Você está na página 1de 3

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável Alimentação Saudável Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida, pois faz
Alimentação Saudável Alimentação Saudável Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida, pois faz

Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida, pois faz nosso corpo funcionar adequadamente respondendo a todas as funções e é uma das melhores formas de prevenção para qualquer doença. Talvez você já esteja

cansado de ouvir a frase "você é o que você come", porém, não é mais do que

a pura verdade. Até o estresse, a ansiedade e o humor se alteram de acordo com o que você ingere. Com uma alimentação saudável, você também pode manter uma pressão equilibrada e previnir sintomas de menstruação (http://sintomas-de-menstruacao.info/), como a TPM!

Mas, infelizmente muitos ainda se preocupam mais com a estética do que com a saúde e é onde estão os maiores índices de desequilíbrio alimentar. Não adianta ter o corpo que deseja se o que você come não é tudo que seu corpo precisa para uma vida saudável (http://vida-saudavel.info/). E é aí que se forma a grande confusão: a alimentação saudável não está relacionada a nenhuma dieta e sim no fato de manter o peso ideal. Mas claro que, se você está acima do peso, é possível fazer um regime sem deixar de lado a saúde.

Adquirir uma alimentação saudável requer quantidades certas, sem exageros

e também sem exclusões, rotina de horários e alimentos que forneçam ao

corpo: proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, cálcio vitaminas e outros minerais. É importante verificar a qualidade dos alimentos (http://controle- de-qualidade.info/mos/view/Qualidade_dos_Alimentos/) para consumir produtos bons e que não façam mal à sua saúde.

Comer na Rua

Atualmente, está cada vez mais difícil se alimentar em casa devido a correria do dia a dia. Muitas pessoas colocam a saúde de lado e não praticam exercícios físicos e nem se alimentam corretamente. No café da manhã opte por alimentos mais nutritivos como pães integrais, sucos naturais, frutas, cereais e iogurtes naturais.

Os lanches durante o dia são um problema para quem trabalha fora porque há apenas opções como lanches gordurosos ou decide passar horas sem comer. Deixe na bolsa ou no trabalho barrinhas de cereal, frutas, sucos da fruta, biscoito de sal e outros lanches leves e nutritivos. Para você que almoça fora de casa, sempre opte pelos restaurantes self service onde é possível escolher os pratos que serão consumidos. Comece o almoço com um bom prato de salada (alimentos que são oferecidos de forma variada nesses restaurantes), escolha uma opção de carboidrato, uma de proteína e vegetais.

Se você sai do trabalho diretamente para a faculdade ou para um curso procure jantar antes de ir. Em muitos casos isso não é uma pção viável, dessa forma, faça um lanche saudável evitando molhos industrializados, refrigerantes, salgados fritos e doces. Os horários para se alimentar fora de casa nem sempre são os melhores, mas reserve esse tempo para apreciar a comida e se sentir devidamente saciado.

Dicas para Alimentação Saudável

Consuma pelo menos 5 porções de arros e feijão durante a semana;devidamente saciado. Dicas para Alimentação Saudável Não consuma a gordura das carnes e as prepare da

Não consuma a gordura das carnes e as prepare da forma mais saudável possível;pelo menos 5 porções de arros e feijão durante a semana; Evite o consumo de óleos

Evite o consumo de óleos vegetais e manteigas, limitando o consumo para apenas uma porção por dia;das carnes e as prepare da forma mais saudável possível; Evite ao máximo o consumo de

Evite ao máximo o consumo de refrigerantes e sucos industrializados;limitando o consumo para apenas uma porção por dia; Faça alimentos com menos sal; Beba 2

Faça alimentos com menos sal;máximo o consumo de refrigerantes e sucos industrializados; Beba 2 litros de água diariamente; Não pule

Beba 2 litros de água diariamente;e sucos industrializados; Faça alimentos com menos sal; Não pule suas refeições e coma de 3

Não pule suas refeições e coma de 3 em 3 horas;alimentos com menos sal; Beba 2 litros de água diariamente; Evite o consumo de embutidos e

Evite o consumo de embutidos e queijos amarelos;Não pule suas refeições e coma de 3 em 3 horas; Não consuma líquidos durante as

Não consuma líquidos durante as refeições;em 3 horas; Evite o consumo de embutidos e queijos amarelos; Faça pelo menos 30 minutos

Faça pelo menos 30 minutos de exercícios físicos diariamenteEvite o consumo de embutidos e queijos amarelos; Não consuma líquidos durante as refeições; Alimentação por

Alimentação por Idade

Os hábitos alimentares se modificam de acordo com as fases da vida. A alimentação infantil (http://alimentacao-infantil.info/) é diferente da alimentação de um adulto ou idoso. É preciso equilibrar e saber o que é essencial para cada idade, para que em todas as fases os hábitos sejam saudáveis.

