Você está na página 1de 134

02/02/2017

Evento553­SENT1

02/02/2017 Evento553­SENT1 PoderJudiciário JUSTIÇAFEDERAL SeçãoJudiciáriadoParaná 13ªVaraFederaldeCuritiba

PoderJudiciário JUSTIÇAFEDERAL SeçãoJudiciáriadoParaná

13ªVaraFederaldeCuritiba

Av.AnitaGaribaldi,888,2ºandar­Bairro:Cabral­CEP:80540­400­Fone:(41)3210­1681­

www.jfpr.jus.br­Email:prctb13dir@jfpr.jus.br

AÇÃOPENALNº5013405­59.2016.4.04.7000/PR

AUTOR:MINISTÉRIOPÚBLICOFEDERAL

AUTOR:PETRÓLEOBRASILEIROS/A­PETROBRÁS

RÉU:PEDROJOSEBARUSCOFILHO

RÉU:EDUARDOCOSTAVAZMUSA

RÉU:JOAOCERQUEIRADESANTANAFILHO

RÉU:MONICAREGINACUNHAMOURA

RÉU:ZWISKORNICKI

RÉU:JOAOCARLOSDEMEDEIROSFERRAZ

RÉU:JOAOVACCARINETO

SENTENÇA

13.ªVARAFEDERALCRIMINALDECURITIBA

PROCESSOn.º5013405­59.2016.404.7000

AÇÃOPENAL

Autor:MinistérioPúblicoFederal

Réus:

1) Eduardo Costa Vaz Musa, brasileiro, engenheiro, nascido em 19/05/1955, inscrito no CPF sob o nº 6107069/SSP/SP, com demais dados conhecidospelaSecretariadoJuízo;

2)JoãoCarlosdeMedeirosFerraz,brasileiro,engenheiro,nascido

em 29/01/1957, inscrito no CPF sob o nº 534.110.057­34, com demais dados conhecidospelaSecretariadoJuízo;

3) João Cerqueira de Santana Filho, brasileiro, em união estável, publicitário, nascido em 05/01/1953, filho de João Cerqueira de Santana e de

HelenadeCarvalhoMoura,portadordoCIRGnº621444/SSP/BA,inscritono

CPFsobonº059.802.245­72,residenteedomiciliadonaEstradadoCoco,km29,

Condomínio Parque Interlagos, Rua do Mé, casa 15, Camaçari/BA, e com

endereçocomercialnaRuaNitaCosta,23,JardimApipema,Salvador/BA;

02/02/2017

Evento553­SENT1

4)JoãoVaccariNeto,brasileiro,bancário,nascidoem30/10/1958,

filhodeOlgaLeopoldinaFreitasVaccarieÂngeloVaccariNeto,inscritonoCPF

sobonº007.005.398­75,atualmentepresonoComplexoMédicoPenal;

5) Mônica Regina Cunha Moura, brasileira, em união estável,

empresária,nascidaem09/08/1961,filhadeBenjaminSilvaMouraedeFidelice

CunhaMoura,portadoradaCIRGnº119925060/SSP/BA,inscritanoCPFsobonº

441.627.905­15,residenteedomiciliadanaEstradadoCoco,km29,Condomínio

ParqueInterlagos,RuadoMé,casa15,Camaçari/BA,ecomendereçocomercial

naRuaNitaCosta,23,JardimApipema,Salvador/BA;e

6) Zwi Skornicki, brasileiro, casado, engenheiro, nascido em 09/10/1949, inscrito no CPF sob o nº 244.929.307­87, com demais dados conhecidospelaSecretariadoJuízo

I.RELATÓRIO

1.Trata­sededenúnciaformuladapeloMPFpelapráticadecrimes

decorrupção(arts.317e333doCP),delavagemdedinheiro(art.1º,caput,inciso

V,daLein.º9.613/1998)edepertinênciaàorganizaçãocriminosa(art.2º,caput,

daLeinº12.850/2013),noâmbitodaassimdenominadaOperaçãoLavajatocontra

osacusadosacimanominados(eventos4e6).

2. A denúncia tem por base os inquéritos 5005002­ 38.2015.404.7000,5046271­57.2015.404.7000e5049557­14.2013.404.7000e os processos conexos, especialmente os de n.os 5003682­16.2016.4.04.7000, 5053355­12.2015.4.04.7000, 5011206­64.2016.4.04.7000, 5008883­ 86.2016.4.04.7000, 5048739­91.2015.404.7000, 5085114­28.2014.404.7000. Todos esses processos, em decorrência das virtudes do sistema de processo eletrônicodaQuartaRegiãoFederal,estãodisponíveiseacessíveisàspartesdeste feito e estiveram à disposição para consulta das Defesas desde pelo menos o oferecimentodadenúncia,sendoaelesaindafeitaamplareferêncianocursoda açãopenal.Todososdocumentosnelesconstantesinstruem,portanto,osautosda presenteaçãopenal.

3.Emsíntese,segundoadenúncia,noâmbitodasinvestigaçõesda

assimdenominadaOperaçãoLavajato,foramcolhidasprovasdequeempresas fornecedoras da Petróleo Brasileiro S/A ­ Petrobrás pagariam, de forma sistemática,vantagemindevidaadirigentesdaestatal.

4.Surgiram,porém,elementosprobatóriosdequeocasotranscende

acorrupção­elavagemdecorrente­deagentesdaPetrobrás,servindooesquema criminoso para também corromper agentes políticos e financiar, com recursos provenientesdocrime,partidospolíticos.

5. Aos agentes políticos cabia dar sustentação à nomeação e à permanêncianoscargosdaPetrobrásdosreferidosDiretores.Paratanto,recebiam remuneraçãoperiódica.

02/02/2017

Evento553­SENT1

6. Entre as empreiteiras, os Diretores da Petrobrás e os agentes políticos,atuavamterceirosencarregadosdorepassedasvantagensindevidaseda lavagemdedinheiro,oschamadosoperadores.

7.Apresenteaçãopenaltemporobjetoumafraçãodessescrimesdo

esquemacriminosodaPetrobras.

8.Segundoadenúncia,teriamsidoacertadasepagaspropinaspelo

GrupoKeppelFelsemcontratosporelecelebradoscomaPetrobrás.Relacionaa

denúnciaosseguintescontratos:

a)contrato,em25/05/2004,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviçosdeconstruçãodaPlataformaP­51,nomontantedeUSD826.610.089,53,

comaditivosdeUSD219.602.926,83,epropinasdeUSD8.266.100,89;

b)contrato,em19/12/2003,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviçosdeconstruçãodocascoTopsideseintegraçãoda PlataformaP­52,no montante de USD 850.013.298,39, com aditivos de USD 253.781.523,87, e

propinasdeUSD8.500.132,98;

c)contrato,em30/10/2007,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviços de construção da Plataforma P­56, no montante de USD 1.231.525.084,55, com aditivos de USD 55.667.146,55, e propinas de USD

12.315.250,84;e

d)contrato,em15/01/2009,comaKeppelShipyardLimitedpara

adequaçãodocascodonavioMTRoncadorparaPlataformaP­58,nomontantede

USD133.713.752,22,comaditivosdeUSD24.425.752,22,epropinasdeUSD

1.337.137,52.

9.Esclareça­sequeoConsórcioFSTPeracompostopelasempresas

KeppelFels,SetalÓleoeGáseTechnip.

10.OacusadoZwiSkornickiteriaatuadocomorepresentantedo

GrupoKeppelFelseseencarregadodeprovidenciaropagamentodapropina.

11. Do montante de 1% de propina calculado sobre o valor dos contratos,metadefoidestinadaaosagentesdaPetrobrás,notadamenteaoDiretor deEngenhariaeServiçosdaPetrobrás,oRenatodeSouzaDuque,eaogerentedo SetordeEngenhariaeServiçosdaPetrobrás,oPedroJoséBaruscoFilho.

12.AoutrametadeseriadestinadaaoPartidodosTrabalhadores,

responsável pela sustentação política de Renato de Souza Duque no cargo. O acusadoJoãoVaccariNetoeraoresponsávelpelaarrecadaçãodessesvalorese destinou parte deles para pagamentos de serviços publicitários destinados ao Partido dos Trabalhadores e prestados pelos acusados Mônica Regina Cunha MouraeJoãoCerqueiradeSantanaFilho.

13.Aindasegundoadenúncia,tambémteriahavidoopagamentode

propinas,emcircunstânciassemelhantes,peloGrupoKeppelFelsemcontratos

celebradoscomaempresaSeteBrasilParticipaçõesS/Aparafornecimentode

02/02/2017

Evento553­SENT1

sondasparautilizaçãopelaPetrobrásnaexploraçãodopetróleonacamadadepré­

sal.

14.PedroJoséBaruscoFilhorevelouqueoesquemacriminosoda

Petrobrásreproduziu­senaempresaSeteBrasilparaaqualfoiindicadocomo

DiretordeOperaçõesapartirdeabrilde2011,afimdeconduziroprojetode

construçãodesondasdeperfuraçãodeáguasprofundasparaexploraçãodopré­sal.

15.ASeteBrasilfoiconstituídacomdiversosinvestidores,entreeles

aPetrobrásecomrecursosprovenientesdefundosdepensãodaPetros,Previ,

FuncefeValia.Tambémtemporsóciosempresasprivadaseinstuiçõesfinanceiras,

comoosbancosSantander,BradescoeoBTGPactual.

16. Segundo Pedro Barusco, a Petrobrás lançou licitação para a

construçãodevinteeumasondasparaexploraçãodopré­salnoBrasil.

17.ASeteBrasilganhoualicitaçãoenegociouvinteeumcontratos

deconstruçãodessassondascomváriosestaleiros,sendoseissondasnegociadas

comoEstaleiroBrasfels,pertencenteaoGrupoKeppelFels.

18. Como consequência, por intermédio da Sete Brasil, foram

contratadasaconstruçãoeofornecimentodeseissondas,tendopordestinatário

finalaPetrobras,novalortotaldeUSD20.650.177.260,22.Aconstruçãoseria

feitanoEstaleiroBrasfels,pertencenteaoGrupoKeppelFels.

19.Apropinateriasidocobradaem0,9%sobreovalordoscontratos

edividida1/6paraoDiretordeEngenhariaeServiçosdaPetrobrásRenatode

SouzaDuque,1/6paraosacusadosPedroJoséBaruscoFilho,EduardoCostaVaz

MusaeJoãoCarlosdeMedeirosFerraz,estesagoracomodirigentesdaprópria empresa Sete Brasil, e 2/3 para o Partido dos Trabalhadores, também com arrecadaçãoporJoãoVaccariNeto.PartedosvaloresdestinadosaoPartidodos TrabalhadoresfoitambémdirecionadaemfavordeMônicaReginaCunhaMoura eJoãoCerqueiradeSantanaFilho.

20.Reporta­seaindaadenúnciaàformadepagamentodapropinae

desuaocultaçãoedissimulação.

21. Parte dos pagamentos teria ocorrido mediante transferências

subreptíciasemcontassecretasnoexterior.

22.Apartirdaquebradesigilobancáriodetransaçõeshavidasno

BancoCitibankemNovaYorkafavordacontaemnomedaoff­shoreShellbill FinanceS/A,constituídanoPanamá,emantidanoBancoHeritagenaSuíça,foram identificadosdepósitosdeUSD500.000,00em25/09/2013, deUSD500.000,00 de 05/11/2013, de USD 500.000,00 em 19/12/2013, de USD 500.000,00 em 06/02/2014, de USD 500.000,00 em 25/03/2014, de USD 500.000,00 em 28/04/2014, de USD 500.000,00 em 10/07/2014, de USD 500.000,00 em

08/09/2014,deUSD500.000,00em04/11/2014,totalizandoUSD4.500.000,00,

provenientes de conta em nome da off­shore Deep Sea Oil Corporation, constituídanasIlhasVirgensBritânicas,emantidanoDeltaNationalBank.

02/02/2017

Evento553­SENT1

23. A conta Shellbill seria controlada por Mônica Regina Cunha

MouraeJoãoCerqueiradeSantanaFilho,enquantoaDeepSeaOilCorporationé

controladaporZwiScornicki.

24. Para a realização dos pagamentos foram ainda simulados contratosdeprestaçãodeserviçosentreasoff­shorescontroladaspelosacusados.

25. Constatado ainda, por prova providenciada diretamente pelo

Grupo Keppel Fels ao Ministério Público, que a conta Deep Sea Oil recebeu

transferências,entre19/04/2013a02/09/2014,deUSD1.319.736,00doGrupo

KeppelFelsporserviçosatinentesacontratosfirmadoscomaPetrobrás(fl.84da

denúncia).

26. Por outro lado, conta em nome da off­shore Lynmar Assets

CorporationteriasidoutilizadaporZwiSkornickiparaefetuarpagamentosde

propinasaPedroJoséBaruscoFilhoeparaEduardoCostaVazMusa.

27. Nos extratos bancários das contas em nome de off­shores

controladasporPedroBarusco,foramidentificadosdepósitosdeUSD763.370,00

provenientesdecontaemnomedaLynmarAssets,um,em19/11/2008,deUSD

444.513,00,nacontadaoff­shoreRheaComercialInc.,mantidanoBancoPictet

andCie,deGenebranaSuiça,outro,em11/02/2003,deUSD318.587,00naconta

daoff­shoreAquariusPartnersInc,mantidanoBancoPictet&Cie.

28. Relativamente a Pedro Barusco, teria sido identificado um

terceirodepósito,em25/03/2014,deUSD1.031.480,00,nacontadaoff­shore

BerkeleyConsultingInc,mantidanoDeltaTrust,naSuiça,provenientedeconta

não­identificadadeZwiSkornicki.

29. Constatado ainda, por prova providenciada diretamente pelo

Grupo Keppel Fels ao Ministério Público, que a conta Lymar Assets recebeu

transferências,entre17/03/2008a05/07/2013,deUSD15.562.980,87doGrupo

KeppelFelsporserviçosatinentesacontratosfirmadoscomaPetrobrás(fl.101da

denúncia).

30.OutrodepósitoprovenientedaLynmar,deUSD80.000,00,em

07/01/2011, foiidentificadonosextratosdacontaemnomedaoff­shoreDebase AssetscontroladaporEduardoMusaemantidanoBancoJuliusBarnaSuiça.Este

depósitofoiincluídonadenúnciapeloaditamentodoevento6.

31.Alémdoscrimesdecorrupçãoelavagem,vislumbraoMPFuma

grande associação criminosa entre os acusados destinada a lesar a Petrobrás. Imputaele,emdecorrência,ocrimedepertinênciaàorganizaçãocriminosaaos acusados Eduardo Costa Vaz Musa, João Carlos de Medeiros Ferraz e Zwi Skornicki.Aindasegundoadenúncia,tambémfariampartedaorganizaçãoos acusadosRenatodeSouzaDuque,PedroJoséBaruscoFilhoeJoãoVaccariNeto, masaelesessecrimejáfoiimputadoemoutrosprocessos.

32.Originariamente,compunhamopólopassivodadenúnciaPedro

JoséBaruscoFilhoeRenatodeSouzaDuque.

33.Estaasíntesedadenúncia.

02/02/2017

Evento553­SENT1

34.Adenúnciafoirecebidaem29/04/2016(evento7).

35.Osacusadosforamcitadoseapresentaramrespostaspreliminares

pordefensoresconstituídos(EduardoCostaVazMusa,evento131;JoãoVaccari

Neto,evento116;ZwiSkornicki,evento123;PedroJoséBaruscoFilho,evento

127; João Carlos de Medeiros Ferraz, evento 203; João Cerqueira de Santana

Filho,evento132;MônicaReginaCunhaMoura,evento134;eRenatodeSouza

Duque,evento138).

36. As respostas preliminares foram examinadas pela decisão de

02/06/2016(evento242).Naocasião,foiadmitidaaPetrobráscomoAssistentede

Acusação.

37.ApedidodaDefesadoacusadoPedroJoséBaruscoFilhoedo

MPF,foisuspenso,nostermosdodespachode07/06/2016,oprocessopenalem

relaçãoaPedroJoséBaruscoFilho,umavezquejáfoicondenado,emoutras

açõespenais,aomáximodapenaacordadacomoMPFnorespectivoacordode

colaboraçãopremiada.

38. Com base no art. 80 do CPP, foi determinado, no termo de

audiência de 17/06/2016 (evento 325), o desmembramento da ação penal em

relaçãoaoacusadoRenatodeSouzaDuque. Anovaaçãopenaltomouonúmero

5029508­44.2016.404.7000.

39.Foramouvidasastestemunhasdeacusação(eventos306,309,

319,325,357,366,385)ededefesa(eventos342,394,406,409,446,450,455).

40.Osacusadosforaminterrogados(eventos456,457,486).

41.Osrequerimentosdaspartesnafasedoart.402doCPPforam

apreciadosnostermosdadecisãode22/07/2016(evento461).

42.OMPF,emalegaçõesfinais(evento491),argumentou:a)que

nãohánulidadesaseremreconhecidas;b)querestouprovadaamaterialidadeea autoriadoscrimes;d)querestoucomprovadaaexistênciadeumaorganização criminosadedicadaàpráticadecrimesnoâmbitodaPetrobrásedaSeteBrasile quenocasoincluíamosacusadosJoãoCarlosdeMedeirosFerraz,EduardoCosta VazMusaeZwiSkornicki;e)quehouvepagamentodepropinasnoscontratosdo GrupoKeppelFelscomaPetrobrásdirigidaaagentesdaPetrobráseaoPartido dos Trabalhadores representado por João Vaccari Neto; f) que o esquema de propinasreproduziu­senaSeteBrasil;g)queosvaloresforampagosatravésde subterfúgiosparaocultarasuanaturezailícita,caracterizandocrimedelavagemde dinheiro;i)queháprovadocumentaleoralabundante;j)que,apesardanegativa, os acusados João Cerqueira de Santana Filho e Mônica Regina Cunha Moura tinham conhecimento da origem e causa ilícita dos valores recebidos; k) que ambos tinham um relacionamento próximo com a cúpula do Partido dos TrabalhadoresedoGovernoFederal;l)queelesnãoerammerosprestadoresde serviçodemarketingpolítico;em)queascondutasadotadaspelosacusadosJoão CerqueiradeSantanaFilhoeMônicaReginaCunhaMouraindicamagirdoloso diretoou,pelomenoseventual.Pleiteouacondenaçãodosacusadosnaformada denúncia, ressalvando a absolvição em relação à imputação de lavagem pelo depósitoefetuadoporZwiSkornickiemfavordeEduardoCostaVazMusa.

02/02/2017

Evento553­SENT1

43. A Petrobrás, em sua alegações finais, ratificou as razões do

MinistérioPúblicoFederal(evento494).

44.ADefesadeZwiSkornicki,emalegaçõesfinais(evento509),

argumenta: a) que o acusado, no curso do processo, celebrou acordo de colaboração,comorevelouemseuinterrogatóriojudicial;b)queoGrupoKeppel Fels cumpriu os contratos celebrados com a Petrobrás; c) que o acusado Zwi SkornickirepresentavacomercialetecnicamenteosinteressesdoGrupoKeppel Fels;d)queoacusadoZwiSkornickiviu­seenvolvidonoesquemacriminosode propinaseentendeuque,senãopagassemaspropinas,nãoobteriamoscontratos; e)queoacusadoZwiSkornickiarrependeu­seedecidiucolaborar;ef)quea colaboração foi efetiva e que o acusado Zwi Skornicki faz jus aos benefícios previstosnoacordo.

45.ADefesadeJoãoVaccariNeto,emalegaçõesfinais(evento511),

argumenta: a) que houve violação ao princípio da obrigatoriedade e da indivisibilidadedaaçãopenalpública,jáquehaveriaoutraspessoasresponsáveis

pelocrime;b)quea13ªVaraFederaldeCuritibaéincompetenteparaprocessare

julgarofeito;c)queoacusadoJoãoVaccariassumiuocargodesecretériode

finançasdoPartidodosTrabalhadoresapenasnoanode2010;d)quenemmesmo

oscolaboradoresdeclararamqueJoãoVaccariNetoparticipoudanegociaçãode propinascomosempreiteirosnoscontratosquesãoobjetodaaçãopenal;e)queas provas contra o acusado decorrem das declarações dos colaboradores, ausente provadecorroboração;f)que,mesmoapósasbuscaseapreensões,quebrasde sigilobancárioefiscaldoacusado,nadafoidescobertoemrelaçãoaele,como movimentaçõesfinanceirasatípicasoucontasnoexterior;g)quesequerPedro Barusco,ouvidonaCPIdaPetrobrás,reconheceuqueJoãoVaccariteriarecebido propinas;h)queAugustoMendonçadeclarouquenuncatratoudepropinacom JoãoVaccari;i)queEduardoMusadeclarounãoconhecerJoãoVaccari;j)quenão háprovaqueJoãoVaccaritivesseconhecimentodaorigemilícitadosvalores utilizados nas transferências para João Cerqueira de Santana Filho e Mônica ReginaCunhaMoura;k)queoMPFbuscacriminalizarumacondutalícita,a realizaçãodasdoaçõeseleitorais;el)queoacusadodeveserabsolvido.

46.ADefesadeJoãoCarlosdeMedeirosFerraz,emalegaçõesfinais

(evento513),argumenta:a)queoacusadocelebrouacordodecolaboraçãoenão

questionapartedosfatosdaimputação;b)queoacusadoteveatuaçãopassivano recebimentodavantagemindevida,tendosidoconstrangidoaaceitá­la;c)queo acusadorecebeupropinasdoEstaleiroJurongenãodaKeppelFels;d)oacusado fezcarreiracomoempregadodaPetrobrás;e)queoacusadoajudounaelaboração doprojetoqueresultounacriaçãodaSeteBrasil;f)queoacusado,apósdemitir­se

daPetrobrás,assumiuemmaiode2011afunçãodeCEOdaSeteBrasil;g)quea

SeteBrasileseusparceirosoperadoresdesondavenceramlicitaçõesnaPetrobrás paraprestaçãodeserviçosdeperfuraçãoemvinteeoitocontratos;h)queaSete Brasilcontratouaconstruçãodassondasjuntoaestaleirosbrasileiros;i)queo

acusadodeixouaDiretoriaExecutivadaSeteBrasilemabrilde2014;j)queo

esquemadepropinasquevitimouaPetrobrásfoireplicadonaSeteBrasil;k)queo acusado foi convencido por Pedro Barusco a participar; l) que o acusado não exigiuounegocioupropinacomZwiSkornicki;m)queosexecutivosdaSete BrasilreceberampropinassomentedoestaleiroJurong;en)queaefetividadeda colaboraçãodoacusadoautorizaaconcessãodeperdãojudicial.

02/02/2017

Evento553­SENT1

47. A Defesa de Eduardo Costa Vaz Musa, em alegações finais

(evento514),argumenta:a)queoacusadocelebrouacordodecolaboração;b)que

acolaboraçãopermitiráarepatriaçãodeUSD500.000,00mantidosemcontano

exterioreopagamentodeindenizaçãodeR$4.500.000,00;c)queaaçãopenal

deveriasersuspensa,poisoacusadojáfoicondenadoemoutrosfeitosapenas superiores às acordadas; d) que o acusado recebeu de Pedro Barusco as informaçõessobreorecebimentodepropina;ee)queaefetividadedacolaboração doacusadoautorizaaconcessãodeperdãojudicial.

48. A Defesa de João Cerqueira de Santana Filho, em alegações

finais(evento516),argumenta:a)queacompetênciaparaoprocessoédaJustiça

Eleitoral; b) que a busca e apreensão realizada no processo 5003682­ 16.2016.4.04.7000 é ilegal porque vaga e genérica, assim como o auto de apreensão;c)quehouvecerceamentodedefesapeloindeferimentodaoitivade Roberto Mangabeira Unger como testemunha; d) que o acusado admitiu que recebeupagamentosemcontaemnomedeoff­shorenoexteriorrelativamentea serviços prestados por ele e sua empresa ao Partido dos Trabalhadores na

campanhapresidencialde2010;e)que,emboradeplorável,aculturadocaixadois

égeneralizadanopaís;f)queoacusadonãotinhaconhecimentodoesquema criminosodaPetrobrásoudaorigemilícitadosvaloresquelheforamrepassados; g)queháconfusãoentrecorrupçãoelavagem;h)quenãohánexocausalentrea lavagem e qualquer outro crime antecedente; i) que não houve ocultação ou dissimulação;j)quenãoháprovadeagirdoloso;k)quenãohouvereferênciaa dolo eventual na denúncia; l) que os crimes de corrupção e de lavagem não admitemodoloeventual;m)queoacusadoZwiSkornickinegouterinformadoà acusadaMonicaReginaCunhaMouraacausailícitadosdepósitosefetuados;n) quenemtodadoaçãoeleitoralirregularenvolvepagamentodepropina;o)quea definiçãolegaldedoloeventualnãoécompatívelcomacegueiradeliberada;p) quenãohaviacircunstânciasquepudessemgerarsuspeitassobreaorigemilícita dovalorrecebido;q)queoacusadosomentesabiaqueestavarecebendodinheiro decaixadoiseleitoralemumacontanoexterior;r)que,nocasodecondenação, deveserconsideradoquehouveapenasumcrimedecorrupçãoeumcrimede lavagem;es)que,nocasodecondenação,deveserconsideradaaparticipaçãode menorimportânciadoacusadoeasatenuantes.

