Você está na página 1de 23

S C O

TI
I DÁ D

D .
o s FT r
Liv r e l h o n a
A m anhia nar
m p n s i
co d e e
h o r a e r.
re n d
ea p
mica
Q u í
í s i c a/
/F l II e
m á tica n t a
e e
Mat Funda
m
n s i no édio
E o M
i n
Ens
s.
s a luno
eu
de s o
f u tu ro
ã o todo ja
o m se
e n sar n terão à f u t uro
r a de p e eles q ue o onhos.
o u r a ss
na h de q a
rio p is lindo
Está certeza s s á
eles
h a o n ece u s ma u e
Ten nt os s
e sq s
e cime m o s l i çõe T D . Ele
h o as a os F tes
con e n te c t o d l i v r i z o n
am lher
: s or
exat c o a s do r e mh s
f í c i l e s
p á g i n
m , a b
g r a nde
é di nas lare
ce
ra se
r
Não e stão , e s c p a
e c isam ivertem d e hoje D
r
p
u e m ,d
a l u nos e a FT
instr aram os ê
ã . o l a , voc vida
.
re p n h e s c r a a
ep ma a mp
a
d ã os a r p ara b é
cida na ar ta
m
u e ensi s i n
q en
a i s do stão de
M que
z e m
fa as!
e s colh
s
Boa
d i c e
Ín
I . .. 28
tal I .. . . . .
n ......
4 ...... ..... 30
ame . . . . . . . . .
n d .
. . .
...... ........ 8 . . . . ...... ............ . 32
o F u . . . . .
...... ............ .. 10 .
.. .
...... ............ ...........
. ..
i n . . . . .
Ens
.. . . . .
o b ri r
. . . .... . . . .... . . ...... s.)......... ) . ......
á t ica r & Des ........... ............. ......... 12
c . . . . . . a ... . . .
Físic (3 vols.).. Aula (3 v no (vol. ún
ol ic o
a t em a Pensa emática nça...... ........... ..... 14 a r .. 33
M mátic M at f ere . ...... ........... Físic Aula po o t idia .. . . . . .
e
Mat quista d endo a
a D i . . . . . a &C ......
i ca... ............ F í s i c
istó
r i a . . . . . .
on Faz
á t
tem ........... c a H . . . . . ...... . . . .. 34
AC i c a M a í s i
ls.)..
. . . . . . .
t
emá e Sabe
r a . ... 4 F
o . . ...... ..... 36
a t t i c .... 2 a 3 v . . . . .
M d e m á . . . . . .
i c ica ( rais e ............ ...........
tade do Mat ...... m m
Quí rso da Q ssos Natnuico)........ ................ ímica/ ...... 38
n . . . u í
Vo .. . .
e n den . . . ...... e . u
Ap r
. . ......
. . .
Univ ca Proc s (vol.
e ú
. . . . . ...... í s i c o-Q ............ .. 39
o étrico. .. . . . mi ico ..... l/F ..... ......
e n h Quí cnológ ls.). ...... ca Gera............ ...........
Des nho Geom   Te ca (3 vo ) Quími ............ .
o ) . . ......
.. 16 mi ls. ... únic
Des
e
.. . . . . . Quí ca (3 vo gânica. v o l .
é d io o l s .).... u í mi ica Or í m ica (
n o M (3 v .. 18
Q uím
e Qu
s i e m . . . .   Q
tivid
a d
En c a b orda
g
. .
.. .
...... ..... 19 e r A
e m áti a Nova l A
o ).....
. . . .
c o )..... . 20
Int
Mat mática Umndamentma (vol. ún je (vol. ú ões)........
i c n i .
e u e o pç
Mat á t ica F bordag ola de H s. – 2 o . . .. 22
e m A s c o l . . . .
Mat a Nova ara a E u l a (3 v . . . . ......
.
  Um P . .
á tica a p or A n i c o)...
e m u l ú
Mat á t ica A t o (vol.
Mat
em
c a o n tex
t i C
a t emá ação &
M ticip
  Par
6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Matemática – Pensar & Descobrir

UNIDADE 3
1 Geometria: uma ciência muito antiga
Exemplos ajudam na compreensão 119

MedioImages/Photodisc/Getty Images
No antigo Egito, a Geo-
metria era amplamente
Abordagem teórica aprofundada, com utilizada; usavam-na para
medir terrenos e para fazer

Um novo jeito de pensar Matemática. desenvolvimento dos conteúdos acompanhado por edificações. As pirâmides,
construídas próximas ao rio
Nilo, são um ótimo exem-
exemplos, para que os alunos tenham a oportunidade plo disso.

Uma nova forma de descobrir a vida. de conhecer diferentes estratégias de resolução de


problemas, ampliando a capacidade de resolvê-los.

c.1567-1320 a.C. Pintura em parede. Tebas, Egito.


Foto: The Bridgeman Art Library/Keystone
Os egípcios ganharam tanta fama
que os matemáticos gregos iam cons-
tantemente ao Egito em busca de novas
Fig. 3.1.2 – FOTO aplicações da Geometria.
Por volta de 600 a.C., os matemáti-
Figura de antigos egípcios
Situações-problema para solucionar medindo a terra (pinturas
cos gregos começaram a sistematizar os
conhecimentos geométricos adquiridos,
em sarcófagos). fazendo com que a Geometria deixasse
Atividades que envolvem situações-problema de ser puramente experimental.

contextualizadas, estimulando o aluno a acompanhar

Página de Elementos da Geometria. c.1570. Coleção particular


a construção dos conceitos e a interpretar e solucionar
Esse trabalho de organização lógica dos conheci-
problemas matemáticos em situações cotidianas. mentos foi feito principalmente pelo matemático grego
Euclides, por volta de 300 a.C., e reunido numa obra de
13 volumes, chamada Os elementos.
Para se ter uma

J. W. Cook. Séc. XIX. Gravura. Coleção particular.


Foto: The Bridgeman Art Library/Keystone
ideia da importância
dessa obra, a Geome-
Diversidade de atividades tria que estudamos
hoje é praticamente

Grande número e variedade de atividades de a mesma que Euclides


organizou há mais de
2 000 anos.
aplicação, fixação, observação, análise, exploração,
Euclides,
aprofundamento, investigação, pesquisa, Matemático grego
(330 a.C. - 275 a.C.) Página do livro Elementos da Geometria.

argumentação, organizadas em ordem crescente de


dificuldade, garantindo uma aprendizagem sólida e
contínua.

Estimula o raciocínio lógico

UNIDADE 6
Textos e atividades que contribuem para o utoavaliação Confira o que você já aprendeu

desenvolvimento do raciocínio lógico, do senso 308


1 O consumo de água em uma casa no último mês de julho 5 A capacidade, em litros, de um açude é de cerca de

crítico e da autonomia do aluno por meio do foi de 40 m3. A família estabeleceu como meta, nos próximos
dois meses, diminuir o consumo em 10% cada mês em rela-
35 milhões de litros de água. Depois de uma grande seca,
ele ficou reduzido a 15% da sua capacidade. Voltando a
ção ao mês anterior. Se essa família conseguir cumprir sua chover, esse açude recuperou parte de sua capacidade.
desenvolvimento de diversas habilidades de meta, qual seria o consumo da casa no mês de setembro? Qual o volume de água necessário para que esse açude
fique com 40% de sua capacidade total?
a) 36 000 L d) 3 240 L
pensamento, como classificação, ordenação,

Manoel Novaes
b) 3 600 L e) 324 L
X c) 32 400 L
levantamento de hipóteses e estratégias, 2 Para o aniversário de sua filha Clara, Rosa comprou
latas de refrigerante de 350 mL cada. Ela fez o cálculo de
interpretação e formulação de problema, 1 litro para cada duas pessoas. Se foram convidadas 28
pessoas, quantas latas foram compradas?
argumentação entre outras. a) 20
X b) 40
c) 50 e) 80
d) 60
3 Usando duas entradas de água que despejam 60 litros
por minuto cada, demoram-se 6 horas e meia para en-
cher uma piscina. Qual o volume, em m3, dessa piscina?

Nossos Autores Integra a Matemática com temas transversais a) 23,4


b) 234 X
c) 4,68
d) 46,8
e) 468

a) 1 400 m3 d) 875 m3
Os textos promovem a interação da Matemática com 4 Um carro-pipa, transportando 60 000 litros de
José Ruy Giovanni b) 14 000 m3 e) 8 750 m3
X
água, deve abastecer uma cidade do interior. A pre-
c) 87 500 m3
temas transversais, inserindo situações matemáticas feitura decidiu dividir igualmente a quantidade de
água entre as 200 residências da cidade. O preço a 6 Sabe-se que com 1 kg de trigo pode-se obter 0,85
Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo ser cobrado é de R$ 200,00 o metro cúbico de água. kg de farinha. Com 10 sacos de trigo de 5 kg cada,
que envolvem questões ligadas à cidadania, à ética, Nessas condições, quanto deve pagar cada residência quantos quilogramas de farinha podem ser obtidos?
(PUC-SP). Professor de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio pela água fornecida? a) 40 X c) 42,5 e) 43,5

desde 1960. ao meio ambiente, à saúde, importantes para a b) 42 d) 42,8

Tiago Queiroz/AE
formação do aluno-cidadão. 7 Um arquiteto fez um projeto para construir colunas
de concreto que vão sustentar um viaduto. Cálculos
José Ruy Giovanni Jr. mostram que 10 colunas com a forma de paralelepípe-
do retângulo são suficientes para sustentar o viaduto.
Sabendo que cada coluna tem uma massa de 10 to-
Licenciado em Matemática pela Universidade de São Paulo (USP). neladas de concreto e que uma tonelada de concreto
custa R$ 2 000,00, qual será, em reais, o custo total
Professor de Matemática em escolas de Ensino Fundamental e Ensino Médio desde 1985. das colunas?
a) 100 000 d) 180 000
X a) R$ 60,00 c) R$ 6,00 e) R$ 300,00 b) 120 000 X e) 200 000

b) R$ 600,00 d) R$ 30,00 c) 150 000

4 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 5


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Matemática – Pensar & Descobrir Matemática – Pensar & Descobrir
PROJETO INTERDISCIPLINAR

UNIDADE 1
eitura  Trabalhando com competências:
Fonte: Ministério da Saúde, 2005.
O que representa a Estatística
Brasil – Distribuição de médicos 83 a compreensão de situações-problema
por região (em %)
Conforme desenvolve essa competência, o aluno tem uma visão mais apurada das situações que
Centro-Oeste Norte requerem sua atuação. Terá mais condições de, diante de uma série de informações, extrair aquelas
LENDO UM JORNAL, UMA REVISTA, OU que são essenciais; utilizar experiências e conhecimentos anteriores para analisar situações novas; re-
ASSISTINDO AO NOTICIÁRIO DA TELEVISÃO, 4 lacionar diversos tipos de informações, representadas nas mais variadas linguagens; refletir e decidir,
Projetos que trabalham diversos temas
8
ENTRAMOS EM CONTATO COM UMA GRANDE entre várias possibilidades, de que forma atuará para resolver a situação-problema.
QUANTIDADE DE NÚMEROS E GRÁFICOS QUE Sul
TRAZEM UMA SÉRIE DE INFORMAÇÕES. 15 Objetivos:
VEJA ALGUNS EXEMPLOS. • Interpretar informações matemáticas em textos escritos.
Nordeste
16
Sudeste 57
6o ano: A compreensão de situações-problema. • Compreender situações-problema.
• Organizar informações matemáticas.

2005
Gráficos e tabelas 7o ano: Desigualdades de renda: Investigação crítica • Encontrar soluções criativas para os problemas propostos.

