou Zinkernagel. Mais de 200 Segundo o médico suíço, também não
vacinas contra a aids já foram desenvolvidas, existe vacina definitiva contra tuberculose –
sem sucesso, no mundo. a única disponível combate apenas alguns
tipos da doença e por um ou dois anos. Para
Antirretrovirais – O evento reuniu Zinkernagel, um caminho ainda longo para se chegar a uma vacina contra a aids Zinkernagel, a ‘vacina’ mais eficiente que
aproximadamente 400 pessoas no auditó- existe hoje contra a tuberculose é natural e
rio do Hospital do Servidor Público Estadual entre os especialistas da área médica den- Esper Georges Kallas, que integra um proje- consiste em manter baixo, e sob controle,
durante o 25º Curso de Alergia promovi- tro e fora do Brasil, contou com a presença to internacional de pesquisas sobre o uso de o nível da infecção provocada pela doença.
do pelos médicos João Ferreira de Mello e do diretor do Laboratório de Imunologia do antirretrovirais no combate à aids.
Wilson Tartuce Aun, do Serviço de Alergia Instituto do Coração (InCor), Jorge Kalil, e do Também participaram o presidente da Da Assessoria de Imprensa da Secretaria
e Imunologia do HSPE. O curso, referência professor da Faculdade de Medicina da USP, Sociedade Brasileira de Alergia e da Sociedade da Saúde e da Agência Imprensa Oficial

Imunização para toda a vida


Para Rolf Zinkernagel, os cientistas têm rias e atuam contra vírus específicos, como
Unicamp prorroga prazo
conseguido resultados fantásticos com rela-
ção à descoberta de antirretrovirais que
o da gripe, e por isso devem ser ministra-
das anualmente. para envio de documentos
controlam a doença. “Mas isso não acaba O mais eficiente tipo de controle da aids
com o problema. Nos últimos anos, os pes- que podemos ter hoje, segundo Zinkernagel, A Comissão Permanente para os se candidatarem aos cursos de Licenciatura
quisadores têm estado muito perto de uma “é melhorar as condições de vida das pessoas Vestibulares da Unicamp (Comvest) pror- em período noturno (Ciências Biológicas,
resposta imunológica para a aids, mas com e a resistência às infecções para evitar a disse- rogou até o dia 7 de junho o prazo para Física, Letras, Licenciatura Integrada Química/
as sucessivas mutações o vírus sempre esca- minação do vírus”. De acordo com o pales- o envio da documentação comprobatória Física, Matemática e Pedagogia).
pa”, afirma. trante, quando o indivíduo é menos exposto, exigida aos candidatos que desejam obter A Comvest oferece 6.640 isenções para
Segundo ele, não há tempo suficien- o risco de se contrair o vírus ou a bactéria a isenção da taxa de inscrição do Vestibular a 1ª modalidade; 100 para a 2ª e um núme-
te para que a resposta ao vírus se mostre diminui. É o que acontece no caso da malária, Unicamp 2011. O prazo para preenchimento ro ilimitado para a 3ª modalidade. A lista dos
eficiente porque ele muda antes que o enfermidade para a qual também não existe do formulário, porém, não mudou – encer- estudantes contemplados será divulgada no
remédio esteja pronto. O organismo não vacina, mas o risco de contágio do parasita rou-se ontem, dia 28. Para finalizar o proces- dia 18 de agosto. Eles não estão, porém,
consegue se preparar antecipadamente está vinculado diretamente às condições da so de inscrição, os candidatos devem enviar automaticamente inscritos no Vestibular
para eventual ataque do vírus. região onde a pessoa contrai a doença. a documentação necessária, via correio, para Unicamp 2011. É preciso, posteriormente,
Por isso, ressalta, a maioria das vacinas O ganhador do Nobel também expli- a Comvest. A falta de qualquer documento fazer a inscrição no vestibular, usando o
é dada justamente até os 10 anos para for- cou por que algumas vacinas, como a e/ou o envio após o prazo excluem o candi- código de isento fornecido pela Comvest.
talecer o sistema imunológico da criança. que combate a febre amarela, têm de ser dato do processo. As inscrições para o Vestibular Unicamp
“É essencial desenvolver vacinas que sejam repetidas em determinados períodos de Há três modalidades de isenções: 1ª) para 2011 serão realizadas de 23 de agosto a
aplicadas durante a infância, criando imu- tempo. “Na prática, é como se a célula candidatos provenientes de família de baixa 8 de outubro, exclusivamente no site da
nização para a vida toda”, completa. Já as fosse perdendo, com o tempo, a memória renda (renda líquida máxima de R$ 550 por Comvest, www.comvest.unicamp.br.
vacinas aplicadas em adultos são temporá- que identifica o vírus”, finaliza. morador do domicílio); 2ª) para funcionários
da Unicamp/Funcamp; 3ª) para aqueles que Da Agência Imprensa Oficial