Você está na página 1de 12

Inspeção de Bombas de Abastecimento de Combustíveis Líquidos Proc. No.

: Data última revisão:


EQUIPAMENTO BOMBA DE ABASTECIMENTO
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Documento para Registro da Inspeção
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na inspeção de bombas: A) Tráfego de veículos; B) Fontes de
ignição; C) Restrição de conversas e distrações.
03 Atividades de manutenção preventiva e corretiva nas bombas de abastecimento só devem ser realizadas por técnicos especializados
das empresas contratadas de manutenção, qualificadas e credenciadas pela ANP ou INMETRO ou IPEM. Os funcionários do posto
devem ser capacitados apenas para realizarem inspeções periódicas nos equipamentos.
04 O revendedor ou designado deverá acompanhar todo o trabalho de manutenção da empresa terceirizada, bem como se preparar
previamente à visita da mantenedora, para liberar o equipamento a ser mantido garantindo a segurança de seus funcionários, dos
técnicos terceirizados e de clientes.
LISTA DE VERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO
01 Garantir que nenhuma fonte de ignição esteja próxima a esta área. Somente equipamentos à prova de explosão poderão ser utilizados.
02 Não realizar esta inspeção se houver descarga de caminhão tanque no posto.
03 Certificar-se de que não há qualquer outro serviço de manutenção próximo à bomba a ser inspecionada. Se necessário, paralisar o
serviço ou adiar a inspeção.
04 Isolar com cones e fitas, a bomba que será inspecionada, repetindo a ação com todas as outras.
05 Abrir as tampas de proteção da bomba de abastecimento, com cuidado, para não danificar cantos e bordas.
06 Abrir a saia de bomba e verificar o interior do “sump”.
Não deverá existir produto ou água no fundo do “sump”.
Verificar possíveis vazamentos nas partes visíveis do motor.
Verificar os flanges de vedação das tubulações que entram e saem do “sump”.
O funcionário do posto encarregado da inspeção não deve realizar qualquer serviço de manutenção na bomba, caso identifique algum
vazamento ou dano.
07 Verificar se o combustível sai rapidamente do bico quando a bomba for acionada, se notar demora, solicite a visita da empresa de
manutenção.
08 Fechar a saia da bomba garantindo a correta e firme fixação da mesma.
09 Verificar as condições da tampa de proteção da bomba e do mostrador.
A saia deve estar firmemente presa, sem moças e limpa.
O mostrador de volumes e preços deve estar limpo, com lâmpadas em funcionamento e com todos os dígitos visíveis.
10 Verificar se todos os lacres do exterior da bomba estão inviolados e em bom estado (sem ferrugem e códigos legíveis). Se houver
irregularidades comunicar à mantenedora.
11 Observar as condições das plaquetas do INMETRO de cada bico que devem estar legíveis e corretamente fixadas ao corpo da bomba.
12 Verificar se a indicação da origem do combustível (distribuidora) está correta e atualizada.
13 Inspecionar as mangueiras que não podem estar ressecadas ou com furos e/ou remendos.
Verificar se o cumprimento das mesmas está de acordo com as normas vigentes.
Verificar se não há vazamentos nas conexões da mangueira com a bomba, com o bico e com a válvula “break away”, se for o caso.
14 Fazer a limpeza das partes externas (painéis, visores, mostradores, vidros, computadores, filtros e outros).
15 Verificar o estado dos termodensímetros das bombas de etanol. Verificar vazamentos, eliminar sujeiras externas.
16 Realizar a aferição da bomba conforme procedimento adequado e registrar os resultados.
17 Se encontrada(s) irregularidade(s) que impossibilitem a operação segura da bomba, informar o Gerente para que o equipamento seja
interditado.
18 Anotar as irregularidades e acionar a empresa mantenedora ou aguardar sua visita rotineira para corrigir itens irregulares.
Inspeção de Compressor de AR Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO COMPRESSOR DE AR
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


