Você está na página 1de 5

INTRODUÇÃO

Aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais tem sido, ao longo dos anos,
responsáveis por importantes mudanças na sociedade e na maneira com que empresas e
consumidores se posicionam em relação à produção, gestão e consumo dos mais variados
produtos. Silva et al (2012, p. 63) defendem, inclusive, que estas situações são “concernentes a
uma prática de consumo mais responsável (consciente) por parte dos consumidores, aliada à
forma de produção das empresas, já que no processo de mudanças nas práticas atuais de
mercado, há de se realizar uma reestruturação coletiva”.

Segundo dados do E-Mec (2017), no Brasil existem 3281 cursos de Administração de


Empresa, autorizados a ofertar 861.174 matrículas anuais. Nestes números não estão
contabilizados os Tecnólogos do eixo de Gestão. São os administradores os principais
responsáveis pelo direcionamento das instituições, incluindo as estratégias de marketing. Não
excetuando a responsabilidade dos demais profissionais, todavia, o presente projeto de pesquisa
elegeu como foco e objeto de estudo o curso de administração.

Para Kotler et al (2010), na trajetória evolutiva do marketing, a qual acompanhou as


mudanças da sociedade e o comportamento dos consumidores para os quais as empresas
direcionam suas produções, o conceito de marketing 3.0 tem se voltado para os valores
humanos, tais como a justiça econômica, social e ambiental, constituindo-se em um mix de
marketing cultural, espiritual e colaborativo.

É perceptível o número crescente de pessoas em sociedade abraçando causas, edificando


e defendendo pontos de vista sobre temáticas que revelam, apesar de todos os problemas
políticos e econômicos no cenário nacional, que as empresas precisam estar preparadas para
consumidores em um nível de exigência para compra de produtos ou escolha de serviços, em
que a filosofia e valores da empresa estejam voltados para um mundo mais justo, equilibrado e
edificado sobre respeito e questões que envolvam o entendimento e aceitação das diferenças e
compreensão dos seres humanos em todas as suas dimensões.

Um exemplo recente foram as churrascarias e supermercados que optaram (e


divulgaram amplamente) a recusa em comprar produtos do frigorífico JBS, empresa recém
envolvida em escândalos políticos e pagamento de propinas no meio. Não basta vender um
produto. A perspectiva do marketing 3.0 e a admissão do empoderamento dos consumidores
compreende a transformação cultural, o que leva as empresas a estudar desafios relacionados
ao bem-estar, educação e o cuidado com incidentes negativos (KOTLER et al, 2010). Em razão
disso é preciso que as instituições de ensino superior preparem os futuros administradores para
estarem aptos a lidar com um cenário cada vez mais complexo para o caminhar bem-sucedido
das organizações.

OBJETIVO GERAL

Analisar a percepção dos professores das disciplinas relacionadas aos temas de


Marketing e Gestão ambiental quanto à formação do administrador, comparando as concepções
dos docentes de duas instituições de ensino superior privadas no interior do estado do Ceará.

CARACTERIZAÇÃO DAS DUAS REGIÕES PESQUISADAS

As instituições de ensino superior utilizadas como campo empírico para realização de


coleta de dados para o presente projeto de pesquisa estão localizadas em Juazeiro do Norte e
Quixadá. São instituições privadas. A primeira tem treze anos de funcionamento e conta,
atualmente, com 15 cursos em funcionamento. O curso de Administração foi pioneiro na
implantação. Tanto por ser o primeiro da instituição, quanto na região sul cearense. A segunda
está localizada no município de Quixadá, no sertão do estado, e possui 20 cursos em
funcionamento.

CENÁRIO ECONÔMICO E SOCIAL DE JUAZEIRO DO NORTE

A região do Cariri, localizada ao sul do Estado do Ceará, tem em Juazeiro do Norte um


dos principais municípios com índices destacados de desenvolvimento econômico. Formada
geologicamente pelos atributos naturais associados à Chapada do Araripe e o Geopark, uma
estrutura geológica singular em nível mundial, com recursos de fósseis e formação geológica,
a qual exige ações e projetos de preservação ambiental que resguardem os recursos únicos
encontrados na área onde está localizada. Segundo dados do IBGE (2010), Juazeiro do Norte
possui 249.939 habitantes.
A existência do Geopark tem promovido o desenvolvimento de importantes projetos de
preservação, trilhas ecológicas, turismo ambiental e outras iniciativas que possibilitem o
conhecimento e exploração dos recursos únicos da chapada, mas que priorizem a preservação
e o cuidado diferenciado com o meio ambiente (SIEBRA et al, 2011).

O fundador de Juazeiro do Norte, o sacerdote Cícero Romão Batista, conhecido como


Padre Cícero, desde o final do século XIX teve uma considerável influência política e religiosa
que se constituíram como fatores decisivos para a emancipação política, em 1911, e o
desenvolvimento econômico destacado de Juazeiro do Norte (PINHEIRO, 1950).

