Você está na página 1de 47

1º Simulado DPC

RU r i
A
AD uz
Questão 1 ( Ano: 2017 Banca: IBADE Órgão: PC-AC Prova: Delegado de Polícia

G
Civil )
Matéria: Português

od
Assunto(s): Concordância nominal

r
Texto Associado:

ep
M
Olhador de anúncio

R
Eis que se aproxima o inverno, pelo menos nas revistas, cheias de anúncios de cobertores, lãs e

O
malhas. O que é desenvolvimento! Em outros tempos, se o indivíduo sentia frio, passava na loja e
adquiria os seus agasalhos. Hoje são os agasalhos que lhe batem à porta, em belas mensagens

UJ
o

om
coloridas.
d
A
E nunca vêm sós. O cobertor traz consigo uma linda mulher, que se apresta para se recolher debaixo

1
i

de sua “nova textura antialérgica”, e a legenda: “Nosso cobertor aquece os corpos de quem já tem o

l.c
-4
AR
ib

coração quente”. A mulher parece convidar-nos: “Venha também”. Ficamos perturbados. Faz calor, um
calor daqueles. Mas a página aconchegante instala imediatamente o inverno, e sentimo-nos na aflita
90

ai
necessidade de proteger o irmão corpo sob a maciez desse cobertor, e...
ro
E

gm
.0
Não. A mulher absolutamente não faz parte do cobertor, que é que o senhor estava pensando? Nem
D

adianta telefonar para a loja ou para a agência de publicidade, pedindo endereço da moça do cobertor
-P

83

antialérgico de textura nova. Modelo fotográfico é categoria profissional respeitável, como outra qualquer.
@
DO

Tome juízo, amigo. E leve só o cobertor.


4
14
4.

São decepções de olhador de anúncios. [...].


m
HA

00

Mas sempre é bom tomar conhecimento das mensagens publicitárias. É o mundo visto através da arte
20

de vender. “As lojas fazem tudo por amor". Já sabemos, pela estória do cobertormulher (uma palavra só)
ru

que esse tudo é muito relativo. "Em nossas vitrinas a japona é irresistível”. Então, precavidos, não
AC

13
F:

passaremos diante das vitrinas. E essa outra mensagem é, mesmo, de alta prudência: “Aprenda a ver
Ve

com os dois olhos”. Precisamos deles para navegar na maré de surrealismo que cobre outro setor da
CP

20

publicidade: “Na liquidação nacional, a casa x tritura preços”. Os preços virando pó, num país
M

inteiramente líquido: vejam a força da imagem. Rara espécie animal aparece de repente: “Comprar na
loja y é supergalinha-morta”.
sm
S
Ad

Prosseguimos, invocados, sonhando “o sonho branco das noites de julho”. “Ponha uma onça no seu
CU

gravador". “A alegria está no açúcar”. “Pneu de ombros arredondados é mais pneu”. “Tip-Tip tem sabor
cu

de céu”. “Use nossa palmilha voadora". “Seus pés estão chorando por falta das meias Rouxinol, que
rouxinolizam o andar”. “Neste relógio, você escolhe a hora”. “Ponha você neste perfume”. “Toda a sua
AR

ar

família cabe neste refrigerador e ainda sobra lugar para o peru de Natal". “Sirva nossa lingerie como
champanha; é mais leve e mais espumante”.
m
M

O olhador sente o prazer de novas associações de coisas, animais e pessoas; e esse prazer é
poético. Quem disse que a poesia anda desvalorizada? A bossa dos anúncios prova o contrário. E ao
vender-nos qualquer mercadoria, eles nos dão de presente “algo mais”, que é o produto da imaginação e
tem serventia, as coisas concretas, que também de pão abstrato se nutre o homem.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Rio de Janeiro: Record, 2005. p. 151-2.

Em relação ao trecho “Eis que se aproxima o inverno, pelo menos nas revistas, cheias de anúncios de

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.1


cobertores, lãs e malhas.” é correto afirmar que:

RU r i
A
AD uz
(A) o período afirma que. inclusive nas revistas, o inverno se aproxima.

G
(B) a palavra O. em única ocorrência, é um pronome oblíquo.

od
(C) poderia ser acrescentada uma vírgula após a palavra EIS.

r
(D) pela nova ortografia, o X da palavra APROXIMA foi substituído por C.

ep
(E) a forma verbal APROXIMA concorda com O INVERNO.

M
Questão 2

R
O
Matéria: Português
Assunto(s): Conjunção

UJ
o

om
d
A

1
Texto Associado:
i

l.c
-4
AR
ib

90

ai
ro
E

gm
.0
D
-P

83

@
DO

4
14
4.
m
HA

00

20
ru
AC

13
F:
Ve

CP

20
M

sm
S
Ad
CU

cu
AR

ar
m
M

Nas orações em que ocorrem no texto CB1A1BBB, os elementos “assim” (l.4) e “por isso” (l.15)
expressam, respectivamente, as ideias de

(A) consequência e consequência.

(B) finalidade e proporcionalidade.

(C) causa e consequência.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.2


(D) conclusão e conclusão.

RU r
(E) restrição e conformidade.

i
A
AD uz
Questão 3

G
Matéria: Português

od
Assunto(s): Uso dos conectivos

r
Texto Associado:

ep
Não raro as palavras “moral” e “ética” aparecem num mesmo contexto e, às vezes, são erroneamente

M
entendidas como sinônimos. A primeira tem caráter prático, relativo e restrito a determinada circunstância.

R
Já a segunda é a reflexão filosófica sobre a moral, busca compreender sua lógica e justificá-la. É

O
necessário reconhecer que a própria etimologia dos termos favorece dúvidas. [...] Podemos pensar que
moral são as normas que devem ser seguidas e tem como objetivo regular o comportamento [...]. Já a

UJ
o
ética expressa um conjunto de valores que orientam as ações com o fim de preservar o bem-estar

om
coletivo.
d
A

1
É possível dizer que, enquanto a ética é teórica, “filosófica”, a moral está associada à prática, ao
i

l.c
-4
AR
cotidiano, à maneira como vivemos os princípios éticos. Subjacente aos dois conceitos há uma questão
ib

básica: a oposição entre o bem e o mal. Para a psiquiatria, a psicanálise e a maioria das abordagens
90

ai
psicológicas, porém , a visão maniqueísta é insuficiente diante da complexidade humana. Muitas vezes,
ro

as supostas maldades - ou o que a priori seriam considerados gestos de bondade - surgem como
E

gm
.0
sintomas de alguma patologia ou emergem de quadros psíquicos alterados. Além disso, se levarmos em
D

conta a existência de uma instância psíquica inconsciente, que constantemente sabota nossas boas
-P

83

intenções (e quanto menos nos conhecemos mais o faz), fica ainda mais difícil estabelecer uma
@
DO

separação objetiva entre bons e maus.


4
14

Friedrich Nietzsche (1844-1900), por exemplo, propõe pensarmos “para além do bem e do mal”.
4.
m

Escreve: “Pergunte aos escravos 'quem é o mau', e eles apontarão o personagem que a moral
HA

00

aristocrática considera 'bom', isto é, o poderoso, o dominador”. O filósofo alemão faz uma colocação
20

muito pertinente: há sempre a perspectiva de quem julga, suas experiências e seus interesses. Como
ru

então lidar com essa multiplicidade de olhares possíveis sobre um mesmo objeto? Uma saída talvez seja
AC

13
F:

lançar mão de um recurso bastante simples, a empatia, e fazermos o exercício (nem sempre cômodo ou
Ve

fácil) de nos colocarmos no lugar do outro, procurando compreender seu ponto de vista - e sua dor.
CP

20

Buscando esse ponto que nos coloca em contato com o outro, tão diferente e ao mesmo tempo tão
M

próximo, talvez seja mais fácil buscar em nós mesmos espaços psíquicos que comportem escolhas
menos nocivas.
sm
S
Ad

Rev. mentecérebro. Abril de 2011, p. 22.


CU

cu
AR

Na argumentação, o autor emprega a locução “além de” - v. “Além disso” (§ 2) - para:


ar

(A) fazer concessão a ponto de vista atribuído a outrem, com quem dialoga no texto.
m
M

(B) somar um segundo argumento destinado a justificar ponto de vista anteriormente exposto.

(C) comparar as ideias expostas no período por ela introduzido com as que se leem no anterior.

(D) introduzir a conclusão das ideias desenvolvidas ao longo do parágrafo em questão.

(E) relacionar argumentos alternativos orientados para conclusões diferentes ou opostas.

Questão 4

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.3


Matéria: Português

RU r
Assunto(s): Interpretação de Texto

i
A
AD uz
G
Texto Associado:

od
A morte do narrador

Recentemente recebi um e-mail de uma leitora perguntando a razão de eu ter, segundo ela, uma visão

r
tão dura para com os idosos. O motivo da sua pergunta era eu ter dito, em uma de minhas colunas, que

ep
hoje em dia não existiam mais vovôs e vovós, porque estavam todos na academia querendo parecer com
seus netos.

M
R
Claro, minha leitora me entendeu mal. Mas o fato de ela ter me entendido mal, o que acontece com

O
frequência quando se discute o tema da velhice, é comum, principalmente porque o próprio termo

UJ
“velhice" já pede sinônimos politicamente corretos, como “terceira idade", “melhor idade", “maturidade",
o

om
entre outros.
d
A

1
i

l.c
-4
Uma característica do politicamente correto é que, quando ele se manifesta num uso linguístico
AR
ib

específico, é porque esse uso se refere a um conceito já considerado como algo ruim. A marca essencial
90
do politicamente correto é a hipocrisia articulada como gesto falso, ideias bem comportadas.

ai
ro
E

gm
.0
Voltando à velhice. Minha leitora entendeu que eu dizia que idosos devem se afundar na doença, na
D
-P

83

solidão e no abandono, e não procurar ser felizes. Mas, quando eu dizia que eles estão fugindo da
condição de avós, usava isso como metáfora da mentira (politicamente correta) quanto ao medo que
@
DO

temos de afundar na doença, antes de tudo psicológica, devido ao abandono e à solidão, típicos do
4

mundo contemporâneo. Minha crítica era à nossa cultura, e não às vítimas dela. Ela cultua a juventude
14
4.

como padrão de vida e está intimamente associada ao medo do envelhecimento, da dor e da morte. Sua
m
HA

opção é pela “negação", traço de um dos sintomas neuróticos descritos por Freud.
00

20
ru
AC

Walter Benjamim, filósofo alemão do século XX, dizia que na modernidade o narrador da vida
13
F:

desapareceu. Isso quer dizer que as pessoas encarregadas, antigamente, de narrar a vida e propor
Ve

sentido para ela perderam esse lugar. Hoje os mais velhos querem “aprender" com os mais jovens
CP

20
M

(aprender a amar, se relacionar, comprar, vestir, viajar, estar nas redes sociais). Esse fenômeno, além de
cruel com o envelhecimento, é também desorganizador da própria juventude. Ouço cotidianamente, na
sm

sala de aula, os alunos demonstrarem seu desprezo por pais e mães que querem aprender a viver com
S
Ad

eles.
CU

cu

Alguns elementos do mundo moderno não ajudam a combater essa desvalorização dos mais velhos.
AR

As ferramentas de informação, normalmente mais acessíveis aos jovens, aumentam a percepção


ar

negativa dos mais velhos diante do acúmulo de conhecimento posto a serviço dos consumidores, que
questionam as “verdades constituídas do passado". A própria estrutura sobre a qual se funda a
m
M

experiência moderna – ciência, técnica, superação de tradição – agrava a invisibilidade dos mais velhos.
Em termos humanos, o passado (que “nada" serve ao mundo do progresso) tem um nome: idoso. Enfim,
resta aos vovôs e vovós ir para a academia ou para as redes sociais.

(Luiz Felipe Pondé, Somma, agosto 2014, p. 31. Adaptado)

Ao explicar por que os idosos “estão fugindo da condição de avós”, o autor defende a tese de que o

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.4


homem moderno tem

RU r
(A) desejo de libertar-se por meio da morte.

i
A
AD uz
(B) medo de ser abandonado e ficar só.

G
(C) pretensão de elevar-se pelo sofrimento.

od
(D) nostalgia dos tempos da infância.

r
(E) receio de perder os bens materiais.

ep
Questão 5

M
Matéria: Português

R
Assunto(s): Sinônimos e Antônimos

O
UJ
o

om
Texto Associado:
d
A

1
A repercussão sobre o tratamento ofensivo dispensado a um menino negro de 7 anos que acompanhava
i

l.c
-4
AR
os pais adotivos em uma concessionária de carros importados no Rio de Janeiro, há algumas semanas,
ib

jogou luz sobre uma discussão que permeia a história do Brasil: afinal, somos um país racista?
90

ai
ro

Apesar de não haver preconceito assumido, o relato dos negros brasileiros que denunciam olhares tortos,
E

gm
.0
desconfiança, apelidos maldosos e tratamento “diferenciado” em lojas, consultórios, bancos ou
supermercados não deixa dúvidas de que são discriminados em função do tom da pele. Estatísticas como
D
-P

83

as divulgadas pelo Mapa da Violência 2012, que detectou 75% de negros entre os jovens vitimados por
@
homicídios no Brasil em 2010, totalizando 34.983 mortes, chamam a atenção em um país que
DO

aparentemente não enfrenta conflitos raciais.


4
14
4.
m

A disparidade entre o nível de escolaridade é outro indicador importante. De acordo com o Censo 2010,
HA

realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre os brasileiros com nível superior
00

20

completo há 9,8 milhões de brancos e 3,3 milhões de pardos e pretos. Já entre a população sem
ru

instrução ou que não terminou o Ensino Fundamental os números se invertem: são 40 milhões de pretos
AC

13

e pardos e 26,3 milhões de brancos.


F:
Ve

“O racismo no Brasil é subjetivo, mas as consequências dele são bem objetivas”, afirma o sociólogo
CP

20
M

Renato Munhoz, educador da Colmeia, uma organização que busca despertar o protagonismo em
entidades sociais, incluindo instituições ligadas à promoção da igualdade racial.
sm
S
Ad

Ele enfatiza que os negros, vitimizados pela discriminação em função da cor da pele, são minoria nas
CU

universidades, na política, em cargos de gerência e outras esferas relacionadas ao poder. “Quando


cu

chegam a essas posições, causam ‘euforia”’, analisa, referindo-se, na história contemporânea, ao


ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa e ao presidente dos EUA, Barack Obama.
AR

ar

Munhoz acrescenta que o racismo tem raiz histórica. “Remete ao sequestro de um povo de sua terra
para trabalhar no Brasil. Quando foram supostamente libertados, acabaram nas periferias e favelas das
m
M

cidades, impedidos de frequentar outros locais”, afirma.

Esse contexto, para ele, tem sido perpetuado através dos tempos, apesar da existência da Lei nº 7.716,
de 5 de janeiro de 1989, que define como crime passível de reclusão os preconceitos de raça ou de cor.
“A não aceitação de negros em alguns espaços é evidente”, reforça. A subjetividade do racismo também
se expressa no baixo volume de denúncias nas delegacias. No Paraná, de acordo com dados do Boletim
de Ocorrência Unificado da Polícia Civil, de 2007 a 2012 foram registrados 520 crimes de preconceito, o
que resulta em uma média de apenas 86 registros por ano.

Por todas essas evidências, Munhoz defende a transformação da questão racial em políticas públicas, a

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.5


exemplo das cotas para negros nas universidades. “Quando se reconhece a necessidade de políticas
públicas, se reconhece também que há racismo”, diz. Ele acrescenta, ainda, que os desafios dessas

RU r
políticas passam pela melhoria no atendimento em saúde à população negra e no combate à intolerância

i
A
AD uz
religiosa. “Não reconhecer as religiões de matriz africana é outro indicador de racismo”.