49.ADefesadeMônicaReginaCunhaMoura,emalegaçõesfinais

(evento517),argumenta:a)adenúnciaéineptaporfaltadeindividualizaçãodas

condutas;b)queháconfusãoentrecorrupçãoelavagem;c)queaacusadae João CerqueiradeSantanaFilhoapenasprestaramserviçospublicitáriosaoPartidodos Trabalhadores,semquetivessemqualquervínculopoliticoouideológico;d)quea acusada admitiu que recebeu pagamentos em conta em nome de off­shore no exteriorrelativamenteaserviçosprestadosporeleesuaempresaaoPartidodos Trabalhadores na campanha presidencial de 2010; e) que a acusada não tinha conhecimentodoesquemacriminosodaPetrobrásoudaorigemilícitadosvalores quelheforamrepassados;f)queháconfusãoentrecorrupçãoelavagem;g)que nãoháprovadeagirdoloso;h)queocasodaacusadaésemelhanteaodeJosé EduardoCavalcantideMendonça,conhecidocomoDudaMendonça,edesua sócia,ZilmarFernandesdaSilveira,queforamabsolvidospelocrimedelavagem

dedinheironaconhecidaAçãoPenal470peloEgrégioSupremoTribunalFederal;

i)queoscrimesdecorrupçãoedelavagemnãoadmitemodoloeventual;j)queo acusado Zwi Skornicki negou ter informado à acusada Monica Regina Cunha Mouraacausailícitadosdepósitosefetuados;;k)quenãohouvereferênciaadolo

02/02/2017

Evento553­SENT1

eventual na denúncia; l) que nem toda doação eleitoral irregular envolve pagamentodepropina;m)queadefiniçãolegaldedoloeventualnãoécompatível comacegueiradeliberada;n)quenãohaviacircunstânciasquepudessemgerar suspeitassobreaorigemilícitadovalorrecebido;eo)queaacusadasomente sabia que estava recebendo dinheiro de caixa dois eleitoral em uma conta no exterior.

50.Antesdojulgamento,ofeitofoiconvertidoemdiligênciapara

aguardarahomologaçãodoacordodecolaboraçãocelebradoentreoMPFeZwi

Skornicki,nostermosdodespachode23/09/2016(evento519).

51.Apósajuntadadoacordoedahomologação(evento527),ofeito

retomouseucurso,comreabertura,nostermosdodespachode17/10/2016(evento

529),doprazodealegaçõesfinais.Naocasião,tambémcientificadasaspartesdo

resultadodaquebradesigilobancáriodacontaemnomedaoff­shoreShellbill

Financemantidanoexterior.

52.Aspartesratificaramsuasalegaçõesfinais(eventos534,535,

544,545,546,547e548).

53. Ainda na fase de investigação, foi decretada, a pedido da

autoridade policial e do Ministério Público Federal e em 05/02/2016 a prisão

preventivadeZwiSkornicki(evento8doprocesso5003682­16.2016.4.04.7000).

Aprisãocautelarfoiimplementadaem22/02/2016.Nostermosdadecisãode

12/08/2016noprocesso5037881­64.2016.4.04.7000(evento3),foisubstituídaa

prisãopreventivaporprisãodomiciliarcomtornozeleiraeletrônica.Amedidafoi

implementadanamesmadata.

54. Ainda na fase de investigação, foi decretada, a pedido da

autoridadepolicialedoMinistérioPúblicoFederaleem05/02/2016,aprisão

temporáriadeJoãoCerqueiradeSantanaFilhoeMonicaReginaCunhaMoura (evento 8 do processo 5003682­16.2016.4.04.7000). A prisão cautelar foi

implementadaem23/02/2016.Nadecisãode03/03/2016(evento225doprocesso

5003682­16.2016.4.04.7000),foidecretada,apedidodaautoridadepolicialedo

MPF,aprisãopreventivadeambos. Nostermosdasdecisõesde01/08/2016no

processo5035139­66.2016.4.04.7000(eventos8e16),foisubstituídaaprisão

preventivadeambospormedidascautelaresalternativas,inclusivefianças.Foram

elescolocadosemliberdadenamesmadata.

55. O acusado Zwi Skornicki celebrou acordo de colaboração

premiada com a Procuradoria Geral da República e que foi homologado pelo Egrégio Supremo Tribunal Federal. Cópias do acordo e dos depoimentos

pertinentesforamdisponibilizadasnaaçãopenal(evento527).

56.OsacusadosEduardoCostaVazMusaeJoãoCarlosdeMedeiros

Ferraz celebraram acordos de colaboração premiada com o MPF e que foram homologadosporesteJuízo.Cópiasdosacordosedosdepoimentospertinentes foram disponibilizadas na ação penal (evento 1, out5, evento 2, out24, out29,

out30,evento135,out23eout24).

02/02/2017

Evento553­SENT1

57. No decorrer do processo, foi interposta a exceção de

incompetência5024161­30.2016.4.04.7000equefoirejeitada,constandocópiada

decisãonoevento246.

58.Osautosvieramconclusosparasentença.

II.FUNDAMENTAÇÃO

II.1

59.

Questionou a Defesa de João Cerqueira de Santana Filho a

competênciadesteJuízo.

60. Entretanto, a mesma questão foi veiculada na exceção de

incompetência5024161­30.2016.4.04.7000equefoirejeitada,constandocópiada

decisãonoevento246.

61.AlegaaDefesaqueaoacusadoestariasendoimputadaaprática

decrimeeleitoral,especificamenteorecebimentodevaloresparaempregoem

eleiçõessemadevidadeclaração,eque,portanto,acompetênciaseriadaJustiça

Eleitoral.

62. Remete­se ao conteúdo daquela decisão e no qual a

improcedênciadaalegaçãoéamplamentedemonstrada.

63.Emsíntese,adenúncianãocontémimputaçãodecrimeeleitoral

contraoacusado.

64. Crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro não são, por

evidente,crimeseleitorais.

65.AindaqueodinheirorecebidonoexteriorpeloacusadoJoão

CerqueiradeSantanaFilhotenhotidodestinaçãoeleitoral,seriadesequestionar

setalcondutaseamoldaaumdostipospenaisdoCódigoEleitoral.

66.Atéomomento,autilizaçãoderecursosnão­contabilizadosem

eleições, vulgarmente denominado caixa dois eleitoral, não encontra uma tipificação adequada na legislação, sendo punido apenas indiretamente como

falsidadeideológicadaprestaçãodecontasapresentadaàJustiçaEleitoral(art.350

doCódigoEleitoral).Assim,alémdadenúncianãosereportaraqualquercrime

eleitoral,ascondutasnelanarradasnãoseenquadrariamnotipopenalcomumente

invocadoparasancionarocaixadoiseleitoral.

67.Senãoháimputaçãodecrimeeleitoral,nãosevislumbracomo

sepodefalaremcompetênciadaJustiçaEleitoralcomoalegaaDefesa.

02/02/2017

Evento553­SENT1

68. Esclareça­se, por oportuno, que a competência é da Justiça Federal,pois,emboraaPetrobrássejasociedadedeeconomiamista,noâmbitodo referido esquema criminoso, inclusive no objeto da presente ação penal, há diversos crimes federais, como a corrupção e a lavagem, com depósitos no exterior, de caráter transnacional, ou seja que se iniciaram no Brasil e consumaram­se no exterior. O Brasil assumiu o compromisso de prevenir ou reprimiroscrimesdecorrupçãoedelavagemtransnacional,conformeConvenção

dasNaçõesUnidascontraaCorrupçãode2003equefoipromulgadanoBrasil

pelo Decreto 5.687/2006. Havendo previsão em tratado e sendo os crimes de

corrupçãoelavagemtransnacionais,incideoart.109,V,daConstituiçãoFederal,

queestabeleceoforofederalcomocompetente.Emoutraspalavras,seavantagem indevida é paga mediante depósitos bancários no exterior, com ocultação e dissimulação, caracterizando a transnacionalidade das condutas criminosas, a competênciaédaJustiçaFederalconsiderandooscompromissosinternacionais assumidos.

69.Jáquantoàcompetênciaterritorial,nãohouvequestionamento

pormeiodeexceçãodeincompetência,sendodesnecessáriaabordagemjáqueo

conhecimentodaquestãodemandaarguiçãoexpressaemexceção.

70.ÉcertoqueaDefesadeJoãoVaccariNeto,emsuasalegação

finais,alegouqueoJuízoseriaincompetenteterritorialmenteparaojulgamentoda ação penal (evento 512), mas houve preclusão quanto ao ponto, já que não manejou,nomomentopróprio,anecessáriaexceçãodeincompetência.

71.Oportunoainda,quantoàcompetência,destacarqueesteJuízo,

aindanocursodasinvestigaçõesenostermosdadecisãode28/03/2016(evento

375)noprocessoconexo5003682­16.2016.4.04.7000,declinouacompetênciado

feitoparaoEgrégioSupremoTribunalFederalpoisapreendida,fortuitamente,na buscaeapreensão,listanaresidênciadocoinvestigadoBenedictoBarbosadaSilva Júnior (executivo da Odebrecht) contendo registros de pagamentos a agentes

políticoscomforoprivilegiado.Em22/04/2016,compublicaçãoem27/04/2016,o

eminente Ministro Teori Zavascki, por decisão tomada no Inquérito 4217, desmembrou as investigações, determinando a devolução de parte das investigações, inclusive da presente ação penal a este Juízo, bem como as apurações e persecuções em relação às pessoas destituídas de foro. Cópia da decisão encontra­se no evento 22 destes autos. Isso significa que o próprio SupremoTribunalFederaljáestabeleceu,emdecisãointerlocutória,acompetência desteJuízoparaapresenteaçãopenal.

72.Assim,competentea13ªVaraFederaldeCuritibaparaoscrimes

queconstituemobjetodapresenteaçãopenal.

II.2

73.AlegaaDefesadeJoãoVaccariNetoquehouveviolaçãoao

princípiodaobrigatoriedadeedaindivisibilidadedaaçãopenalpública,jáque

haveriaoutraspessoasresponsáveispelocrime.

02/02/2017

Evento553­SENT1

74. Necessário ressalvar que o esquema criminoso que vitimou a Petrobrástemdimensõesgigantescaseenvolvemdezenasdefatoseagentes.

75. Há um contexto geral, com cartel, fraude às licitações, pagamento sistemático de propinas, ocultação e dissimulação das propinas e divisãodapropinaentreagentesdaPetrobráseagentespolíticos,adeterminara continência ou conexão entre os diversos casos. Seria, porém, impossível processá­lostodosemumaúnicaaçãopenal,oquegerariaummaxiprocessocom dezenas,talvezcentenasdefatosdelitivoseacusados,inviabilizandonapráticao processamento.

76.EntãorazoávelainiciativadoMPFdepromoverooferecimento

separado de denúncias sobre os fatos delitivos, a fim de garantir o direito da sociedadeedosacusadosàrazoávelduraçãodoprocesso.

77.Talmedidaencontraamparonaredaçãoexpressadoart.80do

CPP que dá margem à separação dos processos inclusive por motivos de conveniênciaeoportunidade.

78.Assim,apromoçãoemseparadodapersecuçãopenalnãopadece

dequalquerinvalidade,antesencontraamparoexpressonoar.t80doCPP.

II.3

79. A Defesa de Mônica Regina Cunha Moura alega inépcia da denúnciaporfaltadeindividulizaçãodecondutaoudemonstraçãodovínculodela comagentespúblicoscorrompidos.

80.Adenúnciadiscriminaasrazõesdeimputaçãoemrelaçãode

cadaumdosdenunciados,bastandolerasínteseefetuadaporesteJuízonositens

1­32,retro.

81.Nãohánenhumadificuldadedecompreensão.

82.Asquestõesrelativasaodoloouaovínculodaacusadacoma

corrupçãodeagentespúblicosestão,poroutrolado,relacionadasaoméritoenão

dizemrespeitoaosrequisitosdadenúncia.

II.4

83.Apedidodaautoridadepolicialecommanifestaçãofavoráveldo

MPF,foiautorizada,poresteJuízo,abuscaeaapreensãonaresidênciaeendereço comercial dos acusados Zwi Skornicki, João Cerqueira de Santana Filho e de

outros.Adecisão,datadade05/02/2016,encontra­senoevento8doprocesso

5003682­16.2016.4.04.7000.

02/02/2017

Evento553­SENT1

84.AlegaaDefesadeJoãoCerqueiradeSantanaFilhoinvalidadeda

decisãoedadiligênciadeapreensão,aprimeiraporfaltadefundamentoouporser

genéricaeasegundapelasupostavaguezadadescriçãodosbensapreendidosno

autodeapreensão.

85.Depronto,verifica­sequeaalegaçãoévazianosentidodequea

Defesanãocuidoudeindicarqualquerprovaquetivessesidocolhidanabuscae

apreensãosupostamenteilegaleque,porconseguinte,tivessequeserexcluídado

quadroprobatóriodaaçãopenal.

86. A discriminação era essencial, pois o quadro probatório tem origens diversas, prova testemunhal e prova decorrente de quebra de sigilo bancário,porexemplo.

87.Nãosendoabuscaeapreensãoumfimemsimesmo,masum

meioparacolheitadeprovas,restaconsiderarprejudicadaaalegação,jáquenão

houveoapontamentopelaDefesadasprovasqueestariamprejudicadas.

88. Ainda que assim não fosse, a alegação da Defesa está desconectada da realidade dos autos, pois a decisão de 05/02/2016 está cumpridamentefundamentadaediscriminasuficientementeoobjetodabusca­ bastaparatantoaleitura(v.g.:buscade"documentosqueelucidemacausados pagamentosefetuadosnoexterioremfavordacontaemnomedaShellbillea causadospagamentosapartirdelaefetuados"),assimcomoosautosdeapreensão

lavradospelaautoridadepolicial(v.g.evento350,arquivoap­inqpol1doprocesso

5003682­16.2016.4.04.7000).

II.5

89.ADefesadeJoãoCerqueiradeSantanaFilhorequereuaoitivade

testemunharesidentenoexterior,oquefoiindeferidopeladecisãode27/06/2016

(evento363).

90.Nasalegaçõesfinais,argumentaqueteriahavidocerceamentode

defesa.Retome­seofundamentadopeloJuízo:

"ADefesaarroloucomotestemunhaRobertoMangabeiraUnger,residenteem

Cambridge,MA,nosEstadosUnidos(eventos132e227)

Nadecisãode02/06/2016(evento242),foiintimada:

'DeveráaDefesademonstraraimprescindibilidade,naformadoart.222­Ado

CPP,daoitivadatestemunharesidentenoexterior,especificamentesuaeventual

relaçãocomosdepósitosrecebidosnaShellbill.Prazodecincodiassobpenade

preclusão.'

02/02/2017

Evento553­SENT1

Apresentou a petição do evento 337 insistindo na oitiva, alegando que a testemunha foi citada na denúncia, especificamente em mensagem eletrônica transcrita pelo MPF para 'fundamentar a teoria de que o Peticionário teria vínculocom oPartidodos Trabalhadores'e que 'JoãoSantanapossuíaamplo conhecimentosobreagestãodesenvolvida,tantonoquetocaàsatividadeslícitas quantoilícitas'.

Nãoreputoaprovarequeridaimprescindível.

O cerne da acusação consiste nos depósitos efetuados, segundo a acusação, atravésdacontasecretautilizadaporZwiSkornickinacontasecretautilizada porJoãoSantanaeMônicaMoura.

AtestemunhaRobertoMangabeiraUngernãotemqualquerrelaçãocomesse

fato.

Alémdisso,asmensagenseletrônicastrocadasporRobertoMangabeiraUngere João Santana (fls. 62 e 63 da denúncia) não tem qualquer conteúdo ilícito. RevelamapenasqueoemitenteacreditavaqueJoãoSantanapoderiaaproximá­ lodaPresidenteparaintervençõeslícitas,oqueaparentaserpossíveljáque teriatrabalhadonacampanhaeleitoraldela.

Entretanto, é evidente que a testemunha nada terá a esclarecer sobre os depósitossubreptíciosnoexteriorousobreacausadeles.

Exclusivamentedessasmensagenstrocadascomareferidatestemunha,nãose

podetambéminferirqueJoãoSantanatinhaconhecimentodaspráticasilícitas

naPetrobrás.

Nocontexto,émanifestoqueaprovanãoéimprescindível.

Nãosejustificaaoitivadetestemunhanoexterior,comoscustosedemoras

inerentes,salvoseelaforaimprescindível.

Issoéaindamaisverdadeiroemprocessoscomacusadospresoscautelarmente.

Além disso, oGovernonorte­americano, por suainterpretaçãodotratadode cooperação, não tem aceito o cumprimento de pedidos de cooperação formulados para oitiva de testemunhas de defesa no exterior, sendo sua compreensão de que às Defesas cabe o ônus da colheita de depoimento diretamentenoexterior,mediantecontrataçãodeadvogadosnaquelepaísoupela tomadadedeclaraçõesjuramentadasoupeloprocedimentoda"deposition".Na sua interpretação, o pedido de cooperação só pode ser utilizado apenas no interessedoGovernobrasileiro,noprocessopenal,especificamentenointeresse doMinistérioPúblico.

Entãoaindaque fosse acolhidoopedidode oitivadatestemunhanosEstados Unidos,nãoseriaopedidodecooperaçãocumprido.

Assimsendo,indefiro,combasenoart.222­AdoCPP,aoitivadatestemunha

referidanoexterior,pornãohaverdemonstraçãodeimprescindibilidadeepela

inviabilidadeprática."

91.Agregue­sequenãoháumdireitoabsolutoàproduçãodeprovas

tanto pela Acusação como pela Defesa. Cabe ao julgador, como dispõe

expressamenteoart.400,§1º,doCPP,umcontrolesobreapertinência,relevância

enecessidadedaprova.Conquantoocontroledevaserexercidocomcautela,não

02/02/2017

Evento553­SENT1

se justificam a produção de provas manifestamente desnecessárias ou impertinentesoucomintuitoprotelatório.Acercadavitalidadeconstitucionalde talregralegal,transcreve­seoseguinteprecedentedenossaSupremaCorte:

"HABEAS CORPUS. INDEFERIMENTO DE PROVA. SUBSTITUIÇÃO DO ATO COATOR. SÚMULA 691. 1. Nãoháum direitoabsolutoàproduçãode prova, facultando o art. 400, § 1.º, do Código de Processo Penal ai juiz o indeferimentodeprovasimpertinentes,irrelevanteseprotelatórias.Cabíveis,na fase de diligênciascomplementares,requerimentosde provacujanecessidade tenhasurgidoapenas nodecorrer dainstrução. Em casos complexos, háque confiar noprudente arbítriodomagistrado, mais próximodos fatos, quantoà avaliaçãodapertinênciaerelevânciadasprovasrequeridaspelaspartes,sem prejuízodaavaliaçãocríticapelaCortedeApelaçãonojulgamentodeeventual

recursocontraasentença.2.Nãoseconhecedehabeascorpusimpetradocontra

indeferimentode liminar por Relator em habeas corpus requeridoaTribunal Superior. Súmula691. Óbice superávelapenas em hipótese de teratologia. 3. SobrevindodecisãodocolegiadonoTribunalSuperior,hánovoatocoatorque desafia enfrentamento por ação própria." (HC 100.988/RJ ­ Relatora para o

acórdão:Min.RosaWeber­1ªTurma­pormaioria­j.15.5.2012)

92. Assim, as provas requeridas, ainda que com cautela, podem

passarpelocrivoderelevância,necessidadeepertinênciaporpartedoJuízo.

93.Nocasodaoitivadetestemunharesidentenoexterior,pelocusto

edemoradessaprova,olegisladorfoiaindamaisrestritivo,estabelecendo,noart.

222­A,quetalespéciedeprovasóédeferidase"demonstradapreviamenteasua

imprescindibilidade".

94.Nopresentefeito,aDefesa,emnenhummomento,demonstrou

essa imprescindibilidade, o que somente haveria se a testemunha em questão tivesse conhecimento específico do objeto da imputação, o recebimento de depósitosnacontaoff­shorenoexteriorpelosacusadosJoãoCerqueiradeSantana FilhoeMônicaReginaCunhaMoura,oquenãoéocaso.

95.Nãoháfalar,portanto,emcerceamentodedefesa.

II.6

96. O acusado Zwi Skornicki celebrou acordo de colaboração

premiada com a Procuradoria Geral da República e que foi homologado pelo Egrégio Supremo Tribunal Federal. Cópia do acordo e dos depoimentos

pertinentesforamdisponibilizadasnaaçãopenal(evento527).

97.OsacusadosEduardoCostaVazMusaeJoãoCarlosdeMedeiros

Ferraz celebraram acordos de colaboração premiada com o MPF e que foram homologadosporesteJuízo.Cópiasdosacordosedosdepoimentospertinentes

02/02/2017

Evento553­SENT1

foram disponibilizadas na ação penal (evento 1, out5, evento 2, out24, out29,

out30,evento135,out23eout24).

98.PedroJoséBaruscoFilho,AugustoRibeirodeMendonçaNeto,

JúlioGerindeAlmeidaCamargo,MiltonPascowitch,RicardoRibeiroPessoae Walmir Pinheiro Santana também foram ouvidos como testemunhas. Também celebraram previamente acordos de colaboração premiada desta feita com a ProcuradoriaGeraldaRepúblicaoucomMinistérioPúblicoFederalequeforam homologadosporesteJuízooupeloEgrégioSupremoTribunalFederal.Cópias dosacordosedosdepoimentospertinentesforamdisponibilizadasnaaçãopenal

(evento1,out2,out3,out4,out7,,out16,out17,out18,out45,out95,out96,evento

135eevento159).

99.TodoselesforamouvidosemJuízocomoacusadosoucomo

testemunhascolaboradoras,comocompromissodedizeraverdade,garantindo­se aosdefensoresdoscoacusadosocontraditóriopleno,sendo­lhesinformadoda

existênciadosacordos(itens39e40).

100.Nenhumdelesfoicoagidoilegalmenteacolaborar,porevidente.

Acolaboraçãosempreévoluntáriaaindaquenãoespontânea.

101.Nuncahouvequalquercoaçãoilegalcontraquemquerqueseja

da parte deste Juízo, do Ministério Público ou da Polícia Federal na assim denominada Operação Lavajato. As prisões cautelares foram requeridas e decretadasporquepresentesosseuspressupostosefundamentos,boaprovados crimeseprincipalmenteriscosdereiteraçãodelitivadadososindíciosdeatividade criminal grave reiterada, habitual e profissional. Jamais se prendeu qualquer pessoabuscandoconfissãoecolaboração.

102. As prisões preventivas decretadas no presente caso e nos

conexos devem ser compreendidas em seu contexto. Embora excepcionais, as prisões cautelares foram impostas em um quadro de criminalidade complexa, habitualeprofissional,servindoparainterromperapráticasistemáticadecrimes contraaAdministraçãoPública,alémdepreservarainvestigaçãoeainstruçãoda açãopenal.

103.Ailustrarafaltadecorrelaçãoentreprisãoecolaboração,seis

dos colaboradores relevantes no presente caso celebraram o acordo quando estavamemliberdade.

104. Argumentos recorrentes por parte das Defesas, neste e nas

conexas,dequeteriahavidocoação,alémdeinconsistentescomarealidadedo ocorrido, é ofensivo ao Supremo Tribunal Federal que homologou parte dos acordos de colaboração mais relevantes na Operação Lavajato, certificando­se previamentedavalidadeevoluntariedade.

105.Aúnicaameaçacontraoscolaboradoresfoiodevidoprocesso

legalearegularaplicaçãodaleipenal.Nãosetrata,porevidente,decoaçãoilegal.

106.Agregue­se que não faz sentido que a Defesa de coacusado aleguequeacolaboraçãofoiinvoluntáriaquandooprópriocolaboradoresua Defesanegamessevício.

02/02/2017

Evento553­SENT1

107.Detodomodo,apalavradocriminosocolaboradordeveser

corroborada por outras provas e não há qualquer óbice para que os delatados questionemacredibilidadedodepoimentodocolaboradoreacorroboraçãodela poroutrasprovas.

108.Emqualquerhipótese,nãopodemserconfundidasquestõesde

validadecomquestõesdevaloraçãodaprova.

109.Argumentar,porexemplo,queocolaboradoréumcriminosoé

umquestionamentodacredibilidadedodepoimentodocolaborador,nãotendo

qualquerrelaçãocomavalidadedoacordooudaprova.

110.Questõesrelativasàcredibilidadedodepoimentoresolvem­se

pelavaloraçãodaprova,comanálisedaqualidadedosdepoimentos,considerando,

porexemplo,densidade,consistênciainternaeexterna,e,principalmente,coma

existênciaounãodeprovadecorroboração.

111.Comover­se­áadiante,apresenteaçãopenalsustenta­seem

prova independente, principalmente prova documental colhida em quebras de sigilobancárioefiscal,embuscaseapreensõesouprovidenciadaspelaspartes. Rigorosamente,foioconjuntoprobatóriorobustoquedeucausaàscolaboraçõese nãoestasquepropiciaramorestantedasprovas.Há,portanto,robustaprovade corroboração que preexistia, no mais das vezes, à própria contribuição dos colaboradores.

112. Não desconhece este julgador as polêmicas em volta da colaboraçãopremiada.

113.Entretanto,mesmovistacomreservas,nãosepodedescartaro

valorprobatóriodacolaboraçãopremiada.Éinstrumentodeinvestigaçãoede prova válido e eficaz, especialmente para crimes complexos, como crimes de colarinho branco ou praticados por grupos criminosos, devendo apenas serem observadas regras para a sua utilização, como a exigência de prova de corroboração.