Brasil – Distribuição de médicos


por região (em %)

Centro-Oeste Norte
Atividades que trabalham a construção e da realidade social. TEMA Alimentação na adolescência
8 4

a interpretação de gráficos e tabelas são 8 ano: Leitura e interpretação de informações matemáticas


o Etapa 1:
Sul
15

Nordeste
Sudeste 57
16

2005
I. Leitura de texto contendo informações científicas.
II. Atividades de interpretação.
amplamente exploradas nesta coleção e, também,

Kako
9o ano: O domínio das linguagens. 310
III. Leitura de texto contendo informações sobre comportamento.
IV. Atividades de interpretação.
cuidadosamente tratadas na seção Tratamento da V. Síntese de ideias e de informações matemáticas.

Informação. I. Leia o texto a seguir.


Visualmente estimulante
Avelino Guedes

Alimentação na adolescência: necessidades nutricionais


Projeto gráfico leve e moderno, com valorização das Os objetivos da educação nutricional para adolescentes baseiam-se na exploração de
Brasil – Estados mais populosos
(em milhões de habitantes) – 2007 O aluno avalia o que aprendeu imagens, tornando a leitura e o processo de aprendizagem
formas de se obter a ingestão adequada de nutrientes, mantendo um consumo saudável,
e portanto controlado, de gordura, sódio, açúcar e energia. As mudanças na alimen-
50 lo tação são mais aceitáveis quando associadas a um bom desenvolvimento físico, à
A seção Autoavaliação sintetiza os temas
u
Pa
muito agradáveis. boa aparência e à performance nas atividades físicas. Deve-se dar importância
45 o

40 à composição dos lanches, uma vez que grande parte dos jovens se alimenta

trabalhados. Nesse momento é possível identificar


35 cinco ou mais vezes ao dia.
is
30 ra ro l
G
e
nei Su A taxa de crescimento na adolescência é a segunda maior durante a vida,
25 as Ja do

dificuldades enfrentadas pelos alunos e eles podem sendo inferior apenas ao primeiro ano de idade. A maior velocidade de crescimento
in de e
20 M
io hi
a nd c o
ra bu nesse período costuma ocorrer nas meninas entre 12 e 13 anos, e aproximadamente
R Ba G an
á
m o
15 hã

Manual do professor
io r na rá
R Pa r ea rá an dois anos após nos meninos (entre 14 e 15 anos). As exigências nutricionais são
Pe ar
ter maior percepção do desenvolvimento de
10 C Pa M
Editoria de arte

5 mais diretamente afetadas pela taxa de crescimento do que pela idade cronológi-
ca, sendo maiores entre os 11 e 14 anos, no auge do crescimento, e diminuindo
O Manual do professor traz orientações sobre os
0

Fontes: IBGE, Contagem da população 2007. seu aprendizado e se aprofundar exercitando os gradativamente conforme se chega aos 18 anos.
Rubberball/Getty Images

conteúdos que aprenderam. conteúdos e as atividades trabalhadas, além de textos de


apoio e atividades complementares.

Linguagem acessível e compatível


com os alunos Seções
Utiliza linguagem clara e objetiva. Destaque Seção Questões propostas: atividades que ajudam o aluno
UNIDADE 3

UNIDADE 6
5 Segmento de reta para diálogos entre personagens juvenis sobre a exercitar e fixar os conteúdos recém-desenvolvidos e a
utoavaliação Confira o que você já aprendeu
128 EU E JOÃO FICAMOS
ALICE, MAS
ISTO NÃO É UMA
CLARO QUE É.
ELA ESTÁ RETINHA os conteúdos matemáticos que estão sendo aprofundar os conteúdos trabalhados. 308
DO LADO DE CÁ DO CAMPO,
RETA! E COMEÇA ALI...
1 O consumo de água em uma casa no último mês de julho 5 A capacidade, em litros, de um açude é de cerca de
E VOCÊS FICAM DO LADO
foi de 40 m3. A família estabeleceu como meta, nos próximos 35 milhões de litros de água. Depois de uma grande seca,
trabalhados. Esses diálogos estão dispostos em uma
Avelino Guedes

DE LÁ. ESTA RETA VAI


SEPARAR OS CAMPOS. dois meses, diminuir o consumo em 10% cada mês em rela- ele ficou reduzido a 15% da sua capacidade. Voltando a
ção ao mês anterior. Se essa família conseguir cumprir sua chover, esse açude recuperou parte de sua capacidade.
sequência de quadros, como história em quadrinhos, meta, qual seria o consumo da casa no mês de setembro? Qual o volume de água necessário para que esse açude
Desafios para os alunos a) 36 000 L d) 3 240 L fique com 40% de sua capacidade total?

gênero textual muito apreciado pelos adolescentes.

Manoel Novaes
b) 3 600 L e) 324 L
Seção Vamos pensar e descobrir?: atividades desafiadoras X c) 32 400 L

2 Para o aniversário de sua filha Clara, Rosa comprou


e diferenciadas, que aguçam o raciocínio do aluno. latas de refrigerante de 350 mL cada. Ela fez o cálculo de
1 litro para cada duas pessoas. Se foram convidadas 28
Estimula competências e habilidades pessoas, quantas latas foram compradas?
a) 20 c) 50 e) 80
VOCÊ PODE
PROLONGAR
Projeto interdisciplinar anual, com temas que X b) 40 d) 60

Textos com temas de interesse geral


SÓ ESSE
PEDAÇO NÃO É ESSA RETA? CLARO, É SÓ
CONTINUAR 3 Usando duas entradas de água que despejam 60 litros
UMA RETA!
ARRASTANDO O GIZ
propõem desenvolver diversas competências e por minuto cada, demoram-se 6 horas e meia para en-
Seção Leitura: textos com informações adicionais
... E TERMINA DESTE LADO QUANTO cher uma piscina. Qual o volume, em m3, dessa piscina?
AQUI. EU QUISER...

habilidades, entre elas: atitudes de pesquisa e a) 23,4 c) 4,68 e) 468

sobre saúde, meio ambiente, esporte, cidadania, as b) 234 X d) 46,8


a) 1 400 m3 d) 875 m3
investigação, trabalho em equipe, criatividade, 4 Um carro-pipa, transportando 60 000 litros de b) 14 000 m3 e) 8 750 m3
quais enriquecem e aprofundam diversos conteúdos
X
água, deve abastecer uma cidade do interior. A pre-
c) 87 500 m3
planejamento e tomada de decisões. feitura decidiu dividir igualmente a quantidade de

matemáticos. água entre as 200 residências da cidade. O preço a


ser cobrado é de R$ 200,00 o metro cúbico de água.
6 Sabe-se que com 1 kg de trigo pode-se obter 0,85
kg de farinha. Com 10 sacos de trigo de 5 kg cada,
Nessas condições, quanto deve pagar cada residência quantos quilogramas de farinha podem ser obtidos?
pela água fornecida? a) 40 X c) 42,5 e) 43,5
É ISSO MESMO, b) 42 d) 42,8

Tiago Queiroz/AE
A RETA É INFINITA, NÃO TEM
VOCÊ SABE
COMEÇO NEM FIM. MAS SÓ ESTA MAS, SE NÃO É RESPONDER? 7 Um arquiteto fez um projeto para construir colunas
... E DESTE OUTRO PARTE NÃO É UMA RETA! UMA RETA, O QUE É?
de concreto que vão sustentar um viaduto. Cálculos
LADO TAMBÉM.
mostram que 10 colunas com a forma de paralelepípe-
do retângulo são suficientes para sustentar o viaduto.
Sabendo que cada coluna tem uma massa de 10 to-
neladas de concreto e que uma tonelada de concreto
custa R$ 2 000,00, qual será, em reais, o custo total
das colunas?
a) 100 000 d) 180 000
X a) R$ 60,00 c) R$ 6,00 e) R$ 300,00 b) 120 000 X e) 200 000

b) R$ 600,00 d) R$ 30,00 c) 150 000

6 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 7


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
A Conquista da Matemática

O que todo aluno desejava: um meio de tornar a Matemática cada vez


mais acessível e próxima da sua realidade. Casamento de imagem e texto
Fotografias, gráficos, tabelas são complementados por
textos que contêm outros conhecimentos importantes para
o aluno.

Seções em destaque
Novo visual para A História da Matemática, o Desenho
Geométrico e as atividades com conteúdos novos. Essas
áreas ganharam muito mais destaque.

Gráficos e tabelas
A interpretação e a construção de gráficos e tabelas são
exploradas em todos os volumes, na seção Tratando a
Informação.

Desafios
Os desafios estão presentes em toda a coleção e fazem
todo mundo colocar a cabeça para funcionar.

Resumo dos assuntos estudados


No final das unidades, o Retomando o que Aprendeu
resume os assuntos estudados. Um bom momento para
Visual diferenciado o professor descobrir as dificuldades dos alunos.
Nova diagramação. Mais leve e atrativa para o aluno.
Nossos Autores

José Ruy Giovanni Para aprender em grupo


Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia
Abordagem clara O Projeto Interdisciplinar estimula o trabalho em equipe.
Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor A abordagem é clara e direta. Assim, fica mais fácil Fica muito mais divertido aprender em grupo.
de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e compreender e desenvolver o assunto.
do Ensino Médio desde 1960.
Para saber um pouco mais
José Ruy Giovanni Jr. Novas atividades Apresenta também Indicação de leitura para o aluno,
Licenciado em Matemática pela Universidade de São Com novas e variadas atividades que tratam de todo o
Paulo (USP). Professor de Matemática em escolas de
Glossário ilustrado, Respostas e Bibliografia.
conteúdo.
Ensino Fundamental e Ensino Médio desde 1985.

Benedito Castrucci Informações complementares para o professor


Bacharel e licenciado em Ciências Matemáticas pela Novidade: a seção que mostra a realidade Muito mais para o professor: orientações, textos de apoio
Universidade de São Paulo (USP). Foi professor de brasileira. e atividades complementares. E ainda o Caderno de
Matemática da Pontifícia Universidade Católica e da Como reunir Atualidades, Cidadania, Ecologia, História, Atividades, que aprofunda e dá mais opções para
Universidade de São Paulo. Foi professor em escolas Geografia, Língua Portuguesa e Ciências? Com a seção o trabalho.
públicas e particulares de Ensino Fundamental e
Brasil Real, que conecta a Matemática a outras áreas. Além
Ensino Médio.
disso, as atividades trazem muitas informações sobre o
nosso país, importantes para a formação do aluno-cidadão.

8 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 9


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Matemática Fazendo a Diferença
Diferenciais da obra:
Aprender Matemática é bom. Mas, se for aprender de uma maneira Ainda melhor Aprofunda o conhecimento
Obra reformulada. Organização dos conteúdos clara, A seção Faça mais é um complemento de atividades para o
interessante e contextualizada, melhor ainda. direta, de fácil desenvolvimento e compreensão. aluno aprofundar o conhecimento adquirido.

Trabalha com informações Leva à reflexão sobre as resoluções


A nova seção Tratamento da informação desenvolve Questões mais complexas exigem do aluno maior reflexão
diversas habilidades. Apresenta conjunto de atividades sobre a estratégia de resolução. Permitem a socialização das
com informações e dados estatísticos sobre atualidades; resoluções, bem como discussões sobre as descobertas.
trabalha orientações para a formação do aluno-cidadão,
com discussões sobre ética, pluralidade cultural, cidadania, Uso da calculadora
meio ambiente; orienta o aluno a produzir diferentes tipos de Exercícios e problemas estratégicos que incluem a calculadora
gráficos e tabelas e a interpretá-los de forma crítica. no contexto escolar, estimulando a realização de atividades, a
investigação sobre ideias, regras e propriedades matemáticas,
Situações-problema, desafios e trabalhos além da verificação de resultados e a correção de erros.
interdisciplinares
Conceitos trabalhados por meio de situações-problema, Questões de vestibulares
desafios e trabalhos interdisciplinares, de maneira No final de cada capítulo, há questões de múltipla escolha
contextualizada e com base na realidade do aluno. retiradas do Saresp, de vestibulares, do Enem e outros.