G
(Adaptado de: AVANSINI, C. Preconceito velado, mas devastador. Folha de Londrina. 3 fev. 2013, p.9.)

od
O título da reportagem traz duas qualificações para o termo “preconceito”. No 2º parágrafo o texto, há

r
uma terceira qualificação.

ep
Assinale a alternativa que correlaciona, corretamente, essas qualificações.

M
(A) Preconceito assumido é o contrário de preconceito velado.

R
O
(B) Preconceito velado é o contrário de preconceito devastador.

UJ
(C) Preconceito assumido e preconceito velado são sinônimos.
o

om
d
(D) Preconceito assumido e preconceito devastador são sinônimos. A

1
i

l.c
-4
(E) Preconceito velado e preconceito devastador são sinônimos.
AR
ib

Questão 6
90

ai
ro

Matéria: Informática
E

gm
.0
Assunto(s): Sistema Operacional
D
-P

83

@
DO

No Microsoft Excel, qual dos símbolos a seguir deve preceder um valor numérico para que ele seja
14
4.
m

tratado como texto?


HA

00

20

(A) Asterisco ( * )
ru
AC

13

(B) Apóstrofe ( ' )


F:
Ve

(C) Arroba ( @ )
CP

20
M

(D) Exclamação ( ! )
sm
S
Ad

(E) Til ( ~ )
CU

cu

Questão 7
Matéria: Informática
AR

ar

Assunto(s): Sistema Operacional


m
M

Com relação aos arquivos gerados no ambiente Windows, analise as afirmativas a seguir.

I. Consiste em um conjunto de fragmentos de informação relacionados, que são armazenados juntos de


forma a facilitar a sua referência.

II. Podem ser organizados em um diretório.

III. São armazenados permanentemente na memória RAM.

IV. Podem ser gerados a partir de um aplicativo.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.6


V. Armazenam qualquer tipo de informação, sendo, portanto, digitais e virtuais.

RU r
São corretas as afirmativas:

i
A
AD uz
G
(A) I, II e III apenas.

od
(B) I. II. III. IV e V.

r
(C) I, III e V apenas.

ep
(D) I. II e IV apenas.

M
(E) II. III e IV apenas.

R
O
Questão 8

UJ
o
Matéria: Informática

om
Assunto(s): Sistema Operacional
d
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

O MS-Windows 7, em sua configuração padrão, oferece, para a maioria dos seus programas, um local de
90
armazenamento temporário de informações copiadas, que o usuário pode usar em algum outro lugar.

ai
ro
E

Assinale alternativa que contém o nome desse local.


gm
.0
D
-P

83

(A) Painel de Controle.


@
DO

(B) Prompt de Comando.


4
14
4.

(C) Área de Transferência.


m
HA

00

20

(D) Notas Autoadesivas.


ru
AC

(E) Monitor de Recursos.


13
F:
Ve

Questão 9
CP

20
M

Matéria: Administrativo
Assunto(s): Agentes públicos
sm
S
Ad
CU

cu

Assinale a opção correta a respeito de servidor público, agente público, empregado público e das normas
do regime estatutário e legislação correlata.
AR

ar

O processo administrativo disciplinar somente pode ser instaurado por autoridade detentora de
(A)
poder de polícia.
m
M

(B) Nomeação, promoção e ascensão funcional são formas válidas de provimento de cargo público.

Empregado público é o agente estatal, integrante da administração indireta, que se submete ao


(C)
regime estatutário.

A vacância de cargo público pode decorrer da exoneração de ofício de servidor, quando não
(D)
satisfeitas as condições do estágio probatório.

(E) Para os efeitos de configuração de ato de improbidade administrativa, não se considera agente

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.7


público o empregado de empresa incorporada ao patrimônio público municipal que não seja
servidor público.

RU r i
A
AD uz
Questão 10
Matéria: Administrativo

G
Assunto(s): Poderes da Administração

od
Texto Associado:

r
ep
A fiscalização ambiental de determinado estado da Federação verificou que a água utilizada para o
consumo dos hóspedes de um hotel era captada de poços artesianos. Como o hotel não tinha a outorga

M
do poder público para extração de água de aquífero subterrâneo, os fiscais lavraram o auto de infração e

R
informaram ao gerente do hotel que lacrariam os poços artesianos, conforme a previsão da legislação

O
estadual. O gerente resistiu à ação dos fiscais, razão pela qual policiais militares compareceram ao local
e, diante do impasse, o gerente, acompanhado do advogado do hotel, e os fiscais foram conduzidos à

UJ
o
delegacia local. O advogado alegou que os fiscais teriam agido com abuso de autoridade, uma vez que o

om
poder público estadual não teria competência para fiscalizar poços artesianos, e requereu ao delegado de
d
A
plantão a imediata liberação do gerente e o registro, em boletim de ocorrência, do abuso de poder por

1
parte dos fiscais.
i

l.c
-4
AR
ib

A partir dessa situação hipotética, assinale a opção correta, considerando as regras e princípios do direito
90

ai
administrativo.
ro
E

gm
.0
Agentes de fiscalização não possuem poder de polícia, que é exclusivo dos órgãos de segurança
D

(A) pública. Por essa razão, os fiscais não poderiam entrar no hotel, propriedade privada, sem o
-P

83

acompanhamento dos policiais militares.


@
DO

A fiscalização estadual agiu corretamente ao aplicar o auto de infração: o hotel não poderia fazer
14
4.

uso de poço artesiano sem a outorga do poder público estadual. Contudo, os fiscais somente
m

(B)
HA

poderiam lacrar os poços se dispusessem de ordem judicial, razão pela qual ficou evidente o
00

20

abuso de poder.
ru

As águas subterrâneas e em depósito são bens públicos da União, razão pela qual a fiscalização
AC

13

(C)
F:

estadual não teria competência para atuar no presente caso.


Ve

CP

20

Os estados membros da Federação possuem domínio das águas subterrâneas e poder de polícia
M

(D) para precaver e prevenir danos ao meio ambiente. Assim, a fiscalização estadual não só tinha o
poder, mas também, o dever de autuar.
sm
S
Ad
CU

Não é necessária a outorga do ente público para o simples uso de poço artesiano. Logo, a
(E)
conduta dos fiscais foi intempestiva e abusiva.
cu
AR

Questão 11
ar

Matéria: Administrativo
Assunto(s): Atos Administrativos
m
M

João, ex-servidor público estatutário, aposentou-se voluntariamente em 17/4/2010, sendo a


aposentadoria devidamente homologada pelo tribunal de contas conforme acórdão publicado em
16/4/2015. Em 18/4/2015, a administração verificou que essa aposentadoria considerou tempo de serviço
que, por meio de nova interpretação dada pela administração naquela mesma data (18/4/2015), por meio
de parecer jurídico homologado pelo chefe do respectivo poder executivo, não poderia ser mais admitida.

Com base nessa situação hipotética e na legislação correlata, assinale a alternativa correta acerca dos
atos administrativos.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.8


O parecer jurídico, na espécie, por ser ato administrativo dotado de autoexecutoriedade, é
(A) vinculante para a administração pública, sendo obrigatória a revogação do ato concessivo inicial

RU r
da aposentadoria.

i
A
AD uz
Conforme a lei de regência, a nova interpretação conferida pela administração não pode retroagir,
(B)

G
sob pena de violação do princípio da segurança jurídica.

od
Nesse caso, a decadência do direito de anular esse ato administrativo, por eventual ilegalidade,
(C)
terá como termo final 16/4/2015.

r
O ato administrativo de concessão de aposentadoria, conforme entendimento do Superior Tribunal
(D)

ep
de Justiça (STJ), é exemplo de ato composto.

M
Na hipótese, em face da publicação do acórdão do tribunal de contas, torna-se impossível a

R
(E) reanálise da legalidade do mesmo ato administrativo pela administração pública ou pelo Tribunal

O
de Contas da União (TCU).

UJ
o
Questão 12

om
Matéria: Administrativo
d
A

1
Assunto(s): Agentes públicos
i

l.c
-4
AR
ib

90

ai
A respeito do processo administrativo disciplinar dos servidores públicos federais, assinale a alternativa
ro

correta.
E

gm
.0
D

Conforme o STJ, para que haja aplicação dos prazos prescricionais do Código Penal (CP) nas
-P

83

(A) infrações administrativas também descritas como crime, é desnecessária a prévia instauração de
@
DO

inquérito ou ação penal pelos mesmos fatos.


4
14

Suponha-se que Pedro já fosse estável quando foi aprovado em novo concurso público e que
4.
m

tenha iniciado novo período de estágio probatório. Nesse caso, durante o período do estágio
HA

(B)
00

probatório, Pedro poderá figurar validamente, desde que atendidos outros requisitos legais, como
20

membro de processo administrativo disciplinar.


ru
AC

13
F:

Suponha-se que João, servidor público, tenha participado de sindicância, emitindo juízo de valor
Ve

sobre a necessidade de abertura de processo administrativo disciplinar. Nessa situação, conforme


(C)
CP

20

entendimento do STJ, João poderá integrar validamente a respectiva comissão de processo


M

administrativo disciplinar.
sm
S

Conforme entendimento do STF, diante do caráter contributivo do regime próprio de previdência


Ad

(D)
dos servidores públicos, é inconstitucional a penalidade de cassação de aposentadoria.
CU

cu

A aplicação da sanção administrativa de demissão, por infração administrativa de revelação de


(E) segredo do qual se apropriou em razão do cargo, impede nova investidura em cargo público pelo
AR

ar

prazo de cinco anos.


m

Questão 13
M

Matéria: Administrativo
Assunto(s): Regime jurídico administrativo

Com relação aos bens públicos, é correto afirmar que

(A) as terras devolutas pertencem, em regra, à União.

(B) os bens públicos são impenhoráveis, inalienáveis, imprescritíveis e indisponíveis.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.9


(C) as terras tradicionalmente ocupadas pelos índios são bens públicos de uso especial.

RU r
a autorização de bem público para fins particulares se concretiza por meio de contrato

i
(D)

A
administrativo após processo de licitação.

AD uz
G
o aforamento é uma forma de aquisição do domínio eminente do bem público por particular na
(E)
qual há o pagamento de um laudêmio ou foro, sendo dispensada a licitação.

od
Questão 14
Matéria: Administrativo

r
Assunto(s): Intervenção do estado na propriedade

ep
M
R
O
No que diz respeito à intervenção do Estado na propriedade, assinale a alternativa correta.

UJ
o
Suponha-se que Pedro seja proprietário de um bem tombado como patrimônio histórico e deseje

om
(A) vendê-lo. Nesse caso, o município terá direito de preferência na compra desse bem com relação
d
ao estado ou ao Distrito Federal, e esses, por sua vez, com relação à União.
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

Limitações administrativas são determinações de caráter geral que impõem aos particulares
(B) obrigações positivas, negativas ou permissivas para condicionar as propriedades ao atendimento
90

ai
da sua função social, mediante prévia e justa indenização, mesmo que não haja prejuízo.
ro
E

gm
.0
Servidão administrativa é o direito real do poder público de usar imóvel particular para permitir a
D

(C) execução de obras ou de serviços de interesse coletivo, sendo vedada indenização, mesmo se
-P

83

houver prejuízo, diante do seu caráter de interesse público.


@
DO

A requisição é o direito real da administração de utilizar bem móvel, mas não imóvel ou serviço,
(D)
14

quando houver perigo público iminente, havendo indenização ulterior, se houver prejuízo.
4.
m
HA

00

De acordo com a CF, a ocupação ou o uso temporário pode incidir sobre bens e serviços, em caso
20

(E)
de calamidade pública, respondendo a União pelos danos e custos decorrentes.
ru
AC

13
F:

Questão 15
Ve

Matéria: Administrativo
CP

20
M

Assunto(s): Conceitos Iniciais


sm
S
Ad

O conceito de Direito Administrativo é peculiar e sintetiza-se no conjunto harmônico de princípios jurídicos


CU

que regem os órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a realizar concreta, direta e
cu

imediatamente os fins desejados pelo Estado. A par disso, é fonte primária do Direito Administrativo
AR

ar

(A) a jurisprudência.
m

(B) os costumes.
M

(C) os princípios gerais de direito.

(D) a lei, em sentido amplo.

(E) a doutrina.

Questão 16
Matéria: Administrativo

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.10


Assunto(s): Regime jurídico administrativo

RU r i
A
AD uz
A Administração Pública, em sentido

G
(A) objetivo, material ou funcional, designa os entes que exercem a atividade administrativa.

od
(B) amplo, objetivamente considerada, compreende a função política e a função administrativa.

estrito, subjetivamente considerada, compreende tanto os órgãos governamentais, supremos,

r
(C) constitucionais, como também os órgãos administrativos, subordinados e dependentes, aos quais

ep
incumbe executar os planos governamentais.

M
(D) estrito, objetivamente considerada, compreende a função política e a função administrativa.

R
O
subjetivo, formal ou orgânico, compreende a própria função administrativa que incumbe,
(E)
predominantemente, ao Poder Executivo.

UJ
o

om
Questão 17
d
A

1
Matéria: Empresarial
i

l.c
-4
AR
Assunto(s): Direito Societário
ib

90

ai
ro
E

gm
.0
No que diz respeito às sociedades, assinale a alternativa correta de acordo com a legislação que rege a
D
-P

matéria e a jurisprudência do STJ.


83

@
DO

A sociedade subsidiária integral não é permitida no ordenamento jurídico brasileiro, pois a


(A)
4

pluralidade de sócios é pressuposto da existência de qualquer sociedade.


14
4.
m
HA

O nascimento da empresa pública ou da sociedade de economia mista ocorre com a publicação


00

20

(B) da lei autorizativa, dispensando-se, para tanto, que o poder público promova o registro dos
ru

respectivos atos constitutivos nos registros competentes.


AC

13
F:

Para que uma sociedade seja considerada nacional, é necessário que pelo menos um de seus
(C)
Ve

sócios seja brasileiro, nato ou naturalizado.


CP

20
M

A vedação legal que proíbe cônjuges de contratarem sociedade entre si, quando casados sob o
(D) regime da comunhão universal ou separação obrigatória de bens, não se aplica à hipótese de
sm
S
Ad

contratação de sociedade simples.


CU

Não é necessária outorga conjugal, qualquer que seja o regime de bens do casamento, para que o
cu

(E) empresário casado possa alienar os imóveis que integram o patrimônio da empresa, ou, mesmo,
AR

gravá-los de ônus real.


ar

Questão 18
m
M

Matéria: Empresarial
Assunto(s): Direito de Propriedade Industrial

Referente à Lei de proteção da propriedade intelectual de programa de computador, entendendo-se este


como um conjunto organizado de instruções em linguagem natural ou codificada, o regime de proteção é
o conferido às obras

(A) científicas e similares vigentes no Brasil.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.11


(B) com direito de arena e similares vigentes no Brasil.

RU r
(C) artísticas e conexos vigentes no País.

i
A
AD uz
(D) literárias e conexos vigentes no País.

G
(E) com direito de arena e conexos vigentes no Brasil.

od
Questão 19
Matéria: Empresarial

r
Assunto(s): Falência e recuperação de empresas

ep
M
R
O
Tratando-se de falência de microempresa e não se constatando prática habitual de condutas fraudulentas
por parte do falido

UJ
o

om
(A) poderá o juiz substituir a pena de reclusão por detenção.
d
A

1
(B) poderá o juiz substituir a pena de reclusão por penas restritivas de direitos.
i

l.c
-4
AR
ib

(C) deverá o juiz substituir a pena de detenção por restritivas de direitos.


