Você está na página 1de 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE - UFCG

CENTRO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO SEMIÁRIDO –CDSA


CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Prof.: João Leite

Engenharia de Métodos
UNID. III – REGISTRO E ANÁLISE DO TRABALHO

1
Ementa

Unidade III – Técnicas de registro e análise do trabalho


- Registro e análise do trabalho: definições
- Importância do registro e análise do trabalho
- Ferramentas de registro e análise do trabalho

2
Definição
O registro do trabalho
consiste em, a partir de
ferramentas específicas,
transferir o “como fazer” das
pessoas para a empresa.
empresa.

 É uma maneira de manter


o conhecimento com a
empresa, independente de
quem o executa
executa..
3
Importância
Torna possível se ter uma visão global do processo, o que
facilita a visualização de:

 Atividades que não agregam valor e podem ser eliminadas;


 Atividades que podem ser agrupadas (combinadas);
 Atividades que podem ter sua ordem alterada (sequência);
 Cargas de trabalho inadequadas;
 Erros que podem se repetir em caso de novos métodos, uma
vez fica registrada a evolução da forma de execução do
trabalho (métodos anteriores).

4
Principais ferramentas de registro e análise do
trabalho

 GRÁFICO DE FLUXO DE PROCESSO

 MAPOFLUXOGRAMA

 DIAGRAMA DE SPAGHETTI

 GRÁFICO DAS DUAS MÃOS

 GRÁFICO HOMEM - MÁQUINA

5
Principais ferramentas de registro e análise do
trabalho
Essas ferramentas subsidiarão o REGISTRO E ANÁLISE do
trabalho a partir de 3 diferentes pontos de vista:
• Processo
Estudo do fluxo de produtos, pessoas e informações
• Posto de trabalho
Estudo do posto de trabalho (movimentação do
trabalhador e organização da área de trabalho)
• Carga de trabalho
Adequação da distribuição de carga de trabalho entre
pessoas e departamentos
6
GRÁFICO DO FLUXO DO PROCESSO

– Operação
– Transporte Símbolos do
Fluxograma de
– Inspeção
Processo
– Espera
– Armazenamento
Padrão: ASME (Amerinan Society of Mechanical Engineers)

Esses símbolos podem ainda ser utilizados de maneira


combinada:
Inspeção simultânea: inspeção ocorre na
medida que o trabalho acontece
A inspeção ocorre durante o transporte
7
GRÁFICO DO FLUXO DO PROCESSO

Exemplo de
atividades que
podem ser
representadas a
partir do
fluxograma de
processo

8
GRÁFICO DO FLUXO DO PROCESSO

TIPOS:

1 – TIPO HOMEM
Quando se quer entender o trabalho do homem.
Geralmente quando ele se desloca e realiza o trabalho em
vários postos diferentes.

3 – TIPO PRODUTO
Quando se quer entender o fluxo de materiais.

9
Fluxograma do processo – Regar o jardim
GRÁFICO DE
FLUXO DE Ir até a porta da
garagem

Abrir a porta

PROCESSO
Vai até o armário
pegar ferramentas

Retira esguicho do

(exemplo) armário

Vai até a porta


traseira da garagem

Abre a porta
O FLUXOGRAMA DE PROCESSOS MOSTRA:
-Sequência das atividades de processamento
- Diversos fluxos de materiais podem ocorrer
simultaneamente
- Os pontos de introdução de cada um dos
TIPO? Vai até a torneira da
parte de trás do jardim

Liga o esguicho à torneira e


abre a mesma
componentes no fluxo principal
Rega o jardim

ELE NÃO MOSTRA: CONTRA-FLUXOS,


DISTÂNCIAS PERCORRIDAS,
DIFERENCIAÇÃO ENTRE TRANSPORTE E
MOVIMENTAÇÃO.
10
GRÁFICO DE
FLUXO DE
PROCESSO

(exemplo)

O FLUXOGRAMA DE PROCESSOS MOSTRA:


-Sequência das atividades de processamento
- Diversos fluxos de materiais podem ocorrer
simultaneamente
- Os pontos de introdução de cada um dos
TIPO?
componentes no fluxo principal

ELE NÃO MOSTRA: CONTRA-FLUXOS,


DISTÂNCIAS PERCORRIDAS.

11
Fluxograma do processo – Certame Licitatório

Exemplo de
formulário para
uso prático

12
MAPOFLUXOGRAMA
Consiste em se DESENHAR O FLUXOGRAMA DE PROCESSO
sobre o layout do trabalho.

(exemplo)

FONTE: http://www.faculdadedeengenharia.com/?p=634 13
MAPOFLUXOGRAMA
IMPORTÂNCIA:

 Complementa as informações apresentadas no


fluxograma, fornecendo uma visão “espacial” do processo
produtivo.
 Auxilia na análise do layout, expondo pontos críticos, tais
como grandes distâncias e contra fluxos.