Cálculos Orientações para o Professor


Abordagem de diversas modalidades de cálculo: escrito, Orientações para o Professor traz a Matemática relacionada
mental, aproximado, com calculadora. a temas importantes e transversais, jogos, comentários e
procedimentos de atividades, além de atividades adicionais.
Estimula o raciocínio
Conjunto de atividades que estimulam a formação do raciocínio Livro do Professor
lógico para que o aluno seja capaz de interpretar e apresentar Livro do Professor traz CD com todas as resoluções das
soluções para problemas matemáticos de seu dia a dia. atividades e exercícios.

Conduz à reflexão e a questionamentos


Atividades que levam o aluno a refletir, a formular hipóteses
e estratégias próprias de resolução, a explicar seus
procedimentos, a discutir resultados, a fazer questionamentos
e formular novos problemas.
Nossos Autores
Boxes explicativos
José Roberto Bonjorno Boxes explicativos, integrados ao conteúdo, trazem
Bacharel e licenciado em Física pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor de informações como significado de palavras, dicas e explicações
Matemática e Física em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio desde 1969. teóricas que enriquecem e complementam o aprendizado.
Ayrton Olivares
Projeto gráfico estimulante
Bacharel e licenciado em Física pela PUC-SP. Professor de Matemática de Ensino Fundamental e Ensino Médio
Seções e imagens valorizadas pelo projeto gráfico estimulam
na rede particular de São Paulo desde 1982. Professor de Matemática do Instituto Federal de Educação,
Ciência e Tecnologia de São Paulo desde 1982. o interesse do aluno pelo estudo de Matemática.

Regina de Fátima Souza Azenha Bonjorno Aberturas das unidades


Bacharel e licenciada em Física pela PUC-SP. Professora de Matemática em escolas de Ensino Fundamental e Imagens e questionamentos presentes nas aberturas das unidades
Ensino Médio desde 1974. exploram a vivência que os alunos trazem para a sala de aula.
Tânia Cristina Rocha Silva Gusmão Exercícios resolvidos
Licenciada em Ciências Exatas pela UESB-BA. Mestre em Educação Matemática pela Unesp-Rio Claro-SP. Há exercícios resolvidos e comentados com o objetivo de
Doutora em Didática da Matemática pela Universidade de Santiago de Compostela – Espanha. Professora apresentar variedade de procedimentos, aprofundar conteúdos
Adjunta da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. e levar o aluno a identificar diferentes modos de resolução.

10 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 11


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Vontade de Saber Matemática
Informações em destaque
Com essa coleção o estudo da Matemática Quadros laterais que apresentam os seguintes destaques:
Vocabulário: indicado em amarelo, apresenta o significado de
torna-se uma prazerosa descoberta. palavras em destaque no texto.
Observação: informações complementares, lembretes e dicas
para os alunos.
Quadros com títulos variados: temas complementares que
exploram temas interdisciplinares, transversais e assuntos do
dia a dia do aluno.
Quadro teoria: textos com definições, propriedades e
conceitos teóricos.

Orientações para o Professor


Orientações para o Professor com destaque para o Mapa de
conteúdos e recursos; orientações didáticas e metodológicas;
objetivos e comentários das atividades e dos exercícios
propostos; sugestões de atividades complementares; páginas
para reprodução de planificações, malhas, jogos de esquadros,
dentre outros materiais de apoio pedagógico.

Seções:
Conversando sobre o assunto: resgata os conhecimentos
prévios do aluno sobre o assunto a ser estudado por meio
de discussão em grupo a respeito das imagens e questões
apresentadas.
Atividades: relacionadas ao conteúdo estudado e em nível
crescente de dificuldade.
Refletindo sobre o capítulo: atividades de autoavaliação. Por
meio de questionamentos, destaca as ideias principais do
conteúdo estudado.
Metodologia da coleção
Explorando o tema: apresenta textos extraídos de revistas, de
Metodologia baseada na resolução de problemas, com conteúdo
jornais, de livros, dentre outros meios, que abordam a história
Nossos Autores distribuído em espiral; forte trabalho interdisciplinar e com temas
da Matemática e assuntos que relacionam a disciplina a outras
transversais; incentivo a diferentes estratégias de resolução; trabalho
Joamir Souza áreas do conhecimento.
com conhecimentos prévios; atividades e conteúdos contextualizados.
Professor graduado em Matemática Revisão: atividades no final de cada capítulo que podem
pela Universidade Estadual de Atividades especiais ser trabalhadas em casa, em grupo ou como complemento
Londrina (UEL). Especialista em
Atividades com características especiais destacadas por ícones. avaliativo.
Estatística pela Universidade Estadual
de Londrina (UEL).Professor da rede
Dentre elas estão: Testes: atividades de múltipla escolha elaboradas pelos
pública de ensino. Desafio: atividades cuja resolução vai além do conteúdo abordado. autores ou provas de vestibulares e exames oficiais.
Patricia Moreno Pataro Cálculo mental: atividades que apresentam técnicas e procedimentos Ampliando seus conhecimentos: sugestões de livros e sites.
Professora graduada em Matemática de cálculo mental.
Variados gêneros textuais
pela Universidade Estadual de Contexto: atividades que relacionam a Matemática a outras áreas do
Londrina (URL). Especialista em Trabalho com diversos gêneros textuais: histórias em quadrinhos,
conhecimento e com a história da Matemática.
Estatística pela Universidade Estadual textos de jornais, de revistas, da internet e científicos.
de Londrina (UEL). Tratando a informação: atividades que levam o aluno a compreender
e interpretar gráficos e tabelas. Imagens auxiliam a compreensão
Ilustrações, fotos e imagens técnicas possibilitam maior
Calculadora: atividades que exploram o uso da calculadora.
entendimento do conteúdo abordado.

12 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 13


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Aprendendo Matemática
Atividades variadas
Uma obra que trata a Matemática de forma ampla e acessível, Ao final de cada capítulo há atividades para os alunos praticarem:
Prática – elas vêm logo depois do conteúdo, para o aluno aplicar o
relacionando os números ao mundo dos alunos. que aprendeu;
Problemas – atividades ligadas ao dia a dia do aluno ou a outras
áreas do conhecimento. O aluno usa estratégias para resolver
problemas;
Invente – atividades de pesquisa, trabalhos de discussão em grupo
ou produção de texto;
Oficina de Matemática – o aluno faz experimentos, organiza,
pesquisa e realiza outras atividades individuais ou em grupo. Ele é
motivado a praticar o que está aprendendo em Matemática, para
que tire suas próprias conclusões e divida suas experiências com os
colegas;
Estratégias e desafios – atividades em que os alunos usam seu
conhecimento prévio sobre o assunto para pensar e resolver
questões.

Boxes com informações


Boxes com informações extras sobre o tema abordado.

Conduz à reflexão
A diagramação faz o aluno refletir. Perguntas feitas durante a teoria
fazem o aluno opinar sobre o tema.

História da Matemática
A seção Especial apresenta textos que falam sobre a história da
Matemática, curiosidades, descobertas científicas e outros temas.

Exercícios reforçam o conteúdo estudado


Exercícios conclusivos – no final de cada unidade, estão divididos
Indicações de leitura em Resumo, Revisão e Autoavaliação. Eles ajudam o aluno a
Oferece indicações de leitura de paradidáticos com entender os conceitos aprendidos e reforçam os conteúdos
resumos para o aluno. trabalhados. Levam o aluno a conhecer as habilidades e
Nossos Autores competências exigidas para o raciocínio lógico, além de fazê-lo
Glossário ilustrado
José Ruy Giovanni revisar o que aprendeu.
Contém glossário ilustrado que facilita a consulta.
Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia Resumo – depois de várias questões, o aluno tem um resumo dos
Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor Manual do professor principais assuntos abordados.
de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e Acompanha Manual do professor que dá apoio ao
do Ensino Médio desde 1960. Revisão – atividades em três níveis de dificuldade e voltadas à
trabalho do docente. revisão do conteúdo estudado.
Eduardo Parente
Situações-problema Autoavaliação – testes para o aluno fazer sua própria avaliação.
Professor de Matemática no Ensino Fundamental e
Médio desde 1980. Após o texto de cada capítulo, a seção Explorando
Manual do professor
situações-problema tem atividades comentadas que
O Manual do professor traz resolução de problemas, história da
aprofundam o tema estudado.
Matemática, jogos, uso da calculadora e do computador, avaliação
e outros. Ainda é complementado por comentários, procedimentos
e conceitos de cada capítulo, além de atividades extras. Apresenta
referências bibliográficas e bibliografia de consulta dividida por temas.

14 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 15


Ensino Médio Ensino Médio
diç
ae ã Matemática uma nova abordagem

nov

o
Estrutura
A coleção é composta de três volumes que abrange os conteúdos
curriculares de Matemática das três séries do Ensino Médio. Quando o que nasce não é nada, mas resolve tudo!
Existem muitas suposições sobre a origem do zero. Uma delas é que ele tenha surgido ao ser
representado como um espaço vazio na escrita de uma contagem, tornando-se um símbolo que sig-
Desafia o raciocínio dos alunos nificava a ausência de algo. Na época medieval, os matemáticos ficaram confusos, já que não sabiam
quando considerá-lo. Assim como o nosso sistema numérico, consta que o zero tenha surgido na

Uma coleção que prioriza a resolução de problemas e A coleção enfatiza a resolução de problemas, situações que desafiam Índia, onde era usado desde o século II a.C., para representar um espaço vazio, vindo a ser simboli-
zado como 0, nesse país, apenas no século III.
A designação em sânscrito — uma das línguas indianas — para o zero era sunya, que significa
os alunos a buscar sua resolução e consequentemente a refletir, levantar “vazio”. A tradução para o árabe fez com que a pronúncia passasse para sifr. Com a invasão muçulmana

situações que desafiam os alunos.


a palavra sifr chegou à Europa medieval, mas, pela influência da Igreja Católica, o “vazio” passou a ser
hipóteses, buscar novas aplicações de conceitos, exercitar a criatividade, pronunciado em latim, zephirum, e sofreu alterações nas diferentes línguas do continente, passando
a zero, cifre e cifra, conforme o país.

a generalizar, descobrir outras formas de resolução e a discuti-las.


Conjunto dos números racionais
Os números que podem ser expressos sob a forma a , sendo a e b números inteiros e b J 0, são
Organização do conteúdo b
denominados números racionais. O conjunto dos números racionais é representado pela letra C.

Conteúdos abordados em uma sequência que facilita o entendimento {


Q 5 xLx 5 a , com a 7 Z, b 7 Z e b  0
b }
dos alunos e atende às solicitações de disciplinas afins, tais como a Exemplos:

Física. 55 5
1
0,25 5 1
4
13% 5 13
100

0,444... 5 4 2 9 5 29 5 9 2,4 5 12
9 2 2 22 5

Abertura das unidades Os números inteiros também são racionais, pois podem ser expressos por uma fração de deno-
minador 1.
Na abertura de cada unidade há um exemplo do tipo de problema que 75 7
1
212 5 212
1
225 5 225
1

poderá ser resolvido depois de estudados os conceitos da unidade. Para passar um número expresso na forma de fração para a forma decimal, divide-se o numerador
pelo denominador.
A abertura da unidade é o ponto de partida para o desenvolvimento 1 5 0,25 14 5 2,8 13 5 2,1666...
4 5 6
do assunto. Quando dividimos o numerador pelo denominador, podemos obter:
um decimal exato, isto é, um número que tem uma representação finita (número finito de casas
decimais).

Curiosidades matemáticas 9 5 4,5


2
3 5 0,75
4
2 3 5 20,375
8

Há quadros de textos intercalados na teoria que trazem curiosidades conjuntos • 89

matemáticas e suas aplicações para permitir ao aluno exercitar-se na


leitura e apreensão do conteúdo trabalhado.