90

ai
ro

(D) deverá o juiz aumentar a pena de reclusão.


E

gm
.0
(E) deverá o juiz reduzir as penas restritivas de direitos.
D
-P

83

@
Questão 20
DO

Matéria: Empresarial
14
4.

Assunto(s): Falência e recuperação de empresas


m
HA

00

20
ru

No que tange à falência, prevista na Lei n° 11.101/2005, é correto afirmar:


AC

13
F:

O juízo da falência é indivisível e competente para conhecer todas as ações sobre bens,
Ve

(A) interesses e negócios do falido, inclusive as causas trabalhistas, fiscais e aquelas não reguladas
CP

20
M

pela Lei n° 11.101/2005, em que o falido figurar como autor ou litisconsorte ativo.
sm
S

Promove o afastamento do devedor de suas atividades, visando a preservar e otimizar a utilização


Ad

(B)
produtiva dos bens, ativos e recursos produtivos, inclusive os intangíveis, da empresa.
CU

cu

A decretação da falência não determina o vencimento antecipado das dívidas do devedor e dos
(C)
sócios ilimitada e solidariaiamente responsáveis.
AR

ar

A decisão que decreta a falência da sociedade com sócios ilimitadamente responsáveis não
(D)
acarreta a falência destes.
m
M

O proprietário de bem arrecadado no processo de falência ou que se encontre em poder do


(E)
devedor na data da decretação da falência não poderá pedir a sua restituição.

Questão 21
Matéria: Tributário
Assunto(s): Crédito tributário: extinção

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.12


De acordo com as disposições do CTN, é causa de extinção da exigibilidade do crédito tributário

RU r
(A) a consignação em pagamento.

i
A
AD uz
as reclamações e os recursos, nos termos das leis reguladoras do processo tributário
(B)

G
administrativo.

od
(C) a concessão de medida liminar ou de tutela antecipada, em outras espécies de ação judicial.

(D) o parcelamento.

r
ep
(E) a concessão de medida liminar em mandado de segurança.

M
Questão 22

R
Matéria: Tributário

O
Assunto(s): Obrigação tributária

UJ
o

om
d
Tendo como referência o disposto no CTN, assinale a opção correta. A

1
i

l.c
-4
AR
(A) A capacidade tributária passiva é plena e independe da capacidade civil.
ib

90

ai
(B) Não haverá incidência tributária sobre atividades ilícitas.
ro
E

gm
.0
(C) A obrigação tributária principal nasce com o lançamento do fato gerador.
D
-P

83

Fato gerador corresponde ao momento abstrato previsto em lei que habilita o início da relação
(D)
jurídico-tributária.
@
DO

A denominação do tributo e a destinação legal do produto de sua arrecadação são essenciais para
14
4.

(E)
m

qualificá-lo.
HA

00

20

Questão 23
ru

Matéria: Tributário
AC

13
F:

Assunto(s): Impostos
Ve

CP

20
M

sm
S

Em relação às espécies tributárias previstas no ordenamento jurídico brasileiro, assinale a alternativa


Ad

correta.
CU

cu

O Distrito Federal, por ter a competência tributária dos estados e municípios, pode instituir taxa
(A) pelo serviço de iluminação pública e cobrá-la dos contribuintes beneficiados, tomando, por base
AR

de cálculo, o valor do consumo de energia elétrica dos domicílios.


ar

A contribuição de melhoria pode ser instituída em razão de obra pública e da consequente


m
M

(B) valorização imobiliária, tendo por limite total a despesa com a realização da obra e, por limite
individual, o acréscimo de valor ao imóvel do contribuinte beneficiado.

Os impostos são tributos vinculados a uma contraprestação específica do ente tributante em


relação ao contribuinte, como, por exemplo, a obrigatoriedade de boa manutenção das estradas
(C)
de rodagem pelo poder público em decorrência do pagamento do imposto sobre a propriedade de
veículos automotores (IPVA) pelo contribuinte.

Fatos geradores das taxas são a prestação de serviço público e o poder de polícia, sendo
(D) necessário, no primeiro caso, que o serviço público seja indivisível, prestado ao contribuinte ou

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.13


posto à sua disposição.

RU r
Poderá o Distrito Federal instituir taxa de segurança pública, pois um dos fatos geradores das

i
(E)

A
taxas é o poder de polícia.

AD uz
G
Questão 24

od
Matéria: Tributário
Assunto(s): Legislação tributária

r
ep
Com base no disposto no Código Tributário Nacional (CTN) acerca das normas gerais de direito tributário,

M
assinale a alternativa correta.

R
O
A interpretação da lei tributária que defina infrações ou estabeleça penalidades deve proteger, em
(A) caso de dúvida quanto à capitulação legal do fato, o interesse da coletividade, de forma mais

UJ
o
favorável ao fisco.

om
d
A lei tributária não poderá retroagir ou ser aplicada a ato pretérito que ainda não tenha sido
A

1
(B) definitivamente julgado, mesmo que o cometimento desse ato não seja mais definido como
i

l.c
-4
AR
ib

infração.
90

ai
Os atos normativos expedidos pelas autoridades administrativas entram em vigor na data da sua
ro

(C)
publicação, salvo disposição em contrário.
E

gm
.0
D

A outorga de isenção, a suspensão ou exclusão do crédito tributário e a dispensa do cumprimento


-P

83

(D) de obrigações tributárias acessórias devem ser interpretadas sistematicamente e, sempre que
@
DO

possível, de forma extensiva.


4
14

As decisões dos órgãos singulares ou coletivos no âmbito da jurisdição administrativa entrarão em


4.
m

(E) vigor quarenta e cinco dias após a data da sua publicação quando a lei atribuir a elas eficácia
HA

00

normativa.
20
ru

Questão 25
AC

13
F:

Matéria: Previdenciário
Ve

Assunto(s): Financiamento do regime


CP

20
M

sm
S

Sobre o financiamento da seguridade social, assinale a afirmativa correta.


Ad
CU

A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos
cu

da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal
e dos Municípios, e de contribuições sociais como a do o empregador, da empresa e da entidade
AR

(A)
ar

a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre: a) a folha de salários e demais rendimentos do
trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, desde que
m

com vínculo empregatício; b) a receita ou o faturamento; c) o lucro.


M

Nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido sem
(B) a correspondente fonte de custeio total, a não ser que seja autorizado pelo chefe do Poder
Executivo, que tem legitimidade para propor o projeto de lei orçamentária.

A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, considerando o disposto na lei
(C)
de diretrizes orçamentárias, devendo ser unificada a gestão dos recursos apenas pela área da
assistência social.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.14


É vedada a utilização, sem autorização legislativa específica, de recursos dos orçamentos fiscal e
(D)
da seguridade social para suprir necessidade ou cobrir déficit de empresas, fundações e fundos.

RU r i
A
A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de

AD uz
filiação obrigatória, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial, e

G
(E) atenderá, nos termos da lei, a proteção à maternidade, especialmente à gestante, a proteção ao
trabalhador em situação de desemprego involuntário; salário-família e auxílio-reclusão para os

od
dependentes dos segurados de qualquer renda.

Questão 26

r
Matéria: Previdenciário

ep
Assunto(s): Regimes

M
R
O
Assinale a alternativa correta sobre o regime de previdência social:

UJ
o
É facultada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria

om
aos beneficiários do regime geral de previdência social, ressalvados os casos de atividades
d
(A)
exercidas sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física e quando se
A

1
tratar de segurados portadores de deficiência, nos termos definidos em lei complementar.
i

l.c
-4
AR
ib

O regime de previdência privada, de caráter complementar e organizado de forma autônoma em


90

ai
(B) relação ao regime geral de previdência social, será obrigatório, baseado na constituição de
ro

reservas que garantam o benefício contratado, e regulado por lei complementar.


E

gm
.0
D

É vedada a filiação ao regime geral de previdência social, na qualidade de segurado facultativo, de


-P

83

(C)
pessoa participante de regime próprio de previdência.
@
DO

Os Estados não podem legislar sobre previdência social, uma vez que se trata de competência
(D)
14
4.

privativa da União.
m
HA

00

A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de
20

(E)
filiação facultativa, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial.
ru
AC

13
F:

Questão 27
Ve

Matéria: Previdenciário
CP

20
M

Assunto(s): Seguridade social


sm
S
Ad

Acerca da seguridade social, assinale a alternativa correta:


CU

cu

O caráter democrático e descentralizado da administração da seguridade social se dá mediante


AR

(A) gestão tripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores e dos aposentados nos
ar

órgãos colegiados.
m

A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos
M

(B)
da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados e dos Municípios.

As receitas dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios destinadas à seguridade social
(C)
constarão dos respectivos orçamentos, integrando, assim, o orçamento da União.

A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos órgãos
responsáveis pela saúde, previdência social e assistência social, tendo em vista as metas e
(D)
prioridades estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias, assegurada a cada área a gestão de
seus recursos.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.15


A previdência social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes
(E) Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde e à assistência

RU r
social.

i
A
AD uz
Questão 28

G
Matéria: Previdenciário

od
Assunto(s): Segurados obrigatórios

r
O segurado facultativo, que não esteja em gozo de benefício, mantém a

ep
qualidade de segurado, independentemente de contribuições, até__________

M
meses após a cessação das contribuições.

R
O
Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna acima, nos termos
da Lei n° 8.213/1991.

UJ
o

om
(A) 3 (três).
d
A

1
i

(B) 6 (seis).

l.c
-4
AR
ib

(C) 9 (nove). 90

ai
ro

(D) 10 (dez).
E

gm
.0
D

(E) 12 (doze).
-P

83

@
DO

Questão 29
4

Matéria: Constitucional
14
4.
m

Assunto(s): Teoria da constituição e direitos e garantias fundamentais


HA

00

20
ru

De acordo com uma das concepções sobre a Constituição, ela “consigna a norma fundamental hipotética
AC

13
F:

não positiva, pois sobre ela embasa-se o primeiro ato legislativo não determinado por nenhuma norma
Ve

superior de direito positivo” (BULOS, Uadi Lammêgo, Curso de Direito Constitucional, 2015, p. 103). O
CP

20

trecho acima destacado:


M

(A) remete aos fatores reais de poder enunciados por Lassale em sua concepção sociológica.
sm
S
Ad

alude a ideia de que a "essência da Constituição" advém da realidade social em que o texto
CU

(B)
constitucional estiver inserido.
cu

(C) tem por base a linha decisionista que funda a concepção política de Schimitt.
AR

ar

sustenta a concepção de que as leis constitucionais podem conter diversos elementos que não
(D)
m

sejam propriamente constitucionais.


M

(E) refere-se ao aspecto lógico-juridico da concepção jurídica de Kelsen.

Questão 30
Matéria: Constitucional
Assunto(s): Controle de constitucionalidade

Acerca do poder constituinte e controle de constitucionalidade, é correto afirmar:

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.16


O STF admite controle concentrado ou difuso de constitucionalidade de normas produzidas pelo
(A)
poder constituinte originário, aplicando a tese das “normas constitucionais inconstitucionais".

RU r i
A
Um dos exemplos à limitação circunstancial do poder de reforma na CRFB/88 diz respeito às

AD uz
(B)
pessoas que poderão propor emendas à Constituição (artigo 60, CRFB/88).

G
O poder constituinte originário é definido como permanente, pela possibilidade de se manifestar a

od
(C)
qualquer tempo.

A CRFB/88 adota o entendimento de que o povo é o titular do poder constituinte, se filiando,


(D)

r
portanto, à concepção da teoria da soberania nacional cunhada por Emmanuel Sieyès.

ep
As limitações materiais ao poder constituinte de reforma (artigo 60, § 4°, CRFB/88) significam a

M
(E)
intangibilidade literal da respectiva disciplina na Constituição originária.

R
O
Questão 31
Matéria: Constitucional

UJ
o

om
Assunto(s): Teoria da constituição e direitos e garantias fundamentais
d
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

No que se refere aos direitos e garantias fundamentais, assinale a alternativa correta.


90

ai
(A) Para os idealistas, os direitos do homem são faculdades outorgadas pela lei e reguladas por ela.
ro
E

gm
.0
Os direitos fundamentais são irrestritos, tendo em vista a proibição pelo poder constituinte
(B)
D

originário de reserva legal no âmbito dos direitos e garantias fundamentais.


-P

83

@
A teoria da eficácia diagonal dos direitos fundamentais consiste na incidência e observância dos
DO

(C)
4

direitos fundamentais nas relações entre o Estado e o particular hípossuficiente.


14
4.
m

O reconhecimento da validade jurídica das uniões homoafetivas pelo STF acarretou o crescimento
HA

00

(D) de vozes favoráveis, na via política, ao Estatuto da Família. Tal fenômeno é ligado ao efeito
20

backlash.
ru
AC

13
F:

O princípio da proibição de proteção deficiente, é uma das vertentes do princípio da


(E) proporcionalidade e remete à ideia de que os direitos fundamentais são meros direitos subjetivos
Ve

CP

negativos.
20
M

Questão 32
sm
S
Ad

Matéria: Constitucional
CU

Assunto(s): Teoria da constituição e direitos e garantias fundamentais


cu
AR

ar

Acerca da teoria geral das constituições, assinale a alternativa correta.

Hans Kelsen concebe dois planos distintos do direito: o jurídico-positivo, que são as normas
m
M

(A) positivadas; e o lógico-jurídico, situado no plano lógico, como norma fundamental hipotética
pressuposta, criando-se uma verticalidade hierárquica de normas.

Para Hans Kelsen, as normas jurídicas podem ser classificadas como normas materialmente
constitucionais e normas formalmente constitucionais. Para o referido autor, mesmo as leis
(B)
ordinárias, caso tratem de matéria constitucional, são definidas como normas materialmente
constitucionais.

De acordo com o sentido político de Carl Schmitt, a constituição é o somatório dos fatores reais do
(C) poder dentro de uma sociedade. Isso significa que a constituição somente se legitima quando

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.17


representa o efetivo poder social.

RU r
De acordo com o sentido sociológico de Ferdinand Lassale, a constituição não se confunde com

i
A
as leis constitucionais. A constituição, como decisão política fundamental, irá cuidar apenas de

AD uz
(D)
determinadas matérias estruturantes do Estado, como órgãos do Estado, e dos direitos e das

G
garantias fundamentais, entre outros.

od
De acordo com o sentido político-sociológico de Hans Kelsen, a constituição está alocada no
(E) mundo do “dever ser”, e não no mundo do “ser”. É considerada a norma pura ou fundamental,
fruto da racionalidade do homem, e não das leis naturais.

r
ep
Questão 33

M
Matéria: Constitucional
Assunto(s): Controle de constitucionalidade

R
O
UJ
o
No que se refere ao controle de constitucionalidade das leis, assinale a alternativa correta.

om
d
O princípio processual da adstrição ou da congruência, segundo o qual o juiz está adstrito ao
A

1
pedido da parte, aplica-se ao sistema de controle concentrado de constitucionalidade, razão pela
i

l.c
-4
(A)
AR
ib

qual não pode ser analisada a constitucionalidade de um dispositivo que não fora impugnado na
inicial. 90

ai
ro

De acordo com o princípio da indivisibilidade das leis adotado no Brasil, a declaração de


E

gm
.0
inconstitucionalidade referir-se-á ao dispositivo legal como um todo, não sendo possível declarar a
(B)
D

inconstitucionalidade de apenas uma palavra, sob pena de transformar o STF em legislador


-P

83

positivo.
@
DO

O conceito de bloco de constitucionalidade, que é o conjunto de regras e princípios constitucionais


14
4.