114. Sem o recurso à colaboração premiada, vários crimes complexospermaneceriamsemelucidaçãoeprovapossível.Arespeitodetodasas críticas contra o instituto da colaboração premiada, toma­se a liberdade de transcreverosseguintescomentáriosdoJuizdaCorteFederaldeApelaçõesdo NonoCircuitodosEstadosUnidos,StephenS.Trott:

"Apesardissoeadespeitodetodososproblemasqueacompanhamautilização decriminososcomotestemunhas,ofatoqueimportaéquepoliciaisepromotores não podem agir sem eles, periodicamente. Usualmente, eles dizem a pura verdadeeocasionalmenteelesdevemserusadosnaCorte.Sefosseadotadauma políticadenuncalidarcomcriminososcomotestemunhasdeacusação,muitos processos importantes ­ especialmente na área de crime organizado ou de conspiração ­ nunca poderiam ser levados às Cortes. Nas palavras do Juiz

LearnedHandemUnitedStatesv.Dennis,183F.2d201(2dCir.1950)aff´d,341

U.S. 494(1951): 'As Cortes têm apoiadoousode informantes desde tempos imemoriais;emcasosdeconspiraçãoouemcasosnosquaisocrimeconsiste em preparar paraoutrocrime, é usualmente necessárioconfiar neles ouem cúmplices porque os criminosos irão quase certamente agir às escondidas.'

02/02/2017

Evento553­SENT1

ComoestabelecidopelaSupremaCorte:'Asociedadenãopodedar­seaoluxode jogarforaaprovaproduzidapelosdecaídos,ciumentosedissidentesdaqueles

quevivemdaviolaçãodalei'(OnLeev.UnitedStates,343U.S.747,7561952).

NossosistemadejustiçarequerqueumapessoaquevaitestemunharnaCorte tenhaconhecimentodocaso.Éumfatosingeloque,freqüentemente,asúnicas pessoasquesequalificamcomotestemunhasparacrimessériossãoospróprios criminosos.Célulasdeterroristasedeclãssãodifíceisdepenetrar.Líderesda Máfiausam subordinados parafazer seutrabalhosujo. Eles permanecem em seus luxuosos quartos e enviam seus soldados paramatar, mutilar, extorquir, venderdrogasecorromperagentespúblicos.Paradarumfimnisso,parapegar os chefes e arruinar suas organizações, é necessário fazer com que os subordinadosvirem­secontraosdotopo.Semisso,ograndepeixepermanece livre e sóoque você consegue sãobagrinhos. Hábagrinhoscriminososcom certeza, mas umade suas funções é assistir os grandes tubarões paraevitar processos. Delatores, informantes, co­conspiradores e cúmplices são, então, armasindispensáveisnabatalhadopromotoremprotegeracomunidadecontra criminosos.Paracadafracassocomoaquelesacimamencionados,hámarcasde trunfossensacionaisemcasosnosquaisapiorescóriafoichamadaadeporpela Acusação.OsprocessosdofamosoEstranguladordeHillside,aVovódaMáfia,o grupodeespionagemdeWalker­Whitworth,oúltimoprocessocontraJohnGotti, oprimeirocasodebombadoWorldTradeCenter,eocasodabombadoPrédio FederaldacidadedeOklahoma,sãoalgunspoucosdosmilharesdeexemplosde casos nos quais esse tipo de testemunha foi efetivamente utilizada e com surpreendente sucesso." (TROTT, Stephen S. O uso de um criminoso como

testemunha:umproblemaespecial.RevistadosTribunais.SãoPaulo,ano96,vo.

866,dezembrode2007,p.413­414.)

115.Emoutraspalavras,crimesnãosãocometidosnocéue,em

muitos casos, as únicas pessoas que podem servir como testemunhas são igualmentecriminosos.

116. Quem, em geral, vem criticando a colaboração premiada é, aparentemente, favorável à regra do silêncio, a omertà das organizações criminosas,issosimreprovável.PiercamiloDavigo,umdosmembrosdaequipe milanesa da famosa Operação Mani Pulite, disse, com muita propriedade: "A corrupção envolve quem paga e quem recebe. Se eles se calarem, não vamos descobrir jamais" (SIMON, Pedro coord. Operação: Mãos Limpas: Audiência

públicacommagistradositalianos.Brasília:SenadoFederal,1998,p.27).

117.Écertoqueacolaboraçãopremiadanãosefazsemregrase

cautelas,sendoumadasprincipaisadequeapalavradocriminosocolaborador devesersempreconfirmadaporprovasindependentese,ademais,casodescoberto que faltou com a verdade, perde os benefícios do acordo, respondendo integralmente pela sanção penal cabível, e pode incorrer em novo crime, a modalidade especial de denunciação caluniosa prevista no art. 19 da Lei n.º

12.850/2013.

118.Nocasopresente,agregue­seque,comocondiçãodosacordos,

oMPFexigiuopagamentopeloscriminososcolaboradoresdevaloresmilionários, nacasadedezenasdemilhõesdereais.Ilustrativamente,atestemunhaRicardo RibeiroPessoa comprometeu­seaopagamentodeindenizaçãodecercadeR$

51.000.000,00dereais,enquantoatestemunhaJúlioGerindeAlmeidaCamargo

comprometeu­se ao pagamento de indenização de R$ 40.000.000,00. Zwi Skornicki, acusado neste próprio feito, comprometeu­se à restituição de USD

23.800.000,00comoprodutodocrime.

02/02/2017

Evento553­SENT1

119. Certamente, por conta da colaboração, não recebem sanções

adequadas a sua culpabilidade, mas o acordo de colaboração pressupõe necessariamenteaconcessãodebenefícios.

120. Ainda muitas das declarações prestadas por acusados colaboradores precisam ser profundamente checadas, a fim de verificar se encontramounãoprovadecorroboração.

121.Masissodizrespeitoespecificamenteacasoseminvestigação,

jáque,quantoàpresenteaçãopenal, asprovasdecorroboraçãosãoabundantes.

II.7

122.

Tramitam por este Juízo diversos inquéritos, ações penais e

processosincidentesrelacionadosàassimdenominadaOperaçãoLavajato.

123.Ainvestigação,comorigemnosinquéritos2009.7000003250­0

e2006.7000018662­8,iniciou­secomaapuraçãodecrimedelavagemconsumado

emLondrina/PR,sujeito,portanto,àjurisdiçãodestaVara,tendoofatooriginadoa

açãopenal5047229­77.2014.404.7000,posteriormentejulgada.

124.Emgrandesíntese,naevoluçãodasapurações,foramcolhidas

provas,emcogniçãosumária,deumgrandeesquemacriminosodecartel,fraude,

corrupçãoelavagemdedinheironoâmbitodaempresaPetróleoBrasileiroS/A­

PetrobrascujoacionistamajoritárioecontroladoréaUniãoFederal.

125. Grandes empreiteiras do Brasil, entre elas a OAS, UTC,

CamargoCorrea,Odebrecht,AndradeGutierrez,MendesJúnior,QueirozGalvão,

Engevix,SETAL,GalvãoEngenharia,Techint,Promon,MPE,Skanska,IESAe

GDKteriamformadoumcartel,atravésdoqualteriamsistematicamentefrustrado

aslicitaçõesdaPetrobrasparaacontrataçãodegrandesobras.

126. Além disso, as empresas componentes do cartel, pagariamsistematicamentepropinasadirigentesdaempresaestatalcalculadasem percentual,deumatrêsporcentoemmédia,sobreosgrandescontratosobtidose seusaditivos.

127. Também constatado que outras empresas fornecedoras da

Petrobrás,mesmonãocomponentesdocartel,pagariamsistematicamentepropinas

adirigentesdaempresaestatal,tambémembasespercentuaissobreosgrandes

contratoseseusaditivos.

128.Aprática,detãocomumesistematizada,foidescritaporalguns

dosenvolvidoscomoconstituindoa"regradojogo".

129.NaPetrobrás,receberiampropinasdirigentesdaDiretoriade

Abastecimento, da Diretoria de Engenharia ou Serviços e da Diretoria Internacional,especialmentePauloRobertoCosta,RenatodeSouzaDuque,Pedro

02/02/2017

Evento553­SENT1

JoséBaruscoFilho,NestorCuñatCerveróeJorgeLuizZeladaeEduardoCosta

VazMusa.

130. Surgiram, porém, elementos probatórios de que o caso

transcendeacorrupção­elavagemdecorrente­deagentesdaPetrobrás,servindo

oesquemacriminosoparatambémcorromperagentespolíticosefinanciar,com

recursosprovenientesdocrime,partidospolíticos.

131. Aos agentes e partidos políticos cabia dar sustentação à

nomeaçãoeàpermanêncianoscargosdaPetrobrásdosreferidosDiretores.Para

tanto,recebiamremuneraçãoperiódica.

132.Entreasempreiteiras,osDiretoresdaPetrobráseosagentes

políticos,atuavamterceirosencarregadosdorepassedasvantagensindevidaseda

lavagemdedinheiro,oschamadosoperadores.

133. Várias ações penais e inquérito envolvendo esses crimes tramitamperanteesteJuízo,partedelasjátendosidojulgada.

134.Apresenteaçãopenaltemporobjetoumafraçãodessesfatos.

135.OGrupoKeppelFelséumimportantefornecedordaPetrobrás.

136.Relacionaadenúnciaosseguintescontratosqueteriamsido

celebrados entre o referido Grupo e a Petrobrás e nos quais teria havido o pagamentodevantagemindevida.

a)contrato,em25/05/2004,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviçosdeconstruçãodaPlataformaP­51,nomontantedeUSD826.610.089,53,

comaditivosdeUSD219.602.926,83,epropinasdeUSD8.266.100,89;

b)contrato,em19/12/2003,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviçosdeconstruçãodocascoTopsideseintegraçãoda PlataformaP­52,no montante de USD 850.013.298,39, com aditivos de USD 253.781.523,87, e

propinasdeUSD8.500.132,98;

c)contrato,em30/10/2007,comoConsórcioFSTPPTELtd.para

serviços de construção da Plataforma P­56, no montante de USD 1.231.525.084,55, com aditivos de USD 55.667.146,55, e propinas de USD

12.315.250,84;e

d)contrato,em15/01/2009,comaKeppelShipyardLimitedpara

adequaçãodocascodonavioMTRoncadorparaPlataformaP­58,nomontantede

USD133.713.752,22,comaditivosdeUSD24.425.752,22,epropinasdeUSD

1.337.137,52.

137. Esclareça­se que o Consórcio FSTP era composto pelas

empresasKeppelFels,SetalÓleoeGáseTechnip.

138. A documentação relativamente a esses contratos foi juntada

peloMPFcomadenúncia(evento1,out48aout65,out68aout94)

02/02/2017

Evento553­SENT1

139.Segundoadenúncia,teriasidopagavantagemindevidapelo

GrupoKeppelFelsemtodosessescontratos.

140.OintermediadorseriaoacusadoZwiSkornicki.

141.Domontantede1%depropinacalculadosobreovalordos

contratos,metadeteriasidodestinadaaosagentesdaPetrobrás,notadamenteao

DiretordeEngenhariaeServiçosdaPetrobrás,oacusadoRenatodeSouzaDuque,

eaogerentedoSetordeEngenhariaeServiçosdaPetrobrás,oacusadoPedroJosé

BaruscoFilho.

142.AoutrametadeseriadestinadaaoPartidodosTrabalhadores,

responsável pela sustentação política de Renato de Souza Duque no cargo. O acusadoJoãoVaccariNetoseriaoresponsávelpelaarrecadaçãodessesvalorese destinou parte deles para pagamentos de serviços publicitários destinados ao Partido dos Trabalhadores e prestados pelos acusados Mônica Regina Cunha MouraeJoãoCerqueiradeSantanaFilho.

142.Aindasegundoadenúncia,tambémteriahavidoopagamento

depropinas,emcircunstânciassemelhantes,peloGrupoKeppelFelsemcontratos

celebradoscomaempresaSeteBrasilParticipaçõesS/Aparafornecimentode

sondasparautilizaçãopelaPetrobrásnaexploraçãodopetróleonacamadadepré­

sal.

144.ASeteBrasilfoiconstituídacomdiversosinvestidores,entre

elesaPetrobrásecomrecursosprovenientesdefundosdepensãodaPetros,Previ,

FuncefeValia.Tambémtemporsóciosempresasprivadaseinstuiçõesfinanceiras,

comoosbancosSantander,BradescoeoBTGPactual.

145.APetrobaslançoulicitaçãoparaaconstruçãodevinteeuma

sondasparaexploraçãodopré­salnoBrasil.

146.ASeteBrasilganhoualicitaçãoenegociouvinteeumcontratos

deconstruçãodessassondascomváriosestaleiros,sendoseissondasnegociadas

comoEstaleiroBrasfels,pertencenteaoGrupoKeppelFels.

147. Como consequência, por intermédio da Sete Brasil, foram contratadasaconstruçãoeofornecimentodeseissondas,tendopordestinatário

finalaPetrobras,novalortotaldeUSD20.650.177.260,22.Aconstruçãoseria

feitanoEstaleiroBrasfels,pertencenteaoGrupoKeppelFels.

148.Adocumentaçãorelativaaessescontratosfoijuntadacoma

denúncia(evento1,out24aout44,out46eout47).Outrosdocumentosrelativosà

contratação,comosobrealicitação,encontram­senoevento1,out8aout11.

149.AindafoijuntadonoprocessorelatóriodeComissãoInternade

Apuração constituída pela Petrobrás para apurar irregularidades no assim denominado"ProjetoSondas",bemcomo noscontratosfirmadosnoâmbitoda

SeteBrasilcomaPetrobrás(evento234).

150.Segundoadenúncia,tambémteriamsidopagaspropinasnos

contratosdefornecimentodesondas.

02/02/2017

Evento553­SENT1

151.Nocaso,segundoadenúncia,apropinaeracobradaem0,9%

sobreovalordoscontratosedividida1/6paraoDiretordeEngenhariaeServiços

daPetrobrásRenatodeSouzaDuque,1/6paraosacusadosPedroJoséBarusco

Filho,EduardoCostaVazMusaeJoãoCarlosdeMedeirosFerraz,estesagora como dirigentes da própria empresa SeteBrasil, e 2/3 para o Partido dos Trabalhadores,tambémcomarrecadaçãoporJoãoVaccariNeto.

152.Segundoadenúncia,partedapropinadestinadaaoPartidodos

TrabalhadoresteriasidopagaaosacusadosJoãoCerqueiradeSantanaFilhoe Mônica Regina Cunha Moura, a fim de remunerá­los pelos serviços eleitorais prestadosemcampanhasdoPartidodosTrabalhadores.

153.Passa­seaverificaraprovadopagamentodaspropinas.

154.Necessárioreconhecerqueváriosdosenvolvidosnoesquema

criminosoconfessaram,totalouparcialmente,oscrimes,inclusiveemJuízo.

155. Foram ouvidas algumas testemunhas que confirmaram, em linhas gerais, o esquema criminoso que vitimou a Petrobrás, de pagamento sistemático de propinas em contratos com suas fornecedoras. Algumas ainda tinhamconhecimentoespecíficodepropinaspagasnoscontratosdoGrupoKeppel Fels.

156. Ricardo Ribeiro Pessoa, dirigente da UTC Engenharia, empresa fornecedora da Petrobras, já condenado criminalmente em outra ação penalporcrimesdecorrupção,lavagemdedinheiroeassociaçãocriminosa,foi ouvido como testemunha no presente feito (evento 385). Celebrou, como adiantado,acordodecolaboração,edeclarou,emsíntese,peranteesteJuízo,que havia um esquema generalizado de pagamento de propinas em contratos da Petrobrásequesuaempresaefetivamentepagouvantagemindevidaaosagentes daPetrobrásPedroJoséBaruscoFilhoeRenatodeSouzaDuque.Partedapropina teriasidopaga,apedidodeRenatodeSouzaDuque,aoPartidodosTrabalhadores ­PT.DeclarouRicardoRibeiroPessoaquetratoudessespagamentosdiretamente comJoãoVaccariNetoequeeracertoquesetratavadepropina.

157.Transcreve­setrecho:

"Ministério Público Federal:­ Senhor Ricardo, primeiramente eu gostaria de saberseosenhortemconhecimentodeumesquemadecorrupçãoestruturado nadiretoriadeserviçosdaPetrobras,depagamentosreiteradosdepropinasem razãodeobras,contratosfirmadoscomadiretoriadeserviços?

Ricardo:­Tenhosim,senhora.

MinistérioPúblicoFederal:­Osenhorpodemerelatarcomoocorria,comose

operavaessesistema,quemeraresponsável,quemsolicitavaosvalores?

Ricardo:­Comoeujádisseantes,acadacontratoquevocê,queaempresaera

adjudicada,vocêerainstadoapagar1%paraadiretoriadeserviçose1%para

adiretoriadeabastecimento.Essadiretoriadeserviços,metadeou0,5%,esse

eraum númeroreferência,paraaCasa,comoelesdiziam,e aoutraparao PartidodosTrabalhadores.

MinistérioPúblicoFederal:­Essasolicitaçãoelaerafeitaporquem?

02/02/2017

Evento553­SENT1

Ricardo:­ Essa solicitação era feita pelo Barusco e pelo diretor Duque, que encaminhavaaoJoãoVaccariNeto.

MinistérioPúblicoFederal:­O senhor se recordamais oumenos por quanto tempodurouesseesquemadesolicitaçãodepropina?

Ricardo:­Issoocorreuentre2004,2005a2012.

MinistérioPúblicoFederal:­Semprepelo,comosenhorPedroBarusco,Renato

Duque?

Ricardo:­Sim.Sim.

( )

Ricardo:­ No caso específico da Casa, era sempre em espécie, no caso da diretoriadeserviços,e

MinistérioPúblicoFederal:­Entregueaquem?

Ricardo:­ Entregue a Barusco. Invariavelmente através ou dele, ou a ele diretamenteouentãoaintermediáriosqueeleapontava.

MinistérioPúblicoFederal:­Certo.EapartedeRenatoDuque?

Ricardo:­OdiretorRenatoDuquesempremeencaminhouparaoJoãoVaccari

Neto.

MinistérioPúblicoFederal:­Eleencaminhavamesmo?

Ricardo:­Eleencaminhava,“VocêjáprocurouoVaccari?”.

Ministério Público Federal:­ E esse encaminhamento para o Vaccari, então, comosedavaocontatocomoJoãoVaccari?

Ricardo:­ O Vaccari era uma pessoa conhecida, já o conhecia, e ele me procurava,geralmenteeleiamuitoaomeuescritóriodaUTC,geralmentediade sábado.

MinistérioPúblicoFederal:­Tá,eeleialájásabendoqueiareceberpropina,

eletinhaesseconhecimentodavinculaçãodovaloraserrecebido,vinculadoao

contrato?

Ricardo:­ Sim, eu fazia praticamente um encontro de contas com ele, com relaçãoaoscontratos.

MinistérioPúblicoFederal:­Entãoelejásabiaoquantodeveriareceber,isso

emrazãodoscontratos?

Ricardo:­ É, ele faria existia uma certa negociação com relação para transformaremvaloresabsolutos,geralmenteeraassimqueagentefazia,não eracadarecebimentoumpercentual.Agentefaziaumparcelamentonumprazo menordoqueovalordaobra,doqueoprazodaobraetransformavaissoem parcelasfixas.

Ministério Público Federal:­ Certo. E esses valores para o João Vaccari, o senhorentregava,osenhorfalouqueeleiaaoseuescritório,osenhorentregava emespécie,dealgumaoutraforma?

02/02/2017

Evento553­SENT1

Ricardo:­Entregava,agrandemaioriafoientregueatravésdecontribuiçõesao

diretórionacionaldoPT.

MinistérioPúblicoFederal:­Tá,eessascontribuiçõesqueosenhorfazia,elas

eramdebitadasdosaldodepropinaqueeracombinadonoscontratos?

Ricardo:­Sim,quandoacertadonessesentidosim,tinhamoutrascontribuições

queerammeramentepolíticas.

MinistérioPúblicoFederal:­Certo.Eosenhortambém,asuaempresaoupor ordemdosenhor,oupor,nessescontatoscomoJoãoVaccari,osenhorefetuou pagamento de prestadores de serviços do Partido dos Trabalhadores por determinação,orientaçãodosenhorVaccari?

Ricardo:­ Uma única vez, para uma gráfica, era dívida remanescente da campanhaparaaprefeituradeSãoPaulodoFernandoHaddad.

( )

Juiz Federal:­ Só para ficar claro também, essa questão de pagamentos de propinasem contratosdaPetrobras, osenhortratouissotantocom osenhor PedroBarusco,comocomosenhorRenatoDuque?

Ricardo:­Sim,senhor.

JuizFederal:­Eessespagamentosqueosenhorfazia,fezàpartepolíticapor

intermédiodosenhorJoãoVaccari,eraclaroqueissofaziapartedeacertode

propina?

Ricardo:­Claro,equandonãofaziaerabastanteespecífico."

158.MiltonPascowitch,jáfoicondenadocriminalmenteemoutra

açãopenalporcrimesdecorrupção,lavagemdedinheiroeassociaçãocriminosa,e foi ouvido como testemunha no presente feito (evento 385). Celebrou, como adiantado,acordodecolaboração,edeclarou,emsíntese,peranteesteJuízo,que havia um esquema generalizado de pagamento de propinas em contratos da PetrobrásequeintermedioupagamentosdepropinasemcontratosdaPetrobrás comempresasfornecedoras,comoaEngevixEngenharia,paraPedroJoséBarusco FilhoeRenatodeSouzaDuque.Metadedapropinaeradestinadaaagentesdo PartidodosTrabalhadores.Partedapropinadestinadaaosagentespolíticosfoi acertada com João Vaccari Neto. Tratou diretamente com Pedro José Barusco Filho,RenatodeSouzaDuqueeJoãoVaccariNetosobrepropinas.Transcreve­se trecho:

"Ministério Público Federal:­ Sim, mas o caso específico do senhor, as tratativas,oqueosenhorvivencioueoqueosenhortemconhecimentopelasua experiênciapessoal, assolicitaçõesnoâmbitodadiretoriade serviçosforam feitasporquemeerampagasaquem?

Milton:­PedroBarusco,semprePedroBarusco,massempreenvolveramelee Renato Duque, no percentual de 0,5% sobre os valores contratados com a diretoriadeserviçosemobrasderefino.

02/02/2017

Evento553­SENT1

MinistérioPúblicoFederal:­Certo.Osenhormencionoutambémnoiníciodo

seudepoimentoquehaviaopagamentoparaopartidopolítico?

Milton:­Sim,ooutro0,5%seriasempredestinadoàáreapolítica,nãovoudizer

partido,masàáreapolítica.

MinistérioPúblicoFederal:­Eessaáreapolíticaera,comoseoperacionalizava

essepagamento,comquesetinhaquefalar,comoera?

Milton:­NocasodaEngevix,dogrupoEngevix,noqualeuestavaenvolvido,em todos os eventos de obras de refinaria, a área política para mim era representadapelogrupodoJoséDirceu.

Ministério Público Federal:­ Certo. E com quem o senhor conversava para tratardessespagamentosnessaáreapolítica?

Milton:­ComoLuizEduardo,umaououtramençãoparaopróprioJoséDirceu, paraoBob.Naverdadeagentequasequetrabalhava,assim,comademanda deles para comigo, né, e outros eventos que existiram, como é o caso de aeronaves,pagamentosdeimóveis,reformas,eetc.

MinistérioPúblicoFederal:­ Tem um termode depoimentodosenhor, que o senhormencionatambémocontatocomoJoãoVaccari,osenhorconfirma?

Milton:­Sim,confirmo.

MinistérioPúblicoFederal:­EcomoeraessecontatocomoJoãoVaccari,em

queocasiões?

Milton:­ Meu contato com o João Vaccari, ele já vem da área off­shore, o

primeirocontratoqueaEngevixganhoufoiocontratodos8cascosreplicantes,

eapartedestinadaaogrupopolíticofoiprecedidadeumanegociaçãoqueeufiz

comoJoãoVaccari.Existiaumvalorde0,5%sobreocontratoquedariaalgo

em torno de 18 milhões de reais para ser pago a prazo. Ele tinha uma

necessidademaiorderecursosemfunçãoda,boaparteparaaeleiçãode2010e

euacerteicomelerecursos,contribuiçõesoficiaisporpartedaEngevixde4

milhõesevaloresdecontratode10milhõesemrecursoslivresemdinheiro,que

euentregueiparaele8milhões,quase9milhõesdereais.

MinistérioPúblicoFederal:­Certo.Esseacertodepagamentoseravinculado

aoscontratos,haviaumacombinação?

Milton:­ Não, foi especificamente um único contrato, o contrato dos cascos replicantes.

MinistérioPúblicoFederal:­ContratodaPetrobras?

Milton:­ContratocomaPetrobras.

( )

MinistérioPúblicoFederal:­Eessespagamentos,osenhorfaziadequeforma, fazia direto para o João Vaccari, fazia em espécie, fazia pagamentos para empresasporeleindicadas?

Milton:­ Não, os pagamentos com referência a este contrato, a este evento, foramtodosfeitosemdinheiro,entreguespormimdiretamenteaoJoãoVaccari, comexceçãoachoquedetrêseventosseparadosqueeleenviouportadorespara

02/02/2017

Evento553­SENT1

retirardinheirocomigo.Mastodoseles,esseevento,foramemdinheiroenão houve pagamentodestinadoanenhumaoutraempresa, nenhum outrotipode serviço.

MinistérioPúblicoFederal:­Tá,osenhorfezreferênciaaesseevento,houve

outroseventosemqueocorreu,quehouveumtratamentodiferente?

Milton:­Sim,existiuoevento,nomeucaso,nocasodaConsiste,quetambém existiaaentregaderecursoslivresnesseeventodaConsiste.OJoãoVaccari solicitoue nós fizemos opagamentoaumaeditora, aEditora247, e auma empresadeeventoschamadaGomeseGomes.

Ministério Público Federal:­ E isso também era dinheiro de propina que foi entregueporsolicitaçãodele?