OU FRENTISTA
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete Luvas: PVC
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial X Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações, de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Tráfego de veículos; B) Isolamento da área
onde está sendo realizada a inspeção; C) Restrição de conversas e distrações.
03 A válvula de alívio do compressor de ar é um instrumento de proteção do equipamento contra eventuais excessos de pressão. Ela
funciona automaticamente, liberando o ar comprimido do tanque compressor, mantendo a pressão sempre estabilizada. Esta válvula
não necessita de intervenção humana pois funciona automaticamente.
04 A manutenção do compressor e acessórios só deve ser realizada por empresa especializada.
INSPEÇÃO
01 Verificar se não existe nenhum equipamento ou objeto que impeça o funcionamento correto da válvula de alívio de pressão.
02 Garantir que o compressor de ar está instalado em local adequado e reservado, evitando a entrada de pessoas estranhas à operação
do posto.
03 Verificar o nível do óleo do compressor completando se necessário, periodicamente.
04 Drenar a água do interior do compressor através de válvula específica posicionada na parte inferior do cilindro. Quando começar a sair
somente ar, fechar a válvula.
05 Efetuar a inspeção, também, de acordo com a lista de verificação do fabricante do equipamento.
06 Chamar a empresa especializada pela manutenção do compressor caso seja detectado algum problema no seu funcionamento.
Inspeção de Elevadores e Valas de Inspeção Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO ELEVADORES DE VEÍCULOS E VALAS DE INSPEÇÃO
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


OU LUBRIFICADOR
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete Luvas: PVC Documento para Registro da Inspeção
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na inspeção: A) Atenção para tropeções e escorregões; B)
Cuidado para não se posicionar embaixo do elevador e garantir que outras pessoas não o façam; C) Restrição de conversas e
distrações.
03 Atividades de manutenção preventiva e corretiva dos elevadores devem ser realizadas por empresa mantenedora contratada.
04 O revendedor ou designado deverá acompanhar todo o trabalho de manutenção da empresa terceirizada, bem como se preparar
previamente à visita da mantenedora, para liberar o equipamento a ser mantido garantindo a segurança de seus funcionários, dos
técnicos terceirizados e de clientes.
LISTA DE VERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO
01 Elevador
 Inspecionar se há vazamentos de ar ou óleo.
 Verificar o nível do óleo hidráulico e substituir o fluido conforme as especificações do fabricante.
 Observar a elevação e descida das pranchas, verificando se não dão trancos ou se a velocidade está adequada.
 Observar se as pranchas estão em bom estado, sem corrosão, rachaduras ou quebradas.
 Inspecionar o estado das correias e engrenagens aparentes.
 Observar se as instalações elétricas estão em bom estado.
 Efetuar a inspeção, também, de acordo com a lista de verificação do fabricante do equipamento.
02 Valas
 Garantir que a vala esteja sempre coberta com madeirite quando não estiver em uso.
 Verificar a espessura e as condições do madeirite a fim de que contenha a queda de uma pessoa adulta no interior da vala,
caso um acidente ocorra.
 Observar as condições de acesso à vala: limpeza, ausência de buracos no piso.
 Limpar a vala, cuidando para que os resíduos sejam corretamente tratados conforme procedimento específico.
 Inspecionar as instalações elétricas no interior da vala: luminárias em perfeito estado, fios encapados, tomadas e
interruptores em condições de uso.

03 Verificar regularmente o nível de óleo queimado no dispositivo de armazenagem e a integridade do sistema de armazenamento,
realizando o correto manuseio dos resíduos.
Inspeção de Tanques e Respiros Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO TANQUES SUBTERRÂNEOS E LINHAS DE RESPIROS
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