(C) que servem de parâmetro para o controle dos atos normativos, abrange apenas as regras e os
m

princípios explícitos no texto constitucional.


HA

00

20

Suponha-se que um tratado internacional de direitos humanos tenha sido aprovado pelo
ru

(D) Congresso Nacional por meio do rito legislativo aplicável, em geral, aos tratados internacionais.
AC

13
F:

Nesse caso, esse tratado é equivalente a uma emenda à CF.


Ve

CP

20

Não é todo silêncio legislativo que autoriza a declaração de inconstitucionalidade por omissão.
M

(E) Essa omissão inconstitucional verificar-se-á com o descumprimento de um mandamento


constitucional que obrigue o legislador ordinário a atuar positivamente, criando uma norma legal.
sm
S
Ad
CU

Questão 34
cu

Matéria: Constitucional
Assunto(s): Controle de constitucionalidade
AR

ar
m

O “bloco de constitucionalidade” se constitui a partir de


M

princípios, normas escritas e não escritas, fundamentos relativos à organização do Estado, direitos
(A) sociais e econômicos, direitos humanos reconhecidos em tratados e convenções internacionais
dos quais o país seja signatário.

normas escritas, emendas constitucionais de lastro formal, direitos fundamentais consagrados


(B)
pela Constituição, de reconhecimento e aplicação internos.

princípios não escritos, unidade, solidez, valoração de normas constitucionais que podem ser
(C)
desmembradas para melhor efetivação dos direitos consagrados.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.18


conteúdo específ co das normas constitucionais e infraconstitucionais, estabilidade, dinamicidade,
(D)
dirigismo, garantismo, além de todas as normas constitucionais de caráter programático.

RU r i
A
AD uz
Questão 35
Matéria: Constitucional

G
Assunto(s): Mutação

od
Quanto à aplicação das normas constitucionais no tempo e no espaço, pode-se

r
considerar que

ep
I. o princípio da recepção é observado no momento da revisão constitucional e da emenda à

M
Constituição, enquanto que a conexão das normas constitucionais com as normas confitantes ocorre
sempre que o confito entre elas se estabeleça no caso concreto.

R
O
II. as disposições constitucionais passíveis de desconstitucionalização são aquelas de natureza formal

UJ
o
que não dispõem sobre a natureza material, enquanto que na conexão as regras materiais terão sempre

om
de ser mediatizadas pelas regras de confito.
d
A

1
III. a revogação de normas constitucionais ocorre a partir da distinção entre inconstitucionalidade
i

l.c
-4
AR
ib

originária e inconstitucionalidade superveniente, devendo ser aplicada tanto em situações advindas da


90
Constituição nova como também daquelas oriundas de uma revi- são constitucional.

ai
ro
E

IV. a derrogação do direito anterior se verifca sempre que a nova lei contiver disposições de caráter
gm
.0
formal e material que versem sobre assuntos restritos à consagração de direitos e às limitações ao poder
D
-P

83

de governar.
@
Partindo de tais considerações, é CORRETO afrmar que
DO

4
14

(A) apenas as afrmativas I e III são verdadeiras.


4.
m
HA

00

(B) apenas as afrmativas II e III são verdadeiras.


20
ru

(C) apenas a afrmativa IV é verdadeira.


AC

13
F:

(D) as afrmativas I, II, III e IV são falsas.


Ve

CP

20
M

Questão 36
Matéria: Constitucional
sm
S
Ad

Assunto(s): República
CU

cu

São fundamentos essenciais da República Federativa do Brasil:


AR

ar

independência nacional, prevalência dos direitos humanos, autodeterminação dos povos,


(A)
integração econômica e cultural.
m
M

concessão de asilo político, repúdio ao terrorismo e ao racismo, eleições diretas, não intervenção
(B)
do Estado.

soberania nacional, cidadania, dignidade da pessoa humana, valores sociais do trabalho, livre
(C)
iniciativa, pluralismo político.

liberdade de exercício de qualquer ofício ou profssão, inviolabilidade do sigilo de correspondência


(D) e das comunicações telegráfcas e telefônicas, liberdade de associação para fns lícitos, direito de
propriedade, desde que atendidas suas funções sociais.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.19


Questão 37

RU r
Matéria: Humanos

i
Assunto(s): Sistema Interamericano de DH

A
AD uz
G
Leia as assertivas a seguir.

od
I. Constituição Brasileira elaborou um catálogo fechado (rol taxativo) de direitos fundamentais com
eficácia imediata que contempla inúmeras garantias processuais.

r
ep
II. Apresenta-se como direito fundamental o de recorrer da condenação e da pena, o chamado duplo grau
de jurisdição (art. 8.°, item 2, h, da Convenção Americana sobre Direitos Humanos - Pacto de São José

M
da Costa Rica de 1969 e art. 14, item 5 do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos de 1966).

R
III. A audiência de custódia tem natureza jurídica de direito fundamental do preso, ex vi, art. 5.°, §2.° da

O
CF/1988 c/c art. 7.°, 5 do Pacto de São José da Costa Rica e art. 9.°, 3 do Pacto Internacional de Direitos

UJ
Civis e Políticos, tendo o STF reconhecido o instituto ao julgar a ADI 5240 afirmando como direito
o

om
fundamental do preso ser levado sem demora à autoridadejudicial.
d
A

1
IV. O preso tem que ser levado sem demora à autoridade prevista em lei, ainda que esta não tenha o
i

l.c
-4
poder sobre a liberdade e prisão do apresentado.
AR
ib

Estão corretas apenas as assertivas: 90

ai
ro
E

gm
.0
D

(A) l e IV.
-P

83

@
DO

(B) II e III.
4
14
4.

(C) I e II.
m
HA

00

(D) I e III.
20
ru

(E) lI e IV.
AC

13
F:
Ve

Questão 38
CP

20
M

Matéria: Humanos
Assunto(s): Sistema Global de DH
sm
S
Ad
CU

Considerando a sua evolução histórica, bem como o sistema internacional de proteção dos direitos
cu

humanos, assinale a alternativa correta.


AR

ar

No sistema processual de proteção dos direitos humanos, as pessoas físicas são titulares de
(A) direitos perante os órgãos de supervisão internacional, mas carecem de capacidade processual
m

nesse sistema.
M

No campo dos direitos humanos, desde a Declaração Universal de 1948, verifica-se a coexistência
(B) de diversos instrumentos de proteção estabelecendo regras de efeitos e conteúdo essencialmente
formais.

A resolução de conflitos nos casos concretos de violações de direitos humanos é tema de


(C)
interesse exclusivamente nacional dos Estados.

Os tratados podem agir como normas de direito interno, desde que ratificados e incorporados,
(D)
podendo influenciar a alteração, ou criação, de regulamentação nacional específica.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.20


A partir de 1950, depois de estabelecida uma unidade conceitual dos direitos humanos, sua
(E)
proteção internacional viu-se em acentuado declínio.

RU r i
A
AD uz
Questão 39
Matéria: ECA

G
Assunto(s): Ato infracional

od
Com base na Lei 8.069/90 e suas alterações, é correto afirmar, exceto:

r
ep
A internação, antes da sentença, pode ser determinada pelo prazo máximo de quarenta e cinco
(A)
dias.

M
R
É necessária a oitiva do menor infrator antes de decretar-se a regressão da medida
(B)

O
socioeducativa.

UJ
o
A medida aplicada por força de remissão poderá ser revista expressa e judicialmente, a qualquer

om
(C)
tempo.
d
A

1
A competência para processar e julgar as ações conexas de interesse do menor é, em princípio,
i

l.c
-4
(D)
AR
ib

do foro do detentor de sua guarda.


90

ai
Não é vedado o repasse de recursos provenientes de organismos estrangeiros encarregados de
ro

(E)
intermediar pedidos de adoção internacional a organismos nacionais ou a pessoas físicas.
E

gm
.0
D

Questão 40
-P

83

Matéria: ECA
@
DO

Assunto(s): Acesso à justiça


4
14
4.
m
HA

00

As políticas de segurança pública voltadas para os jovens e estabelecidas pelo Estatuto da Juventude
20
ru

terão, entre outras diretrizes, a seguinte:


AC

13
F:

(A) reserva de 2 (duas) vagas gratuitas por veículo para jovens de baixa renda.
Ve

CP

20

(B) promoção do efetivo acesso dos jovens à Defensoria Pública.


M

(C) adoção de lei de incentivo fiscal para o esporte.


sm
S
Ad

(D) educação ambiental voltada para a preservação do meio ambiente.


CU

cu

(E) criação de Delegacias Especiais para Jovens Cidadãos.


AR

ar

Questão 41
Matéria: Estatuto do Idoso
m
M

Assunto(s): Lei nº10.741

Com base no Estatuto do Idoso é correto afirmar, exceto:

Caso a entidade de atendimento cometa infração que coloque em risco os direitos assegurados
(A)
aos idosos, o fato deverá ser comunicado à Delegacia de Polícia, para as providências cabíveis.

Sob pena de interdição, toda instituição que se dedica ao atendimento do idoso é obrigada a
(B)
manter identificação externa visível.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.21


O procedimento para a imposição de penalidade administrativa por infração às normas de
(C) proteção ao idoso terá início com requisição do Ministério Público ou auto de infração elaborado

RU r
por servidor efetivo e assinado, se possível, por duas testemunhas.

i
A
AD uz
Para defesa dos interesses e direitos protegidos no Estatuto do Idoso, são admissíveis todas as
(D)

G
espécies de ação pertinentes.

od
Os crimes definidos na Lei 10.741/2003 são de ação pública incondicionada, não se aplicando os
(E)
artigos 181 e 182 do Código Penal.

r
Questão 42

ep
Matéria: Estatuto do Idoso

M
Assunto(s): Lei nº10.741

R
O
Aos crimes previstos na Lei n.º 10.741, de 2003 – Estatuto do Idoso –, aplica-se o procedimento previsto

UJ
o
na Lei n.º 9.099, de 26 de setembro de 1995, desde que a pena máxima privativa de liberdade não

om
ultrapasse
d
A

1
(A) 6 (seis) anos.
i

l.c
-4
AR
ib

(B) 8 (oito) anos. 90

ai
ro

(C) 4 (quatro) anos.


E

gm
.0
D

(D) 1 (um) ano.


-P

83

@
(E) 2 (dois) anos.
DO

4
14

Questão 43
4.
m
HA

Matéria: Civil
00

20

Assunto(s): Direitos Reais - Propriedade


ru
AC

13
F:

Sobre o instituto da usucapião especial urbana, é correto afirmar que:


Ve

CP

20
M

pode ser reconhecida extrajudicialmente, sendo a aquisição do respectivo imóvel registrada pelo
(A)
oficial do registro de imóveis competente.
sm
S
Ad

(B) trata-se de modo de aquisição secundária da propriedade de bem imóvel.


CU

cu

necessita do consentimento do cônjuge para ser requerida, mesmo nos casos de separação de
(C)
fato.
AR

ar

o prazo de cinco anos de posse ininterrupta pode começar a ser contado em período anterior à
(D)
entrada em vigor da Constituição Federal de 1988.
m
M

(E) exige justo titulo para ser reconhecida

Questão 44
Matéria: Civil
Assunto(s): Fato jurídico

Com relação ao negócio jurídico, é correto afirmar que:

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.22


(A) os negócios jurídicos benéficos a apenas uma das partes se interpretam de forma ampla.

RU r
(B) a validade da declaração de vontade dependerá sempre de forma especial.

i
A
AD uz
(C) o sentido literal da linguagem prevalece sobre a intenção embutida na declaração de vontade.

G
(D) se a incapacidade do agente que o celebra for absoluta, o negócio jurídico é anulável.

od
(E) se realizado por agente relativamente incapaz, ensejará nulidade relativa.

r
Questão 45

ep
Matéria: Civil

M
Assunto(s): Parte geral

R
O
Segundo a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, assinale a afirmativa correta.

UJ
o

om
A revogação de lei anterior por lei posterior só ocorre nos casos em que expressamente
(A)
d
declarada. A

1
i

l.c
-4
AR
(B) A lei revogada é automaticamente restaurada se a lei revogadora tiver perdido a vigência.
ib

90

ai
O casamento de estrangeiros poderá celebrar-se perante autoridades diplomáticas ou consulares
(C)
ro

do país de apenas um dos nubentes.


E

gm
.0
Salvo disposição em contrário, uma lei começa a vigorar no Brasil sessenta dias depois de
D
-P

(D)
83

oficialmente publicada.
@
DO

As regras sobre os direitos de família são determinadas pela lei do país em que a pessoa for
4

(E)
domiciliada.
14
4.
m
HA

00

Questão 46
20

Matéria: Civil
ru
AC

Assunto(s): Usufruto
13
F:
Ve

CP

20
M

O direito real, que se notabiliza por autorizar que seu titular retire de coisa alheia os frutos e as utilidades
sm
S

que dela advierem, denomina-se


Ad
CU

(A) usufruto.
cu

(B) uso.
AR

ar

(C) habitação.
m
M

(D) propriedade.

(E) servidão.

Questão 47
Matéria: Civil
Assunto(s): Jurisprudência do STJ

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.23


Assinale a alternativa correta de acordo com a jurisprudência dominante do STF a respeito do direito
adquirido, do ato jurídico perfeito, da coisa julgada e da intertemporalidade das leis.

RU r i
A
A Carta Política apresenta a definição precisa de direito adquirido, conceituação que não

AD uz
(A)
representa matéria de caráter meramente legal.

G
A garantia constitucional de que a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a

od
(B) coisa julgada se aplica a qualquer lei infraconstitucional, sem qualquer distinção entre lei de direito
público e lei de direito privado, ou entre lei de ordem pública e lei dispositiva.

r
A CF protege a coisa julgada material contida na sentença de mérito, que define a lide,

ep
(C) alcançando-se, nessa proteção constitucional, também, a preclusão ocasionada por despacho de
mero expediente.

M
R
Não se considera retroativa a lei que apenas alcança efeitos futuros de contratos celebrados antes
(D)

O
da sua vigência.

UJ
o
Não se admite no ordenamento jurídico brasileiro lei de efeitos retroativos, pois o sistema jurídico-

om
(E) constitucional brasileiro assentou como postulado absoluto, constitucional e inderrogável, o
d
princípio da irretroatividade das leis. A

1
i

l.c
-4
AR
ib

Questão 48
Matéria: Processo Civil 90

ai
ro

Assunto(s): Jurisdição: características


E

gm
.0
D
-P

83

Assinale a alternativa correta acerca da jurisdição e de sua natureza, seus princípios e suas
@
DO

características.
4
14

A jurisdição, atividade de poder decorrente da soberania, é una, mas seu exercício é fragmentado
4.
m

(A) pela distribuição de competências a diversos órgãos judiciais. O ordenamento brasileiro admite,
HA

00

assim, a justaposição de competências, mas não de diferentes jurisdições.


20
ru

A atividade jurisdicional submete as demais funções estatais ao seu controle. A jurisdição mesma,
AC

13
F:

(B) porém, é controlada, via de regra, pela própria jurisdição, apenas admitindo-se excepcionalmente
Ve

o seu controle externo pela administração e pelo Legislativo.


CP

20
M

A realização do direito objetivo é traço caracterizador da jurisdição, suficientemente apto a


(C)
distingui-la das demais atividades estatais.
sm
S
Ad

A jurisdição é atividade criativa, visto que o julgador pensa até o final o que foi pensado antes pelo
CU

(D) legislador, cabendo ao juiz-intérprete produzir a norma jurídica individualizada por meio de
cu

processo hermenêutico e linguístico que, a rigor, não conhece limites.