Exemplos ajudam a compreender


O conteúdo é apresentado e discutido por meio de exemplos Considerando o instante inicial (t = 0) como o instante em
que o reservatório começou a receber água, determine:
Acidentes de trabalho

acompanhados de resoluções que facilitam a compreensão do conteúdo. a) o volume de água no reservatório decorridos dez se-
gundos (t = 10) a partir do instante inicial; 420 �
Todo ano ocorrem aproximadamente 400 mil
acidentes de trabalho no Brasil, conforme dados apre-
sentados no XV Congresso Mundial sobre Segurança
b) uma expressão para o volume (V), em litro, de água
e Saúde no Trabalho, em 1999. Os números reais,
no reservatório em função do tempo decorrido (t), em
porém, podem ser bem maiores, pois nem todos os
segundo, a partir do instante inicial. V = 400 0 2t
acidentes são notificados. Os custos desses acidentes

Exercícios para fixação e reflexão 3. (UFAM) O consumo (C) de uma família e sua renda (x) são
tais que C = 1 000 0 0,6x. Podemos então afirmar que:
são estimados em mais de 5 bilhões de dólares por ano,
incluindo despesas com tratamento médico, afastamen-
to do trabalhador e multas, entre outras.

Depois de cada tópico da teoria, há uma bateria de exercícios variados a) Se a renda diminui em 1 000, o consumo diminui
em 1 600.
Desde 1978, o Ministério do Trabalho vem esta-
belecendo uma série de normas sobre equipamentos e
b) Se a renda aumenta em 100, o consumo aumenta 100. procedimentos de segurança. E as estatísticas mostram
e, geralmente, ordenados por um grau crescente de dificuldade. Há uma c) Se a renda diminui em 100, o consumo diminui
em 100.
que essas medidas são responsáveis por uma significati-
va redução do número de acidentes nos últimos anos.
Mas só as leis não bastam. De acordo com os
grande variedade para garantir a reflexão e a fixação quanto ao assunto
X d) Se a renda aumenta em 1 000, o consumo aumenta

em 600. especialistas em segurança no trabalho, as próprias


empresas têm de assumir sua parcela de responsabili-
e) Se a renda dobra, o consumo dobra.

abordado, permitindo o estabelecimento de relações entre os diversos


dade. Os acidentes em geral são atribuídos à falta de
cuidado dos trabalhadores — um meio de escamotear
4. (Unilus-SP) Uma indústria implantou um programa
as falhas de segurança da empresa. Isso impede que

Nossos Autores
de prevenção de acidentes de trabalho. Esse programa
assuntos da coleção. prevê que o número y de acidentes varie em função do
tempo t (em anos) de acordo com a lei y = 28,8 - 3,6t.
se use a arma mais eficaz para combater os acidentes
de trabalho: a prevenção. Apenas com a identificação
das causas reais dos acidentes é possível corrigir as
Nessas condições, quantos anos levará para essa indústria
falhas, aprimorar equipamentos, adotar normas mais
erradicar os acidentes de trabalho? adequadas e fazer treinamentos voltados para aumentar

José Ruy Giovanni X a) 8 anos d) nunca conseguirá erradicar a segurança no trabalho.

Quadros com informações interessantes b) 18 anos


c) não é possível prever
e) mais de 100 anos O problema não é só do Brasil: no mundo todo
morrem cerca de 1 milhão de pessoas por ano em

Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica acidentes de trabalho. Esse índice é superior à média

Existem quadros com textos intercalados aos exercícios que visam ao 5. (UEPA) Com vistas à reforma agrária, uma fazenda anual de mortes por acidentes de trânsito (1 milhão),
em guerras (500 mil) e violência (560 mil).
de São Paulo (PUC-SP). Professor de Matemática em escolas do Ensino
foi desapropriada pelo Governo Federal e dividida em
100 lotes, todos de forma quadrada e de mesma área, para
desenvolvimento de temas, de assuntos da atualidade ou de interesse

Photodisc/Getty Images
distribuição entre os “sem-terra”. A lei matemática que
Fundamental e do Ensino Médio desde 1960. expressa a área z do terreno em função da medida x do

geral que oferecem momentos de explorar a interdisciplinaridade. No


lado de cada lote é:
(DADO: área do quadrado 5 (medida do lado)2)
a) z = 100x d) z = 100
José Roberto Bonjorno volume 3, foi priorizado o tema profissões, interesse maior na 3ª série.
X b) z = 100x2
c) z = x2
e) z = x2 0 100

Bacharel e licenciado em Física pela Pontifícia Universidade Católica de 6. (UFSC) Considere a função f(x) real, definida por
f(1) = 43 e f(x 0 1) = 2f(x) - 15. Determine o valor
São Paulo (PUC-SP). Professor de Matemática e Física em escolas do Ensino de f(0). 29
Exercícios de vestibulares A prevenção é a
melhor arma para
Fundamental e do Ensino Médio desde 1969. 7. (Mack-SP) Considere a função f tal que para todo x real
tem-se f(x 1 2) 5 3f(x) 1 2x. Se f(23) 5 1 e f(21) 5
combater os acidentes

A seção Ampliando, localizada no fim da unidade, traz exercícios de 5 a, então o valor de a2 é


4
de trabalho.
Fontes de consulta: <www.cecac.org.br/MATERIAS/
Acidentes_trabalho_06.htm>. Acesso em: 28 jan. 2010.
a) 25 d) 16
vestibulares, concursos e do Enem de todos os assuntos do Ensino 36 81 <www.protecao.com.br/novo/template/page.asp?menu=5
66&CodMenu=566&Lbt=0>. Acesso em: 28 jan. 2010.
b) 36 X e)
49 <www.protecao.com.br/novo/imgbanco/imagens/Re-
49 64 Anuario202006/28_Estatisticas_Tabelas.pdf>. Acesso em:

Médio cuja resolução garante que os alunos possam rever conceitos c) 25


36
28 jan. 2010.

135
estudados e relacioná-los entre si.
funções •

16 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 17


Ensino Médio Ensino Médio

Estrutura da coleção
Uma coleção que valoriza Divide em cinco unidades o extenso conteúdo de
Aluno participativo O mundo se transforma Matemática para o Ensino Médio:
a participação do aluno Enfatiza a participação do aluno para a construção do conhecimento. I – Aritmética e álgebra;
O professor desempenha a função de orientador na aprendizagem. rapidamente. O jeito de ensinar II – Trigonometria;
na construção do seu Linguagem objetiva III – Geometria plana, de posição e espacial;
Matemática não poderia ficar atrás. IV – Geometria plana analítica;
conhecimento matemático. A linguagem é acessível mas mantém o rigor e a teoria é
V – Apêndice (que apresenta uma revisão de álgebra
desenvolvida de maneira objetiva.
elementar).
Textos trazem informações
Os textos intercalados na teoria trazem curiosidades matemáticas, Abertura dos capítulos
histórias de algumas invenções, assim como temas de caráter Traz, na abertura de cada capítulo, uma abordagem com
social ou que se relacionam ao desenvolvimento tecnológico. chamada histórica ou informações paralelas ao tema em
questão. O aluno pode refletir e se preparar para estudar
Exercícios e testes de vestibular
o assunto.
Os exercícios, em grande quantidade, têm grau de dificuldade
crescente, e os de revisão, na seção Recordando, trazem testes Exemplos auxiliam na compreensão
recentes de vestibular. Utiliza exemplos para cada matéria apresentada,
Exemplos facilitam a compreensão sempre que possível, como recursos para aumentar o
Os exemplos são acompanhados de resolução comentada, o que entendimento do conteúdo.
facilita a compreensão da matéria. Exercícios para desenvolver o que foi aprendido
Guia Pedagógico Possibilita ao aluno consultar e desenvolver o conteúdo
O Guia Pedagógico vem dividido em duas partes: uma com estudado, por meio dos exercícios resolvidos, etapa que
considerações teóricas e outra com a resolução de todos os exercícios. permite o surgimento e o esclarecimento das dúvidas.

Inclui questões do Enem Exercícios e questões de vestibular


No final do volume, inúmeras questões do Enem. Os exercícios propostos objetivam que o aluno não só
Nosso Autor pratique como retenha na memória o que foi estudado
Walter Facchini e as questões de vestibular, assim como as extraídas
Licenciado em Matemática pela Universidade de Mogi das dos maiores concursos e do Enem, propiciam uma
Cruzes-SP. Professor de Matemática e Física de vários colégios aprendizagem eficaz.
das redes particular e municipal de ensino de São Paulo.
Trabalha a interdisciplinaridade
Na seção O valor da história, trabalha a
Nossos Autores interdisciplinaridade, momento em que o aluno
toma conhecimento da vida de alguns
José Ruy Giovanni matemáticos famosos ou de fatos curiosos
Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia da história da matemática.
Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor
de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e do Complemento para a teoria
Ensino Médio desde 1960. No final de cada capítulo, a teoria é completada com
José Roberto Bonjorno leituras, curiosidades ou jogos.
Bacharel e licenciado em Física pela Pontifícia Universidade
Informações adicionais
Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor de Matemática
e Física em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino A obra conta também com: tábua de logaritmo; tabela
Médio desde 1969. trigonométrica; bibliografia; siglas; relação de sites; e
respostas de todos os exercícios.
José Ruy Giovanni Jr.
Licenciado em Matemática pela Universidade de São Paulo Guia Pedagógico
(USP). Professor de Matemática em escolas de Ensino Guia Pedagógico com proposta de planejamento e a
Fundamental e Ensino Médio desde 1985.
resolução de todos os exercícios do livro.

18 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 19


Ensino Médio Ensino Médio

Matemática Aula por Aula


Lição por lição, aula por aula, o mundo dos Matemática
AULA Estimula a lógica e o raciocínio Questões desafiadoras

por
números cada vez mais familiar aos alunos. Grande quantidade e diversidade de questões que exigem Na seção Desenvolva a criatividade são propostas

AULA o uso da lógica e do raciocínio e algumas mais desafiadoras,


que pedem maior domínio do conteúdo.
questões desafiadoras para desenvolver funções
intelectuais, como lógica, abstração e generalização.

Forma o cidadão atuante Exercita o conteúdo estudado


Foca a formação do cidadão crítico, capaz de participar, Na seção Avalie seu conhecimento o estudante
de integrar-se na sociedade, que está em constante é estimulado a elaborar uma síntese do conteúdo
transformação, e de compreendê-la. estudado e, com as Atividades complementares, avaliar
o seu aprendizado.
Estrutura da coleção
A coleção está dividida em cinco volumes, além do Guia Complemento para o professor
pedagógico e das Resoluções. O professor pode escolher Apresenta um complemento para o professor em
qual distribuição vai adotar. um volume único, com orientações metodológicas e
resoluções de todos os exercícios propostos.
Aprofunda os assuntos
A seção A história conta relaciona os processos de Conteúdo do vestibular
transformação social com os avanços tecnológicos. A seção Contempla todo o programa exigido pelos principais
Pesquise mais o assunto aprofunda o tema com discussões exames vestibulares do país.
e/ou pesquisas, incentivando o trabalho em grupo e a
interação entre os alunos.

Abertura das unidades


A abertura das unidades traz uma citação que faz o aluno
refletir sobre o ser humano e a importância do conhecimento
matemático nas grandes transformações tecnológicas.

Teoria e prática
A teoria é apresentada de maneira objetiva, com exemplos
de aplicação imediata, grande número de exercícios
resolvidos e de exercícios propostos. Na seção Participe
Opção A – azul Opção B – verde
das resoluções, a resolução do exemplo é comentada, o
Volume 1 – versão com Progressões Volume 1 – versão com Trigonometria que facilita a compreensão da matéria. Na seção Elabore
Volume 2 – versão com Trigonometria Volume 2 – versão com Progressões as resoluções, são propostas atividades que trabalham
Volume 3 Volume 3 diferentes competências: verificação de conteúdo, uso da
lógica, raciocínio, desafios, além de questões de vestibulares
de todo o país.