INSPEÇÃO E MANUTENÇÃO
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Documento para Registro da Inspeção.
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na inspeção de tanques: A) JAMAIS ENTRAR NUM TANQUE
POR QUALQUER RAZÃO; B) Tráfego de veículos; C) Fontes de ignição; D) Isolamento e sinalização da área no entorno do
equipamento a ser inspecionado; E) Restrição de conversas e distrações.
03 Atividades de manutenção preventiva e corretiva, limpeza de lastros, testes hidrostáticos de tanques subterrâneos, entre outras
atividades, só devem ser realizadas por técnicos especializados das empresas contratadas de manutenção, qualificadas e credenciadas
por órgão competentes. Mesmo elas, não devem autorizar nenhum de seus trabalhadores a entrar nos tanques.
Os funcionários do posto devem ser capacitados apenas para realizarem inspeções periódicas nos acessórios do equipamento.
04 O revendedor ou designado deverá acompanhar todo o trabalho de manutenção da empresa terceirizada, bem como se preparar
previamente à visita da mantenedora, para liberar o equipamento a ser mantido garantindo a segurança de seus funcionários, dos
técnicos terceirizados e de clientes.
LISTA DE VERIFICAÇÃO DE INSPEÇÃO
01 Verificar se as tampas dos engates dos tanques estão pintadas da cor correta para o tipo de produto que armazenam.
02 Se necessário, pintar a tampa do engate na cor correspondente ao produto.
03 “Spill container”
 Abrir a tampa e verificar se há água ou produto no seu interior.
 Se necessário, retirar o líquido do interior da caixa contentora, tomando os cuidados corretos no descarte do mesmo.
 Verificar se há rachaduras nas paredes e na tampa da caixa.
 Secar bem o interior da caixa e fechá-la.
 Se necessário, anotar o problema e solicitar a visita da mantenedora.
04 Engate rápido:
 Verificar a cada descarga, se não existem amassados, fissuras ou danos aparentes.
 Verificar as juntas de vedação.
 Se necessário, anotar o problema e solicitar a visita da mantenedora.
05 Bocas de visita
 Abrir a tampa do “sump” do tanque.
 Verificar a existência de vazamentos nas conexões das tubulações.
 Verificar se existem rachaduras nas paredes e tampa do “sump”.
 Verificar se os furos de entrada das tubulações e flanges de vedação estão bem vedados, evitando a penetração de água no
interior do “sump” ou o vazamento de produto que possa estar acumulado ali.
 Anotar irregularidades e solicitar a visita da mantenedora.
06 Respiros
 Verificar o estado de conservação da tubulação aérea dos respiros. Se apresentar corrosão ou outro tipo de dano, solicitar a
empresa de manutenção o reparo.
 Garantir que a tubulação esteja pintada.
07 Verificar se todas as bocas dos tanques estão em área contida por canaletas ligadas ao sistema de drenagem oleosa.
08 Verificar se o concreto do piso onde estão as bocas está sem rachaduras.
Inspeção para Detecção de Vazamentos de Produtos Líquidos Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO -
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE DE PISTA E FRENTISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Documento para Registro da Inspeção
X Uniforme Algodão X Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações, de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Tráfego de veículos; B) Inalação de vapores; C)
Contato dos produtos e água contaminada com a pele e olhos D) Proibição de fumar e uso de eletroeletrônicos; E) Restrição de
conversas e distrações; F) Isolamento da área onde está sendo realizada a inspeção.
INSPEÇÃO
01 Verificar as canaletas de contenção das áreas operacionais. Havendo quantidade grande de produto no seu interior, pode ser indicativo
de vazamentos.
02 Observar a caixa separadora diariamente, comparando a quantidade de produto na superfície de um dia para outro. Se houver maior
concentração de produto, pode estar ocorrendo um vazamento.
03 Abrir, uma a uma, as câmaras de calçada dos “sumps” de bombas, filtros prensa e tanques. A presença de produto no fundo das caixas
de contenção pode ser indicativo de vazamento em conexões do equipamento.
04 Verificar o sistema de monitoramento do interstício do tanque de parede dupla (caso haja) e de outros equipamentos sob
monitoramento.
05 Na reconciliação diária de estoques, verificar a ocorrência de sobras ou faltas excessivas, além do aceitável de 0,6%.
06 Nas áreas destinadas ao armazenamento de resíduos contaminados, verificar se os recipientes que acondicionam os resíduos não
apresentam rachaduras, se estão sobre piso plano evitando sua queda, se estão dentro da área contida por canaletas, se estão
corretamente fechados a fim de não acumularem água da chuva.
07 Nos postos onde existam sistemas de remediação e monitoramento ambiental, o acompanhamento das visitas periódicas e dos
relatórios realizados pela empresa especializada deve ser feito, pois pode haver indícios de vazamentos que, se descobertos
rapidamente poderão ser eliminados com eficiência.

Obs.: Se durante a inspeção, uma das ocorrências descritas acima se concretizarem, pode estar havendo um vazamento no posto e
uma investigação mais criteriosa e detalhada deve ser imediatamente iniciada a fim de se descobrir as causas do problema.
Inspeção de Extintores de Incêndio Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO EXTINTORES
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