AR

ar

O juiz natural é princípio jurisdicional que visa a resguardar a imparcialidade e que pode ser
desmembrado em tripla significação: no plano da fonte, cabe à lei instituir o juiz e fixar-lhe a
m

(E) competência; no plano temporal, juiz e competência devem preexistir ao tempo do caso concreto
M

objeto do processo a ser submetido à apreciação; e no plano da competência, a lei, anterior, deve
prever taxativamente a competência, excluindo juízos ad hoc ou de exceção.

Questão 49
Matéria: Processo Civil
Assunto(s): Competência

Abel e Bruno celebraram contrato cujo objeto consistia em bem imóvel localizado em Taguatinga-DF e no

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.24


qual se estabeleceu Brasília-DF como foro de eleição. No entendimento de Abel, proprietário do imóvel, o
contrato previa comodato gratuito por tempo determinado. No entendimento de Bruno, diversamente, o

RU r
contrato previa doação do bem imóvel. Diante dessa controvérsia, Bruno, visando ao reconhecimento da

i
A
AD uz
doação, ajuizou ação declaratória com pedido de manutenção de posse, no foro de Brasília-DF, tendo
sido Abel validamente citado em maio de 2014. Abel, de sua vez, visando ao reconhecimento do

G
comodato, ajuizou, no foro de Taguatinga-DF, ação de pretensão declaratória com pedido de
reintegração de posse, tendo sido Bruno validamente citado em agosto de 2014. Nenhuma das ações foi,

od
até o momento, sentenciada.

A partir dessa situação hipotética, assinale a alternativa correta.

r
ep
(A) Há conexão a impor a reunião das duas ações perante o juízo prevento.

M
Em se tratando de competência absoluta, a eleição do foro é ineficaz. Reconhecida a

R
(B) incompetência do foro de Brasília-DF, a ação de Bruno deverá ser remetida ao foro de

O
Taguatinga-DF, onde deverá ser reunida à ação de Abel, em razão da conexão.

UJ
o
Cuidando a hipótese de controvérsia sobre a propriedade do bem imóvel, a competência territorial

om
(C) do foro da situação da coisa é relativa, podendo haver prorrogação da competência na ação
d
ajuizada por Bruno. A

1
i

l.c
-4
AR
ib

Os foros de Brasília-DF e de Taguatinga-DF são competentes, respectivamente, para as ações


(D)
ajuizadas por Bruno e Abel. 90

ai
ro

Há conexão a impor a reunião das duas ações e, sendo a conexão matéria de ordem pública, é
E

(E)
gm
.0
possível que a reunião ocorra mesmo após o julgamento de uma das ações.
D
-P

83

Questão 50
@
DO

Matéria: Processo Civil


4

Assunto(s): Tutela antecipada


14
4.
m
HA

00

20
ru

Assinale a alternativa correta no que diz respeito à tutela cautelar e à antecipação da tutela.
AC

13
F:
Ve

CP

20
M

(A) Não se admite concessão de tutela antecipada em grau recursal.


sm
S

A decisão interlocutória que concede liminarmente a tutela antecipada acarreta preclusão pro
Ad

(B)
CU

iudicato, isto é, o juízo não mais poderá revogar ou modificar a decisão.


cu

A tutela cautelar é definitiva porque se funda em cognição exauriente, mas possui eficácia
(C)
temporária limitada à preservação a que se propõe.
AR

ar

(D) Não há tutela antecipada satisfativa dissociada do necessário requisito da urgência.


m
M

Os requisitos para o deferimento da tutela cautelar são normalmente mais rigorosos que os
(E)
exigidos para o deferimento da tutela antecipada.

Questão 51
Matéria: Processo Civil
Assunto(s): Crédito

Priscila possui crédito vencido contra Marcela. Depois de reiteradas cobranças extrajudiciais, Priscila

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.25


informou a Marcela que iria ajuizar ação de cobrança visando ao pagamento de seu crédito. Marcela,
então, iniciou a prática de sucessivos atos de dilapidação patrimonial, tendo doado bens para frustrar

RU r
futura execução de eventual sentença condenatória que viesse a ser proferida na ação de Priscila, ainda

i
A
AD uz
pendente de ajuizamento.

G
Nessa situação hipotética, o instituto jurídico mais apto a tutelar o interesse de Priscila de garantir a
utilidade de sua futura ação de cobrança é o(a)

od
cautelar inominada preparatória, dada a falta de cautelar em espécie apta a resguardar o interesse
(A)
de Priscila.

r
ep
pedido incidental de providência cautelar, formulado na ação de cobrança, com vistas ao
(B)
sequestro de todos os bens de Marcela.

M
R
(C) pedido liminar de antecipação dos efeitos da tutela satisfativa, formulado na ação de cobrança.

O
(D) cautelar preparatória de arresto de bens suficientes ao adimplemento do crédito.

UJ
o

om
pedido incidental de providência cautelar, formulado na ação de cobrança, com vistas ao
d
(E)
arrolamento de bens de Marcela. A

1
i

l.c
-4
AR
ib

Questão 52
Matéria: Processo Civil 90

ai
ro

Assunto(s): Ação
E

gm
.0
D
-P

83

Com relação à ação civil pública (ACP), assinale a alternativa correta de acordo com a legislação de
@
DO

regência e a jurisprudência do STF.


4
14

Julgado procedente o pedido deduzido em ACP ajuizada pelo Ministério Público, o órgão
4.

(A)
m

ministerial fará jus a honorários sucumbenciais devidos pelo réu.


HA

00

20

Embora não possa servir de sucedâneo de ação direta de inconstitucionalidade, a ACP admite
ru

(B)
controle difuso caso a matéria constitucional seja prejudicial ao pedido principal.
AC

13
F:
Ve

Como espécie de tutela coletiva de direitos metaindividuais, a ACP é via cabível para a defesa de
(C)
CP

20

direitos coletivos, mas não para a defesa de direitos individuais homogêneos.


M

Por ser instituto a viabilizar amplo acesso à justiça, a ACP admite ajuizamento por qualquer
sm

(D)
S

associação.
Ad
CU

O trânsito em julgado de sentença que julga improcedente pedido formulado em ACP ajuizada em
cu

(E) defesa de consumidores inviabiliza a propositura futura de ações individuais que invoquem
idêntico pedido.
AR

ar

Questão 53
m
M

Matéria: Criminologia
Assunto(s): Teorias criminológicas

A obra O homem delinquente, publicada em 1876, foi escrita por

(A) Cesare Lombroso.

(B) Enrico Ferri.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.26


(C) Rafael Garófalo.

RU r
(D) Cesare Bonesana.

i
A
AD uz
(E) Adolphe Quetelet.

G
Questão 54

od
Matéria: Criminologia
Assunto(s): Método

r
ep
Um dos primeiros autores a classificar as vítimas de um crime foi Benjamin Mendelsohn, que levou em

M
conta a participação das vítimas no delito. Segundo esse autor, as vítimas classificam-se em

R
__________; vítimas menos culpadas que os criminosos; __________; vítimas mais culpadas que os

O
criminosos e __________.

UJ
o
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto.

om
d
(A) vítimas inocentes … vítimas inimputáveis … vítimas culpadas A

1
i

l.c
-4
AR
ib

(B) vítimas primárias … vítimas secundárias … vítimas terciárias


90

ai
(C) vítimas ideais … vítimas tão culpadas quanto os criminosos … vítimas como únicas culpadas
ro
E

gm
.0
vítimas tão participativas quanto os criminosos … vítimas passivas … vítimas colaborativas quanto
(D)
D

aos criminosos
-P

83

@
vítimas passivas em relação ao criminoso … vítimas prestativas … vítimas ativas em relação aos
DO

(E)
4

criminosos
14
4.
m

Questão 55
HA

00

20

Matéria: Medicina Legal


ru

Assunto(s): Sexologia forense


AC

13
F:
Ve

CP

Uma pessoa vai até a Delegacia de Polícia relatar que um indivíduo do sexo masculino reiteradamente é
20
M

visto à noite, num cemitério, praticando atos sexuais com cadáveres femininos retirados dos túmulos.
Com base nas informações acima, pode-se afirmar que se está diante de um caso de:
sm
S
Ad

(A) necrofilia.
CU

cu

(B) anafrodisia.
AR

(C) autoerotismo.
ar

(D) sadismo.
m
M

(E) frigidez.

Questão 56
Matéria: Medicina Legal
Assunto(s): Traumatologia forense

A ordem das lesões que se cruzam e são produzidas por ação cortante decorrente de armas brancas

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.27


pode ser observada através do sinal de:

RU r
(A) Richter.

i
A
AD uz
(B) Chavigny.

G
(C) Knight.

od
(D) Simonin.

r
(E) Legrand Du Saulle.

ep
Questão 57

M
Matéria: Medicina Legal

R
Assunto(s): Traumatologia forense

O
UJ
o

om
As leis de Edouard Filhos e Karl Ritter Von Langer, são estudadas no campo das lesões produzidas por
d
instrumentos: A

1
i

l.c
-4
AR
(A) perfurantes de médio calibre.
ib

90

ai
(B) cortocontundentes.
ro
E

gm
.0
(C) perfurocontundentes.
D
-P

83

(D) perfurantes de pequeno calibre.


@
DO

(E) contundentes.
4
14
4.
m

Questão 58
HA

00

Matéria: Medicina Legal


20
ru

Assunto(s): Psiquiatria forense


AC

13
F:
Ve

Psiquiatria forense é o ramo da medicina legal que trata de questões relacionadas ao funcionamento da
CP

20
M

mente e sua interface com a área jurídica. O estabelecimento do estado psíquico no momento do
cometimento do delito e a capacidade de entendimento desse ato são dependentes das condições de
sm
S

sanidade psíquica e desenvolvimento mental, que também influenciam na forma de percepção e no relato
Ad

do evento, com importância direta para o operador do direito, na tomada a termo e na análise dos
CU

depoimentos. A respeito de psiquiatria forense e dos múltiplos aspectos ligados a essa área, assinale a
cu

opção correta.
AR

A surdo-mudez é motivo de desqualificação do testemunho, da confissão e da acareação, pois,


ar

(A)
sendo causa de desenvolvimento mental incompleto, impede a comunicação.
m
M

Nos atos cometidos, pode haver variação na capacidade de entendimento, por doente mental ou
por indivíduo sob efeito de substâncias psicotrópicas ou entorpecentes, do caráter ilícito do ato por
(B)
ele cometido; cabe ao perito buscar determinar, e assinalar no laudo pericial, o estado mental no
momento do delito.

A perturbação mental, por ser de grau leve quando comparada a doença mental, não reflete na
(C)
capacidade cível nem na imputabilidade penal.

Em indivíduos com intoxicação aguda pelo álcool, observam-se estados de automatismos e


(D)
estados crepusculares.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.28


O desenvolvimento mental incompleto ou retardado, tecnicamente denominado oligofrenia, está
(E)
diretamente relacionado à ocorrência de epilepsia.

RU r i
A
AD uz
Questão 59
Matéria: Medicina Legal

G
Assunto(s): Antropologia forense

od
A identificação de uma pessoa se define como um conjunto de características que individualiza a pessoa,

r
tornando-a diferente das demais. Sob esta óptica, o exame de DNA, embora moderno e com alto grau de

ep
confiabilidade, não é suficiente para a determinação da identidade, pois via de regra, essas análises são
realizadas utilizando-se como material de comparação amostras de familiares, sendo assim um método

M
capaz de gerar o grau de parentesco e, não a identidade propriamente dita, ou seja, pode determinar se

R
um indivíduo é filho de alguém, mas não qual dos filhos. Outras técnicas, científicas, ao contrário do

O
exame de DNA, podem, isoladamente, conferir a identidade a um cadáver, considerando a preexistência
de parâmetros de comparação. Entre essas técnicas, estão:

UJ
o

om
(A) reconhecimento facial, arcada dentária e sobreposição de imagens.
d
A

1
(B) reconhecimento facial, sinais particulares e sobreposição de imagens.
i

l.c
-4
AR
ib

(C) impressão dactiloscópica, sinais particulares e sobreposição de imagens.


90

ai
ro

(D) impressão dactiloscópica, arcada dentária e sobreposição de imagens.


E

gm
.0
D

(E) impressão dactiloscópica, arcada dentária e sinais particulares.


-P

83

@
DO

Questão 60
4

Matéria: Medicina Legal


14
4.

Assunto(s): Sexologia forense


m
HA

00

20
ru

Na perícia de conjunção carnal, a maioria das lesões encontradas nas vítimas de crimes sexuais é de
AC

13
F:

caráter inespecífico, o que torna necessária a realização de métodos complementares para a elucidação
Ve

dos vestígios, entre os quais NÃO se inclui:


CP

20
M

(A) pesquisa direta de espermatozoides.


sm
S

(B) dosagem de fosfatase ácida prostática.


Ad
CU

(C) pesquisa de antígeno prostático específico.


cu

(D) exame de confronto genético.


AR

ar

(E) dosagem de prostaglandina F2-alfa.


m
M

Questão 61
Matéria: Medicina Legal
Assunto(s): Traumatologia forense

Os documentos médico-legais são mecanismos de comunicação com as autoridades e, portanto, devem


ser elaborados com metodologia, de forma a obedecer uma configuração preestabelecida. Constituem
parte comum ao relatório ou laudo e ao parecer, EXCETO:

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.29


(A) descrição.

RU r
(B) discussão.

i
A
AD uz
(C) conclusão.

G
(D) preâmbulo.

od
(E) quesitos.

r
Questão 62

ep
Matéria: Medicina Legal

M
Assunto(s): Asfixiologia forense

R
O
Nas necropsias, em casos de morte por asfixias em geral, na ausência de lesões externas específicas, o

UJ
o
perito deverá basear o seu diagnóstico no achado de um conjunto de sinais internos, que estarão

om
descritos no corpo do laudo cadavérico. A autoridade policial, ao ler o laudo pericial, irá observar a
d
presença constante de: A

1
i

l.c
-4
AR
(A) edema cerebral, petéquias pulmonares e sangue coagulado.
ib

90

ai
(B) fluidez do sangue, congestão e equimoses viscerais.
ro
E

gm
.0
(C) desidratação corporal e hemorragia visceral.
D
-P

83

(D) edema pulmonar, distensão intestinal e congestão vascular.


@
DO

(E) encontro de espuma e de corpos estranhos nas vias respiratórias.


4
14
4.
m

Questão 63
HA

00

Matéria: Penal
20
ru

Assunto(s): Teoria geral da norma penal: conceito de direito penal


AC

13
F:
Ve

A sociedade pós-índustrial foi denominada por Ulrich Beck como uma “sociedade do risco”, ou uma
CP

20
M

“sociedade de riscos” (Risikogesellschaft). Com efeito, essa nova configuração social produz reflexos nas
searas da teoria do bem jurídico-penal e dos princípios correlatos. Uma das consequências desse
sm
S

fenômeno é a chamada “administrativização” do direito penal, sobre a qual é correto falar que:
Ad
CU

exclui do âmbito do direito penal os crimes contra a Administração Pública, cujas condutas lesivas
(A)
cu

doravante passam a ser regidas pelo direito sancionador.