Milton:­Tambémeradinheirodepropina,foientregueemdinheiro,nessecaso nós chamamos essas empresas ou essa outra pessoa da área de eventos e fizemos um, um Não foi um contrato, mas fizemos um Eles fizeram um faturamentocontraanossaempresaenósfizemosospagamentos.

Ministério Público Federal:­ Só para ficar claro, esse valor que o senhor entregouparaessa,paraessasempresasindicadaspelosenhorJoãoVaccarie osvaloresemespéciequeosenhorentregavaaeleeradebitadosdosaldode propinaquehaviasidoacertado?

Milton:­ Era debitado do saldo e eu fazia o controle com ele dos valores a pagar."

159. Milton Pascovitch também declarou que houve acerto de vantagemindevidanoscontratosdefornecimentodesondasàPetrobrásatravésda Sete Brasil. Refere­se, porém, às sondas contratadas com a Ecovix. Não tem conhecimento específico sobre propinas pagas pelo Grupo Keppel Fels. Transcreve­setrecho:

"Ministério Público Federal:­ Tá certo. Bom, o senhor menciona também a questãodomercadooff­shore, osenhor também participoudanegociaçãodo casodassondas?

Milton:­Sim,participei.

MinistérioPúblicoFederal:­Contratações

Milton:­DaSeteBrasil?

MinistérioPúblicoFederal:­Isso.

Milton:­Participei.

MinistérioPúblicoFederal:­Houvepagamentodepropina,comofoioacerto?

Milton:­Não,nocasodaEcovixexistia,existia,existiusempre,desdeoinício,a

promessadepagamentodepropinade1%sobreovalordocontrato

MinistérioPúblicoFederal:­Ecomofoinegociado?

02/02/2017

Evento553­SENT1

Milton:­NocasodaEcovixnãochegouasernegociado,chegouaseracertado

queovalorqueaEcovixpagariaserianegociadopormimcomoJoãoVaccari

nosmesmosmoldesqueforamoscascos.

MinistérioPúblicoFederal:­Efoiacertadocomquem?

Milton:­Eacabounãosendoacertadoporque,emfunçãodaoperaçãolava­jato,

ascoisasseatropelarame

MinistérioPúblicoFederal:­Mashouveumacombinação,algumasolicitação,

algumoferecimento?

Milton:­ Sim, asolicitaçãocomeçoucom oPedroBaruscosobre ovalor do contrato, nas conversas que existiram depois do desdobramento ou dos estaleiros,quempagariaaquem,quempagariaaCasa,quempagariaopartido, nocasodaEcovix,comojátinhaexistidoooutrocasodoscascos,nósfaríamos teoricamente da mesma forma, no caso das sondas, mas não chegamos a implementarporqueoseventosacabaramimpedindo.

MinistérioPúblicoFederal:­Certo. Mas, aquestãoé, oacertofoifeitocom Barusco,maisalguém,eaquemsedestinavaosvalores?

Milton:­OinterlocutorsemprefoiPedroBarusco,nomeucasosemprefoiPedro

Barusco,essesrecursoseuseiqueeramdestinadosumaparteparaaprópria

Sete Brasil, para os executivos da Sete Brasil, e uma parte ainda para os executivosdaPetrobras,nomeucasooRenatoDuqueenocasodaSete,oque eupossodizer,PedroBaruscoeJoãoFerraz.Apesardeeuterescutadooutros

executivos, eu não, não

conversei,éPedroBaruscoeJoãoFerraz."

Eu só sei isso por jornal, do que eu escutei e

160.Notrechoseguinte,MiltonPascovitchretomaotemaedeclara

quePedroJoséBaruscoFilhoterialheditoqueteriasidoacertadoquetodosos estaleiros contratados para fornecer sondas à Sete Brasil pagariam propinas a serem divididas entre agentes da Petrobrás, agentes da Sete Brasil e agentes políticos.DeclarouqueteriatidoumareuniãonaqualteriamparticipadoRenato de Souza Duque e João Vaccari Neto a respeito dessa divisão de propinas. Transcreve­setrecho:

"Juiz Federal:­O senhor tinhaconhecimentode algum envolvimentodele no papelequivalenteaodosenhor,deintermediaçãodepagamentosaagentesda Petrobras?

Milton:­ Não, eu tinha conhecimento dele como representante de empresas, representantedaKeppels,eunemtinhamuitanoçãoqueerarepresentantede outras empresas, de outros fornecedores, mas principalmente daKeppels, eu tinhaconhecimento.

JuizFederal:­Masosenhortinhaconhecimentonaépocadequeeletambém

estariaenvolvidonesseesquema?

Milton:­Sim,nocasodo,do,daSeteBrasilsim.

JuizFederal:­Osenhortemesseconhecimentoporqualmotivo?

02/02/2017

Evento553­SENT1

Milton:­PormençãodePedroBarusco.

JuizFederal:­PedroBaruscofalouaosenhor?

Milton:­ Sim, falou, ele confirmou, oPedroBarusco, que todos os estaleiros estariam pagando o mesmo percentual, até acho que no caso da Keppels o percentualeraatémenor,umpouquinho.

Juiz Federal:­ O senhor mencionou, quando o senhor falou nessas intermediações de propinas dos contratos dos estaleiros, que pagava­se executivosdaSeteBrasil,daPetrobras,foiisso?

Milton:­Isso.Eogrupopolítico.

JuizFederal:­Eogrupopolítico.OsenhorsabequemrecebiadogrupodaSete

Brasil?

Milton:­Queeusaiba,PedroBaruscoeJoãoFerraz.

JuizFederal:­Queosenhorsaiba,eosenhorsabeissoporquê?

Milton:­Não,euseidePedroBarusco,diretamentedele,porJoãoFerrazdito

peloPedroBarusco.

JuizFederal:­OJoãoFerraz,osenhortevecontatodiretocomele?

Milton:­Tivemuitasvezes,masnãoparatratarassuntosdepropina.

JuizFederal:­Nãotratouesseassuntodepropina?

Milton:­Não.

JuizFederal:­EosenhorEduardoMusa?

Milton:­Não,oEduardoMusaachoque Euachoquenemoconheço.Possotê­ lovistoumavez,masnãooconheço.

JuizFederal:­EntãoasuafontedeconhecimentoéoPedroBarusco?

Milton:­PedroBarusco.

JuizFederal:­Queelesrecebiampropina?

Milton:­Isso.

JuizFederal:­EnocasodosexecutivosdaPetrobras?

Milton:­ No caso dos executivos da Petrobras, eu acho que na própria formataçãodaSeteBrasil,aCasa,aditaCasaum,queeraaPetrobras,acabou ficando ainda com um percentual por ter colaborado com a formação deste modelo,equeeusaibaessaCasaumeraRenatoDuque.

JuizFederal:­Eporquesenhorficou,eosenhorficousabendodissocomo?

Milton:­ Issonão, issoeufiquei naépocasabendoatravés dopróprioPedro Baruscoe RenatoDuque, em algumasvezesse comentava, comentavadireto comoRenatoDuquearespeitodeSeteBrasil.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­OsenhorchegouafalarcomosenhorRenatoDuquesobreessas

propinasenvolvendo

?

Milton:­Não,nãoporquedesdeoinício,desdeoinícionão,maslogonasolução

dequempagariaaquem,quemficariacomaCasaum,Casadoiseogrupo

político,aEcovixficousócomogrupopolítico,entãoeunãosabianemo,quem

estavapagandoquem.

JuizFederal:­Masissofoiacertadonumareuniãodosenhorcomquem?

Milton:­Não,nãofoiacer Bom,reuniãominhacomDuqueeJoãoVaccari,que euficariasócomogrupopolítico.

JuizFederal:­Ah,certo.

Milton:­Enessareunião,eunãovi,masnessareuniãoelestinhamummapa, que achoque omapafoielaboradopeloPedroBarusco, e nesse mapatinha quempagariaquem,qualestaleiroquepagariaque,CasaumouCasadois,ouo fracionamentodessesvalores.

JuizFederal:­EntãooacertodapropinadessecasodaEcovixfoidiretamente

comoJoãoVaccariecomoRenatoDuque?

Milton:­OacertoseriacomoJoãoVaccari.Teveumareunião,pelomenosuma

comcerteza,emqueestavamoRenatoDuqueeJoãoVaccari,noescritóriodo

RenatoDuque,emqueoassuntofoimencionado,queeusópagariaparaoJoão

Vaccari.

JuizFederal:­Queosenhorsópagariaaspropinasdesses

Milton:­Apropinadoscontratosdas3sondasparaaEcovix."

161. No seguinte trecho, Milton Pascovitch confirma que pagava vantagemindevidatantoaPedroJoséBaruscoFilhocomoaRenatodeSouza Duque:

"JuizFederal:­Certo.Nadiretoriadeserviços,osenhormencionouquerecebia

oRenatoDuqueeoBarusco?

Milton:­EoPedroBarusco.

JuizFederal:­MasoseuinterlocutoreraoBarusco?

Milton:­É,eutinhainclusiveamizadepessoalcomPedroBaruscoecom

JuizFederal:­ComoéqueosenhorsabequeoRenatoDuquerecebia?

Milton:­Sim,não,porquedepoiseumesmoacabeientregandorecursosparao

RenatoDuqueefizpagamentosaoRenatoDuque,nãoespecificamentenocaso

doscascos,masdeoutroseventoseufizpagamentosaele.

JuizFederal:­EntãoosenhorfezpagamentosdiretostambémaoRenatoDuque?

Milton:­Também.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­OsenhorchegouapagarosenhorBarusconoexterior?

Milton:­ChegueiapagaroBarusconoexterioremdoispagamentos.

JuizFederal:­Osenhorusoucontasoff­shoreparaisso?

Milton:­Useicontasoff­shoreparaisso.

JuizFederal:­Eelerecebeuemcontasoff­shore?

Milton:­Elerecebeuemcontasoff­shore.

Juiz Federal:­Eosenhor RenatoDuque, osenhor chegouapagar aele no exterior?

Milton:­Não,eufizumpagamentonoexteriordeumaempresaqueera,queeu

saiba,eraproprietáriadeumquadroqueeleadquiriuequeomarchandindicou

estacontaparaserfeitoopagamento.

Juiz Federal:­ Nesses acertos de propinas com esses agentes da Petrobras sempretinhaumapartequeeradestinadaàpolítica?

Milton:­Não,sempreexistia,doscasosemqueeuestavaenvolvidoumaparte destinada à área política, mas o compromisso de pagamento era meu e não dessesagentes,nãodosexecutivos,ouseja,elaseram

JuizFederal:­Maselaseramemconjunto,pagava­seosagentesdaPetrobrase

tinhaapartepolítica?

Milton:­Isso,sim,eramacertosconjuntos."

162.AugustoRibeirodeMendonçaNeto,dirigentedeempresasdo

Grupo Setal (Setal Engenharia e Setal Óleo e Gás), empresa fornecedora da Petrobrás, já condenado criminalmente em outras ações penais por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, foi ouvido como

testemunhanopresentefeito(evento366).Celebrou,comoadiantado,acordode

colaboração,edeclarou,emsíntese,peranteesteJuízo,quehaviaumesquema generalizado de pagamento de propinas em contratos da Petrobrás e que sua empresaefetivamentepagouvantagemindevidaaosagentesdaPetrobrásPedro JoséBaruscoFilhoeRenatodeSouzaDuqueemobrasdaRefinariaPresidente GetúlioVargas­REPAR,emAraucária/PR,eRefinariadePaulína­REPLAN,em Paulínia/SP.Partedapropinateriasidopaga,apedidodeRenatodeSouzaDuque, aoPartidodosTrabalhadores.Desta,parteemdoaçõesregistradasaopartidoe partemediantepagamentosefetuadosàGráficaAtitudequeseriamdointeresseda referidaagremiaçãopolítica.

163.AugustoRibeirodeMendonçaNetodeclarouque,naocasião,

tevecontatocomJoãoVaccariNetoqueindicouaformaqueascontribuições

deveriamserfeitas.Nãoteriasido,porém,explicitadoentreelesqueosvalores

seriamdecorrentesdeacertosdepropinas.Transcreve­setrecho:

02/02/2017

Evento553­SENT1

"MinistérioPúblicoFederal:­Osenhorpodedetalharessaquestãodo Consta aquiqueosenhorfaziaoufezdoaçõesparaopartidoemantevecontatocomo JoãoVaccarinessescasos.

Augusto:­Sim.

MinistérioPúblicoFederal:­ Comose davaessarelação, se osenhor puder explicar e narrar como era, como o senhor foi, como houve a solicitação, ?

como

Augusto:­EssasindicaçõesforamfeitaspeloRenatoDuque,quemepediupara procuraroJoãoVaccarinopartidodostrabalhadorescomoobjetivodefazer contribuiçõesaopartidoeassimofiz,euprocureiláasededopartidoeacertei contribuições a serem feitas. Esses pedidos foram feitos em algumas oportunidadespordeterminadosvalores,elemepediuaolongodotempovalores diferentes dos quais eufiz algumacombinaçãode parcelamentoe nós fomos pagando.

MinistérioPúblicoFederal:­ Sóparaficar claro, esses valores que osenhor efetuouopagamentoapedidodoRenatoDuque,comoosenhorinformou,eram valoresdepropina?

Augusto:­Sim,eramparcelasdevidasaoacordodoscontratos.(

)

Ministério Público Federal:­ Certo. E uma vez que o senhor fizesse esses pagamentosessevalorqueseriaencaminhado,conformeorientaçãodosenhor JoãoVaccari,eradebitadodovalordevidodepropina,éisso?

Augusto:­Sim,sim,senhora,exatamente.

MinistérioPúblicoFederal:­Bom,especificamentenocasodaGráficaAtitude aqui,temumtermoemqueosenhormencionaquehouve Aoinvésdosenhor terfeitoopagamentocomodoaçãoaopartido,osenhorpagouaconta,éisso?

Augusto:­Isso.

MinistérioPúblicoFederal:­Comoquefoinegociadoessepagamento,comoé que Quemdeterminou,comofoi?

Augusto:­Então Dentrodosvaloressolicitadosaserempagosaopartidodos trabalhadores

MinistérioPúblicoFederal:­SolicitadospeloRenatoDuque,éisso?

Augusto:­ Exatamente, solicitados pelo Renato Duque. O João Vaccari me perguntousenóspoderíamospagardiretamenteaGráficaAtitudeemecolocou emcontatocomumapessoadaGráficaAtitude,nósfizemosumcontratodireto comagráficaepagamosdiretamenteàgráfica,aoinvésdepagaraopartido.

MinistérioPúblicoFederal:­Tácerto.Eessevalorqueosenhorpagouparaa

gráficatambémfoidebitadodovaloracertadodepropina?

Augusto:­Tambémfoi Sim,senhora.

( )

Defesa:­ No termo de colaboração número 3 do senhor, que está juntado, relacionadoaqui,osenhordisse que nãosabe,nãosabiadizerse haviauma conversapréviaentreoRenatoDuqueeVaccarisobreessastratativas,osenhor

02/02/2017

Evento553­SENT1

confirmaaquiissoqueosenhordissenodepoimento?

Augusto:­Sim,senhor,confirmo.

Defesa:­Osenhordissetambémnessemesmotermodecolaboraçãonúmero3

que Vaccari em momento algum demonstrou ou mencionou saber que essas doações estavam relacionadas com propina na Petrobras, o senhor confirma tambémessainformação?

Augusto:­Sim,senhor."

164. Augusto Ribeiro de Mendonça Neto também revelou que o GrupoSetalteriaseassociadocomoGrupoKeppelFels,formandoajointventure FelSetal,equeteriamparticipadodaslicitaçõesparaoscontratosrelativosàs

PlataformasP51eP52.ConfirmouconhecerZwiSkornickiqueerarepresentante

da Keppel Fels no Brasil e ainda que teria havido acerto de propinas nesses

contratosde2%sobreovalor.Oobjetivoseriagarantirqueaempresapudesseser

contratadaparaofornecimentodasduasplataformas.Pararepasssedapropina, ZwiSkornickiteriasidoutilizadocomointermediador.Revelou,porém,Augusto Ribeiro de Mendonça Neto que o Grupo Setal vendeu, em seguida, a sua participação na joint venture e não acompanhou os pagamentos das propinas. Transcreve­seestetrecho:

"Juiz Federal:­ Fel Setal. O senhor mencionou que a sua empresa teria participado de algum desses contratos aqui, qual seria mesmo que o senhor

mencionou,aP51,P52,não?

Augusto:­P51eP52,elasforamfeitasnamesma Era Foiumprocessode licitaçãosóeacompanhiaacabouapresentandoomelhorpreçoparaasduas,o processopreviade que cadacompanhiasópoderiaganharuma,mascomoo preço,adiferençadepreçodoprimeiroparaosegundocolocadofoisignificativa

aPetrobrascontratouaP52ecancelouoprocessodaP51,efezoutralicitação,

entãonesse momento,naverdade eraumconsórciocomaTecniptambém,o

consórciofoivencedordaP51também.

JuizFederal:­Paraessescontratos,osenhortemconhecimentosehouvealgum

acertoempagamentosdepropinas?

Augusto:­Houvesim,senhor.

JuizFederal:­Osenhorpodemedescrever?

Augusto:­Paraessescontratosaíinicialmentefoifeitoumcontatomeucomo engenheiroBarusco,nóstínhamosinteresse,emganhoaprimeiraplataforma, tínhamosinteresseemganharasegundaplataformatambém,porém,apesarda Petrobras também ter interesse de que nós pudéssemos fornecer a segunda plataforma também pelas condições de preços, porém existiam algumas condiçõesqueprecisavamserajustadasentreelas,outalvezaprincipaldelas,é queteriaquehaverumdistanciamentodeprazoentreasduasporquenãoteriam condiçõesdefazerasduassimultaneamente,teriaquehaverpelomenosoito mesesdediferençaentreacontrataçãodeumaeoutra,issoaínofinalacabou sendoreduzidoparaseiseassimficou,masessaminhaconversacomoBarusco foinessesentido,decontratarmosasduas.Nessaocasião,elemefezumpedido

02/02/2017

Evento553­SENT1

devantagensindevidas,eeudiscutindoissodentrodacompanhia,osóciooptou

porseguirocaminhoatravésdoRenatoDuqueeatravésdoZwi,entãofoifeito

umcontratocomoZwipararepassedepartedovalorparaoRenatoDuque.

JuizFederal:­Osenhorserecordaquantofoiaproximadamente?

Augusto:­2porcentodovalordocontrato.

JuizFederal:­Dosdoiscontratosoudeumdeles?

Augusto:­Dosdoiscontratos.

JuizFederal:­Eessespagamentoselesenvolviamtambémpartedirecionadaao

partidoouerasóparaadiretoriadeserviços?

Augusto:­Nósvendemosanossaparticipaçãonacompanhiatalvezalgunsmeses

depois,menosde1anoapósacontratação,entãoeunãoacompanheicomoisso

foifeito,quando,dequeforma,eusóacompanheiatéafasedenegociaçãoe

contratação.

JuizFederal:­Nessecaso,então,osenhornãofeznenhumouosenhornãotem

conhecimentodenenhumpagamentodiretoaopartidodostrabalhadores?

Augusto:­Nãotenhoconhecimentodenenhumpagamentofeitorelativoaesse

contrato,porqueelescomeçaramaacontecerapósanossasaída.

JuizFederal:­Eosenhormencionou,apropinafoilhesolicitadapelosenhor

BaruscoouosenhortambémconversoucomosenhorRenatoDuquesobreela?

Augusto:­Não,euconverseicomoBarusco.

Juiz Federal:­ Com o Barusco. E o contato com o senhor Zwi, o senhor conversoucomelesobreessaintermediação?

Augusto:­DiretamentecomoZwinão,euconverseicomaminhacontrapartena

companhialá,queeraopresidente.

JuizFederal:­Quemseriaessapessoa?

Augusto:­Elechama­seTayKinroc.

JuizFederal:­Sóparaficarclaro,doKeppelFels?

Augusto:­Sim,eleeraumrepresentantedaFelsaquinoBrasil.

JuizFederal:­Qualéonomedele,osenhorpoderepetir?

Augusto:­TayKinroc.

JuizFederal:­Origemda

?

Augusto:­Cingapura.

( )

JuizFederal:­Bem,talvezpordesatençãominha,nãoseiseeutinhavistoisso

antes,mas,enfim,eupelomenosestouvendopelaprimeiravezaqui,nessas

circunstâncias,ecomohouveagregaçãodefatosbastantenovos,euindagose

02/02/2017

Evento553­SENT1

queremfazerperguntasadicionais?Umaúnicaquestão,osenhorZwielefazia Prestava serviços técnicos também ou ele fazia trabalho de intermediação dessespagamentos?

Augusto:­AformaçãodoZwi,acreditoqueelesejaengenheiro,maseletemuma formaçãotécnica,eleeraorepresentantecomercialdacompanhia,entãoelena verdade fazia os contatos de alto nível com a Petrobras, acompanhava a elaboração das propostas e tinha algum entendimento técnico, mas na área técnicaaatuaçãodeleera Nãoerarelevante.

JuizFederal:­Essecontratoqueosenhormencionouquefoifeitopararepasse dessapropina, issoerasópropinamesmooutinhatambém remuneraçãode algumacoisa?

Augusto:­Tinharemuneração,destevaloroacertadoéque1porcentoseria

delecomoremuneraçãoe1porcentoseriaderepasse.

JuizFederal:­Ovalordocontratoosenhornãoselembra?

Augusto:­Aproximadamente800milhõesdedólarescadaum.

JuizFederal:­Tá,masovalordocontratocomosenhorZwi?

Augusto:­2porcentodessevalor.

JuizFederal:­2porcentodessevalor,doisporcentode1bilhãoe600milhões?

Augusto:­Sim,senhor.

JuizFederal:­Tábom.Eudeclaro Oumelhor,sóumaquestão,emrelaçãoa essecontrato,essepagamentodepropina,osenhorchegouateralgumcontato comosenhorJoãoVaccari?

Augusto:­Não,senhor.Issoaconteceunoanode2004basicamente,2003­2004."

165.PedroJoséBaruscoFilhofoigerentedoSetordeEngenhariae

ServiçosdaPetrobrás,funçãonaqualestavasubordinadoaoDiretorRenatode SouzaDuque,entre2003a 17/03/2011.Apartirdeentão,foiindicado,pela Petrobrás, como Diretor de Operações da Sete Brasil Participações S/A como rerpesentantedaPetrobrásnaempresa.AindicaçãofoidecididapelaDiretoria Executiva,emreuniãodaqualfezparteinclusiveRenatodeSouzaDuque(evento

1,out12).PedroJoséBaruscoFilhojáfoicondenadocriminalmenteemoutras

ações penais por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Celebrou, como adiantado, acordo de colaboração. Chegou a ser

denunciadonestefeito,mas,comoconsignadonoitem37,retro,houvesuspensão

daaçãopenalemrelaçãoaelepoisjáfoicondenado,comtrânsitoemjulgado,ao máximodapenaprevistanoacordodecolaboração.Foiouvidocomotestemunha

nopresentefeito(evento385).Nãofariadiferençaouvi­locomoacusado,jáque

comocolaborador,emqualquerhipóteseprestariadepoimentocomocompromisso

dedizeraverdade(art.4º,§14,daLeinº12.850/2013).

166.NodepoimentoemJuízo,declarou,emsíntese,quehaviaum

esquemageneralizadodepagamentodepropinasemcontratosdaPetrobráseque

recebeuvantagemindevidadeváriasempresasfornecedorasdaPetrobrás.Como

02/02/2017

Evento553­SENT1

regraapropinaeracalculadaem1%dovalordoscontratos.Apropinaeradirigida

emparteparaosagentesdaPetrobrás,principalmenteaeleeaRenatodeSouza Duque.Recebeuváriospagamentosmediantedepósitosemcontasemnomede off­shores que mantinha no exterior. Parte da propina era destinada a agentes políticosdoPartidodosTrabalhadores.Emregra,apropinaeradividida,empartes iguais,entreagentesdaPetrobráseagentespolíticos.

167. Pedro José Barusco Filho também revelou que o esquema

criminoso da Petrobrás reproduziu­se na empresa Sete Brasil para a qual foi

indicadocomoDiretordeOperaçõesapartirdemarçode2011,afimdeconduzir

o projeto de construção de sondas de perfuração de águas profundas para exploraçãodopré­sal.

168. Segundo Pedro Barusco, a Petrobrás lançou licitação para a

construçãodevinteeumasondasparaexploraçãodopré­salnoBrasil.

169.ASeteBrasilganhoualicitaçãoenegociouvinteeumcontratos

deconstruçãodessassondascomváriosestaleiros,sendoseissondasnegociadas

comoEstaleiroBrasfels,pertencenteaoGrupoKeppelFels.

170.Teriamsidonegociadaspropinascomtodososestaleiros.Nos

contratoscomaSeteBrasil,apropinaeracobradaem0,9%sobreovalordos

contratosedividida1/6paraoDiretordaPetrobrásRenatodeSouzaDuque,1/6

para os acusados Pedro José Barusco Filho, Eduardo Costa Vaz Musa e João Carlos de Medeiros Ferraz, estes agora como dirigentes da própria empresa

SeteBrasil,e2/3paraoPartidodosTrabalhadores,tambémcomarrecadaçãopor

JoãoVaccariNeto.

171.PedroJoséBaruscoFilhoconfirmouopagamentodevantagem

indevidapeloGrupoKeppelFelstantonoscontratosdestecomaPetrobrás,como

noscontratoscomaSeteBrasil.

172.Éoportunaatranscriçãodetrechosaindaquelongos.