Nossos Autores Contextualização de conteúdo


Claudio Xavier A seção Desenvolva competências e amplie o conhecimento
Licenciado em Matemática e Física. Pós-graduado em Educação Matemática pela Universidade Estadual de Montes Claros-MG. contextualiza social, cultural e politicamente o conteúdo
Assessor de Matemática e Física em escolas públicas e particulares. Professor da área de exatas das Faculdades Pitágoras de Montes trabalhado na unidade, mostrando sua aplicação em
Claros. Atuou como professor no curso de Matemática do ISEIB – Montes Claros-MG, como professor e coordenador na Escola Magno diversas situações.
e como professor nas escolas Mater Dei e Pueri Domus Escola Experimental, em São Paulo.
Interdisciplinaridade
Benigno Barreto
Na seção Saiba um pouco mais são apresentados textos
Licenciado em Matemática e Física. Mestre em Educação pela Unicamp-SP. Pós-graduado na área de Educação em Física pela
com abordagem de aplicações científico-tecnológicas
Unicamp-SP. Assessor de Matemática e Física em escolas públicas e particulares. Professor efetivo de Física e Matemática da rede
do assunto estudado na unidade. Valoriza a abordagem
estadual e particular de São Paulo. Atuou na Oficina Pedagógica da rede estadual de São Paulo e como professor da Escola Marista
União Catarinense. interdisciplinar e o trabalho em grupo.

20 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 21


Ensino Médio Mais uma coleção que é sucesso na FTD:
nossa coleção de serviços.
Os números são o A qualidade da Editora FTD não acaba nas páginas de um livro. Vai muito além.
passaporte para a Você pode contar com uma série de serviços que auxiliam no seu trabalho
Conteúdo completo
Volume único que contempla todo o programa exigido pelos
e na boa utilização de nossas obras.
participação ativa dos principais exames vestibulares do país. Conheça-os aqui e veja o quanto eles podem ser úteis no seu dia a dia.
alunos no mundo Complemento para o professor
em que vivem. Apresenta um complemento para o professor composto de um
volume único, com orientações metodológicas e resoluções de
Central de Atendimento
todos os exercícios propostos.
Um canal direto entre você e a FTD. Uma equipe bem
Desafios estimulam o raciocínio preparada vai atendê-lo com muita atenção para esclarecer
Oferece grande quantidade e diversidade de questões que dúvidas, obter informações sobre as obras e muito mais.
exigem o uso da lógica e do raciocínio e outras mais desafiadoras, É só ligar para 0800 772 2300.
que exigem maior domínio do conteúdo.

Promove a reflexão
A abertura das unidades traz uma citação que promove reflexões
sobre o ser humano e sobre a importância do conhecimento
matemático nas grandes transformações tecnológicas.
Site
Contextualiza o conteúdo No site você vai encontrar o catálogo completo, com todas
A seção Desenvolva competências e amplie o conhecimento as obras da editora, informações sobre autores, ilustradores,
contextualiza social, cultural e politicamente o conteúdo lançamentos, projetos, eventos, datas especiais e muito mais.
trabalhado na unidade, mostrando como é possível aplicar o Acesse www.ftd.com.br.
conhecimento matemático em diversas situações.

Desafios desenvolvem a lógica


Na seção Desenvolva a criatividade são propostas questões
Nossos Autores desafiadoras para promover o desenvolvimento de funções
Atendimento Comercial
Claudio Xavier intelectuais, como lógica, abstração e generalização.
Licenciado em Matemática e Física. Pós-graduado em
A FTD está sempre por perto de quem quer ensinar e
Educação Matemática pela Universidade Estadual de Situações-problema aprender, com uma completa estrutura de apoio.
Montes Claros-MG. Assessor de Matemática e Física A seção Em frente aos São 10 filiais e 14 distribuidores espalhados pelo Brasil,
em escolas públicas e particulares. Professor da área desafios permite que o responsáveis pelo envio dos livros às escolas, bibliotecas e
de exatas das Faculdades Pitágoras de Montes Claros.
aluno interaja com situações- livrarias da sua região. Estamos sempre perto de você, para
Atuou como professor no curso de Matemática do ISEIB
– Montes Claros-MG, como professor e coordenador na
-problema que valorizam atendê-lo com agilidade e atenção.
Escola Magno e como professor nas escolas Mater Dei o raciocínio e a articulação
e Pueri Domus Escola Experimental, em São Paulo. entre os diferentes
conteúdos matemáticos.
Benigno Barreto
Licenciado em Matemática e Física. Mestre em
Atividades lúdicas
Educação pela Unicamp-SP. Pós-graduado na área
No final do livro, a unidade
de Educação em Física pela Unicamp-SP. Assessor de
Matemática e Física em escolas públicas e particulares. Ler, pensar e resolver, com
Professor efetivo de Física e Matemática da rede atividades lúdicas, dá ao
estadual e particular de São Paulo. Atuou na Oficina aluno a oportunidade de
Pedagógica da rede estadual de São Paulo e como aplicar a criatividade,
professor da Escola Marista União Catarinense.
a lógica e o raciocínio.

22 Consulte nosso divulgador


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Desenho Geométrico

O ensino do Desenho Geométrico bem estruturado,


acessível e aplicado ao dia a dia do aluno. M edida de um ângulo e
ângulos congruentes
O instrumento usual para medir ângulos é o transferidor, que tem o grau como
Apresentação objetiva unidade principal.

Observe como medimos o ângulo AB̂C da figura.


Apresenta a base teórica de maneira objetiva e rigorosa,
apoiada nos desenhos necessários. 80 90 100
110
70 100 80
70 12
60 110 0
60
12
0 13
50 50
0
13
5 130 C

14 0
4

5 4
40

0
0
14

15
30

0
30
0
15
Moderna e prática encadernação

160
Alberto De Stefano

20

20
160

170
10
10
170
A
Coleção formada por quatro livros de teoria e quatro livros de

180
180

0
0
B

atividades. Livros teóricos em brochura e livros de atividades •• A medida do ângulo AB̂C é 30 graus.
Indica-se assim: med (AB̂C)  30o.
em espiral.
Quando dois ângulos têm a mesma medida, dizemos que esses ângulos são
congruentes.

Favorece a aprendizagem F E
A coleção tem como objetivo favorecer a aprendizagem das C

relações geométricas e auxiliar os alunos a entender e aplicar 40o


40o

as propriedades da Geometria nas construções gráficas. A B D

med (BÂC)  40o med (ED̂F)  40o

Observando os ângulos BÂC e ED̂F, vemos que eles têm a mesma medida (40o).

Apresenta os conceitos com clareza


Então, os ângulos BÂC e ED̂F são congruentes.
Indicamos assim: BÂC  ED̂F.

De forma clara e precisa, a coleção apresenta os principais 22


conceitos teóricos do curso de Desenho Geométrico,
enfatizando sua construção e aplicação prática.

Aprendizagem na prática A RETA E


Por meio da observação, do exemplo e da execução do SUAS PARTES:
procedimento, o aluno aprende, passo a passo, cada CONSTRUCÕES
construção geométrica. Fazendo as atividades, ele aplica os FUNDAMENTAIS
Nossos Autores conhecimentos adquiridos.

Photodisc/Getty Images

Corel Stock Photo


José Ruy Giovanni
Bacharel e licenciado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor de Ricamente ilustrado
Matemática em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio desde 1960.
Concretiza os conhecimentos estudados por meio de rica
José Ruy Giovanni Jr. pesquisa iconográfica e ilustrações, que aproximam o
Licenciado em Matemática pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de Matemática em escolas de Ensino conhecimento da vida real. Podemos perceber retas
concorrentes no detalhe
dessa construção.
Fundamental e Ensino Médio desde 1985.
Observando a vista aérea desse viaduto,
podemos perceber retas paralelas.
Tereza Marangoni Fernandes

R etas
Licenciada em Ciências do 1.º Grau pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Maringá (PR). Licenciada em
concorrentes e retas
Matemática pela Fundação Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Mandaguari (PR). Bacharel em Direito pela
paralelas
Faculdade Maringá (PR). Pós-Graduada em Direito e Gestão Ambiental pela Faculdade Palas de Atena de Astorga
Quando duas retas (r e s) se cruzam em um ponto são chamadas retas con-
(PR). Professora de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio desde 1967 e de Desenho correntes.
Geométrico em Escolas do Ensino Fundamental desde 1975. Na figura abaixo, as retas r e s cruzam-se no ponto P.

Elenice Lumico Ogassawara P


r

Licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (PR). Professora de Desenho Geométrico em escolas s

do Ensino Fundamental e de Matemática em escolas do Ensino Fundamental e Ensino Médio desde 1970. 5

24 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 25


6o ao 9o ano 6o ao 9o ano
Desenho Geométrico Desenho Geométrico

CIRCUNFERÊNCIA Muito acessível


INSCRITA EM POLÍGONOS CIRCUNFERÊNCIA:
E CIRCUNFERÊNCIA Utiliza linguagem direta, objetiva e clara, CONSTRUCÕES
CIRCUNSCRITA A POLÍGONOS propiciando interação texto-aluno, que auxilia o ELEMENTARES
professor no trabalho em aula.
1 Trace a circunferência inscrita no triângulo ABC.
Imagens ajudam na compreensão A abertura no teto dessa construção

Fotos: Photodisc/Getty Images


tem a forma de uma circunferência.
a) b) As imagens favorecem a percepção dos
Entrosamento entre atividades e texto
A C
traçados e de sua evolução e ajudam na
I
compreensão de cada passo necessário Apresenta sequência organizada de acordo
I
para uma construção. com o grau de dificuldade e condiz com um
B C
encadeamento claro entre atividades e texto.
D
A D
B

Teoria completa
2 Trace a circunferência inscrita no quadrado ABCD. Apresenta a teoria completa de Desenho Visual novo e mais atraente A passagem apresentada na foto
tem a forma de uma circunferência.
a) b)
Geométrico, com a Matemática necessária para Novo projeto gráfico, mais moderno, arejado e
Definição e elementos
D
D C
o embasamento das construções e justificativas. atraente, com amplo espaço para o aluno realizar
M

A M
C as atividades. D
A
Circunferência é o conjunto de pontos de um pla-
A B no que distam igualmente de um ponto fixo do plano.
Estimula o raciocínio
E E
O ponto fixo chama-se centro da circunferência. O
Na circunferência da figura ao lado, destacamos:
Fotos representativas
B
B
Trabalha o raciocínio e a diversidade de C

procedimentos, privilegiando a compreensão As fotos apresentadas no livro teórico representam, •• o centro da circunferência representado pelo ponto O;
os pontos A, B, C e D, que são pontos da circunferência.

37 e a apropriação do conhecimento. por meio de elementos da realidade, os conceitos 53


matemáticos trabalhados no livro.