AR

reconhece a diferenciação entre os ilícitos penais e administrativos unicamente pelo aspecto


ar

(B)
quantitativo, sendo estes formas de injusto de menor reprovabilidade que aqueles.
m
M

tem como consequência a caracterização de diversos crimes como delitos de acumulação, ou


(C) seja, infrações penais que tutelam simultaneamente diferentes bens jurídicos decorrentes dos
novos riscos sociais.

transforma tipos penais clássicos, como a desobediência e o desacato, em meros ilícitos


(D)
administrativos.

é uma forma de expansão do direito penal, em que este, que normalmente reage a posteriori
(E) quanto ao fato lesivo individualmente delimitado, se converte em um direito de gestão punitiva de
riscos gerais.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.30


Questão 64

RU r
Matéria: Penal

i
Assunto(s): Princípios limitadores do poder punitivo estatal

A
AD uz
G
“O suicídio é um crime (assassínio) [...]. Aniquilar o sujeito da moralidade na própria pessoa é erradicar a

od
existência da moralidade mesma do mundo, o máximo possível, ainda que a moralidade seja um fim em
si mesma. Consequentemente, dispor de si mesmo como um mero meio para algum fim discricionário é
rebaixar a humanidade na própria pessoa (homo noumenon), à qual o ser humano (homo phaenomenon)

r
foi, todavia, confiado para preservação” (KANT, Immanuel, a Metafísica dos Costumes).

ep
A extinção da própria vida já foi objeto de sancionamento penal em diversos países. Esclarece Galdino

M
Siqueira (Tratado, tomo III, p. 68) que o direito romano punia com confisco de bens o ato de suicidar-se
para fugir a uma acusação ou à pena por outro delito. A mesma pena foi aplicada em França. O confisco-

R
O
segundo o autor-persistia na Inglaterra no início do século XX, desde que o suicídio não fosse efeito de
uma desordem mental provada. Tendo por base o confisco de bens outrora pertencentes ao suicida - que

UJ
o
tem herdeiros - como forma de punição penal, é correto afirmar que responsabilização de terceiros pela

om
conduta de alguém viola o princípio penal, denominado:
d
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

(A) individualização judicial da pena. 90

ai
ro

(B) taxatividade.
E

gm
.0
(C) intranscendência.
D
-P

83

(D) ofensividade.
@
DO

(E) inderrogabilidade.
14
4.
m
HA

Questão 65
00

20

Matéria: Penal
ru
AC

Assunto(s): Princípios limitadores do poder punitivo estatal


13
F:
Ve

CP

20
M

Expressiva parcela da doutrina sustenta a inadequação do crime de escrito ou objeto obsceno (art. 234
do CP) para com os princípios que instruem o direito penal democrático. Um dos focos dessa
sm
S

inadequação reside na indevida alocação do sentimento público de pudor como objeto da tutela jurídica.
Ad

Isso representa, em tese, violação ao princípio da:


CU

cu

(A) intranscendência.
AR

(B) culpabilidade.
ar

(C) taxatividade.
m
M

(D) ofensividade.

(E) insignificância.

Questão 66
Matéria: Penal
Assunto(s): Conceitos e caracteres

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.31


A respeito do livramento condicional, assinale a opção correta.

RU r
O benefício do livramento condicional é um direito subjetivo do condenado, a ser concedido pelo

i
A
juiz na sentença condenatória, desde que o réu preencha os requisitos legais subjetivos e

AD uz
(A)
objetivos, no momento da sentença penal condenatória, de modo a substituir a pena privativa de

G
liberdade e restritiva de direitos por liberdade vigiada e condicionada.

od
Caso o liberado condicionalmente seja condenado irrecorrivelmente por crime praticado durante o
gozo do livramento condicional, sendo a nova pena imposta a privativa de liberdade, haverá a
(B)
revogação obrigatória do livramento condicional e o tempo do período de prova será considerado

r
para fins de desconto na pena.

ep
Em caso de prática de crime durante o período de prova do livramento condicional, o juiz não

M
poderá prorrogar o benefício, devendo declarar extinta a punibilidade quando, ao chegar o fim
(C)

R
daquele período fixado, o beneficiário não for julgado em processo a que responde por crime

O
cometido na vigência do livramento.

UJ
o
Entre outros requisitos legais, segundo o CP, em caso de crime doloso cometido com violência ou

om
grave ameaça à pessoa, a concessão do livramento condicional ao condenado ficará também
d
(D)
subordinada à constatação de condições pessoais que façam presumir que o liberado não voltará
A

1
a delinquir.
i

l.c
-4
AR
ib

A prática de falta grave, devidamente apurada em procedimento disciplinar, interrompe o requisito


90
(E)

ai
temporal para a concessão do livramento condicional.
ro
E

gm
.0
Questão 67
D
-P

Matéria: Penal
83

Assunto(s): Lei penal no espaço


@
DO

4
14
4.
m

Acerca da culpabilidade, da tentativa, da culpa imprópria, da irretroatividade da lei penal mais gravosa e
HA

00

da aplicação da lei penal no espaço, assinale a alternativa correta.


20
ru

O crime de roubo é qualificado se a subtração for de veículo automotor que venha a ser
AC

13

(A)
F:

transportado para outro estado ou para o exterior.


Ve

CP

20

Suponha que um chinês, a bordo de um navio privado brasileiro, falsifique dólares norte-
M

americanos enquanto a embarcação navega em águas do domínio público internacional. Nas


mesmas circunstâncias de tempo e lugar, um marroquino atira contra um australiano. Consoante o
sm

(B)
S

Código Penal brasileiro e os cenários hipotéticos mencionados, aplicar-se-á a lei norte-americana


Ad
CU

ao crime de falsificação de papel-moeda (em razão do bem jurídico violado) e a lei australiana ao
crime de homicídio (em virtude do princípio da nacionalidade passiva).
cu

Consoante a teoria extremada da culpabilidade, configura-se erro de tipo permissivo quando o


AR

ar

agente, por erro plenamente justificado pelas circunstâncias, supõe situação de fato que, se
(C)
existisse, tornaria a ação legítima. Nesta hipótese, admite-se a punição a título de culpa se o fato
m

for punível a título culposo.


M

(D) Admite-se a forma tentada no crime impropriamente culposo.

Segundo o STF, a lei penal mais grave aplica-se ao crime permanente, mas não ao crime
(E)
continuado, se a vigência da lei é anterior à cessação da continuidade ou da permanência.

Questão 68
Matéria: Legislação penal especial
Assunto(s): Crimes contra honra

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.32


RU r
Acerca dos crimes contra a honra, é correto afirmar que:

i
A
AD uz
apenas a calúnia, considerados todos os crimes contra a honra, pode ter a pessoa morta como

G
(A) sujeito passivo do delito, hipótese em que o bem jurídico atingido será a honra objetiva ou externa
do morto.

od
não comete crime de calúnia quem. com intenção de ampliar a lesão à honra do ofendido, propala
(B) ou divulga a imputação prévia feita por outrem, sabendo da falsidade da imputação, hipótese

r
capaz de gerar apenas responsabilidade civil.

ep
xingar um nomem casado de "corno" ou “cornudo” é uma hipótese de injúria reflexa, dando azo ao

M
(C)
concurso formal de crimes.

R
O
o crime de calúnia pressupõe a falsidade da imputação, cuja ciência deve integrar o dolo do
(D)
agente, de modo que somente se admitirá dolo direto no referido delito.

UJ
o

om
escarnecer de alguém por motivo de crença e de forma privada caracteriza crime de ultraje a
d
(E)
culto, que prevalecerá sobre o crime de injúria. A

1
i

l.c
-4
AR
ib

Questão 69
Matéria: Legislação penal especial 90

ai
ro

Assunto(s): Crimes contra a vida


E

gm
.0
D
-P

83

Naiara, adolescente, ao chegar à própria casa depois do colégio, encontra seu pai caído, com um
@
DO

ferimento na cabeça, aparentemente produzido por disparo de arma de fogo realizado por ele mesmo,
4

todavia ainda respirando. Desesperada, corre até a casa de seu tio Hermínio, cunhado da vítima,
14
4.

solicitando ajuda. Como houvera uma rusga entre Hermínio e a vítima, aquele se recusa a prestar auxílio,
m
HA

limitando-se a dizer à sobrinha: “tomara que morra”. Naiara, então, vai à casa de um vizinho, que se
00

20

compromete a ajudá- la. Ao retornarem ao local do fato, encontram a vítima ainda viva, mas dando seus
ru

últimos suspiros, vindo a óbito em menos de um minuto. Do momento em que Naiara viu a vítima ferida
AC

até sua morte não transcorreram mais do que quinze minutos. Realizado o exame cadavérico, o laudo
13
F:

pericial indica que o ferimento seria inexoravelmente fatal, ainda que o socorro tivesse sido prestado de
Ve

imediato. Nesse contexto, com base nos estudos sobre a omissão e acerca do bem jurídico-penal, é
CP

20
M

correto afirmar que a conduta de Hermínio caracteriza:

(A) homicidio qualificado.


sm
S
Ad
CU

(B) induzimento. instigação ou auxílio ao suicídio.


cu

(C) homicídio culposo.


AR

ar

(D) conduta atípica.


m

(E) omissão de socorro.


M

Questão 70
Matéria: Legislação penal especial
Assunto(s): Homicídio

Horácio, traficante de drogas, é integrante de uma facção criminosa instalada em certa comunidade
carente. Lucinda, ao seu turno, mora em comunidade dominada porfacção criminosa rival. Devido ao
preço do aluguel, Lucinda se muda para a mesma comunidade de Horácio, que, ao descobrir a origem de

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.33


Lucinda, decide matá-la. Assim, usando uma arma de fogo adquirida exclusivamente para aquela
finalidade, Horácio vai à casa de Lucinda e derruba a porta. Após percorrer alguns cômodos, Horácio

RU r
descobre o quarto de seu alvo, encontrando Lucinda sentada em uma cadeira de rodas. Só então

i
A
AD uz
descobre que a mulher é tetraplégica. Não obstante, Horácio coloca em prática sua intenção criminosa e
mata a vítima com um tiro na testa. Considerando apenas as informações contidas no enunciado, pode-

G
se dizer que Horácio praticou crime de:

od
(A) feminicídio majorado.

(B) homicídio qualificado pelos motivos determinantes e pelo modo de execução.

r
ep
(C) homicídio qualificado pelos motivos determinantes.

M
(D) homicídio qualificado pelo modo de execução.

R
O
(E) feminicídio.

UJ
o
Questão 71

om
Matéria: Legislação penal especial
d
A

1
Assunto(s): Crimes contra honra
i

l.c
-4
AR
ib

90

ai
Ao realizar a manutenção da rede elétrica na casa de um cliente, o eletricista Servílio inadvertidamente
ro

entra em um quarto que pensava ser o banheiro. Lá encontra fotos do dono da casa fantasiado de Adolf
E

gm
.0
Hitler, além de um diário. Ao folhear o diário, Servílio descobre vários escritos nos quais o dono da casa
D

manifesta seu desprezo por um vizinho, por ele denominado “judeu sujo". Servílio, então, leva o fato ao
-P

83

conhecimento do vizinho, que, sentindo-se ofendido, noticia o fato em uma delegacia policial. Ouvido o
@
DO

dono da casa, este revela ser simpatizante do nazismo, usando o referido cômodo para dar secretamente
4

vazão à sua ideologia. Outrossim, o diário seria uma forma de extravasar suas inquietações sem ser
14
4.

descoberto por terceiros. Considerando o caso concreto, é possível afirmar que a conduta do dono da
m

casa:
HA

00

20

(A) configura crime de difamação.


ru
AC

13
F:

(B) configura crime de injuria por preconceito.


Ve

CP

20

(C) configura crime de injuria.


M

(D) configura crime previsto em lei especial.


sm
S
Ad

(E) é atípica.
CU

cu

Questão 72
AR

Matéria: Legislação penal especial


ar

Assunto(s): Abuso de autoridade


m
M

Cuida a Lei n° 4.898, de 1965, do direito de representação e do processo de responsabilidade


administrativa, civil e penal, nos casos de abuso de autoridade. Sobre o tema, analise as assertivas a
seguir e assinale a correta.

(A) Os crimes do art. 3 da Lei n 4.898 são classificados como delitos de mão própria.

O abuso de autoridade praticado por militar em serviço é da competência da Justiça Militar,


(B)
estadual ou federal.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.34


Aos crimes previstos na Lei n° 4.898 não se aplica o instituto da transação penal, contemplado
(C)
pelo art. 76 da Lei n° 9.099.

RU r i
A
(D) Sequer excepcionalmente os crimes previsto na Lei n° 4.898 admitem a modalidade culposa.

AD uz
G
Somente será considerado autoridade para a finalidade de aplicação da Lei n° 4898 o ocupante
(E)
remunerado de cargo, emprego ou função pública, de natureza civil ou militar.

od
Questão 73
Matéria: Legislação penal especial

r
Assunto(s): Crime contra o patrimônio

ep
M
R
Sobre o crime de extorsão mediante sequestro, é correto afirmar que:

O
a consumação do crime do art. 159 do CP se opera com a exigência de uma vantagem como

UJ
o
(A) condição ou preço do resgate, o que faz com que o delito seja doutrinariamente classificado como

om
crime formal.
d
A

1
o crime é hediondo mesmo em sua forma simples, dispensando a verificação de resultados morte
i

l.c
-4
(B)
AR
ib

ou lesão corporal de natureza grave para a incidência da Lei n°8.072, de 1990.


90

ai
o concurso de pessoas é uma das circunstâncias qualificadoras concernentes ao crime de
ro

(C) extorsão mediante sequestro, nos mesmos moldes do furto e diferentemente do que ocorre no
E

gm
.0
roubo, no qual a pluralidade de agentes tem a natureza de causa de aumento da pena.
D
-P

83

há, no art. 159 do Código Penal, previsão expressa de delação premiada, determinando
@
DO

(D) diminuição da pena ao participante que revelar o crime à autoridade, permitindo a libertação do
4

sequestrado ou a recuperação do produto ou do proveito do crime.


14
4.
m

ocorre a forma qualificada da extorsão mediante sequestro, entre outras hipóteses, quando a
HA

(E)
00

restrição à liberdade da vítima dura mais de quinze dias, mas nunca em tempo inferior.
20
ru

Questão 74
AC

13
F:

Matéria: Legislação penal especial


Ve

Assunto(s): Lei Maria da Penha


CP

20
M

sm
S

Em todos os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, feito o registro da ocorrência,
Ad

deverá a autoridade policial adotar, de imediato, os seguintes procedimentos, sem prejuízo de outros
CU

previstos no Código de Processo Penal:


cu

I. ouvir a ofendida, lavrar o boletim de ocorrência e tomar a representação a termo, se apresentada.


AR

ar

II. determinar que se proceda ao exame de corpo de delito da ofendida e requisitar outros exames
periciais necessários.
m
M

III. remeter, no prazo de 72 (setenta e duas) horas, expediente apartado ao juiz com o pedido da
ofendida, para a concessão de medidas protetivas de urgência.

IV. ouvir o agressor e as testemunhas. Caso entenda desnecessária a oitiva do agressor, poderá o
Delegado dispensá-lo ouvindo apenas a vítima e as testemunhas.

Está correto o que se afirma apenas em:

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.35


(A) II e III.

RU r
(B) II e IV.

i
A
AD uz
(C) I e III.

G
(D) I e II.

od
(E) III e IV.

r
Questão 75

ep
Matéria: Legislação penal especial

M
Assunto(s): Lei de drogas

R
O
Quanto à natureza jurídica do art. 28, que trata do porte de drogas para consumo pessoal, prevalece no

UJ
o
Supremo Tribunal Federal o entendimento de que:

om
d
(A) houve uma descriminalização formal e transformação em infração suigeneris.
A

1
i

l.c
-4
AR
houve uma descriminalização substancial e transformação em infração do Direito judicial
ib

(B)
sancionador. 90

ai
ro

(C) houve uma descriminalização substancial e transformação em infração sui generis.


