Você está na página 1de 13

Dimensionamento a cortante – Viga sem torção

1- Calcular o valor de Vsd.

𝑉 =𝑉 ∗ .
Vk é o maior valor de cortante do diagrama.

2- Verificação da Biela de Compressão

Satisfazer a seguinte ondição: VSd Vrd

2.1- Cál ulo de αv

𝛼 =( − ), 𝑀𝑃

2.2- Cálculo de Vrd2

𝑉 = . ∗𝛼 ∗ ∗ ∗ , 𝑀𝑃
.

Se Vrd Vsd então tudo ok.


Se Vrd Vsd deve-se alterar alguma dimensão da viga ou alterar o valor do fck.

3- Armadura transversal

Satisfazer Vsd Vrd

3.1 Cálculo de Vrd,min

C20-C50 : = , ∗ , 𝑀𝑃
C55-C90 : = , ∗ ln + , ∗ , 𝑀𝑃

,𝑖 = , ∗
,𝑖
=
.

*Inserir o valor de fctd em kN/cm², divida o valor em MPa por 10!

= . ∗ ∗ ∗

Psw,min:
𝑃𝑠𝑤, 𝑖 𝑦𝑘
𝑉 , 𝑖 = ∗ ∗ ∗
. 5
*0.9

*em caso de CA-60 o valor de (fyk/1.15) deve ser adotado como (50/1.15)

Vrd,min= Vsw,min + vc

Se todos os valores do diagrama de cortante de cálculo (Vd) forem menores ou iguais a


VRd,min deve-se dimensionar toda a viga pelo item 5 TRECHO MÌNIMO.

Se todos os valores do diagrama de cortante de cálculo (Vd) forem maiores a VRd,min


deve-se dimensionar toda a viga pelo item 6 TRECHO MÁXIMO.

Caso alguma(s) parte(s) do diagrama de Vd seja(m) menor(es) ou igual(is) a Vrd,min e


outra(s) parte(s) seja(m) maior(es) a Vrd,min, deve-se dimensionar a viga pelo item 5 e
6.

4 – Espaçamento máximo entre ramos do estribo (st max).

𝑉 . ∗𝑉 { }

. ∗
𝑉 > . ∗𝑉 { }

Obs: deve-se se escolher o menor entres os dois

 Se o valor disponível na base da viga for maior que o st máximo deve-se usar
estribos duplos ou mais, dependendo da situação. Essa informação é importante
pois influenciará o valor do espaçamento entre os estribos (s). Caso o stmax seja
respeitado usa-se estribos simples.
5 - TRECHO MÌNIMO ( <=VRd,min)

Obs: Lembrando que deve ser adotada essa armadura apenas para o trecho em que os
valores de cortante foram menores ou iguais a Vrd,min

5.1- Espaçamento entre os estribos

𝐴𝑠𝑤
𝑠
)=(Psw,min/100)*bw

*escolher o menor smax

5.2.1 Cálculo do diâmetro para obter o maior espaçamento possível

Para estribo simples:

𝐴
√ ∗ ∗
𝜙 =
𝜋

Para estribo duplo:

𝐴

𝜙 =√
𝜋

Obs: deve ser adotado o valor comercial menor e mais próximo do calculado acima.

Asw para estribo simples:


𝛑
𝐴 = ∗𝜙 ∗ 𝟒 , фt em cm

Asw para estribo duplo:


𝛑
𝐴 = ∗𝜙 ∗ 𝟒 , фt em cm
𝐴
=
Psw, min/ ∗ bw

6 – TRECHO(s) MÁXIMO(s)

Obs: Lembrando que deve ser adotada essa armadura apenas para o trecho em que os
valores de cortante foram maiores que Vrd,min

Vsw=Vsd-vc
𝐴 𝑉
( ) =
. ∗ ∗ ∗ 𝛼+ 𝛼

*escolher o menor smax

6.2.1 cálculo do diâmetro para obter o maior espaçamento possível

Para estribo simples:

𝐴
∗ ∗
𝜙 =√
𝜋

Para estribo duplo:

𝐴

𝜙 =√
𝜋

Obs: deve ser adotado o valor comercial menor e mais próximo do calculado acima.

Asw para estribo simples:


𝛑
𝐴 = ∗𝜙 ∗ , фt em cm
𝟒

Asw para estribo duplo:


𝛑
𝐴 = ∗𝜙 ∗ , фt em cm
𝟒

𝐴𝑠𝑤
= 𝑉𝑠𝑤
0.9∗ 𝑦𝑤 ∗ ∗ 𝑠 𝛼+ 𝑠𝛼

7 – Detalhamento

 Para cada trecho calcular a quantidade de estribos, lembrando de considerar os


estribos de outro trecho já existente

Quantidade de estribos= comprimento do trecho / s


Dimensionamento – Viga com torção

*o dimensionamento a flexão deve ser feito anteriormente. O valor de aço necessário a


torção será somado ao da flexão!

---------------------------------------------------------CORTANTE------------------------------------------------------

1- Calcular o valor de Vsd.

𝑉 =𝑉 ∗ .
Vk é o maior valor de cortante do diagrama.

2- Verificação da Biela de Compressão

Satisfazer a seguinte ondição: VSd Vrd

2.1- Cál ulo de αv

𝛼 =( − ), 𝑀𝑃

2.2- Cálculo de Vrd2

𝑉 = . ∗𝛼 ∗ ∗ ∗ , 𝑀𝑃
.

Se Vrd Vsd então tudo ok.


Se Vrd Vsd deve-se alterar alguma dimensão da viga ou alterar o valor do fck.

3- Armadura transversal

Satisfazer Vsd Vrd

3.1 Cálculo de Vrd,min

C20-C50 : = , ∗ , 𝑀𝑃
C55-C90 : = , ∗ ln + , ∗ , 𝑀𝑃

,𝑖 = , ∗
,𝑖
=
.