Atividades motivadoras
Grande variedade de atividades que motivam a Variedade de atividades
aprendizagem, permitem e incentivam trabalhos No livro de atividades, há dois tipos delas:
FICHA DE TRABALHO 6
Conteúdo trabalhado: Triângulos

diversificados. as de aplicação, que trabalham os conceitos


ÂNGULOS:
CONSTRUCÕES apresentados no livro teórico, e as atividades das
FUNDAMENTAIS Fichas de trabalho, no fim do livro, recortáveis, que Colégio
Retrata situações do cotidiano
podem ser usadas pelo professor como atividades Aluno(a) no. ano

Contextualiza o desenho geométrico em


complementares, lição de casa ou de revisão, ou
Eduardo Ripoll/Age Fotostock/Imageplus

1 Construa um triângulo cujos lados medem: BC  7,0 cm, AC 6,0 cm e AB  5,5 cm. Deter-
Podemos perceber situações reais do cotidiano do aluno.
ângulos em diversos como avaliação. mine o ortocentro H desse triângulo.
lugares. Observe o B C
I I
ângulo formado
pelas linhas do campo A C A
I I
de futebol.
Recursos que proporcionam um A
H2

Manual do professor rico em informações


B
I I

aprendizado dinâmico
H
b
c

Definição
Apresenta pressupostos teóricos e metodológicos,
Contempla conceitos, procedimentos
sugestões de leitura para o professor e para o
e atitudes, incentivando a aquisição de
H1
C B

aluno, referências bibliográficas, orientações


a
Em uma figura geométrica, a união de duas semirretas distintas, de mesma
origem, com a região do plano limitada por essas semirretas, chama-se ângulo. conhecimentos de modo dinâmico, 2 Os lados de um triângulo ABC medem: BC  9,0 cm, AC  6,0 cm e AB  5,5 cm. Construa
específicas para cada volume da coleção e esse triângulo e determine o seu baricentro.
consistente e significativo.
Ilustrações: Editoria de arte

2 A 1 2 A 1

O região
interna
O
região
externa
atividades adicionais, para tornar a aula mais I
a
I

região região
dinâmica e inovadora, visando ao aprofundamento
b
externa B interna B I I

c
No ângulo representado na figura a seguir:
• do assunto trabalhado.
I I

o ponto O, origem das semirretas, é chamado vértice A

do ângulo;
••
B
 e OB
as semirretas OA  são os lados do ângulo;
c b
indica-se esse ângulo por AÔB. lado M3 M2
G

recorte aqui
vértice


B C
O lado A a

21 71

26 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 27


Ensino Médio Ensino Médio

Lançamento Física
Contextualização científica, de ficção científica, de trechos de livros ou da
Os temas são pontuados de forma sequencial e progressiva. internet. Eles permitem a interdisciplinaridade, caso os
Para facilitar a compreensão, foram construídos textos professores pretendam elaborar projetos de múltiplas
Uma coleção que mostra aos seus alunos contextualizados, partindo sempre de uma situação, de uma abordagens.
tecnologia ou de um fenômeno do dia a dia dos alunos. A forma
que Física não é coisa de outro mundo. É do mundo deles. de problematizar cada tema varia conforme a necessidade Um estímulo à pesquisa sobre o assunto
de se empregar algum recurso, como imagens ilustrativas, A seção Detalhes sobre..: apresenta textos ao longo do capítulo
proposições de hipóteses sobre algum fenômeno observado, sempre que for preciso aprofundar ou discutir um conceito que
proposições de experimentos simples e construções de apresente um grau de abstração mais acentuado, exigindo dos
modelos explicativos para o resultado obtido, entre outros. alunos uma elaboração mais articulada com outros conceitos,
ou, ainda, a compreensão de um modelo científico que não se
Para pensar relacione com sua vivência. O professor adquire um instrumento
Ao longo do texto, há boxes com o título Pense e responda a mais para trabalhar em suas aulas, estimulando a pesquisa, o
que chamam a atenção dos alunos para perguntas interesse e o envolvimento de seus alunos.
relacionadas aos temas tratados, ou ainda que provocam uma
reflexão em que os conceitos trabalhados são necessários para As origens do conhecimento
a resolução do problema proposto. A história conta. Esta seção traz um texto apresentando um
pouco da história da Ciência na figura de seus protagonistas
Questões aplicadas ao dia a dia e mostrando que os conhecimentos científicos não são
Na seção Aplicações os alunos são chamados a refletir sobre descobertos ao acaso. Esse texto prova aos estudantes que
problemas resolvidos, com questões que podem ou não ser a Ciência está em construção contínua, aperfeiçoando suas
provenientes de exames vestibulares, mas que apresentam teorias e aprimorando seus modelos explicativos. Outro
situações próximas do cotidiano, ajudando na contextualização aspecto importante é o conhecimento do processo histórico
dos conhecimentos apresentados. em que determinado contexto se insere. Esses textos
geralmente estão acompanhados de atividades em grupo,
Atividades para fixação do conceito estimulando a socialização de ideias e o trabalho em equipe.
É proposto um conjunto de Atividades selecionadas pela
Conteúdo para o vestibular
contextualização e que se conectam com outros temas já
Contempla todo o programa exigido pelos principais exames vestibulares
trabalhados. Essas questões buscam promover a fixação e
do país. Apresenta, com um destaque especial, a história da Física. Pense e REsponda

Unidade III
a reflexão sobre o conceito, contribuindo para a construção

Editoria de arte/Setup
• As engrenagens B e C, acionadas por

Complemento para o professor teórica da Física. Elas podem ser resolvidas em classe, com a um motor, giram no sentido horário. Qual

Nossos Autores
é o sentido de rotação das engrenagens
A e D ? Qual das engrenagens tem maior

Oferece um complemento para o professor composto de um volume ajuda do professor, ou como tarefa de casa. frequência? Na transmissão de movimento por contato há inver-
são de sentido. Logo, A e D giram no sentido anti-
-horário. Terá maior frequência a que relativamente
A B C D

tiver o menor número de dentes.

José Roberto Bonjorno único com orientações metodológicas e resoluções de todos os Detalhes sobre...
Mais atividades
Bacharel e licenciado em Física pela exercícios da coleção. O SEGREDO DA VELOCIDADE DA BICICLETA
Pontifícia Universidade Católica de Mais atividades é uma seção que contém mais questões, A propulsão da bicicleta é exercida pela pessoa que a conduz, usando sua força muscular.
Essa força é transferida da pessoa para o veículo por meio de uma engrenagem movida
São Paulo (PUC-SP). Professor de Estrutura de caráter complementar, que oferecem aos alunos uma por pedais que movimentam um par de discos dentados: a catraca (disco menor) e a coroa
(disco maior), ligadas por uma corrente, que giram no mesmo sentido.

Matemática e Física em escolas do


A coleção é composta de três volumes, um para cada uma das três séries oportunidade a mais para fixar os conhecimentos e ainda Quando você dá uma pedalada, a coroa
gira uma vez e puxa a corrente, fazendo a

Hemera
catraca girar mais vezes, por ser menor.
Ensino Fundamental e do Ensino Médio treinar técnicas de resoluções de problemas de diversos O pneu traseiro gira junto com a catraca.
do Ensino Médio, desenvolvendo os conhecimentos e as teorias de A velocidade final – desconsiderando-
desde 1969. vestibulares do país. -se, obviamente, fatores como a inclinação

modo gradual e evolutivo. São eles: do terreno – depende do tamanho relativo


dos discos dentados. Se o raio da coroa for
Clinton Marcico Ramos Mecânica;
três vezes maior que o da catraca, a cada
volta completa do pedal a coroa dá uma

Licenciado em Física. Professor de Física. Da teoria à prática volta completa e a catraca gira três vezes.
Em outras palavras, a cada pedalada o pneu
Termologia, Óptica e Ondulatória; traseiro dá três voltas.
A seção Experimento seleciona atividades com grande poder A roda tem varetas metálicas, chamadas aros, que reduzem os efeitos da resistência do ar,

Luís Augusto Alves Eletromagnetismo e Física Moderna. consequentemente, aumentando a velocidade. Em modernas bicicletas de corrida, os aros são

explicativo, problematizador e promotor de colaboração substituídos por uma fina placa de titânio, o que resulta em uma aerodinâmica melhor.
As bicicletas de marchas permitem al-
Licenciado em Física, mestre em Ensino entre os alunos. Os aspectos de execução e de utilização de
cançar velocidades ainda maiores, porque

Desenvolvimento dos temas


têm diversas coroas e catracas, nas quais a
de Ciências. Professor de Física. correia se encaixa. Numa bicicleta de 18
marchas, por exemplo, a engrenagem fun-

Os temas são desenvolvidos numa estrutura hierárquica, que ajuda a materiais acessíveis também foram considerados. ciona assim:
Como são três coroas e seis catracas, elas
podem se combinar de 18 maneiras diferen-
mapear os conhecimentos físicos e orienta as proposições pedagógicas. tes. Se você escolher uma marcha que com-

Photodisc/Getty Images
Um mergulho na informação bina a coroa maior com a catraca menor, por
exemplo, terá de fazer mais esforço para girar
Cada volume é dividido em unidades e estas, em capítulos. As aberturas a coroa, mas, em compensação, cada volta da
Saiba mais sobre... é uma seção que apresenta textos sobre coroa fará girar a catraca várias vezes, e desse
das unidades situam a temática nos contextos social, cultural e científico, modo a velocidade será maior.

aplicações tecnológicas, curiosidades, atualidades, entre Adriano Bonjorno

para orientar os alunos a observar o mundo à sua volta, os fenômenos


outros. São textos de revistas ou jornais de divulgação CAPÍTULO 8 – MOVIMENTO CIRCULAR 203

naturais e as tecnologias relacionadas aos assuntos estudados.

28 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 29


Ensino Médio Ensino Médio

Física Aula por Aula


Conteúdo para o vestibular
Contempla todo o programa exigido pelos principais exames
vestibulares do país.

Uma abordagem descomplicada da Física, da sua história, de sua Evolução da Física


A primeira unidade de cada volume aborda a evolução da Física.
evolução e de suas aplicações na vida cotidiana de todos. Trata da história e da tecnologia e possui um tratamento gráfico
e visual especial.

Questiona o conhecimento do aluno


Na abertura de cada unidade, há um questionamento
para verificar o conhecimento prévio do aluno. Após o
desenvolvimento do conteúdo, essa questão é revista e o aluno
pode reformular sua resposta e conferir a resolução na seção
De volta ao começo.

Trabalho baseado no conhecimento prévio


A teoria é desenvolvida de forma clara e com linguagem simples,
com base nos conhecimentos prévios do aluno. Em seguida, são
mostrados Exemplos com a aplicação do conteúdo visto.

Sistematiza e avalia
A seção Elabore as resoluções apresenta exercícios com baixo
grau de dificuldade, para sistematizar o conhecimento e avaliar o
aprendizado.

Exercícios e questões de vestibulares


Na seção Elabore em casa são propostos exercícios com maior
grau de dificuldade. Inclui questões de vestibulares de todo o
Estrutura da coleção país para preparar os alunos.
Distribuição tradicional do conteúdo nos três volumes: Mecânica (volume 1); Mecânica dos Fluidos,
Experimentos para fazer em casa ou em sala de aula
Termologia e Óptica (volume 2); Eletromagnetismo, Ondulatória e Física Moderna (volume 3).
Em Experimente a Física no dia a dia há sugestões de
experimentos simples para serem realizados em sala de aula ou
em casa e que ajudam na compreensão do assunto estudado.

Nossos Autores Textos ilustrados e estimulantes


Em Quer saber? são apresentados textos ilustrados de Física
Claudio Xavier
Aplicada para estimular o trabalho, acompanhados de uma situação
Licenciado em Matemática e Física. Pós-graduado em Educação Matemática pela Universidade
Estadual de Montes Claros-MG. Assessor de Matemática e Física em escolas públicas e particulares. cotidiana em que os conteúdos estudados podem ser aplicados.
Professor da área de exatas das Faculdades Pitágoras de Montes Claros. Atuou como professor no
curso de Matemática do ISEIB – Montes Claros-MG, como professor e coordenador na Escola Magno Aborda a história da Física
e como professor nas escolas Mater Dei e Pueri Domus Escola Experimental, em São Paulo. Destaque para a história e a evolução da Física e para a
tecnologia.
Benigno Barreto
Licenciado em Matemática e Física. Mestre em Educação pela Unicamp-SP. Pós-graduado na área
Guia Pedagógico
de Educação em Física pela Unicamp-SP. Assessor de Matemática e Física em escolas públicas e
particulares. Professor efetivo de Física e Matemática da rede estadual e particular de São Paulo.
Coleção composta de três volumes mais o Guia Pedagógico,
Atuou na Oficina Pedagógica da rede estadual de São Paulo e como professor da Escola Marista com orientações metodológicas e resoluções de todos os
União Catarinense. exercícios.