E

gm
.0
(D) houve uma despenalização e descriminalização formal e substancial.
D
-P

83

(E) houve uma despenalização e manutenção do status de crime.


@
DO

4
14

Questão 76
4.
m

Matéria: Legislação penal especial


HA

00

20

Assunto(s): Crimes resultantes de preconceito de raça e cor


ru
AC

13
F:

Da sentença penal se extraem diversas consequências jurídicas e, quando for condenatória, emergem-se
Ve

os efeitos penais e extrapenais. Acerca dos efeitos da condenação penal, assinale a opção correta.
CP

20
M

A licença de localização e de funcionamento de estabelecimento onde se verifique prática de


sm
S

(A) exploração sexual de pessoa vulnerável, em caso de o proprietário ter sido condenado por esse
Ad

crime, não será cassada, dada a ausência de previsão legal desse efeito da condenação penal.
CU

cu

A condenação por crime de racismo cometido por proprietário de estabelecimento comercial


(B) sujeita o condenado à suspensão do funcionamento de seu estabelecimento, pelo prazo de até
AR

três meses, devendo esse efeito ser motivadamente declarado na sentença penal condenatória.
ar

Segundo o CP, constitui efeito automático da condenação a perda de cargo público, quando
m
M

(C) aplicada pena privativa de liberdade por tempo igual ou superior a um ano, nos crimes praticados
com abuso de poder ou violação de dever para com a administração pública.

A condenação por crime de tortura acarretará a perda do cargo público e a interdição temporária
(D) para o seu exercício pelo dobro do prazo da pena aplicada, desde que fundamentada na sentença
condenatória, não sendo efeito automático da condenação.

A condenação penal pelo crime de maus-tratos, com pena de detenção de dois meses a um ano
(E) ou multa, ocasiona a incapacidade para o exercício do poder familiar, quando cometido pelo pai
contra filho, devendo ser motivado na sentença condenatória, por não ser efeito automático.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.36


Questão 77

RU r
Matéria: Legislação penal especial

i
Assunto(s): Lei de organização criminosa

A
AD uz
G
Sebastião, Júlia, Caio e Marcela foram indiciados por, supostamente, terem se organizado para cometer

od
crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. No curso do inquérito, Sebastião e Júlia, sucessivamente
com intervalo de quinze dias, fizeram acordo de colaboração premiada.

r
ep
Nessa situação hipotética, no que se refere à colaboração premiada,

M
nos depoimentos que prestarem, Sebastião e Júlia terão direito ao silêncio e à presença de seus
(A)

R
defensores.

O
o MP poderá não oferecer denúncia contra Sebastião, caso ele não seja o líder da organização

UJ
(B)
o
criminosa.

om
d
o MP poderá não oferecer denúncia contra Júlia, ainda que a delação de Sebastião tenha sido a
A

1
(C)
primeira a prestar efetiva colaboração.
i

l.c
-4
AR
ib

Sebastião e Júlia poderão ter o benefício do perdão judicial, independentemente do fato de as


90
(D)

ai
colaborações terem ocorrido depois de sentença judicial.
ro
E

gm
.0
o prazo para o oferecimento da denúncia em relação aos delatores poderá ser suspenso pelo
(E)
D

período, improrrogável, de até seis meses.


-P

83

@
DO

Questão 78
4

Matéria: Legislação penal especial


14
4.

Assunto(s): Lei de drogas


m
HA

00

20
ru

Se determinada pessoa, maior e capaz, estiver portando certa quantidade de droga para consumo
AC

13
F:

pessoal e for abordada por um agente de polícia, ela


Ve

CP

(A) estará sujeita à pena privativa de liberdade, se for reincidente por este mesmo fato.
20
M

estará sujeita à pena privativa de liberdade, se for condenada a prestar serviços à comunidade e,
sm

(B)
S

injustificadamente, recusar a cumprir a referida medida educativa.


Ad
CU

(C) estará sujeita à pena, imprescritível, de comparecimento a programa ou curso educativo.


cu

poderá ser submetida à pena de advertência sobre os efeitos da droga, de prestação de serviço à
AR

(D)
comunidade ou de medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
ar

(E) deverá ser presa em flagrante pela autoridade policial.


m
M

Questão 79
Matéria: Legislação penal especial
Assunto(s): Lei de armas

Lucas, delegado de polícia de determinado estado da Federação, em dia de folga, colidiu seu veículo
contra outro veículo que estava parado em um sinal de trânsito. Sem motivo justo, o delegado sacou sua
arma de fogo e executou um disparo para o alto. Imediatamente, Lucas foi abordado por autoridade

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.37


policial que estava próxima ao local onde ocorrera o fato.

RU r i
A
AD uz
Nessa situação hipotética, a conduta de Lucas poderá ser enquadrada como

G
(A) crime inafiançável.

od
(B) contravenção penal.

(C) crime, com possibilidade de aumento de pena, devido ao fato de ele ser delegado de polícia.

r
ep
(D) crime insuscetível de liberdade provisória.

M
(E) atípica, devido ao fato de ele ser delegado de polícia.

R
O
Questão 80
Matéria: Legislação penal especial

UJ
o

om
Assunto(s): Lei de contravenções penais
d
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

O brasileiro nato, maior e capaz, que praticar vias de fato contra outro brasileiro nato
90

ai
ro

será considerado reincidente, caso tenha sido condenado, em território estrangeiro, por
E

(A)
gm
.0
contravenção penal.
D
-P

83

(B) poderá ser condenado a penas de reclusão, de detenção e de multa.


@
DO

responderá por contravenção penal no Brasil, ainda que a conduta tenha sido praticada em
4

(C)
14

território estrangeiro.
4.
m
HA

responderá por contravenção, na forma tentada, se tiver deixado de praticar o ato por
00

20

(D)
circunstâncias alheias a sua vontade.
ru
AC

13

(E) responderá por contravenção penal e, nesse caso, a ação penal é pública incondicionada.
F:
Ve

CP

Questão 81
20
M

Matéria: Legislação penal especial


sm

Assunto(s): Lei de contravenções penais


S
Ad
CU

cu

Com base na doutrina majoritária, na jurisprudência, no CP e na Lei de Contravenções Penais, assinale a


alternativa correta.
AR

ar

É formalmente atípica a conduta consistente em ter, mediante fraude, conjunção carnal com
(A)
pessoa maior de idade e capaz.
m
M

Tanto na teoria psicológica da culpabilidade como na teoria psicológico-normativa da


(B)
culpabilidade, exige-se atual, real e efetiva consciência da ilicitude.

Conforme o STF, a lesão corporal leve praticada com violência doméstica contra a mulher é crime
(C)
de ação penal pública condicionada à representação da ofendida.

O criminoso que coloca bomba em avião, a fim de que exploda durante o voo e mate seu desafeto
(D) – que se encontra na aeronave –, atua mediante dolo direto em face do desafeto e mediante dolo
eventual em face das demais pessoas dentro do avião.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.38


(E) Nos termos da Lei das Contravenções Penais, é punível a tentativa de contravenção.

RU r
Questão 82

i
A
AD uz
Matéria: Legislação penal especial

G
Assunto(s): À definir

od
“X”, primário e de bons antecedentes, cumpre, com bom comportamento, pena de vinte anos de reclusão
em regime fechado, pela prática do crime de latrocínio. Até o momento, “X” cumpriu quatorze anos do

r
total da pena. Nesse caso, a resposta correta para a pergunta – “X” tem direito à concessão de algum

ep
benefício? – é:

M
(A) “X” tem direito ao livramento condicional.

R
O
(B) “X” tem direito à concessão da liberdade provisória.

UJ
o
(C) “X” tem direito à concessão do sursis.

om
d
(D) “X” tem direito à concessão da suspensão condicional da pena. A

1
i

l.c
-4
AR
(E) “X” não faz jus a nenhum benefício por ter praticado crime hediondo.
ib

90

ai
Questão 83
ro

Matéria: Processo Penal


E

gm
.0
Assunto(s): Ação penal
D
-P

83

@
DO

Em consonância com a doutrina majoritária e com o entendimento dos tribunais superiores, assinale a
14

opção correta acerca dos sistemas e princípios do processo penal.


4.
m
HA

00

O princípio da obrigatoriedade deverá ser observado tanto na ação penal pública quanto na ação
20

(A)
penal privada.
ru
AC

13
F:

(B) O princípio da verdade real vigora de forma absoluta no processo penal brasileiro.
Ve

CP

Na ação penal pública, o princípio da igualdade das armas é mitigado pelo princípio da
20
M

(C)
oficialidade.
sm
S

O sistema processual acusatório não restringe a ingerência, de ofício, do magistrado antes da fase
Ad

(D)
processual da persecução penal.
CU

cu

No sistema processual inquisitivo, o processo é público; a confissão é elemento suficiente para a


(E)
condenação; e as funções de acusação e julgamento são atribuídas a pessoas distintas.
AR

ar

Questão 84
m

Matéria: Processo Penal


M

Assunto(s): Prisão

Considerando a doutrina majoritária e o entendimento dos tribunais superiores, assinale a opção correta a
respeito da prisão.

O flagrante diferido que permite à autoridade policial retardar a prisão em flagrante com o objetivo
(A) de aguardar o momento mais favorável à obtenção de provas da infração penal prescinde, em
qualquer hipótese, de prévia autorização judicial.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.39


Para a admissibilidade de prisão temporária exige-se, cumulativamente, a presença dos seguintes
requisitos: imprescindibilidade para as investigações, não ter o indiciado residência fixa ou não

RU r
(B)
fornecer dados esclarecedores de sua identidade e existência de indícios de autoria em

i
A
AD uz
determinados crimes.

G
Configura crime impossível o flagrante denominado esperado, que ocorre quando a autoridade
(C) policial, detentora de informações sobre futura prática de determinado crime, se estrutura para

od
acompanhar a sua execução, efetuando a prisão no momento da consumação do delito.

Havendo conversão de prisão temporária em prisão preventiva no curso da investigação policial, o

r
(D) prazo para a conclusão das investigações, no âmbito do competente inquérito policial, iniciar-se-á

ep
a partir da decretação da prisão preventiva.

M
Havendo mandado de prisão registrado no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a autoridade

R
(E) policial poderá executar a ordem mediante certificação em cópia do documento, desde que a

O
diligência se efetive no território de competência do juiz processante.

UJ
o

om
Questão 85
Matéria: Processo Penal
d
A

1
Assunto(s): Do ministério público
i

l.c
-4
AR
ib

90

ai
Em consonância com a doutrina majoritária e com o entendimento dos tribunais superiores, assinale a
ro

opção correta acerca dos sujeitos do processo e das circunstâncias legais relativas a impedimentos e
E

gm
.0
suspeições.
D
-P

83

(A) As disposições relativas ao princípio do juiz natural são analogamente aplicadas ao MP.
@
DO

No curso do inquérito policial, se for constatado que o delegado de polícia seja inimigo pessoal do
14
4.

(B) investigado, este poderá opor exceção de suspeição, sob pena de preclusão do direito no âmbito
m

de eventual ação penal.


HA

00

20

O corréu pode atuar, no mesmo processo, como assistente da acusação do início da ação penal
ru

(C)
até seu trânsito em julgado, desde que autorizado pelo representante do parquet.
AC

13
F:
Ve

Poderá funcionar como perito no processo aquele que tiver opinado anteriormente sobre o objeto
(D)
CP

20

da perícia na fase de investigação criminal, em razão da especificidade da prova pericial.


M

A impossibilidade de identificação do acusado pelo seu verdadeiro nome ou por outros


sm
S

(E) qualificativos que formalmente o individualize impede a propositura da ação penal, mesmo que
Ad

certa a identidade física do autor da infração penal.


CU

cu

Questão 86
AR

Matéria: Processo Penal


ar

Assunto(s): Prisão
m
M

Acerca das alterações processuais assinaladas pela Lei n.º 12.403/2011, do instituto da fiança, do
procedimento no âmbito dos juizados especiais criminais e das normas processuais pertinentes à citação
e intimação, assinale a opção correta.

Se o acusado, citado por edital, não comparecer nem constituir advogado, será decretada a
(A)
revelia e o processo prosseguirá com a nomeação de defensor dativo.

Em homenagem ao princípio da ampla defesa, será sempre pessoal a intimação do defensor


(B)
dativo ou constituído pelo acusado.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.40


O arbitramento de fiança, tanto na esfera policial quanto na concedida pelo competente juízo,
(C)
independe de prévia manifestação do representante do MP.

RU r i
A
Nos procedimentos previstos na Lei n.º 9.099/1995, em se tratando de ação penal pública

AD uz
condicionada à representação e não havendo conciliação na audiência preliminar, caso o ofendido
(D)

G
se manifeste pelo não oferecimento de representação, o processo será julgado extinto de
imediato, operando-se a decadência do direito de ação.

od
No caso de prisão em flagrante, a autoridade policial somente poderá conceder fiança se a
(E) infração penal for punida com detenção e prisão simples; nas demais situações, a fiança deverá

r
ser requerida ao competente juízo.

ep
Questão 87

M
Matéria: Processo Penal
Assunto(s): Denúncia e queixa
R
O
UJ
o

om
Com base na legislação, na jurisprudência e na doutrina majoritária, assinale a alternativa correta acerca
d
do inquérito policial, da prisão temporária e da participação do Ministério Público na investigação criminal.
A

1
i

l.c
-4
AR
ib

O inquérito policial é um procedimento administrativo, prevalecendo, na doutrina, o entendimento


de que se devem observar todas as garantias ínsitas ao contraditório e à ampla defesa durante o
90
(A)

ai
inquérito policial, o que concede ao investigado, por exemplo, o direito à dialeticidade processual e
ro

à produção de provas.
E

gm
.0
D

Conforme o STJ, a participação de um membro do Ministério Público na fase de investigação


-P

83

(B)
criminal não acarreta o seu impedimento ou a sua suspeição para o oferecimento da denúncia.
@
DO

Em casos teratológicos, o STF e o STJ têm admitido que a autoridade policial que preside o
(C)
14
4.

procedimento administrativo promova o arquivamento do inquérito policial perante o juiz.


m
HA

00

O descumprimento do prazo previsto em lei para concluir o inquérito policial justifica, ipso facto, o
20

(D)
relaxamento da prisão por excesso de prazo.
ru
AC

13
F:

Após recente inovação legislativa, o prazo da prisão temporária foi unificado, independentemente
(E)
Ve

de o crime ser hediondo ou a ele equiparado.


CP

20
M

Questão 88
sm

Matéria: Processo Penal


S
Ad

Assunto(s): Princípios fundamentais


CU

cu

Assinale a alternativa correta a respeito de prova, indiciamento e inquérito policial, com base na
AR

ar

legislação, na jurisprudência e na doutrina majoritária.


m

Conforme a lei, o indiciamento é ato privativo do delegado de polícia ou do órgão do Ministério


M

(A) Público, devendo ocorrer por meio de ato fundamentado, que, mediante análise técnico-jurídica do
fato, deverá indicar a autoria, a materialidade e suas circunstâncias.

O relatório de inquérito policial, a ser redigido pela autoridade que o preside, é indispensável para
(B)
o oferecimento da denúncia ou da queixa-crime pelo titular da ação penal.

As provas ilegítimas são as obtidas por meio de violação de normas de direito material, ao passo
(C)
que as provas ilícitas são as obtidas por meio de violação de normas de direito processual.