173. No seguinte trecho, Pedro José Barusco Filho descreve em

linhasgeraisoesquemacriminosodepropinas:

"PedroBarusco:­ Assim, euentrei em 2003, aí eucomecei aver que tinha algumas negociações, e jánofinalde 2003eujáestavaparticipando, assim, desseesquema,queerabasicamente,assim,umrecebimentodeumacomissão, oude umapropina, nafaixade 1%a2%dos grandes contratos de algumas grandesempresas.Eramváriasempresas,eunãoseisevaleapenarelacionar, mas era isso, eram basicamente um recebimento de 1% a 2% dos grandes contratosdeumasériedeempresas

MinistérioPúblicoFederal:­Emumdos Desculpainterromper Emumdos

seustermosdecolaboraçãoosenhormencionaaproximadamente90contratos

queteriamhavidopagamentosdepropina,éisso?

PedroBarusco:­Sim,porque,comoéquefoiasequêncianofinal,começoua

lava­jato,eutinhaalgunsregistrosaindaetal,eeudestruí,aíquandofoinafase

domeuacordo,baseadonosistemadaprópriaPetrobras,eutinhaumacópia,

quandoeusaídaPetrobraseufizumacópiadosistemacomtodososmeusatos

02/02/2017

Evento553­SENT1

degestão,aíeurepasseitodososmeusatosdegestãotentandoidentificarquais eramoscontratos,queeumelembrava,quetinhahavidopropina.Foiaíqueeu

fizaquelatabelaquerelacionaaqueles90contratos.

MinistérioPúblicoFederal:­Certo. Eesse contato, osenhor falouque havia essapráticadepagamentodessapropina,ecomoeraessasolicitaçãoqueera feita,comoerafeitoopagamento?

Pedro Barusco:­ Bom, tinha várias formas, bom, primeiro a divisão, assim, quandoera,porexemplo,contratodaáreadoabastecimento,queeradodiretor

PauloRobertoCosta,normalmenteera2%,eesses2%,1%eraparaaáreado

diretorPauloRobertoCosta,1%,e1%irparaaáreadodoutorRenatoDuque.

Desse1%quevinhaparaaáreadeserviços,dodoutorRenatoDuque,metadeia

paraoPartidodosTrabalhadorese essaoutrametade iaparaoque agente chamavacasa,queparticipavamalgumaspessoas,normalmenteeueodoutor Duque,essaeraadivisão.Entãoeueraresponsávelpelorecebimentodaparte dapropinaque cabiaàdiretoriade serviços, então, assim, comoaparte do doutorPauloRoberto,comoelerecebiaecomoopartidorecebiaissoeunão participava,eunãotinhaingerêncianessaparte,entãoeueraresponsávelpor receberapartequecabiaàcasa,normalmenteeueodiretorDuque,entãoessa parteeurecebia,enormalmenteeraouemdinheiroemespécieouemdepósitos

emcontasdecompanhiasoff­shoresnoexterior,achoque100%Suíça.

MinistérioPúblicoFederal:­ Então, sóparaesclarecer, nesse casoosenhor falouquetinhaacasaeopartido,entãoacasaganhavaosenhor,RenatoDuque, maisalguém?

PedroBarusco:­Aídependedecontratoacontrato,tinhaalgunscontratosqueeu lembroqueo Naépoca,odoutorZelada,quetrabalhavacomigoantesdeeleir paraadiretoriainternacional,eletambémparticipoudealguns,dorecebimento dealgunscontratos,etambémtinhacontratosqueadivisãonãoeradessaforma porqueàsvezestinhadespesaetal,etinhaumoperador,então,vamosdizer

assim,queos50%dacasaooperadorcobravaumapartepara,vamosdizer

assim,paraoficializarodinheiroparapagarosimpostoseentãoficavacomuma

pequenaparte,eaírepassavaparamimaparterelativaaodiretorDuqueeeu.

MinistérioPúblicoFederal:­EntãoapartedoRenatoDuqueosenhorrecebia?

PedroBarusco:­Normalmente,eurecebipormuitotempoemnomedele.

MinistérioPúblicoFederal:­Edepoisosenhorrepassavaaeledequeforma?

PedroBarusco:­Bom,oquêqueaconteceu,começouaacumular,eucomeceia

acumularumvolumemuitograndequepertenciaaele,eumdia,eulembroque

'Olha, Duque, está ficando uma

responsabilidade muito grande para cima de mim, porque eu estou com um

volumemuitograndededinheiro,vocêprecisaarrumarumaformadeeupassar oudecanalizaralgumacoisaparavocê',foiquando,logoemseguida,agentefoi numa viagem que a gente ia passar em Paris, nós encontramos um agente bancáriosuíçoláe esse agente bancáriodeterminouduas contas, umaconta chamada Korat, que a gente chamava K, e uma conta, Toray, que a gente chamavadeT,eaíeucomeceiadirecionaralgunsdepósitosparaessascontasK eT,queeraparaserdirecionadoaodiretorDuque,paracomeçarafazer,vamos dizerassim,umacompensaçãoouumaprestaçãodecontas,vamosdizerassim. Bom, isso, aí depois, mais recentemente, acho que em 2011, também nós chegamosairparaaItália,maisespecificamenteparaMilão,ondeeu,odoutor FerrazeodoutorDuque,nósabrimosumas Cadaumabriuumaoff­shoreno BancoCramerdeLugano,Suíça,nocantãoitaliano,tambémparafazeralguns recebimentos,eaí,porexemplo,aparteda,eumelembroqueapartedaSete

um dia eu cheguei para ele e falei

02/02/2017

Evento553­SENT1

Brasil,daspropinasdoscontratosdasplataformascontratadaspelaSeteBrasil juntoaos estaleiros nacionais, que cabiaaRenatoDuque e Ferraz, jáforam depositadasnessascontas.

MinistérioPúblicoFederal:­Bom,entãoosenhormencionouaquestãodacasa, e euqueriasaberdopartido,quemé que cuidavadosvaloresdessametade,

desse0,5%relacionadoaopartido?

PedroBarusco:­Bom,nocomeço,quandotinhaumcontrato,odiretorfalava

assim'Olha '

MinistérioPúblicoFederal:­OdiretorDuque?

PedroBarusco:­Isso.OdiretorDuquefalavaassim'Esseaquitem2,1láparao

PauloRoberto,esse1tal 'eeuficavacuidandodomeio,nãosabiaquemera que ficavaresponsávelpelopartido. Mais recentemente, assim, tipo2010, eu comeceiaverqueodiretorDuquetinhamuitareuniãocomodoutorVaccari, sempre que ele tinha reunião com o doutor Vaccari ele me pedia algumas informaçõessobrealgunscontratos,algumandamentodealgumas Informações deformageral,eeudavaessasinformaçõessemprenavésperadelesereunir comodoutorVaccari;depoiselepassouamelevarjuntonasreuniõescomo doutor Vaccari e tal, e aí eu percebi que quem tomava conta era o doutor Vaccari,agoranãoseiexatamente quandoque odoutorVaccaricomeçouné,

mas,assim,de2010parafrenteessesassuntoseramtratados,essaspropinas

quecabiamaopartidoeramtratadaspelodoutorVaccari,JoãoVaccari."

174. No trecho seguinte, ele confirma o pagamento de vantagem indevidanoscontratosdoGrupoKeppelFelscomaPetrobrásrelativamenteàs

PlataformasP51,P52,P56eP58:

"Ministério Público Federal:­ Bom, aqui na denúncia são objeto alguns contratos, primeiro vou falar das plataformas que houve contratação direta,

PetrobraseKeppelFels,plataformaP51,P52,P56eP58,houvepagamentode

propinanessescontratos?

PedroBarusco:­Sim,houve.

MinistérioPúblicoFederal:­Quantoporcentoquefoiopagamentodapropina

sobreovalordoscontratos?

PedroBarusco:­Aprimeiraplataforma,apesardeser52,a51foiasegunda,a

52 foi a primeira, na 52 houve propina, mas eu não

reportagensdizendoqueeuquetinhanegociado,nãofuieuquenegociei,eusei

Eu não

que houve propina, eu sabia que tinha propina, teve até um dia

Eu até li algumas

participeidaP52,ouseja,euseiquehouve,houvedivisão,houve,maseunão

recebipropinavindadaP52,aprimeiraqueeurecebifoiP51,eaífuieuque

trateitambém,inclusive.Então,olha,podeserqueeuestejaerrado,masacho

quefoi1%.

MinistérioPúblicoFederal:­DaP52oudetodas?

PedroBarusco:­DaP52eunãosei,porqueeunão Euseiquehouvepropina, houvedivisão,houve,maseunãorecebi.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Osenhorsabequehouvepropinaporque,osenhorpodeexplicar,

então.

PedroBarusco:­ Porque quandoeuque tinhana51, euaté pergunteiparao

Duque,'Ô,Duque,porqueeunãoestouna52?',elefalou'Não,a52começou

semvocêevaicontinuarsemvocê',euatépediparaparticipar,mas

Ministério Público Federal:­ O Duque falou para o senhor então que tinha

propinana52?

PedroBarusco:­Assim,eunegocieia51né,aínão,vamosdizer,nanegociação

euentendi,percebiquetinhana52também,converseicomoDuque,viquetinha

mesmoepediaeleparaentrar,elefalou'Não,na52vocênãoestádesdeo

começoeeunãovoumudar'.

MinistérioPúblicoFederal:­Eelefaloucomoéquefuncionou,então,na52?

PedroBarusco:­Não,porqueeunãoparticipava,eunãoera,vamosdizer,o

Assim,eunãoseicomoéquefoiadivisãoda52porqueeunãoparticipava,eu

nãorecebia,nãoeraresponsável,eusósabiaquetinha.

MinistérioPúblicoFederal:­Sabequemeraoresponsávelounão?Na52.

Pedro Barusco:­ Olha, é o seguinte, é porque o diretor Duque tinha vários contatos,euachoqueeraumdoscontatosdele,eupossoatéfalaraquiefalar uma Éporqueeuprefironãofalarporqueeunãotenhocerteza.Jána51,eu tratava,eeraaqueladivisão,metadedopartido,metadedacasa.

MinistérioPúblicoFederal:­Foi1%nesse,nocasoda51?

PedroBarusco:­Euachoquesim,euachoquefoi1%.

MinistérioPúblicoFederal:­AP56?

PedroBarusco:­Também1%.AP56temumdetalhe,quandoaPetrobrasfeza

P51eaP52,quandoaPetrobrasfoilicitar E54,foi51,52,53e54,quandoela

foilicitara55ea57elalicitoujuntaseagenteteveumresultadomuitoruim,

foi a primeira vez que eu vi, desde que eu estava dentro da Petrobras, um resultadodeumalicitaçãodeumaplataformaqueinviabilizavaaproduçãono campo, de tão cara que era a plataforma, então esses dois contratos foram

abortados,aPetrobrasnãofechou,eaísecriouaP56queseriaumcloneda51

parapreencheroburacoquehaverianacurvadeprodução,porqueagentenão

tinhaobtidosucessona55ena57,entãoa56foiexatamenteumacópiada51,e

acreditotambémquetenhasido1%ovalordacomissão,dapropina.

MinistérioPúblicoFederal:­EP58tambémhouve?

PedroBarusco:­Olha,aP58euachoquefoi,porque,assim,existemalgumas

diferenças entre os contratos, aP51, que eulembro, elatinha, aplataforma inteiraeracompostaportrêscontratos,eraocontratodosmódulosdegeração, queeuachoquequemganhoufoiRolls­Royceetevepropina,estárelacionado emoutroassunto,osmódulosdecompressãoeunãolembroquemganhou,mas achoque nãoteve propinanesse contrato, e oresto, e orestoerainclusive integraressesmódulosdaRolls­Royceedessaoutracompanhianaplataformae entregaraplataformainteira,eramtrêscontratos.Então,quandoagentefalou

quehouvepropinanocontratoda51e52foinessecontratodamontagemda

plataformatoda,comoumtodo.

MinistérioPúblicoFederal:­ÉocontratocomaKeppelFels.

02/02/2017

Evento553­SENT1

PedroBarusco:­KeppelFels,exatamente.

Ministério Público Federal:­ Todas essas referências são contratos com a KeppelFels

PedroBarusco:­ Sim, mas naP58é diferente, aP58foi subdivididaem um númeromaior de contratos, inclusive euachoque ocontratodaP58com a KeppelFelséumcontratobemmenor,eunãolembroexatamente.

MinistérioPúblicoFederal:­Sim,masocontratodaP58firmadocomaKeppel

Felshouvepagamentodepropina,então?Sendobemespecífica.

PedroBarusco:­Houve,houve.

Ministério Público Federal:­ Bom, a divisão dos valores nesses contratos, o senhorserecordadequeformaforamfeitas,novamentemereferindoapenas

aoscontratosfirmadosKeppelFelscomaPetrobras,P52,P51,P56eP58?

PedroBarusco:­Olha,assim,euvoudizeraquiloqueeutenhocerteza,oqueeu

imaginoquesejacorreto,eulembrode1%na51,1%na56,na58eunãolembro

comoéqueera,inclusivejáeraumafasequeeuestavasaindodaPetrobras, não lembro exatamente como foi a P58, e lembro que houve 1% numa

plataforma,nãoseisefoia61oua63,queéumaplataformadotipoTLPqueéa

FloaTEC, que também é uma empresa do grupo Keppel Fels, fez com a Petrobrás.Esseseulembroexatamente.Ah,enasplataformasdaKeppel,quea

KeppelganhoujuntoàSeteBrasil,haviatambém1%.

MinistérioPúblicoFederal:­Bom,nessescasoshouvepagamentoparaacasae

paraopartido,nessescasosdaP52,P51,P56eP58?

PedroBarusco:­ Olha, eurecebi aparte dacasa, aparte dopartidoestava prevista,aíse recebeuounãorecebeu,comorecebeu,acreditoque devater recebido,maseunãoeraoresponsável.

MinistérioPúblicoFederal:­Oresponsávelnessescasosera

PedroBarusco:­EraoJoãoVaccari."

175. A vantagem indevida teria acertada com o acusado Zwi Skornickieteriasidopagamediantedepósitosnoexterior:

"Ministério Público Federal:­ Esses pagamentos de propina foram acertados comquemdaKeppelFels?

PedroBarusco:­OsenhorZwiZkornicki.

Ministério Público Federal:­ E como que foi feito o acerto com ele para pagamentos, como que foi operacionalizado o pagamento, que o senhor tem conhecimento?

Pedro Barusco:­ Olha, assim, eu acredito que tenha havido algum outro pagamento,eulembrobasicamentededoismomentosmuitoclaros,foiquandoa gentecriouaquelascontasKeT,queeramcontasqueesseagentebancárioda Suíça, ele foi identificado, ele chama Roberto, a doutora Renata da polícia

02/02/2017

Evento553­SENT1

federal,queeunãolembravaosobrenomedeleeadoutoraRenatadescobriu, queaímemostrouafotografia,eureconheciapessoaejáesqueciosobrenome denovoporqueémuitocomplicado,masessapessoajáfoiidentificada,eraum agentebancáriodoBancoLombardOdier,elefalouquetinhaessasduascontas de passagem, eu não sei de quem eram as contas, e ele falou que ele iria gerenciaressesdepósitosqueiriamserfeitosnascontasKeT,entãoeulembro queeudeiessascontas,osdadosdacontanessecasodaKeppelFelsparao doutor Zwi, eu dei para outros agentes também, e o doutor Zwi fez alguns depósitosnessascontasKeT.Edepois,nósviemosfazerumgrandeacerto,

achoquefoiem2012,queaísecontabilizoutudoesefezumgrandeacerto,eo

doutor Zwi pagou; aindaficoualgumacoisinhaparaser, vamos dizer assim,

acertadanofuturo,maserapoucacoisa,aíeutiveumgrandeacertoem2012

que, inclusive, nesse acertode 2012euaproveitei, porque euaindadeviano balanço,comoeurecebiaparaodiretorDuqueeudeviaparaodiretorDuqueno balanço,euaproveiteieuseiessepagamentododoutorZwiparafazeroacerto de contas com odiretor Duque, tantoque euachoque eram 14milhões de dólaresque agente iarecebere noacertode contasficou12paraodiretor

Duquee2paramim,parapoderfazeroacertodecontascomodiretorDuque,

foiquandoeuequilibreidefinitivamenteminhascontascomodiretorDuque.

MinistérioPúblicoFederal:­EssespagamentosqueeramfeitospelosenhorZwi

Zkornickiparaosenhor,elestinhamalgumaordemdepagamento,comoerao

momentodepagamentodecadavalordepropina,tinhaalgum

PedroBarusco:­ NessacontaK e Tteve, assim, alguns depósitos, entãoele falava 'Olha, depositei 400, depositei 300' e tal, e esse senhor Roberto confirmava,sóqueessesenhorRobertoerabastanteconfuso,eeuatécheguei paraodiretorDuqueefaleiassim'DiretorDuque,eunãoconsigocontrolaro Roberto,eunãoconsigo,assim,correlacionarosdepósitosqueopessoalestá dizendoqueestáfazendoeelenãomedáasinformaçõescorretas',atépropus paraodiretorDuqueassim 'Entãofazoseguinte ',acontaTseriaminhaea conta K seria dele, e a gente estava priorizando depositar na K, mas tinha algumacoisanaT,eufaleiparaeleassim'Fazoseguinte ',elesedavamelhor comoRoberto,eufalei'Ficacomtudo,ficacomacontaKeT,tudoquefoi depositadonacontaKeTficaparaodiretorDuque',táok,entãotemesses depósitos nessas contas K e Tque osenhor Zwifez, outras pessoas também fizeram,masosenhorZwifez,euachoquefoiacumuladonessascontasKeT

uns6milhõesdedólares,enofinalesseacertodecontascomodiretorZwieu,

porexemplo,fiznoBancoDelta,eurecebi2milhõesnoBancoDelta,odiretor

Duquenessafasede2012játinhaascontasdele,eunãotenhocertezaqueele

tenharecebidonoBancoDelta,acreditoquetambémtenharecebidonoBanco

Delta,maseunãotenhocerteza,maselerecebeuemalgumaoff­shore.

MinistérioPúblicoFederal:­NessanegociaçãodepropinacomosenhorZwi,a negociaçãofoitranquila, osenhor ameaçouele ouaKeppelFels de alguma coisa,dealgum Senãohouvesseopagamentoqualseriaaconsequência?

PedroBarusco:­Nuncahouveameaça,nemnessecaso,nemnosoutroscasos.

MinistérioPúblicoFederal:­Atratativaeratranquila?

PedroBarusco:­Semprefoi.

MinistérioPúblicoFederal:­ O senhor faz até mençãoem alguns termos do senhoraexistênciadeumaregradojogodepropina,éissomesmo,existia

PedroBarusco:­Éoqueeufalei,aquele1%,2%.

MinistérioPúblicoFederal:­Corriqueiro,tácerto."

02/02/2017

Evento553­SENT1

176. No trecho seguinte, Pedro José Barusco Filho confirma seu papelnodesenvolvimentodoprojetosondasnaSeteBrasileopagamentode propinas:

"MinistérioPúblicoFederal:­ Bom, com relaçãoàSete Brasil, quem que foi responsávelpelacriaçãodaSeteBrasiloucomofoiimplementadooprojetodas

28sondas?

PedroBarusco:­Olha,esseprojetoéumprojetomuitogrande,opessoalacha

quenasceudodiaparaanoite,issonãonasceudodiaparaanoite,issotemum

históricomuitogrande,euvoutentarserbastantesintético

( )

MinistérioPúblicoFederal:­Tá,masquemidealizou,quemcriouoprojetoSete

Brasile

PedroBarusco:­Aífoi,foiaminhaequipeeaequipedodoutorJoãoFerraz,que

édaáreafinanceira.

MinistérioPúblicoFederal:­OsenhoreosenhorJoãoFerrazlideravam?

PedroBarusco:­Liderávamos. Muitagente participou, sóque os dois, vamos dizer,queconduziramforamosenhorFerrazeeu.

MinistérioPúblicoFederal:­ Certo. E depois os senhores foram paraaSete Brasilcomo

PedroBarusco:­Porquefoiumacoisanatural,eumeaposenteiepasseiparalá, eodoutorFerrazestavatãoenvolvido,porqueesseprojetoeramuitocomplexo, nósfomosanalisartudoqueemperrava,oqueimpedia,oqueprejudicavaesse projeto, por exemplo, garantias bancárias que os estaleiros tinham que dar, equipamentos nacionais, financiamento, estaleiros e tal, nós fomos resolvendo todososgargalos,aíoqueaconteceu,osenhorFerrazeeu,agenteestavatão envolvidonesseprocessoquenóséramospeçasimportantesdaqueleprocesso, desculpadizer,massemeuesemele,semumadasduaspeçasaSeteBrasilnão teriasidocriada,pelovolumedeinformaçõesedegraudeenvolvimentoquea gentetinhanesseprocesso.

MinistérioPúblicoFederal:­Tá,eaideiadepropinasurgiuquando?

PedroBarusco:­Não,aideiadepropinanãosurgiu,elanasceujunto,porque,o queaconteceu,agenteresolveufazeroprimeirocontratoaindapelaPetrobras,

aprimeiralicitaçãodesondas,éoqueeufalei,ocostumede1%depropinanos

contratosdeconstruçãoveiodaPetrobrasefoimigradoparaaSeteBrasil,eram

osmesmosfornecedoresecontinuatendonaSeteBrasil.

MinistérioPúblicoFederal:­Equando,então,teveacriaçãodaSeteBrasil,de fatocomeçouater cursoesse processode contrataçãodas 28sondas, para solicitaçãodepropinacomoquefoifeitoequemeramaspessoasquerecebiam, quereceberiamessesvaloresdepropina?

PedroBarusco:­Bom,houveadivisãodoscontratos,ficou6comaKeppelFels,

7comaJurong,7comoestaleiroládoAtlânticoSul,depoisdadivisãodessas

02/02/2017

Evento553­SENT1

MinistérioPúblicoFederal:­Essadivisãofoifeitacomo?

PedroBarusco:­Pormim.

( )

MinistérioPúblicoFederal:­Então,voltandoàquestãodapropina,comoquefoi

acertadaapropina,quandoquefoifeitoeporquemfoiacertado?

Pedro Barusco:­ Por mim. A propina foi acertada por mim, como fazia normalmente nessescontratosque vinham daPetrobras, com osestaleiros, a

genteviaqueasempresaseramasmesmasné,Keppel,6plataformas,Jurong,6

plataformas, 7 plataformas, a Engevix, que se associou com a Mitsubishi, 3 plataformas,oestaleiroParaguaçueraOAS,Odebrecht,UTCeKawasaki,tinha 6plataformas também, e oestaleiroAtlânticoSulque eraQueiroz Galvãoe

Ishikawajima,associação,entãofoinegociado1%dovalordecadaumdesses

contratos.

MinistérioPúblicoFederal:­Eessanegociaçãoosenhorfezdiretocomcada

um,houveumareuniãocoletiva,comofoi?

PedroBarusco:­Não,issoaífoibastantediscutidoporqueeraumpanorama, assim, complicado, você tinha Eram 29plataformas, 29plataformas com 5

estaleiros,aítinhadooutrolado,vamosdizer,1%depropinaedooutrolado

quemiriareceber,adivisãofoiestabelecidapelosenhorJoãoVaccariepelo senhorRenatoDuque,epormim,masquemdeterminouforameles,efoida seguinte forma: dois terços paraopartido, um terçoparaser divididoentre agoraduascasas,que eraacasaPetrobras,cujoresponsávelseriaosenhor Renato Duque, e a casa Sete Brasil, cujo responsável seria eu, esse foi o esquemadedivisãodepropinasdoscontratosdaSeteBrasil.

Ministério Público Federal:­ Então, vamos organizar aqui, quando que essa decisão de propina, feita Que o senhor me contou agora, feita por João Vaccari,RenatoDuqueeosenhor,quandoqueissosedeu,quandoocorreuessa decisãodepagamentodepropinaoufoiumareuniãosóentreossenhores,como quefoiestabelecidoisso?

PedroBarusco:­Olha,essanegociaçãoduroubastantetempo,porquê?Porqueo processo durou bastante tempo, o que aconteceu, a gente teve a primeira licitaçãoeganhouaAtlânticoSul,aíhouveacriaçãodaSeteBrasil,aí,logoem seguida,odoutorGabriellideixouapresidênciadaPetrobraseentrouaGraça Foster,aGraçaFosterrebobinoutudo,começoutudodozero,fezrequalificação, demorou mais uns 6, 8 meses para entender e requalificar o processo, nós tínhamosquerefazertudojuntoàPetrobras,atéseadjudicarocontratotambém demorou mais um Aí teve o processo licitatório, adjudicação do contrato, demorouunsdoisanos

MinistérioPúblicoFederal:­Masessareunião

PedroBarusco:­Nãohouveumareunião,houveváriasreuniões."

177. Para o pagamento da propina, Pedro José Barusco Filho declarouqueresolveramrealizarcompensaçãoentreosparticipantesdoesquema criminoso.Assim,algunsestaleirospagavamosagentesdaPetrobrás,outrosos agentesdaSeteBrasileoutrosapropinadestinadaaoPartidodosTrabalhadores:

02/02/2017

Evento553­SENT1

"Pedro Barusco:­ Não, aí foi Aí o seguinte, a gente vinha discutindo em hipótese, quando o contrato foi efetivamente assinado a hipótese virou uma realidade,aíqueagentepassouparahaveraoperacionalização,aíquandoa gente foi ver comooperacionalizar eraum outroesquemacomplexo, porque

tinha5estaleiros,29plataformas,umadivisãodoisterços,umterço,casaum,

casadois,ecomoreceber.Bom,aíoqueagentedecidiu,paranãoficarcom váriasinterfaces,nóspegamosoJurong,oscontratosdoJurong,eparcialmente oscontratosdaKeppelefalamosassim'JurongepartedaKeppelvaiatendera casaum,casadois,todososoutroscontratosvãoatenderaopartido'.Entendeu? Então,porexemplo,oscontratosdoAtlânticoSul,doestaleirodaEngevixedo Paraguaçuatenderiam EumapartetambémdoKeppel,atenderiamaopartido eoresponsávelseriaosenhorVaccari.