30 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 31


Ensino Médio Ensino Médio

Uma obra que faz o aluno descobrir De acordo com os padrões internacionais
As teorias e as definições estão de acordo com
A Física é abordada a partir da vida real, Questões de vestibulares e do Enem
que as maravilhas dos fenômenos órgãos e instituições que pesquisam e normatizam
Os exercícios incluem os diversos vestibulares
procedimentos e nomenclaturas, segundo os padrões
estimulando a curiosidade dos alunos nacionais, além de questões do Enem e das
químicos estão em toda parte. internacionais.
Olimpíadas de Física.
para o estudo dos fenômenos físicos. Enfatiza a história da Ciência
Da vida real para a teoria Alguns tópicos são introduzidos por situações práticas;
A teoria é abordada a partir de uma situação do
com os outros, por um percurso histórico. Mostra a evolução
cotidiano, o que estimula o estudo dos fenômenos Programa de acordo
. da Ciência, traçando uma cronologia coerente e lógica
físicos relacionados ao tema. PCN do Ensino Médio
com o aprimoramento das teorias.
Experimentos em sala de aula Experimentos e interdisciplinaridade
Propõe um conjunto de experimentos Sugere experimentos de baixo custo, de acordo
(Experiências em sala) que podem ser realizados com o assunto que está sendo abordado, bem como
em sala de aula, sob supervisão do professor. atividades interdisciplinares.

Caderno de Atividades Textos de especialistas


O Caderno de Atividades, consumível, traz um Apresenta, em cada final de capítulo, a seção Com a
resumo teórico dividido em temas, seguido palavra..., que expõe textos produzidos exclusivamente
de questões de vestibular; pode ser adquirido para a obra por professores, cientistas e conceituados
separadamente. pesquisadores brasileiros na área de Química.

Auxílio ao trabalho do professor Manual do professor


Sugestão de Plano de Curso no final do livro, para O Manual do professor contempla: organização das
subsidiar o trabalho do professor, com a resolução unidades e dos capítulos, ênfase no conteúdo e nas
de todos os exercícios. competências e habilidades.
Versão diferenciada
com
Versão de 3 volumes elaborada
base no volume único com o
Nossos Autores acréscimo de grande número
de exercícios.
José Roberto Bonjorno
Bacharel e licenciado em Física pela Pontifícia Universidade Nossos Autores
Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor de Matemática e Física José Carlos de Azambuja Bianchi
em escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio desde 1969.
Bacharel e licenciado em Química. Mestre na área de Química
Clinton Marcico Ramos Inorgânica com linha de pesquisa em Ensino. Professor da
Licenciado em Física. Professor de Física. rede particular do Ensino Médio. Produziu textos para o
projeto “Laboratório dos Sentidos”, junto ao MEC e à Unesco.
Colaborador dos Parâmetros em Ação: Meio Ambiente na
Escola – MEC. Participa do programa TV Escola – MEC.
Desenvolve os conceitos propostos
Tem como base o desenvolvimento concreto dos conceitos Carlos Henrique Albrecht
físicos propostos no conteúdo programático do Ensino Bacharel e licenciado em Química pela Unicamp. Pós-graduado
Médio. na área de Estrutura da Matéria (Ligações Químicas). Professor do
Ensino Médio nas redes pública e particular. Trabalhou por vários
Conteúdo completo anos em indústrias químicas.
Contempla todos os conteúdos exigidos para o ingresso no Daltamir Justino Maia
Ensino Superior. Bacharel e licenciado em Química pela Unicamp. Mestre e Doutor
em Polímeros Condutores pela Unicamp. Professor do Ensino
Adequada à faixa etária dos alunos Médio nas redes pública e particular e professor universitário.
Os textos e as imagens foram especialmente selecionados Coautor e professor do curso comunitário Cooperativa do Saber,
para a faixa etária a que se destinam. em Campinas.

32 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 33


Ensino Médio Ensino Médio

Química Processos Naturais e Tecnológicos

DILUIÇÃO E MISTURA DE SOLUÇÕES CAPÍTULO 30

EXERCÍCIOS PROPOSTOS

1. (Enem-MEC) Produtos de limpeza, indevidamente 5. (UERJ) Um medicamento, para ser administrado a

A fórmula certa para os alunos serem conquistados pela Química. Atividades para desenvolver habilidades
guardados ou manipulados, estão entre as princi- um paciente, deve ser preparado como uma solu-
pais causas de acidentes domésticos. Leia o relato ção aquosa de concentração igual a 5%, em massa,
de uma pessoa que perdeu o olfato por ter mistu- de soluto. Dispondo-se do mesmo medicamento

No final de cada capítulo, estão os Exercícios propostos.


rado água sanitária, amoníaco e sabão em pó para em uma solução duas vezes mais concentrada, esta
limpar um banheiro: deve ser diluída com água, até atingir o percentual
A mistura ferveu e começou a sair uma fumaça desejado.

Alguns foram extraídos de exames de seleção de todo asfixiante. Não conseguia respirar e meus olhos,
nariz e garganta começaram a arder de maneira
As massas de água na solução mais concentrada,
e naquela obtida após a diluição, apresentam a se-
insuportável. Saí correndo à procura de uma janela guinte razão:
país, para focar no desenvolvimento das habilidades e aberta para poder voltar a respirar. a) 5 .
7
X c) 9 .
19
Entre os procedimentos recomendados para reduzir
b) 5 . d) 7 .
competências dos alunos. acidentes com produtos de limpeza, aquele que dei-
9 15

Lançamento
xou de ser cumprido, na situação discutida, foi:
a) Não armazene produtos em embalagens de na- 6. (Unimontes-MG) As figuras abaixo são relativas às
tureza e finalidade diferentes das originais. sucessivas diluições em que, inicialmente, 1,0 mL
X b) Leia atentamente os rótulos e evite fazer mistu- de uma solução original (tubo zero) de concentra-
ras cujos resultados sejam desconhecidos. ção 60 000 bactérias/mL é adicionado a 9,0 mL de
c) Não armazene produtos de limpeza e substân- água contidos no tubo I. As diluições repetem-se

Questões de vestibulares e do Enem cias químicas em locais próximos a alimentos.


d) Verifique, nos rótulos das embalagens originais,
utilizando as soluções dos tubos I, II e III.

todas as instruções para os primeiros socorros. Cultura

A seção Exercícios complementares apresenta exercícios e) Mantenha os produtos de limpeza em locais abso-
lutamente seguros, fora do alcance de crianças.
original 1 mL 1 mL 1 mL 1 mL

de vestibulares e do Enem. Eles podem envolver


0 I II III IV

Editoria de arte/Setup
2. Na preparação de 500 mL de uma solução aquosa
de H2SO4 de concentração 3 mol/L, a partir de uma

temas não discutidos ou não aprofundados para que solução de concentração 15 mol/L do ácido, deve-se
diluir o seguinte volume da solução concentrada:
a) 10 mL. c) 150 mL. e) 450 mL.
o professor possa solicitar pesquisas investigativas e X b) 100 mL. d) 300 mL. 60 000 bactérias/mL
(aproximadamente)
9 mL
H2 O
9 mL
H2O
9 mL
H2O
9 mL
H2O

Nosso Autor
3. Foram adicionados 35,00 mL de água destilada a Considerando que a concentração a ser alcançada
multidisciplinares. 15,00 mL de uma solução 0,50 mol/L em KMnO4.
A concentração em quantidade de matéria dessa
pela diluição seja 600 bactérias/mL, o tubo a ser
escolhido é o:
nova solução é: X a) II.

Dalton Franco
a) 0,050 mol/L. b) III.
b) 0,075 mol/L. c) IV.
c) 0,100 mol/L. d) I.

Bacharel em Farmácia e Bioquímica e licenciado em Química. Glossário, sugestões de leitura e respostas dos X d) 0,150 mol/L.
e) 0,175 mol/L. 7. Esta questão relaciona-se com a solução obtida
pela mistura de 200 mL de 0,50 mol/L de HNO3 e
Leciona em vários colégios e cursos pré-vestibulares de exercícios 4. (FMJ-SP) 400 mL de uma solução 0,4 mol/L de
cloreto de cálcio são aquecidos até que fiquem no
300 mL de solução 0,20 mol/L do mesmo ácido.
Quantos mols de ácido há na solução final?

Brasília e Goiânia. Trabalha com a criação de softwares recipiente 200 mL de solução. A concentração, em X a) 0,16

Um Glossário no fim do livro, amplia o vocabulário mol/L, de íons cálcio na solução resultante é:
a) 0,2. d) 1,0.
b) 0,10

educacionais de apoio para os professores do Ensino Médio


c) 0,060
b) 0,4. e) 1,6. d) 0,050
dos alunos ao explicar termos técnicos e científicos X c) 0,8. e) 0,010
de todo o Brasil nas disciplinas de Química, Física, Biologia,
Matemática, Língua Portuguesa, História e Geografia. que auxiliam na compreensão dos textos. Há também 249

Sugestões de leitura, com indicações de livros didáticos


ou paradidáticos relacionados com os conteúdos de
Química e que apresentam curiosidades do cotidiano, UNIDADE 3

fatos históricos relativos à Ciência, problemas ambientais E X E R C Í C I O S C O M P L E M E N TA R E S


Professor, consulte o item Exercícios complementares no Manual do professor.

e atualidades. Por fim, existem também as respostas dos 1. (UFPE) A partir da estrutura do composto abaixo, podemos afirmar que:

exercícios propostos e complementares apresentados em H CH3 H CH3

Ilustrações: Editoria de arte/Setup


H3C CH3 H H

História da Química A Química e o ambiente cada capítulo.


H

H
C
C
5
2
C
C
C
C
C
C
C
C
C
C
C
3 C

A coleção apresenta uma abordagem A preocupação com o ambiente pode ser vista na H
H
C
C
1C
CH3
H H H H 4 H

H H

histórico-cultural dos processos químicos e do Unidade 2, nos capítulos 54, 55 e 56, logo após X 00. os carbonos 1 e 2 apresentam hibridização sp2.
01. os carbonos 3 e 4 apresentam hibridização sp3.

desenvolvimento das civilizações, associando os tópicos relacionados à Físico-Química, quando Apoio para o professor 02.
03.
o carbono 5 apresenta hibridização sp.
os carbonos 1 e 2 apresentam duas ligações pi (π) entre si.

O Manual do professor é um volume à parte que


X 04. os carbonos 3 e 4 apresentam duas ligações pi (π) e uma sigma (o), entre si.
relações conceituais e estabelecendo novos o aluno já possui os requisitos básicos para o 2. (UFG-GO) 4. (Udesc-SC) Para se prepararem cha- OH

caminhos de aprendizagem. entendimento dos conceitos. contém orientações pedagógicas para planejamento, ... o carbono é tetravalente.
pas de partículas orientadas (OSB)
utilizam-se partículas de eucalipto
CH3

e pinus aglutinadas por um adesivo


para avaliação, para desenvolvimento do conteúdo e
A. Kekulé, 1858
fenólico. Um dos constituintes dessa

Discussão de problemas atuais


resina é ilustrado ao lado:
A distribuição eletrônica do carbono, no estado
resoluções. Traz também sugestões de experimentos para fundamental, entretanto, mostra que ele é biva-
Determine a hibridização dos carbonos no anel aro-
mático (benzênico). Todos os átomos de carbono do anel

Conteúdo completo
2
lente. Para que o carbono atenda ao postulado de estão hibridizados em sp , pois possuem

Apresenta textos que relacionam conceitos com o cada unidade, para sedimentar os conceitos estudados.
Kekulé, ele sofre:
a) ressonância.
1 ligação pi.
5. (UFF-RJ) As substâncias a seguir indicadas provo-
cam aumento da massa muscular e diminuição da
Conteúdo completo para o Ensino Médio cotidiano e outros que discutem problemas atuais, b) isomeria.
c) protonação.
gordura dos atletas. O uso indiscriminado dessas
substâncias, porém, pode provocar efeitos colate-
X d) hibridização.

contemplando todos os assuntos exigidos pelo dando o enfoque CTS (Ciência, Tecnologia
rais sérios. Observe as estruturas.
e) efeito indutivo.
(1)

Enem e pelos vestibulares do país. e Sociedade). Resoluções dos exercícios 3. (Efei-SP) A morfina, uma droga utilizada em trata-
mento de câncer, tem a fórmula estrutural:
a
Nandiolone
CH3
OH

Complementando o Manual do professor, há resoluções


b
2 CH3

detalhadas de todos os exercícios propostos e O

Estrutura Glossário complementares do livro.


