Você está na página 1de 530

Catálogo de Fontes Históricas Registros Paroquiais de Batismo, Casamento e Óbito: documentos para

a História do Vale do Jaguaribe


© 2010 Copyright by José Olivenor Souza Chaves

Impresso no Brasil / Printed in Brazil


Efetuado depósito legal na Biblioteca Nacional
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Editora da Universidade Estadual do Ceará – EdUECE
Av. Paranjana, 1700 – Campus do Itaperi – Reitoria – Fortaleza – Ceará
CEP: 60740-000 – Tel: (085) 3101-9893. FAX: (85) 3101-9603
Internet: www.uece.br – E-mail: eduece@uece.br
Editora filiada à

Universidade Estadual do Ceará


Reitor
Francisco de Assis Moura Araripe

Vice-Reitor
Antônio de Oliveira Gomes Neto

Diretora da EdUECE
Liduina Farias Almeida da Costa

Conselho Editorial da Universidade Estadual do Ceará

Antônio Luciano Pontes Eduardo Diatahy B. de Menezes


Elba Braga Ramalho Francisco Horácio da Silva Frota
Francisco Josênio C. Parente Gisafran Nazareno Mota Jucá
Humberto de Andrade Carmona José Ferreira Nunes
José Henrique L. Cardoso Lucili Grangeiro Cortez
Luiz Cruz Lima Manfredo Ramos
Marcelo Gurgel C. da Silva Marcony Silva Cunha
Maria do Socorro F. Osterne Maria Salete Bessa Jorge

Coordenação Editorial
Liduina Farias Almeida da Costa

Diagramação
Flávia Guerra

Revisão de Texto
Ana Maria Remígio Osterne

Ficha Catalográfica
Ana Néri Barreto de Amorim
C357 Catálogo de fontes históricas: registros paroquiais de
batismo, casamento e óbito: documentos para a
história do Vale do Jaguaribe / José Olivenor
Souza Chaves, Glaúbia Cristiane Arruda Silva,
Maria Lucélia de Andrade (organizadores).
- Fortaleza: EdUECE, 2010.

ISBN: 978-85-7826-049-1
480p.; il.
1. Fontes históricas – catálogo.
I. Silva, Glaúbia Cristiane Arruda.
II. Andrade, Maria Lucélia de.
CDD: 010
JOSÉ OLIVENOR SOUZA CHAVES
GLÁUBIA CRISTIANE ARRUDA SILVA
MARIA LUCELIA DE ANDRADE
(Orgs.)

CATÁLOGO DE FONTES HISTÓRICAS


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO:
DOCUMENTOS PARA A HISTÓRIA DO VALE DO JAGUARIBE
FACULDADE DE FILOSOFIA DOM AURELIANO MATOS – FAFIDAM/UECE
CURSO DE HISTÓRIA
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL – PET/HISTÓRIA

CATÁLOGO DE FONTES HISTÓRICAS


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO:
DOCUMENTOS PARA A HISTÓRIA DO VALE DO JAGUARIBE
AGRADECIMENTOS

Ao Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte, Dom José Häring, por tão gentilmente ter
permitido que realizássemos nossas pesquisas nos Livros de Registros de Batismo, Casamento
e Óbito, disponíveis no arquivo da referida Diocese. Do mesmo modo, também agradecemos
à Maria Laudeci Nobre e à Maria Patrícia de Freitas Sousa, secretárias da Diocese, pela
presteza com que sempre nos trataram. Em nome de todos os alunos e ex-alunos que
participam deste trabalho, nossos mais sinceros agradecimentos.
Agradeço à Universidade Estadual do Ceará - UECE, nas pessoas do Magnífico Reitor
Prof. Francisco de Assis Moura Araripe, da Pró-Reitora de Graduação, Profª Josefa Lineuda
da Costa Murta, da Profª Tarcileide Maria Costa Bezerra, Interlocutora do Programa de
Educação Tutorial – PET, e da Profª Liduína Farias de Almeida Costa, Editora da UECE, por
acreditarem na importância deste trabalho de pesquisa desenvolvido por alunos do curso de
História da FAFIDAM/UECE.
Agradeço ao Prof. Hidelbrando dos Santos Soares, Diretor da Faculdade de Filosofia
Dom Aureliano Matos – FAFIDAM, pela confiança depositada em todos os projetos
desenvolvidos pelo Programa de Educação Tutorial – PET de História, bem como pelo pronto
atendimento às nossas inúmeras solicitações.
Agradeço ao colegiado de História, especialmente ao Prof. João Rameres Régis, com
quem, anos atrás, dividi o sonho de produzirmos um Catálogo de Fontes para a História do
Vale do Jaguaribe.
Não poderia deixar de agradecer à Profª Ana Remígio, do curso de Letras da
FAFIDAM/UECE, pela disponibilidade e competência na revisão dos capítulos que compõem
este Catálogo.
Agradeço aos ex-bolsistas do Programa de Educação Tutorial – PET, do curso de
História da FAFIDAM/UECE, que, mais diretamente, estiveram envolvidos no projeto de
pesquisa desenvolvido no Arquivo da Diocese de Limoeiro do Norte – ADLN. São eles:
Elisgardênia de Oliveira Chaves, Luzia Leila Velez de Miranda, Natália Paula de Freitas,
Lindemberg Segundo de Freitas Barbosa, Lailson Ferreira da Silva, Pricilia Maria de Sousa
Mendes e Francisco Leandro de Sousa. Agradeço, igualmente, às ex-alunas do curso de
História que também participaram deste projeto: Cláudia Maria Sousa Ribeiro e Vera Lúcia
do Nascimento Luz – sem o empenho de vocês este importante catálogo de pesquisa não seria
realidade.
Meu agradecimento todo especial à Gláubia Cristiane Arruda Silva e à Maria Lucélia de
Andrade pela integral disponibilidade, paciência e zelo conferido ao cansativo trabalho de

5
revisão e formatação de cada um dos registros que compõe este trabalho. É com imenso
prazer que divido, com ambas colegas, a organização deste catálogo de fontes, pois tenho a
certeza de que, sem a reconhecida competência que as caracteriza, o mesmo não seria hoje
uma realidade. No curso de História da FAFIDAM/UECE vocês foram minhas
alunas/bolsistas, hoje, para minha alegria, são colegas de trabalho e amigas que dão
testemunhos constantes de generosidade e solidariedade. Que Deus as abençoe hoje e sempre.

6
ORGANIZADORES
José Olivenor Souza Chaves
Doutor em História, Universidade Federal de Pernambuco. Prof. do Curso de História da
Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos – FAFIDAM/UECE. Ex-Tutor do Programa de
Educação Tutorial – PET de História.

Gláubia Cristiane Arruda Silva


Doutoranda em História do Brasil, Universidade Federal de Pernambuco. Mestre em História
Social, Universidade Federal do Ceará.

Maria Lucélia de Andrade


Mestre em História Social, Universidade Federal do Ceará. Profª do curso de História da
Faculdade de Educação Ciências e Letras do Sertão Central – FECLESC/UECE.

PESQUISADORES

Elisgardênia de Oliveira Chaves


Mestre em História Social, Universidade Federal do Ceará. Ex-aluna do Curso de História da
FAFIDAM/UECE. Ex-bolsista do Programa de Educação Tutorial – PET de História.

Lailson Ferreira da Silva


Mestrando em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Ex-
aluno do Curso de História da FAFIDAM/UECE. Ex-bolsista do Programa de Educação
Tutorial – PET de História.

Lindemberg Segundo de Freitas Barbosa


Ex-aluno do Curso de História da FAFIDAM/UECE. Ex-bolsista do Programa de Educação
Tutorial – PET de História.

Luzia Leila Velez de Miranda


Mestranda pela Universidade de Granada – Espanha. Ex-aluna do Curso de História da
FAFIDAM/UECE. Ex-bolsista do Programa de Educação Tutorial – PET de História.

Natália Paula de Freitas


Ex-aluna do Curso de História da FAFIDAM/UECE. Ex-bolsista do Programa de Educação
Tutorial – PET de História.

7
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO ......................................................................................................................... 9
Dom José Haring OFM
Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte - CE

INTRODUÇÃO ............................................................................................................................ 10
José Olivenor Souza Chaves

OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO......................................... 14


José Olivenor Souza Chaves

BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL ............................................ 19


José Olivenor Souza Chaves

REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO – 1862-


1872 .......................................................................................................................................... 28
Lindemberg Segundo

Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 1 ( 1862- 1872)....................... 28


Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 2 ( 1864- 1865)....................... 36
Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 3 (1865- 1868)........................ 43
Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 4 (1868- 1871)........................ 60

REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO – 1864-


1872 ..................................................................................................................... 81
Natália de Paula de Freitas

Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Casamento Nº 1 (1864- 1872) ..................... 81


Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Casamento Nº 2 (1872- 1880) ..................... 98

REGISTROS PAROQUIAIS DE ÓBITO - FREGUESIA DE LIMOEIRO – 1873-1880 ................... 187


Elisgardênia de Oliveira Chaves

Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 1 (1873- 1878)............................ 187


Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 2 (1877- 1878)............................ 311
Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 3 (1878- 1886)............................ 350
Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 4 (1878- 1886)............................ 379

REGISTROS PAROQUIAIS DE ÓBITO - FREGUESIA DE LIMOEIRO – 1890 A 1893.................. 402


Lailson Ferreira da Silva e Luzia Leila Velez de Miranda

Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 5 (1890- 1893)............................ 402


Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Óbito Nº 6 (1893- 1896)............................ 480
APRESENTAÇÃO

Já foram muitos os que visitaram o Arquivo Diocesano de Limoeiro do Norte. Ás mais


das vezes pedem consultar os livros pra escrever a genealogia da própria família. Os onze
pesquisadores da FAFIDAM - Professores e alunos (as), porém, vieram além de aprender
métodos científicos, servir ao conhecimento histórico da região para todos que se interessam.
Os livros pesquisados mostram como no decorrer dos tempos, cada pessoa humana
ganhou importância, até os filhos (as) de escravos e não apenas as grandes personagens que
conhecemos pelos livros de história. Eles refletem que cada ser humano é único, tem origem,
nome e lugar onde está vivendo, é lembrado num ponto alto da sua vida, no dia do casamento
e quando deixa o mundo no dia de sua morte.
Os livros de registros – para quem sabe lê-los – são retratos não apenas de pessoas, mas
também do tempo e dos lugares onde viveram.
Agradeço ao Professor José Olivenor Souza Chaves e alunos pelo cuidado que tiveram
com estes livros antigos e pelo trabalho que hoje da acesso fácil a este tesouro de região
Jaguaribana.

Dom José Haring OFM


Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte - CE
INTRODUÇÃO

No ano de 1995, pouco tempo depois de ter ingressado como professor do Curso de
História da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos – FAFIDAM/UECE, tive a
oportunidade de conhecer, na companhia do Prof. João Rameres Régis, o Arquivo da Diocese
de Limoeiro do Norte – ADLN. O contato com a riqueza dos fundos documentais constante
no referido arquivo, traduziu-se num desejo de somar esforços, juntamente com o prof. João
Rameres, no sentido de fazermos, principalmente, um inventário dos registros paroquiais de
batismo, casamento e óbito, os quais constituem a principal referência documental do ADLN.
Embora tenhamos iniciado o trabalho de pesquisa através do contato mais amiúde com a
documentação, infelizmente, por alguns motivos, sobretudo de natureza acadêmica, não nos
foi possível levarmos adiante o referido projeto.
No entanto, no ano de 2002, ao retomar minhas atividades no curso de História da
FAFIDAM, após concluir o curso de Doutorado na Universidade Federal de Pernambuco –
UFPE, tive a felicidade de assumir o então Programa Especial de Treinamento - PET, hoje
Programa de Educação Tutorial, no qual passei a planejar, junto ao grupo de doze alunos-
bolsistas, atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, com objetivo expresso de contribuir para
a melhoria do ensino de graduação e com o desenvolvimento intelectual, ético e cidadão,
especialmente daqueles que, mais diretamente, se achavam envolvidos nas atividades
promovidas pelo grupo PET de História.
No que se refere à prática da pesquisa histórica, desenvolvida no interior do referido
grupo, depois da realização de alguns projetos abordando a História a partir, sobretudo, da sua
relação com a Memória e com a Literatura, resolvi, por assim dizer, proporcionar aos alunos-
bolsistas do PET o exercício da pesquisa histórica, tendo como referência outras tipologias de
fontes. Neste ensejo, voltei-me, de maneira mais especial, para o Arquivo da Diocese de
Limoeiro do Norte – ADLN, com o objetivo expresso de retomar o projeto que, anos antes,
houvera dado início juntamente com o Prof. João Rameres.
Nesta nova empreitada, minha principal tarefa constituía-se em despertar a sensibilidade
dos jovens alunos-bolsistas para o trabalho de pesquisa no ADLN, através do qual fosse
possível, a cada um deles, não apenas conhecer as especificidades dos registros paroquiais,
mas, sobretudo, aprender a dialogar com esse tipo de documentação histórica, estabelecendo,
a partir do dado empírico, fecundas problemáticas no contexto espaço-temporal da pesquisa.
Os primeiros sinais de fertilidade do trabalho foram sentidos quando nosso intento alcançou
outros alunos da graduação, os quais se somaram aos bolsistas do PET no trabalho de
transcrição dos registros paroquiais de batismo, casamento e óbito.
INTRODUÇÃO – CATÁLOGO DE FONTES HISTÓRICAS
José Olivenor Souza Chaves

O ADLN dispõe de um precioso acervo de séries documentais referentes aos assentos


de batismo, casamento e óbito. O Livro 01, destinado ao assento dos Registros de Casamento
e Óbito da paróquia de Aracati, constitui-se no mais antigo dos fundos de documentação do
referido arquivo, cuja data de abertura corresponde ao longínquo ano de 1742. Já o Livro 106
de Registros de Batismo, da paróquia de Russas, constitui-se no mais recente dos registros
paroquiais, cuja data de abertura diz respeito ao ano de 1989. Trata-se, pois, de uma riqueza
documental que abrange registros dos séculos XVIII, XIX e XX. Em virtude, pois, do grande
volume de registros assentados em dezenas de livros, optamos por dividir os alunos-
pesquisadores em duplas, de modo que cada dupla ficasse responsável pela transcrição de um
dos três tipos de registros paroquiais: batismo, casamento e óbito. No que se refere à
periodização, tínhamos por objetivo pesquisar os três modelos de registros paroquiais
referentes às décadas de 1870 a 1910.
No entanto, em virtude do lastimável estado de conservação de alguns livros de
registros, além, é claro, do escasso tempo que dispúnhamos, não nos foi possível cumprir com
a transcrição de toda a série de registros que havia sido previamente planejada. Devemos
considerar, ainda, o manifesto interesse de alguns alunos pela pesquisa de outros períodos
históricos, os quais receberam de mim a mais absoluta compreensão e apoio. Portanto, no
fazer-se do próprio trabalho de pesquisa, fomos adequando-a às nossas necessidades pessoais,
bem como aos nossos interesses acadêmicos. O fato é que a pesquisa acabou por contemplar,
mesmo de forma fragmentada, não apenas a periodização que fora inicialmente estabelecida,
décadas de 1870 a 1910, mas, também, a década de 1860, além dos anos de 1775 a 1790.
Eram dois os principais objetivos do grupo de pesquisa constituído no ADLN, composto
por jovens alunos-pesquisadores, sob minha coordenação: o primeiro, muito claramente
compreendido, resultaria na oportunidade para cada aluno-pesquisador, após concluir o
trabalho de transcrição e catalogação de um conjunto de fontes inéditas para a História Social
e Cultural do Vale do Jaguaribe - registros paróquias de batismo, casamento e óbito -, poder
construir a sua Monografia de final de curso de Graduação em História. O segundo, dizia
respeito ao interesse de sistematizarmos o resultado obtido por cada aluno-pesquisador, no
trabalho de transcrição dos registros acima mencionados, em um Volume que, além da própria
preservação dos registros históricos aqui reunidos, pudesse, sobremaneira, servir de auxílio
aos professores e alunos nas aulas de metodologia e prática de pesquisa histórica, e ainda, é
claro, possibilitar o desenvolvimento de novos projetos em nossa área de conhecimento.
Ao pensarmos, pois, na produção e publicação de um Volume contendo, especialmente,
a compilação dos dados empíricos obtidos na leitura e pesquisa de centenas de registros de
batismo, casamento e óbito, em um processo de pesquisa metódica que durou vários meses,
 11 
INTRODUÇÃO – CATÁLOGO DE FONTES HISTÓRICAS
José Olivenor Souza Chaves

compartilhamos, eu e o grupo de alunos-pesquisadores, a compreensão de que não pode haver


pesquisa em História Demográfica sem a existência de dados empíricos. Sendo assim,
Thomas H. Hollingsworth nos esclarece que:

Universidades e centros especializados têm procurado por todos os meios organizar os instrumentos
básicos de trabalho da Demografia Histórica, através da constituição de bancos de dados, publicação de
catálogos, listas e análises críticas de documentos de toda sorte utilizáveis para estudos científicos de
populações passadas. As publicações nesse campo somam-se hoje a várias centenas, em todos os
continentes1.

Todavia, antes de pensarmos de maneira mais sistemática na publicação de um Volume


contendo uma lista de registros paroquiais de batismo, casamento e óbito, premente era
iniciarmos os trabalhos de constituição dos dados empíricos, embora nos achássemos
desprovidos de qualquer experiência na condução de um projeto tão audacioso. No entanto, se
nos faltava a experiência, tínhamos, na boa vontade, o combustível indispensável a todos que
se destinam aprender. Como não poderia ser diferente, tomei para mim a tarefa de orientar os
alunos-pesquisadores tanto a respeito do modelo de fonte que estava sendo por eles
pesquisadas, quanto a respeito das precauções necessárias no processo de manipulação e
tratamento das mesmas.
Assim, com essa certeza e disposição, iniciamos a transcrição dos registros acima
mencionados, trabalho que exige tempo, paciência, disciplina e zelo, pois são, não resta
dúvida, muitas as dificuldades encontradas por aqueles que se iniciam no metier da pesquisa
de arquivos.
Entre as dificuldades, se sobrepõe, em primeiro plano, a compreensão da caligrafia
utilizada, especialmente, pelos padres dos séculos XVIII e XIX, para fazerem o registro
paroquial nos livros destinados aos assentos de batismo, casamento e óbito. No entanto, na
medida em que o pesquisador vai se tornando consumidor da leitura dos referidos registros,
manuseando-os de maneira cada vez mais freqüente, essa dificuldade, em particular, vai sendo
superada. Por isso mesmo é que o pesquisador deve estar amparado na paciência e na
disciplina, requisitos fundamentais para o bom andamento dos trabalhos e sucesso da
pesquisa.
Uma segunda ordem de dificuldades a ser considerada, diz respeito ao estado de
conservação em que se encontram os Livros de Registros, os quais, muitas vezes, apresentam
várias folhas soltas, outras quase ou totalmente destruídas pela ação do tempo, carcomidas
pelos cupins e pelo mofo. É possível encontrar-se, ainda, alguns registros com informações

1
HOLLINGSWORTH, Thomas H. Uma conceituação de Demografia Histórica e as diferentes fontes utilizadas
em seu estudo. In: GUAZZELLI, Enio Matheus & CIA. LTDA. (orgs). Demografia Histórica. São Paulo:
Pioneira Editora, 1977. p. 18.

 12 
INTRODUÇÃO – CATÁLOGO DE FONTES HISTÓRICAS
José Olivenor Souza Chaves

rasuradas. Em virtude, pois, do estado de conservação dos documentos, vários não podem ser
plenamente lidos e, conseqüentemente, transcritos na íntegra. Portanto, pela própria
fragilidade do documento, seu manuseio exige cuidado e sua transcrição exige atenção.
Outra dificuldade reside na convivência, às vezes diária, do pesquisador com um
ambiente repleto de poeira e mofo, emanados das prateleiras e do próprio corpo dos
documentos, que se faz espalhar ainda mais com a movimentação do pesquisador no espaço
físico do arquivo e com o manuseio dos Livros de Registros. Em alguns casos, a poeira e o
cheiro do mofo podem irritar a pele, os olhos ou o nariz. Sendo assim, para melhor
conservação da saúde do pesquisador, e dos próprios documentos, é sempre recomendável a
utilização de luvas e máscaras de proteção, pois o historiador, muitas vezes, assemelha-se a
um cirurgião operando as artérias que nos ligam ao passado.
Não obstante ao conjunto das dificuldades acima apresentadas, o pesquisador deve estar
consciente de seu compromisso com a transcrição literal do documento, pois esta atitude
torna-se crucial no processo de transformação dos vestígios do passado em fonte ou
documento.

 13 
OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO

Neste tópico, de maneira sucinta, tenho a intenção de fazer algumas considerações


acerca do conteúdo de cada uma das fontes paroquiais, sinalizando, assim, possibilidades de
leituras exploratórias dos registros de batismo, casamento e óbito.
Por ocasião do Concílio de Trento (1545-1563), a Igreja Católica tornou obrigatórios
os registros de batismo, casamento e óbito. Mais do que instituir formas de controle da
população, a Igreja também definiu normas para padronizar os registros mencionados, os
quais se constituem nos seus três principais sacramentos. Segundo Sheila de Castro,

A Igreja Católica passou a produzir uma vasta documentação, antes inexistente, que se tornou à base
das pesquisas que viriam estabelecer as diretrizes principais do campo da história da família, inclusive
com técnicas e metodologias bem delimitadas, trazidas pela demografia histórica.2

Não obstante as determinações tridentinas, Rea Goldschmidt, referindo-se a São Paulo


do período colonial, nos chama atenção para o fato de que a legislação eclesiástica não
atendia a complexa realidade da colônia brasileira. Neste sentido, no ano de 1707, foi
instituída as Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia, as quais passaram a
representar o primeiro código eclesiástico brasileiro, cujo principal objetivo era adaptar e
implementar, no Brasil, os cânones católicos do Concílio de Trento. Todavia, a falta de
sincronia entre as determinações católicas, oriundas do referido Concílio, e a realidade vivida
na colônia, implicavam, entre outras coisas, na forma relapsa com que se dava a produção da
documentação religiosa, especialmente dos registros de escravos.3 Conforme observou Sérgio
Odilon Nadalin,4 a produção de cada registro dependia muito da boa vontade e do capricho do
vigário que o elaborou.
Portanto, tomando como referência os assentos paroquiais por nós pesquisados, torna-se
imperioso esclarecermos que as informações contidas em cada um dos três modelos de
registros podem variar de um período para outro, embora, grosso modo, preservem a estrutura
que os qualifica dentro das finalidades estabelecidas pela Igreja Católica para aquele tipo de
registro paroquial.
No que se refere ao registro paroquial de batismo, este nos oferece um legado de
informações bastante pertinente à proposição de problemáticas acerca da condição social da

2
FARIA, Sheila de Castro. História da Família e Demografia Histórica. In CARDOSO, Ciro Flamarion e
VAINFAS, Ronaldo. Domínios da História. Rio de Janeiro, Campus. 1997.
3
GOLDSCHMIT, Eliana Maria Rea. Matrimônio e Escravidão em São Paulo colonial: dificuldades e
solidariedades. In. SILVIA, Maria Beatriz Nizza da (org). Brasil: Colonização e Escravidão. Rio de Janeiro.
Nova Fronteira, 2000.
4
NADALIN, Sérgio Odilon. A demografia numa perspectiva histórica. Paraná: ABEP, 1994.
OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO
José Olivenor Souza Chaves

criança que era apresentada à celebração deste modelo de sacramento católico. De maneira
geral, nos assentos de batismo lemos as seguintes informações: o nome da criança batizada; a
cor; o nome da mãe e do pai, caso o filho fosse legítimo, ou seja, filho de pais que tivessem
recebido o sacramento do matrimônio de um sacerdote católico; se filho natural, apenas o
nome da mãe aparece no registro; o local de residência; o local onde foi batizada a criança; o
nome dos padrinhos; e, por fim, a assinatura do vigário. Quando se tratava de um registro de
batismo de uma criança escrava, geralmente não constava o nome do pai e do senhor ao qual
o escravo pertence, bem como o local de residência do mesmo. Em alguns registros, ocorre,
também, de não constar o nome da mãe e a cor da criança.
Através dos registros de batismo, entre outros aspectos, podemos conhecer as taxas e
padrões de fecundidade, bem como a condição jurídica e social da criança: se legítimo,
ilegítimo, exposto ou enjeitado. Uma curiosidade, facilmente percebida, porém pouco
explorada, diz respeito aos nomes atribuídos às crianças. Segundo Maria Luiza Marcílio, até a
promulgação do Código Civil de 1916, os sobrenomes não tinham regras fixas em termos
ortográficos e de transmissão familiar.5 Em razão disso, muito nomes eram inventados,
levando-se em consideração a sonoridade e a inspiração nas Sagradas Escrituras e nos santos
de devoção.
Assim como o registro de batismo, o registro paroquial de casamento nos fornece
preciosas informações, as quais, analisadas em séries de dados, nos permitirão inferir a
respeito dos indicadores de determinadas relações sociais e de padrões culturais.6 De maneira
geral, o documento matrimonial nos possibilita saber a data, local e horário da cerimônia, bem
como as idades, estado civil, naturalidade e moradia dos noivos, além dos nomes das duas
testemunhas. Outra importante informação diz respeito à ocorrência, ou não, de algum tipo de
impedimento nupcial.
Entre os indicadores de relações sociais e padrões culturais, a leitura serial dos registros
de matrimônio nos possibilitará refletir, entre outras questões, acerca dos movimentos
sazonais de casamentos, dos índices de ilegitimidade e das idades ao casar não tão baixas
como eram consideradas pela literatura existente.7
Segundo Sérgio Odilon Nadalin, ao analisarmos o movimento sazonal dos casamentos
estaremos, sobremaneira, refletindo acerca de importantes aspectos do cotidiano da sociedade
recortada, por assim dizer, como “objeto” espacial de nosso estudo. Outros dados, como
escolha do mês para a realização da celebração nupcial, nos será indício de costumes,
5
MARCÍLIO, Maria Luiza. A demografia histórica brasileira nesse final de milênio. In. Revista Brasileira
Estudos Populacionais. Brasília, 14(1/2), 1997. p. 130.
6
NADALIN, Sérgio Odilon. Op.cit.. p. 66.
7
MARCÍLIO, Maria Luiza. op. cit. p. 129.

 15 
OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO
José Olivenor Souza Chaves

tradições e mitos, muitas vezes relacionados a interdições e mentalidades religiosas, bem


como às atividades sociais e econômicas. De acordo com Nadalin, os meses de março e
dezembro eram freqüentemente recusados para realizações matrimoniais, haja vista serem
parte do calendário religioso, segundo o qual a quaresma e o advento eram períodos a serem
evitados, não propícios à celebração do casamento8.
Devemos considerar, ainda, que através dos registros de casamento nos seja possível
construir um pouco das trajetórias percorridas por pessoas consideradas simples, do ponto de
vista social, embora inseridas num determinado contexto de relações sociais, entranhadas de
valores e práticas de exclusão. Os registros de casamentos de viúvos, por exemplo, nos
favorecem pensar a respeito dos significados que impregnavam a constituição de um novo
enlace matrimonial, o qual não significava apenas estar casado para sociedade, mas, uma
tentativa de viver a velhice na companhia de outra pessoa, ou, ainda, por mera necessidade de
alguém para dividir as tarefas do cotidiano. Não podemos, todavia, em alguns casos,
desconsiderar, a real possibilidade de enlaces matrimoniais frutos do amor, ou do interesse
por dotes e heranças.9
Quanto ao registro de óbito, este nos oferece o mesmo padrão de riqueza encontrado no
conjunto das informações contidas nos registros de batismo e casamento. De maneira geral,
seu conteúdo nos revela as seguintes possibilidades de leitura acerca das condições em que
morreu e foi sepultado o indivíduo identificado no registro: data, hora e local em que ocorreu
o falecimento; a causa da morte; a idade, o sexo e a naturalidade da pessoa falecida; a filiação
- nome do pai e da mãe, caso fosse filho legítimo, ou, apenas, o nome da mãe, se tratasse de
filho natural; o local onde morava a pessoa falecida e onde foi sepultado seu corpo; bem como
a cor da mortalha usada pelo defunto. No que se refere à cor da mortalha, embora a maioria
fosse de cor branca, era comum, também, o uso de mortalhas de cor preta, azul e branca, ou,
simplesmente, azul. Quando se tratava especificamente do óbito de uma criança, a exemplo
dos registros contidos neste Volume, constava, na margem do lado esquerdo da página, o
nome da criança e o nome do pai, caso a mesma fosse reconhecida como filho legítimo; ou, o
nome da mãe, quando se tratava de uma criança filha de mãe solteira, a qual recebia a
denominação de filho natural, como já fora anteriormente esclarecido.
Devemos considerar a importância dos registros paroquiais de óbitos como fonte de
pesquisa para o estudo do passado, sobretudo neste momento em que vemos o quanto os
estudos sobre as doenças, a saúde e a morte têm se constituído em área de crescente interesse
8
NADALIN, Sérgio Odilon. Op.cit. p. 72. [grifos do autor].
9
Cf: SILVA, Gian Carlo de Melo. Um só Corpo, Uma só Carne: casamento, cotidiano e mestiçagem no Recife
colonial (1790-1800). Dissertação de Mestrado apresentada a Pós-graduação em História Social da Universidade
Federal Rural de Pernambuco. UFRPE. 2008.

 16 
OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO
José Olivenor Souza Chaves

para a historiografia brasileira. Como nos faz pensar Maria Luíza Marcílio, a morte é um
fenômeno demográfico, carregado de influências socioeconômicas e culturais que precisam
ser conhecidas.10
Conhecer, pois, os diferenciais da mortalidade no passado, sobretudo a partir da
segunda metade do século XIX, nos desperta um interesse todo especial. Durante este
período, e por todas as primeiras décadas do século XX, iniciou-se, no Brasil, o processo de
transição demográfica, marcado por uma diminuição nos índices de mortalidade em virtude,
principalmente, do avanço da Medicina Higiênica, a qual se esmerava na luta para pôr termo
às epidemias que se faziam presentes, tanto nas áreas urbanas, quanto nos mais recônditos
lugares do país, vitimando, aos milhares, a população desassistida de recursos de higiene,
médico-hospitalar, e, portanto, de saúde.
No que se refere aos registros de óbitos da segunda metade do século XIX, verifica-se,
do ponto de vista social, uma alta taxa de mortalidade incidindo tanto sobre a população livre
quanto sobre a população escrava. Em virtude das constantes epidemias, freqüentemente o
índice de mortalidade se elevava. Desse modo, a exemplo da análise das atas de casamentos,
podemos, em um primeiro momento, verificar o comportamento mensal da mortalidade e,
também, da morbidade. Em seguida, podemos inferir acerca da mortalidade infantil, juvenil e
adulta, assim como a respeito do sexo e da causa da morte. Do ponto de vista das práticas
culturais, a escolha pela cor da mortalha usada pelo defunto constitui-se um importante
referente de análise.
Além da grande quantidade de doenças endêmicas e epidêmicas possíveis de serem
listadas a partir da leitura dos registros de óbitos do Arquivo da Diocese de Limoeiro do
Norte, uma série de outras causas de mortes despertará, sem sombra de dúvida, a curiosidade
investigativa do pesquisador ávido na procura de novos indícios do passado e,
conseqüentemente, de novas problemáticas. Salientamos, pois, a importância dos registros
paroquiais de óbitos para o estudo das doenças, da saúde e da morte na região jaguaribana.
Depois de concluído o trabalho de transcrição, com paciência, disciplina e zelo, o
procedimento a ser tomado, pelo pesquisador, é o de quantificar as mais diversas informações
extraídas de cada um dos registros, seja de batizado, casamento ou óbito, dependendo de qual
fonte se esteja pesquisando. O objetivo é visualizar a qualidade dos dados pesquisados, a
partir da elaboração de tabelas contendo números “brutos”, os quais resultam do trabalho
inicial de quantificação dos dados, a partir dos quais poderá refletir sobre as primeiras
problemáticas concebidas pelo aluno/pesquisador. Segundo José D’Assunção Barros,

10
MARCÍLIO, Maria Luiza. op. cit. p. 135.

 17 
OS REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO, CASAMENTO E ÓBITO
José Olivenor Souza Chaves

O número tomado isoladamente não deve ter grande importância para o historiador a não ser quando ele
pode contextualizá-lo, produzir a partir dele inferências socioculturais, conectá-lo a outras informações e
estabelecer hipóteses para a compreensão de uma sociedade.11

Portanto, do ponto de vista metodológico, o trabalho com os registros paroquiais de


batismo, casamento ou óbito, requer, sempre, que a análise seja construída a partir de um
referente histórico mediado pelo espaço-tempo em que estão inseridos os dados empíricos.
Para isto, é de fundamental importância, num trabalho historiográfico, o diálogo entre as
fontes empíricas e as leituras de ordem teórico-metodológicas, bem como as de natureza
temática. Só assim estaremos percorrendo, através do discurso historiográfico, a historicidade
das fontes pesquisadas. Mais do que buscarmos esse diálogo, é preciso fundamentá-lo dentro
de uma perspectiva multidisciplinar, pois é através da multidisciplinaridade que a história
demográfica, por exemplo, tem, cada vez mais, se firmado como campo de estudo
historiográfico.