MinistérioPúblicoFederal:­ Entãoessaparte, esses estaleiros que osenhor mencionouqueatenderiamaopartidosereportariamdiretoaoJoãoVaccari,se reportariamaosenhortambém,comoque

PedroBarusco:­Não,não,apartirdomomentoqueosenhorVaccari,osenhor Duqueeeucombinamosisso,fizemosessadivisão'Olha,Paraguaçu,Atlântico Sul,EngevixepartedoKeppelvaiatenderaopartido,JurongepartedoKeppel vaiatenderacasa',apartirdessemomentoeusópasseiatratarcomosenhor Guilherme,Guilherme Esqueciosobrenomedele,queeraorepresentanteda Jurong,ecomosenhorZwi,sóquenessadivisãodoKeppelopartidotambém seriapriorizado,ouseja,oKeppeliriapagarprimeiramenteapartequeseria devidaaopartidoe,aocumpriresse,vamosdizer,essecompromisso,começaria apagarapartequecaberiaàcasa.

MinistérioPúblicoFederal:­Porquehaviaessapriorizaçãodopartidonesse

caso?

Pedro Barusco:­ Ah, porque o partido falou que tinha que ser assim, nessa reuniãofoi­meditoque

MinistérioPúblicoFederal:­Quemdopartido?

PedroBarusco:­OdoutorVaccari.

Ministério Público Federal:­ O Vaccari, tá. Bom, por que o Renato Duque recebeupartedessapropina?

PedroBarusco:­Porqueesseprojetocomeçouem2008,quandoeleeradiretor,

começounaminhaáreaexecutiva,quemmontouoprojetofoiaminhaáreajunto com a área financeira, quer dizer, ele participou até uma fase avançada do projeto.

Ministério Público Federal:­ Até que fase ele participou, que ele auxiliou o senhor?

PedroBarusco:­AtéafasequefoicriadaaSeteBrasil,oanoemquefoicriada

aSeteBrasil,aíaSeteBrasilcomeçouaconduzirosprocessos.

MinistérioPúblicoFederal:­NoprocessodecontrataçãodaSeteBrasilosenhor

tambémmantevecontatocomRenatoDuque?

PedroBarusco:­Euconversava,tinha

MinistérioPúblicoFederal:­Sobreessecasodassondas,sobre

PedroBarusco:­Tinha,tinha,conversava,conversava.

02/02/2017

Evento553­SENT1

MinistérioPúblicoFederal:­Eessecontratoeradequenatureza,eleauxiliavao

senhor,comoéqueeleforneciainformaçõesaosenhor,oqueele

PedroBarusco:­Não,olha,informação,issotambémeufaleinodepoimentoda Petrobras,euachoquenalicitaçãohouvefornecimentodeinformaçõesparao meuconcorrente,nãoparanós,aPetrobrasforneceuparaaOceanRig,não

paranós,porqueaOceanRigganhouporumadiferençade100dólaresdagente

na primeira licitação, foi uma coincidência muito grande, nós não tivemos informaçãoprivilegiadadeninguém,oqueagentequeriaeraqueascondições fossem mantidas iguais para todos os concorrentes, eu particularmente tinha medodeterinformaçãoprivilegiadadadaparaosmeusconcorrentes,nãopara mim, esse era o meu medo porque o statuquo da Petrobras era continuar contratandoplataformanoexterior.

Ministério Público Federal:­ Mas o contato, então, do senhor com o senhor RenatoDuqueerade

PedroBarusco:­Não,eureclamavamuitocomele,assim,agentereclamava 'Poxa,aPetrobrasficapedindomaisexigências,maisexigências,maisnãosei que,maisnãoseiquelá ',eureclamavacomele,issoeraum Tambémfalava depropinaefalavadeoutrosassuntos,agentetinhamuitosassuntos,alémdisso agenteeraamigo.

MinistérioPúblicoFederal:­Bom,entãoosenhorfalouaquestãodopartido,

casaumecasadois,quemrecebiaosenhorjáfalou,tinhaRenatoDuque,casa

doisquemrecebia?

PedroBarusco:­Olha,casaum,queeraaPetrobras,doutorRenatoDuquee doutor Roberto Gonçalves que ficou no meu lugar lá na engenharia, que eu saiba,né.

MinistérioPúblicoFederal:­Erecebiaporquê?

Pedro Barusco:­ Porque também Ah, e também porque ele participou no começo, no começo ele participou desse projeto, mas isso também foi uma decisãododoutorRenatoDuque.JánacasadoisparticipavaeueosenhorJoão Ferraz, quando o doutor Musa entrou na Sete Brasil ele também passou a participar.

MinistérioPúblicoFederal:­Qualeraotrabalhodecadaumdessaspessoas,do

Musa,doFerrazedosenhor,nessesistemaparareceber,paraapropina?

PedroBarusco:­Não,paraapropinanada,éautomáticaapropina,apropina existia, estava lá, eu cuidava, ela não interferia em nada, a gente tinha o trabalhonormal,tinhaapropinaestabelecida,estavaandandonormal,aJurong pagava normalmente, o Keppel pagava normalmente, não havia problema nenhum.

MinistérioPúblicoFederal:­Eujápergunteiprosenhor,masachoquenãoficou bem respondido, a questão dos estaleiros, houve uma reunião conjunta dos senhorescomosestaleirostodosreunidosouosenhorsereuniuisoladamente comcadaumdosestaleirosparaacertaressapropina,comofoi?

PedroBarusco:­Apropina Não,apropinaeuconversava,assim,isoladamente comcadaumdosrepresentantes,porexemplo,doJurong,euconversavacomo senhorGuilherme,comoKeppelconversavacomosenhorZwi.Isoladamente."

02/02/2017

Evento553­SENT1

178.PedroJoséBaruscoFilhoaindaconfirmouorecebimentode

propinasdiretamentedoGrupoKeppelFels,comintermediaçãodeZwiSkornicki.

AindadeclarouqueoGrupoKeppelFelstambémpagoudiretamenteaoPartido

dosTrabalhadoresporintermédiodeJoãoVaccariNeto:

"MinistérioPúblicoFederal:­Aham.Bom,aqui,então,jáfalandodaquestãodos pagamentosefetivamentefeitospelosenhorZwiZkornickiemrelaçãoaosenhor eemrelaçãoaopartido,queosenhortenhaconhecimento,relacionadoagora especificamente a essas sondas da Sete Brasil, como foram feitos esses pagamentosequantoosenhorserecordadetersidopago?

Pedro Barusco:­ Bom, tinha sido combinado que a prioridade dos primeiros pagamentos seria do partido, então eu me dediquei a operacionalizar os pagamentosdoJurong,aíoJurongcomeçouapagarregularmenteparamim, paraodoutorJoãoFerraze também jáestavapagandoregularmente parao doutorMusa,aíoJurongjáestavapagando,aíemdeterminadomomento,eunão seiprecisarexatamenteadata,odoutorDuquechegouparamimefalouassim 'Olha,oKeppeljácumpriuaparterelativaaopartido,pagouumvalor ',issoeu lembrode cabeça, 4milhões e 523mildólares, 'EntãooKeppeljácumpriu aquelapartequedeviaaopartido,agoraelevaicomeçarapagarparaacasa', foi nesse momento em que eu me reuni com o senhor Zwi e comecei a operacionalizar os novos pagamentos do Keppel, agora para a casa, e me recordoqueteveumoudoispagamentos.

MinistérioPúblicoFederal:­Eosenhorserecordadovalor?

Pedro Barusco:­ Olha, acho que teve um pagamento de Acho que dois

pagamentosaí,nafaixade1milhão,masissotemnosdadosbancáriosqueeu

forneciparaoMinistérioPúblico,porqueforampagosnoBancoDelta.

MinistérioPúblicoFederal:­Ocontroledepagamentodapropinaquemfazia?

PedroBarusco:­Paraacasaumedois?

MinistérioPúblicoFederal:­É.

PedroBarusco:­Eu.

MinistérioPúblicoFederal:­Eparaopartido?

PedroBarusco:­EraosenhorJoãoVaccari,querdizer,atéondeeuseierao

senhorJoãoVaccari.

MinistérioPúblicoFederal:­Comrelaçãoàquelaquestãodos14milhões,queo

senhorfalou,dedólaresqueforampagosem2013

PedroBarusco:­12.

MinistérioPúblicoFederal:­12,13

PedroBarusco:­12,13,é.

MinistérioPúblicoFederal:­Consta2013ali,porissoqueeu Elessereferem aoglobaldepropina?

PedroBarusco:­Sim,detodososprojetos.

02/02/2017

Evento553­SENT1

Ministério Público Federal:­ De todos os projetos Sete Brasil, Sete Brasil – Petrobras?

PedroBarusco:­Não,não,aSeteBrasiltinhacontabilidadeseparada,esses14

milhõessereferiamaosprojetosanterioresdaPetrobras.

MinistérioPúblicoFederal:­DaPetrobras,tá.Aquelasplataformas

PedroBarusco:­Asplataformas,exatamente."

179.PedroJoséBaruscoFilhoaindaconfirmouqueascontasem

nomedasoff­shoresRheaComercialInc.eAquariusPartnerInc,mantidasno BancoPicterandCie,emGenebra,naSuíça,eramporelecontroladaseque teriam recebido depósitos de propinas do Grupo Keppel Fels. O mesmo teria ocorridocomacontaemnomedaoff­shoreBerkeleyConsultingInc.,mantidano DeltaTrust,naSuiça:

"Ministério Público Federal:­ Tá certo. Tem mais umas questões aqui, só confirmação,questãoderecebimentosqueforamidentificados,acontaRheaé dosenhor?

PedroBarusco:­Identificadopagamento,depósitodacontaLynmarparaasua

contaRhea,essepagamento,osenhorconfirmaumpagamentofeitopelosenhor

Zwi?

PedroBarusco:­É,deveser,eutinhaessainformação,masnãosabiaatépouco

tempoqueessacontaLynmareradosenhorZwi,então,significaoque,queeu

deiesseendereçodecontaparaosenhorZwiparafazerumpagamento.

MinistérioPúblicoFederal:­ContaAquariustambémédosenhor?

PedroBarusco:­Sim.

MinistérioPúblicoFederal:­ContaBerkeleytambémédosenhor?

PedroBarusco:­ABerkeleyéadaDelta,éaondeeurecebiaaSeteBrasil."

180. Releva destacar que Pedro José Barusco Filho, apesar de confessar o recebimento da vantagem indevida, declarou que os contratos da Petrobrás e da Sete Brasil eram regulares e não teriam sido superfaturados. Admitiuapenasqueopagamentodepropinafacilitavaoacessodasempresasaos dirigentesdaPetrobrás.

181.Notrechoseguinte,buscouesclareceromotivodeserpaga

propinaaagentesdaPetrobráseaopartidopolíticotambémnoscontratosentrea

SeteBrasileosestaleirosparaconstruçãodassondas:

"JuizFederal:­Certo.Osenhoratérespondeu,masseiseficoutãoclaropara

mim,porqueessapropinapagapelosestaleiros,partedelarevertiatambémaos

agentesdaPetrobras?

02/02/2017

Evento553­SENT1

PedroBarusco:­PorqueesseprocessotinhanascidonaPetrobras,começouna

Petrobrasequemdecidiaisso,quemné,eraosenhorVaccari,osenhorRenato

Duqueeeu.

JuizFederal:­MasosenhorjánaSeteBrasilnãotinhaumaindependênciaem

relaçãoàPetrobras,vamosdizerassim,aosenhorRenatoDuque?

PedroBarusco:­Não,assim,paraessecasodapropinanão.

JuizFederal:­Não,porquê?

PedroBarusco:­Bom,nãosei,euachoque elespoderiaretaliar,poderiater algumatrito,eunãosei,elesque estabeleciamisso,osparâmetros,umavez estabelecidotambémeutinhaautonomia,masatéeulembrodeterreclamado

muitodessadivisão,euacheiquefoiumadivisão,assim,2/3paraopartido

Normalmenteera50%,50%né,eassim,50%paraopartidoe50%parauma

casa,nadivisãoda7foi2/3paraopartidoe1/3paraduascasas.Eu,nessas

negociaçõescomodoutorRenatoedoutorVaccarieuacheiqueestavaerrada

essadivisão.

JuizFederal:­Easuapalavraseimpôsouadelesqueseimpôs?

PedroBarusco:­Adelesqueseimpôs.

JuizFederal:­Masnãoeraosenhorquetinhaocontroledoprocesso,porqueo

senhorqueestavanaSeteBrasileelessequerestavamlá?

PedroBarusco:­Mas,opartidoémuitomaior,opartidotinha

JuizFederal:­AsuaposiçãonaSeteBrasildependiadopartido?

PedroBarusco:­OsenhorVaccarichegouamencionarumavez'Vocêpodesair

delá',tipoumaameaça,chegouamencionar,maseunãochegueiláporcausa

dopartido,comcerteza,chegueiláporqueeranatural.

JuizFederal:­Quemindicouosenhorparaessaposição?

PedroBarusco:­APetrobras,aPetrobras.

JuizFederal:­OsenhorRenatoDuque?

PedroBarusco:­ O senhor RenatoDuque, osenhor Gabrielli, adiretoriada Petrobras.

JuizFederal:­Osenhormencionou,sópararetomarisso,nãoseiseficoumuito

claro,osenhormencionouquequandoforamfeitosessesacertosdaSeteBrasil

haviaumaprioridadeparaopartido,paraospagamentos,eosenhormencionou

umapassagemqueosenhorRenatoDuqueteriachegadoafalarcomosenhor

dequeapartedopartidoestariaresolvidaequepoderiacomeçarapagarà

casa,foiissoqueeuentendi?

PedroBarusco:­IssoemrelaçãoàKeppel.

JuizFederal:­ÀKeppel,tá.

PedroBarusco:­Porqueparafazeradivisãocorretaficou,assim,3estaleiros

pagandoopartido,1estaleiro,eaíficouumquetinhaqueserdividido,né.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Ta,mashouvenesseepisódiomesmoqueelechegouefaloucom

osenhor,então?

PedroBarusco:­Falou,essevalor4milquinhentosepouco,quemmepassou

essenúmerofoiosenhorRenatoDuque.

JuizFederal:­Dedólares,éisso?

PedroBarusco:­Sim.

JuizFederal:­4milhões

"

182.Tambémosacusadosconfessarampartedosfatosdaimputação.

183. O acusado Eduardo Costa Vaz Musa, como adiantado, celebrou acordo de colaboração e foi ouvido com o compromisso de dizer a verdade (evento 465). Declarou em Juízo que foi empregado de carreira da PetrobrásetrabalhoucomogerenteexecutivodaPetrobrás.Apósseaposentarfoi

trabalharnoGrupoXe,posteriormente,emmaiode2012,foicontratadocomo

DiretordeParticipaçõesnaSeteBrasil.

184.DeclarouquenãorecebeuvantagemindevidadoGrupoKeppel

FelsemcontratosdaPetrobrásoudaSeteBrasil.

185.RelativamenteaodepósitodeUSD80.000,00,em07/01/2011

identificadoemcontaemnomedaoff­shoreDebaseAssetsnoBancoJuliusBar, naSuíça,equeseriaprovenientedacontaemnomedaoffshoreLynmarAssets

Corporation,eque,segundooaditamentodadenúncianoevento6,constituiria

propinapagapeloGrupoKeppelFelsaoacusadoEduardoCostaVazMusa,este, emJuízo,admitiuodepósito,masdeclarouqueconstituiriaumacomissãoem contrato do Grupo Keppel Fels com o Grupo X cujo pagamento teria sido intermediadoporZwiSkornicki:

"JuizFederal:­Não?TemumacontaDebaseAssets,eradosenhor?

EduardoMusa:­Sim.

JuizFederal:­Ficavaaondeessaconta?

EduardoMusa:­NoBancoJuliusBaer,naSuíça.

JuizFederal:­Háumareferêncianadenúnciadeumdepósitode80milreais

efetuadosem07/01/2011emextratosdessasuaconta,queseriamprovenientes

deumacontachamadaLimarAssetsque,segundooministériopúblico,seria controlada pelo senhor Zwi Skornicki, o senhor pode me esclarecer esse pagamento?

EduardoMusa:­IssoaífoinaépocaeuestavajánogrupoX,foiumpedidode

consultoriaqueelesmefizeram,elestinhaminteresseemarrendarumnavio,

fazerumaobranumnavioparaaOSXemeofereceramumaparticipaçãona

comissãodeles.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Eosenhorrecebeusóessevalorourecebeumaisvalores?

EduardoMusa:­Não,recebimaisvalores.

JuizFederal:­Quantoosenhorrecebeu?

EduardoMusa:­Eunãolembroaocerto,maseuachoquefoiemtornoaíde300

ou400mildólares.

Juiz Federal:­Entãoesses pagamentos eram relativos aocontratodaKeppel FelscomogrupoX?

EduardoMusa:­Perfeito.

JuizFederal:­Equemintermediouessespagamentosaosenhor?

EduardoMusa:­OZwi.

JuizFederal:­OsenhorjáconheciaosenhorZwi?

EduardoMusa:­JáconheciadaPetrobras."

186.Apesardisso,oacusadoEduardoCostaVazMusaadmitiuque

tinha conhecimento do esquema de propinas nos contratos da Sete Brasil, informaçãoquelhefoirepassadaporPedroJoséBaruscoFilho,aquemsubstituiu, inclusivecomopagamentoaagentesdaPetrobrás,aagentesdaSeteBrasileao PartidodosTrabalhadoresrepresentandoporJoãoVaccariNeto.Nãoobstante,na operacionalizaçãodorecebimentodaspropinasacordadascomtodososestaleiros, recebeupagamentosapenasdoEstaleiroJurongpormeiodedepósitosnoBanco Cramer,naSuíça.Transcreve­se:

"JuizFederal:­NoâmbitodaSETEBRASIL,osenhorBaruscodescreveuaqui

emjuízoopagamentodepropinasporfornecedoresdessassondas,relativamente

aessescontratosquetinhampordestinatáriofinalaPetrobras.Oqueosenhor

temdeconhecimentoaesserespeito?

EduardoMusa:­Oqueeutenhoconhecimentoéquequandoeufuiconvidado para a SETEBRASIL, eu sou engenheiro naval, trabalhei muito na indústria naval,euviaindústrianavalseraterceiramaiorprodutoradopaíseviela quebrar.QuandomeconvidaramparairparaaSETEBRASIL,euacreditavano

projeto, fui pra lá para fazer sondas de alta tecnologia no país, em vários estaleiros,querdizer,euimaginavaqueissoseriamuitobom,muitointeressante, não tinha noção de qualquer esquema que houvesse acontecido na SETE ou estaria acontecendo. Cheguei na SETE, assumi minha posição de diretor de

asSPC’sque

representavamcadanavio,quandooBaruscofalouqueiasairdaSETEeeu interinamente assumiolugardele comodiretorde operaçõestambém.Nessa ocasião,elemeprocurouedissequeteriafaladocomoFerraz,quehaviaum esquemadepropina,depagamentoporpartedosestaleirosequecomoeuia assumirolugardeleeraimportantequeeuparticipassedesseesquemaparadar continuidadeaospagamentos,einfelizmenteeuconcordei.

participações,comeceiatrabalharcriandoascompanhiasque

JuizFederal:­Eoqueeledescreveuparaosenhor,comoéquefuncionariaesse

esquema?

02/02/2017

Evento553­SENT1

EduardoMusa:­Temumaparte Ospercentuaiseunãolembrodecabeça,mas

euachoqueeraalgoemtornode0,9porcento,eramdoisterçosparaopartido,

paraoJoãoVaccari,eumterçoeradivididoentrecasa1ecasa2,seeunãome

engano,casa1eraaPetrobras,afiguradoDuqueedeoutraspessoaseventuais

queeunãotenhoconhecimento,enocasoacasa2seríamoseu,eleeFerraz.

JuizFederal:­Eosenhorefetivamenterecebeuvalores?

EduardoMusa:­Efetivamenterecebidoisdepósitos.

JuizFederal:­Dequem?

Eduardo Musa:­ Eu recebi dois depósitos do Guilherme de Jesus, que era Guilherme Esteves, euacho. Que eraorepresentante comercialdoestaleiro Jurong.

JuizFederal:­MaserasóoestaleiroJurongquehaviaconcordadoemefetuar

essespagamentos?

EduardoMusa:­PelaexplicaçãodoBarusco,querdizer,eununcativecontato nenhumcomnenhumestaleirosobreesseassunto,pelaexplicaçãodoBarusco todos os estaleiros compareceriam e ele, por facilidade de controle desses pagamentos,dividiuascasasporestaleiro.Umdeterminadoestaleiropagariaao

partido,ooutroacasa1eooutroacasa2.

Juiz Federal:­ O senhor recebeu do senhor Barusco uma descrição desses, vamosdizer,dessesacordosdepagamentosdepropina?

Eduardo Musa:­ Genérico. Dessa maneira que eu estou colocando. Ele não entrouemdetalhe

JuizFederal:­Masosenhornãoassumiuolugardele?

EduardoMusa:­Euassumiolugardelecomodiretordeoperaçõesparatocaras obras,eutrabalhavaconstruindoosnavios,nãonessadistribuiçãodepropina, não nesse contato com os estaleiros, em nenhuma cobrança, em nenhuma atividadedessetipo.

JuizFederal:­EquantoosenhorrecebeudoestaleiroJurong?

EduardoMusa:­Euachoqueemtornode1milhãoe600mildólares,1milhãoe

700.

JuizFederal:­Osenhorrecebeuessesvaloresaonde?

EduardoMusa:­NoBancoCramer,naSuíça."

187.Tinha,porém,conhecimentoqueoGrupoKeppelFelspagaria

propinanosseuscontratoscomaSeteBrasildirecionadasaRenatodeSouza

DuqueeaJoãoVaccariNeto:

"JuizFederal:­EessegrupoKeppelFelstambémhaviasidocontratadopara

fornecimentodesondas?

02/02/2017

Evento553­SENT1

EduardoMusa:­Sim.

JuizFederal:­PeloestaleiroBrasFells,éisso?

EduardoMusa:­Sim.

Juiz Federal:­ E peloque oBaruscorelatouaosenhor, ele também pagaria valores?

EduardoMusa:­Sim.OBrasFells,peloqueeuentendi,estavaencarregadode

pagaraoDuqueeaopartido,atéondeeusoube.

JuizFederal:­Atéondeosenhorsoube,porquem,quefalou?

EduardoMusa:­PedroBarusco.

JuizFederal:­Osenhorchegouafalar,atratardesseassuntocomalguémdo

grupoKeppelFels?

EduardoMusa:­Não,nunca.

JuizFederal:­ComosenhorZwiSkornicki?

EduardoMusa:­Não,sobreesseassuntoeunãoconverseicomele.

JuizFederal:­ComosenhorJoãoVaccari?

EduardoMusa:­Nunca,nãoconheçoJoãoVaccari."

188.OacusadoJoãoCarlosdeMedeirozFerraz,comoadiantado,

celebrou acordo de colaboração e foi ouvido com o compromisso de dizer a verdade (evento 465). Declarou em Juízo que foi empregado de carreira da PetrobrásetrabalhoucomogerenteexecutivodaPetrobrás.Foitrabalhar,apartir de maio de 2011, na Sete Brasil como Diretor Presidente. Admitiu que tinha conhecimentodoesquemadepropinasnoscontratosdaSeteBrasil,inclusivecom opagamentoaagentesdaPetrobrás,aagentesdaSeteBrasileaoPartidodos TrabalhadoresrepresentandoporJoãoVaccariNeto.Nãoobstante,declarouque, na operacionalização do recebimento das propinas acordadas com todos os estaleiros,recebeupagamentosapenasdoEstaleiroJurongpormeiodedepósitos noBancoCramer,naSuíça.Transcreve­se:

"JoãoFerraz:­Sim,senhor.Ocorreu,conformeinclusiveconstadostermosdo acordoqueeucelebreicomoministériopúblico,esseesquemafoiimplantado pelopróprioBaruscoe, peloque ele me informou, em conjuntocom oJoão Vaccari.Osdoisnegociaramcomosestaleirosopagamentodeumacomissãode

0,9porcentosobreovalortotaldecadacontrato.Entãocadaestaleiroiapagar

0,9porcentodovalortotalcontratado.Esse0,9porcento,tambémdeacordo

comoqueoBaruscomereportounaépoca,seriadivididoem3partes:dois

terçosparaopartidodostrabalhadoresnapessoadosenhorJoãoVaccarieo

restantedivididoem2partesiguais:umaparteindoparapessoasdaPetrobrase

outra parte seria destinada a executivos da SETEBRASIL. Num primeiro

momentoeueoBaruscoenumsegundomomento,1anoepoucodepois,coma

chegadadoEduardoMusaocupandoumanovadiretoria daSETEBRASIL,essa

02/02/2017

Evento553­SENT1

parte,essaúltimapartequeeradestinadaaosexecutivosdaSETEBRASIL,foi

divididaentãoemtrêspartesiguais,umaparaoPedroBarusco,umapramime

outraparaoEduardoMusa.

JuizFederal:­Osenhorrecebeuvalores

JoãoFerraz:­Recebiumapartedessevalor.

JuizFederal:­Quantoqueosenhorrecebeu,aproximadamente?

JoãoFerraz:­ Doutor Moro, eunãoquerofaltar com averdade, que eunão

posso.Entãoeunãotenhocertezadovalor,masacreditoquefoientre1milhãoe

doismilhõesdedólares.