(D) Consoante o Código de Processo Penal (CPP), admitem-se as provas derivadas das ilícitas,

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.41


desde que não evidenciado o nexo de causalidade entre umas e outras, ou que as derivadas
possam ser obtidas por uma fonte independente das primeiras.

RU r i
A
No ordenamento jurídico brasileiro, não se adota a denominada teoria da árvore dos frutos

AD uz
(E) envenenados, de modo que a prova derivada da prova ilícita tem existência autônoma e deverá

G
ser apreciada em juízo.

od
Questão 89
Matéria: Processo Penal

r
Assunto(s): Prisão

ep
M
Com base na legislação, na jurisprudência e na doutrina majoritária, assinale a alternativa correta no que

R
se refere a prova, prisão preventiva, liberdade provisória e excludente de ilicitude.

O
(A) Não se admite liberdade provisória em crime hediondo.

UJ
o

om
Dada a adoção do sistema acusatório no processo penal brasileiro, não cabe ao réu o ônus de
d
(B)
provar a causa excludente de ilicitude. A

1
i

l.c
-4
AR
ib

De acordo com o CPP, a falta de exame complementar não pode ser suprida por meio de prova
(C)
testemunhal. 90

ai
ro

(D) Conforme dispositivo expresso no CPP, não se admite prisão preventiva em crime culposo.
E

gm
.0
D

Suponha-se que o juiz decrete a prisão preventiva do investigado, em virtude do descumprimento


-P

83

(E) de outras medidas cautelares pessoais. Nesse caso, prescinde-se de que o crime seja punido com
@
DO

pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos.


4
14
4.

Questão 90
m
HA

Matéria: Processo Penal


00

20

Assunto(s): Prisão
ru
AC

13
F:
Ve

Com base na legislação processual penal e na jurisprudência e doutrina majoritária relativas à matéria,
CP

20

assinale a alternativa correta.


M

Da decisão do delegado de polícia que nega pedido de abertura de inquérito policial formulado
sm
S

(A) pelo ofendido ou por seu representante legal, caberá, nos termos do CPP, correição parcial
Ad

endereçada ao juiz da causa, além de recurso administrativo dirigido ao chefe de polícia.


CU

cu

A lei veda, em virtude do princípio do ne bis in idem, a aplicação cumulativa de medidas


(B)
cautelares diversas da prisão.
AR

ar

Na hipótese de descumprimento de medida cautelar pessoal, o juiz poderá, a requerimento do


m

(C) Ministério Público, de seu assistente ou do querelante, substituir a medida ou impor outra em
M

cumulação, sendo-lhe vedado, porém, tomar essas providências de ofício.

(D) É vedada a persecução penal fundada exclusivamente em notícia-crime apócrifa ou inqualificada.

Em regra, nos crimes de ação penal pública condicionada à representação do ofendido, o


inquérito policial somente poderá ser instaurado se o ofendido ou seu representante tiver
(E) procedido à representação, devendo esta, ainda, consoante entendimento do STJ, satisfazer
formalidades específicas, como ser apresentada ou reiterada, dentro do prazo decadencial,
perante a autoridade judicial.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.42


Questão 91

RU r
Matéria: Processo Penal

i
Assunto(s): Provas

A
AD uz
G
Àluz da legislação processual penal e da jurisprudência e doutrina majoritária a respeito da matéria,

od
assinale a alternativa correta.

De acordo com o CPP, em regra, o exame de corpo de delito será realizado por ao menos dois
(A)

r
peritos oficiais portadores de diploma de curso superior.

ep
Conforme o STF, a perícia sobre a aptidão da arma de fogo para efetuar disparos é necessária

M
(B)
para que se configure o crime de roubo circunstanciado por emprego de arma de fogo.

R
O
Em se tratando de crime de falsificação de documento público, a falta de perícia, por ter-se
(C) recusado o réu a colaborar para a realização de exame grafotécnico, não pode ser suprida por

UJ
o
outros meios de prova.

om
d
Durante o inquérito policial, as medidas cautelares pessoais poderão ser decretadas pelo juiz
A

1
(D) mediante representação da autoridade policial, de ofício ou após requerimento do Ministério
i

l.c
-4
AR
Público.
ib

90

ai
Conforme dispositivo expresso no CPP, a prisão preventiva em nenhum caso será decretada se o
(E)
ro

juiz verificar que o agente praticou o fato por estado de necessidade.


E

gm
.0
D

Questão 92
-P

83

Matéria: Processo Penal


@
DO

Assunto(s): Prisão
4
14
4.
m
HA

00

Considera-se flagrante diferido o(a)


20
ru

modalidade de flagrante proibida pela legislação processual penal brasileira, em que a autoridade
AC

13
F:

(A) policial, tendo notícia da prática de futura infração, coloca-se estrategicamente de modo a impedir
a consumação do crime.
Ve

CP

20
M

obtido a partir de uma provocação do agente criminoso para controlar a ação delituosa e evitar o
(B)
crime, com base na política criminal hodierna.
sm
S
Ad

realizado em momento imediatamente após a prática do crime, se o agente for encontrado com
CU

(C)
instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele o autor da infração.
cu

ação policial de monitoramento e controle das ações criminosas desenvolvidas, transferindo-se o


AR

(D)
flagrante para momento de maior visibilidade das responsabilidades penais.
ar

lavrado quando o agente é perseguido, logo após o crime, pela autoridade policial, pelo ofendido
m
M

(E)
ou por qualquer pessoa em situação que indique ser ele o autor da infração.

Questão 93
Matéria: Processo Penal
Assunto(s): Juizados especiais criminais

Gustavo constrangeu, mediante grave ameaça, um colega de trabalho a agir de maneira vexatória.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.43


Com base nessa situação hipotética e na Lei n.º 9.099/1995, que dispõe sobre os juizados especiais
criminais, assinale a alternativa correta.

RU r i
A
Se Gustavo descumprir transação penal, o Ministério Público estará autorizado a denunciá-lo,

AD uz
(A)
independentemente de representação da vítima.

G
O crime de constrangimento ilegal, praticado por Gustavo, não se submete à lei dos juizados

od
(B)
especiais criminais por não ser considerado de menor potencial ofensivo.

A autoridade policial que tomar conhecimento da ocorrência poderá optar entre lavrar termo
(C)

r
circunstanciado ou instaurar o competente inquérito policial.

ep
Caso Gustavo, após o procedimento adotado pela autoridade policial, seja imediatamente

M
(D) encaminhado ao juizado ou assuma o compromisso de a este comparecer, a ele não se imporá

R
prisão em flagrante, mas a autoridade policial poderá exigir-lhe fiança.

O
Se Gustavo, após o procedimento adotado pela autoridade policial, for imediatamente

UJ
o
(E) encaminhado ao juizado ou assumir o compromisso de a este comparecer, a ele será imposta

om
prisão em flagrante.
d
A

1
Questão 94
i

l.c
-4
AR
ib

Matéria: Processo Penal


Assunto(s): Inquérito policial
90

ai
ro
E

gm
.0
D
-P

83

Assinale a alternativa correta em relação ao inquérito policial.


@
DO

(A) Há, no ordenamento jurídico brasileiro, expressa previsão do inquérito policial judicialiforme.
14
4.
m

Nos crimes em que a ação pública depender de representação, o inquérito não poderá sem ela
HA

(B)
00

ser iniciado.
20
ru

(C) O inquérito policial, cuja natureza é cautelar, constitui uma das fases processuais.
AC

13
F:

O inquérito policial é dispensável à propositura da ação penal privada e da ação penal pública
Ve

(D)
CP

condicionada, mas é indispensável à propositura da ação penal pública incondicionada.


20
M

Segundo jurisprudência pacificada no STF, o poder de investigação do Ministério Público é amplo


sm

(E)
S

e irrestrito.
Ad
CU

Questão 95
cu

Matéria: Processo Penal


AR

Assunto(s): Prisão
ar
m
M

Acerca da fiança e da liberdade provisória, assinale a alternativa correta.

A fiança poderá ser dispensada, se assim recomendar a situação econômica do preso,


(A)
observados os critérios legais.

(B) A liberdade provisória, conforme a atual sistemática do CPP, será concedida sempre com fiança.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.44


A autoridade policial poderá conceder fiança nos casos de infração penal punida com detenção ou
(C)
prisão simples, independentemente da duração da pena.

RU r i
A
(D) Denomina-se quebra da fiança o não pagamento desta no prazo legal.

AD uz
G
(E) Em se tratando de prisão civil, é cabível a concessão de fiança pela autoridade policial.

od
Questão 96
Matéria: Processo Penal
Assunto(s): Competência

r
ep
M
R
No que se refere à competência e a seus corolários, assinale a alternativa correta.

O
Considere-se que César, Mauro e Lúcio tenham sequestrado Júlia com a finalidade de extorquir a

UJ
o
família da vítima. Restringiram a liberdade de Júlia em Brasília-DF e a transportaram,

om
posteriormente, a fim de assegurar o sucesso da empreitada criminosa, para Belo Horizonte-MG.
d
(A) Nesse local, após terem recebido a quantia exigida no sequestro e liberado a vítima, tendo
A

1
consumado o crime, foram presos preventivamente. Nessa situação, é competente para processar
i

l.c
-4
AR
ib

e julgar o crime o juízo criminal de Belo Horizonte-MG, visto que, segundo o CPP, aos crimes
permanentes aplica-se a teoria do resultado. 90

ai
ro

Para fins de fixação de regras de competência, não há, no CPP, diversamente do que ocorre no
E

gm
(B)
.0
processo civil, distinção entre conexão e continência.
D
-P

83

Considere-se que o promotor que oficia perante determinada vara de juizado especial criminal
@
DO

entenda que Alberto tenha praticado crime de tráfico ilícito de entorpecentes, e não mero uso de
4

substância entorpecente, e que o promotor que oficia perante determinada vara de entorpecentes
(C)
14
4.

penais tenha se recusado a oferecer a denúncia dado o seu entendimento de que o delito seria de
m

uso de substância entorpecente, e não de tráfico. Nessa situação, identifica-se conflito negativo de
HA

00

competência, que deverá ser dirimido pelo juiz da vara de entorpecentes.


20
ru

Suponha-se que Reginaldo, com intenção de matar, tenha desferido três facadas em Rosber,
AC

13
F:

tendo sido a primeira delas em Águas Lindas-GO e a última em Taguatinga-DF. Suponha-se,


Ve

ainda, que Reginaldo não tenha conseguido atingir o seu intento por razões alheias a sua vontade,
CP

20

(D) tendo sido impedido de consumar o crime pela ação de autoridade policial que o tenha prendido
M

em flagrante e dado imediato socorro à vítima. Nessa situação, consoante a teoria da atividade
adotada no CPP, é competente para processar e julgar o crime a vara criminal de Águas Lindas-
sm
S
Ad

GO.
CU

Considere-se que Ricardo tenha enviado, por uma agência dos correios localizada no Gama-DF,
cu

uma carta-bomba dirigida a um senador da República, que se encontrava na Argentina.


AR

(E) Considere-se, ainda, que se tenha, posteriormente, comprovado que a ação criminosa, ocorrida
ar

por razões pessoais, tenha provocado a morte da vítima. Nessa situação, a vara do júri do Gama-
DF é competente para processar e julgar o feito.
m
M

Questão 97
Matéria: Processo Penal
Assunto(s): Princípios fundamentais

A cláusula constitucional do due process of law - que se destina a garantir a pessoa do acusado contra
ações eventualmente abusivas do Poder Público tem, no dogma da inadmissibilidade das provas ilícitas
ou ilegítimas, uma de suas projeções concretizadoras mais expressivas, na medida em que o réu tem o
impostergável direito de não ser denunciado, de não ser julgado e de não ser condenado com base em

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.45


elementos instrutórios obtidos ou produzidos com desrespeito aos limites impostos pelo ordenamento
jurídico ao poder persecutório e ao poder investigatório do Estado.

RU r i
(STF, HC

A
AD uz
69912, Min. Celso de Mello).

G
A par de tal orientação jurisprudencial é possível afirmar corretamente:

r od
As provas ilícitas são inadmissíveis e a ilicitude só poderá ser excluída, excepcionalmente, em
(A)
razão da boa fé do agente, nos casos de organização criminosa e tráfico.

ep
M
As provas ilícitas são inadmissíveis, sendo a doutrina pacífica no sentido de que não podem servir
(B)
nem mesmo quando forem as únicas capazes de demonstrar a inocência do réu.

R
O
As informações colhidas na fase do inquérito que dão esteio à acusação devem guardar perfeita

UJ
(C) obediência ao princípio da legalidade sobre pena de refletir na rejeição da denúncia por falta de
o

om
justa causa produzida licitamente.
d
A

1
(D) As provas derivadas das ilícitas não são alcançadas pela inadmissibilidade.
i

l.c
-4
AR
ib

Em nenhuma hipótese os vícios do inquérito policial serão considerados, uma vez que se trata de
(E) 90
fase administrativa que não contamina o processo penal.

ai
ro
E

Questão 98
gm
.0
D

Matéria: Prática Penal


-P

83

Assunto(s): Recursos
@
DO

4
14
4.

Cabe recurso de ofício da sentença


m
HA

00

20

(A) que conceder habeas corpus.


ru
AC

(B) que absolver o réu por inexistência do crime.


13
F:
Ve

(C) de pronúncia.
CP

20
M

(D) de absolvição sumária.


sm
S
Ad

(E) que denegar habeas corpus.


CU

cu

Questão 99
Matéria: Prática Penal
AR

ar

Assunto(s): Apelação
m
M

Qual o recurso cabível e em qual prazo deve ser manejado contra decisão denegatória de habeas
corpusproferida por uma vara criminal em primeiro grau de jurisdição?

(A) Apelação; 5 dias.

(B) Recurso em sentido estrito; 2 dias.

(C) Recurso em sentido estrito; 5 dias.

(D) Apelação; 2 dias.

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.46


(E) Recurso em sentido estrito; 10 dias.

RU r
Questão 100

i
A
AD uz
Matéria: Prática Penal

G
Assunto(s): Denúncia e queixa

od
De acordo com a Lei de Introdução ao Código de Processo Penal, assinale a alternativa correta.

r
O juiz da denúncia, ao classificar o crime, apenas quando consumado, não poderá reconhecer a
(A)

ep
existência de causa especial de diminuição da pena.

M
O juiz da pronúncia, ao classificar o crime, consumado ou tentado, poderá reconhecer a existência
(B)

R
de causa especial de diminuição da pena.

O
O juiz da pronúncia, ao classificar o crime, apenas quando tentado, não poderá reconhecer a

UJ
(C)
o
existência de causa especial de diminuição da pena.

om
d
Se tiver sido intentada ação pública por crime que, segundo o Código Penal, só admite ação
A

1
(D) privada, esta, salvo decadência intercorrente, poderá prosseguir nos autos daquela, desde que a
i

l.c
-4
AR
ib

parte legítima para intentá-la ratifique os atos realizados e promova o andamento do processo.
90

ai
Se tiver sido intentada ação pública por crime que, segundo o Código Penal, só admite ação
ro

(E) privada, esta, salvo prescrição intercorrente, não poderá prosseguir nos autos daquela, desde que
E

gm
.0
a parte legítima para intentá-la ratifique os atos realizados e promova o andamento do processo.
D
-P

83

@
DO

4
14
4.
m
HA

00

20
ru
AC

13
F:
Ve

CP

20
M

sm
S
Ad
CU

cu
AR

ar
m
M

@adverum.se www.adverum.com.br Grupo CERS ONLINE - Pág.47