O pároco, no seu trabalho religioso de ensinamento e instrução às pessoas que se


deslocavam para Juazeiro do Norte em busca de uma oportunidade de vida, aconselhava
orientações sobre como preservar o meio ambiente, especialmente o sertão, local onde as
condições edafoclimáticas convergem para um clima seco e com poucas ocorrências de chuvas.

Padre Cícero disseminou os preceitos ecológicos. Dez orientações que direcionam o


cuidado com o solo, as matas, armazenamento e uso da água e dos recursos naturais.
Anualmente, milhares de romeiros deslocam-se de todo o brasil para Juazeiro do Norte e são
orientados a compreender e disseminar tais valores (DA SILVA, 2013).

Outro aspecto que diferencia a região do sul do Ceará quanto às questões sociais e
ambientais é o programa de pós-graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável. Um
curso pioneiro ao sul do estado e que desde o ano de 2011 aprofunda estudos sobre o meio
ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável, especialmente na região do Cariri
(PRODER, 2017).

Economicamente Juazeiro do Norte é destaque no estado. Excetuando a capital,


Fortaleza, e zona metropolitana, segundo dados do Empresômetro (2017), o município ocupou
o segundo lugar no ranking do número de empresas formalmente constituídas. Em 2015 eram
19.012 empreendimentos, subindo para 21.491 em 2017. Um aumento de 13% em menos de
dois anos.

Quanto à oferta de possibilidade de formação para administradores, na região sul do


Ceará, somente em Juazeiro do Norte são ofertados seis cursos de Administração, sendo três na
modalidade presencial e três à distância. Apenas uma das IES é pública. As demais são privadas.
Desde o ano de 2002, quando a instituição pesquisada foi credenciada em seu funcionamento,
já se formaram cerca de ______ administradores.
Segundo a mesma fonte (EMPRESÔMETRO, 2017), Quixadá possuía em 2015 4.562
empresas, aumentando este número para 5.208 em 2017. Um aumento percentual na ordem de
14%.

Os aspectos que descrevem a importância econômica do Cariri cearense são


responsáveis por um cenário que há mais de cem anos fomentam as questões relacionadas ao
meio ambiente, ao exercício de cidadania e consciência social para o cuidado com a região, o
que tem propiciado a oportunidade para estudos da evolução do marketing. Não apenas em
relação às práticas empresariais, mas também quanto ao perfil do consumidor e como estas duas
correntes são estudadas e reorientadas pela formação do administrador na região.

CENÁRIO ECONÔMICO E SOCIAL DE QUIXADÁ

MÉTODOS, TÉCNICAS E COLETA DE DADOS

A presente pesquisa tem, na sua classificação, um posicionamento qualitativo e


exploratório (colocar fonte). Segundo o objetivo traçado e, na real possibilidade de acesso às
informações dos pesquisadores, tomou-se a decisão de realização de entrevistas abertas, semi-
estruturadas, com os professores de Marketing e Gestão Ambiental das duas IES, afim de que
pudessem tecer suas considerações sobre o conceito de Marketing 3.0 e a formação do futuro
administrador no âmbito das disciplinas em que são responsáveis.

Na IES localizada em Juazeiro do Norte, apenas uma professora, há 12 anos, é


responsável pela disciplina de gestão ambiental. Com formação mista em Biologia e
Administração, atualmente a docente é aluna em fase de conclusão do mestrado em
Desenvolvimento Regional Sustentável pela UFCA. Quanto à disciplina de Marketing, são dois
os professores atuantes. Ambos com formação em Administração e publicação de livros na
área.

Completar com dados sobre Quixadá.

REFERÊNCIAS
DA SILVA, Judson Jorge. O olhar de Padre Cícero sobre as relações sociedade natureza e sua
importância na formação de núcleos rurais no Cariri cearense. Vozes, Pretérito & Devir: Revista
de História da UESPI, v. 1, n. 1, p. 181-201, 2013.

E-MEC. Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Ministério de Educação e


Cultura, 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Populacional, 2010.

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan e SETIWAN, Iwan. Marketing 3.0: as forças que
estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Elsevier Brasil, 2010.

PINHEIRO, Irineu. O Cariri: seu descobrimento, povoamento, costumes. – Fortaleza: Imprensa


Universitária do Ceará, 1950.

PRODER. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável. Histórico


e Contextualização. Universidade Federal do Cariri, 2017.

SIEBRA, Firmiana Santos Fonseca; BEZERRA, Lireida Maria Albuquerque; DE OLIVEIRA,


Maria Luiza Tavares. A influência geoturística e ambiental do Geopark Araripe no geossítio
Colina Do Horto, Ceará/Brasil. Revista Geográfica de América Central, v. 2, n. 47E, 2011.

SILVA, Minelle Enéas et al. A perspectiva responsável do Marketing e o Consumo Consciente:


Uma interação necessária entre a empresa e o consumidor. Revista Organizações em Contexto-
online, v. 8, n. 16, p. 61-90, 2012.