JuizFederal:­Eosenhorrecebeuondeessevalor?

JoãoFerraz:­NoBancoKramer,naSuíça Ovalorexato,doutorMoro,consta

dos termos do acordo, então eu

me recordo do valor, mas foi no Banco

Kramer,naSuíça,numacontaabertanofinalde2011.

JuizFederal:­Contanoseunome,contanonomedeumaoutra

JoãoFerraz:­Não,umacontaquefoiestruturadapeloprópriobanco.Naépoca, eue oPedroBarusco, nós tínhamos ido, aconvite daPetrobras, noGrande PrêmiodeMonza,naItália,enaoportunidadenósencontramosumbanqueirodo Banco Kramer, esse banqueiro conversou, me explicou como era toda a estrutura,comoéqueseriafeitaaaberturadaconta,aaberturadessaconta estavaassociadatambémàcriaçãode umaempresaoff­shore,umaseriaem Luxemburgo,outraserianoCaribe,entãoessaestrutura,segundoobanqueiro, dariamaissolidez,maiorsegurança,efoioprópriobancoqueabriutodaessa estrutura.

JuizFederal:­Osenhorabriuumacontaoumaisdeuma?

JoãoFerraz:­Umaconta.

JuizFederal:­Eéemnomedeumaoff­shoreouemnomedosenhor?

JoãoFerraz:­Sim,emnomedeumaoff­shore.

JuizFederal:­Qualseriaessaoff­shore?

JoãoFerraz:­Firaza.

JuizFederal:­Firaza.Eosenhorefetivamenterecebeudepósitosnessaconta?

JoãoFerraz:­Recebitrêsdepósitos.

JuizFederal:­Quemefetuouessesdepósitos?

João Ferraz:­ Foi o senhor Guilherme de Jesus, que era representante do estaleiroJurong.

JuizFederal:­Esseacordodepagamentosdepropinasabrangiamtambémoutros

estaleirosousóoestaleiroJurong?

JoãoFerraz:­ Abrangiam todos os estaleiros. Cadaestaleirocontratadopela

SETEBRASIL,foram5estaleiros,deveriapagarnototal,peloquemereportouo

Pedro Barusco, 0,9 por cento do valor contratado. Só que depois o Pedro

02/02/2017

Evento553­SENT1

BaruscomeinformouqueelehaviafechadoumacordocomoRenatoDuqueeo JoãoVaccari,nosentidode,aoinvésdecadapagamentoserdivididodaforma comoeuexpliqueiantes,elesdividiramdeumaformaqueumestaleiroiafazero pagamentointegral paraumapessoa, ooutroestaleiroiafazer opagamento integral de outra pessoa, de tal forma que a soma geral resultasse naquela proporcionalidadeaqueeumereferi."

189. Tinha ele conhecimento que o Grupo Keppel Fels pagaria propinanosseuscontratoscomaSeteBrasildirecionadasaRenatodeSouza DuqueeaJoãoVaccariNeto:

"JuizFederal:­OgrupoKeppelFelsosenhorconhece?

JoãoFerraz:­Conheço.

JuizFederal:­ConheceosenhorZwiSkornicki?

JoãoFerraz:­Conheço.

Juiz Federal:­ O senhor tem conhecimento se o grupo Keppel Fels também participavadesseesquema?

JoãoFerraz:­Sim,eraumdosestaleiroscontratadosdaSETEBRASIL.

JuizFederal:­EstaleiroBrasfells,éisso?

JoãoFerraz:­EstaleiroBrasfells,sim.

JuizFederal:­Eelestambémtinhamacertosdepagamentosdepropinas?

JoãoFerraz:­PeloqueoBaruscomereportou,sim.Naverdade,doutorMoro, eu nunca conversei diretamente com nenhuma pessoa jurídica ou física a respeitodessespagamentos.Aúnicapessoaqueeuconverseiarespeitodesse assuntofoioBarusco,queseencarregoudefazeracentralizaçãodetudo,então

foi com ele que eu me reportava, ele que me esclarecia todos os fatos relacionados aesse assunto. E sim, ele me reportouque todos os estaleiros contribuíamequeoBrasfells,osrecursosaserempagospeloBrasfellsnão seriam destinados aos executivos da SETEBRASIL, mas seriam destinados a

oqueseria,oqueelechamade

outrapessoa,senãomeengano,aopróprio

casa1,aspessoas,osexecutivosligadosdiretamenteàPetrobras.

Juiz Federal:­ Por que os executivos da Petrobras recebiam? Por que eles entravamnadivisão?

João Ferraz:­ Eu imagino por conta de toda a estrutura que foi, segundo o Barusco,atéparameconvenceraparticipardoesquema,oBarusco,foiquando euchegueinaSETEBRASIL,elemefaloudessaestrutura,quejáexistiaisso, quejáestavatudonegociado,tudopronto,naquelaépocasócomoAtlânticoSul, porqueaSETEBRASILaindanãotinhacontratadoosoutrosestaleiros,oúnico estaleirocontratadoefetivamente eraoAtlânticoSul para7sondas. Entãoo Baruscomeexplicouquejáestavatudoestruturado,tudoorganizado,equeessa divisãoincluiriaaPetrobras,porqueeraumaestruturaqueelejávinhatrazendo dedentrodaPetrobras.Eleestavareplicandoaestruturaqueelejátinhadentro daPetrobras,paradentrodaSETEBRASIL.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­QuemdentrodaPetrobrasrecebia?

JoãoFerraz:­Certamente RenatoDuque, que foioque oBaruscome falou. Outras pessoas eu não tenho certeza, tive conhecimento através do desenvolvimentodosinquéritos.

Juiz Federal:­ O senhor chegouafalar com osenhor RenatoDuque aesse respeito?

João Ferraz:­ Sobre pagamentos não. Eu conversei com ele sobre outros assuntos, mas sobre pagamentos não. A única pessoa que eu falava sobre o pagamentodascomissõeseraoPedroBarusco."

190.OacusadoJoséCarlosdeMedeirosFerrazadmitiu,porém,que

tambémdiscutiuavantagemindevidacomRenatodeSouzaDuqueeJoãoVaccari

Netoempelomenosumaocasião:

"JuizFederal:­OsenhorJoãoVaccariosenhorconheceu?

JoãoFerraz:­Conheci.

JuizFederal:­NessecontextoqueosenhorerapresidenteládaSETEBRASIL?

JoãoFerraz:­Sim,eusófuiconheceroJoãoVaccaribemdepoisqueeucheguei na SETEBRASIL. Num dado momento o Pedro Barusco, que era diretor da SETEBRASILtambém,eradiretordeoperações,mefalouqueoVaccariqueria me conhecer, porque ele nãome conhecia. Eele organizouum encontro, um jantarem SãoPaulo, num restaurante, salvoenganomeu, oBassi, nãotenho certeza,masachoquefoinoBassi,aondeestiverampresenteseu,oBarusco,o RenatoDuqueeoJoãoVaccari.Entãonósquatroconversamos,aconversano iníciofluiubem,nãofoiconversadoimediatamentesobrecomissão,agentefoi

falando sobre outros assuntos, e num dado momento eles falaram sobre a comissãodosestaleirosequeelestinhamodesejodeaumentaraindamaisessas comissões.DequenãosóosestaleiroscontratadospelaSETEBRASILpagassem essas comissões, mas também os operadores de sondas. Só um pequeno parênteseparaesclarecermelhoressasituação,doutorMoro,aSETEBRASIL não tinha capacidade de operar, ela não tinha tecnologia de operar. A

oconceitodaSETEBRASIL,eporissoqueacaboudandocerto

oresultadodaSETEBRASILparaosobjetivosdaPetrobras,queeraconstruir sondas no Brasil sem riscos para a Petrobras e que gerassem taxas de afretamentodassondasdentrodospadrõesinternacionais,mesmoparasondas construídasnoBrasil,sondasessasmaiscarasporseremconstruídasnoBrasil. MasparaaPetrobras,opagamentoqueelafazia,queeraoafretamentocomo operação,eraumafretamentonovalordemercado.Ecomoissodeucerto?Deu certoporque oconceitodaSETEBRASIL é associar quem conhece muitode operaçãodesonda,quesãoasempresasdeperfuração,masnãotemcapacidade financeira, não tem balanço suficiente para suportar grandes construções ao mesmotempo,comumaempresaqueeraooposto,tinhaumgrandebalanço, uma grande capacidade financeira, mas que não tinha conhecimento na operação,natecnologiadeoperarsondas.Entãooquehouvenocasofoiuma associação entre SETEBRASIL e esses operadores. Então duas empresas estrangeirasforamassociadascomaSETEBRASIL,aSeaDreweaOldFel,as duasnorueguesas,eoutrasquatroempresasbrasileirastambémdeoperaçãode sondas.Então,nessejantar,querdizer,comojáhaviaessaassociação,­esse jantar ocorreu bem depois ­, já havia essa associação, a SETEBRASIL

SETEBRASIL

02/02/2017

Evento553­SENT1

apresentoupropostasparaaPetrobrasemconjuntocomessesparceiros. Não

foiaSETEBRASILapresentandopropostasparaaPetrobrasnalicitaçãodas21

sondas.FoiumapropostaconjuntaentreSETEBRASILeessas6empresas.Então

jáhaviaacordo,jáhaviaquaseumacordodeacionistas,naverdade,umtermo

deacordodeacionistasassinado.Ascoisasjáestavambemavançadas.Enesse

jantar,oRenatoDuqueeoJoãoVaccaripropuseramdesecobrarcomissões

tambémdessesparceirosdaSETEBRASIL.Eeufalei'Dejeitonenhum,issoaí

nãovaiacontecer,nãoaceitoessetipodesituação,issoaíjáfoimuitodifícil

celebraressesacordoscomessasempresaseeunãoaceitoessetipodecoisa',

entãofoialiqueeuconhecioJoãoVaccari,foinessejantar.

JuizFederal:­Entãofoifeitanessejantaressapropostaexpressadapartedeles

de quando

senhor falacomissão,osenhorquerdizerpropina,nãoé?

JoãoFerraz:­Exatamente.

JuizFederal:­Calculadoemcimadovalordocontrato?

JoãoFerraz:­Calculadoemcimadovalordocontratodessasempresastambém.

JuizFederal:­Ediantedessasuareaçãonegativahouvealgumdesdobramento

disso?

João Ferraz:­ O desdobramento foi que assim que o jantar acabou, eu e o Baruscovoltamosparaohotel,queagenteestavaemSãoPaulo,nósvoltamos paraohotel,eufaleicomoBarusconotáxi'Olha,Barusco,nãovamosfazer isso,nãocontecomigo',eledissequeiaresolverissocomoDuqueeoVaccari, equenãoiacobrar,quenãoiaimplementaressetipodeestrutura.Eunãoseise

porque,simplesmente

eunãoconcordeicomela.Agora,elapodetersidoimplementadaeeunãoter

essaestruturaacabousendoimplementadaounão,mas

conhecimento.

JuizFederal:­Masessesestaleirosqueconcordaramlá,nãoosoperadores,os

estaleirosqueconcordaramemfazeressepagamento,oqueelesganharamem

troca,qualfoiomotivodessespagamentos?

JoãoFerraz:­DoutorMoro,euimaginoquejáerapraxesefazeressetipode

cobrança.Nãoeraquehouveumtomaládácá,vocêvaipagaressacomissãoe

O que euimagino: que issojáeraumapraxe

dentrodessaestruturaqueoBaruscotinhadentrodaPetrobras,defazeressas cobranças.Entãoeunãoentendoqueelestiveramalgumaregaliadepois.Pelo menos, no meu ponto de vista, da minha gestão, como presidente da SETEBRASIL,nenhumdelestevenenhumaregaliaporestarparticipandodesse esquemadepropinas.

vaiser contratado, porque

JuizFederal:­Maselesforamforçadosapagarisso,osenhorameaçoualguma

vezelesouteveconhecimentodealgumaameaça?

JoãoFerraz:­Não,nuncativenenhumaameaçaemrelaçãoaisso,eumesmo

nuncaameacei,porqueeununcaconverseicomnenhumaoutrapessoaquenão

fosseoBaruscoarespeitodessesvalores

JuizFederal:­Masosenhortambémdisseaquiquefoiconversadosobreisso

nessejantar,né?

João Ferraz:­ Não, sobre Foi conversado sim, sim. Foi conversado

aconversadapossívelcobrançadessascomissõessobreos

operadores de sonda, surgiulogoapós aconversasobre opagamentodessas propinaspelosestaleiros.

a

conversasurgiu

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­EnessejantarestavamoRenatoDuque,oPedroBarusco,oJoão

Vaccarieosenhor?

JoãoFerraz:­Sim.

JuizFederal:­Maisalguémounão?

JoãoFerraz:­Não,sónósquatro.

JuizFederal:­Entãonessejantarfoiconversadosobreissotambém,nãoé?

JoãoFerraz:­Foi.

JuizFederal:­ConversoucomosenhorRenatoDuqueoucomosenhorJoão

Vaccariemalgumaoutraoportunidadesobreessascomissões?

JoãoFerraz:­Não,senhor."

191.Oportunaaindaatranscriçãodeseurelatoacercadesuasaída

docargodeDiretorPresidentedaPetrobrás,especificamentequeteriabuscadoo

auxíliodeJoãoVaccariNetoparamantersuaposição:

"JoãoFerraz:­Depoisagentetevemaisoutrosencontros,aindanessalinha, numprimeiromomento,ejánofinal,eufiquei eutomeiconhecimentodequea presidenteGraça,apresidentedaPetrobras,tinhaintençãodemesubstituirna

direçãodaSETEBRASILaofinaldomeumandato.Eutinhaummandatode3

anos,essemandatoseencerravaemabrilde2014,enofinalde2013eutomei

conhecimentodessefato.

MinistérioPúblicoFederal:­Osenhortomouconhecimentoporquem?

JoãoFerraz:­AprimeiravezpeloEduardoMusa.OMusatinhamuitasreuniões comaPetrobras,elediziaqueaspessoasdentrodaPetrobrasreportavampara ele que isso era certo, num primeiro momento eu não acreditei muito, mas depois,conversandocompessoasdentrodaPetrobras,euviqueerarealessa intenção.

Ministério Público Federal:­ E o motivo, eles não estavam gostando da sua gestão,elesfalaramalgumacoisa?

JoãoFerraz:­ElesentendiamqueagestãodaSETEBRASILdeveriaseruma

a Graça uma vez me

reportou,numareuniãoqueeutivecomela,elamefalou'Ferraz,euseiquea

participaçãodaPetrobrasésóde10porcento,masosmeus10porcentovalem

maisque100.ASETEBRASILprecisafazeroqueaPetrobrasquerepontofinal.

A SETEBRASIL não pode ter vontade própria, a SETEBRASIL tem que ser conduzidanaformacomoaPetrobrasdeseja',eeunãoentendiadesseforma, entãoexistiaaíumatritobastanteforte,euachoqueemfunçãodessadiferença deopiniãoéqueeuacabeisendosubstituídonofinaldomeumandato.Defato

emabrilde2014eusaíefuisubstituídoporumoutroexecutivoalidentroda

SETEBRASIL,indicadopelaPetrobras.Nofinal,querdizer,issoconstainclusive deatadoconselhodeadministraçãodaSETEBRASIL,aminhagestãofoimuito elogiada por quase todos os conselheiros presentes, inclusive aqueles conselheiros das empresas indicadas pelas empresas que votaram pelaminha saída.Então,aparentemente,querdizer,aminhaposturadefirmezanosentido

gestão 'administrada pela Petrobras'. A Petrobras

02/02/2017

Evento553­SENT1

de defesadosinteressesdosacionistasteve concordânciadelespróprios,por contadessamanifestaçãonofinaldaminha daúltimareuniãodeconselhoque euparticipei.

MinistérioPúblicoFederal:­Noseutermoosenhorfalaaquique teve cinco encontroscomJoãoVaccariequeemumdelesfoitratadaaquestãorelativaa pagamentodepropinaeapoiopolíticoparamanterodeclarantenapresidência daSETEBRASIL,queapoiopolíticoeraesse?

João Ferraz:­ No final, quando eu descobri que existia essa intenção da Petrobrasdemesubstituir,euconverseicomele,eufalei

MinistérioPúblicoFederal:­Comelequem?

JoãoFerraz:­ComoJoãoVaccari.Efalei'JoãoVaccari,aGraça,apresidente

daPetrobras,GraçaFoster,elatem

'

( )

JoãoFerraz:­Perfeitamente,doutorMoro.Comoeuestavadizendo,logoapós eu tomar conhecimento de que existia essa intenção firme da presidente da Petrobras,GraçaFoster,demesubstituiraofinaldomeumandato,euprocurei oJoãoVaccariparaexporessaquestãoparaele,jáqueeledissequetinhaum bomtrânsitocomela,eperguntarseelepoderiaintercedernosentidodeme manternocargo.Eledissequeiatrabalharnessesentido,sóqueoqueacabou acontecendofoi que eusaí. E meuúltimoencontrocom ele, desde entãoeu nuncamaisoencontrei,meuúltimoencontrocomelefoinodiadavotaçãoque determinouaminhasaídaesubstituiçãopeloLuizEduardoCarneiro.Nessedia elemetelefonoudizendoquetinhaboasnotíciasparamedarequeriaencontrar comigo, eufui até ohotel dele e nohotel ele falou“Olha, eutenhoótimas notíciaspratedar,vocêvaipermanecernaSETEBRASIL”,eufalei“Como?Eu acabeidesair,querdizer,hojeàtardeteveavotaçãoeeusaí,querdizer,que boanotíciaéessa,anãoserqueaboanotíciasejaumaofertadeemprego”,que eufaleiexatamenteessaspalavraspraele.Entãofoiaúltimavezqueeufalei comele,apesardeeuterpedidoesseapoiopolítico,eledissequeiatrabalhar nesse sentido, aparentemente tentou trabalhar, porque ele me trouxe essa informação,masacabounãoacontecendo."

192. Zwi Skornicki, acusado neste feito, celebrou acordo de

colaboraçãoduranteotrâmitedaaçãopenal(item55).OuvidoemJuízo,jásobo

compromissodedizeraverdade,confessouosfatos(evento486).

193.Declarou,emsíntese,queeraorepresentantedoGrupoKeppel

FelsnoBrasil.Conduziasuasatividadescomopessoafísicaedepoisatravésda

empresaEagledoBrasil,daqualerasócioeproprietário.

194.AdmitiuqueteriaintermediadopropinasemcontratosdoGrupo

KeppelFels comaPetrobrás.Issoteriaocorrido,inicialmente,noscontratospara

asPlataformasP52eP51nomontantede0,6%ede0,7%dovalordoscontratos,

respectivamente.OsacertosteriamsidofeitoscompessoadenomeRaulSchmidt

(RaulSchmidtFelippeJúnior),queéacusadoemoutrosfeitosperanteesteJuízo.

ApropinaseriadestinadaaagentesdaPetrobrás.Ospagamentosteriamsidofeitos

medianterepassesporcontasemnomedeoff­shorenoexterior.Transcreve­se

trecho:

02/02/2017

Evento553­SENT1

"JuizFederal:­Agoraindoparaaacusaçãoaquipropriamentedita,aacusação aqui é bastante determinada em relação ao senhor, é uma afirmação do MinistérioPúblico,queosenhorteriaintermediadoopagamentodepropinas, vantagens indevidas, do grupo Keppel Fels para dirigentes da Petrobras, procedeisso?Osenhorfezisso?

ZwiSkornicki:­Procede.

JuizFederal:­Desculpa,achoqueeunãoouvi.

ZwiSkornicki:­Procede.

JuizFederal:­Adenúnciaaquisereportaaalgunscontratosespecíficos,então asindagaçõesqueeuvoufazeraosenhorseriamrelativasaessescontratos,um

contratoaquiparaaplataformaP52.

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.

JuizFederal:­Houveacertodepropinasnessecontrato?

ZwiSkornicki:­Houveacertodepropinasim,senhor.

JuizFederal:­Osenhorpodemedescreverascircunstâncias,quem,comofoi?

ZwiSkornicki:­FoiatravésdeumsenhorchamadoRaulSchmidt,ele,numadas conversasqueeutivecomele,queeufuilevarumapropostadaKeppelpara fazerumareformaouconstruçãodeumaplataformaaquemelesrepresentavam noBrasil,queéaSevanMarine,enessasconversaselesecolocouàminha

disposição,issoem2003,2003,isso,secolocouàminhadisposiçãodemeajudar

aobteralgunscontratosnaPetrobras,queeletinhaumcertocaminho,quesabia

facilitarascontrataçõesdaKeppel.

JuizFederal:­Ecomoissofoidesenvolvido,daí?Comoprosseguiu?

ZwiSkornicki:­Aífoidesenvolvidocomele,acertamoscomele,querdizer,eu acerteicomeleumvalordecomissão,decomissãonão,depropina,eleveiisso àKeppel,eaKeppelnaépocafezumconsórciocomaTechnipchamadoFSTP,

ondeaKeppeltinha75%eaTechniptinha25%,aíeuleveiaoCEOdaKeppel

doBrasil

JuizFederal:­Quemeraessapessoa?

ZwiSkornicki:­Tay Kim Hock. Eleveitambém aopresidente daTechnipno Brasil,quefoiosenhorFrédéricDelormel,eleveijáovalorquetinhasido proposto pelo senhor Raul Schmidt para a 52 e para a 51 porque era uma licitaçãoúnicaparaasduas.

JuizFederal:­Equantofoiessevalor?

ZwiSkornicki:­Ovalorfoide0,6paraaP52e0,7paraaP51.

JuizFederal:­MasessesacertosqueosenhorRaulSchmidt,eledeixouclaro

queessesvaloresseriamparaempregadosdaPetrobras?

ZwiSkornicki:­ Deixouclaro, sim senhor, nãodivulgouos nomes porque ele preferiamanterissoemsegredo,porqueeraotrabalhodele,nãodivulgarquem iafazer.

02/02/2017

Evento553­SENT1

Juiz Federal:­ E quandoosenhor levouesses assuntos aesses dirigentes, o senhortambémdeixouclaroqueessesvaloreseramvaloresdepropina?

ZwiSkornicki:­DeixeiclaroparaaKeppele paraaTechnipque seriauma propinaaserpagaafuncionáriosdaPetrobras,atravésdoRaulSchmidt,efoi aceito.

JuizFederal:­Ecomoforamfeitosessespagamentos?

ZwiSkornicki:­Essespagamentos,eleserampagosaumaempresaqueeucriei

láfora,noexterior,duasempresasoff­shores,umaeraaFaerconnaépoca

Perdão,possotomarpegarumcopocomáguadesses?

JuizFederal:­Sim,claro.

Zwi Skornicki:­ A Faercon, e depois elase transformounaLynmar, e esses pagamentoserampagospelaPetrobraserepassadosaoRaulSchmidtatravésde contas que ele, todavez que aPetrobras pagavaaKeppel me pagavae eu repassava,eraumacontadepassagemnaverdade.

JuizFederal:­Essacontaficavaaonde?

ZwiSkornicki:­FicavanaSuíça,noBancoPictet.

JuizFederal:­Eosenhoreraoúnicocontroladordessaoff­shore,dessaconta?

ZwiSkornicki:­Sim.Oúnico.

Juiz Federal:­ E o senhor efetivamente fez o pagamento do total que foi combinado,dessespercentuais?

ZwiSkornicki:­Da51e52,simsenhor."

195.DeclarouqueoGrupoKeppelFelsefetuouospagamentospor

entenderqueeranecessárioparaobterocontato.Afirmouqueoúnicobenefício recebido foi ter ciência prévia da estimativa de preço da Petrobrás para os contratos:

"JuizFederal:­Porquehouveaconcordânciaempagaressesvalores?

ZwiSkornicki:­PorqueaKeppelestavachegandoaoBrasil,elachegounoano

2000,em2002teveumaconcorrênciasobrea52ea51,aindanogovernodo

FernandoHenrique,edepoiselafoicanceladaassimqueopresidenteLulase elegeu, aí ele pediu para cancelar porque iria colocar conteúdos locais nas plataformas, aí ficou essa licitação suspensa até março de 2003, quando foi liberadapelapresidência,ouporquemfosse,paraaPetrobraslicitarnovamente

incluindoconteúdolocalde65%emcadaumadasplataformas.

Juiz Federal:­ Certo. E por que não simplesmente participar da licitação e ganharocontrato?

ZwiSkornicki:­Porque,peloquenósentendemos,nóséramosaúnicaempresa estrangeira, quandoeudigonóseuquerodizerKeppel, eraaúnicaempresa estrangeirae estariaconcorrendocontragrandesempresasbrasileiras, como

02/02/2017

Evento553­SENT1

CamargoCorrea,AndradeGutierrezeOdebrecht,eagentesentiuquetalvez

quesenãopagasseessapropinanósnãotivéssemosachance,mesmocomum

preçobom,desercontratado.

JuizFederal:­EefetivamenteogrupoKeppelFelsganhouasduaslicitações?

Zwi Skornicki:­ E com uma distância bastante grande do segundo colocado,

comoeufaleiparaosenhor,nafaixade640eosegundocolocadofoi1bilhãode

dólares.

JuizFederal:­Mastevealgumbenefíciotangível,algumbeneficiamentonessa

licitaçãoqueosenhortenhapercebido?

ZwiSkornicki:­OúnicobenefícioqueaKeppeltevena51e52foiàvésperada

entrega das propostas de receber o valor de orçamento que a Petrobras pretendiapagarnasunidadesparaaempresavencedora.

JuizFederal:­Issofoirecebidodequem?

ZwiSkornicki:­DoRaulSchmidt."