11
BARROS, José D`Assunção. O campo da História: especialidades e abordagens. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004,
p.26.

 18 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL

No processo de desenvolvimento de nossas pesquisas no ADLN, motivados pela própria


necessidade de compartilharmos as descobertas, inquietações e dificuldades no tratamento das
fontes, passamos, então, a reunir um conjunto de referências historiográficas com o objetivo
de melhor sistematizarmos nossas reflexões acerca da riqueza temática presente nos registros
paroquiais já mencionados, destacando, desse modo, a importância dos referidos fundos de
documentação para o estudo do passado. De maneira geral, as incursões historiográficas que
passamos a fazer nos possibilitaram, sobretudo, sublinhar importantes reflexões
metodológicas, bem como algumas linhas de estudos que mais se destacaram nas pesquisas
voltadas para a demografia histórica brasileira.
É imperioso esclarecer, desde já, que não tenho por objetivo fazer, aqui, um balanço dos
estudos voltados para a demografia histórica no Brasil, haja vista não ser um especialista nesta
área de estudo e muito menos apresentar novas evidências empíricas. Devo ressaltar, ainda,
que alguns balizados historiadores, com larga experiência nesse fértil campo de pesquisa, já
trataram, com muita propriedade, de analisar a produção historiográfica brasileira originária
do propenso diálogo entre História e Demografia, sublinhando seus principais temas e matizes
metodológicos. De todo modo, queremos, aqui, reunir algumas indicações acerca da
fertilidade expressa pela História Demográfica no trabalho de investigação do passado. Nossa
intenção é despertar a sensibilidade e o interesse de nossos alunos no sentido de poderem
desenvolver seus projetos de pesquisa, tendo por base os recursos metodológicos oferecidos
por essa disciplina que é, no dizer de Maria Luiza Macílio, a filha mais nova da História e da
Demografia.12
Embora nos seja possível encontrar estudos de história demográfica muito antes dos
anos de 1950, não resta dúvida que, do ponto de vista acadêmico, seu registro de nascimento
data da década de 1950, pois foi justamente a partir deste período que os demógrafos-
historiadores souberam imprimir um cunho científico original ao estudo das populações
retrospectivas, dando nascimento então à nova disciplina.13
A partir, pois, da década de 1950, ganhou corpo um vertiginoso campo de estudos e
publicações concebidos a partir do método da reconstituição familiar, desenvolvido pelo

12
MACÍLIO, Maria Luiza. Introdução. In: GAUZZELLI, Enio Matheus & CIA. LTDA. (orgs). Demografia
Histórica. São Paulo: Pioneira Editora, 1977.
13
Idem.
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

demógrafo Louis Henry, o qual, através da aplicação do referido método, deu início a uma
série de estudos voltados para as sociedades do passado.14
Podemos dizer, de maneira geral, que o papel fundamental da História Demográfica é
seguir os indivíduos através de sua existência, permitindo recompor uma imagem bem mais
precisa e representativa da família e da sociedade.15 Interessa, pois, em primeiro lugar,
observar os indivíduos, prosseguindo com sua enumeração e conseqüente quantificação, para,
em seguida, descrevê-los a partir das mais diversas áreas de abordagem.16
A primeira obra de demografia social foi desenvolvida por historiadores franceses,
especialmente Pierre Goubert, nas décadas de 1950 e 1960. Goubert, por exemplo,
desenvolveu estudos científicos sobre antigas famílias francesas a partir de métodos
minuciosos de levantamento e de análises dos antigos registros da catolicidade francesa:
casamentos, batizados e óbitos.17 A partir de então, os historiadores passaram a utilizar novas
técnicas e métodos na catalogação de dados, possibilidade conferida através do uso do
computador, o qual passou a se constituir numa ferramenta de auxílio, cada vez mais
crescente, para o desenvolvimento de novos estudos demográficos.
A ampliação dos estudos demográficos, notadamente, fez crescer, entre os historiadores,
a preocupação de não apenas coletar e catalogar dados. Ao historiador da demografia, de
posse de uma série de dados quantificados, cabe a tarefa de problematizá-los, fugindo, assim,
de um modelo de história que seja tão simplesmente informativa ou descritiva. Portanto, é de
fundamental importância, que o historiador, e, de maneira mais ampla, aqueles que ainda se
iniciam na prática da pesquisa histórica possam, em seus estudos, fugir de finalidades
meramente estatísticas, cujos números aparecem metodicamente desencarnados. Para
produzirmos, pois, uma boa História Demográfica, é preciso, mesmo partindo dos fatos
demográficos coletados, por exemplo, a partir dos registros paroquiais de batismo, casamento
e óbito, buscarmos estabelecer conexões entre as informações numéricas ou padronizadas e os
eventos de natureza social, cultural, econômica, política, além dos aspectos antropológicos.18

De maneira geral, como bem observou José D’Assunção Barros, o desafio que se
apresenta ao historiador do século XXI é, justamente, o de trabalhar cada vez mais

14
BARROS, José D´Assunção. Op. cit. p. 5.
15
BALHANA, Altiva Pilatti, NADALIN, Sergio Odilon. Análise do ciclo vital a partir da reconstituição de
famílias: estudos em demografia histórica. In: Anais do Segundo Encontro Nacional de Estudos Populacionais.
Vol 2. 1980. [644-664]. Disponível no site. www.abep.org.br;
www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/1980/T80V02A03.pdf
16
HOLLINGSWORTH, Thomas H. Uma conceituação de Demografia Histórica e as diferentes fontes
utilizadas em seu estudo. In: GUAZZELLI, Enio Matheus & CIA. LTDA. (orgs). Demografia Histórica. São
Paulo: Pioneira Editora, 1977. p. 29.
17
Idem. p. 5.
18
BARROS, José D´ Assunção. Op. cit. p. 24, 25 e 28.

 20 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

ambientado num campo de interconexões. A interface da História Demográfica com outros


campos historiográficos se faz, pois, indispensável. Assim, mesmo conservando a sua
especialidade, o historiador demográfico, no dizer de Barros, não pode deixar de se preparar
para dominar satisfatoriamente o métier do historiador da cultura, do historiador social, do
historiador político.19

Como estratégia metodológica, o diálogo com outras especialidades nos possibilita


multiplicar nossa capacidade de interpretação a partir da aplicação de um referencial teórico
ao empírico das fontes.
No que se refere ao Brasil, antes de a chamada demografia histórica surgir, no ano de
1968, raros foram os estudos de natureza histórica que privilegiaram os registros paroquiais
de batismo, casamento e óbito. No entanto, graças às fontes nominativas e seriais referentes
aos séculos XVIII e XIX, muito se tem descoberto acerca de uma complexa rede de
segmentos e grupos que se diferenciam no interior das categorias dos escravos e dos homens
livres. Essa complexidade revela, notadamente, não ser a sociedade brasileira constituída
apenas de senhores e escravos.20
De maneira geral, podemos inferir que vários aspectos da história social e cultural
brasileira têm sido investigados pelos historiadores demográficos. Em seus esforços
investigativos, muito nos têm revelado acerca de novas e complexas realidades sociais.
Todavia, embora seja visível o status alcançado pela História Demográfica no Brasil, dois
grandes problemas, segundo Maria Luiza Marcílio, marcaram, de forma mais sistemática, seu
desenvolvimento.
O primeiro problema diz respeito à lamentável escassez de registros paroquiais e de
censos de habitantes para o período anterior à década de 1750. Mesmo para a segunda metade
do século XVIII, observa-se que nem todas as paróquias existentes na época conservaram
bem suas séries de registros. Há de se observar, ainda, que muitos arquivos paroquiais
encontram-se dispersos e desorganizados, sem falarmos na perda motivada pela prática da
Igreja Católica de desmembrar os arquivos paroquiais a cada fundação de uma nova
Diocese.21
O segundo problema reflete a concentração, no eixo São Paulo-Rio de Janeiro-Paraná-
Minas Gerais, dos estudos desenvolvidos na área da demografia histórica no Brasil. Quanto às
outras regiões do país, de acordo com Marcílio, quase não surgiram estudos demográficos em
virtude dos arquivos eclesiásticos apresentarem grandes lacunas, além da má conservação dos

19
Idem, p. 28.
20
MARCÍLIO, Maria Luiza. A demografia histórica brasileira nesse final de milênio. Op. cit. p. 129.
21
Idem, pp. 127 e 128.

 21 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

mesmos. No que se refere à região Nordeste, por exemplo, destacam-se, apenas os trabalhos
de Luis Mott22, Pardos e Pretos em Sergipe: 1774-1851; Piauí colonial: população,
economia e sociedade; Sergipe del Rey: população, economia e sociedade; de Kátia
Mattoso23, Bahia, século XIX: uma província no Império; e de Miridan Falci24, Escravos do
sertão: demografia, trabalho e relações sociais. Piauí, 1826-1888.
No que me foi possível inferir da leitura de Maria Luíza Marcílio que, nos finais da
década de 1990, se propôs a fazer um balanço da produção e das linhas dominantes no campo
da demografia histórica no Brasil, não havia, na historiografia cearense, nenhuma obra de
grande relevo composta a partir dos pressupostos metodológicos da História Demográfica. No
entanto, o esforço que Francisco José Pinheiro vem empreendendo nesta área do
conhecimento, nos últimos anos, tem sido bastante promissor e se acha, por assim dizer,
materializado na sua mais recente obra Notas sobre a formação social do Ceará (1680-
1820).25
A partir da década de 1970, algumas temáticas correspondentes ao estudo da Família no
Brasil têm-se firmado como objeto de interesse da historiografia brasileira, consubstanciando,
por exemplo, novas possibilidades de leituras acerca da sociedade colonial e imperial.
Segundo Alberon de Lemos Gomes26, a partir da referida década, principalmente no eixo Rio-
São Paulo, verifica-se um considerável aumento no número de teses de pós-graduação acerca
do tema família27. No entanto, como esclarece Gomes, a temática da família não é recente na
historiográfica brasileira, haja vista termos, na década de 1930, autores, como Gilberto Freyre,
preocupados em construir uma visão sobre a família brasileira através de seu clássico Casa
Grande e Senzala. Além de Gilberto Freyre, outros pioneiros, mesmo de forma mais
generalizante, dedicaram em suas obras alguns comentários sobre o tema da família. São eles:
Oliveira Vianna, Capistrano de Abreu, Antonio Candido, entre outros. Embora reconheçamos

22
MOTT, Luiz R. B. Pardos e pretos em Sergipe: 1774-1851. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São
Paulo, IEB-USP, (18):7-37, 1976; MOTT, Luiz R. B. Piauí colonial. População, economia e sociedade.
Teresina: Secretaria de Cultura do Estado do Piauí, 1975; MOTT, Luís R. B. Sergipe del Rey: população,
economia e sociedade. Aracaju: Fundesc, 1986
23
MATTOSO, Katia M. de Queirós. Bahia, século XIX. Uma província no Império. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira, 1992
24
FALCI, Miridan Brito Knox. Escravos do sertão: demografia, trabalho e relações sociais. Teresina: Fundação
Cultural Monsenhor Chaves, 1995.
25
PINHEIRO. Francisco José. Notas sobre a formação social do Ceará (1680-1820). Fortaleza: Fundação Ana
Lima, 2008.
26
GOMES, Alberon de Lemos. A Matrona & o Padre: Discursos, Práticas e Vivências das relações entre
Catolicismo, Gênero e Família na Capitania de Pernambuco. Dissertação de Mestrado em História,
Universidade Federal de Pernambuco. Recife: 2003.
27
Vide MESQUITA, Eni. “A História da Família no Brasil.” Revista Brasileira de História. São Paulo. Vol. 9,
n. 17, set 1988/fev 1999, pp. 7-35. ALMEIDA, Ângela Mendes de. “Notas sobre a Família no Brasil” In:
ALMEIDA et alli. Pensando a família no Brasil: Da Colônia à Modernidade. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo/
Ed. da UFRRJ, 1987. pp. 53-66.

 22 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

o pioneirismo desses autores, há uma grande diferença no tipo de abordagem do tema da


família em relação aos pesquisadores contemporâneos. Se nos primeiros as abordagens
construíram visões amplas e generalizantes acerca da família brasileira, os pesquisadores
hodiernos têm buscado estudar a estrutura e organização familiar com a clara perspectiva de
evidenciar a diversidade de padrões familiares presentes no Brasil. Para isto, com o apoio da
chamada Demografia Histórica, tem-se privilegiado tipos de abordagens que possibilitam
trazer ao nosso entendimento os resultados de estudos voltados mais para o particular e
específico do que para o geral. Alberon Gomes, em seu trabalho A Matrona & o Padre:
Discursos, Práticas e Vivências das Relações entre Catolicismo, Gênero e Família na
Capitania de Pernambuco, relacionou alguns nomes de historiadores que mais têm se
destacado no estudo dessa temática.28 Quanto aos historiadores que se dedicam a produzir a
História da Família no Brasil, alguns nomes foram, igualmente, relacionados por Gomes29.
Referindo-se ainda ao período colonial, de modo mais especial à mulher e à vida familiar na
elite colonial brasileira, Alberon Gomes nos chama atenção para uma obra da historiadora
Mary Del Priori, a qual, no seu dizer, “toma ares de pioneirismo” ao mesmo tempo que se
constitui um “ponto referencial” para novos estudos acerca do tema. Segundo Gomes, Del
Priori traça um panorama do controle exercido sobre a mulher da elite colonial, o qual
favorecia o estabelecimento do sistema colonial no Brasil. No que se refere à temática da vida
familiar e das condições femininas no século XIX, já se tornaram clássicos os trabalhos
desenvolvidos por Miriam Moreira Leite, Maria Odila da Silva Dias e Eni de Mesquita

28
ALGRANTI, Leila Mezan Algranti, Honradas e Devotas, Mulheres da Colônia: Condição Feminina nos
Conventos e Recolhimentos do Sudeste do Brasil, 1750-1822. Rio de Janeiro: EdUnB/José Olympio, 1999.
“Família e Vida Doméstica”. In. História da Vida Privada no Brasil. ARAUJO, Emanuel. “A Arte da Sedução:
Sexualidade Feminina na Colônia”. In: DEL PRIORI, Mary (org.). História das Mulheres no Brasil. São Paulo:
Contexto, 1997. FURTADO, Júnia Ferreira. Chica da Silva e o Contratador dos Diamantes: O Outro Lado do
Mito. São Paulo: Companhia das Letras, 2003. “Chica da Silva: O Avesso do Mito”. In: BRUSCHINI, Cristina
& PINTO, Céli Regina (org.) Tempos e Lugares de Gênero. São Paulo: FCC/Ed. 34, 2001. pp. 15-25; e “Pérolas
Negras: Mulheres Livres de cor no Distrito Diamantino.” In: FURTADO. (org.) Op. Cit. pp. 81-121. BELLINE,
Lígia. A Coisa Obscura: Mulher, Sodomia e Inquisição no Brasil Colonial. São Paulo: Brasiliense, 1987. Apud.
GOMES, Alberon de Lemos. op. cit.
29
FARIA, Sheila de Castro. A Colônia em Movimento: Fortuna e Família no Cotidiano Colonial. Rio de Janeiro:
Nova Fronteira, 1998. SILVA, Maria Beatriz Nizza da. História da Família no Brasil Colonial. Rio de Janeiro:
Nova Fronteira, 1998; da mesma autora conferir também: Sistema de casamento no Brasil Colonial. São Paulo:
Editora da USP/T.A. Queiroz, 1984. CAMPOS, Alzira Lobo de Arruda. Casamento e Família em São Paulo
Colonial: Caminhos e Descaminhos. São Paulo: Paz e Terra, 2003. FIGUEIREDO, Luciano. Barrocas Famílias:
Vida familiar em Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: Hucitec, 1997. ALMEIDA, Ângela Mendes de. O
Gosto do Pecado: Casamento e Sexualidade nos Manuais de Confessores dos Séculos XVI e XVII. Rio de
Janeiro: Rocco, 1992. GOLDSCHMIDT, Eliana Maria Rea. Convivendo com o Pecado na Sociedade Colonial
Paulista (1719-1822). São Paulo: Annablume, 1998. BRANDÃO, Tanya Maria Pires. A Elite Colonial
Piauiense: Família e Poder. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1995. TORRES-LONDOÑO,
Fernando. A Outra Família: Concubinato, Igreja e Escândalo na Colônia. São Paulo: Ed. Loyola, 1999. LOPES,
Eliane Cristina. O Revelar do Pecado: Os Filhos Ilegítimos na São Paulo do Século XVIII. São Paulo:
Annablume/FAPESP, 1998. Apud. GOMES Alberon de Lemos. idem.

 23 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

Samara30. Já com relação ao período republicano, destacam-se os trabalhos de Margareth


Rago31. Entre os autores que privilegiaram o estudo da família escrava no Brasil, tem maior
visibilidade o de Richard Graham, José Flávio Motta, Robert W. Slenes, Manolo Florentino e
José Roberto Góes32. Em vista do propenso diálogo da História com a Antropologia, a
historiografia brasileira, sobretudo a partir da década de 1980, tem alocado, para o debate
historiográfico, importantes conteúdos acerca do estudo da família escrava.
Segundo Caetano De’ Carli33, no interior dos estudos sobre a família escrava reside um
debate acerca das relações de classe entre senhores e escravos e em que medida essas relações
teriam afetado a formação de laços familiares entre os cativos. Gilberto Freyre e Florestan
Fernandes, por exemplo, compreendiam que a não formação de famílias, bem como a
promiscuidade da vida sexual dos escravos, era resultado inequívoco da opressão social que
os mesmos sofreram. No entanto, a partir da década de 1970, novas problemáticas vão
alimentar o debate historiográfico acerca desta questão, motivando, assim, o surgimento de
novas pesquisas voltadas não apenas para o estudo dos laços familiares entre os escravos, mas
também para as suas conexões com o mundo senhorial. Assim, vários historiadores, cada um
ao seu modo, evidenciaram os mecanismos através dos quais os escravos procuravam
desenvolver laços familiares, não sendo a vida dos mesmos a simples manifestação da
promiscuidade.
Não resta dúvida que havia algum tipo de interferência das relações senhor-escravo
dentro da vida familiar do cativo. De acordo com Caetano De’ Carli, os historiadores voltados
para o estudo da família escrava no Brasil devem, também, tomar como objeto de suas
reflexões, justamente o teor dessa interferência.

30
LEITE, Miriam Moreira. A Condição Feminina no Rio de Janeiro do Século XIX: Antologia de Textos de
Viajantes Estrangeiros. São Paulo: Hucitec/INL,1984; DIAS, Maria Odila da Silva. Quotidiamo e Poder em São
Paulo no Século XIX. São Paulo: Brasiliense,1995; e SAMARA, Eni de Mesquita. As Mulheres, o Poder e a
Família: São Paulo, Século XIX. São Paulo: Marco Zero/SECSP, 1989. Apud. GOMES, Alberon de Lemos.
idem.
31
RAGO, Margareth. Do Cabaré ao Lar: A Utopia da Cidade Disciplinar, Brasil, 1890 -1930. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 1985; _____. Prazeres da Noite: Prostituição e Códigos da Sexualidade Feminina em São Paulo
(1890-1930). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991. Apud. GOMES, Alberon de Lemos. idem.
32
GRAHAM, Richard. “A ‘Família’ Escrava no Brasil Colonial”. In: Escravidão, Reforma e Imperialismo. São
Paulo: Perspectiva, 1979. pp. 41-57.; MOTTA, José Flávio. Corpos Escravos, Vontades Livres: Posse de Cativos
e Família Escrava em Bananal (1801-1829). São Paulo: FAPESP/Annablume, 1999.; SLENES, Robert W. Na
Senzala, Uma Flor: Esperanças e Recordações na Formação da Família Escrava, Brasil Sudeste, Século XIX.
Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.; e FLORENTINO, Manolo. & GÓES, José Roberto. A Paz das Senzalas:
Famílias Escravas e Tráfico Atlântico, Rio de Janeiro, 1790-1850. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.
Apud. Alberon de Lemos Gomes. A Matrona & o Padre: Discursos, Práticas e Vivências das relações entre
Catolicismo, Gênero e Família na Capitania de Pernambuco. Idem.
33
DE’ CARLI, Caetano. Antropologia Histórica da Família Escrava. In: A Família Escrava no Sertão
Pernambucano. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-graduação em História Social. Universidade de
Brasília. UNB. 2007. [1-23].

 24 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

Essa interferência é sem dúvida um ponto a ser considerado nas análises sobre a família escrava. Pensar
sobre até que ponto o escravo tinha autonomia para traçar suas próprias estratégias de casamentos, ou de
escolher o local de moradia, ou de repassar alguns benefícios materiais a seus herdeiros é um dos desafios
ao qual o historiador deve ficar atento.34

Ainda de acordo com De’Carli, não podemos simplesmente subordinar as relações de


parentesco às relações de classe, pois atitudes, costumes e papéis sociais desenvolvidos pelos
cativos são melhor compreendidos pelas vias do parentesco, do que pelas vias da luta de
classes.
Não querendo mais me demorar neste acanhado balanço acerca das renovações
temáticas que a historiografia brasileira tem experimentado, particularmente a partir das
contribuições da História Demográfica, quero, mais uma vez, ressaltar a fertilidade dos
registros paroquiais de batismo, casamento e óbito para o estudo da família no Brasil e, de
modo mais particular, para o desenvolvimento da pesquisa histórica nos cursos de graduação
e pós-graduação em História das Universidades Estaduais e Federal do Ceará. Faz-se
necessário, portanto, que nós, estudantes e profissionais da área de História, tenhamos a
coragem de remover a poeira dos arquivos eclesiásticos e públicos para melhor conhecermos
a riqueza de suas fontes documentais e, a partir dos matizes metodológicos da História
Demográfica, dar sentido a realidades humanas que sequer suspeitamos.
Com esta disposição, e sob minha orientação, foram desenvolvidos, no curso de História
da FAFIDAM/UECE, alguns trabalhos acadêmicos, no formato de monografia35, cujos
desdobramentos resultaram na confecção de projetos de mestrado, na elaboração de uma
dissertação de mestrado, ainda em fase de conclusão, além de alguns artigos publicados,
especialmente no livro, por mim organizado, Vale do Jaguaribe: histórias e culturas36. Os

34
Idem, ibdem.
35
MENDES, Priscilia Maria de Souza. Constituição Familiar em São Bernardo das Russas: entre a cor e a
condição (1777-1795). Monografia de Graduação em História. FAFIDAM/UECE, Limoeiro do Norte: 2008;
RIBEIRO, Cláudia Maria Sousa. Entre Ritos, Costumes e Valores: o casamento católico em Limoeiro (1900-
1905). Monografia de Graduação em História. FAFIDAM/UECE, Limoeiro do Norte: 2008; CHAVES,
Elisgardênia de Oliveira. Seca, Doenças e Mortes: os assentos de óbitos na Freguesia de Limoeiro (1876-1880).
Monografia de Graduação em História. FAFIDAM/UECE, Limoeiro do Norte: 2006. BARBOSA, Lindemberg
Segundo de Freitas. Livres e Escravos na Freguesia de Limoeiro (1862-1872). Monografia de Graduação em
História. FAFIDAM/UECE, Limoeiro do Norte: 2006. MIRANDA, Luzia Leila Vélez de. Entre Doenças e
Mortes Prematuras: a infância em Limoeiro no período de 1890-1916. Monografia de Graduação em História.
FAFIDAM/UECE, Limoeiro do Norte: 2007. FREITAS, Natália Paula de. Os Assemptos de Casamento da
antiga Freguesia de Limoeiro, na década de 1870. Monografia de Graduação em História. FAFIDAM/UECE,
Limoeiro do Norte: 2007.
36
RIBEIRO, Cláudia Maria Sousa. Entre Ritos, Costumes e Valores: o casamento católico em Limoeiro (1900 a
1905). In. CHAVES, José Olivenor Souza (Org). Vale do Jaguaribe: História e Culturas. Fortaleza. Luxprint
Off Set. 2008; Ed. Universidade Federal de Campina Grande. ISBN 978-85-89-674-51-5. CHAVES,
Elisgardênia de Oliveira. As moléstias que matam o corpo e os ritos fúnebres que “salvam” a alma: os assentos
de óbitos da Freguesia de Limoeiro (1876-1880). In. CHAVES, José Olivenor Souza (Org). Vale do Jaguaribe:
História e Culturas. Op. Cit. MIRANDA, Luzia Leila Vélez de. Mortalidade Infantil em Limoeiro (1890/1916).
In. CHAVES, José Olivenor Souza (Org). Vale do Jaguaribe: História e Culturas. Op. Cit. BARBOSA,
Lindemberg Segundo de Freitas. A Escravidão na Freguesia de Limoeiro (1862-1872): algumas considerações

 25 
BREVES NOTAS SOBRE A HISTÓRIA DEMOGRÁFICA NO BRASIL
José Olivenor Souza Chaves

primeiros passos já foram dados em uma estrada que se apresenta longa e ainda despovoada
de inventores e contadores de história.

acerca da família escrava. In. CHAVES, José Olivenor Souza (Org). Vale do Jaguaribe: História e Culturas. Op.
Cit.

 26 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA
DE LIMOEIRO – 1862-1872

FREGUESIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE BATISMOS Nº 1
INICIADO EM 18 - 01 - 1862
ENCERRADO EM 12 - 05 - 1872

OBSERVAÇÃO 1 – OS REGISTROS TRANSCRITOS DIZEM RESPEITO APENAS AOS ASSENTOS DE


BATISMOS DE ESCRAVOS.

OBSERVAÇÃO 2 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 3 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUÊNCIA DOS ANOS.

Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 1 ( 1862- 1872)


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

ANO DE 1862
Maria parda filha natural de [...] escravos de [...] Felis da Cruz e Anna Felícia da Conceição desta Freguesia
nasceo aos desoito de Janeiro demil oito centos e secenta e dois foi baptisada, com os santos óleos de licença do
Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo assignado aos vinte e tres de
Fevereiro do ditto anno: Forão padrinhos Pedro Captivo, e Liandra [...]. E para constar fis este asento em que me
assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

P. 13

Maria parda filha natural de Josepha escravas de Maria Vicência da Purificação viúva desta Freguesia nasceo a
um de Dezembro demil oito centos e secenta e dois foi baptisada, com os santos óleos de licença do Reverendo
vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo assignado aos vinte e quatro de agosto do
ditto anno: Forão padrinhos Francisco Gomes de Andrade e Anna Maria de Jesus. E para constar foi feito este
asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

P. 13

Luis pardo filho natural de Francisca escravos de Antonio Brás Souza e Felícia Francisca de Jesus desta
Freguesia nasceo aos vinte e cinco de Agosto demil oito centos e secenta e dois foi baptisado, com os santos
óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo aos onze de
Septembro do ditto anno: Forão padrinhos José Videl de Negreiros e Quitéria Conceição de Lima. E para constar
foi feito este asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

ANO DE 1863
P. 23

Raimunda parda filha natural de Humberlina escravas de Francisco Antonio da Silva e Maria Maciel do Amor
Divino desta Freguesia nasceo aos quinze de Janeiro demil oito centos e sessenta e tres foi baptisada, com os
santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo aos
vinte e sete de Fevereiro do ditto ano: Forão padrinhos Antonio Brás de Souza Lima e Maria Cordolina [...] do
Amor Divino. E para constar foi feito este asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

P. 23

Felis pardo filho natural de Virgina [...] escravos de Manoel Moreira de Souza e Joanna Antonia da Costa desta
Freguesia nasceo no dia quatro de fevereiro demil oito centos e sessenta e tres foi baptisado, com os santos óleos
de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo aos dois de março
do ditto anno: Forão padrinhos José [...]. E para constar foi feito este asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

P. 28

Balbino pardo filho natural de Raimunda escravos de José [...] Filho e Maria da Annunciação da Cunha desta
Freguesia nasceo no dia trinta e um de março demil oito centos e sessenta e tres foi baptisado, com os santos
óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo aos vinte e um
de maio do ditto anno: Forão padrinhos Porcidônio Viguelino [...] de Cunha e Maria Salvina de Souza Brito. E
para constar foi feito este asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

ANO DE 1862
P. 30

 29 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

Candida parda filha natural de Luiza escravas de José Esteves Mendes Guerreiro e Maria da Annunciação do
Senhor nasceo no dia [...] de outubro demil oito centos e secenta e dois foi baptisada, com os santos óleos de
licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas por mim abaixo aos vinte e oito de
Dezembro do ditto anno. Forão padrinhos José Mendes Guerreiro e Maria do Patrocínio de São José. E para
constar fis este asento em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Collares

ANO DE 1863
P. 32

Raimunda parda filha natural de Maria escravas do Capitão Jose Ferreira da Silva Maia e Senhornha Gordelina
de Jesus Collares nasceo as vinte e sete de agosto demil oito centos e sessenta e tres foi baptisada, a vinte e nove
de [...]do ditto anno, com os santos óleos nesta capella de Nossa Senhora das Brotas do Tabuleiro d’Areia, de
licença do Reverendo vigário desta Freguesia das Russas: Forão padrinhos o [...] Manuel Vicente Collares e
Francisca Ignacia de Lima. E para constar fis o presente em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Girão

P. 33

Maria parda filha natural de Vicencia escravas de Manoel Felis da Silva e de Anna de Santa Anna de Jesus desta
Freguesia nasceo a onze de septembro demil oito centos e sessenta e tres, foi baptisada no dia um de novembro
do ditto anno, e com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas:
Forão padrinhos Luis e Luisa captivos. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
Capelão Manoel Vicente Girão

P. 33

Luiza parda filha natural de Eugenia escravas de José Nunes Guerreiro e de Maria Felícia de Jesus desta
Freguesia nasceo a vinte e nove de septembro demil oito centos e sessenta e tres, foi baptisada no dia um de
novembro do ditto anno, e com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora
das Brotas: Forão padrinhos Antonio José da Luz e Maria de Sant’Anna. E para constar mandei fazer o presente
em que me assigno
Capelão Manoel Vicente Girão

P. 35

Luiza parda filha natural de Quiteria escravas de Antonio Róis [...] Lima e Maria de Jesus de Nasareth desta
Freguesia nasceo aos dezoito de Septembro demil oito centos e sessenta e tres, foi baptisada aos vinte de outubro
do ditto anno, com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas:
Forão padrinhos Francisco Deodato Lima e Joaquinna Francisca de Lima. E para constar mandei fazer o presente
em que me assigno
Capelão Manoel Vicente Collares

P. 35

Francisca parda filha natural de Felicidade escravas de Roza Cândida de Jesus desta Freguesia nasceo aos quatro
de Outubro demil oito centos e sessenta e tres, foi baptisada aos vinte de Outubro do ditto anno, com os santos
óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão padrinhos Antonio
Joaquim de Hollanda Lima e Anna Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno
Capelão Manoel Vicente Collares

ANO DE 1864
P. 42

Vicência parda captiva filha natural de Luiza escrava de Roza Francisca Gondim viúva desta Freguesia nasceo
aos treze de Fevereiro demil oito centos e sessenta e quatro foi baptisada aos vinte e sete de fevereiro do ditto
anno, e com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta Capela de Nossa Senhora das Brotas: Forão
padrinhos Caetano Joaquim de Souza Paulo e Jacintha escrava. E para constar mandei passar o presente em que
me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

 30 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

P. 44

Joanna parda filha natural de Lauriniça escrava de Maurinicio Jose Maia desta Freguesia nasceo aos oito de
março demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada aos vinte e sete de março do ditto anno, e com os
santos óleos de licença do Reverendo vigário, nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão padrinhos João
Francisco Róis [...] Gondim e Maria Francisca de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me
assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 45

João pardo filho natural de Francisca escrava de Antonio Paes de Souza e Felicia Francisca de Jesus desta
Freguesia nasceo aos dois de abril demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisado no dia um de maio do ditto
anno, e com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão
padrinhos Antonio Paes Mendes Guerreiro e Felicia Francisca de Jesus. E para constar mandei fazer o presente
em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 46

Luiza, parda, filha natural de thereza, escrava de Miguel Francisco Pereira [...] e Joaquinna Maria da Conceição,
desta Freguesia, nasceo aos vinte de Março demil oito centos e e sessenta e quatro, foi baptisada aos quinze de
maio do ditto anno e com os santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das
Brotas; forão padrinhos Francisco Gomes Bizerra e Thereza Maria do Sacramento. E para constar mandei fazer o
presente em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 48

Izabel filha natural de Ritta escravas de Angela da Silva de Santa Barbara desta Freguesia nasceo no um de
Junho demil oitocentos e sessenta e quatro foi baptisada aos vinte e quatro de junho do ditto anno, e com os
santos óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão padrinhos João
Francisco Aguiar e Francisca Maria da Paixão. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 50

Luisa parda filha natural de Ritta escrava de Jose Felizardo Freire nasceo aos oito de julho demil oito centos e
sessenta e quatro, foi baptisada aos trinta de julho do ditto anno e com os santos óleos de licença do Reverendo
vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão padrinhos Antonio Freires Guabiraba [...] e Maria
Freire de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 50

Manoel pardo filho natural de Raimunda escravos de Ignácio Mendes de Barros Guerreiro e Maria de São José
nasceo a tres de maio demil oitocentos e sessenta e quatro, e foi baptisado a trinta e um de julho do ditto anno e
com os santos óleos nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: forão padrinhos Sebastião e Thereza cativos. E
para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

P. 50

Bento criolo filho natural de Raymunda Catharina do Rozario forra desta Freguesia nasceo aos vinte e um de
março demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisado aos deseseis de agosto do ditto anno, com os santos
óleos de licença do Reverendo vigário nesta capella de Nossa Senhora das Brotas: Forão padrinhos Manoel
Vicente Collares e Anna Francisca D'Abreu. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
Capellão Manoel Vicente Collares

 31 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

ANO DE 1865
P. 54

Antonia, filha natural de Virginia, escrava de Josefa Francisca do finado Manoel Moreira e Souza, que lhe coube
um [...], nasceo aos vinte e cinco de Fevereiro demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisada com os santos
óleos aos quinze de abril do mesmo anno, pelo Reverendo Cosme Joaquim de Almeida [...], nesta capella de
Nossa Senhora das Brotas. Forão padrinhos André Felicio Chaves e Joanna Francisca de Jesus. E para constar
mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 56

Joaquim, café, filho natural de Maria escravos de José Ferreira Souza e Maria[...], nasceo aos dezoito de Junho
demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisado com os santos oleos aos quinze de julho do mesmo anno, nesta
capella de Nossa Senhora das Brotas. Forão padrinhos Antonio Cariolano de Castro Caldas e Izabel Maria da
Conceicão. E para constar mandei passa o presente em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 56-57

Lusia, café, filha natural de Ritta escravos de Angela da Silva de Souza Barbosa [...].

P. 56

Francisco, café, filho natural de Raymunda escravos de Bento Freire Alvares [...] e Maria de São José de Jesus
desta Freguesia, nasceo aos deseseis de Outubro demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisado com os santos
oleos no mesmo dia e na fazenda São José. Forão padrinhos Serafim Freire Alvares e Angela Brasilina de Souza
Guerreiro. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

José, filho natural de Thereza escravos de Miguel Francisco Pereira [...] e Joaquina Maria do [...] desta
Freguesia, nasceo aos vinte e seis de Setembro de demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisado aos tres [...]
do mesmo anno solemnemente nesta capella de Nossa Senhora das Brotas. Forão padrinos José Ferreira da Silva
Maia e Lunilla Ferreira da Silva Maia. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1866
P. [...]
Ambrosio, captivo, filho natural de [...] escrava de Maria Francisca [...] Freire Castro, desta Freguesia, nasceo
aos doze de Fevereiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado aos doze de junho do mesmo anno com
os santos oleos nesta capella de Nossa Senhora das Brotas. Forão padrinhos Josea Amaro Felicio Chaves e Maria
Felicia de Jesus Chaves. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1868
P. [...]
Ruffina, filha natural de Maria captiva de Joaquim Jose Ferreira da Silva Maia, nasceo a [...] de março demil oito
centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente nesta capella de Nossa Senhora das Brotas de Tabuleiro
d'Areia a vinte e oito de abril do mesmo anno. Forão padrinhos João Antonio Rodrigues Chaves e Anna
Francisca de Abria e para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Lourenço, mulato, captivo filho natural de Antonia escrava de Maneol Natonio Ferreira Maia, desta Freguesia de
Limoeiro, nasceo a vinte e nove de março demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente na

 32 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

capella de Nossa Senhora das Brotas do Tabuleiro d'Areia a dois de maio do mesmo anno. Forão padrinhos
Osterne Luisdalfo Ferreira Maia e Anna Maria do Espirito Santo, com licença minha abaixo assignado pelo
Reverendo João Vicente Ferreira Lima. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]
Francisca, captiva, filha natural de Raymunda escrava de Ignacio Mendes Guerreiro Lima, nasceo aos quinze de
Abril demil oito centos e sessenta e oito foi baptisada solemnemente nesta capella de Nossa Senhora das Brotas
do Tabuleiro d’Areia a dezenove de maio do mesmo anno pelo Reverendo João Vicente Ferreira Lima com
licença minha abaixo assignado. Forão padrinhos Pedro Jose Bizerra e Thereza Maria do Sacramento. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]
Antonio, captivo, filho natural de Delfina, escravos de Jose Felippe Maia, desta Freguesia, nasceo a nove de
Fevereiro do anno de mil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente nesta capella de Nossa
Senhora das Brotas a vinte e um de maio do mesmo anno, pelo Reverendo João Vicente Ferreira Lima com
licença minha abaixo assignado. Forão padrinhos Andre Nogueira Maia [...] e Maria Francisca Moreira. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
o vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]
Felicio, captivo, filho legítimo de João Alves e Luiza Roza, escravos de Ignacia Francisca de Jesus, desta
Freguesia, nasceo a dezenove de Maio demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte
e um de maio do mesmo anno, nesta capella de Nossa Senhora das Brotas pelo Reverendo João Vicente Ferreira
Lima, com licença minha abaixo assignado. Forão padrinhos Camillo Gomes de Moura e Maria Joanna de São
Pedro. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]
Francisco, captivo, escravo de Cecília [...] da Silva, nasceo a dois de Abril demil oito centos e sessenta e oito,
foi baptisado a vinte um de maio demil oito centos e sessenta e oito, nesta capella de Nossa Senhora das Brotas
pelo Reverendo João Vicente Ferreira Lima, com licença minha abaixo assignado. Forão padrinhos Comandante
Superior Antonio Manoel [...] e D. Anna Maia do Espirito Santo. E para constar mandei passar o presente em
que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1869
P. [...]
Gregorio, captivo, filho natural de Raymunda, escrava de Ignacio Mendes Guerreiro Lima, nasceo a vinte e um
de Junho demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente na capella de Nossa Senhora das
Brotas do Tabuleiro d'Areia [...].

ANO DE 1870
P. [...]

[...], captivo, filho natural de Maria, escrava de [...] de Jesus maia, nasceo aos oito de Maio demil oito centos e
setenta, baptisado com os santos oleos aos cinco de maio do mesmo anno, nesta capella de Nossa Senhora das
Brotas do Tabuleiro de d'Areia, pelo Reverendo Alexandre Correa d'Araujo Mello, de licença minha. Forão
padrinhos Fernando Dedato Collares e Sinhorinha Jordelina de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em
que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa
ANO DE 1869
P. [...]
Ignacio, captivo, filho natural de Antonia escrava de Manoel Antonio Ferreira Maia, nasceo a sete de Dezembro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado a vinte de junho demil oito centos e setenta, com os santos
oleos nesta capella de Nossa Senhora das Brotas do Tabuleiro d'Areia. Forão padrinhos Manoel Francisco
Maciel e Quiteria Maria de São José. E para constar mandei fazer o presente em que me assgino.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 33 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

ANO DE 1871
P. [...]

Francisco, escravo, filho natural de Cecília [...].


P. [...]

João, escravo, filho natural de Antonia, escrava de Jose Moreira de Souza, nasceo aos oito de Março demil oito
centos e setenta e um, foi baptisado aos vinte e cinco de março do mesmo anno, na capella de Tabuleiro d’Areia
com os santos oleos pelos padre Ignacio de Souza [...] de minha licença, sendo padrinhos Manoel Guerreiro,
cazado, e sua filha Francisca de Jesus, solteira. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Miguel, escravo, filho natural de Jacinta, escrava de Antonio Monteiro de Oliveira Gondim, nasceo aos oito de
Maio demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado na capella de Tabuleiro d’Areia aos dezoito de maio do
mesmo anno pelo Padre Ignacio de Souza Rolim de minha licença com os santos oleos, sendo seos padrinhos
Jose Felipe Borges, solteiro e Escolástica, escrava. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Luis, captivo, filha natural de Vicencia, escrava de Jose Ferreira Maia, desta Freguesia, nasceo a dezoito de
Septembro demil oito centos e setenta e um, foi baptisado com os santos oleos nesta capella de Nossa Senhora
das Brotas a vinte e dois de septembro do mesmo anno pelo Reverendo Manoel Caetano da Silva, de licença
minha abaixo assignado, forão padrinhos Manoel Lourenço de Oliveira Gondim e Maria da Conceição. E para
constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Luisa, filha natural de Eugenia, escrava de [...] Guerreiro, desta Freguesia, nasceo a [...] de [...] demil oito centos
e setenta e um, foi baptisada com os santos oleos na capella de Nossa Senhora das Brotas, a onze de [...] do
mesmo anno, pelo Reverendo Manoel Caetano da Silva de licença minha abaixo assignado. Forão padrinhos
Francisco Suares Pereira Ticó e Maria Seberalina do Amor Divino. E para constar mandei fazer este assento em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Candido, filho natural de Brasilia, escrava de João Francisco Guitão, nasceo aos quatro de Septembro demil oito
centos e setenta e um, foi baptisado a vinte e cinco de Septembro do mesmo anno, e com os santos oleos pelo
padre Abrosio Correia de [...] Mello de licença minha abaixo assignado.

O Vigário Francisco Ribeiro Bessa


ANO DE 1872
P. [...]

Maria, filha natural de Francisca, escrava de José Felippe Maia, nasceo a dez de Fevereiro demil oito centos e
setenta e dois, foi baptisada solemnemente nesta capella do Tabuleiro d’Areia, por mim parocho, a quatro de
março do mesmo anno. Forão padrinhos Jose Ferreira da Silva Maia e Rosa Maria de Santa Anna. E para constar
mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Gertrudes, filha natural de Maria, escrava do Cap. Jose Ferreira da Silva Maia, nasceo a dezesete de Março demil
oito centos e setenta e dois, foi baptisda solemnemente na capella de Nossa Senhora das Brotas do Tabuleiro

 34 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1862 a 1872)
Lindemberg Segundo

d’Areia, a vinte e um de março do mesmo anno por mim parocho abaixo assignado. Forão padrinhos João
Claudino de Moura e Anna Felicia da Costa Felix. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. [...]

Aos doze de Maio demil oito centos e setenta e dois, nesta capella de Tabuleiro d’Areia de minha licença, o
Reverendo Joaquim D'Aragão [...], baptisou solemnemente a Maria, parda, livre pela lei de vinte e oito de
Septembro demil oito centos e setenta e um e nascida no último de Abril do cometido anno, filha natural de
Pahicia, escrava de Jose Francisco Leitão, casado com Luisa Joaquim de Jesus. Forão padrinhos Antonio e
Sabina, escravos dos mesmos senhores supraditos, moradores desta Freguesia. Do que para constar mandei fazer
o presente assento pelo Reverendo Supra mencionado e assignei.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

 35 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA
DE LIMOEIRO – 1862-1872

FREGUESIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE BATISMOS Nº 2
INICIADO EM 29 - 02 - 1864
ENCERRADO EM 15 - 12 - 1865
OBSERVAÇÃO 1 – NO LIVRO Nº 1, TAMBÉM CONSTAM REGISTROS DO PERÍODO DE 1864 A 1865.

OBSERVAÇÃO 2 – OS REGISTROS TRANSCRITOS DIZEM RESPEITO APENAS AOS ASSENTOS DE


BATISMOS DE ESCRAVOS.

OBSERVAÇÃO 3 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 4 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUENCIA DOS ANOS.

Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 2 ( 1864- 1865)


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

Ano de 1864
P. 03

Manoel, pardo, filho natural de Luisa, escravos dos herdeiros da finada Vicencia Maria de Jesus, nasceo a vinte e
nove de Fevereiro demil oito centos e sessenta e quatro, baptisado solemnemente nesta Matris de Nossa Senhora
da Conceição do Limoeiro por mim abaixo assignado a doze de março do mesmo anno. Forão padrinhos João
Baptista Freitas e Sebastianna da Graça de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 03

Cesario, pardo, filho natural de Francisca escrava de Candido José Gonçalves Malara, nasceu a vinte e seis de
Fevereiro demil oito centos e sessenta e quatro, baptisado solemnemente nesta Matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro a treze de outubro do mesmo anno. Forão padrinhos Izaquiel Souza D'Andrada e
Francisca Theresa de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 03

Thomaz, pardo, filho natural de Lourença escrava dos herdeiros da finada Josefa Joaquina do Patrocício, nasceu
a sete de Março demil oito centos e sessenta e quatro, baptisado solemnemente nesta Matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro a quatorze de março do mesmo anno. Forão padrinhos André, escravo dos mesmos
herdeiros e Joaquina escrava de Maria do Patrocínio de São José. E para constar mandei fazer este assento em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 13

Manoel, pardo, filho natural de Severina escrava de Antonio Paes de Souza [...], nasceu a doze de Março demil
oito centos e sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente no oratorio da Barra do Figueredo pelo Padre
Ambrosio Roiz Maxado Silva de licença minha aos dois de maio do mesmo anno. Forão seos padrinhos Antonio
Freires Mororó e Francisca Sabina do Espirito Santo. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 15

Francisco, pardo, filho natural de Ignacia escrava dos herdeiros da D. Rosalinda Maria da Encarnação casada que
foi com José Alves Gorgano Catello Branco, nasceu a vinte e um de Fevereiro demil oito centos e sessenta e
quatro, foi baptisado solemnemente na capella da Barra do Sabiá filial de Quixeramobim pelo padre Antonio
Elias Saraiva Leão de licença minha, aos vinte e sete de março do mesmo anno. Forão seos padrinhos Joaquim
Victoriano Correa Vieira e Candida Ermilinda Francisca de Assis representada por Maria Minerva Saraiva. E
para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 15

Valentim, negro, filho natural de Gertrudes escrava de Felis Correia de Brito, nasceu a quatorze de Fevereiro
demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente na capella da Barra do Sabiá filial de
Quixeramobim pelo padre Antonio Elias Sariava Leão de licença minha aos vinte e sete de março do mesmo
anno. Forão seus padrinhos Elias Brito Pereira e Francisca Gomes Barreto representada por Idalina Rosa
Castello Branco. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

Luiza, parda, filha natural de Ilara escrava dos herdeiros orfãos do falecido Manoel Martins da Costa, nasceu a
dez de Maio demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente na capella da Barra do Sabiá filial
de Quixeramobim pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha aos cinco de junho do mesmo anno.

 37 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

Forão seus padrinhos João Roiza Lima e Joaquina Maria de Jesus representada por Luisa Rosa Maria de Jesus. E
para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

Estevão, pardo, filho natural de Damacia escrava dos herdeiros orfãos do falecido Manoel Martins da Costa,
nasceu a vinte e seis de Dezembro demil oito centos e sssenta e tres, foi baptisado solemnemente na capella da
Barra do Sabiá filial de Quixeramobim pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha aos cinco de
junho demil oito centos e sessenta e quatro. Forão padrinhos João Tiburcio Castello Branco e Viviana Maria
Pontes. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 20

Carlota, parda, filha natural de Maria escrava de Joaquim Manoel da Cunha e Leocardia Salavas da Cunha,
nasceu a vinte de Junho demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente na fazenda do
Boqueirão pelo vigario João Baptista Alves Maia de licença minha aos vinte e quatro julho do mesmo anno.
Forão seus padrinhos Sebastião e Juliana escravos de Manoel Herculino da Cunha. E para constar mandei fazer
o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 21

Marciana, parda, filha natural de Florinda escrava de Francisca Sabina do Espirito Santo, nasceu a seis de Abril
demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente no Oratorio da Barra do Figueredo pelo padre
Ambrosio Roiz Moreira e Silva de licença minha aos doze de junho do mesmo anno. Forão seus padrinhos Tito
Ambrosio da Silva Maxado e Bella Ambrosia da Silva Pessoa. E para constar mandei fazer este assento em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 24

Maria, parda, filha natural de Claudiana escrava de D. Izabel Moreira Chaves e Silvana de Hollanda Bizerra,
nasceu a quatorze de maio demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente na fazenda do
Senhor José Ribeiro Bessa pelo padre Ambrosio Roiz Maxado de licença minha aos vinte e dois de junho do
mesmo anno. Forão seus padrinhos Umbelino de Oliveira Bizerra e Mariana de Jesus Bizerra. E para constar
mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 27

Luiza, parda, filha natural de Raymunda escrava de Bento Freire Chaves, nasceu a seis Abril demil oito centos e
sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente na capella de São José por mim abaixo assignado, aos nove de
maio do mesmo anno. Forão seus padrinhos João e Luisa escravos de Ignacia Maria de Jesus. E para constar
mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 27

Manoel, pardo, filho natural de Ilenna escrava de Maia Luciana de Jesus, nasceu a trinta de Maio demil oito
centos e sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente na capella do Livramento pelo padre Trajano Estevão da
Previdência de licença minha aos dez de junho do mesmo anno. Forão seus padrinhos Francisco Antonio da
Silva e Francisca Rosa de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 31

Maria, parda, filha legítima de Vicente Jose da Costa escravo de Telles José de Oliveira [...] e Josefa Maria da
Conceição, nasceo a vinte e nove de Junho demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente na
capella do Livramento pelo padre Ambrosio Roiz Maxado e Silva de licença minha aos quatorze de Agosto do

 38 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

mesmo anno. Forão seus padrinhos Francisco do Carmo Barreto e Maria Jemima da Silva. E para constar mandei
fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 33

Maximianna, parda, filha natural de Joanna escrava de Claudino Roiz Campello, nasceu a vinte de Fevereiro
demil oito centos e sessenta e quatro, foi baptisada solemnemente no sítio do Cel. Ignacio Ribeiro Bessa por
mim abaixo assignado aos vinte e quatro de agosto do mesmo anno. Forão seus padrinhos Aleiro Jose dos Santos
e Herculana Maria dos Santos por procuração que apresentou Maria Anna de Hollanda. E para constar mandei
fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 34

Francisco, pardo, filho natural de Maria escrava de Luciano de Barros [...], nasceu a quinze de Abril demil oito
centos e sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente no sítio do Cel. Ignacio Ribeiro Bessa por mim abaixo
assignado aos vinte e quatro de agosto do mesmo anno. Forão seus padrinhos Francisco de Assis Costa Barros e
Laurinda Cordolina de Hollanda. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 38

[...], pardo, filho natural de Thereza escrava de Felippe da Silva, nasceu a treze de Septembro demil oito centos e
sessenta e quatro, foi baptisado solemnemente por mim abaixo assignado nesta Matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro aos vinte e cinco de septembro do mesmo anno. Forão seus padrinhos Manoel Januario
da Silva e Joanna Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 38

Thereza, parda, filha natural de Antonia escrava de Anna Vicencia Maria de [...], nasceu a dezenove de Outubro
demil oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisada solemnemente por mim abaixo assignado nesta matris de
Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro aos vinte e cinco de septembro do mesmo anno. Forão seus padrinhos
José Francisco de Assiz e Izabel escrava da mesma Anna Vicencia. E para constar mandei fazer o presente em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 38

Innocencio, pardo, filho natural de Francisca escrava de Antonio de Castro Moreira, nasceu a vinte e um de
Agosto demil oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente por mim abaixo assignado nesta
matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro aos vinte e cinco de agosto do mesmo anno. Forão seus
padrinhos João de Castro Silva Moreira e Maria Felicia da Costa. E para constar mandei fazer o presente em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 77

Luisa, parda, filha natural de Florença escrava de Francisco de Paula Luis Galvão, nasceu a dois de Agosto demil
oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisada solemnemente aos trinta e um de outubro do mesmo anno na
capella de São João pelo Padre Antonio Francisco da Costa e Silva de licença minha. Forão seus padrinhos
Camilo Candido Freire e Angelica de Souza Guerreiro. E para constar mandei fazer o presente em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 78

Francisco, pardo, filho natural de Luisa escrava de Joaquim Gomes de Oliveira, nasceu a tres de Outubro demil
oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente na capella de São João a vinte de novembro do
mesmo anno, pelo padre Antonio Francisco da Costa e Silva de licença minha. Forão seus padrinhos [...] José
Biserra e Maria Theresa de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.

 39 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 80

Anna, preta, filha natural de Anna escrava de Manoel Felix da Cruz, nasceu a um de Septembro demil oito
centos e sessenta e quatro, e foi baptisada solemnemente na capella de São João a nove de outubro do mesmo
pelo padre Antonio Francisco da Costa e Silva de licença minha. Forão seus padrinhos Antonio Manoel Leite e
Clementina Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1865
P. 54

Francisca, parda, filha natural de Maria escrava de Simão Antonio [...] dos Santos, nasceu a dezenove de
Dezembro demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente aos [...]de dezembro do mesmo
anno na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos
João [...] Moreira e Maria [...]. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 57
Raimundo, pardo, filho natural de Benedicta escrava de Joaquim Rufino Ribeiro Cavalcante, nasceu a um de
Dezembro demil oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente no Riacho do Sangue no sítio
Paraiso, por mim abaixo assignado ao um de março demil oito centos e sessenta e cinco. Forão seus padrinhos
Jose Joaquim Benjamim e Maria Anna de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 57

[...], pardo, filho natural de Ignês escrava de Luis [...] da Cunha Correa, nasceu a vinte e sete de Julho demil oito
centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente no oratorio privado do [...] no [...] janeiro demil oito
centos e sessenta e cinco pelo padre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva. Forão seus padrinhos Joaquim
Rodrigues da Silva e Luisa escrava de D. Jacintha. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 28

Raimundo, pardo, filho natural de Caetana escrava de Arlindo Ribeiro Bessa, nasceu a vinte e nove de Outubro
demil oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente no sitio Umari a dez de fevereiro demil oito
centos e sessenta e cinco por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Antonio [...] Biserra e Maria Joaquina
de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 58

Cosme, pardo, filho natural de [...] escrava de Antonio Ribeiro Bessa, nasceu a quatorze de Novembro demil
oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente no sitio Umari a dez de fevereiro do anno demil
oito centos e sessenta e cinco por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Antonio Francisco Junior e Anna
[...] Candida. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 59

Francisco, pardo, filho natural de Valentina escrava de José Soares Pereira, nasceu a quatro de Outubro demil
oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisado solemnemente dez de fevereiro demil oito centos e sessenta e
cinco no sitio Umari por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos [...]. E para constar mandei fazer o
presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 40 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

P. 61

Teutonia, parda, filha natural de [...] escrava de Maria Querubina da [...], nasceu a dezessete de Fevereiro demil
oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente aos tres de março do mesmo anno na Fazenda Cego
por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Antonio Joaquim Maia e Francisca Maria [...]. E para constar
mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 81

Francisca, preta, filha natural de Francisca escrava de Francisco Antonio Maia, nasceu a quatro de Outubro
demil oito centos e sessenta e quatro, e foi baptisada solemnemente na capella de Nossa Senhora do Livramento
no um de janeiro demil oito centos e sessenta e cinco pelo padre Francisco Martins do Espirito Santo de licença
minha. Forão seus padrinhos João Francisco Gomes e Josefa Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o
presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 84

Antonio, pardo, filho natural de Maria escrava de Manoel Felix da Cruz, nasceu a vinte e quatro de Junho do
demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na fazenda Bom Jesus por mim abaixo
assignado aos vinte e nove de julho do mesmo anno. Forão seus padrinhos José escravo de Maria de São José e
Francisca escrava de Antonio Paes de Souza. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 85

José, pardo, filho natural de Rita escrava de José Felisardo Freire, nasceu a vinte e sete de Agosto demil oito
centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na fazenda Papa aos vinte de septembro do mesmo anno
por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Luiz Soares Pereira e Antonia Xavier de Jesus. E para constar
mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 85

Raimundo, filho natural de Maria escrava de Agostinho Martins Barbosa, nasceu a vinte e cinco de Maio demil
oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente vinte de septembro do mesmo anno de mil
oitocentos e sessenta e cinco na fazenda Papa por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Luis Soares
Pereira e Maria Georgina Freire. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 86

Joâo, pardo, filho natural de Ignácia escrava de Maria de São José, nasceu a sete de Julho demil oito centos e
sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente aos dois de agosto do mesmo anno na capella de Nossa Senhora
da Conceição do Limoeiro por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Manoel Felicio [...] e Ignacia Maria
de Jesus. E para constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 06

Catharina, parda, filha natural de Maria escrava de Emilie Herculina da Cunha, nasceu a vinte e quatro de
Fevereiro demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente na fazenda Boqueirão pelo vigário
João Baptista Alves Maia de licença minha a sete de abril do mesmo anno. Forão seus padrinhos Siocaio Mendes
da Costa e Maria Francisca de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 06

Antonia, preta, filha natural de Josefa escrava de Manoel Clementino Filgueira, nasceu a sete de Março demil
oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente aos vinte e seis de abril do mesmo anno no Oratorio

 41 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1864 a 1865)
Lindemberg Segundo

Privado da Barra do Figueredo pelo padre Ambrosio Rodrigues Machado e Silva de licença minha. Forão seus
padrinhos Paulo Clemetino da Silva e Thereza de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 59

Francisco, pardo, filho natural de Valentina escrava de José Soares Pereira, nasceu a quatro de Outubro demil
oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente aos dez de fevereiro do mesmo anno no sítio Umarí
por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos José Severiano Freire e Joaquina Severina Freire. E para
constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 63

Joaquina, parda, filha natural de Umbelina escrava de Francisco Antonio da Silva, nasceu aos dezeseis de Janeiro
demil oito centos e sessenta e cinco e foi baptisada solemnemente aos tres de março do mesmo anno na capella
de São João por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos José Nunes Guerreiro Junior e Anna de Jesus dos
Passos. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 68

Antonia, mulata, filha natural de Raimundo escrava de Agostinha Freire d'Assunção, nasceu a quatro de
novembro demil oito centos e sessenta e quatro e foi baptisada solemnemente aos quinze de fevereiro demil oito
centos e sessenta e cinco no oratório privado da Barra do Figueredo pelo padre Antonio Rois Machado e Silva de
licença minha. Forão seus padrinhos Antonio Freire Bandeira e Joaquina Jordelina de Silva. E para constar
mandei fazer este assento em que assigno.

O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 42 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA
DE LIMOEIRO – 1862-1872

FREGUESIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE BATISMO Nº 3
INICIADO EM 17 – 07 – 1865
ENCERRADO EM 12 – 09 – 1868

OBSERVAÇÃO 1 – NO LIVRO Nº 1, TAMBÉM CONSTAM REGISTROS DO PERÍODO DE 1865 A 1868.

OBSERVAÇÃO 2 – OS REGISTROS TRANSCRITOS DIZEM RESPEITO APENAS AOS ASSENTOS DE


BATISMOS DE ESCRAVOS.

OBSERVAÇÃO 3 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 4 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUENCIA DOS ANOS.

Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 3 (1865- 1868)


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

ANO DE 1865
P. 04

Joaquina, negra, filha natural de Francisca escrava de André Antonio, nasceu a dezessete de Julho demil oito
centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente na capella de São João a vinte e tres de julho do mesmo
anno, pelo padre Ambrosio Rodrigues Maxado Silva. Forão seus padrinhos Ignacio Jeronimo [...] da Silva e
Maria Angelica. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 06

Sabina, parda, filha natural de Francisca escrava de Maria da Annunciação de Jesus, nasceu a trinta de Julho
demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente na capella de São João a vinte de agosto do
mesmo anno, pelo padre Ambrosio Rodrigues Maxado Silva. Forão seus padrinhos Raymundo e Francisca
escravos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 06

Agostinho, preto, filho natural de Felicia escrava de Rosa Candida de Jesus, nasceu a seis de Agosto demil oito
centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente no sítio Barracão a dez de septembro do mesmo anno
por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Francisco Rodrigues Lima Junior e Anna Maria de Jesus. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 07

Lotero, pardo, filho natural de Eufrasia escrava de João de Lemos de Almeida, nasceu a vinte e dois de Abril
demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na fazenda Vista Alegre aos sete de do
mesmo anno por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Joaquim Ferreira [...] e Mariana Ignacia Bessa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 08

João, pardo, filho natural de Antonia escrava de Luis José da Cunha, nasceu a vinte e seis de Junho demil oito
centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na fazenda Campo Grande aos oito de agosto do mesmo
anno por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Miguel José de Lemos e Luisa Maria de Jesus. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 09

Pedro, pardo, filho natural de Josefa escrava de Manoel Gaugencio de Oliveira, nasceu a cinco de Maio demil
oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na fazenda Viúva, aos dezoito de julho do mesmo
anno por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Raimundo de Ollanda Cavalcante e Joaquina de Ollanda
Cavalcante. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 09

Francisco, pardo, filho natural de Antonia escrava de Joaquim Felicio Roldão, nasceu a dez de Junho demil oito
centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na capella de Nossa Senhora do Livramento aos trinta de
julho do mesmo anno por mim abaixo assignado. Forão seus padrinhos Francisco do Carmo Barretos e Maria
Genuina da Silveira. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 44 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 10

Joaquina, negra, filha natural de Lourença escrava de Antonio, Josefa e Francisca, nasceu a vinte e cinco de
Junho demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente na matris de São João de Jaguaribe aos
trinta de julho do mesmo anno pelo padre Amborsio Rodrigues Machado e Silva de licença minha. Forão seus
padrinhos Lourenço e Umberlina escravos. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 11

Paulino, pardo, filho natural de [...] escravo de Francisco Sabino do Espirito Santo, nasceu a vinte e dois de Julho
demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisado solemnemente na capella de Nossa Senhora das Brotas do
Tabuleiro a sete de agosto do mesmo anno pelo padre Amborsio Rodrigues Machado e Silva de licença minha.
Forão seus padrinhos Sabino Alves da Costa e Petronildo Pereira da Silva. E para constar mandei fazer este
assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 14

Maria, parda, filha natural de Raimunda escrava de João Antonio de Barcellos, nasceu a dois de Novembro do
demil oito centos e sessenta e cinco, e foi baptisada solemnemente na capella de Nossa Senhora do Livramento
aos vinte e seis de novembro do mesmo anno pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva de licença minha.
Forão seus padrinhos Manoel Jeronimo Baretto e Antonia Paes Baretto. E para constar mandei fazer este assento
em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

Maria, parda, filha natural de Maria escrava de Joaquim Manoel da Cunha, nasceu a seis de Agosto demil oito
centos e sessenta e cinco, baptisada solemnemente na Vista Alegre da Freguesia do Riacho do Sangue pelo
Vigario João Baptista [...] a treze de novembro do mesmo anno. Forão seus padrinhos José Salazar da Cunha e
Angelica Francisca do Espirito Santo. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 19

Angela, parda, filha natural de Maria escrava de João Baptista Rubento, nasceu a treze de Outubro demil oito
centos e sessenta e cinco, baptisada solemnemente por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro a treze de outubro do mesmo anno. Forão seus padrinhos Manoel Furtado de Mendonça
e Francisca Chavier de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 22

Delfina, parda, filha natural de Francisca escrava de Francisco, nasceu a vinte de Novembro demil oito centos e
sessenta e cinco, baptisada solemnemente por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro a oito de dezembro do mesmo anno. Forão seus padrinhos Francisco da Silva Oliveira e
Maria Francisca de Lima. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 29

João, pardo, filho natural de Joanna escrava de Josefa Freire Bizerra, nasceu a onze de Fevereiro demil oito
centos e sessenta e cinco, baptisado solemnemente por mim abaixo assignado na fazenda Viúva, a vinte e seis de
abril do mesmo anno. Forão seus padrinhos Francisco Bizerra d'Araujo Mello e Josefa Moreira Chaves. E para
constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 33

Raymundo, pardo, filho natural de Joaquina escrava de Manoel Guerreiro de Souza, nasceu a sete de Março
demil oito centos e sessenta e cinco, baptisado solemnemente pelo padre Ambrosio Rois Maxado e Silva, no

 45 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

Oratório da Barra do Figueredo a vinte e cinco de abril do mesmo anno. Forão seus padrinhos João da Silva de
Sousa Leite e Anna Felicia de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 36

Ezequiel, pardo, filho natural de Quiteria escrava de D. Candida Ermilinda de Assis, nasceu a dez de Maio demil
oito centos e sessenta e cinco, baptisado solemnemente pelo padre Antonio Saraiva Leão, na capella da Barra do
Sabiá, filial de Quixeramobim a quatro de junho do mesmo anno. Forão seus padrinhos Luis escravo de José
Gorgorio Castelo Branco e Cosma escrava de Martinho Correa Vieira. E para constar mandei fazer este assento
em me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 36

Luisa, mulata, filha natural de Maria escrava de José Estevão Guerreiro, nasceu a dezoito de Dezembro demil
oito centos e sessenta e cinco, baptisada solemnemente pelo padre Ambrosio Roiz Machado e Silva, na capella
de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro a vinte e cinco de dezembro do mesmo anno. Forão seus
padrinhos Florindo José Chavier e sua mulher Joaquina Maria do Espirito Santos. E para constar mandei fazer
este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 43

Maria, negra, filha natural de Esmenia [...], escrava dos herdeiros da fallecida Rosa Luisa de Jesus, nasceu aos
quatorze de Agosto demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisada solemnemente aos vinte e sete de
dezembro do mesmo anno, pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na fazenda Santo Antonio. Forão padrinhos
Francisco Antonio Barreto e Joaquina escrava de Elias de Brito Pereira. E para constar mandei fazer este assento
em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 47

ANO DE 1866
Delfina, parda, filha natural de Joaquina, escrava de Francisca Chavier de Jesus, nasceu aos nove de Dezembro
demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisada solemnemente aos vinte e tres de janeiro demil oito centos e
sessenta e seis, por mim abaixo assignado na matriz de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão
padrinhos Luis Gomes dos Santos e Quiteria Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 49

Maria, parda, filha natural de Joanna, escrava de José Gomes da Silva, nasceu aos dez de Septembro demil oito
centos s e sessenta e cinco, foi baptisada solemnemente aos vinte e sete de dezembro demil oito centos e sessenta
e seis, pelo padre Antonio Elias Sariva Leão na fazenda Santo Antonio. Forão padrinhos Francisco Antonio
Barreto e Joaquina escrava de Elias de Brito Pereira. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 50

Candida, parda, filha natural de Maria, escrava de Simão Ferreira Ribeiro, nasceu no um de Dezembro demil oito
centos e sessenta e cinco, foi baptisada solemnemente aos seis de janeiro demil oito centos e sessenta e seis, pelo
padre Antonio Roiz Machado e Silva na capella de Nossa Senhora do Livramento. Forão padrinhos Francisco
Paes Barreto e Maria Francisca de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 46 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 51

Antonio, pardo, filho natural de Josefa, escrava de José Benicio da Silva, nasceu aos oito de Janeiro demil oito
centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos dezoito de fevereiro do mesmo anno, por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Luis Laurentino Monteiro
de Lima e Maria Felicia de Jesus. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 54

Benedicto, negro, filho natural de Clara, escrava dos herdeiros do finado Manoel Martins da Costa, nasceu a
vinte e cinco de Novembro demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisado solemnemente aos dez de fevereiro
do anno demil oito centos e sessenta e seis, pelo padre Elias Saraiva Leão na fazenda Vista Alegre. Forão
padrinhos Joaquim Ferreira Nobre e sua mulher Quiteria Maria de Jesus. E para constar mandei lavrar este
assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 56

Felicia, parda, filha natural de Joana, escrava de Manuel Gomes d'Oliveira, nasceu aos dezessete de Janeiro
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos onze de fevereiro do mesmo anno, pelo padre
Ambrosio Rois Machado e Silva, na capella de São João Baptista desta Freguesia. Forão padrinhos Francisco
Antonio de Barros e Francisca Sabina do Espirito Santo. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 56

Gregorio, pardo, filho natural de Thereza, escrava de Francisco Vicencio Bessa, nasceu aos vinte de Novembro
demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisado solemnemente ao um de abril do mesmo anno, por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos João Ribeiro de Castro
Silva e Circundina Ageffina da Costa. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 58

Ritta, parda, filha natural de Catharina, escrava de Raimundo do Carmo Ferreira Chaves, nasceu aos vinte e sete
de Março demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos um de abril do mesmo anno na
matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Victalino Pinto Pereira e Nossa Senhora da
Conceição. E para constar mandei fazer este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 58

José, mulato, filho natural de Joaquina, escrava dos herdeiros do finado Joaquim Vitoriano Correa Vieira, nasceu
aos trinta e um de Janeiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos tres de fevereiro do
mesmo anno, pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão, na fazenda Santa Marta. Forão padrinhos Theofilo Elias de
Brito Pereira e Maria Candida de d'Assis. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 58

Maria, mulata, filha natural de Joaquina, escrava dos herdeiros do finado Joaquim Victoriano Correa Vieira,
nasceu aos trinta e um de Janeiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos tres de
fevereiro do mesmo anno, pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão, na fazenda Santa Marta. Forão padrinhos José
Alves Castello Branco e Francisca Rosa Castello Branco. E para constar mandei lavrar este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 47 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 59

Joana, parda, filha natural de Raymunda, escrava de Joséfa Maria da Conceição, nasceu aos quinze de Maio
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e tres de maio do do mesmo anno, por
mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Angelo da
Costa d'Oliveira e Francisca Clara do Espirito Santo. E para constar mandei lavrar este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 59

Sabina, parda, filha natural de Ritta, escrava dos herdeiros de Helena Maria do Espirito Santo, nasceu a dezessete
de Maio demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e sete de maio do mesmo
anno, por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos
Francisco Vicente [...] e Maria Felicia do Nascimento. E para constar mandei lavrar este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 60

Maria, negra, filha natural de Gertrudes, escrava de Felicio Correa, nasceu aos trinta e um de Janeiro do demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos tres de fevereiro do mesmo anno, pelo padre
Antonio Elias Saraiva Leão, na fazenda Santa Marta. Forão padrinhos José Alves Castello Branco e Francisca
Rosa Castello Branco. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 62

Raymunda, parda, filha natural de Anna, escrava de Antonio José de Souza, nasceu aos vinte de Março demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos nove de maio do mesmo anno, por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Franklim Malveira de
Freitas e Lindarefa [...] Angelica de Jesus. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 64

Francisca, parda, filha natural de Joanna, escrava de Antonio Baptista de Moura e Manoel Diogenes, nasceu aos
quatorze de fevereiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos dezoito de fevereiro do
mesmo anno, por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão
padrinhos José Martinianno de Marrocos e Ignacia Maria de Souza. E para constar mandei lavrar este assento em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 66

Manuel, cabra, filho natural de Maria, escrava dos herdeiros de Joaquim Victoriano Correia Vieira e da fallecida
Maria das Virgens, nasceu aos dezesseis de Janeiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado
solemnemente aos um de junho do mesmo anno, pelo padre Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sabiá da
Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Theophilo Elias de Brito Pereira e Maria Firmina Pessôa d'Assis.
E para constar mandei passar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 66

Luisa, cabra, filha natural de Cosma, escrava de Matheus de Brito Pereira, nasceu aos vinte e oito de Março
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e quatro de junho do mesmo anno, pelo
padre Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sabiá da Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Manuel
Francisco Barbosa de Mello e Maria Joanna de Jesus. E para constar mandei fazer este assento em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 48 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 68

Firmino, pardo, filho natural de Maria, escrava de José Mendes Guerreiro, nasceu no um de Junho demil oito
centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos vinte e tres de junho do mesmo anno, por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Andre Felicio Mendes
Guerreiro e Anna Felicia Chavier. E para constar mandei passar o presente assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 71

João, mulato, filho natural de Lucia, escrava de José Correa Lima, nasceu a dezoito de Maio demil oito centos e
sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos vinte e seis de junho do mesmo anno, por mim abaixo assignado
na capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos Jose Correa de Lima e Rosa Maria
do Espirito Santo. E para constar mandei passar o presente assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 72

Lusia, parda, filha natural de Luisa, escrava de Joaquim Gomes d'Oliveira e Francisca Joaquina de [...], nasceu a
nove de Fevereiro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e seis de junho do
mesmo anno, por mim abaixo assignado nesta capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão
padrinhos Manuel Lopes da Silva e Francisca Maria de Jesus. E para constar mandei lavrar este assento em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 76

Lucia, parda, filha natural de Ritta, escrava de Manuel Herculino da Costa, nasceu aos vinte quatro de Maio
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos doze de julho do mesmo anno, pelo vigario
João Baptista Maia na Fazenda do Bugueirão. Forão padrinhos Caetano Freire do Amaral e sua mulher Maria de
Jesus. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 76

João, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Ignacia Felvita de Geralifa, Ritta Miguelina e Francisca
Saturnina d'Annunciação, nasceu a dezesseis de Novembro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado
solemnemente aos doze de julho do mesmo anno, por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Ribeiro José da
Cunha, apresentado por Francisco de Assis Costa Barros e Josina Florinda da Conceição. E para constar mandei
lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 77

Thereza, negra, filha natural de Delfina, escrava de Salvador de Souza Braga, nasceu a oito de Julho demil oito
centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos doze de julho do mesmo anno, por mim abaixo
assignado no Sítio Paraíso. Forão padrinhos Manuel do Nascimento Freitas e Raymunda Felicia do Espirito
Santo. E para constar mandei lavrar este assento em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 77

Antonia, parda, filha natural de Maria, escrava de Luciano de Barros [...], nasceu a vinte e sete de Dezembro
demil oito centos e sessenta e cinco, foi baptisada solemnemente aos doze de julho demil oito centos e sessenta e
seis por mim abaixo assignado no Sítio Paraíso. Forão padrinhos José Bizerra d'Araújo Mello e Clara Nomila de
Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 78

Laurenço, pardo, filho natural de Josefa, escrava de Simplicio de Hollanda Bizerra, nasceu a nove de Janeiro
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos doze de julho demil oito centos e sessenta e

 49 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

seis por mim abaixo assignado no Sítio Paraíso. Forão padrinhos José Raymundo Bizerra e Alexandrina Maria
da Conceição. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 78

Camillo, pardo, filho natural de Candida, escrava de Antonio Ribeiro Bessa, nasceu a cinco de Fevereiro demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos doze de julho do mesmo anno por mim abaixo
assignado no Sítio Paraíso. Forão padrinhos Pio Julião Ribeiro Bessa e Josina Florinda da Conceição. E para
constar mandei passar este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 79

Delmira, parda, filha natural de Umbelina, escrava de Francisco Antonio da Silva, nasceu aos tres de Junho
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e um de septembro do mesmo anno por
mim abaixo assignado na capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos José
Mendes de Souza Guerreiro e Felicia Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 79

Luisa, parda, filha natural de Eugenia, escrava de José Nunes Guerreiro, nasceu aos vinte e dois de Agosto demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e um de septembro do mesmo anno por mim
abaixo assignado na capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos João Guerreiro
Mendes e Maria de Jesus do Amor Divino. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 79

Francisco, cabra, filho natural de Joanna, escrava de Martiniano de Brito Pereira, nasceu aos doze de Septembro
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos vinte e nove de novembro do mesmo anno
pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na fazenda Santo Antonio desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos
Raymundo Francisco Fernandes Vieira apresentado por Francisco Correa de Brito e Maria Eufrasia de Jesus e
Francisca Raymunda Vasconcellos. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 80

Martinho, cabra, filho natural de Joaquina, escrava de Mathias de Brito Pereira, nasceu aos dois de Novembro
demil oito centos e e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos vinte e nove de novembro do mesmo anno
pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na fazenda Santo Antonio desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos
Manoel Francisco Bandeira e Candida Francisca d'Asis. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 81

Luisa, parda, filha natural de Maria, escrava de Francisco Moreira Chaves, nasceu a sete de Dezembro demil oito
centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e nove de dezembro do mesmo anno na capella
São João Baptista desta Freguesia do Limoeiror pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva. Forão padrinhos
Andre Gomes de Moreira e Bebiana Maria de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1867
P. 82

 50 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

José, pardo, filho natural de Maria, escrava de Raymundo José da Silva, nasceu a vinte e cinco de Novembro
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos seis de janeiro demil oito centos e sessenta e
sete na capella São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva.
Forão padrinhos Pito Pompeu [...] de Ambrosio e Eulalia Maria Chaves. E para constar mandei lavrar o presente
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 83

Mario, negro, filho natural de Lourença, escrava de Francisco Andre Antonio e Josefa, nasceu no dia de
Dezembro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos seis de janeiro demil oito centos e
sessenta e sete na capella São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro pelo padre Ambrosio Rois Machado e
Silva. Forão padrinhos Francisco Antonio da Silva Ribeiro e Maria Maciel do Amor Divino. E para constar
mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 85

Guthermina, parda, filha natural de Severina, escrava de Ignacio Ribeiro Bessa, nasceu no doze de Dezembro
demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos dezesete de janeiro do mesmo anno no Sítio
Vida Nova no Figueredo por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Joaquim Leopoldo de Hollanda e Mara
Baptista de Hollanda. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 87

Maria, parda, filha natural de Ritta, escrava de José Felisardo Freire, nasceu a trinta de Dezembro demil oito
centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos dezoito de janeiro demil oito centos e sessenta e sete
[...] por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Luis Pio Napoleão e Maria Josina Freires. E para constar
mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 87

Luiz, pardo, filho natural de Maria, escrava de Agostinho Martins Barbosa, nasceu a quatro de Outubro demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos dezoito de janeiro demil oito centos e sessenta e
sete [...] por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Joaquim Balbino Freire representado por Antonio
Marcionilla Freires e Joaquina Severianna Freire. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 89

Maria, parda, filha natural de Antonia, escrava de Joaquim Felicio Roldão, nasceu a quinze de Janeiro demil oito
centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos tres de fevereiro do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão, na capella de Nossa Senhora do Livramento. Forão padrinhos José Trajano Pereira Maia e Maria
Joaquina de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 95

Catharina, parda, filha natural de Flormina, escrava de Francisco de Paula Galvão [...], nasceu a trinta de
Fevereiro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos vinte e cinco de março do mesmo
anno pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro.
Forão padrinhos Raymundo escravo de Antonio Paz de Souza e Fortunata escrava de D. Maria de São José. E
para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 95

Ignacio, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Bento Freire Chaves, nasceu a seis de Fevereiro demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos doze de março do mesmo anno pelo padre

 51 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

Ambrosio Rois Machado e Silva nesta capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão
padrinhos João Guerreiro Mendes e Anna de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 98

Martinho, cabra, filho natural de Sinhorinha, escrava de Balthazar de Brito Pereira, nasceu aos doze de
Novembro demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisado solemnemente aos quatorze de Abril demil oito
centos e sessenta e sete pelo padre Manoel Vicente Girão na capella de Nossa Senhora do Livramento desta
Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos João Antonio de Barcellos e Francisca Paes Barreto. E para constar
mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 99

Lusia, parda, filha natural de Maria, escrava de Emilia Herculina da Cunha, nasceu a dezoito de Dezembro demil
oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos doze de abril demil oito centos e sessenta e sete
pelo vigario João Baptista Maia, na fazenda Boqueirão. Forão padrinhos Vicente Ferreira da Silva maia e
Thereza Maria de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 100

Esequiel, mulato, filho natural de Maria, escrava de Manoel da Silva Ribeiro, nasceu a onze de Abril demil oito
centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos vinte e um de abril do mesmo anno pelo padre
Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de São .João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos
Bento Freire Chaves e Eulalia Maria Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 100

Antonia, parda, filha natural de Florinda, escrava de Francisca Sabina do Espirito Santo, nasceu a vinte a nove de
Agosto demil oito centos e sessenta e seis, foi baptisada solemnemente aos vinte e um de abril demil oito centos
e sessenta e sete pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva no oratorio da Barra do Figueredo. Forão padrinhos
Manoel Joaquim de Goveia e Modesta (escrava). E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 102

Raymundo, pardo, filho natural de Joanna, escrava de Antonia Baptista de Moura e Manoel Diogenes dos
Santos, nasceu a vinte e seis de Abril demil oito centos e sessenta e sete foi baptisado solemnemente aos vinte e
nove de abril do mesmo anno por mim abaixo assignado na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro.
Forão padrinhos Francisco Ferreira da Costa e Francisca Maria de Castro. E para constar mandei lavrar o
presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 103

Catharina, parda, filha natural de Joaquina, escrava de Elias Antonio Correa de Brito, nasceu no dia um de
Março demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos doze de maio do mesmo anno pelo
padre Antonio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão
padrinhos Liberato Pereira d'Aguiar e Francisca Rosa Castello Branco. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 106

Sabino, pardo, filho natural de Filirmina, escrava de Josefa Maria do Espirito Santo, nasceu a vinte e seis de
Maio demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos trinta de maio do mesmo anno por mim
abaixo assignado na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos João Baptista da Silva
e Francisca Rosa de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 52 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 111

Policarpo, mulato, filho natural de Rosa, escrava de Simão Ferreira Ribeiro, nasceu a vinte e seis de Janeiro
demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos quatorze de julho do mesmo anno pelo
padre Manoel Vicente da Silva Girão na capella de Nossa Senhora do Livramento desta Freguesia do Limoeiro.
Forão padrinhos Raymundo Candido Monteiro e Matilde Roiz de Nascimento. E para constar mandei lavrar o
presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 118

Luciano, pardo, filho natural de Antonia, escrava de Luis José da Costa Correa, nasceu a sete de Junho demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos vinte e tres de agosto do mesmo anno por mim
abaixo assignado na Fazenda Campo Grande. Forão padrinhos Joaquim Victor Correa e Austeria Pessoa de
Souza Machado. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 119

Procopio, pardo, filho natural de Ignes, escrava de José da Cunha Correa, nasceu aos oito de Julho demil oito
centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos vinte e tres de agosto do mesmo anno por mim abaixo
assignado em desobriga na fazenda Campo Grande. Forão padrinhos José de Lemos de Almeida e Luisa Maria
de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 119

Maria, mulata, filha natural de Lucia, escrava de Joaquim Gomes d'Oliveira, nasceu aos vinte quatro de Julho
demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos dois de septembro do mesmo anno pelo
padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de São João Baptista desta Freguesia do Limoeiro. Forão
padrinhos Manoel José da Silva e Anna Candida de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 121

Jacinto, pardo, filho natural de Ritta, escrava de Manoel Fernande da Silva, nasceu aos nove de Agosto demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos quinze de septembro do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José Pereira
d'Oliveira e Anna Theresa de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 127

Sergio, pardo, filho natural de Catharina, escrava de Raymundo do Carmo Ferreira Chaves, nasceu aos seis de
Septembro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos dezessete de outubro do mesmo
anno por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Luis
escravo de Maria Collares e Mariana escrava de Raymundo do Carmo Chaves. E para constar mandei lavrar o
presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 128

Maria, parda, filha natural de Maria, escrava de João Baptistas Rubento, nasceu aos vinte e cinco de Septembro
demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos vinte e sete de outubro do mesmo anno por
mim abaixo assignado na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Agostinho
Chavier Nogueira e Maria Sabina do Amor Divino. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 53 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 131

Raymundo, pardo, filho natural de Maria, escrava de Franklim Malveira de Freitas, nasceu aos vinte e um de
Outubro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos um dia de novembro do mesmo
anno por mim abaixo assignado na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José
caetnao das Brotas e Luisa Maria de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 134

Felippe, mulato, filho natural de Francisca, escrava de Francisco Antonio Maia, nasceu aos vinte e tres de
Agosto demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos vinte e quatro de novembro do
mesmo anno pelo padre Manoel Vicente da Silva Girão na capella de Nossa Senhora do Livramento desta
Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos José Frajano Ferreira Maia e Anna Maria de Jesus. E para constar
mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 137

Furtunata, parda, filha natural de Anna, escrava de Antonio José de Sousa, nasceu aos vinte e quatro de Outubro
demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente a um de dezembro do mesmo anno por mim
abaixo na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Antonio da Silva Carrapixo e
Anna Francisca de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 141

Antonia, parda, filha natural de Raymunda, escrava de Josefa Maria da conceição, nasceu aos dezoito de
Dezembro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos vinte e nove de dezembro do
mesmo anno por mim abaixo na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos [...] José
Rois e [...] Maria da Conceição. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

Rufina, parda, filha natural de Raymunda, escrava de Rita Miguelina Emilia, Francisca Salviana, Ignacia Felicita
de Gerolifa, nasceu aos vinte de Julho demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente a um de
dezembro do mesmo anno em desobriga por mim abaixo nesta [...]. Forão padrinhos Antonio Damião de Souza e
Ignacia Maria da Cunha. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

Antonio, pardo, filho natural de Caetana, escrava de Arlindo Ribeiro Bessa, nasceu aos sete de Septembro demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos sete de dezembro do mesmo anno em desobriga por
mim abaixo na Fazenda Alagão da Serra. Forão padrinhos Joaquim Severiano Ribeiro Bessa e Maria Jovianna da
Conceição. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

Tiburcio, pardo, filho natural de Felicianna escrava de Caetano de Barros Bizerra, nasceu a tres de Abril demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente em desobriga aos sete dezembro do mesmo anno por
mim abaixo assignado na Fazenda Alagão da Serra. Forão padrinhos Simplicio d'Olanda Bizerra e Francisca
Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

Felizarda, parda, filha natural de Justina, escrava de Joaquim Ribeiro Bessa, nasceu aos quatorze de Março demil
oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente em desobriga aos sete de dezembro do mesmo anno por

 54 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

mim abaixo assignado na Fazenda Alagão da Serra. Forão padrinhos Pedro José da Costa Barros e Francisca
Secundina Agrippina da Costa Barros. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 143

Raymundo, pardo, filho natural de Claudiana, escrava de Silviana Bizerra d'Olanda e Izabel Freire Martins,
nasceu aos vinte e cinco de Maio demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente em desobriga
aos oito de dezembro do mesmo anno por mim abaixo assignado na capella do Menino Deus. Forão padrinhos
Joaquim Leopoldo Bizerra e Francisca Secundina Agrippina da Costa Barros. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 144

Clemente, pardo, filho natural de Candida, escrava de Antonio Ribeiro Bessa, nasceu aos vinte e cinco de
Novembro do anno de mil oitocentos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente em desobriga aos oito de
dezembro do mesmo anno por mim abaixo assignado na capella do Menino Deus desta Freguesia do Limoeiro.
Forão padrinhos Antonio Francisco Rois e Antonia Jordelina da Silva. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1868
P. 148

Ignacia, parda, filha natural de Quiteria, escrava de Antonio Rois Lima, nasceu aos vinte e cinco de Septembro
demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos quatro de janeiro demil oito centos e sessenta
e oito por mim abaixo assignado na matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos
Joaquim Rois Lima e Maria Raymunda de Jesus. E para constar mandei lavrar o presente assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 152

Raymunda, mulata, filha natural de Antonia, escrava de Joaquim Felicio Roldão, nasceu aos vinte e quatro de
Dezembro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos seis de janeiro demil oito centos e
sessenta e oito pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de Nossa Senhora do Livramento desta
Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos Francisco Rois Lima [...] e Anna Maria de Jesus. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 156

Maria, parda, filha natural de Thresa, escrava de José Felippe da Silva, nasceu aos trinta e um de Janeiro demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos nove de fevereiro do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Francisco Ignacio de [...] e
Eulalia Maria da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 165

Benedicto, pardo, filho natural de Maria, escrava de Joaquim Francelino da Cunha, nasceu aos nove de
Novembro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisado solemnemente aos onze de março demil oito centos e
sessenta e oito pelo vigário João Baptista Alves Maia na Fazenda Castanhão desta Freguesia do Limoeiro. Forão
padrinhos Espiridião da Cunha Freire e Joaquina Idalina da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 55 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 165

Izidoria, criola, filha natural de Gertrudes, escrava de Felix Correa de Brito, nasceu aos tres de Janeiro demil oito
centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos oito de março do mesmo anno pelo padre Antonio
Leias Saraiva Leão na capella do [...] filial desta Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Felicianno
Gomes da Silva representado por Felix Correa de Brito e Vicencia Bernarda de Jesus. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 165

Barbara, parda, filha natural de Maria, escrava dos herdeiros do finado Joaquim Victoriano de Brito Pereira,
nasceu aos dois de Dezembro demil oito centos e sessenta e sete, foi baptisada solemnemente aos oito de março
demil oito centos e sessenta e oito pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá filial da
Freguesia de Quixeramobim; forão padrinhos Francisco Correa de Brito e Anita Maria do Espirito Santo
representados por Felix Correa de Brito e Maria Francisca de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 166

Luis, criolo, filho natural de Quiteria, escrava de Candida Hermilinda Francisca de Assis, nasceu aos trinta e um
de Janeiro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos oito de março do mesmo anno
pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão
padrinhos Joaquim Francisco de Brito e Francisca Rosa Castello Branco representada por Anna Helenna da
Incarnação. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 167

Raymundo, pardo, filho natural de Fortunata, escrava de Maria de São José de Jesus, nasceu aos trinta e de
Janeiro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e dois de março do mesmo
anno pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de São João Baptista filial desta matris de Nossa
Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Pedro e Joanna escravos. E para constar mandei fazer o
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 169

Casimiro, mulato, filho natural de Rosa, escrava de João Fernandes Ribeiro, nasceu aos quatro de Março demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos cinco de março do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão nesta capella de Nossa Senhora do Livramento filial desta matris de Nossa Senhora da Conceição
do Limoeiro. Forão padrinhos Antonio Fernandes Ribeiro e Maria do Patrocínio de Jesus. E para constar mandei
fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 173

Francisca, parda, filha natural de Raymunda, escrava de João Antonio de Barcellos, nasceu aos dezoito de Maio
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos trinta e um de Maio do mesmo anno pelo
padre Manoel Vicente Girão nesta capella de Nossa Senhora do Livramento filial desta Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Thomé Lopes Barreto e Helena Francisca de Jesus. E para constar
mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 174

Joanna, cabra, filha natural de Felicidade, escrava de Sabino Alves da Costa e Rosalina Lionel do Nascimento,
nasceu aos vinte e nove de Maio demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos trinta e um
de maio do mesmo anno pelo padre Manoel Vicente Girão nesta capella de Nossa Senhora do Livramento filial
desta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos João Guabiraba Freire e Izabel Maria
de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.