Alimentação durante a gravidez

Para que o bebê se desenvolva adequadamente é preciso que a alimentação da mãe seja saudável, além disso é essencial para a redução de riscos de parto prematuro, aborto, hipertensão arterial e até uma futura obesidade. Além de se alimentar, também estará alimentando o bebê, portanto, a quantidade será um pouco maior, mas não o "dobro" como se escuta por aí.

A alimentação de uma gestante precisa obter todos os nutrientes, mas é

fundamental moderar ainda mais nos doces e gorduras e aumentar a

quantidade de vegetais, legumes e frutas, para garantir o bom desenvolvimento e crescimento do bebê.

Veja o que é mais importante na dieta de uma gestante: ácido fólico,

cálcio, ferro, proteínas, fósforo, magnésio, vitamina A, vitamina D, vitamina

C, vitamina B12, tiamina, riboflavina, piridoxina, niacina e zinco.

Veja também algumas dicas:

Evite o excesso de cafeína, no máximo 300 g por dia;piridoxina, niacina e zinco. Veja também algumas dicas: Diminua o consumo diário de alimentos gordurosos; Evite

Diminua o consumo diário de alimentos gordurosos;Evite o excesso de cafeína, no máximo 300 g por dia; Evite o uso de adoçantes;

Evite o uso de adoçantes;por dia; Diminua o consumo diário de alimentos gordurosos; Ingira maior quantidades de cálcio e ferro.

Ingira maior quantidades de cálcio e ferro.diário de alimentos gordurosos; Evite o uso de adoçantes; Alimentação dos Bebês Até os seis meses,

Alimentação dos Bebês

Até os seis meses, o leite materno é fundamental para um bom crescimento

e desenvolvimento do bebê e possui elementos essenciais. Caso não seja possível a amamentação, recomenda-se o leite fortificado.

Dos quatro aos seis meses, os bebês começam a comer coisas sólidas. Comece introduzindo vegetais e frutas amassadas em papinha, aumentando gradualmente a quantidade.

4

a 6 meses: Frutas e vegetais amassados, caldos de carne e feijão;

6

a 9 meses: Mistura de legumes e frutas, papinhas, carne e aves em papa,

Mistura de legumes e frutas, papinhas, carne e aves em papa, gemas de ovos, arroz, feijão;
Mistura de legumes e frutas, papinhas, carne e aves em papa, gemas de ovos, arroz, feijão;

gemas de ovos, arroz, feijão;

9 a 12 meses: Alimentos variados picados (pedaços finos e pequenos), legumes, espaguete, queijos suaves;

12 meses a 1 ano e meio: Alimentos para criança, alimentos ricos em fibras, leite de vaca.

A amamentação normalmente vai até os 12 meses e a quantidade vai

diminuindo aos poucos, mas cabe à mãe e à criança continuar após esse período.

Alimentação na infância

A necessidade de energia e de nutrientes na infância é muito alta, pois é a

fase de crescimento, de desenvolvimento dos ossos, músculos e tecidos. Muitas crianças possuem problemas de apetite reduzido, mas é importante manter uma alimentação saudável nessa fase da vida. Desde pequeno já precisam se acostumar a comer legumes, vegetais e frutas. As refeições precisam ser frequentes e pequenas, quanto mais for colocado no prato, mais

a

criança vai recusar a comida, portanto, o ideal é aumentar aos poucos e fazer refeições coloridas que chamem a atenção.