*Inserir o valor de fctd em kN/cm², divida o valor em MPa por 10!

= . ∗ ∗ ∗

Psw,min:

𝑃𝑠𝑤, 𝑖 𝑦𝑘
𝑉 , 𝑖 = ∗ ∗ ∗ *0.9
. 5

Vrd,min= Vsw,min + vc

Se todos os valores do diagrama de cortante de cálculo (Vd) forem menores ou iguais a


VRd,min deve-se dimensionar toda a viga pelo item 5 TRECHO MÌNIMO.

Se todos os valores do diagrama de cortante de cálculo (Vd) forem maiores a VRd,min


deve-se dimensionar toda a viga pelo item 6 TRECHO MÁXIMO.

Caso alguma(s) parte(s) do diagrama de Vd seja(m) menor(es) ou igual(is) a Vrd,min e


outra(s) parte(s) seja(m) maior(es) a Vrd,min, deve-se dimensionar a viga pelo item 5 e
6.

5 - TRECHO(S) MINIMO(S) ( Vsd <=VRd,min)

𝐴𝑠𝑤
)min=(Psw,min/100)*bw
𝑠
6 – TRECHO(s) MÁXIMO(s)

Obs: Lembrando que deve ser adotada essa armadura apenas para o trecho em que os
valores de cortante foram maiores Vrd,min

Vsw=Vsd-vc
𝐴 𝑉
( ) =
. ∗ ∗ ∗ 𝛼+ 𝛼

-------------------------------------------TORÇÃO- -----------------------------------------------------

1- Momento torsor de cálculo (Tsd)

Tsd= Tsk*1.4 , em kN.cm

Tsd é o maior valor do diagrama de torção já majorado

2- Cálculo de he

𝐴

𝑢

*sendo Ac a área de concreto da seção, para viga retangular vale b*h. E sendo u o
perímetro da seção , para viga retangular vale (2*b+2*h).

C1= cobrimentonominal+ (Øl/2) + Øt


ℎ ∗
O he deve está no limite imposto pelas condições acima. Caso não seja
especificado , adota-se por melhores resultados o menor valor inteiro possível.

3- Cálculo de Ae
𝐴 = ℎ−ℎ ∗ −ℎ

4- Verificação da Biela de Compressão

*respeitando Tsd <=Trd2

= . ∗𝛼 ∗ ∗𝐴 ∗ℎ
.

 Caso o valor de Trd2 seja menor que Tsd deve-se alterar primeiramente o valor de
he. Caso isso não solucione altere outro valor necessário.

5 – Espaçamento máximo entre ramos do estribo (st max).

𝑉 . ∗𝑉 { }

. ∗
𝑉 > . ∗𝑉 { }

Obs: deve-se se escolher o menor entres os dois

 Se o valor disponível na base da viga for maior que o st máximo deve-se usar
estribos duplos ou mais, dependendo da situação. Essa informação é importante
pois influenciará o valor do espaçamento entre os estribos (s). Caso o stmax seja
respeitado usa-se estribos simples.

6- Armadura transversal de torção

*como Tsd<=Trd3 adota-se no limite Tsd=Trd3

𝐴9 𝑇𝑠
=
𝑠 ∗𝐴 ∗ 𝑦𝑤
𝐴9
𝑖 = Psw, min/ ∗ bw
𝑠

 Adotar o maior valor calculado entre (A90/s) e (A90/s)min

7- Armadura Longitudinal de Torção

*Adotando Tsd=Trd4

𝐴
( )=
∗𝐴 ∗

𝐴
( ) 𝑖 = 𝑃 𝑖 / ∗ℎ

 Adotar o maior valor calculado entre (Asl/ue) e (Asl/ue)min

8- Efeitos Combinados

8.1 Biela de Compressão


𝑉
+
𝑉

 Caso a inequação acima não seja respeitada deve-se alterar algum


valor/dimensão. VSd e Tsd não podem ser alterados

8.2 Estribos

 O valor de (a90/s) adotado deve ser somado por trecho. Caso no


dimensionamento, a cortante foi calculada em trecho máximo e mínimo, deve-se
somar o (A90/s) a cada um dos trechos, resultando em valores distintos.
 Ou seja, mais de um trecho, mais de um espaçamento.

𝐴𝑠𝑤 𝐴9 𝐴𝑠𝑤
𝑖 = + *por trecho
𝑠 𝑠 𝑠

8.2.1 Espaçamentos máximo entre estribos

*adotar o menor smax

8.2.1.1 Cálculo do diâmetro para obter o maior espaçamento possível

*mais de um trecho, mais de um diâmetro

Para estribo simples:

𝐴
∗ ∗ 𝑖
𝜙 =√
𝜋

Para estribo duplo:

𝐴
∗ 𝑖
𝜙 =√
𝜋
Obs: deve ser adotado o valor comercial menor e mais próximo do calculado acima.

8.3 Armadura de torção longitudinal lateral

𝐴
𝐴 =( )∗ ℎ−ℎ

 O valor de área é por face, ou seja, o valor acima calculado deve ser o mesmo nas
duas laterais, não deve haver divisão desse valor.

8.4 Armadura torção superior e inferior

𝐴
𝐴 𝑖 =( )∗ −ℎ

Armadura superior total= aslsuperior+Asnegativo(flexão)


Armadura inferior total= Aslsuperior + Aspositivo (flexão)

9- Detalhamento

Q=quantidade
B=bitola
Lb,nec= *veja ancoragem

Detalhamento Longitudinal

*se for estri o duplo indi ar “ x “


Detalhamento Seção Transversal

Detalhamento Estribo

X= maior valor
entre 5 cm e 5Φ