 56 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 175

Benedicto, pardo, filho natural de Maria, escrava de Simião Francisco dos Santos, nasceu aos dez de Março
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos tres de abril do mesmo anno por mima
abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Luis escravo de
Esequiel Lopes D'Andrade e Sabina escrava do mesmo Simão . E para constar mandei fazer o assempto em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 176

Bernardina, parda, filha natural de Felicia, escrava de João Gomes dos Santos, nasceu aos vinte e sete de Março
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos doze de abril do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Francisco do
Carmo Filho e Francisca Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 177

Pedro, pardo, filho natural de Felicidade, escrava de Rosa Maria de Jesus, nasceu aos vinte e um de Abril demil
oito centos e sessenta e oito foi baptisado solemnemente aos vinte e seis de abril do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José Antonio da Silva e
Maria Bernardina de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 178

José, pardo, filho natural de Luisa, escrava de Antonio Jacob de Freitas, nasceu aos oito de Maio demil oito
centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos dez de maio do mesmo anno por mim abaixo assignado
nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José Remigio de Freitas e Maria dos
Anjos de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 179

Raymundo, cabra, filho natural de Josefa, escrava de Manoel Gaudencio d'Oliveira, nasceu aos dezenove de
Janeiro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos dezoito de junho do mesmo anno por
mim abaixo assignado na capella do Menino Deus filial desta Fregueisa do Limoeiro. Forão padrinhos Damião
Cosme de Lima e Candida Argulina de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 183

Luis, pardo, filho natural de Josefa, escrava de Cimplicio d'Ollanda Bizerra, nasceu aos trinta e um de Março
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos dezoito de junho do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta capella do Menino Deus filial desta Freguesia do Limoeiro. Forão padrinhos Umbelino
Bizerra d'Ollanda e Vicenlina Agreppina da Costa Barros. E para constar mandei fazer o assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 185

Marciano, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Bento Freires Chaves, nasceu aos cinco de Maio demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e quatro de junho do mesmo anno pelo padre
Amnrosio Rois Machado e Silva na capella de São João Baptistas filial desta matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José Pedro da Silva e Joanna escrava de Francisco Mendes. E para
constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 57 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

P. 185

Izabel, parda, filha natural de Francisca, escrava de Francisco José da Silva, nasceu aos vinte e um de Abril
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos vinte e quatro de junho do mesmo anno pelo
padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de São João Baptista filial desta matris de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos padrinhos Laurindo [...] Freire e Bemvinda Maria de Espirito Santo. E
para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 188

Francisca, parda, filha natural de Felicidade, escrava do Vigário Francisco Ribeiro Bessa, nasceu aos dois de
Julho demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos vinte e nove de julho do mesmo anno
por mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Felippe
José Carneiro e Maria Magdalena de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 188

Francisco, pardo, filho natural de Luiza, escrava de Herculina Maria do espirito Santo, nasceu aos cinco de Julho
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos trinta de julho do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos José Francisco da
Silva e Maria Felicia do Patrocinio. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 188

Casimiro, pardo, filho natural de Joanna, escrava de Izabel Martins Freire e sua filha Josefa, nasceu aos quatro
de Março demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e cinco de julho do mesmo
anno por mim abaixo assignado no Sítio Vida Nova no Figueredo. Forão padrinhos Raymundo escravo de João
Bizerra de Araujo e Delfina Felicia de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa
P. 189

Paulino, pardo, filho natural de Rita, escrava dos herdeiros do finado José Felisardp Freire, nasceu aos vinte e
dois de Junho demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e quatro de julho do
mesmo anno por mim abaixo assignado no Sítio Madeiro no Figueredo. Forão padrinhos Antonio Freires
Guabiraba Filho e Antonia Marcionilla Freire. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 192

Raymunda, parda, filha natural de Maria, escrava de Rosa Candida de Lima, nasceu aos quatorze de Agosto
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos trinta e um de agosto do mesmo anno por
mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos Joaquim Rois
d'Ollanda Lima e Anna Vidal de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 193

João, pardo, filho natural de [...], escrava de Maria d'Annunciação do Senhor, nasceu aos quinze de Julho demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos oito de agosto do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta capella de São João Baptista, filial desta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro.
Forão padrinhos Antonio Freire Maia e Maria Francelina do Amor Divino. E para constar mandei fazer o
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 196

Caetana, parda, filha natural de Josefa, escrava das tres filhas de José Joaquim da Silva Matuto a saber Elaica
Candida da Silva, Honorina Candida da Silva e Agreppina Candida da Silva, nasceu aos vinte de Julho demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos vinte de septembro do mesmo anno pelo padre

 58 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 3 – Período 1865 a 1868)
Lindemberg Segundo

Ambrosio Rois Machado e Silva no oratório da Barra do Figueredo. Forão padrinhos [...] Machado e Anna Maria
dos Pasos. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 197

Vicencia, mulata, filha natural de Bentulina, escrava de Manoel Clementino Filgueria, nasceu aos dezenove de
Julho demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos dezoito de septembro do mesmo anno
por mim abaixo assignado nesta capella de São João Baptista, filial desta matris de Nossa Senhora da Conceição
do Limoeiro. Forão padrinhos Pedro Alves e[...]. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 198

Francisco, pardo, filho natural de Damazia, escrava de Joaquim Ferreira Nobre, nasceu aos nove de Março demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e oito de septembro do mesmo anno pelo
padre Antonio Elias Saraiva Leão na Fazenda Passagens. Forão padrinhos Manoel Martins da Costa de Lacerda e
Barbosa e Maria Correa Vieira. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 200

Rufino, pardo, filho natural de Felismina, escrava de Josefa Maria da Conceição, nasceu aos doze de Septembro
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos dezoito de septembro do mesmo anno por
mim abaixo assignado nesta matris de Nossa Senhora da Conceição do Limoeiro. Forão padrinhos [...] José Rois
e Firmina Maria do Espirito Santo. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

 59 
FREGUESIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE BATISMO Nº 4
INICIADO EM 19 – 09 – 1868
ENCERRADO EM 10 – 12 – 1871

OBSERVAÇÃO 1 – NO LIVRO Nº 1, TAMBÉM CONSTAM REGISTROS DO PERÍODO DE 1868 A 1871.

OBSERVAÇÃO 2 – OS REGISTROS TRANSCRITOS DIZEM RESPEITO APENAS AOS ASSENTOS DE


BATISMOS DE ESCRAVOS.

OBSERVAÇÃO 3 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 4 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUENCIA DOS ANOS.

OBSERVAÇÃO 5 – EMBORA O LIVRO APRESENTE COMO DATA DE ENCERRAMENTO O MÊS DE


DEZEMBRO DE 1871, NO MESMO CONSTAM REGISTROS DO ANO DE 1872.

Freguesia de Limoeiro - Livro de Registro de Batismos Nº 4 (1868- 1871)


REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

ANO DE 1868
P. 04

Maria, parda, filha natural de Petronilla, escrava de Felix Correa de Brito, desta Freguesia de Quixeramobim,
nasceu aos dezenove de Septembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos vinte e
cinco de outubro do mesmo anno pelo padre Ambrosio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do [...]. Forão
padrinhos Ambrosio Gomes Pimenta representado por Martinho Correa Vieira e Barbara Dominanda Castello
Branco. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 11

Euzébio, pardo, filho natural de Paulina, escrava de Francisco Felix da Cruz, nasceu aos onze de Agosto demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e cinco de dezembro do mesmo anno pelo
padre Pedro Pinheiro Landim na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Joaquim Gomes da Silva e Maria Candida Nogueira. E para constar mandei fazer o assempto em que
me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 11

Maria, forra na pia por Domingos Gonçalves de Moraes, pardo, filha natural de Joanna, escrava de João
Evangelista de Moraes, nasceu aos doze de Fevereiro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada
solemnemente aos vinte e cinco de dezembro do mesmo anno pelo padre Pedro Pinheiro Landim nesta capela de
Morada Nova filial da matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio Mathias de Moraes e Justina
do Carmo Lima. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 12

Maria, parda, filha natural de Joanna, escrava de Maria José da Cunha, nasceu aos quinze de Novembro demil
oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos vinte e seis de dezembro do mesmo anno pelo
padre Pedro Pinheiro Landim nesta capela de Morada Nova filial da matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Manoel Thomaz do Nascimento e Thereza Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 12

João, pardo, filho natural de Thereza, escrava dos orfãos Anna, Ignes, José e Lazaro filhos de Lázaro Amorim,
nasceu aos dezessete de Septembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e
sete de septembro do mesmo anno pelo padre Pedro Pinheiro Landim nesta capela de Morada Nova filial da
matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Samuel Ferreira Nobre e Anna Maria de Jesus. E para constar
mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 12

Rufina, mulata, filha natural de Florencia, escrava de Francisco de Paula de Souza Galvão, nasceu aos quatorze
de Septembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos tres de dezembro do mesmo
anno por mim abaixo assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos José escravo de Maria
de S. José e Francisca escrava de Antonio Paz de Souza. E para constar mandei fazer o assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1869
P. 12

 61 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

Maria, parda, filha natural de Antonia, escrava de Hernesto Honorio Saraiva Leão, nasceu aos seis de Dezembro
demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisada solemnemente aos oito de janeiro demil oito centos e sessenta e
nove pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na fazenda Gangorra desta Freguesia de São João do Jaguaribe.
Forão padrinhos Alexandre Rubento Saraiva Leão representado por Francisco de Brito Saraiva de Lima e
Olimpia Francisca de Maria Andrade. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

José, pardo, filho natural de Ignacia, escrava dos orfãos Joaquim José e Maria filhos de José Rubento Fontes,
nasceu aos vinte e seis de Novembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente a um de
janeiro demil oito centos e sessenta e nove pelo padre Pedro Ribeiro Landim na capella de Morada Nova filial
desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco de Assis Girão e Capitulina da Silva Girão. E
para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

Marcos, pardo, filho natural de Vicencia, escrava dos Anna [...] de Lima e Maria Idalina de Jesus, nasceu aos
vinte e dois de Outubro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente a um de janeiro demil
oito centos e sessenta e nove pelo padre Jeronimo Pereira da Silva na capella do Menino Deus filial desta matris
de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos [...]. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 16

João, pardo, filho natural de Maria, escrava de José Franklim, Manoel da Silva Ribeiro e Antonia Maria de São
José, nasceu aos trinta e um de Dezembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos
dez de janeiro demil oito centos e sessenta e nove por mim abaixo assignado nesta matris de São João do
Jaguaribe. Forão padrinhos Fancisco José Cordial e Maria da Conceição. E para constar mandei fazer o assempto
em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 17

José, pardo, filho natural de Vicencia, escrava de Henrique José Girão, nasceu aos doze de Dezembro demil oito
centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos trinta e um de Janeiro demil oito centos e sessenta e
nove pelo padre Manoel Vicente Girão nesta capella de Morada Nova filial desta matris de São João do
Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco de Assis Girão e Vicencia Pessoa da Silva. E para constar mandei fazer o
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 17

Lucia, parda, filha natural de Francisca, escrava de Maria d'Annunciação de Jesus, nasceu aos quatorze de
Janeiro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte quatro de janeiro do mesmo
anno por mim abaixo assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Vicente Rois Dias e
Angelica Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 19

Maria, parda, filha natural de Maria, escrava de Maria de Jesus do Amor Divino, nasceu aos tres de Fevereiro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte um de do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio Freire Maia e Maria Joaquina
de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 19

Laurença, parda, filha natural de Caetana, escrava de Francisco de Barros da Fonseca, nasceu aos oito de Janeiro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte e oito de fevereiro do mesmo anno

 62 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva no oratório da Barra do Figueredo. Forão padrinhos José Freires
Mororó e Izabel Maria de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 20

Gabriel, mulato, filho natural de Antonia, escrava de Anna de Jesus, nasceu aos vinte e cinco de Fevereiro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos vinte e tres de março do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta capella de Nossa Senhora do Livramento desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Antonio Rois do Nascimento e Maria Francisca de Jesus. E para constar mandei fazer o assempto em
que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 20

Anna, mulata, filha natural de Joaquinna, escrava dos herdeiros do finado Francisco Bento Saraiva Leão, nasceu
aos vinte e dois de Fevereiro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos dezoito de
março do mesmo anno pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão no Sítio Gangorra desta Freguesia de São João do
Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio de Barros e [...]. E para constar mandei fazer o assempto em que me
assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 23

Thereza, parda, filha natural de Maria, escrava de Antonio Paes de Souza Lima, nasceu aos onze de Março demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos doze de março do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos André Pereira de Lima e Caetana Maria da
Conceição. E para constar mandei fazer o assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 24

Manoel, cabra, filho natural de Joaquina, escrava dos herdeiros de Joaqum Victoriano Correa Vieira, nasceu aos
onze de Dezembro demil oito centos e sessenta e oito, foi baptisado solemnemente aos vinte e oito de março
demil oito centos e sessenta e nove pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão nesta capella da Barra do [...]da
Freguesia do Quixeramobim. Forão padrinhos José Rufino Correa de Brito e Francisca Gomes d'Assis
representados por Rufino Felix de Brito e Barbara Dominanda Castello Branco. E para constar mandei fazer o
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 24

Maria, cabra, filha natural de Maria, escrava dos herdeiros de Joaquim Victoriano Correa Vieira desta Freguesia
do São João, nasceu aos quinze de Fevereiro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos
vinte e oito de março do mesmo anno pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá da
Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Jose Rufino Correa de Brito e Francisca Gomes d'Assis
representados por Rufino Felix de Brito e Barbara Dominanda Castello Branco. E para constar mandei fazer o
assempto em que me assigno.
O Vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 26

Maria, cabra, filha natural de Cosma, escrava de Mathias de Brito Pereira, nasceu a onze de Janeiro demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a dezoito de abril do mesmo anno pelo padre Trajano
Estevão da Prudencia na capella de Nossa Senhora do Livramento filial desta matris de São João do Jaguaribe.
Forão padrinhos Vicente Themoteo Galvino e Jordelina Maria Ricarda. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 63 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 27

Generosa, parda, filha natural de Eugenia, escrava de José Nunes Guerreiro, nasceu a vinte e oito de Março
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a trinta de abril do mesmo anno por mim abaixo
assignado na matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco Xavier Mendes Guerreiro e Francisca
de Jesus do Espirito Santo. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 27

Manoel, cabra, filho natural de Quiteria, escrava de Elias Brito Correa e Francisca Gomes Barreto desta
Freguesia de São João, nasceu a seis de Março demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a
cinco de abril do mesmo anno pelo padre Elias Saraiva Leão nesta capella da Barra do Sitiá filial desta Freguesia
de Quixeramobim. Forão padrinhos José Alexandre Gorgonho Castello Branco e Maria Barbosa de Jesus
representada por Anna Helena de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 30

Balbino, pardo, filho natural de Quiteria, escrava de Antonio Rois Lima desta Freguesia de São João, nasceu a
dois de Abril demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a dois de maio do mesmo anno
pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello na capella de Nossa Senhora da Conceição da Freguesia de
Russas. Forão padrinhos José Joaquim da Costa e Luisa Rosa de Jesus. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 30

Vicencia, parda, filha natural de Joaquina, escrava de Eduardo Henrique Girão, nasceu a tres de Março demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a dezesseis de maio do mesmo anno pelo padre
Manoel Vicente Girão na capela de Morada Nova filial desta matris de São João de Jaguaribe. Forão padrinhos
Leandro Carneiro de Souza e Luisa Candida Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 33

Prudencio, pardo, filho natural de Delmira, escrava de José Raymundo d'Almeida, nasceu a vinte de Junho demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a trinta de junho do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio
Candido d'Oliveira e Felismina Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 33

Gregorio, preto, filho natural de Antonia, escrava de Luis José da Cunha, nasceu a dois de Janeiro demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a treze de junho do mesmo anno pelo padre Antonio Elias
Saraiva Leão, na capella da Barra do Sitiá filial desta Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Manoel
Alexandre da Silva e Felicia Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P.34

Rosana, parda, filha natural de Dina, escrava de José Joaquim da Silva Matuto, nasceu a vinte e dois de Março
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a onze de julho do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Paulo escravo do Padre Ambrosio Róis
Machado e Silva e Anna Maria dos Passos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 64 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 35

Alexandra, parda, filha natural de Luisa, escrava de Joaquim Gomes d’Oliveira, nasceu a dezenove de Junho
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a onze de julho do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Ferreira Silva e Maria da Silva de São José. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 35

Sophia, parda, filha natural de Claudiana, escrava de Isabel Freire Martins e sua filha Silvana Bezerra d’Olanda,
nasceu a onze de Julho demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a vinte e oito de julho do
do mesmo anno por mim abaixo assignado na capella do Menino Deus filial desta matris de São João do
Jaguaribe. Forão padrinhos Simplicio de Olanda Lima e Veneranda Gardelina d’Olanda. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 35

José, pardo, filho natural de Luisa, escrava de Joaquim Victor Correa, nasceu a vinte de Junho demil oito centos
e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos quatro de julho do mesmo anno pelo padre Manoel Vicente
Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Luis Manço e
Caldas e Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 36

Luis, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Lazaro de Barros Amorim, nasceu a quatorze de Julho demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos vinte e cinco de julho do mesmo anno pelo padre
Manoel Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos
José Theotonio de Fontes e Maria Jardilina do espírito Santo. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 36

Rosa, parda, filha natural de Anna, escrava de José Antonio Rabello, nasceu a cinco de Junho demil oito centos e
sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a vinte de julho do mesmo anno pelo padre Antonio Elias Saraiva
Leão na capella da Barra do Sitiá filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos João Rabello Vieira e
Maria Idalina de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 38

Rufina, mulata, filha natural de Rosa, escrava de Simão Ferreira Ribeiro, nasceu a vinte e nove de Julho demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos oito de agosto do mesmo anno pelo padre Trajano
Estevão da Providência, na capella de Nossa Senhora do Livramento filial da matris de São João do Jaguaribe.
Forão padrinhos Francisco Paes Barreto e Rita Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 38

Marcia, parda, filha natural de Maria, escrava de Agostinho Martinho Barbosa, nasceu a tres de Maio demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte e um de agosto do mesmo anno por mim abaixo
assignado na Fazenda Caçimba do Cunha desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Joaquim
Vinessimo da Cunha e Francilina Umbelina da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 65 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 38

[...] parda, filha natural de Vicencia, escrava de Raymundo Carlos da Silva Peixoto, nasceu a dezesseis de Abril
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte e um de agosto do mesmo anno por
mim abaixo assignado na Fazenda Caçimba do Cunha desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Francisco Juvenal d'Abreu [...] e Clara [...] da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 39

Julião, pardo, filho natural de Vicencia, escrava de Manoel da Silva, nasceu a dezenove de Junho demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a oito de Agosto do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos José
Ferreira Cavalcante e Maria Ignacia dos Anjos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 39

Antonia, parda, filha natural de Francisca, escrava de Francisco Antonio Maia, nasceu a oito de Maio demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a quinze de agosto do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos João
Nogueira da Costa e Felismina Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 39

Florinda, parda, filha natural de Martha, escrava de Manoel Joaquim de Souza, nasceu a vinte e dois de Julho
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte e nove de agosto do mesmo anno pelo
padre Manoel Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Joaquim Bizerra Torres e Maria Ignacia do Espirito Santo. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 41

Rosa, parda, filha natural de Raymunda, escrava de João Antonio de Barcello, nasceu a dois de Septembro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a tres de septembro do mesmo anno por mim abaixo
assignado no sítio Cascavel desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Manoel Lopes Barreto e
Vicencia Joaquina de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 42

José, mulato, forro na pia, filho natural de Thereza, escrava de Antonio Gondim Saraiva de Miranda e D. Joaquin
[...] Saraiva de Andrade, nasceu a quatro de Agosto demil oito centos e sessenta e nove, baptisado solemnemente
aos vinte e um de septembro do mesmo anno pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão, na Fazenda Gangorra desta
Freguesia de São João de Jaguaribe. Tendo assignado sua carta de liberdade o seu senhor Antonio Gondim
Saraiva de Miranda, e as testemunhas Francisco de Brito Saraiva de Lima e Joaquim Manoel Saraiva de Brito.
Forão padrinhos Candido José Rabello e D. Thereza Christina Augusta Saraiva, represetada por D. Maria
Marcionilla Saraiva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 43

Thomé, criolo, filho natural de Gertrudes, escrava de Felix Correa de Brito e Candida Francilina de Assis, desta
Freguesia de São João de Jaguaribe, nasceu a cinco de Septembro demil oito centos e sessenta e nove, foi
baptisado solemnemente aos vinte e quatro de outubro do mesmo anno pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão na
capella da Barra do Sitiá filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Manoel Dias [...] e Anna escrava
de Francisco Antonio Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 66 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 45

Luis, mulato, filho natural de Joanna, escrava de Francisco Ferreira Nobre e Maria Francisca de Jesus, desta
Freguesia de São João do Jaguaribe, nasceu a seis de Março demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado
solemnemente aos vinte e nove de novembro do mesmo anno pelo Antonio Elias Saraiva Leão na capella da
Barra do Sitiá da Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Antonio Manoel Ferreira Nobre e Francisca Rita
de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 45

Izidio, pardo, filho natural de Severina, escrava de Veneranda Gaudencia d'Ollanda, nasceu a um de Septembro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a vinte e sete de septembro do mesmo anno pelo
padre Joaquim Manoel d'Ollanda na capella do Menido Deus filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Manoel do Nascimento de Sousa e sua mulher Ignacia Moreira de Sousa. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 46

Izabel, parda, filha natural de Josefa, escrava de Capitão Simplicio de Olanda Bizerra, nasceu a dezenove de
Novembro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a vinte e sete de novembro do
mesmo anno pelo padre Joaquim Manoel de Oliveira, na capella do Menino Deus filial desta matris de São João
do Jaguaribe. Forão padrinhos Raymundo d'Ollanda Cavalcante e Maria Izabel d'Ollanda. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 46

Joaquim, pardo, filho natural de Francisca, escrava de Antonio Paes de Souza, nasceu a dois de Novembro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos vinte e um de novembro do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Manoel Guerra de Sousa e Francisca
de Jesus do Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 47

Agostinho, pardo, filho natural de Rita, escrava de Joaquim Soares Pereira, nasceu a dez de Dezembro demil oito
centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a doze de dezembro do mesmo anno pelo padre Manoel
Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Felippe
de Santiago e Silva e Thereza Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 48

Marcelino, pardo, filho natural de Caetana, escrava de Arlindo Ribeiro Bessa, nasceu a um de Outubro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos vinte e seis de dezembro do mesmo anno pelo
padre Jeronimo Pereira da Silva na capella do Menino Deus desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Francisco [...] Ribeiro Bessa e Clara Linda de Sant'Anna. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 48

Raymunda, parda, filha natural de Vicencia, escrava de Manoel Felix da Crus, nasceu a nove de Novembro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte e seis de dezembro do mesmo anno
por mim abaixo assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Lourenço Nunes Guerreiro e
Sabina Franklino de S'Anna. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 67 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 48

André, pardo, filho legitimo de José e Maria Raymunda (L) escravos de Joaquim Balbuino Freires, escrava de
Francisco Antonio Maia, nasceu a nove de Novembro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado
solemnemente aos vinte e seis de dezembro do mesmo anno pelo padre Jeronimo Pereira da Costa na capella do
Menino Deus filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Jovino Soares Pareira e Maria
Joaquina do Amor Divino. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 49

Luis, mulato, filho natural de Cosma, escrava de Francisco Pareira [...] e Anna Maria Correira, nasceu a quatro
de Dezembro demil oito centos e sessenta e nove Barra do Sitiá, foi baptisado solemnemente aos vinte e seis de
dezembro do mesmo anno pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva na capella de Nossa Senhora do
Livramento filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco Alves Correa de Lima e
Izabel Correa de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1870
P. 50

Marcia, parda, filha natural de Rosana, escrava de José Pio Barbosa, nasceu a vinte e sete de Septembro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente a dezesseis de janeiro demil oito centos e setenta pelo
padre Antonio Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão
padrinhos Francisco Brito Saraiva de Lima e Raymunda Maria de Jesus. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 52

Raymundo, pardo, filho natural de [...] , escrava de José Soares Martins, nasceu a dezesseis de Dezembro demil
oito centos e sessenta nove, foi baptisado solemnemente aos oito de Janeiro demil oito centos e setenta por mim
abaixo assignado, na fazenda Umary desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Duvaldo Bezerra
de Olanda e Maria Joaquina do Amor Divino. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 52

Joaquim, pardo, filho natural de Joaquina, escrava de José Joaquim Ribeiro, nasceu a dezessete de Novembro
demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente aos dezesseis de janeiro demil oito centos e
setenta por mim abaixo assignado, na fazenda Umary desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos
Simão Fernades e Maria de São José de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 52

Francisca, parda, filha natural de Cecilia, escrava de Francisco Joaquim da Silva, nasceu a dois de Janeiro demil
oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente [...] por mim abaixo assignado, nesta matris de São João do
Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco José da Silva Frade e Francisca Costa Silva. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 52

Martha, parda, filho natural de Florinda, escrava de D. Francisca Sabina, nasceu a vinte e nove de Julho demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisada solemnemente aos vinte de janeiro demil oito centos e setenta pelo
padre Manoel Vicente Girão, no Oratório da Barra do Pereiro desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Manoel José Moreira e Izabel Francisca Dantas. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 68 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 52

Felix, pardo, filho natural de [...], escrava de D. Francisca Sabina, nasceu a quatorze de Janeiro demil oito centos
e setenta, foi baptisado solemnemente a vinte de janeiro do mesmo anno pelo padre Manoel Vicente Girão, no
Oratório da Barra do Pereiro desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Jeronimo Rois [...] e D.
Bella [...] da Silva[...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 53

Laurentino, pardo, filho natural de Joaquina, escrava de Francisco Nunes Mendes Gomes, nasceu a cinco de
Janeiro demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente aos trinta de janeiro do mesmo anno por mim
abaixo assignado nesta matris de São João de Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio Freires Maia e [...]. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 54

Antonio, pardo, filho natural de Romualda, escrava de Conrado Balbuino Girão, nasceu a nove de Dezembro
demil oito centos e e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a seis de janeiro demil oito centos e setenta
pelo padre Manoel Vicente Girão, na capella de Morada Nova filial desta matris São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos Francisco de Assis Girão e [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 57

João, pardo, filho natural de Francisca, escrava de Placido Francisco de Assis Andrade, desta Freguesia de São
João de Jaguaribe, nasceu a cinco Dezembro demil oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a
treze de janeiro demil oito centos e setenta pelo padre Antonio Elias Saraiva Leão, na capella da Barra do Sitiá
filial da Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Francisco de Brito Saraiva de Lima e Francisca Lourdes
de Saraiva representada por Maria Marcionilla Saraiva. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 57

Raymundo, pardo, filho natural de Maria, escrava de Maria da Annunciação de Jesus, nasceu a vinte de Janeiro
demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a vinte e sete de janeiro do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Luis e Eugenia escravos de José Nunes
Gurgel. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 61

João, pardo, filho natural de Florencia, escrava de Francisca de Paula Sousa Galvão, nasceu a cinco de Março
demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a seis de março do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos [...] Gomes Mourão e Joanna Maria de São
José. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 61

Cosma, negra, filha natural de [...], escrava de Capitão Balthazar de Brito Pereira, nasceu a dezesseis de Janeiro
demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente a sete de março do mesmo anno pelo padre Antonio
Elias Saraiva Leão na fazenda Santa Rosa desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos José
Joaquim Rabello e Bemvinda Maria de Jesus representados por José Henrique Balthazar de Brito e Maria
Salomé Cosme de Assis. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 69 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 62

Mathias, pardo, filho natural de Innocencia, escrava dos orfãos do finado José Rubento, nasceu a vinte e quatro
de Fevereiro demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a dezenove de março do mesmo anno pelo
padre Manoel Visente Girão, na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão
padrinhos José Raymundo Evangelista e por “promessa” Maria da Conceição. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 67

Ignes, parda, liberta na pia, filha natural de Delfina, escrava do Padre Ambrosio Rois Machado e Silva, nasceu a
vinte de Abril demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente a dezessete de março do mesmo anno pelo
padre Manuel Vicente Girão no Oratorio da Barra do Figueredo desta Freguesia de São João de Jaguaribe. Forão
padrinhos Celio Antonio Manuel Ferreira Maia e D, Izabel Maria do Sacramento. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 68

Francisca, parda, filha natural de Bentulina, escrava de Manuel Clementino Filgueira, nasceu a doze de Abril
demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente aos quinze de maio do mesmo anno por mim abaixo
assignado nesta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Manuel e Gertrudes escravos do mesmo
Manuel Clementino Filgueira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 69

Raymundo, pardo, filho natural de Maria, escrava de Ignacio Francisco da Cunha, nasceu a vinte e seis de Maio
demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente aos cinco de junho do mesmo anno pelo padre Ambrosio
Rois Machado e Silva na capella de Nossa Senhora do Livramento filial desta matris de São João do Jaguaribe.
Forão padrinhos Libertao José da Costa e Emilia da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 70

Leonilla, [...], filha natural de Raymunda, escrava de Francisca Angelica de Jesus, nasceu a um de Março demil
oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente aos cinco de junho do mesmo anno pelo padre Manuel Vicente
Girão na capella de Mirada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Henrique José
Girão representado por Francisco Sabino Alves Barreto e Silvana Maria de Jesus. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 71

Maria, parda, filha natural de Quiteria, escrava de Candida Hermilinda de Assis, nasceu a quatro de Fevereiro
demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente a cinco de junho do mesmo anno pelo padre Antonio
Elias Saraiva Leão na capella da Barra do Sitiá filial da matris de Quixeramobim. Forão padrinhos José Henrique
Balthazar de Brito e Rita [...] de Jesus representada por [...] Castello Branco. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 71

Manuel, pardo, filho natural de Maria, escrava do Capitão Lucas Luis Saraiva de Lima, nasceu a vinte e quatro
de Abril demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente aos nove de junho do mesmo anno pelo padre
antonio Elias Saraiva Leão no Sítio Reforma desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos João
Alexandrino Saraiva Leão representados por Francisco de Brito Saraiva de Lima e Joaquina Francisca Saraiva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 70 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 72

Marcos, pardo, filho natural de Helena, escrava de Marcia Luciana, nasceu a vinte de Março demil oito centos e
e setenta, foi baptisado solemnemente a dezenove de junho do mesmo anno pelo padre Ambrosio Rois Machado
e Silva no Oratorio da Barra do Figueredo desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Liberato José
da costa e Antonia Umbelina [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 74

Raymunda, parda, filha natural de Claudiana, escrava de José Cassiano , nasceu a [...] foi baptisada
solemnemente aos dez de julho demil oito centos e setenta pelo padre Manuel Vicente Girão na capella de
Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco Xavier das Chagas e Maria
Sinhora da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 74

Raymunda, parda, filha natural de Catharina, escrava de Manuel Correa Vieira, nasceu a um de Fevereiro demil
oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente a vinte e quatro de julho do mesmo anno pelo padre Manuel
Vicente Girão na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos
Francisco Sabino Augusto de Olvieira e Maria Delmara da Conceição. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 74

Raymunda, parda, filha natural de Claudina escrava de José Cassiano, nasceu a dois de Junho demil oito centos e
setenta, foi baptisada solemnemente a dez de julho do mesmo anno e forra na pia, pelo padre Manuel Vicente
Girão, na capella de Morada Nova filial desta matris de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Francisco
Xavier das Chagas e Maria Sinhora da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 74

João, preto, filho natural de Luisa, escrava dos senhores José Cafentino Rabello Viana, Vicente Rabello Viana e
Joaquim Rabello Viana, nasceu a vinte e tres de Junho demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente
aos dezoito de julho do mesmo anno pelo padre João Leita de Oliveira em desobriga na Barra do Sitiá da
Freguesia de Quixeramobim. Forão padrinhos Bruno Francisco de Brito e Maria Felicia de Jesus. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 75

Anna, preta, filha natural de Maria, escrava de Conrado Balbino da Silva Girão, nasceu a sete de Julho demil oito
centos e setenta, foi baptisada solemnemente a vinte e nove de julho do mesmo anno pelo padre João Leite de
Oliveira em desobriga na Fazenda Assude desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos
Maximiano Lima de Queirós e Anna Maria da Conceição. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 75