196.TambémdeclarouqueoGrupoKeppelFelspagoupropinade

1%nocontratodaPlataformaP56,destafeitatendotratadocomoacusadoPedro

José Barusco Filho. Metade da propina foi destinada, a pedido de Pedro José BaruscoFilhoparaoPartidodosTrabalhadores.ParaestecasooGrupoKeppel Fels foi contratado diretamente pela Petrobrás, sem licitação, mas o acusado declarouqueacontrataçãodiretanãofoicondicionadaaopagamentodapropina explicitamente.Transcreve­se:

"Juiz Federal:­ Depois aacusaçãomencionatambém um contratorelativoà

P56.

ZwiSkornicki:­AP56foibastantejá,aP56oRaulSchmidtjánãoestavamais,

quandoacaboua51oRauldissequeiriamorarnoexterioremecolocouem

contatocomosenhorPedroBarusco,edissequeapartirdaquelemomentoseria

oPedroBaruscoqueiriatomarcontadaKeppel.

JuizFederal:­Certo.EosenhortratoucomosenhorPedroBarusco?

ZwiSkornicki:­AítrateicomoPedroBarusco,fizemosumareuniãoatrêseaí

depoisoRaulsedistanciou,eaíficoumaiscontatoentreoPedroBaruscoeeu.

Juiz Federal:­ E houve pagamento também de vantagens, propinas, nesse

contratodaP56?

ZwiSkornicki:­Na56houve,dessavezeleindicounãosóele,mastambémo

PartidodosTrabalhadores.

JuizFederal:­Quemindicou?

Zwi Skornicki:­ O PedroBarusco, ele disse que teriaque pagar paraele e outros,nãosei,nomomento,quandoelefaloucomigo,equedessavezeuteria quetambématenderasnecessidadesdoPartidodosTrabalhadores,doPT.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Ehouveoacerto?

ZwiSkornicki:­Sóumminutinho,porfavor

JuizFederal:­Sim.

ZwiSkornicki:­Eaíhouveoacerto.

JuizFederal:­Oquefoicombinadonessecaso?

ZwiSkornicki:­Ficoucombinadoqueseriade1%acomissãoparaaP56,onde

eledisseque0,5%ficariaparaeleeogrupodele,semmencionarquemerao

grupodele,emetade,ooutro0,5%paraopartido.

JuizFederal:­Osenhorlevouessaquestãoaosseus

ZwiSkornicki:­Sempre,comorepresentanteeunãotinhaautonomiadetomar

nenhumadecisãodesseporte.

JuizFederal:­Paraquemosenhorlevounessecaso?

ZwiSkornicki:­Levei,naépocada56,aindaparaoTayKimHockeoFrédéric

Delormel,porquetambémaindaeraoconsórcioFSTP.Na51e52,eutenho

certezatambémqueoTayKimHockdeveterconversadocomosenhorAugusto

Mendonça.

( )

JuizFederal:­PorquefoipagonessecasodaP56?

Zwi Skornicki:­ Porque primeiro não foi uma licitação, foi uma negociação direta, a Petrobras como estava precisando para a área de roncador uma plataformarápida,entregarápida,enãotinhaestaleironoBrasilparaatenderos 65%deconteúdolocal,enósjáestávamos,nós Desculpe,aKeppeljáestava fazendo a 51e 52 e encerrando, era uma repetição, era um clone, então a Petrobras,issofoiumacomissãoentreoEP,financeiro,ojurídico,engenharia, aíelesacharammelhoremvezdefazerumaconcorrênciaqueialevarquase umano,comolevanaPetrobras,elesresolveramfazeruma,chamar­nospara

fazerumanegociaçãodiretaparajácomeçaraconstruiraP56.

JuizFederal:­MasesseacertodapropinafoiantesdeeleschamaremaKeppel

oufoidepois,foiantesoudepoisdo

ZwiSkornicki:­Deixaeudarsóuma Foiantes.

JuizFederal:­Foiantes?

ZwiSkornicki:­Foiantes.

JuizFederal:­Efoicolocadoaosenhorqueopagamentoseriaumacondição

paraessanegociaçãodireta?

ZwiSkornicki:­Não,não,simplesmenteeledissequeianosfavorecer,iafazer umanegociaçãodireta,nãoiaterinterferênciadeoutrasempresas,etambém elesentiuqueonossopreçoerabemdistantedosoutroscolocados,entãoachou

quetambémseelefizesseumlicitaçãoiadaramesmacoisa,comodeuna51e

52.

JuizFederal:­Elequem,osenhorestáfalando?

02/02/2017

Evento553­SENT1

ZwiSkornicki:­OPedroBarusco."

197.TambémdeclarouqueoGrupoKeppelFelspagoupropinade

1%nocontratodaPlataformaP58,novamentetratandocomPedroJoséBarusco

Filho e com a mesma divisão entre agentes da Petrobrás e o Partido dos Trabalhadores:

"JuizFederal:­Depoisnósvamosvoltarparaunsdetalhamentos,masvamos

falarnesseúltimocontratoaquicomaPetrobras,queéumde15dejaneirode

2009,éaP58.

ZwiSkornicki:­AP58foiumaconcorrência,essafoiumaconcorrência,sócom

empresasestrangeiras,euachoqueeramtrêsempresasqueparticiparam,que foiaKeppel,aJurongeaSembawang,porqueaplataformaounavio,queéum

FPSO,euestoufalando51,52e56,sãosemissubmersíveis,nãosãoFPSOs,o

casoda58éumFPSO,umnaviotransformado,eprecisavafazerumareforma

, consórcioQueirozGalvão/IESA,paraelesterminaremoserviçonoBrasil,então nós fizemos umas modificações em Singapura, o contrato foi todo feito em Singapura.

ao

nele antes de trazer para o Brasil para entregar ao consórcio 58

JuizFederal:­Ehouvepagamentodepropinatambémnessecontrato?

ZwiSkornicki:­HouvetambémparaosenhorPedroBaruscoeparaopartido.

JuizFederal:­Nasmesmascircunstâncias,semelhantes,queodaP56?

ZwiSkornicki:­De1%,meioameio.

Juiz Federal:­ E nesse caso da P58, houve alguma, por que se pagou essa propina,houvealgum

ZwiSkornicki:­Nossopreçofoiomenorpreçodequalquerforma,masparanão ter nenhum embaraço durante a obra, trazer para o Brasil, não ter interferências,ficarascoisasmaissuavesduranteaobra,nãoatrapalhar,essaé averdade,eaíacoisarealmenteficoucomosefosseumacoisacorriqueira."

198. Segundo o acusado, também houve acerto e pagamento de

propinasde1%noscontratosdeconstruçãodesondasentreoestaleiroBrasfelsea

SeteBrail.

199.Nessecaso,PedroJoséBaruscoFilhoteriarelatadoaoacusado

oesquemadedivisãodapropinanoscontratosdaSeteBrasilentreosagentesda

Petrobrás,osagentesdaSeteBrasileoPartidodosTrabalhadores:

"JuizFederal:­Essecontrato,ooutroaqui, daícomaSeteBrasilparaessas

sondas,essas6sondas,estaleiroBrasfels.

ZwiSkornicki:­OestaleiroBrasfelsésubsidiáriadaKeppelFels.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Osenhortambémparticipoudessanegociação?

ZwiSkornicki:­Bastante.

JuizFederal:­Ehouvetambémpagamentodevantagensnesse

ZwiSkornicki:­Tambémhouvepagamentodevantagem.Primeirofoipedidopelo

senhorPedroBarusco1,2%,paraeleeparaopartido,nototal,eeuleveiisso

ao conhecimento em Singapura direto, esse assunto, eu ia com uma certa

frequência,chegueiair5vezesporanoaSingapura,eopessoalachouqueia

ficarmuitocaro1,2,eaímederamautorizaçãodefazer0,9,aíeuvolteiao

senhorPedroBarusco,ofereci0,9edisse'Épegaroulargar,opessoalláde

Singapuranãovaiaceitarpagarum tostãoamais', aíele conversoucomigo, acabouaceitandoe,maistarde,meprocurouedisse'Olha,trabalheimuitonisso, ninguém me ajudou, opartidonãome ajudou', aí ele mencionouonome do doutor Duque, do Renato Duque, 'Também não me ajudou nada dentro da

Petrobras,eufizessetrabalhotodosozinho,dáparavocêmepagarmais0,1por

fora,semoconhecimentodaspartes?',aíeuvolteiàSingapuraefaleiassim

'Olha,temqueser1%'etambémconteiqueera0,9emais0,1queseriaem

particularaoPedroBarusco,eassimfoifeito,enquantoaSETEexistiuepagou,

temduasplataformasemeiaquaseprontasesemreceberdesdenovembrode

2014.

JuizFederal:­Porquefoifeitoopagamento,porquehouveaconcordânciaem

pagaressapropinanocasodaSETEBRASIL?

ZwiSkornicki:­Exatamentepelomesmosistema51e52,jáficouumnegóciotão

intrínseco,jáficoutãoautomático,entãocomoeram6unidadeseumperíodoaté

2020 a entrega das unidades, então a gente não sabia como é que ia se desenrolarepreferiufazeressespagamentos,eforamfeitosalgunspagamentos só.

( )

Juiz Federal:­ NocasodaSete Brasil, oseucontatofoi sóosenhor Pedro Barusco?

ZwiSkornicki:­SóoPedroBarusco.

Juiz Federal:­ Ele relatou que os pagamentos também seriam para outros dirigentesdaSeteBrasil?

Zwi Skornicki:­ Não, o que ele mencionou para mim Só um instante, por favor Desculpe Osenhorpodiarepetir,perdão,meperdiumpouco

JuizFederal:­Ele,nocasodaSeteBrasil,osenhorPedroBaruscorelatouao

senhorquehaveriapagamentostambémparaoutrosdirigentesdaSeteBrasil?

ZwiSkornicki:­Não,oqueoPedroBaruscomencionouparamiméqueeledisse que como eram os estaleiros Atlântico Sul, o Enseada Paraguaçu, que é a Odebrecht,UTCeOAS,meparece,maisaJurong,nóseaEngevix,eledisse que juntocom opartidoe com oRenatoDuque, e com os outros dirigentes tambémdaSETEBRASIL,eleresolveufazerumapartilhadiferente,eledisseque comoaQueirozGalvãoeaCamargoCorreaerammaiscomplicadasempagar as propinas, ele deixou essa parte da propina toda ser paga diretamente ao partido.

JuizFederal:­Maselerelatouissoaosenhorespecificamente?

02/02/2017

Evento553­SENT1

ZwiSkornicki:­Elefalouissoparamimpessoalmente."

200.Considerandoasistematicidadeeperidiocidadedopagamento

depropina,teriahavidoumaespéciedecontacorrenteentreZwiSkornickie

PedroJoséBaruscoFilhonaqualosvaloresdevidosdepropinasemtodosos

contratosteriamsidomisturados.

201.Aofinal,quandoPedroJoséBaruscoFilhojátinhadeixadoa

SeteBrasil,teriamelesacertadoopagamentodosaldodevidodedoismilhõesde

dólaresparaPedroJoséBaruscoFilhoedozemilhõesdedólaresdiretamentea

RenatodeSouzaDuque.ParapagamentodePedroJoséBaruscoFilho,oacusado

declarouterutilizadoacontaemnomedaoff­shoreDeepSeaOilCorporation,

mantidanoDeltaNationalBank,emNovaYork.Jáparapagamentodosaldopara

RenatodeSouzaDuquefoiabertaumanovaconta,denomeYorkTown,noBanco

DeltanaSuiça,quetinhacomoprocuradorofilhodeRenatodeSouzaDuque,

DanielTibúrcioDuque:

"JuizFederal:­Entãonessaaçãopenal5013405­59.2016.404.7000,continuidade

do depoimento do senhor Zwi Skornicki. Senhor Zwi, o senhor mencionou também em determinadomomentoque osenhor teriaficadosabendoque os valorestambémseriaparaosenhorRenatoDuque,osenhorpodemeesclarecer isso?

ZwiSkornicki:­IssofoiexatamentequandooPedroBaruscosaiudaPetrobras, elejátinhasaídotambémdaSETE,elefoimeprocurarnoescritórioedisseque tinhaumacontacorrentecomigoparaacerto,algumascoisasquefaltavamainda

da51,52,58,56,eessevalorestavanacasadosseus14milhõesdedólares,e

aí ele disse oseguinte 'Eutambém tenhoumacontacorrente com osenhor

RenatoDuqueequeriaquevocêmefizesseumfavor,memanda2milhõespara

aminhacontadesses14quevocêestádevendoeosoutros12milhõesvocêpaga

diretamenteaoDuque,vocêprocuraosenhorRenatoDuqueepagueaeleesses

12milhões'.

JuizFederal:­Ecomoqueissosedesdobrou?

ZwiSkornicki:­NocasodosenhorPedroBarusco,eleestevenomeuescritório juntocomumagerente,senhoraÂngelaBone,doBancoDeltadaSuíça,eabriu umacontapraele chamadaeuachoque Berkeley, onde foi depositadoesse dinheiropraele, atransferênciadaminhaDeepSeaque estavanos Estados Unidos,tambémnoBancoDelta,foienviadoparaele,equandonósfomosfazer atransferênciaparaodoutor RenatoDuque criou­se um impasse, porque na horadeabriracontaeleeraumapessoa,segundoobanco,PEP,eaíasugestão da"ÂngelaBone",queeravice­presidentedobancoládaSuíça,doBancoDelta, sugeriuqueeuabrisseumanovacontanomeunomeecolocassealgumapessoa deconfiançadoRenatoDuquecomoprocurador,comamplospoderes,issofoi feitocolocandoonomedofilhodele,oDanielDuque,comomeuprocurador.

JuizFederal:­Quecontaquefoiaberta?

ZwiSkornicki:­Eacontafoiaberta,foiaYorkTown,lánaSuíça,comasenhora

'ÂngelaBone',eaíhouveatransferênciados12milhões.

JuizFederal:­12milhõesdedólares?

02/02/2017

Evento553­SENT1

ZwiSkornicki:­Dólares,simsenhor.

JuizFederal:­Certo.Eessedinheirodaífoisacadodaconta,comofoifeito?

ZwiSkornicki:­Nãosei,soubeagoradepoisdotermodecolaboração,queeu

pediunsextratos,odinheiroaindaestavanaminhaconta.

JuizFederal:­EoprocuradordacontaéofilhodosenhorRenatoDuque?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor."

202. Também admitiu Zwi Skornicki que efetuou pagamentos, a partir do contrato da Plataforma 56, ao Partido dos Trabalhadores. Foi a ele apresentado,porPedroJoséBaruscoFilho,oacusadoJoãoVaccariNeto,que ficariaencarregadodecoordenarosrecebimentos.Ospagamentosdepropinas foramfeitasporrepassesaterceirosindicadosporJoãoVaccariNetonoexteriore noBrasil:

"Juiz Federal:­ O senhor mencionou também que o senhor Pedro Barusco relatouaosenhorquepartedessapropinaeradirigidaaopartido,aopartidodos trabalhadores?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.

Juiz Federal:­ E como é que o senhor fez os repasses para o partido dos trabalhadores?

ZwiSkornicki:­PrimeirofoifeitoumacontacorrentecomosenhorVaccari,que

oBaruscomeapresentouosenhorVaccariedissequeeleseriaapessoaque

fariaacoordenaçãodessesrecebimentosdaKeppelparaele.

JuizFederal:­IssofoiaindanoâmbitodaP56?

ZwiSkornicki:­Começouna56.Enãomelembroda51e52oRaulSchmidt

comentarabsolutamentenadasobreopartido.

Juiz Federal:­ E o senhor teve um encontro pessoal, direto, com o senhor Vaccari?

Zwi Skornicki:­ Algumas vezes. Ou no meu escritório ou no hotel onde ele ficava.

JuizFederal:­Ecomoéquefoifeitaessacontacorrente,esserepasse?

ZwiSkornicki:­Essacontacorrentefoifeitaefoisendopagoapessoasqueele

iaindicandonoexteriorounoBrasil.

JuizFederal:­NoexteriorounoBrasil?

ZwiSkornicki:­Nosdois.

JuizFederal:­Porexemplo,noexterior?

02/02/2017

Evento553­SENT1

Zwi Skornicki:­ Noexterior, possorelacionar os nomes todos ou Umadas pessoasfoiosenhorCláudioMenteeaoutrafoiasenhoraMônica,esposado senhorJoãoSantana.

JuizFederal:­EnoBrasil,comoéqueosenhorfazia,pagamentosaterceiros?

Zwi Skornicki:­ Fazia pagamentos a terceiros, uma delas é uma empresa chamadaZama.

JuizFederal:­IssotudoerarepassadopelosenhorJoãoVaccari?

ZwiSkornicki:­IssoeratudoautorizadopelosenhorJoãoVaccari.

JuizFederal:­Ecomoelesecomunicavacomosenhor?

ZwiSkornicki:­Houveareuniãopresencial,semprecomreuniãopresencial.

JuizFederal:­Algumaoutrapessoa,alémdosenhoreele,participavadessas

reuniões?

Zwi Skornicki:­ Na 56, como foi feito doações legais da propina, teve a participaçãodosenhorFrédéricDelormel,queéopresidentedaTechnip,ele que organizoucomofazer esses pagamentos, essas doações legais aopartido

baseadonapropinade0,5daP56.

JuizFederal:­Entãotambémhouvetransferênciamediantedoaçõeseleitorais

registradas,éisso?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.IssosónaP56.Queeumerecorde.

JuizFederal:­Amaiorpartefoirepassadaentãodeumaoutraforma?

ZwiSkornicki:­OrestanteerarepassadoouatravésdessaZamaouatravésdo

senhorCláudioMente,ouatravésdedoispolíticos."

203.ZwiSkornickiaindaadmitiuqueefetuoudepósitosdosvalores

dapropinaacertadaemcontaoff­shoredenomeShellbillFinanceS/Aindicada

pelaacusadaMônicaReginaCunhaMouraeapedidodeJoãoVaccariNeto.Para

tantoutilizouacontaemnomedaDeepSeaOilCorporation.Apropinaabrangia

tantoosacertosnoscontratosdaPetrobráscomooscontratoscomaSeteBrasil.

MônicaReginaCunhaMourateriadeclaradoaZwiSkornickiqueoprocuroupor

orientaçãodeJoãoVaccariNeto.OacusadoZwiSkornickideclarouquenãotratou

comMônicaReginaCunhaMouradaorigemecausadospagamentos:

"JuizFederal:­Vamosaquivoltaraficarmaisrestritoaoobjetoespecífico,os

pagamentosqueosenhormencionouàsenhoraMônicaMoura,osenhorpode

esclarecercomofoifeitoesseacerto,comofoifeitoessepagamento?

ZwiSkornicki:­NumadasvisitasqueosenhorVaccariestevenomeuescritório,

dissequedentrodessacontacorrenteeletinhaquefazerunspagamentosparao

senhorJoãoSantanaeMônicaMoura,equeasenhoraMônicaMourairiame

procurar.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­Issofoiaproximadamentequando?

ZwiSkornicki:­IssofoiduranteoperíododaSete.

JuizFederal:­DaSeteBrasil?

ZwiSkornicki:­SeteBrasil,todosdoisfoiduranteesseperíododaSeteBrasil.Aí asenhoraMônicaMouraestevenomeuescritório,combinamosqueovalorera de 5milhões de dólares, que oVaccaritinhaautorizado, e eudisse que não

poderiapagaresses5milhõesdeumavezporqueoqueeletinhadesaldodos

contratos daPetrobras mais oque eujátinharecebidodaSETE nãoerao suficiente,entãoteriaquepagaremalgumasparcelas,queaíficoucombinado

paraserpagoem10parcelasde500mildólares.

JuizFederal:­Eaí,comofoifeitoopagamento?

Zwi Skornicki:­ E aí foi feito o pagamento da Deep Sea para uma empresa chamadaShellbillacho,eutinhaduasopções,aíeuopteipelaShellbillqueeu achoqueeraemUSdólar,opagamentoficavamaisfácildoquepagaremeuro.

Juiz Federal:­ E como foi o conteúdo da conversa com a senhora Mônica Moura?

ZwiSkornicki:­Simplesmentefoiumaconversamuitocurtaegrossa,chegouao meuescritórioedisse'Olha,euvimaquiamandodosenhorVaccari',eudisse 'Jáestousabendo','Egostariadeacertarcomosenhoropagamento',foiaíque eucomentei que eunãopoderiapagar de umavez e que iriapagar em 10

prestaçõesde500mil,queeuacabeipagandosó9,foieuachoatéquenovembro

de 2014,maselanuncame comentouqualeraarazão,porque elatinhaque receber 5 milhões, simplesmente, tanto o Vaccari quanto a senhora Mônica Mourasimplesmentedisseram,umdisse'Vocêtemquepagar'eooutrodisse'Eu vimreceber'.

Juiz Federal:­ Esses pagamentos o senhor abatia daquela conta corrente da propina,éisso?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.

JuizFederal:­Eessacontacorrentedapropina,peloqueeuentendi,abrangia

tantooscontratosdaPetrobrasquantooscontratosdaSeteBrasil?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.

JuizFederal:­Enessecaso,osenhordisseexplicitamenteàsenhoraMônica

queocréditoqueelestinhamnãoerasuficiente?

Zwi Skornicki:­ Não, não disse não, simplesmente ela já veio instruída pelo senhorVaccarisabendoquenãoiareceberdeumavez,efoiaceito.

JuizFederal:­Eosenhormencionouaelaoufaloucom elasobre aorigem dessesvalores,essescréditos?

ZwiSkornicki:­Não,nãocomenteinão,elatambémnãoperguntou.

Juiz Federal:­ Elafoi dizendoque tinharecebidoorientaçãodosenhor João Vaccari?

ZwiSkornicki:­Sim,senhor.

02/02/2017

Evento553­SENT1

JuizFederal:­EfoimencionadocontratosdaPetrobrasoudaSete Brasilno contexto?

ZwiSkornicki:­PeloVaccarisim.

JuizFederal:­ComasenhoraMônicaMoura?

ZwiSkornicki:­ComasenhoraMônicaMouranão.

JuizFederal:­OsenhortevecontatocomosenhorJoãoSantana?

ZwiSkornicki:­Sófuiconhecerelenaprisão."

204.Declarouaindaquefoifalsificadoumcontratodeprestaçãode

serviços entre as off­shores envolvidas para justificar fraudulentamente as transações:

"JuizFederal:­Nabuscaeapreensãoqueforamfeitasnoseusendereçosforam encontradosalgunsdocumentos,eoquemereportoaosdocumentosqueestão mencionadosnoevento1, arquivomemorando2, processo5046271­52, que é conexoaesse,foramreferidosnasdecisões,entreelesumbilheteaqui,euvou mostraraosenhor,começa'Zwi/Bruno'

ZwiSkornicki:­Isso,dasenhoraMônicaMoura.

JuizFederal:­Osenhorpodedarumaolhadinha?

ZwiSkornicki:­Poisnão.Reconheço.

JuizFederal:­Osenhorrecebeuessebilhete,então?

ZwiSkornicki:­Recebi,simsenhor.

JuizFederal:­Tambémaquiumaoutraanotaçãomanuscrita,empresaShellBill

S/A.,comindicaçãodeumaconta

ZwiSkornicki:­Achoqueduascontas.

JuizFederal:­Duascontas,nãoé?

ZwiSkornicki:­Éissomesmo,tambémreconheço,foioqueeumandeidaconta

dosEstadosUnidos,exatamenteparaevitarconversãodeeuro,algumacoisa

assim.

Juiz Federal:­ Foi naocasiãomandadoum contratotambém, um modelode contrato,aosenhor,todorabiscadoaqui,entreaShellbilleumaempresaqueo nomeestárabiscado.

ZwiSkornicki:­Issomesmo.

JuizFederal:­Osenhorpodemeesclareceracircunstânciaemqueosenhor

recebeuessadocumentação?

02/02/2017

Evento553­SENT1

ZwiSkornicki:­IssoaífoibaseadonasolicitaçãodoBancoDeltaparafazeros pagamentos, porque acompliance dobancojáestavabastante evoluídanessa altura,aíelesfalaramquesópoderiampagarmedianteumcontratoeaífoifeito essecontrato,digamos,fake,parapoderjustificarobanco,obancoaceitoue começouaseremfeitasasremessas.

JuizFederal:­Masquemlheenviouessebilhete,quemlheenviouessaconta?

ZwiSkornicki:­AsenhoraMônicaMoura.

JuizFederal:­Efoifeitoocontratoqueeulhemostreiaqui,éumcontratoque

temonomeriscado,emprincípioseriacomaKlienfeld,queteriasidoenviado

demodelopararealizaçãodeumcontratoentreaShellbillealgumaempresado

senhor,foifeitoocontrato?

ZwiSkornicki:­Klienfeld,eunãoconheçoqueempresaéessa.

Juiz Federal:­ Mas foi feito o contrato para justificar os depósitos na conta Shellbill?

ZwiSkornicki:­Sim.

JuizFederal:­ComaDeepSea?

ZwiSkornicki:­DeepSeasim,senhor.

JuizFederal:­Eoquediziaessecontrato?

ZwiSkornicki:­ExatamenteondeestárabiscadoeucoloqueionomedaDeep

Sea.

Juiz Federal:­ Então o conteúdo dele, desse contrato, não correspondia à verdade?

ZwiSkornicki:­Nãosenhor.Nãohouveserviçonenhum."

205.Notrechoseguinte,ZwiSkornickimelhordetalhouoscontatos

quetevecomMônicaReginaCunhaMoura:

"JuizFederal:­Osenhormencionouqueosenhorteveessavisitadasenhora

MônicaMoura,osenhoraencontrouemoutrasoportunidades?

<