OU FRENTISTA
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete Luvas: PVC
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações, de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
FUNÇÃO DOS EXTINTORES
São equipamentos para combate a fogo em primeira linha de defesa. Isto é, quando o fogo é iniciante ou pequeno.
Só devem ser operados por trabalhadores treinados a fim de garantir a eficiência no combate ao incêndio.
INSPEÇÃO
01 Verificar as condições gerais do cilindro. Não pode estar enferrujado, com trincas ou com a tinta danificada.
02 Verificar se os lacres estão em perfeito estado e não foram violados.
03 Observar se estão com capa apropriada (quando necessário) e sobre suporte que o mantenha a uma altura adequada do piso.
04 Observar se o local onde estão instalados os extintores está sinalizado adequadamente. Havendo necessidade de trocar a sinalização
ou refazer as pinturas, providenciar a correção.
05 Garantir que não há obstáculos para a aproximação emergencial do equipamento. Não deve haver plantas, cavaletes de anúncios ou
merchandising, cadeiras ou qualquer objeto que impeça a localização e aproximação de pessoas para sua retirada.
06 Observar se a pressão indicada no manômetro está na posição “carregado”. Caso contrário, providenciar a substituição do equipamento
por outro em condições de uso.
07 Observar se a etiqueta que indica a classe do fogo a ser combatida pelo extintor está limpa e legível e não apresenta rasgos ou rasuras.
Caso ocorram alguns desses itens, providenciar a substituição do extintor por outro em condições de uso.

Obs: Esta lista de verificação NÃO dispensa a manutenção periódica a ser realizada por empresas especializadas e que deverá ser
registrada no Prontuário da Instalação. Porém, a fim de garantir as condições de segurança operacionais, a equipe do posto pode
realizar inspeções periódicas, independentemente do trabalho da empresa contratada.
Inspeção e Limpeza do Sistema de Drenagem Oleosa Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO CANALETAS DE CONTENÇÃO, CAIXAS DE AREIA, DE INSPEÇÃO E SEPARADORA
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Ganchos para remoção das tampas, elementos filtrantes
novos, cones de sinalização e placas de “Não fume”.
X Uniforme Algodão Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Atenção ao tráfego de veículos; B) Proibição de
fontes de ignição; C) Evitar o contato dos resíduos com a pele e inalação de vapores; D) Restrição de conversas e distrações.
INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE DRENAGEM OLEOSA
O sistema de drenagem oleosa é composto por caixas de inspeção e separadora e canaletas. Sua função é reter pequenas
quantidades de combustíveis e óleos que caem no chão do Posto durante a operação rotineira e que são conduzidas através das
canaletas para os recipientes de separação de impurezas e água. Não deve ser usado para separação de grandes quantidades de
produto / água provenientes de vazamentos ou derrames.
O sistema recolhe e separa água/óleo proveniente das operações de pista, lavagem de veículos e troca de óleo. Sendo que o volume
proveniente da lavagem é direcionado para uma caixa de areia antes de seguir para o sistema.
LISTA DE VERIFICAÇÃO PARA INSPEÇÃO DAS CANALETAS
01 Garantir que todas as tampas das caixas que compõem o sistema de drenagem oleosa estão corretamente identificadas.
02 Verificar se as tampas dos recipientes estão em bom estado, sem partes quebradas, fissuras e rachaduras. Em caso positivo, informar
ao supervisor para providenciar a troca das mesmas.
03 Verificar a presença de rachaduras ou amassados que possam prejudicar o bom funcionamento da canaleta. Se necessário, informar
ao supervisor do posto a necessidade de manutenção.
04 Verificar se todas as canaletas estão direcionadas para o sistema de drenagem e nunca para bocas de lobo da rede pública de esgotos
ou águas pluviais.
05 Verificar e manter limpo o interior das canaletas retirando objetos sólidos, folhas etc. que possam obstruir o fluxo das águas e causar
transbordamentos.
06 Verificar se a saída dos efluentes da caixa separadora de óleo e água está ligada à rede de esgotos e nunca à rede de águas pluviais
07 Verificar se não há transbordamento de líquidos pelas tampas dos reservatórios.

08 Verificar se existe acúmulo de lama ou areia na caixa de areia. Limpar, se houver, retirando as impurezas acondicionando-as em
recipiente adequado para futuro descarte ambientalmente correto.
09 Verificar a presença de fontes de ignição permanentes na área classificada onde estão localizadas as caixas do sistema.

