Você está na página 1de 4

Funções sintáticas

Assinala a azul a(s) resposta(s) correcta(s).


1. Escolhe a(s) frase(s) que apresenta(m) um sujeito nulo subentendido.
a. Houve dezenas de feridos no acidente.
b. Chegaremos por volta das cinco da manhã.
c. Dá-se um prémio ao primeiro classificado.
d. Bateram à porta.
e. Alguém lhe ofereceu rosas.
2. Escolhe a(s) frase(s) que apresenta(m) um sujeito nulo expletivo.
a. Anoiteceu de repente.
b. A chuva caiu todo o dia.
c. Todos os alunos passaram de ano.
d. Vendem revistas no quiosque.
e. Ali não há nada interessante.
3. Assinala a frase cujo sujeito não é indeterminado.
a. Soa o canto do pintassilgo.
b. Viveu-se um período muito difícil.
c. Tocaram à campainha.
d. Transmitem alguns programas interessantes na televisão.
e. Naqueles encontros, diz-se mal de toda a gente.
4. Sublinha o sujeito de cada uma das frases seguintes e coloca-o na ordem directa.
a. Aconteceu mais um assalto violento ontem à noite.
b. Apareceu na piscina da casa do meu avô uma cobra morta.
c. Na semana passada, foram cancelados todos os espectáculos do cantor.
d. Chegaram ontem dos Estados Unidos os meus avós paternos.
e. No final do espectáculo, foram todos aplaudidos de pé.
5. “Todos os povos poderiam ser mais felizes se houvesse uma distribuição mais justa da riqueza.”
5.1. Indica o sujeito da primeira oração. Todos os povos.
5.2. Indica o sujeito da segunda oração. Sujeito nulo expletivo.
6. Indica a afirmação correcta relativamente ao sujeito da frase
“Das agulhas de tricô saem letras de lã.”.
a. Sujeito simples, tendo por núcleo “agulhas”.
b. Sujeito simples, tendo por núcleo “letras”.
c. Sujeito composto, tendo por núcleo “letras de lã”.
d. Sujeito composto, tendo por núcleo “agulhas de tricô”.
e. Sujeito simples, tendo por núcleo “tricô”.

7. Na frase sublinhada “Cada um trouxe um amigo à reunião.”, o elemento sublinhado é:


a. sujeito. d. complemento preposicional.
b. complemento directo. e. complemento agente da passiva.
c. complemento indirecto.

A frase complexa: coordenação e subordinação


Assinala a laranja a(s) resposta(s) correcta(s).
1. Todas as frases apresentadas são simples, excepto uma. Assinala-a.
a. Todos os dias ele se lembrava dos tempos inocentes e tranquilos da sua infância.
b. Desliga o computador e vem para a mesa.
c. Gostava tanto daquela criança de olhos sempre tão atentos!
d. Não te apetece mais uma fatia de bolo de chocolate?
2. Todas as frases apresentadas são complexas, excepto uma. Assinala-a.
a. Demorei, mas consegui acabar o trabalho.
b. Não me digas que faltaste à aula!
c. Sempre que precises, telefona.
d. Um vento forte e repentino arrancou a árvore maior do quintal.
3. Lê a seguinte quadra popular do poeta António Aleixo e, de seguida, escolhe a opção correcta.
“Se já sofreste, não chores,
que a vida passa depressa…
Vamos ter dias melhores
e o passado pouco interessa.”
Nesta quadra há:
a. duas frases simples.
b. uma frase simples+ uma frase complexa.
c. duas frases complexas.
d. nenhuma das opções está correcta.
4. Relaciona as orações seguintes por meio de uma conjunção ou locução conjuntiva coordenativa e, de seguida,
classifica as orações.
a. Eles trabalham toda a noite, portanto devem estar cansados. orações coordenadas conclusivas.
b. Corri dois quilómetros, mas não estou cansado. orações coordenadas adversativas.
c. Ficas a estudar ou vens ao cinema? orações coordenadas disjuntivas.
d. Nunca me diverti tanto nem andei tão descontraída. orações coordenadas copulativas.
e. Não só perdeu os óculos como também também rasgou o blusão. orações coordenadas copulativas.
f. Ou comem todos ou há moralidade. (provérbio) orações coordenadas disjuntivas.
5. A conjunção e indica habitualmente a ideia de adição. Pode, no entanto, indicar oposição. Assinala a alínea em que
a conjunção tem um valor adversativo.
a. Ele come a maçã e bebe um copo de leite ao jantar.
b. Ele foi gravemente ferido e não chorou.
c. Ele trabalha e ajuda a família.
6. Transforma frases simples em frases complexas por subordinação e classifica-as conforme o exemplo:
No tempo frio, acendo a lareira
 modificador preposicional