Vicencia, parda, filha natural de Maria, escrava de João da Silva Moreira, nasceu a vinte de Julho demil oito
centos e setenta, foi baptisada solemnemente a trinta e um de julho do mesmo anno pelo padre João Leite de
Oliveira em desobriga na capella de Morada Nova filial desta matris de São João de Jaguaribe. Forão padrinhos
João Chrisostommo de Sousa e Maria Felicia de Jesus. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 71 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 75

Tiburcio, mulato, forro na pia,filho natural de Vicencia, escrava de Henrique José Girão, nasceu a quatorze de
Abril demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a trinta e um de julho do mesmo anno pelo padre
João Leite de Olviera em desobriga na capella de morada nova filial desta matris de São João do Jaguaribe.
Forão padrinhos Porfino Henrique Girão e D. Florencia [...] das Flores representada por D. [...] Girão. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 76

Herculano, preto, filho natural de Feliciana, escrava de D. Maria José da Cunha, nasceu a seis de Abril demil
oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a trinta e um de julho do mesmo anno pelo padre João Leite de
Olviera em desobriga na fazenda [...] desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos Antonio Alan
Ribeiro de [...] e D. Luisa Marcia da Conceição. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 76

Calisto, pardo, filho natural de Antonia, escrava de José [...] Ferreira Nobre, nasceu a quatorze de Outubro demil
oito centos e sessenta e nove, foi baptisado solemnemente a seis de julho demil oito centos e setenta pelo padre
João Leite de Olviera em desobriga no Sítio Chile desta Freguesia de São João do Jaguaribe. Forão padrinhos
Pedro Ferreira Nobre e sua mãe D. [...] Maria Bernardina do Carmo Lima. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 77

João, pardo, filha natural de Joanna, escrava de João Evangelista de Moraes, nasceu a vinte de Julho demil oito
centos e setenta, foi baptisada solemnemente a sete de agosto do mesmo anno pelo padre João Leite de Olviera
em desobriga na capella de Morada Nova filial desta matris de São João de Jaguaribe. Forão padrinhos Luis de
França Vianna e Anna Quiteria da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 79

Zacharias, pardo, filha natural de Maria, escrava dos herdiros de Martiminao de Brito Pereira, Antonio de Brito
Pereira, Elias Antonio Correa Vieira, Francisco Antonio Lopes de Vasconcellos, nasceu a quatorze de Abril
demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a vinte e nove de agosto do mesmo anno em casa do
Senhor Joaquim Victoriano Correa Viana, desta Freguesia da matris de São João de Jaguaribe, pelo padre João
Leite de Oliveira. Forão padrinhos Esequiel Marciel de Meneses e Umbelina Maria de Jesus. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 80

Estevão, pardo, filho natural de Lucinda, escrava de Francisco de Assis Costa Barros, nasceu a tres de Março
demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente a trinta um de agosto do mesmo anno na capella da
Viuva por mim abaixo assignado. Forão padrinhos João Augusto Ribeiro Bessa e [...] Costa Barros. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 81

Augusto, pardo, filho natural de Rufina, escrava de Clara [...] da Cunha, nasceu a vinte de Março demil oito
centos e setenta, foi baptisado e forro na pia, em desobriga pelo padre João Leite de Oliveira na fazenda Cabrito,
da Freguesia da matris de São João do Jaguaribe, aos dezoito de septembro do mesmo anno. Forão padrinhos
Francisco Carlos Bom e Maria Joaquina da Purificação. E para constar mandei passar o presente em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 72 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 82

Agostinho, pardo, filho natural de Rita, escrava de Vitonimo Gomes Leitão, da Freguesia do Pereiro, nasceu a
trinta e um de Agosto demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente em desobriga na Fazenda
Condado, desta matris de São João de Jaguaribe, pelo padre João Leite de Oliviera, aos [...]. Forão padrinhos
Francisco Carlos Bom e Maria Joaquina da Purificação. E para constar mandei passar o presente em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 81

Agostinho,pardo, filho natural de Josefa, escrava de Antonio Pereira de Moura, da Freguesia do Pereiro, nasceu a
trinta e um de Agosto demil oito centos e setenta, foi baptisado solemnemente em desobriga na Fazenda
Condado, desta matris de São João de Jaguaribe, pelo padre João Leite de Oliveira, aos vinte e sete de septembro
do mesmo anno. Forão padrinhos João Baptista de Mello e Maria Joaquina de Jesus. E para constar mandei
passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 82

Nicolao,pardo, filho natural de Justina, escrava de Joaquim Ribeiro Bessa, nasceu a um de Septembro demil oito
centos e setenta, foi baptisado solemnemente na [...] desta Freguesia de São João de Jaguaribe, aos vinte tres de
septembro do mesmo anno, por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Manoel do Nascimento de Freitas e
Maria Theresa do Patrocínio. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 82

Felippa,cabra, filha natural de Engraça, escrava de José de Lemos de Almeida, nasceu a trinta e um de Março
demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente no dia um de septembro do mesmo anno, pelo padre
João Leite de Oliveira em desobriga na fazenda Vista Alegre desta Freguesia de S. João de Jaguaribe; forão
padrinhos João Evangelista do Nascimento e Rosa Constancia Maria do sacramento. E para constar mandei
passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 82

Raymunda,preta, filha natural de Damazia, escrava de Joaquim Ferreira Nobre, nasceu a tres de Fevereiro demil
oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente em desobriga na fazenda condado, desta matris de S. João de
Jaguaribe, pelo padre João Leite de Oliveira, a um de septembro do mesmo anno. Forão padrinhos João
Evangelista do Nascimento [...] e Rufina Maria de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 82

Antão, pardo, filho natural de Francisca, escrava de Francisco Antonio Maia, nasceu a seis de Agosto demil oito
centos e setenta, foi baptisado solemnemente em desobriga pelo padre João Leite de Oliveira, na Fazenda Varsea
Morta desta Freguesia de São João de Jaguaribe, aos quatorze de septembro do mesmo anno. Forão padrinhos
Simão Fernandes Ribeiro e Antonia Maria de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 84

Raymunda,crioula, filha natural de Antonia, escrava de Joaquim Felicio Roldão, nasceu a vinte e cinco de
Agosto demil oito centos e setenta, foi baptisada solemnemente na capella do Livramento filial desta matris de
São João de Jaguaribe, pelo padre Manoel Vicente da Silva Girão, aos seis de outubro do mesmo anno. Forão
padrinhos Manoel Simões da Silva e Francisca Rosa de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que
me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 73 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 85

Cecilia,cabra, filha natural de Rosa, escrava de Simão Fernandes Ribeiro, nasceu a vinte e um de Novembro
demil oito centos e oitocentos setenta, foi baptisada solemnemente na capella de Nossa Senhora do Livramento,
filial desta matris de São João de Jaguaribe, aos vinte e seis de novembro do mesmo anno, por mim abaixo
assignado. Forão padrinhos Raymundo Nonato Cordial e Maria dos Prazeres de Jesus. E para constar mandei
passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1871
P. 87

Joaquim, pardo, filho natural de Matildes, escrava de Baneto Freire Chaves e Maria de São José, nasceu a cinco
de Janeiro demil oito centos e setenta e um, foi baptisado solemnemente nesta matris de São João de Jaguaribe,
aos quinze de janeiro do mesmo anno, por mim abaixo assignado. Forão padrinhos Francisco José Cordial e
Furtunata Maria Bonifácio. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1870
P. 90

Aos trinta e um de Dezembro demil oito centos e setenta, na capella da Barra do Sitiá da Freguesia de
Quixeramobim, foi solemnemente baptisado com imposição dos santos oleos pelo padre Antonio Elias Saraiva
Leão, de licença minha, o infante Sebastião, pardo, filho natural de Anna, escrava de José Antonio Rabello desta
Freguesia de São João de Jaguaribe, nascido aos vinte de dezembro do mesmo anno, sendo seus padrinhos
Antonio Nogueira Isidoro Leitão por seu procurador Candido José Rabello e Maria Idalina de Jesus. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 91

Aos vinte e quatro de Septembro demil oito centos e setenta, na capella do Menino Deus, desta Freguesia foi
solemnemente baptisada pelo padre Ambrosio Rodrigues Machado e Silva, de licença minha, a infante Rosa,
parda, filha natural de Feliciana, escrava de Caetano de Barros Biserra desta Freguesia, nascida aos tres de
agosto do mesmo anno, sendo seus padrinhos Joaquim Ferreira de Moura e Joanna Baptista de Jesus. E para
constar mandei fazer o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 92

Aos cinco de Agosto demil oito centos e setenta, no Oratorio Privado, no Sitio Monte Alverne desta Freguesia,
foi solemnemente baptisada com imposição dos santos oleos, pelo padre Antonio Elias Saraiva Lẽoa, de licença
minha, a infante Maria, parda, filha natural de Joaquina, escrava dos herdeiros do fallecido Francisco Bento
Oliveira Leão, nascida aos vinte e tres de septembro do mesmo anno, sendo seus padrinhos Antonio Gaudencio
Saraiva Leão e Igina Augusta Saraiva. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 96

Aos vinte e cinco de Dezembro demil oito centos e setenta, na Capella de Morada Nova, filial desta matris das
Russas, foi baptisada com imposição dos santos oleos pelos padre Manoel Vicente Girão, de licença minha, a
infante Benedicta, parda, filha natural de Rosa, escrava de Vicente Ferreira de Barros desta Freguesia, nascida
aos quatorze de septembro do mesmo anno, sendo seus padrinhos Manoel Lourenço dos Santos e Feliciana Rosa
do Nascimento.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1871

 74 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

P. 97

Aos nove de Janeiro demil oito centos e setenta e um, no Sítio Reforma desta Freguesia, foi solemnemente
baptisada com imposição dos santos oleos pelo padre Antonio Saraiva Leão, de minha licença, a infante Joana,
parda, filha legítima de João, escravo do mesmo Reverendo Antonio Elias Saraiva Leão e de Maria, escrava de
Lucas Luis Saraiva de Lima desta Freguesia, nascida aos vinte e sete de dezembro demil oito centos e setenta,
sendo seus padrinhos José Joaquim da Silva por seu procurador Joaquim de Brito Saraiva de Lima e Anna Maria
da Conceição.E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 97

Aos nove de Janeiro demil oito centos e setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá, filial desta matris de
Quixeramobim, foi solemnemente baptisada com imposição dos santos oleos, pelo padre Antonio Elias Saraiva
Leão, de licença minha, a infante Maria, parda, filha natural de Marcelina, escrava de José de Arimatheia Saraiva
desta Freguesia nascida aos oito de dezembro demil oito centos e setenta, sendo seus padrinhos Joaquim de Brito
Saraiva de Lima e Francisca Barbara de Assis. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 100

A um de Septembro demil oito centos e setenta e um, no Sítio Reforma desta Freguesia, foi solemnemente
baptisado com os santos oleos, pelo padre Antonio Saraiva Leão, de licença minha, o infante Thomé, pardo filho
natural de Raymunda, escrava de João Antonio de Barcellos desta Freguesia, nascido aos vinte e sete julho do
mesmo anno, sendo seus padrinhos José Calisto de Sampaio e sua mulher Antonia Francisca de Jesus. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 101

Aos dezessete de Septembro demil oito centos e setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá, filial da matris de
Quixeramobim, foi solemnemente baptisado com imposição dos santos oleos, pelo padre Antonio Elias Saraiva
Leão, de licença minha, o infante Elias, pardo, filho natural de Gertrudes, escrava de Felis Correa de Brito desta
Freguesia, nascido aos trinta de julho do mesmo anno, sendo seus padrinhos João Ribeiro Filho por seu
procurador José Maria Mena Barreto e Joaquina Ursulina Maria das Virgens por sua procuradora Barbaciana
Dominanda Castello Branco. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 101

A um de Janeiro demil oito centos e setenta e um, na capella de Morada Nova, filial da matris das Russas, foi
solemnemente baptisado com imposição dos santos oleos, pelo padre Manoel Vicente da Silva Girão, de licença
minha, o infante Pedro, pardo, filho natural de Ignacia, escrava de Henrique José Girão desta Freguesia, nascido
aos oito de dezembro demil oito centos e setenta, sendo seus padrinhos o mesmo Reverendo Manoel Vicente da
Silva Girão e Auta da Silva Girão por sua procuradora Mariana Pessoa da Silva. E para constar mandei passar o
presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 103

José, preto, filho natural de Luisa, escrava de Joaquim Sulprino Paz Botão, desta Freguesia, nasceo aos tres de
Outubro demil oito centos e setenta, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos na capella de
santa Rosa, filial da Matris de N.S. da Conceição do Frade (Riacho do sangue) pelo padre José Garcia de Sá
Barreto, de licença minha aos seis de janeiro demil oito centos e setenta e um, sendo seus padrinhos Domingos
Paz Botão e Suya mulher Maria Ritta da Conceição. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 104

Aos trinta e um de Dezembro demil oito centos e setenta e um, na capella de São João de Jaguaribe, filial desta
matris, foi solemnemente baptisada com imposição dos santos oleos, pelo padre Ambrosio Rois Machado e
Silva, de licença minha, a infante Luisa, preta, filha natural de Maria, escrava de Antonio Paz de Souza [...] desta

 75 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

Freguesia, nascida de ventre livre aos quinze de dezembro do mesmo anno, sendo seus padrinhos Laurenço
Nunes Guerreiro e Caetana Maria da Conceição. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 110

Aos doze de Março demil oito centos e setenta e um, nesta igreja matris, foi solemnemente baptisada com
imposição dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araújo Mello, de licença minha, a infante Maria,
parda, filha natural de Valentina, escrava de Manoel José Carlos de Noronha, desta Freguesia, nascida aos oito
de março do mesmo anno, sendo seus padrinhos João da Silva Salgado e Maria Umbelina do Amor Divino. E
para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 110

Aos cinco de Março demil oito centos e setenta e um, nesta matris, foi solemnemente baptisada com imposição
dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, a infante Cassimira, parda,
filha natural de Maria, escrava de Gabriel Bizerra Monteiro desta Freguesia, nascida aos cinco de março do
mesmo anno, sendo seus padrinhos Francisco Ignacio Carneiro e sua mulher Maria Antonia do Livramento. E
para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 112

Aos dezesseis de Abril demil oito centos e setenta e um, nesta igreja matris, foi solemnemente baptisado com
imposição dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, o infante Felis,
pardo, filho natural de Luisa, escrava de alexandre Moreira de Sousa desta Freguesia, nascido aos vinte e tres de
março do mesmo anno, sendo seus padrinhos João Baptista de Sousa e Felicidade Olimpia Maia. E para constar
mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 113

Aos vinte e tres de Maio demil oito centos e setenta e um, nesta matris, foi solemnemente baptisado com
imposição dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, o infante
Pertuliano, pardo, filho natural de Francisca, escrava de Antonio Lopes de Andrade desta Freguesia, nascido aos
sete de abril do mesmo anno, sendo seus padrinhos Antonio Hollanda Cavalcante Mello e Anna de Jesus. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 113

A um de Junho demil oito centos e setenta e um, nesta matris, foi solemnemente baptisado com imposição dos
santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, o infante Mariano, pardo, filho
natural de Luisa, escrava de Antonio Jacob de Freitas desta Freguesia, nascido aos vinte e cinco de maio do
mesmo anno, sendo seus padrinhos José Martiniano de Marrocos e sua mulher Ignacia Maria de Sousa. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 113

Aos cinco de junho demil oito centos e setenta e um, nesta matris, foi solemnemente baptisado com imposição
dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, a infante Angelina, parda,
filha natural de Luisa, escrava de José Fernandes desta Freguesia, nascido aos sete de maio do mesmo anno,
sendo seus padrinhos Manoel Victor de Queiroz e Maria do Patrocínio de Conceição. E para constar mandei
passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 114

Aos cinco de Junho demil oito centos e setenta e um, nesta matris, foi solemnemente baptisada com imposição
dos santos oleos, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha, a infante Angela, parda, filha

 76 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

natural de Ritta, escrava de José Felicio Fernandes desta Freguesia, nascida aos vinte e sete de abril do mesmo
anno, sendo seus padrinhos José Dionísio da Silva e Ignacia Baptista da Conceição. E para constar mandei passar
o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 118

Rachel, parda, filha natural de Theresa, escrava de Theresa [...] desta Freguesia, nasceo a vinte e seis de Julho
demil oito centos e setenta e um, e foi baptisada solemnemente com imposição dos santos oleos nesta matris no
dia dez de agosto do mesmo anno, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de licença minha sendo seus
padrinhos Daniel Biserra de Hollanda e sua mulher Francisca Luiza da Silva. E para constar mandei passar o
presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 120

Lourenço, pardo, filho natural de Raymundo, escrava de José Rodrigues Guimarães desta Freguesia, nasceo a
dez de Agosto demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos
nesta matris no dia quinze de septembro do mesmo anno, pelo padre Alexandre Correa de Araujo Mello, de
licença minha sendo seus padrinhos Angelo Freire Moreira Chaves e Alexandrina Maria do Carmo. E para
constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 127

Francisco, pardo, filho natural de Francisca, escrava de Joaquim José de Oliveira desta Freguesia, nasceo de
ventre livre a vinte e dois de Novembro demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com
imposição dos santos oleos na capella de Quixeramobim filial desta matris de Russas no dia treze de dezembro
do mesmo anno, pelo padre Joaquim Rois de Menesis Silva, de licença minha sendo seus padrinhos Francisco
Dionisio de Mello e Anna Rosa de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 128

Felippe, pardo, filho natural de Archanja, escrava de Claudino Rodrigues Campello desta Freguesia, nasceo a
quatorze de Abril demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos
oleos no dia quatorze de junho do mesmo anno, na capella do Menino Deus do Alto Santo filial desta matris pelo
padre João Leite de Oliveira sendo seus padrinhos Francisco José da Costa Barros e Lucinda Maria da Cruz. E
para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 128

Manoel, pardo, filho natural de Ritta, escrava de Maria Felisarda Freire desta Freguesia, nasceo a dezesseis de
Março demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos no dia
vinte e cinco de abril do mesmo anno, por mim vigario abaixo assignado, seus padrinhos Antonio Soares Pereira
e Anna Felizarda Freire. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 128

José, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Manoel Rufino Freire desta Freguesia, nasceo a dezenove de
Março demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos no dia
dezessete de abril do mesmo anno, por mim vigario abaixo assignado na fazenda Umary, seus padrinhos Antonio
Soares Pereira e Anna Felizarda Freire. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 129

Maria, parda, filha natural de Florianna, escrava de Antonio Manoel Ferreira Maia desta Freguesia, nasceo a
vinte e cinco de Novembro demil oito centos e setenta, e foi baptisada solemnemente com imposição dos santos
oleos no dia quinze de janeiro demil oito centos e setenta e um, pelo padre João Leite d'Olveira na capella do

 77 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

Menino Deus do Alto Santo, filial desta matris, sendo seus padrinhos Comes José de Almeida e sua mulher
Joanna Mequelina d'Almeida. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 129

Maria, parda, filha natural de Izabel, escrava de Joaquim Ferreira de Moura desta Freguesia, nasceo a dezesseis
de Novembro demil oito centos e setenta, e foi baptisada solemnemente com imposição dos santos oleos no dia
quinze de janeiro demil oito centos e setenta e um, pelo padre João Leite d'Olveira na capella do Menino Deus
do Alto Santo, filial desta matris, sendo seus padrinhos Thomas Moreira Chaves por seu procurador João
Baptista de Mello e Maria Magdalena de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 131

Maria, parda, filha natural de Joaquina, escrava de Francisco Nunes Guerreiro desta Freguesia, nasceo a vinte de
Abril demil oito centos e setenta e um, foi baptisada solemnemente com imposição dos santos oleos, tendo sido
forra na pia baptismal no dia sete de maio do mesmo anno, na capella de São João Baptista, filial desta matris
pelo padre Ambrosio Rois Machado Silva, sendo seus padrinhos Jośe Nunes Guerreiro e Maria da Conceição
Chaves, e forão testemunhas da alforria Damião da Silva Costa e José Moreira de Sousa Galvão. E para constar
mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 136

Leonilla, parda, filha natural de Delfina, escrava de Francisco Mendes de Sousa Leite desta Freguesia, nasceo a
dezessete de Julho demil oito centos e setenta e um, e foi baptisada solemnemente com imposição dos santos
oleos no dia oito de outubro do mesmo anno, pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva, na capella do
Livramento, filial desta matris, sendo seus padrinhos Osterne Lindolfo Ferreira Maia e Cosma Maria de Jesus. E
para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 136

Felismino, pardo, filho natural de Maria, escrava de Francisco da Silva Pereira desta Freguesia, nasceo a dois de
Agosto demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos no dia
oito de outubro do mesmo anno, na capella do Livramento pelo padre Ambrosio Rois Machado Silva, sendo seus
padrinhos Joaquim Felicio Roldão e Maria Delfina de Jesus. E para constar mandei passar o presente em que me
assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 137
Antonio, pardo, filho natural de Joanna, escrava de Joaquim Manoel D'Hollanda desta Freguesia, nasceo a dez de
Janeiro demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente no dia dois de fevereiro do mesmo anno
pelo padre João Leite d'Oliveira na capella do Menino Deus do Alto Santo filial desta matris, sendo seus
padrinhos [...] Ferreira Maia e Silva e sua mulher Umbelina Leopoldina da Cunha. E para constar mandei passar
o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 137

Felicia, parda, filha natural de Raymunda, escrava de Francisco Saturnina, Ritta Miguelina e de Ignacia Pelvita
desta Freguesia, nasceo a dois de Março demil oito centos e setenta e um, e foi baptisada solemnemente aos dez
de junho do mesmo anno pelo padre João Leite d'Oliveira na capella do Menino Deus do Alto Santo filial desta
matris, sendo seus padrinhos Raymundo de Hollanda Cavalcante e Florinda Laurinda d'Hollanda. E para constar
mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

Francisco, pardo, filho natural de Raymunda, escrava de Bento Freire Chaves desta Freguesia, nasceo a um de
Junho demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com os santos oleos no dia quatroze de

 78 
REGISTROS PAROQUIAIS DE BATISMO DE ESCRAVOS - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 4 – Período 1868 a 1871)
Lindemberg Segundo

junho do mesmo anno pelo padre Trajano Estevão da Providência na capella de São João, filial desta matris,
sendo seus padrinhos Agostinho José d'Andrade e Maria da São José. E para constar mandei passar o presente
em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 142

[...], parda, filha natural de Severina, escrava de Veneranda Gaudencia de Hollanda desta Freguesia, nasceo a
dezoito de Septembro demil oito centos e setenta e um, e foi baptisada solemnemente no dia quinze de outubro
do mesmo anno pelo padre João Leite d'Oliveira na capella do Menino Deus do Alto Santo filial desta matris,
sendo seus padrinhos Francisco Ribeiro Bessa e sua esposa Clara Linda de Sant'Anna. E para constar mandei
passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 145

Joanna, parda, filha natural de Jeronima, escrava de Francisco Ferreira [...] desta Freguesia, nasceo a vinte e
cinco de Abril demil oito centos e setenta e um, e foi baptisada solemnemente no dia um de novembro do mesmo
anno com os santos oleos na capella do Livramento, filial desta matris pelo padre Manoel Vicente da Silva
Girão, sendo seus padrinhos Candido Chavier de Carvalho e Eulalia Maria do Sacramento. E para constar
mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 147

Francisco, filho natural de Maria, escrava de Manoel Herculino da Cunha , nasceo a dezessete de Abril demil
oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente aos quatorze de junho do mesmo anno na Fazenda
Boqueirão desta Freguesia pelo padre João Leite d'Oliveira , sendo seus padrinhos o mesmo padre baptisante por
seu procurador José Herculino da Cunha e Felismina Francisca de Jesus por sua procuradora Amelia Herculina
da Cunha.E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

ANO DE 1872
P. 128

Francisca, parda, filha natural de Maria, escrava de Agostinho Martins Barbosa desta Freguesia, nasceo de ventre
livre a vinte e oito de Outubro demil oito centos e setenta e um, na capella de São João, filial desta matris, e foi
baptisada solemnemente com imposição dos santos oleos no dia um de janeiro demil oito centos e setenta e dois,
pelo padre Ambrosio Rois Machado e Silva, sendo seus padrinhos José Joaquim de Oliveira e Angelina Perpetua
das Dores. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

P. 129

Maria, parda, filha natural de Maria, escrava de Maria de Jesus desta Freguesia, nasceo de ventre livre a dez de
Dezembro demil oito centos e setenta e um, e foi baptisado solemnemente com imposição dos santos oleos no
dia seis de janeiro demil oito centos e setenta e dois, na capella de São João, filial desta matris pelo padre
Ambrosio Rois Machado e Silva, sendo seus padrinhos Andre Felicio d'Olveira e Chaves e Anna de Jesus dos
Passos. E para constar mandei passar o presente em que me assigno.
O Vigario Francisco Ribeiro Bessa

 79 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE
LIMOEIRO – 1864-1872
PARÓQUIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE CASAMENTO NO 1
INICIADO EM 09 – 02 – 1864
ENCERRADO EM 12 – 05 – 1872

OBSERVAÇÃO 1 - EMBORA A FOLHA DE ABERTURA NOS INDIQUE QUE O LIVRO DE REGISTROS Nº


1 CONTEMPLA O PERÍODO DE 1864 A 1872, OS REGISTROS ABAIXO TRANSCRITOS APENAS DIZEM
RESPEITO AOS ANOS DE 1871 E 1872.

OBSERVAÇÃO 2 – NO LIVRO Nº 2, TAMBÉM CONSTAM REGISTROS DOS ANOS DE 1870 E 1871.

OBSERVAÇÃO 3 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 4 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUENCIA DOS ANOS.

Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Casamento Nº 1 (1864- 1872)


REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

ANO DE 1871
P. 69

Aos vinte e seis de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Antônio Elias
Saraiva Leão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Luiz de França
Altino e Jessira Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Martinho Correia de Vieira e Estanistão Alves Correia; ex. Rit Rum.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 69

Aos treze de Outubro de mil oito centos setenta, nesta Capella de Limoeiro, o Padre Alexandre Correia d`Araújo
Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Delfino Rodrigues Chaves
e Josefa Maxenia d`Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas: Serafim Tolentino Freire Chaves e José Caetano Freire; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 70

Aos dez de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel José da
Silva e Raymunda Francisca d`Anunciação, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Luiz José da silva e Francisco Antônio da Silva
Mello; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos doze de Julho de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel dos Reis de
Morais Filho e Maria do Espírito Santo do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Manoel Vieira da Costa e Manoel
Francisco Mendes; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dois de Dezembro mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia, o Padre Manoel Caetano
da Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Pessoa de Lima e
Vicência Maria da Solidade e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas: Joaquim Jerônimo de Lima e anos e Nogueira Epiphanio; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e um de Novembro de mil oito centos setenta e um, em casa do Senhor Umbelino de Hollanda Bizerra,
o Padre João Leite de Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
Duvalino d`Olanda Bizerra e Artemia Carolina de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Francisco de Hollanda Bizerra e
Salvador de Souza Braga e Barros; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e um de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Manoel Caetano
da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim José Vieira e
Maria do Espírito Santo de Jesus e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em

 82 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: José Caetano Freire e José Avelino Freire Chaves; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Viúva o Padre João Leite de Oliveira,
de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Biserra da Silva e Maria
das Dores da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã,
presentes as testemunhas: Manoel Carneiro Pereira e João Francisco da Silva; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e sete de Julho de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz de Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antonio Lopes de
Souza Andrade e Izabel Francisca Espaulina de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Esequiel Lopes d´Andrade e Candido José
Gonçalves Malveira; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz de Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Baptista de
Andrade e Francisca Xavier d`Assis, lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Franklin Gonçalves de Freitas e Fortunato Gomes d`Andrade; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dose de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Antonio Elias Saraiva
Leão de Licença do coadjunto pro parocho o Reverendo Alexandre Correia d`Araújo Mello administrou o
sacramento do matrimônio aos contralventes Cosme Ferreira Nobre e Bárbara Maria de Jesus, lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Manoel
Mallius da Costa Porto e Tertulino Pereira; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos treze de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de Oliveira de
licença, pro parocho o Reverendo Alexandre Correia d`Araújo Mello, administrou o sacramento do matrimônio
aos contralventes Ângelo José Rodrigues de Lima e Maria Florinda da Costa Freire, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Cosme da Silva
Freire e Joaquim Florentino de Barros; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dez de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento o Pedre Trajano Estevão da
Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Lopes da
Silva e Urçulina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Vicente Ferreira de Almeida e João Freire Mororó; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e cinco de Septembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro d`Areia o Padre
Alexandre Correia d`Araújo Mello, coadjunto pro parocho [...], administrou o sacramento do matrimônio aos

 83 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

contralventes Osterne Lindolfo Ferreira Maia e Anna Maria do Espírito Santo e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: João de Hollanda Cavalcante
Mello e José Joaquim d`Aguiar; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dez de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto santo, o Padre João Leite de Oliveira, de
licença ao coadjunto pro parocho [...] o Reverendo Alexandre Correia d`Araújo Mello administrou o sacramento
do matrimônio aos contralventes Felício José Ferreira e Theodora Juliana do Sacramento, e não teve as bênçãos
em razão de ser anumbente viúva, foram confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas: Manoel Joaquim do Nascimento e Manoel Ferreira Chaves; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 72

Aos vinte e quatro de Agosto de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Firmino José de Souza e
Francisca Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas: Pio Ribeiro Bessa e José Alves Maia; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 72

Aos trinta de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, o Padre Trajano Estevão da
providência de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Francisco Biserra
e Maria Francisca Pás Barreto, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Martimiano de Brito Pereira e José Henrique da Cruz; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 72

Aos dose de Agosto de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto santo, o Padre João Leite de Oliveira, de
licença do coadjuvante Padre Alexandre Correia d`Araújo Mello, administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Manoel Marcelino Freire e Maria de Jesus da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Antônio Therêncio Freire e José
Igino dos Santos; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 72

Aos vinte e seis de Julho de mil oito centos setenta e um, na capella do Livramento o Padre Trajano Estevão da
Providência de licença do coadjuvante Padre Alexandre Correia d`Araújo Mello administrou o sacramento do
matrimônio aos contralventes Luis Eusébio Ferreira Campos e Alexandrina Therezinha Nogueira de Lemos, e
lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas: Elias Antonio Correia Vieira e Filippe Marcelino Nogueira de Lemos; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 72

Aos cinco de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello, coadjunto pro parocho, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim dos
Reis de Morais e Maria Ignácia de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco Alves Maia e Luis de França Ferreira Maia; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 84 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e dois de Julho de mil oito centos setenta e um, na capella do Livramento, o Padre Trajano Estevão da
Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel José da Silva
e Maria Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Antonio Joaquim Lopes e Idelfonso Luis da Silva; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 73

Aos dezenove de Setembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença ao coadjunto pro parocho o Padre Alexandre Correia d`Araújo Mello administrou o
sacramento do matrimônio aos contralventes Benedito Freire da Costa e Maria Cilistina de Jesus e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas: Joaquim
Biserra Cavalcante e Manoel Ferreira Chaves; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 73

Aos vinte e seis de janeiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Rodrigues
Carneiro dos Santos e Josefa Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas: Antônio Florêncio Freire e Luis Soares Pereira; ex.
Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 74

Aos vinte e sete de Fevereiro de mil oito centos setenta e um no [...], o Padre João Vicente Ferreira Lima, de
licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Eduardo de Souza Guerreiro e
Anna Senhorinha de Senna Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas: José Bernardo da Fonseca Lima e João Chrisostomo de Souza Lima;
ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e um de fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Ignácio de Souza
Rolim, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Alves Barbosa e
Maria Francisca Ribeiro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas: André Felício Chaves e João Ferreira Maia; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos onze de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim José da
Luz e Maria Jardilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas: Manoel Lopes d`Almeida e Joaquim Gomes de Mello; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitia, o Padre Antônio Elias
Saraiva Leão, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Francisco de
Aquino e Francisca Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas: Deodato Fernandes eduardo e mnoel Limeira Ribeiro, viúvo; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 85 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos 20 de fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitia, o Padre Antônio Elias Saraiva
Leão, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Benedito Freire de Castro e
Maria Celestina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim Biserra Cavalcante e Manoel Ferreira Chaves; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e um de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Pedro Coutinho e Joanna
Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas: Joaquim Bandeira Freire e João Chrisostomo; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos catorze de Janeiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de Oliveira,
de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Chrispim do Nascimento e
Antônia Maria de S`Anna, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Joaquim Manoel de Hollanda e Raimundo de Hollanda Calvacante; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte de Novembro de mil oito centos setenta e um na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Freire Mororó e
Anna Agripina Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas: João Chrisostomo Freire e Vicente Francisco d`Almeida; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e oito de Outubro de mil oito centos setenta e um na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio José de Sá e
Beltulêza Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Manoel Ribeiro Farias e Franklim Ribeiro de Farias; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e sete de Maio de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, o Padre Trajano Estevão da
Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Martins do
Nascimento e Maria Maciana de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas: João Ferreira de Moura e Joaquim Biserra Cavalcante; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte sete de Maio de mil oito centos setenta e um, na Capella do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Joaquim
dos Santos e Antônia Maria do Carmo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas: Luis José da Silva e Pedro José Filippe; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

 86 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos desoito de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Bento Francisco
Carneiro e Francisca Hermina do Amor-Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas: Franklim Malveira de Farias e Francisco Casimiro
Varella de Oliveira; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dez de Abril de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Francisco Barbosa da Silva e Maria Senhorinha de Jesus, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Felício
Fernandes da Silva e David da Costa Gadelha; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte e sete de Junho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, o Padre Trajano Estevão da
Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Carneiro da
Costa e Joanna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antônio Gomes de Oliveira e Belarmino José dos Santos; ex. Rit Rum.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos vinte de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Ignácio de Souza
Rolim, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Salvador Rodrigues de
Souza e Joanna Antônia Rebolsas, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Moreira de Souza e José Rodrigues d`Souza Sobrinho; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos sete de Janeiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, o Padre João Leite de Oliveira,
de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel de Castro de Oliveira e
Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Manoel Diógenes dos Santos e Manoel Jerônimo de Moura; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos quinze de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Antônio Elias
Saraiva Leão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Luis Gonsaga
d`Oliveira e Maria Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Rogério Felix de Brito e Calixto Lopes de Oliveira; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 75

Aos vinte e um de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Ignácio de Souza
Rolim, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Raly Mendes Pereira de
Oliveira e Anna Profetiza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Carlos Antônio de Noronha e José Bernardo de Noronha; ex. Rit Rum.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 87 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

P. [...]

Aos trinta de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Manoel Caetano da
Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Martiminiano de Alencar
e Maria Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas André da Silva Saldanha e Antônio Xavier Pinto; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos trinta de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Delfino da Silva e
Maria de Jesus de Aguiar, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Joaquim Baldesses Freire e Francisco de Paula Nogueira Maia; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos oito de Outubro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, o Padre Ambrósio Rodrigues
Machado e Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Francisco
da Silva e Alexandrina Maria do Amor-Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Antônio do Nascimento e Antônio Moreira da
silva Filho; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos doze de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes José Luciano Barreto e Joanna Maria da Gloria, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José Canuto e
Miguel Antônio Barreto; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos cinco de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes José Luciano da Silva e Antônia Quitéria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José da
Silva e João Rodrigues de Oliveira. ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos tres de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de Oliveira,
de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Francisco de Oliveira e
Joaquina Francilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente Ferreira de Almeida e João Freire Mororó; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. [...]