O

que não pode faltar na alimentação das crianças:

Hidrato de Carbono: Fibras, Ernegia, Minerais e Vitaminas (Pães, cereais, massas, arroz, batata, bolo, biscoito) Fibras, Ernegia, Minerais e Vitaminas (Pães, cereais, massas, arroz, batata, bolo, biscoito)

Frutas e Legumes: Vitaminas A e C, Minerais, Fibras (Todos os tipos, em diversas formas: crus, cozidos, purés, Vitaminas A e C, Minerais, Fibras (Todos os tipos, em diversas formas: crus, cozidos, purés, sumos)

Leite e derivados: Proteínas, Carboidratos, Cálcio, Minerais e Vitaminas (Leite, queijo, iogurtes, amanteigados) Proteínas, Carboidratos, Cálcio, Minerais e Vitaminas (Leite, queijo, iogurtes, amanteigados)

Carne bovina, Aves e Peixes, ovos, feijão: Proteínas, Vitaminas, Ferro e Minerais Proteínas, Vitaminas, Ferro e Minerais

Alimentação na adolescência

É durante a adolescência que ocorrem as mudanças fisiológicas e hormonais e é a fase da vida que o consumo de gorduras e doces é ainda maior. Apesar de ser

maior a preocupação com o corpo, é na adolescência que ocorrem os maiores distúrbios alimentares e os apetites incontroláveis. Portanto, é preciso ter bastante cuidado com a alimentação. O ideal é consumir nutrientes que são importantes para o crescimento, ter uma alimentação balanceada, evitar regimes, praticar muitos exercícios físicos, reduzir as quantidades das refeições e comer 5 vezes ao dia: as 3 refeições principais e um “lanchinho” em cada intervalo.

Aconselha-se o consumo de cálcio, pois é importante para a formação dos ossos, o ferro, para o desenvolvimento muscular, endócrino e esquelético, e o zinco, que ajuda no crescimento e na maturação sexual.

Alimentação na fase adulta

Na fase adulta começam as dores aqui e ali, os probleminhas de saúde, o estresse, dentre outros fatores. Mas, tendo uma alimentação saudável, o risco de desenvolver doenças diminui. Porém, esse efeito é a longo prazo, por isso é importante manter bons hábitos alimentares desde a infância. Além disso, os objetivos na fase adulta são manter o peso ideal (http://peso-ideal.info/), cuidar da pele, evitar a queda de cabelo para que eles possam crescer saudáveis, e ter um bom sistema imunológico e uma grande quantidade de energia para aguentar a correria do dia-a-dia.

Dicas

Mantenha o peso ideal para evitar as complicações e doenças;de energia para aguentar a correria do dia-a-dia. Dicas Reduza a quantidade de sal; Se possível,

Reduza a quantidade de sal;o peso ideal para evitar as complicações e doenças; Se possível, evite o consumo de álcool

Seas complicações e doenças; Reduza a quantidade de sal; possível, evite o consumo de álcool e

possível, evite o

consumo de álcool

e

cigarro, ou diminua a

quantidade;

Evite o sedentarismo e faça exercícios! Não precisa fazer uma malhaçãoo consumo de álcool e cigarro, ou diminua a quantidade; pesada, mas uma simples caminhada dirariamente

pesada, mas uma simples caminhada dirariamente pode te ajudar a

manter o peso, evitar problemas nas articulações, nos ossos e no

coração.

Alimentação para os idosos

Os idosos precisam de uma quantidade de energia um pouco menor, ainda mais quando as atividades vão diminuindo com o tempo. Mesmo assim, a quantidade de vitamina, proteína e minerais são as mesmas, pois por ser uma idade onde o risco de doenças é muito maior, é fundamental uma alimentação específica, balanceada e preventiva.

Nessa fase da vida, a ingestão de gorduras precisa ser ainda menor, por causa das doenças cardiovasculares, porém, para os que precisam ganhar peso pode-se consumi-los, mas em porções moderadas.

Para o bom funcionamento do intestino, que nessa fase é um pouco

o bom funcionamento do intestino, que nessa fase é um pouco delicado, tem que haver grande
o bom funcionamento do intestino, que nessa fase é um pouco delicado, tem que haver grande

delicado, tem que haver grande ingestão de fibras, mas moderadamente para que não influencie negativamente outra área do organismo.

É importante também, beber muita água para regularizar a atividade do intestino.

O ferro é importante, pois ajuda a prevenir da anemia, que é comum nessa

faixa etária. E a vitamina C pode ajudar a obter mais Ferro, além das carnes vermelhas (consumo moderado), e das fontes vegetais.

O cálcio é importantíssimo, para fortalecimento dos ossos, pois a taxa de

descalcificação óssea aumenta junto com a idade. Os alimentos ricos em cálcio devem fazer parte da alimentação diária.