10 Monitorar, diariamente, o nível de óleo no interior de todos os compartimentos da caixa separadora. Caso se observe aumento de nível
acima do normal, em relação ao dia anterior, efetuar uma investigação e análise da causa, pois pode ter havido algum vazamento ou
derrame de produto.
11 Na ocorrência de derrames que sobrecarreguem a caixa separadora, recolher o produto em excesso verificado no compartimento de
coleta de óleo da caixa. Utilizar bomba de sucção para o esgotamento do produto e acondicioná-lo em tambor com tampa, até ser
providenciado o seu descarte. Se necessário, solicitar à empresa especializada, a limpeza da caixa e o descarte do produto.
12 Executar toda a operação de limpeza isolando a área e sinalizando com placa de “Não fume”.
Inspeção em Filtro Prensa, Limpeza e Troca do Elemento Filtrante Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO FILTRO PRENSA
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


OU FRENTISTA
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Novos elementos filtrantes, balde metálico, aparador ou
bandeja para placas filtrantes, funil de alumínio

X Uniforme Algodão X Avental: PVC


Proteção Facial X Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações, de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Tráfego de veículos; B) Inalação de vapores; C)
Proibição de fumar e uso de eletroeletrônicos; D) Restrição de conversas e distrações; E) Isolamento da área onde está sendo realizada
a inspeção; F) Contato do produto com a pele e os olhos.
03 A manutenção corretiva e preventiva do filtro prensa deve ser realizada por empresa especializada ou pelo próprio fabricante. Porém,
para garantir as boas condições de operação do equipamento, o revendedor pode fazer inspeções periódicas conforme esta lista de
verificação.
INSPEÇÃO
01 Observar as conexões, tubulações, válvulas de registro e medidor de nível para certificar-se de que não existem vazamentos. Se
houver providenciar o reparo,por menor que seja o mesmo.
02 Inspecionar os elementos de papel filtrante. Se estiverem muito sujos e com espessa camada de resíduos, trocá-los por elementos
novos. Sempre utilizando material indicado pelo fabricante do filtro prensa.
03 Limpar o pré-filtro,quando for o caso.
04 Verificar a pressão do manômetro durante a operação de filtragem. Se as pressões medidas forem maiores que as especificadas pelo
fabricante do equipamento, providenciar a substituição dos elementos filtrantes (papel) e a limpeza interna do filtro prensa.
05 Limpar toda área em baixo do equipamento, removendo resíduos de combustíveis, areia etc. Armazenar os resíduos em recipientes e
local adequados, para posterior descarte ambientalmente correto.
06 Verificar o estado de conservação das cantoneiras de sustentação do equipamento. Mantê-las sempre pintadas e livres de ferrugem.
07 Verificar os selos do INMETRO que devem estar em perfeito estado e sem marcas de violação. Se irregulares, comunicar a empresa
mantenedora.
08 Efetuar a inspeção, também, de acordo com a lista de verificação do fabricante do equipamento.
SUBSTITUIÇÃO DOS ELEMNTOS FILTRANTES
01 O executante do serviço deverá emitir o "Certificado de Liberação". O Revendedor deverá verificar e endossar toda documentação
elaborada antes de iniciar a tarefa.
02 Paralisar a operação de abastecimento de óleo diesel e desligar a bomba de diesel ligada ao filtro em manutenção.
03 Isolar a área em volta do equipamento com cones de sinalização e fitas zebradas e posicionar um extintor de pó químico no local.
04 Desligar o motor elétrico do equipamento. Avaliar a necessidade de desligar o disjuntor elétrico do quadro elétrico do Posto.
05 Garantir o uso de EPIs por todos os envolvidos.
06 Garantir a proibição total de todas as fontes de ignição: cigarros, isqueiros, fósforos, equipamentos eletroeletrônicos.
07 Drenar todo o produto existente no filtro prensa através da válvula de descarga para o balde metálico que deverá estar conectado ao
filtro prensa.
08 Esta é uma Área Classificada. Se necessário, usar apenas lanterna e outros equipamentos à prova de explosão.
09 Fechar o Registro do Dreno.
10 Certificar-se de que a pressão do manômetro é igual a zero.
11 Abrir a tampa do filtro.
12 Retirar as placas apoiando-as num aparador ou bandeja para que escorram o produto.
13 Inspecionar o interior do filtro, verificando possíveis danos como amassados, furos, trincas ou pontos de corrosão. Havendo qualquer
uma das ocorrências, informar o Supervisor do posto sobre a necessidade de manutenção.
14 Caso o interior da carcaça esteja sujo, efetuar a limpeza.
15 Ao final da limpeza, abrir o dreno e drenar todo o resíduo de seu interior.
16 Limpar as placas com um pano limpo e verificar o seu estado.
17 Montar as placas observando a posição correta dentro da carcaça do filtro.
18 Colocar os papéis filtrantes na posição correta e com os furos alinhados com os furos das placas.
19 Garantir que o registro do dreno esteja fechado.
20 Fechar a tampa do filtro, deixando-a firme e apertada.
21 Encher a carcaça do filtro com produto lentamente observando qualquer sinal de vazamento. Ocorrendo vazamentos, parar
imediatamente o enchimento e verificar suas causas.
22 Retirar o balde de dreno.
23 Escorrer todo o produto da bandeja metálica para o balde de dreno e todo o produto do balde de dreno para o interior do tanque de
diesel, utilizando um funil de alumínio.
24 Descartar o elemento filtrante em recipiente adequado para posterior descarte ambientalmente correto.
25 Acondicionar todos os resíduos em local adequado para posterior descarte ambientalmente correto.
Arrumação e Limpeza da Área de Abastecimento Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO BOMBAS, EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTOS, LUMINÁRIAS INDENTIFICADORAS DE ILHAS
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Material de Limpeza.