Aos dezoito de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Malaquias Rodrigues de
Oliveira e Joanna Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Izídio Biserra Cavalcante e Honorato Martins do Nascimento; ex. Rit
Rum. E para constar mand;i fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 88 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

P. 77

Aos trinta de Novembro de mil oito centos setenta e um nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Alexandrino da Costa Gadelha e Francisca Clara de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Izidio da Costa
Gadelha e João Baptista da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos quatro de Novembro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alaxandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Ferreira de
Azevedo e Thereza Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio Lopes de Souza Andrade e Vicente Ferreira de Assis
Maia; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos trinta de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Manoel Caetano da
Silva, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Pessoa de Farias e Anna
ignácia do Sacramento e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Ângelo freire Moreira Chaves e Pedro da silva Maia; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos dois de dezembro mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Antônio Lopes d`Andrade Chaves e Francisca das Dores de Souza Andrade, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Ezequiel Lopes d`Andrade e José Rodrigues pereira Chaves; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos dezoito de maio de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alaxandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Filippe de San
Tiago e Maria Salvênia de S. Pedro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vidal Maciel e Franklim Gonçalves de Freitas; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos doze de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Morada Nova, o Padre Manoel Vicente da
Silva Girão, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio José Antônio de Aquino e Joanna Maria
da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Lopes de Barreto e Francisco Felix Monteiro; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos sete de Outubro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz administrei o sacramento do matrimônio aos
contralventes João Nogueira da Silva e Thereza Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Severo Salviano da Silva e João
Chrisostomo da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

 89 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos trinta de Outubro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Antônio Soares da Silva e Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Reinaldo
de Farias e Manoel Soares da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos dois de Dezembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro, o Padre Manoel Caetano da
Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Candido d`Oliveira Lima e
Maria das Dores Angelina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antônio Freire Maia e José Caetano Freire; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos quinze de Novembro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alaxandre Correia
d`Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Cláudio
da Costa e Maria Alves de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista da Silva e José Diógenes Costa; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 77

Aos vinte e oito de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento
do matrimônio aos contralventes José Thimóteo da Silva e Antônia umbilina de Noronha, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
Fernandes da Silva e José da Costa Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 78

Aos trinta de Outubro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de Oliveira,
de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Domingos Lemos da Silva e Maria
Francisca Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Herculino José da Cunha e Veríssimo Martins da Silva; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1872
P. 78

Aos quinze de outubro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo administrei o o sacramento do
matrimônio aos contralventes Elias Martins do Rego e Quitéria Maria do Espírito Santo e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Joaquim Vinissius
da Cunha e Sátiro Manoel do Rego; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos quatro de Novembro de mil oito centos setenta e dois na Capella de Tabuleiro, o Padre Joaquim de Aragão
Elba, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim da Costa Lima e
Francisco Rosa do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luis Severiano Freire e Sebastião Martins de Oliveira; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 90 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos quatorze de Novembro de mil oito centos setenta e dois na Capella de Tabuleiro, o Padre Joaquim de
Aragão Elba, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Pinto
Cordeiro e Francisca das Chagas de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Caetano Freire e João Francisco Rodrigues
Gondim; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos trinta de Setembro de mil oito centos setenta e dois na Capella do Livramento, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Cosme Damião da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João Francisco da
Silva e Manoel Satiro da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos dezenove de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Frade, o Padre João Baptista Alves Maia,
de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Bernarde Paz e Francisca
Raymunda d`Araújo, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Aleixo José da Silva e Francisco Baptista Braga; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos vinte cinco de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Caetano Pereira e
Eulália Maria Rodrigues, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim Baldonio Freire e Antônio Francisco Rodrigues; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos trinta de Setembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento, administrei os o sacramento
do matrimônio aos contralventes Manoel Rodrigues das Brotas e Maria das Dores do Livramento, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Raymundo Candido Martins e Antônio Rodrigues do Nascimento; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 79

Aos vinte e três de Julho de mil oito centos setenta e dois na Capella do Taboleiro, o Padre Joaquim de Aragão
Elba de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Francisco de Sá e
Genova Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Francisco Lotério da Silva e Manoel Gomes da Silva; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

Aos vinte e nove de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Henrique Ferreira de
Souza e Geracina de Hollanda, digo Francilina Geracina de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Manoel de Hollanda e
Francisco de Hollanda Bizerra; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

 91 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos tres de Junho de mil oito centos setenta e dois na Capella de Morada Nova, o Padre Manoel Vicente da Silva
Girão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Alexandre Rodrigues da
Silva e Maria Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio Francisco da Silva e João Carlos da Silva; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

Aos dezoito de Janeiro de mil oito centos setenta e dois nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d´Araujo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João da Costa
Silva e Vicência Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco da Silva Oliveira e João Bptista da Silva; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

Aos vinte dois de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento, administrei o
sacramento do matrimônio aos contralventes Florêncio José de Barros e Antônia Maria de Jesus, e lhes lançei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Felix
da Silva e Eduardo de Góes Ferreira; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

Aos sete de Maio de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre Ambrosio Rodrigues
Machado e Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim Avelino
Freire e Antônia Luitena do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Delfino Gomes de Oliveira e Líbano Freire Malveira;
ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 80

Aos vinte de Junho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre Ambrosio Rodrigues
Machado e Silva, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes João Rodrigues
Braga e Maria Joanna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco José da Silva e Sebastião José de Oliveira; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos quatorze de maio de oitocentos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Francisco José de Souza e Antônia Guerreiro de Almeida, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Vicente
Collares e Serafim Tolentino Freire Chaves; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos vinte sete de Novembro de oito centos setenta e dois, na Fazenda Santo Antônio desta Freguesia, administrei
o sacramento do matrimônio aos contralventes José Alexandre Cantello Barros e Maria Firmina Pessoa de Assis,
e lhes lanceias as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Theophillo Elias de brito pessoas e Joaquim Victoriano Correa Vieira; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 92 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e oito de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro, o Padre Joaquim de
Aragão Elba, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Pedro Moreira de
Souza e Maria de S`Anna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas André Felício Chavez e José Moreira de Souza; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos vinte e seis de Outubro de mil oito centos setenta e dois, na Fazenda Malhada Vermelha, o Padre Garcia de
Sá Barreto, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antonio Pereira de San
Thiago e Raymunda Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Appolinário Araripe da Silveira e Raymundo Freire Rodrigues; ex. Rit
Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos dose de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro, o Padre Joaquim de Aragão
Elba, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco José Ferreira e
Maria Senhora dos Mendes, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas José Luis de Freitas e Francisco José Coelho; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos nove de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro, o Padre Joaquim de Aragão
Elba, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim João de Oliveira e
Maria do Espírito Santo de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio de Castro Moura e Manoel Fidélis da Costa; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 81

Aos quatorze de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento
do matrimônio aos contralventes Joaquim Thomas de Aquino e Francisca Joanna da Silva, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Pereira
Mendes e João Oldravós Nogueira; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

Aos quatro de Novembro de mil oito centos setenta e dois, no Oratório da Barra do Figueredo, o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Capitalino
Clementino Tavares de Mello e Lúcia Carolina da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Tito Porfírio da Silva Maxado e José Rodrigues da
Silva Leite; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

Aos dezenove de Novembro de mil oito centos setenta e dois na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Antônio Elias
Saraiva leão, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Nogueira de
Lima e Maria Altina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Evangelhista do Nascimento Roza e Felix Antônio de Brito; ex.
Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

 93 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte quatro de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Antônio
Elias Saraiva leão, de licença do coadjunto pro parocho Padre Alexandrre Correia d`Araújo Mello administrou o
sacramento do matrimônio aos contralventes José Francisco Pereira e Urçula Maria da Conceição, e lhes lançou
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel
Rufino Correia de Brito e João Baptista do Nascimento; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

Aos quatorze de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro, o Padre Joaquim de
Aragão Elba, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Joaquim
Gamelbeiro e Maria Magdalena de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luis Severiano Freire e Manoel francisco Mendes; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

Aos quinze de Junho de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro, o Padre Joaquim de Aragão Elba,
de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Antonio Vieira e Maria
Francisca da Penha, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã,
presentes as testemunhas Antônio Freire Maia e Ângelo Freire Moreira Chavez; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 82

Aos vinte de Septembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de São João do Jaguaribe, administrei
administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Pedro Francisco da Cruz e Anna Felícia Lenha de
Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas José Nepomuceno Alves e João Ferreira da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos trinta de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Limoeiro, administra o Padre Alexandre
Correia d`Araújo Mello o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Rodrigues Carneiro e Maria
Rufina de Jesus depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de
Barros Carneiro e Bernardino Carneiro de Senna; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos vinte e nove de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Pedro José de
Araújo e Francisca Maria de S. Pedro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Thomas da Silva e Manoel Lopes de Almeida; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos vinte sete de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel José Alves
Barbosa e Maria de Jesus do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Felício Pereira Chaves e Francisco Fortunato Ferreira
Cahves; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 94 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos treze de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia
d`Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Agostinho Xavier
Nogueira e Maria Theotônia da Costa, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista Rabello e Aureliano da Costa Barros; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos sete de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza, o Padre José Garcia de Sá
Barreto de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Carneiro de Brito
e Luiza Roza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Elias Antônio Carneiro Vieira e Delfino Balthazar de Brito; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 83

Aos oito de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza, o Padre José Garcia de Sá
Barreto de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Rego e a viúva
Maria Martinho de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Elias Antônio Carneiro Vieira e Delfino Balthazar de Brito; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dezessete de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza, o Padre José Garcia de Sá
Barreto, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Francisco
Bandeira dos Santos e Saturnina Firmina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Theóphilo Elias de Brito e Manoel Francisco dos
Santos; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dois de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza, o Padre José Garcia de Sá Barreto
de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Brilhante Ribeiro e Antônia
Maria da Anunciação, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Domingos Pais Barreto e Francisco Antônio de Oliveira; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos vinte tres de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes José Pedro da Silva e Joanna Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Severino Ribeiro
Bessa e Manoel de Sá do Nascimento; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dois de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Antonio José da Sil va e Maria Felicia da Memoração, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Antônio de
Lima e João Enes da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 95 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos vinte e quatro de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Barbosa Pimenta e
Angelina Franklim de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas José de Barros Freire e Manoel Barbosa da Costa; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dez de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de Oliveira de
licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Lourenço do Rego e Clara
Clementina do Rego, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antônio Carmélio Diógenes e Sátiro Manoel do Rego; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos vinte e quatro de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de
Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Francisco Ribeiro
e Rufina Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Liberato José da Cunha e Franklim Ribeiro de Farias; ex. Rit Rum. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dose de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de Oliveira de
licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Eugenio Pereira da Silva e Darcolina
da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Bartholomeu Lopes de Magalhães e João Firmino Ferreira; ex. Rit Rum. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos dose de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz de Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes Antônio José da Silva e Maria Felicia da Memoração, e lhes lançei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luís Chrisostomo da
Silva e Joaquim Felício da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos vinte cinco de Agosto de mil oito centos setenta e dois na Capella da Barra do Sitiá, o Padre Elias Saraiva
Leão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Francisco Manoel Ribeiro
Bessa e Maria Felícia do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Balthasar de brito Pereira e Mariano Silvino Balthasar de Brito; ex.
Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos quatorze de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz de Limoeiro, administrei o sacramento
do matrimônio aos contralventes Vicente Fidélis Ferreira Maia e Maria Carolina de Assis, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Franklim
Gonçalves de Freitas e Francisco de Assis Ferreira Maia; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.

 96 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 1 – Período 1864 a 1872)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 85

Aos trinta de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz de Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes João Fernandes da Silva e Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Ferreira da Silva
e José Pedro da Silva; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 85

Aos vinte nove de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, de licença minha o Padre
João Leite de Oliveira administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antônio Possidônio Rodrigues
da Silva e [...] e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Banabé Biserra de Hollanda e José Biserra dos Santos; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 86

Aos seis de Julho de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz de Limoeiro, administrei o sacramento do
matrimônio aos contralventes João Mariano da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Pessoa de Farias
Filho e Candido Franklim do Amaral; ex. Rit Rum. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 86

Aos vinte e quatro de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento, o Padre Ambrósio
Machado e Silva administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Gonçalves de Sampaio e
Joaquina Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas João Climarco Vellozo da Silva e Antônio Moreira da Silva; ex. Rit Rum. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 86

Aos vinte e tres de Julho de mil oito centos setenta e dois na Capella do Livramento, o Padre Ambrósio Machado
e Silva administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes José Antônio da Silva e Antônia Joaquina do
Amor Divino, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Trajano Ferreira Maia e José Feliciano de Lima; ex. Rit Rum. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 86

Aos dose de Maio de mil oito centos setenta e dois na Capella de Tabuleiro d`Areia, o Padre Joaquim de Aragão
Elba de licença minha Silva administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Sabino Rodrigues
Pereira e Gevacina Marcionila de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Carlos Antonio de Lima e José Conrado de Noronha; ex. Rit Rum.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 97 
PARÓQUIA DE LIMOEIRO
LIVRO DE REGISTRO DE CASAMENTO Nº 2
INICIADO EM 10 – 09 – 1872
ENCERRADO EM 23 – 11 – 1880

OBSERVAÇÃO 1 - EMBORA A FOLHA DE ABERTURA NOS INDIQUE QUE O LIVRO DE REGISTROS Nº


2 CONTEMPLA O PERÍODO DE 1872 A 1880, NO MESMO CONSTA ALGUNS REGISTROS DOS ANOS DE
1864 A 1871.

OBSERVAÇÃO 2 – OS REGISTROS DAS PÁGINAS 29 A 80 CORRESPONDEM AO PERÍODO DE 1864 A


1869. EM VIRTUDE DE A PESQUISA REALIZADA PELA ALUNA/PESQUISADORA NATÁLIA FREITAS
CONTEMPLAR APENAS A DÉCADA DE 1870, NÃO CONSTAM, NESTE CATÁLOGO, A TRANSCRIÇÃO
DOS REGISTROS RELATIVOS AOS ANOS DE 1864 A 1869.

OBSERVAÇÃO 3 – UTILIZAREMOS ESTE SÍMBOLO [...] PARA INDICAR O NÃO ENTENDIMENTO DA


GRAFIA, AS RASURAS CONTIDAS NOS DOCUMENTOS OU A TOTAL IMPOSSIBILIDADE DE
TRANSCRIÇÃO DO CONTEÚDO DOS REGISTROS.

OBSERVAÇÃO 4 – RESSALTAMOS QUE, EM ALGUNS CASOS, A ORDEM CRONOLÓGICA DOS


REGISTROS FOGE À SEQUENCIA DOS ANOS.

Paróquia de Limoeiro - Livro de Registro de Casamento Nº 2 (1872- 1880)


REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

ANO DE 1872
P. 1

Aos dez do mês de Septembro de mil oito centos setenta, na Capella de Tabuleiro d`Areia, o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
José Chaves Ribeiro e Maria Felicia do Coração de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Nogueira Ribeiro e André
Felippe Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 1

Aos vinte sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, no Oratório da Barra do Figueredo, o
Padre Ambrósio Machado e Silva administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim Biserra
Cavalcante e Maria Sebastiana da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antônio Joaquim Lopes e Mariano José Biserra. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 1

Aos vinte dias do mês de [...] de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim Nogueira e Maria Jovina, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Martiminiano de
Marrocos e Felício Alves Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 1

Aos vinte e dois dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, no Oratório da Barra do Figueredo, o
Padre Ambrósio Machado e Silva administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Mariano José
Biserra e Maria Joanna da Anatividade, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ferrira de Moura e Francisco Biserra Cavalcante. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 1

Aos vinte seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, no Sítio Boa Vista desta Freguesia, em
desobriga de licença minha o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do
matrimônio aos contralventes João Rodrigues Delcastro e Maria Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel da Silva
Costa e Joaquim Francisco Rodrigues. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 1

Aos vinte dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o coadjunto
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel
Moreira de Oliveira e Maria Ursula São Virgino e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Felipe Ribeiro e Joaquim Chavier de Oliveira
Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 2

Aos quinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, assisto em desobriga nesta Freguesia, o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Vicente
Thimóteo Galvino e Maria Saturnina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e

 99 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Thimóteo Galvino e Francisco Alves de
Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 2

Aos dez dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antonio Ribeiro
da Silva e Antônia Maria do espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Guerra Missias e patrício José da Silva. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 2

Aos vinte e sete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, em desobriga, no Sítio Bonfim desta
Freguesia, o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Antonio Gomes dos Santos e Josefa Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Felipe e Manoel Rufino Correia de
Brito. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 2

Aos dezoito dias do mês de Dezembro de mil oito centos setenta e dois o Padre Alexandre Correia de Araújo
Mello, em desobriga na Fazenda Estrela, administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Antonio
Germiniano Freire e Gysella Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Raymundo Pás e Antonio Francisco
Rodrigues. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 2

Aos dezoito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, o Padre Alexandre Correia de Araújo
Mello, em desobriga na Fazenda Retiro do Livramento administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Manoel Ferreira de Lima e Joanna Catarina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Clementino Chavier Correia de Lima e
Antonio Moreira da silva Filho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos vinte e quatro dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois o Padre Alexandre Correia de Araújo
Mello em desobriga na Fazenda Cascavel administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Raymundo
Gonçalves Borges e Maria dos Anjos de Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Raymundo Machado e Manoel Thimóteo
Machado. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos vinte oito dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Galvino José da
Rocha e Eulália Maria da Gloria, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo Bessa de Noronha e Manoel Alexandre da Rocha. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos trinta dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, de licença do pároco desta Matriz,
administrou o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello o sacramento do matrimônio aos contralventes Luiz

 100 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Ferreira d`Araújo e Antonia Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Lima Ferreira da Costa e José Alberto
Ferreira da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos dezesseis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, o Padre Alexandre Correia de Araújo
Mello em desobriga na Fazenda Boa União administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Joaquim
Manoel Barreto e Delfina Maria do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas, Elias Antonio Correia Vieira e José Lopes Barreto. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos vinte tres do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, em desobriga na Capella do Livramento, o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Antonio Francisco Barros e Antonia Constancia de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio Francisco da Cunha e
Raymundo Pereira de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos vinte e seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Francisco de Paula Furtado e Maria Milsinha de Paxeco, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antonio de Hollanda Cavalcante
Mello e João de Hollanda Cavalcante Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 3

Aos vinte tres dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do livramento, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello em desobriga administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
Manoel Baptista da Silva e Maria Felicia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Manoel Biserra e José Cláudio de Oliveira. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 4

Aos trinta dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, o Padre Alexandre Correia de Araújo
Mello, de licença minha, nesta Matriz do Limoeiro administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
Francisco Joaquim Carneiro e Maria da Conceição do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antônio Raymundo Carneiro e
Raymundo Lopes Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 4

Aos vinte e nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
José Jecob de Amorim e Anna Clara do Sacramento de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Cerafim Tolentino Freire e João Baptista
Rolim. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 4

 101 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
Manoel Francisco Gomes de Oliveira e Roza Malveira de Freitas, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim José da Silva e Manoel Vicente
Collares. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 4

Aos dezessete dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
José Bernardo de Noronha e Secondina Maria Noronha, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio de Castro Moura e Antonio de Hollanda
Cavalcante Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Capella do Taboleiro de
Areia, de licença minha o Padre Joaquim de Aragão Elba administrou o sacramento do matrimônio aos
contralventes Manoel Gomes de Oliveira e Luiza Joaquina do Amor Divino e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Soares Guerreiro e
Antonio Soares Pereira. E para constar fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1873
P. 5

Aos dez dias do mês de janeiro de mil oito centos setenta e tres, nesta Matriz do Limoeiro, de licença minha, o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Prígido
Pastel Guarabira e Francisca Umbelina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Gerardo de Araújo de Barros e Manoel Honorato do
Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 5

Aos vinte e sete de Novembro de mil oito centos setenta e tres, na Capella do Alto Santo, de licença minha o
Padre Manoel Rodrigues Campos administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel Correia de
Oliveira e Antonia Freire de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Agusto Gomes Virginio. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 5

Aos trinta dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, na Capella do Taboleiro de Areia, 5 horas da
Tarde, administrei o sacramento do matrimônio aos contralventes ambos parochianos [...] e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jerônymo
Freire Rebouças Chaves e Francisco Soares Correia Filho. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 5

Aos onze de Outubro de mil oito centos setenta e três, na Capella do alto Santo, de licença minha, o Padre
Manoel Rodrigues Campos administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Candido Freire Mororó e
Anna Cândida de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas João Chrisostomo Freire e Luis Pio Napoleão. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 102 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 5

Aos vinte nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei
o sacramento do matrimônio aos contralventes meus parochianos Francisco João de Oliveira e Maria do
Nascimento de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Soares Pereira e Manoel Gomes da Selmira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 5

Aos vinte nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, na Capella do Coração, de licença
minha, o Padre Daniel Frenandes Moura administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Manoel
Sátiro do Rogo e Antônia Clementina do Rego, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Vicente do Nascimento e Bartolomeu Lopes
de Magalhães. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 6

Aos vinte dois dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimônio aos contralventes[...], e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio da Costa Moura e Antonio Lopes de Barros de
Andrade. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 6

Aos vinte e três dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, na Capella do Livramento, de licença
minha, o Padre Manoel Vicente Girão administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes Victor Gomes
de Freitas e Maria do Patrocínio do Espírito Santo, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Mariano Silvero Balthasar de Brito e José de Castro
de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 6

Aos vinte e oito dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, de licença
minha, o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimônio aos contralventes
Joaquim Rodrigues Ramos e Anna Isabel do Sacramento, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Caetano Chavier Nogueira e Raymundo
Antonio da Fonseca. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 6

Aos treze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista do
Jaguaribe, da Freguesia do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimônio aos contralventes Pedro Ananias e
Marilena da Conceição, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Francisco José Bento e José André freire Chaves. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 6

Aos vinte e nove dias de Novembro de mil oito centos setenta e três, pelas dez horas da manhão, no patrimônio
privado de Manoel Gomes de Oliveira, em desobriga administrou o sacramento do matrimonio o Padre manoel
Rodrigues Campos aos contralventes Joaquim Alves Maia e Getrucia Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Clementino Ferreira
Maia e João Damasceno de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 103 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio o Padre manoel Rodrigues Campos aos contralventes José Theodorio dos santos e
Raymunda Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Ignácio de Souza Nogueira e João Silveira da Silva. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos dezenove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, na Capella de Santa Roza, às oito horas do
dia, assisti o recebimento do matrimonio aos contralventes Manoel Carlos Mourão e Maria Romênia do Espírito
Santo, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Antonio Candido de Mello e Caetano Freire do Amaral. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos trinta e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, pelas quatro horas da tarde, nesta Matriz
do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes parochianos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Sátiro da
Silva e José Francisco de Farias e digo contralventes Raymundo Soares da Costa e Maria Gomes de Jesus. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos cinco dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista, de licença
minha, o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Rufino
Rodrigues de Paiva e Cândida Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Florindo José Chavier e Manoel da Costa de Oliveira.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos vinte e nove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três na Capella de Nossa Senhora das Brotas
do Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Cosme Alves de Araújo e
Anna Francisca de Almeida, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas José Felippe Borges e Manoel Lopes de Almeida. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos vinte e quatro dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista desta
Freguesia, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes João Benedito da Silva e Delfina de Tal, e
lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Miguel Arcanjo de Souza e Antonio Joaquim Lopes. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 7

Aos quinze dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista, de
licença minha o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Lúcio José de Moura e Maria José do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Franklim da Silva Brasil e Pedro Gomes
Pacheco. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.
P. 8

 104 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos quatro dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista, de licença
minha o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Ruffino
José da Costa e Maria Jordalina da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José da Silva e Canuto José Rodrigues de Hollanda
Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 8

Aos dezessete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e três, pelas dez horas da manhã, na Capella
de São João Baptista, de licença minha o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Joaquim Rodrigues de Paiva Alves e Felícia de San Tiago, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro Alves
Barboza e José Bernardo da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 8

Aos vinte oito dias do mês de Novembro de oito centos setenta e três, na capella do Alto Santo, o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José dos Reis
de Moraes e Maria Francisca dos Anjos, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Florêncio Aloísio e Joaquim Benedito Farias. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 8

Aos trinta dias do mês de Septembro de oito centos setenta e três, pelas onze da manhã, na capella de na Capella
de São João Baptista, de licença minha, o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Joaquim Soares Diocesano Campos e Maria Jovina Xavier de Oliveira, e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
André Felício Guerra Chaves e Francisco Xavier. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 8

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, pelas onze da manhã na capella de na
Capella de São João Baptista, de licença minha, o Padre Raymundo da Costa Moreira administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Joaquim Augusto da Silva e Maria Francilina de Souza e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio
Joaquim de Souza e Cypriano de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 8

Aos cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Ignácio de Souza Nogueira e Isabel Maria de Jesus e lhes lançei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco
Ribeiro da Silva e Estevão Alves Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 9

Aos trinta e um dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e três, na Capella do Alto Santo, o padre
Manoel Rodrigues Campus, de liceça minhaadministrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro
Nunes Leitão e Anna Barbosa da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Herculino da Cunha e Casimiro José Nunes. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 9

 105 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e quatro dias do mês de Setembro de mil oito centos setenta e três, na fazenda extrema, o padre José
Garcia de Sá Barreto, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Francisco de Bulhão e
Maria Gomes Pimenta e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Felix Carneiro de Brito e Joaquim Patrício Crus. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 9

Aos quinze dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Amâncio Pereira de Moura e Luiza Maria da Conceição, e lhes
lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
Francisco Satiro da Silva e Antonio Calisto Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 9

Aos dez dias do mês de Setembro de mil oito centos setenta e três, no sítio Angico, desta Freguesia, com licença
do respectivo Padre, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Amâncio Gomes dos Santos, da
Freguesia de Russas e Francisca Maria de Jesus, desta FFreguesia, e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Luis Laurentino Martins de Lima e
Manoel Carlos de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 9

Aos cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Ignácio de Souza Ribeiro e Izabel Maria de Jesus, e lhes lançei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco
Satiro da Silva e Estevão Alves Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 10

Aos vinte nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Capella de Nossa Senhora do
Livramento administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Marcelino José de Oliveira e Esmeralda
Maria do Espírito Santo e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Elias Antonio Correia Vieira e Belarmino José de Oliveira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 10

Aos dezesseis dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e três nesta Matriz do Limoeiro, pelas doze
horas do dia, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Rodrigues da Costa e
Francisca Maria de Freitas Santo e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Jesus Perira Antonio Rodrigues da Costa. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 10

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três nesta Matriz do Limoeiro, pelas doze horas
do dia, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim José da Luz e Maria Isabel de Jesus,
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco de Palhano Coelho e Pedro Jacinto da Costa. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 106 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três nesta Matriz de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro, pelas doze horas do dia, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes,
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes parochianos Francisco Ribeiro da Silva e Anna Roza
de Jesus, lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas João Limeira da Silva e Manoel José da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 10

Aos treze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista,
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes parochianos José Carneiro de Lima e Maria Francisca
de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Bento Freire Chaves e Francisco de Barros Rogo. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 10

Aos vinte cinco dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e três, na Capella do Alto Santo, o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Carlos Bandeira e Joaquina Baptista de Hollanda, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Cesário Biserra e Joaquim de Hollanda. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 11