Quando está frio, acendo a lareira.


oração subordinada adverbial temporal

a. À tardinha, só se ouve o chilrear da passarada. Quando o Sol se põe ■oração subordinada adverbial
temporal.
b. Ele não percebeu nada por falta de atenção. … porque não esteve atento ■oração subordinada
adverbial causal.
c. O hotel encerrou para obras. … para que sejam feitas obras ■oração subordinada adverbial final.
d. Com a atrapalhação, ele corou. Porque se atrapalhou ■oração subordinada adverbial causal.
e. Durmo bem no silêncio. … onde há silêncio ■oração subordinada substantiva relativa.
f. Arrumei tudo antes da chegada dos convidados. … antes que os convidados tivessem chegado
■oração subordinada adverbial temporal.
g. Dormimos toda a noite apesar do barulho. … embora houvesse barulho ■ oração subordinada
adverbial concessiva.
h. Não tratarei do assunto sem a tua presença. … se tu não estiveres presente ■ oração subordinada
adverbial condicional.
7. Completa as frases seguintes com as orações subordinadas adverbiais indicadas entre parênteses.
a. Fiquei em casa nas férias para que o trabalho fosse concluído. (oração subordinada final)
b. O teu rosto está branco como se fosse cal. (oração subordinada comparativa)
c. Enquanto não me pedires desculpa, (oração subordinada temporal) não te telefonarei.
d. Ele nada disse embora tivesse vontade. (oração subordinada concessiva)
e. Ele devolveu o aparelho, porque estava avariado. (oração subordinada causal)
f. Só te telefonarei se chegar a casa. (oração subordinada condicional)
g. Ele falava tão baixinho que os alunos não o ouviam. (oração subordinada consecutiva)

8. Observa:
Embora o filme fosse bom, eu adormeci.
oração subordinada oração subordinante  frase complexa por subordinação
adverbial concessiva

Eu adormeci, mas o filme era bom.


Orações coordenadas adversativas  frase complexa por coordenação

8.1. Reescreve as frases seguintes, transformando-as em frases complexas por coordenação.


Orienta-te pelo exemplo acima.
a. Embora me apetecesse muito, não comi sobremesa. Não comi sobremesa, mas apetecia-me muito.
b. Embora ele fale alto, não é mal-educado. Ele não é mal-educado, mas fala alto.
c. Apesar de estar cansado, vou sair. Estou cansado, mas vou sair.
d. Conquanto às vezes sejas irritante, gosto de ti. Gosto de ti, mas às vezes és irritante.

9. Constrói uma frase complexa com cada par de frases, estabelecendo entre elas a relação indicada entre parênteses.
Faz as alterações necessárias.
a. Começou o filme na televisão. / Todos se sentaram confortavelmente. (tempo)
Logo que começou o filme na televisão, todos se sentaram confortavelmente.
b. O Sol brilhava intensamente. / A rapariga vestiu uma roupa fresca. (causa)
Como o Sol brilhava intensamente, a rapariga vestiu uma roupa fresca.
c. O Tomás teria desenhado a sua própria casa. / O Tomás precisaria ter tirado o curso de Arquitectura. (condição)
O Tomás teria desenhado a sua própria casa caso tivesse tirado o curso de Arquitectura.
d. Ele sentou-se num lugar da primeira fila. / Queria ver tudo. (finalidade)
Ele sentou-se num lugar da primeira fila para ver tudo.
e. A Maria cortou o cabelo à Rita. / Ela parecia uma profissional. (comparação)
A Maria cortou o cabelo à Rita como se fosse uma profissional.
f. O Raul combinou uma saída com os amigos. / Ele sabe que a mãe não concorda. (concessão)
O Raul combinou uma saída com os amigos, embora saiba que a mãe não concorda.
g. Aquela peça era monótona. / Muitos espectadores foram embora no intervalo. (consequência)
Aquela peça era tão monótona que muitos espectadores foram embora no intervalo.

10. Dependendo do contexto em que é utilizada, a conjunção como pode exprimir causa ou comparação. Sublinha e
classifica as orações seguintes introduzidas por como , de acordo com a relação de sentido que a conjunção
expressa.
a. Ele comportava-se como se fosse um pequeno selvagem .  oração subordinada adverbial comparativa.
b. Como lhe doíam as costas, não fez Educação Física.  oração subordinada adverbial causal.
c. Passou por mim como se eu fosse transparente.  oração subordinada adverbial comparativa.

FIM