X Uniforme Algodão Avental: PVC


Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Tráfego de veículos; B) Fontes de ignição; C)
Restrição de conversas e distrações.
LISTA DE VERIFICAÇÃO E INSPEÇÃO
01 Verificar os estado das bombas:
- saias de bombas devem estar limpas
- mangueiras recolhidas
- mostradores limpos com vidros em perfeito estados
02 Verificar os adesivos de segurança que devem estar sempre em bom estado. Adesivos que estejam desbotados ou danificados devem
ser substituídos
03 Não deve haver panos, flanelas, estopas, etc. espalhados sobre bombas. Quando contaminados com produto, armazená-los em locais
próprios até que sejam corretamente descartados.
04 Verificar as lâmpadas das luminárias da cobertura que devem estar funcionando perfeitamente. Se necessário, programar a troca. As
lâmpadas queimadas substituídas enquanto não forem descartadas corretamente, deverão ser mantidas em local seguro, para evitar
acidentes e possíveis lesões.
05 Verificar se os extintores de incêndio estão corretamente indicados e desimpedidos para serem acessados com rapidez, quando
necessário.
06 Verificar se os equipamentos eletrônicos de pagamentos e todos os acessórios do sistema que estejam na pista têm suas ligações
elétricas isoladas, limpas e, quando as maquininhas não estiverem em uso, mantê-las guardadas em prateleira específica, acima de
1,20m do piso.
07 Manter limpas as prateleiras de lubrificantes e outros produtos que devem estar fora da área de acesso e parada dos veículos.
Organizar os produtos por tipo e marca, dispondo os mais pesados na parte de baixo.
08 Verificar se o local onde o lixo é armazenado está fechado, não havendo vestígios à sua volta.
O lixo deve dispor de recipientes específicos com tampa. Lixeiras devem estar sobre as ilhas ou em locais fora dos acessos e áreas de
parada de veículos. Mantê-las limpas e recolher o conteúdo sempre que necessário.
09 Manter o piso isento de graxa, combustível e óleo e sua marcação (sinalização da posição dos veículos e áreas proibidas de circulação)
deve ser renovada sempre que necessário. Para a limpeza da pista, utilizar sabão que produza o menor impacto possível no efluente
que será direcionado para a caixa separadora, pelas canaletas.
Arrumação e Limpeza da Área de Descarga e Respiros Proc. No.: Data última revisão:
EQUIPAMENTO TANQUES (BOCAS DE DESCARGA) E TUBULAÇÃO DE RESPIROS (APARENTE)
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto GERENTE / ENCARREGADO DE PISTA NR20 E TREINAMENTO NO PROCEDIMENTO CORRESPONDENTE.


EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete X Luvas: PVC Material de Limpeza.