PONTO NEGATIVO:
 DEVE SER PRECEDIDO PELA ELABORAÇÃO DO
FLUXOGRAMA DE PROCESSO! 14
DIAGRAMA DE SPAGHETTI

Consiste em se
“RABISCAR”sobre o layout
toda a movimentação
ocorrida durante a
realização do trabalho.
http://www.ehow.com/how_4803373_spag
hetti-diagram-lean-process.html

PONTO POSITIVO:
 PODE SER USADO RAPIDAMENTE, SEM A NECESSIDADE
DE SE TER UM FLUXOGRAMA DE PROCESSO PRÉVIO! DÁ
UMA IDEIAL REAL DE MOVIMENTAÇÃO (FREQUÊNCIA!)15
COMO DECIDIR QUANDO USAR CADA UM
DELES?
Gráfico de fluxo de Processo:
• Quando a movimentação e transporte for menos
importante

Mapofluxograma de Processo:
• Quando se quiser entender a complexidade do fluxo,
distâncias, contra-fluxos, movimentação e transporte

Diagrama de Spaghetti:
• Quando se quiser entender a complexidade do fluxo,
onde houver alta movimentação e transporte com uma
alta frequência de repetições. Mais usado quando se
busca respostas, sem detalhamentos profundos do
processo. 16
Gráfico das duas mãos (ou gráfico de operação)

Dois símbolos são comumente usados na construção de um


gráfico de operações. O pequeno indica um transporte,
como por exemplo, o movimento da mão em direção a
uma peça, e o círculo maior denota ações do tipo agarrar,
posicionar, usar ou soltar a peça.

Símbolos: -> transporte;

-> operação/execução;

17
Gráfico das duas mãos (ou gráfico de operação)
CARACTERÍSTICAS:

 Mais usado para atividades de curto alcance e alta


precisão, como montagens e desmontagens.
 Possibilita verificar como uma operação envolvendo
micromovimentos se realiza quanto a transportes e
execuções.
 POR FIM TORNA POSSÍVEL VERIFICAR
O SINCRONISMO E A DISTRIBUIÇÃO DA
CARGA DE TRABALHO ENTRE AS MÃOS
 (Ex: Digitador profissional x ocasional)
18
Gráfico das duas mãos (ou gráfico de operação)
Movimento das duas mãos na assinatura de uma carta:

Mão esquerda Mão direita

Alcançar a caneta

Agarrar a caneta

Transportar a caneta ao papel

Segurar a carta Assinar a carta

Devolver a caneta ao porta-caneta

Soltar a caneta no porta-caneta

Voltar a mão para a carta

19
Fonte: Barnes, pag. 88
Gráfico das duas mãos (ou gráfico de operação)

Exemplo: Método de
montagem de arruelas em
parafusos.

Barnes – pag. 89

20
Gráfico Homem - máquina

Consiste em se registrar o trabalho,


separando exatamente o que é realizado
pelo homem e pela máquina, de maneira
gráfica, seus tempos de trabalho e as
esperas.

21
Gráfico Homem - máquina
HO MEM MÁQ UINA
FREGUÊS T empo (s) VENDEDO R T empo (s) MO EDO R T empo (s)
P ede ao vendedor
5 Ouve a ordem 5 Parada 5
1 kg de café
P ega o café e o
coloca na máquina,
Espera 15 15 Parada 15
acert a a moagem e
liga o moedor
P arado enquant o a
Espera 21 21 Moe o café 21
máquina moe
Pára o mot or ,
Espera 12 coloca o café no 12 Parada 12
saquinho e o lacra
Ent rega o saquinho
Recebe o café do
a freguês, espera o
vendedor e recebe 17 17 Parada 17
dinheiro recebe a
o t roco
faz o t roco

Em t rabalho Em espera

RESUMO
FREGUÊS VENDEDOR MOEDOR
Tempo parado 48 s 21 s 49 s
Tempo de trabalho 22 s 49 s 21 s
Tempo total do ciclo 70 s 70 s 70 s
% utilização 31% 70% 30% 22
Operador Equipamento T. padrão
Operações Quantidade
(seg./unidade)
01 – Furar miolo Op.1 Máq. Garrido 01 6,20

EXERCÍCIO 02 – Revisar miolo


03 – Unir capa e miolo
Op.2 e Op.3
Op.2 e Op.3
Bancada
Bancada
01
01
14,30
5,10
04 – Posic. Espiral (início) Op.4 Bancada 01 9,60
05 – Colocar e cortar espiral Op.5 Máq. Koilok 01 4,80
06 – Revisar e embalar Op.6 Máq. Caraça 01 8,20

Fluxograma? 07 – Descartar embalagem


Operações de preparação
Op.6 Manual - 0,90

Mapofluxograma? 08 – Confeccionar espiral


09 – Montar caixa
Op.1
Op.6
Máq. Enroscar
Bancada
01
01
3,40
0,70

Diagrama de Spaghetti?
Gráfico das duas mãos
Gráfico homem-máquina

Fazer o estudo usando o


filme do cafezinho!

23