3
1 (2)
Dianabol
OH
OH CH3
A obra desenvolve, de forma sistemática, os Um Glossário apresenta o significado de alguns
HO O
c CH3
d CH3
Os carbonos assinalados possuem hibridização, res-

conteúdos segundo a divisão clássica, iniciando termos ou palavras. A palavra ou expressão é pectivamente:
X a) 1-sp
2
2-sp3 3-sp2. O
b) 1-sp 2-sp2 3-sp3.
com Química Geral, seguida de Físico-Química e identificada no texto por uma marca e o seu c) 1-sp
d) 1-sp
2
2-sp
2-sp3
3-sp2.
3-sp3.
Quais os tipos de hibridação dos carbonos assina-
lados (a;b e c;d)? carbonos a–b: sp3; carbonos c–d: sp2

finalizando com Química Orgânica. significado está na própria página onde ela aparece. 470

34 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 35


Ensino Médio Ensino Médio

Química
Glossário lateral
Um glossário lateral apresenta o significado de alguns
termos ou palavras.
Os processos químicos sempre marcaram evolução do homem. E, com
esta obra, vão marcar ainda mais a evolução dos seus alunos. Atividades variadas
No final de cada capítulo, há a proposta de várias
atividades:
Exercícios resolvidos: o aluno pode comparar a sua
resolução e a resolução proposta pelo autor.
Atividades em grupo: fornece subsídios para que o aluno
aprenda a tratar os conceitos desenvolvidos no capítulo
com outros colegas. Desenvolve as habilidades de ouvir,
pensar, elaborar um argumento, opinar e discutir.
Exercícios propostos: elaborados pelo autor ou extraídos
de exames de seleção de todo o país, desenvolvem as
habilidades e as competências dos alunos.
Exercícios complementares: exercícios de vestibulares e
do Enem. Podem envolver temas não discutidos ou não
aprofundados, para que o professor solicite pesquisas
investigativas e multidisciplinares.

Informações úteis e complementares


No fim do livro, há um Glossário com termos técnicos
e científicos, para facilitar a compreensão dos textos.
Há também Sugestões de leituras, com indicações de
livros didáticos ou paradidáticos com curiosidades do
História da Química cotidiano, fatos históricos relativos à Ciência, problemas
Abordagem histórico-cultural dos processos ambientais e atualidades. Há também as respostas dos
químicos e do desenvolvimento das civilizações, exercícios propostos e complementares apresentados em
associando relações conceituais e estabelecendo cada capítulo.
novos caminhos de aprendizagens para
Nosso Autor compreender novas situações.
Manual do professor
Dalton Franco No Manual do professor, além das orientações
Bacharel em Farmácia e Bioquímica e licenciado em Química. Estrutura da coleção pedagógicas, são sugeridos experimentos para cada
Leciona em vários colégios e cursos pré-vestibulares de Apresenta divisão tradicional em três volumes: unidade de cada volume, para solidificar os conceitos
Brasília e Goiânia. Trabalha com a criação de softwares volume 1 – em que predomina a Química Geral;
educacionais de apoio para os professores do Ensino Médio discutidos em cada um dos conteúdos apresentados.
volume 2 – em que predomina a Físico-Química; e
de todo o Brasil nas disciplinas de Química, Física, Biologia,
Matemática, Língua Portuguesa, História e Geografia. volume 3 – em que predomina a Química Orgânica.
Experimentos solidificam conceitos
Sugestão de experimentos no manual do professor em
Relaciona a teoria com temas atuais cada unidade para solidificar os conceitos.
No desenvolvimento do assunto, existem textos
que relacionam conceitos com o cotidiano e
outros que discutem temas atuais, como ciência, A Química no cotidiano
tecnologia e sociedade. Aborda temas atuais relacionados ao cotidiano, como
ciência, tecnologia e sociedade.

36 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 37


Ensino Médio Ensino Médio
Química InterAtividade Química Cidadania, participação e transformação

A Química na prática e na teoria. Para Projeto temático Trabalha os aspectos mais atuais da Química, sem abrir mão da
Cada livro tem um projeto temático sobre um tema.
as aulas, para o vestibular e para a vida. Aborda o mesmo assunto em várias etapas e propõe consistência de conteúdo.
pesquisas que incentivam o aprendizado e levam a
pensar sobre os problemas atuais.

Material extra Apêndices


Os três volumes são acompanhados de
material extra: um caderno com Textos e
Apêndices ricos: informações, normas de segurança Nossa Autora
Atividades Complementares. e instrumentos encontrados no Laboratório de
Martha Reis Marques da Fonseca
Química (volume 1); Tabelas de Grandezas Físicas
Bacharel e licenciada em Química pela
(volume 2), Tabelas de Compostos Orgânicos
Faculdade de Ciências Exatas, Filosóficas e
(volume 3). Experimentais da Universidade Mackenzie.

Algumas seções:
A seção Pratique Química discute os fenômenos
químicos no dia-a-dia e mostra a teoria em
experimentos práticos. Acompanha
A Química do Consumidor explica as características Caderno de Resoluções
químicas dos produtos e serviços utilizados no dia a dia. para o professor.
Química Industrial explica como os produtos são
fabricados.
Em Vida de Cientista, são apresentadas biografias
de cientistas.
Química Ambiental apresenta questões sobre a Conteúdo relacionado ao cotidiano
relação do ser humano com o meio ambiente. Relaciona cada conteúdo com assuntos de interesse geral do
Manual do Professor cotidiano, tais como: crise no setor de energia, escassez de
Acompanha Manual do Professor água potável; Computador e spintrônica; Tabagismo: a morte
com orientações e resolução fabricada; Fome e desperdício.
Nossa Autora dos exercícios.

Martha Reis Marques da Fonseca


Exercícios numerosos e com sinais explicativos
Bacharel e licenciada em Química pela Faculdade
de Ciências Exatas, Filosóficas e Experimentais da
Traz 2.227 exercícios, descritos e testes, numerados em
Universidade Mackenzie. sequência e, quando necessário, identificados pelos sinais de:

Difícil Trabalhoso
Diferencial da coleção
“pegadinha” (que exigem atenção redobrada na
Seu grande diferencial: o projeto temático. O conhecimento adquirido
leitura do enunciado).
nas aulas é utilizado, ficando mais profundo em cada etapa.

Oito unidades por volume Mais autonomia ao professor


Oferece a cada professor a autonomia para decidir a sequência
Cada volume é composto de oito unidades, que trazem nas aberturas
da matéria e o peso que cada aula deve ter.
um texto sobre a importância da Química no nosso dia a dia.

Aprofunda os temas estudados


Traz seções que estimulam o aprofundamento nos temas estudados.
Distribuição do conteúdo
O conteúdo apresenta-se dividido com a seguinte sugestão
A seção Em pauta fala de assuntos atuais ligando-os à teoria que
de distribuição: 64 aulas de Química Geral, 64 aulas de
será estudada. É seguida pela seção Exercícios em pauta.
Físico-Química e 64 aulas de Química Orgânica.

38 Consulte nosso divulgador www.ftd.com.br 39


Dirija-se a quem está mais perto de você

Filiais/Distribuidores

Acre: Paraná:
Rio Branco 68 3224 8363  ftd.ac@ftd.com.br Curitiba 41 3208 8400  ftd.ct@ftd.com.br
Londrina 43 2104 4700  ftd.ln@ftd.com.br
Alagoas:
Maceió 82 3221 9431  ftd.aju@ftd.com.br Pernambuco:
Petrolina 87 3861 1901  petrolina@ftd.com.br
Amapá: Recife 81 2128 5555  ftd.rc@ftd.com.br
Macapá 91 4006 5606  ftd.pa@ftd.com.br
Piauí:
Amazonas (atende também Roraima): Teresina 86 3229 3202  ftd.te@ftd.com.br
Manaus 92 3663 6595  ftd.am@ftd.com.br Rio de Janeiro:
Campos dos Goytacazes  22 2722 3799 / 2722 9093
Bahia:
cgoytacazes@ftd.com.br
Itabuna  73 3613 1049 itabuna@ftd.com.br
Rio de Janeiro 21 2127 9700  ftd.rj@ftd.com.br
Salvador  71 2101 4200  ftd.sv@ftd.com.br
Rio Grande do Norte:
Ceará: Natal 84 3213 6654  ftd.nat@ftd.com.br
Fortaleza  85 3066 8585  ftd.ft@ftd.com.br
Rio Grande do Sul:
Distrito Federal: Porto Alegre 51 3204 8100  ftd.pt@ftd.com.br
Brasília 61 3343 2555  ftd.bs@ftd.com.br
Rondônia
Espírito Santo: Porto Velho 69 3229 9959  ftd.ro@ftd.com.br
Vitória 27 3227 6044 / 3227 6857  ftd.es@ftd.com.br rondonia.ftd@ftd.com.br
Goiás: Santa Catarina:
Goiânia 62 3605 5200  ftd.gn@ftd.com.br Florianópolis 48 3244 9200 / 3248 4140  florianopolis@ftd.com.br
Maranhão: São Paulo:
São Luís 98 3232 3020 / 3232 6787 / 3232 1331 Bauru 14 3232 8540  ftd.bauru@ftd.com.br
ftd.slz@ftd.com.br Campinas 19 3242 3822  campinas@ftd.com.br
Bacabal 99 3621 1612 ftd.slz@ftd.com.br Ribeirão Preto 16 3797 0777  ftd.rp@ftd.com.br
Imperatriz 99 3525 1085 / 3524 1599 ftd.slz@ftd.com.br Santos 13 3221 8707 santos@ftd.com.br
Santa Inês 98 3653 2347  ftd.slz@ftd.com.br São José dos Campos 12 3941 6584  sjcampos@ftd.com.br
São Paulo 11 3598 6200  ftd.sp@ftd.com.br
Mato Grosso:
Cuiabá 65 3624 2464 / 3622 2434  ftd.mt@ftd.com.br Sergipe:
Aracaju 79 3211 9941  ftd.aju@ftd.com.br
Mato Grosso do Sul:
Campo Grande 67 3324 2561  ftd.ms@ftd.com.br Tocantins:
Minas Gerais: Palmas 63 3225 1639 palmas@ftd.com.br
Belo Horizonte 31 3057 4800  ftd.bh@ftd.com.br
Uberlândia 34 3236 2818 uberlandia@ftd.com.br
Pará:
Belém 91 4006 5606  ftd.pa@ftd.com.br www.ftd.com.br
Marabá 91 4006 5606  ftd.pa@ftd.com.br
Santarém 93 3523 1272 / 3523 1727 
melomaciel.livraria@yahoo.com.br
0800 772 2300
Paraíba:
Campina Grande 83 3322 7260 ftd.pb@ftd.com.br
João Pessoa 83 3221 1635 ftd.pb@ftd.com.br
EDITORA FTD S.A.
Rua Rui Barbosa, 156 Bela Vista
01326-010 São Paulo SP

www.ftd.com.br

CO S
I
DÁT DI
19991435