X Uniforme Algodão Avental: PVC


Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 Revisar diariamente, com os funcionários, ao início de cada turno, os procedimentos de emergência e suas correspondentes ações de
acordo com o Plano de Atendimento a Emergências do Posto.
02 Alertar os envolvidos sobre os principais cuidados a serem observados na operação: A) Tráfego de veículos; B) Fontes de ignição; C)
Restrição de conversas e distrações.
LISTA DE VERIFICAÇÃO E INSPEÇÃO
01 Verificar se as cores de identificação de produto das tampas das câmaras de contenção nítidas, providenciando a repintura, sempre que
necessário.
02 Verificar e manter limpo o interior da câmara de contenção que não deve ter água ou produto.
03 Verificar a presença de quebras, trincas, rachaduras ou empenamentos do corpo e das tampas das câmaras de contenção.
04 Verificar a presença de quebras, trincas ou rasgos do corpo e da coifa dos flanges de vedação.
05 Verificar a integridade do colar e da tampa do dispositivo de descarga selada.
06 Verificar as condições dos “adapters”.
07 Se a descarga for do tipo concentrada ou à distância, verificar:
- o estado da mureta de contenção, sem rachaduras ou infiltrações, bem pintada e sinalizada.
- a canaleta que deve estar livre de folhas, galhos, lixo ou qualquer outro objeto que impeça que a água escorra corretamente para a
caixa separadora.
08 Verificar se a área onde estão as tubulações aparentes dos respiros está:
- com mureta suporte e de proteção sem rachaduras e pintura em boas condições.
- bem sinalizada.
- tubulação em bom estado, livre de plantas, ninhos de pássaros ou de qualquer objeto.
- presença de qualquer instalação elétrica provisória ou definitiva, do posto ou da vizinhança a menos de 3m de distância da tubulação.
Caso exista alguma instalação nessas condições, informar imediatamente o responsável pelo posto para que providências sejam
tomadas no sentido de retirar as instalações.
Manutenção de Bomba de Abastecimento Proc. No.: Data última revisão:
DESCRIÇÃO Procedimentos a serem observados durante a manutenção da bomba abastecedora de combustíveis líquidos
EQUIPAMENTO BOMBA
PESSOAL ENVOLVIDO FUNÇÃO CAPACITAÇÃO MÍNIMA DESEJÁVEL

Posto Operador do posto, Gerente e frentistas NR20


Terceiros Empresa de Manutenção de bombas NR20, NR10
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI MÁQUINAS / FERRAMENTAS
Capacete Luvas:
X Uniforme Avental: PVC
Proteção Facial Óculos de Segurança X Calçado: Sapato com sola de borracha
sem partes metálicas
Proteção Auricular Cinto de segurança Outros:
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
01 O local de trabalho deste serviço é classificado como área de risco. Nesta área, somente equipamentos à prova de explosão ou
intrinsecamente seguros, certificados por organismo reconhecido, poderão ser utilizados.
02 Não realizar serviços de manutenção preventiva e/ou corretiva ao mesmo tempo, que houver recebimento de produto por Caminhão-
Tanque.
03 Certificar-se de que nenhum serviço com potencial geração de calor ou fogo esteja acontecendo próximo à bomba (por exemplo:
soldagem, quebra de piso, etc.).
04 Alertar os funcionários da empresa mantenedora sobre a proibição de fumar no local de trabalho.
05 Funcionários envolvidos diretamente no serviço não devem usar nenhum material condutor de eletricidade no corpo (por exemplo,
anéis, relógios, etc.) e/ou que possam ser colhidos por peças, máquinas ou motores em movimento.
06 Nenhum serviço a quente envolvendo o uso de máquina de solda ou maçarico pode ser realizado na bomba de abastecimento.
Também não deve estar previsto nesta tarefa o uso de qualquer tipo de máquina elétrica manual (por exemplo: máquina de furar,
esmerilhar ou de corte).
07 Veículos de carga da empresa de manutenção devem ficar estacionados fora da pista de abastecimento. Caso haja necessidade de
aproximação para transporte de materiais, a operação deve ser feita de modo seguro. Desligar o motor tão logo seja possível.
08 Realizar os serviços em dias claros. Se necessária a utilização de iluminação adicional somente pode ser realizada com equipamentos
à prova de explosão.

PROCEDIMENTO DE MANUTENÇÃO
Para a manutenção
01 Identificar a bomba que necessita de serviços de manutenção. Isolar a ilha de bombas com cones de sinalização, de modo a garantir a
circulação segura dos empregados da manutenção
02 Posicionar um extintor de pó químico seco próximo ao local. Avaliar a necessidade de paralisar o fluxo de veículos no Posto
03 Desligar temporariamente os circuitos elétricos das bombas localizadas na ilha. Colocar etiquetas de advertência: "Não ligue -
Equipamento em Manutenção" nos disjuntores de cada circuito e na porta do quadro elétrico. Bloquear os circuitos, se necessário
04 Certificar-se de que todas as ferramentas manuais possuem isolamento elétrico, e de que estão em bom estado para uso pelos
eletricistas e mecânicos.
05 Abrir as tampas de proteção da bomba de abastecimento, com cuidado, para não danificar cantos e bordas.
06 Realizar os serviços que não necessitam de energia elétrica, tais como:
1. Verificar as instalações elétricas, como circuitos internos, conectores, a existência de todos os parafusos nas caixas de
passagem, o perfeito estado dos eletrodutos e da unidade seladora.
2. Verificar as alterações de preço nos computadores quando houver comunicação oficial.
3. Inspecionar os lacres das bombas, verificando se os mesmos estão de acordo com o Plano de Selagem estabelecido pelo
INMETRO.
4. Lubrificar todas as partes necessárias do equipamento.
5. Inspecionar as mangueiras, fazendo os ajustes cabíveis ou a sua substituição. Se necessário, reduzir o comprimento da
mangueira até o limite permitido pelo INMETRO.
6. Fazer a limpeza das partes internas e externas (painéis, visores, mostradores, vidros, computadores, filtros rotativos e
outros).
7. Limpar todas as conexões e terminais com spray decapante.
8. Verificar o estado dos termo-densímetros das bombas de álcool. Proceder à limpeza dos condensadores de vidro, quando
sujos.
9. Drenar as caixas de passagem de fiação subterrânea, enchendo-as de areia até o nível das manilhas, se necessário.
10. Verificar a base da bomba de abastecimento. Encher com areia o local ao redor do tubo de sucção, sempre que necessário.
11. Regular a correia de transmissão do motor e a corrente do dispositivo manual.
12. Verificar a correta fixação da bomba ao solo por chumbadores ou parafusos.
Verificar anualmente a resistência ôhmica do aterramento da bomba. O valor máximo não deve ultrapassar 4 ohm
07 Retirar as etiquetas de advertência e bloqueio do painel elétrico, e religar o disjuntor da bomba em manutenção
08 Checar a manutenção com a bomba energizada
09 Realizar com atenção e cuidado os serviços abaixo descritos. Nesta etapa a bomba ficará energizada.
1. Não acionar a bomba sem produto; este tipo de bomba não deve operar em vazio.
2. Aferir e calibrar com fiel observância às determinações dos órgãos oficiais competentes.
3. Verificar e ajustar a vazão através do "by-pass", se necessário.
4. Verificar o funcionamento dos termodensímetros: a correta abertura do registro regulador de vazão e a regulagem da
válvula P.A.
5. Verificar os componentes elétricos, como: interruptores, sinais luminosos, starters, reatores e lâmpadas.
6. Verificar e testar o funcionamento dos: computadores, blocos medidores, alavancas de acionamento, motores elétricos,
rotativas, bicos de abastecimento, "interlocks", eliminadores de ar, e demais acessórios da bomba. Reparar, se necessário.
7. Verificar todas as partes mecânicas das bombas, identificando vazamentos em blocos medidores, rotativas,
eliminadores de ar, conexões, uniões e retentores. Reparar, se necessário.
8. Verificar o perfeito funcionamento dos componentes eletrônicos ("CPU", "display", teclado, "pulser", válvula solenóide).
Reparar, se necessário
Verificar e assegurar o funcionamento do contactor elétrico

Desmontagem de Peças
01 Desligar o circuito elétrico da bomba e colocar etiquetas de advertência e bloqueio no disjuntor: "Não ligue - Equipamento em
Manutenção”.
02 Despressurizar todas as tubulações internas e componentes mecânicos
03 Drenar o combustível existente no corpo da bomba e na tubulação, para local adequado.

Conclusão dos Serviços


01 Após concluir o serviço de manutenção, recolher os cones de sinalização e fechar as tampas de proteção da bomba.
02 Retirar as etiquetas de advertência e bloqueio do quadro elétrico. Religar os disjuntores.
03 Acompanhar o abastecimento de alguns veículos para constatar o perfeito funcionamento das bombas.

Observações
 Os serviços de manutenção preventiva e corretiva devem ser realizados somente por empresas contratadas, qualificadas e
credenciadas pela ANP ou INMETRO ou IPEM.
 O objeto do serviço é a garantia de funcionamento dos equipamentos. Quanto melhor for o trabalho preventivo, menor será a
incidência dos chamados corretivos.
 Cabe ao Operador do Posto de Serviços acompanhar, efetivamente, a execução dos serviços de manutenção, atestando a
realização dos mesmos.