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, pelas dez horas da manhã, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Rodrigues do Nascimento e Alexandrina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Joaquim
Ferreira Maia e Manoel Pereira de Alves Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 11

Aos vinte e cinco dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, pelas três horas da tarde, na Capella
do Alto Santo, o Padre Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes Pedro José da Costa Barros Filho e Maria Isabel de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco de
Hollanda Biserra e Joaquim Manoel de Hollanda. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 11

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três pelas três horas da tarde na Capella do Alto
Santo, o Padre manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Guilherme José da Silva e Maria Raymunda Campos e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Freira Bandeira e Manoel
Florêncio de Almeida. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 11

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José Xavier Nogueira e
Maria de São José de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Francisco Xavier Nogueira e Antônio Alves Biserra. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 107 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 11

Aos dezesseis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Luciano Soares da Silva e
Francisca Angélica de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Ignácio Adão de Moisés e José da Costa Nogueira. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 12

Aos oito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, pelas onze da manhã na Capella do Alto
Santo, o Padre Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Lopes da Silva e Joanna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e Antonio
Florêncio Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 12

Aos dezoito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes parochianos Francisco Marcelino das Chagas e Damiana Feliciana
de Jesus e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas João Almeida Nogueira e José Pereira da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 12

Aos vinte e oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, pelas oito horas da manhã, nesta Matriz
do Limoeiro, o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Moreira de Souza e Idalina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João Moreira de
Souza e Antonio Rodrigues de Souza Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.
P. 12

Aos vinte e quatro dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e três, na Capella de Santo Ignácio e de Santa
Roza o Padre José Garcia de Sá Barreto, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Martinho Friere e Maria Francilina, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Libânio Freire Malveira e Jaquim Avelino Freire. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 12

Aos treze dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e três nesta Matriz de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José Floriano Pereira e Maria
Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Caetano Joaquim de Sampaio [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 13

Aos trinta dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e três, na Capella de Taboleiro de Areia, pelas quatro
horas da tarde, o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Alves Ferreira e Maria Cristina da Anunciação, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Ferreira da Silva
Maia e Fernando Deodato Collares. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 108 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 13

Aos quatro dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e três, na Capella de Taboleiro de Areia da Freguesia
de Limoeiro pelas três horas da tarde, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Candido José de Andrade e Joaquina Umbilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Frenando Deodato Collares e Antonio Pás de Souza.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 13

Aos vinte cinco dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e três, na Capella de São João Baptista, o Padre
Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou, o sacramento do matrimonio aos contralventes
Raymundo Felix Nogeuria e Maria Magdalena de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Lopes Barreto e Francisco Lopes Barreto. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos vinte cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco José da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lançei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José
Cassimiro de Castro e Silva e Patricio José da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos nove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, na Capella do Livramento, o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Biserra
Cavalcante e Thereza Gessira Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Severiano Freire e Antonio Francisco Rodrigues. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos trinta dias do mês de Septembro Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro,
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes João Fernandes da Silva e Maria Francisca de Jesus, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José dos Reis e Carlos Antonio de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos trinta dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e três, na Capella de Taboleiro de Areia, da
Freguesia de Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José dos Reis de Morais e
Raymunda Maria da Conceição, e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Trajano José dos Reis e Carlos Antonio de Noronha. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos trinta dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e três, na Capella de Taboleiro de Areia, da Freguesia
de Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes parochianos Antonio Manoel e Maria
Benta da Gloria, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Felício Alves Maia e Manoel José Ignácio. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 109 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 14

Aos dez dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e três na Capella de Nossa Senhora do Livramento o
Padre Manoel Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Manoel de Freitas e Maria Brasilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Castro de Oliveira e Victor
Gomes de Freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 14

Aos vinte dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz de Nossa Senhora da Conceição
do Limoeiro o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Franklim Gonçalves de Freitas e Francisca Isabel Roza Vidal, e lhes as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Malveira Candido e Olimpio
Gonçalves de Freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 15

Aos onze dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz de Nossa Senhora da Conceição
do Limoeiro o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Victor de Queiros e Eulália Francisca da Silva, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Felício
Fernandes da Silva e Ângelo José de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 15

Aos quatro dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, na Capella de Taboleiro de Areia, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco João dos Santos e Maria Filismina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Aderaldo Rodrigues de Souza e Manoel Rodrigues
Dias. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 15

Aos cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo José de Carvalho e Jassira Jacinta de Nazaré, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
João de Machado Cavalcante Mello e Manoel Florêncio Gomes de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 15

Aos oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz de Nossa Senhora da Conceição
do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel da Costa Monteiro e Ignácia
Verônica de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Raymundo Francisco de Souza e Manoel Orácio da Costa. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1874
P. 15

Aos cinco dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Francisco Alves Ferreira Maia e Maria de Jesus da Cunha, e lhes lancei as

 110 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vidal
Maciel e Manoel Lourenço de Oliveira Gondim. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 15

Aos vinte dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, no Sítio Florêncio administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Alves de Lima e Maria de Jesus Correia de Lima, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Antonio Alves de Lima Cunha e Francisco Ferreira Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 16

Ao primeiro dia do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes José Carneiro de Amorim e Raymunda Francisca de Souza, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz José de
Souza e Fellipe José de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 16

Aos dezessete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administri
o sacramento do matrimonio aos contralventes José Balbino de Noronha e Maria Ignácia de Noronha, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Letanislau Pereira Barros e Francisco Ignácio de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 16

Aos dez dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Nossa Senhora das Brotas
de Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco da Silva Maciel e
Maria da Gloria do Amor Divino, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Souza Pereira e José Candido de Noronha. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 16

Aos sete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro nesta Capella de São João o Padre Raymundo
da Costa Moreira, de licença minha, administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Raymundo de Sampaio e Sonia Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Napomuceno de Barreto e Joaquim Manoel de
Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 16

Aos dose dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Limoeiro o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Gabriel Monteiro e Maria de Santa Anna do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Florêncio da Costa e José Martins
da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.
P. 16

Aos dose dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, o Padre João Vicente Ferreira Lima de
licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Francisco Gomes de Oliveira
e Maria do Rosário de Freitas, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas . E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 111 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 17

Aos vinte e seis dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro nesta Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Baptista de Andrade Lima e Anna Maria Evanir de Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Caetano Freire e Carlos Antonio
de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 17

Aos dezenove dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo, o Padre
Manoel Rodrigues Campos, de licença minha, administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim Manoel de Brito e Anna de Jesus do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Henrique Fernandes de Lima e Candido
José Baptista. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 17

Aos trinta dias do mês de Septambro de mil oito centos setenta e quatro nesta Mariz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José balbino de Noronha e Maria Ignácia de Noronha, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Letannisleu Pereira Barros e Francisco Ignácio de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 17

Aos trinta dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro na Capella de São João administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Clamente Ferreira Maia e Maria de São José, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [..]. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 17

Aos treze dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes João chrisostomo da Silva e Lúcia Francisca Linda de Jesus, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Antônio de Hollanda Cavalcante Mello [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 18

Aos dezesseis dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Nossa Senhora das Brotas
de Taboleiro de Areia, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Jeronymo de Lima e
Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas André Nogueira Epiphanio e Antonio Jerônimo de Lima. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 18

Aos dezesseis dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio José Carneiro e Balbina Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Pereira da Costa e Raymundo
Joaquim Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 112 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 18

Aos vinte e sete dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Limoeiro o Padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Delfino José de Souza e Raymunda Pio de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João Damião de Oliveira Lima e
Antonio da Cunha de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 18

Aos dez dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeio o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Jacivannio da Silva e Maria da Gloria de Castro e Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Antonio Lomonte e João Baptista da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 18

Aos dezoito dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição,
de licença minha o Padrre João Vicente Ferreira Lima administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Ferreira de Moura e Maria do Espírito Santo de Jesus, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Xavier de
Souza Ribeiro e Joaquim Nogueira Ribeiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 18

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Freire de Souza e Constânia Moreira do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco Albano Campos Sabino e Pedro José
Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 19

Aos dezesseis dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Alto Santo administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Francisco de Mendonça e Maria Marcionila de Jesus, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
João Chrisostomo Martino e Francisco de Paula Nogueira. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Freires Bandeira e Raymunda Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas balduíno Freire e Antonio Francisco
Freires. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e três dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Dionísio Pereira e Maria Carmélia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio Rufino da Silva Mello e Francisco Manoel
Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Luis de Souza Cardoso da Silva e Francisca Clara de Santiago, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as

 113 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

testemunhas José Felício Fernandes da Silva e Manoel Felício da Silva. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte cinco dias do mês de janeiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo da Silva e Anna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antonio de Castro Moura e Felício Alves Maia. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Limoeiro o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Nomerano Rodrigues Pinheiro e Maria do patrocínio da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 20

Aos dose dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luis
Thomas de Aquino e Brígida Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Franklim Ferreira Vidal e Francisco Rodrigues de
Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim Rodrigues da Silva e Felicia Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José André Freire Clóves e Francisco
Soares Pereira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Pereira de Souza e Maria Carmina da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Osterne Lindolfo Ferreira Maia e João Florentino
Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Limoeiro o Padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Ferreira de Lima e Anna Angélica de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Esequiel Ribeiro de Lima e Lelício
Rodrigues da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Francisco Álvares Texeira Lima de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Thimóteo Sabino Ferreira Lima e Petronilla Cândida da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Capitão José Pacífico da Costa Caraça e
Antonio Gomes da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 21

Aos dois dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Filismino José
dos Reis e Joanna Baptista de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Soares Martins e Simplicio de Hollanda Biserra. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.

 114 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João do
Jaguaribe, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim gomes de Almeida e José
Nepomuceno Alves, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas . E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José André da Silva e Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente
Ferreira da Costa e Estevão Alves Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte nove dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Carlos de Noronha Lima e Francisca dos Santos, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Luis Laurentino Moreira de Lima [...].E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Sátiro de Moura e Maria Raymunda do Sacramento, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Reynaldo Francisco de Souza e Vicente Estevão de freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administre o
sacramento do matrimonio aos contralventes João Gonçalves Carneiro e Caetana Maria do Espírito Santo, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
André Nogueira Epiphanio e Antonio de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 22

Aos vinte e um dias do mês de Março de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes André Nogueira da Silveira e Marcionila Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Joaquim José dos Santos
Leitão e Pedro Ricardo Normandi de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quinze dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Taboleiro de Areia o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Mauricio Moreira e Salesiana Boaventura, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Jerônimo de Lima e Firmino Alves Maia. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Limoeiro o Padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Porfírio da Silva e Maria do amor Divino de Jeus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Antonio de Lima e Vicente José
de Paiva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, na Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Domingos
Vieira e Maria Raymunda das Dores, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de Castro Moura e José Caetano da Silva. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 115 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Bernardo Mendes Maciel e Maria Appolinária de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Gomes Paulino e Manoel Alves da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onze dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Limoeiro o Padre Francisco
Álvares Ferreira Lima de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Carlos Alves
Pereira e Clemência Francisca de Jesus, e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Raymundo Freire Damacena e João Geraldo Rocha. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 23

Aos dose dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Xavier Alves barbosa e Francisca Roza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Lima Maciel e Francisco
Fortunato de oliveira Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dois dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Romão Coutinho e Umbilina Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo José Coutinho e Raymundo
da Costa Moreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

No primeiro de Julho de mil oito centos setenta e quatro na Capella de Nossa Senhora das Brotas de Taboleiro de
Areia administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Alexandre da Rocha Lima e Maria José do
Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas [...] e [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Patricio José da Costa e Francisca Roza de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José da
Costa e Silva e Vicente Ferreira da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Nossa Senhora do
Livramento o Padre Ambrosio Rodrigues Machado, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes Jeronymo Francisco José e Maria Joanna do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Lopes Barreto e
Francisco Lopes Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 24

Aos vinte e quatro dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Liberato Gomes da Silva e Antonia Angelina Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Raymundo Evangelho e Francisco Gomes de
Araújo. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João o Padre
Raymundo da Costa Moreira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Freire de Lima e Maria Balbina da Luz, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados

 116 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Agostinho Freire Morais e Antonio Freire Guabiraba. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte seis dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Bernardino e Sandra Maria de São José, e lhes Lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Felício da Silva Liberato José
dos Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Marques de Souza e Raymunda Francisca das Chagas, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Lopes de Assis e Manoel Chaves da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João do Jaguaribe o
Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Pereira da Costa e Anna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Balduino Freire Marculino. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João do
Jaguaribe o Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim Pereira da Costa e Maria Carolina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André felício Pereira Chves e José
André Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 25

Aos dez dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Isaias Gomes de Oliveira e Francisca Roza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Alves Ribeiro e Firmino Alves Maia. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Julho de mil oitocentos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Ignácio de Andrade e Anna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Lourenço de Oliveira e Gundim Manoel de
Carvalho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e tres dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia
o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Felippe Ribeiro e Maria Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Xavier Ribeiro e André
Nogueira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dois dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Luis de França Ferreira Maia e Anna Roza dda Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Felippe Ribeiro Maia
e Antonio Xavier Ribeiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 117 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos dez dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e quatro, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Gomes e Alexandrina Maia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Gonçalves Cavalcante e José
Nepomuceno Alves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 26

Aos vinte quatro dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro na Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Alexandre Moura e Anna Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Sandro da Costa e Antonio Furtado de
mendonça. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Caetano Joaquim de Sampaio e Liberalina de França Cirdina, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Felício Pereira
Chaves e Ignácio Mendes Guerreiro de Andrade. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João do Jaguaribe
o Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Jerônimo Mendes e Anna Clara do Patrocínio, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Nunes Guerreiro e João
Rodrigues Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorze dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
Bandeira Julião e Anna Maria do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Ferreira de Moura Sobrinho e Manoel
Florêncio de Almeida. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Feverreiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Agostinho
Lopes da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Severino Freire e José Sypriano de Souza. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorze dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Luiz de Freitas e Maria de Santa Anna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Luis de Freitas Sobrinho e Sandro Correia de
Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 27

Aos sete dias do mês de Feveriro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Jair da
Silva e Francisca Cândida da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freires e Manoel guerreiro de Souza Lima. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes João Alves Biserra e Maria do Livramento de Jesus, e

 118 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim José de Macedo e Manoel Francisco Mendes. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Gomes de Mello e Maria do Espírito Santo, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
José da Silva e Manoel Gomes da Silveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro na Capella de São João do Jaguaribe,
digo na casa de Manoel Rufino Freire o Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Biserra da Silva e [...], e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo Rufino Franco e
José Severino Franco. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Quixeré o Padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Biserra da Silva e Maria Sabina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Xavier da Silva e João
Cassimiro da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e três dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João do Jaguaribe o
Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Antonio da Silva Rosendo e Rosêna Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco José da Silva Santos e
Francisco Antonio da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 28

Aos vinte e seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e quatro na Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Luiz Estevão e Maria Lucinda de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João
Leonardo de Lima e Francisco Rodrigues Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta e um dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Raymundo Gomes da Silva e Thereza Francilina Freires, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Simpliano de Hollanda Biserra e
Francisco da Silveira Gadelha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim Rodriges de Andrade Chaves e Petronilha Felicia do Patrocínio Chaves, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
Xavier de Souza Carvalho e Antonio de Andrade Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, na Casa de Manoel Lourenço de
Oliveira Gondim, em Limoeiro o Padre Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Ferreira Mendes e Vicência Maria de Jesus, e lhes lançou
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro
Ferreira Mendes e José de Barros Guerreiro Filho. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.

 119 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezenove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, na Fazenda Boqueirão o Padre
Guilherme Missão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Cosme Ferreira da Costa e Maria
da Gloria, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes
as testemunhas Balthasar de Brito Pereira e Manoel de Castro de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 29

Aos dose dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e quatro, na Matriz de Morada Nova o Padre
Francisco Álvares Texeira Lima administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo Candido
de Oliveira e Escolástica Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Miguel de Araújo dos Anjos Furtado e José Lopes. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1872
Aos vinte e cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois no Oratório da Barra de Figueredo
o Padre Ambrósio Rodrigues Maxado e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luis
Antonio da Silva e Maria Brasilina da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Cosme da Silva Freires e Militão Francisco de França.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1870
P. 80

Aos tres dias do mês de Feverreiro de mil oito centos e setenta na Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre Correia
de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Marcos
de Oliveira e Maria Vicência de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Brito de Souza Andrade [...]. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 84

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, na Capella da Barra do Sitiá o Padre
Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente
José de Oliveira e Isabel Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Germano da Costa Pinheiro e Deodato José de Oliveira. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Julho de mil oito centos e setenta, na Fazenda Alegre administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Francisco Antonio de Souza e Ignácia Julvina [...], e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Domingos Affonso
Balthasar e Francisco Pimenta. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e três dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, no Sítio Pedra o Padre Alexandre Correia
de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Joaquim
Maia e Alexandrina Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Louranço de Oliveira Gondim e Agostinho Vicente
Collares. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 120 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P.85

Aos vinte e dois dias do mês de Outubro de mil oito centos e setenta, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de
Taboleiro de Areia o Padre Ignácio de Souza Rolim administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Baptista do Nascimento e Maria Anna Freire Rolim, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José André Freires e Policarto
Rodrigues Perreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Outubro de mil oito centos e setenta, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de
Taboleiro de Areia o Padre Ignácio de Souza Rolim administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Felippe Maia e Maria Felícia do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Alves de Souza Maia e Fabrício Felippe
Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezessete dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de
Taboleiro de Areia o Padre Ignácio de Souza Rolim, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes Francisco Monteiro de Oliveira e Maria Tibúrcia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Lourenço de Oliveira
Gondim e Antônio. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Fevereiro de mil oito centos e setenta, na Capella de São João Baptista admonistrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Beserra dos Santos e Maria Raymunda do Espírito Santo, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Rosemiro José Coutinho e Francisco Biserra Cavalcante. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Moura da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Freire
Ricardo e Camillo Xavier Coreia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 86

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, na Capella da Morada Nova o Padre
Manoel Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Alves Nogueira e Maria Isabel de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Feliz dos Santos e Francisco Elieser da Costa. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Outubro de mil oito centos e setenta, na Capella do Livramento o Padre João Leite de
Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Antonio de Barcelos e
Jardilina Emília da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas José Raymundo Maxado e Antonio Moreira da Silva. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta, na casa de Raymundo José da Silva administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes João da Silva Castro e Maria Cavalcante de Castro, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Rufino
Canalino de Castro e Andre Avelina da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta e um na Capella do Livramento o Padre João
Leite de Oliveira administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel de Castro de Oliveira e
Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina

 121 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Cristã presentes as testemunhas Manoel Diógenes dos Santos e Manoel Jerônimo de Moura. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos treze dias do mês de Novembro de mil oito centos e setenta na Capella da Morada Nova o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente
Luiz Texeira e Maria Isabel de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz José Texeira e Cosme de Sá Leitão. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 87

Aos quatorze dias do mês de Janeiro de mil oito centos e setenta na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de
Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Chrispim do
Nascimento e Antonia Maria de Santa Anna, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Manoel de Hollanda e Raymundo de Holanda
Cavalcante. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Dezembro de mil oito centos e setenta, na Matriz de São João Baptista,
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel José Monteiro e Ealalia Maria Chaves, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Francisco Fortunato de Oliveira Chaves e André Monteiro de Oliveira Chaves. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Capella da Barra do Sitiá o Padre Antonio
Elias Saraiva Leão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Mathias Rabelo e
Raymunda Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Serafim Lopes Barreira e Manoel Salvino Balthasar Brito. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Maio de mil oito centos setenta, na Capella de Nossa Senhora do Livramento
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Lino Barreto e Joanna Francisca da Cruz, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Lopes Barreto e Joaquim Manoel Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Junho de mil oito centos setenta na Capella do Alto Santo administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Cláudio José Ferreira e Isabel de [...], e lhes [...] as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de
Taboleiro de Areia o Padre Ignácio de Souza Rolim, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes Manoel da Silva Maciel e Josefa Joaquina de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José de Lima Maciel e Sebastião
Martins de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 88

Aos dose dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta, na Capella de Morada Nova o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Rodrigues de
Maceno e Anna Umbilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Claudino de Hollanda Campello e Delfino de Brito Pareira. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 122 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos dezesseis dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Antonio Rufino Lima e Marina Rufino Lima, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Felix
Correia de Brito e Candido José Chaves de Carvalho. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta, no Sítio Bonfim o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Felismino Antonio
Monteiro e Maria Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Belarmino da Silva e Jeronymo Francisco José. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quinze dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta, na casa de Thereza Joaquina Gondim o Padre João
Leite de Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Martinho e
Lourença, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes
as testemunhas Joaquim Ananias de Oliveira e José Maurício Maia. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta na Capella da Barra do Sitia o Padre Antonio Elias
Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Candido Rabello
Vieira [...], e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Luiz Rabello Vieira e Justino José Maxado. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 89

Aos quatro dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta, nesta Matriz de Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Jerônimo da Silva Oliveira e Leonilla Maria do Espírito Santo, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas José Lopes da Silva Filho e Franklim Guerreiro de Andrade. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta setenta, na Capella de Morada Nova o Padre
Manoel Vicente da Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Felippe de
Santiago e Francisca Vieira de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Flavio Jovito Correia Leão e Felippe de Santiago da Silva. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta na Matriz de São João Bptista administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Domingos Alves Biserra e Ângela Maria dos Praseres, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
Raymundo José Cavalcante e José Ferreira Cavalcante. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos primeiro do mês de Agosto de mil oito centos setenta, no Oratório da casa de Luccas Luis Saraiva de Lira o
Padre João Leite de Oliveira, de licença minha, administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes João
escravo de Padre Antonio Elias Saraiva Leão e Maria escrava de Luccas Luis Saraiva de Lira, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim de
Brito Saraiva de Lira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta, na Fazenda José de Souza, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Clementino de Oliveira Barros e Urçula Carolina das Virgens,
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as

 123 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

testemunhas José Soares saraiva e Francisco Alexandrino de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 90

Aos treze dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta, na casa de José Copertino Rabello Vieira administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Fidelles Francisco Pás e Joanna Maria da Encarnação, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
Rufino Feliz de Brito e Bruno Francisco de Brito. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta, na Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Felix Gomes da Costa e Francisco de Paula Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Alves Ribeiro e José Pereira de
Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta na Capella do Alto Santo administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Militão Francisco de França e Joanna Martins da Cunha, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Liberato José da Cunha e Sabino José da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Rodrigues Ramos e Joaquina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Rubem de Oliveira e José Theófilo da Fonseca. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo José Biserra e Maria Raymunda de Jesus, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
Joaquim de Gouvêa e Manoel José da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos treze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Capella da Barra do Sitiá o Padre Antonio
Elias Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Rufino José
Soares da Silva e Francisca Xavier a Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo [...] e Antonio Nogueira da Silva. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta, na Capella de Morada Nova o Padre Manoel Vicente
da Silva Girão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Belniro
de Santiago e Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Sabino Augusto de Oliveira e Manoel Ribeiro. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 91

Aos vinte e sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta, na Capella de Morada Nova o Padre
Manoel Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Antonio Freitas e Antonia Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Pio Barbosa Cordeiro e José Soares de Freitas.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 124 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos treze dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Delfino
Rodrigues Chaves e Josefa Maximiana de Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Serafim Tolentino Freire Chaves e José Caetano
Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1871
Aos vinte e nove dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Lopes de Souza e Isabel Francisca Eulália de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Esequiel Lopes de Andrade e
Candido Gonçalves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Manoel Caetano da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
José Vieira e Maria de Espírito Santo de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Caetano Freire e José Avelino Perrira Chaves. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 92

Aos dose dias do mês de Agosto de mil oitocentos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
dos Reis de Morais e Maria do Espírito Santo do Amor Divino, e lhes lamnçou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Vieira da Costa e Manoel
Francisco Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
José da Silva e Raymunda Francisca da Anunciação, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, em casa de Umbilina de Hollanda
Beserra o Padre João Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Dalvalino de Hollanda Beserra e Antonia Carolina de Hollanda Beserra, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco de
Hollanda Beserra e Salvador de Souza Barros e Braga. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte quatro dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá o Padre
Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Francisco Pereira e Martha Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Bonfim Correia de Brito e João Baptista do
Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Manoel Caetano da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Ferreira de Lima e Vicência Maria [...], e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Jerônimo de Lima e André Nogueira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 125 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 93

Aos vinte e um dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Luis de França Albino e Janna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Martinho Correia Vieira e Estevão Alves Correia. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Ferreira de Azevedo e Theresa Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Lopes de Souza Andrade e Vicente Ferreira
Alves Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Osterne Lindolfo Ferreira Maia e Anna Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João de Hollanda Cavalcante
Mello e José Joaquim de Aguiar. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos tres dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite
de Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Francisco de
Oliveira e Joaquina Francilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Vicente Ferreira de Almeida e João Freire Morais. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e um, nesta matriz do Limoeiro administreio
sacramento do matrimonio aos contralventes José Themoteo da Silva e Antonia Umbilina de Noronha, e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
Manoel Francisco da Silva e José da Costra Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Dezembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Manoel Caetano da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Candido
de Oliveira Lima e Maria das Dores Angelina, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antonio Freire Maia e josé Caetano Freire de Jesus. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 94

Aos qinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Rodrigues da Costa e Maria Alves de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista da Silva e José Diego da
Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quinze dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella da Barra do Sitiá o Padre
Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luiz
Gonzaga de Oliveira Roldão e Maria Cândida de Assis, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Regino Felix de Brito e Caetano Lopes de Oliveira. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Ignácio de Souza Rolim de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Salvador
Rodrigues e Joanna Rodrigues, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em

 126 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Doutrina Cristã, presentes as testemunhas, José Moreira de Souza e José Rodrigues de Souza. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onze dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
José da Luz e Maria Jordalina do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Lopes de Almeida e Joaquim Gomes de Mello.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um na Capella da Barra do Sitia o Padre Antonio
Elias Saraiva Leão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Francisco
de Aguiar e Francisca Cândida de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Deodato Francisco Eduardo e Manoel Rabello de Jesus. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 95

Aos vinte e um dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Ignácio de Souza Rolim, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Alves Barbosa e Maria Francisca Ribeiro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Felício Chaves e João Ferreira Maia. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento e Padre Trajano
Estevão da Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Francisco Bandeira e Maria Francisca Pás Barreto, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Martimiano de Brito Pereira e José Henrique da Cruz.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Barbosa ad Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Jeronymo da Silva Oliveira e Isidoro da Costa
Gadelha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoiro dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Malachias
Rodrigues de Oliveira e Joanna Hérica de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Pedro Beserra Cavalcante e Honorato Antonio do
Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Luciano da Silva e Antônia Quitéria de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
José da Silva e João Rodrigues de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 96

Aos vinte e quatro dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo, o Padre
João Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
José de Souza e Francisca Cândida de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pio Militão Ribeiro Bessa e José Alves Maia. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 127 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento o Padre Trajano
Estevão da Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luis
Eusébio Ferreira Campos e Alexandrina Senhorinha Nogeira de Queiros, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Correia Vieira e
Felippe Macelino Nogueira de Queiros. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento e Padre Trajano
Estevão da Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Carneiro da Costa e Joanna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Gomes dos santos e Belarmino José dso
Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos oito dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e um, na Matriz do Limoeiro admonistrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Francisco José Barbosa e Maria Senhorinha de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Felício
Fernandes da Silva e David a Costa Gadelha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos dose dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de
Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Marcelina Freire e
Maria de Jesus da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Florêncio Freire e José Higino dos Santos. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos vinte e um dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Pedro
Coutinho e Joanna Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e João Chrisostomo Martins. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 97

Aos vinte e oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio José de
Sá e Bertoliza Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Manoel Ribeiro de Farias e Franklim Ribeiro de Farias. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre
João Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Freire Mororó e Maria Agripina Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João Chrisostomo Freire e Vicente Ferreira de Almeida. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos dez dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Cassiano Barreto e Joanna Maria da Glória, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
José Canuto e Miguel Antônio Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos vinte e seis dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Rodrigues Carneiro dos Santos e Josefa Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Antonio Florêncio Freire e Luis Soares Pereira. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 128 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, na Matriz do Riacho do Sangue o Padre
João Baptista Alves Maia administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Ignácio de Souza e
Luzia Beatirz de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Maria José Ferreira de Lima e Elpido José Malaquias. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 98

Aos dezenove dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Matriz do Riacho do Sangue o Padre
João Baptista Alves Maia administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Jacob de Macedo e
Anna Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã, presentes as testemunhas Bento José dos Santos e Antonio Francisco da Costa. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

Aos vinte e sete dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Joaquim dos Santos e Antonia Maria do Carmo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Luis José da Silva e Pedro José
Felippe. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Manoel Caetano da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Pedro de Frarias Filho e Anna Ignes do Sacramento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro da Silva Maciel e Ângelo Freire Moreira
Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, no Sítio Chique-chique na casa de
Francisco Rodrigues de Souza Lima o Padre João Vicente Ferreira Lima, de licença minha, administrouo
sacramento do matrimonio aos contralventes João Eduardo de Souza Gerônimo e Anna Senhorinha de Souza
Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Jsé Bernardo da Fonseca Lima e João Chrisostomo de Souza. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre
João Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo
escravo de Jovito Soares Pereira e Alexandrina Felicia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas bento José de Aguiar e Francisco Xavier
Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos [...] do mês de Outubro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento o Padre Ambrosio
Rodrigues Maxado, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Francisco
da Silva e Alexandrina Maria do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Themóteo do Nascimento e Antonio Moreira
da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

P. 99

Aos vinte dois dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Lourenço José Felippe e Maria Lucinda da Conceição, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
José Henrique Balthasar de Brito e José Francisco Pereira. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa

 129 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos trinta dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Manoel Caetano da Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Martimiano de Alencar e Maria Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Anero da Silva Saldanha e Antonio Chaves Pinto. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezenove dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Benedito Freire
de Castro e Maria Clementina do Sacramento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Evangelhista do Nascimento Roza e Felício
Antonio de Brito. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento o Padre Trajano
Estevão da Providência o sacramento de licença minha administrou do matrimonio aos contralventes Manoel
Lopes da Silva e Umbilina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas [...] Ferreira de Almeida e João Freire Mororó. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 100

Aos dezoito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes frâncico Beserra
da Silva e Maria das Dores da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Carneiro Pereira e João Francisco da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
dos Reis de Morais e Maria Ignácia de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco Alves Maia e Luis de França Ferreira Maia.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Bento
Francisco Carneiro e Francisca Hereminia do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Franklim Malveira de Freitas e
Francisco Carneiro Varella de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Barra do Sitiá o Padre Antonio
Elias Saraiva Leão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Antonio Rabello e Francisca Xavier de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Martins de Araújo e Francisco Sabino de Freitas.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Dezembro de mil oito centos setenta e um, na casa de Esequiel Lopes de Andrade
adminstrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Lopes de Andrade e Francisca das Dores de
Souza Andrade, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Esequiel Lopes de Andrade e José Pedro igino Chaves. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 101

 130 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, no Riacho do Sangue o Padre João
Baptista Alves Maia de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Sabino de Sá
Barreto e Joanna Senhorinha de Vasconcellos, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Francisco de Almeida e Josá Neudo de Sá
Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e um, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Baptista de Andrade e Francisca Laurentina Alves, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Frankilm Gonçalves de Freitas e Fortunato. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e um, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Delfino da
Silva e Maria de Jesus de Aguiar, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e Francisco de Paula Nogueira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e um, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Ignácio de Souza Rolim, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Raimundo Pereira de Oliveira e Anna Profenticia de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Carlos Antonio de Noronha e José
Bernardo de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e um, na Capella do Livramento o Padre Trajano
Estevão da Providência o sacramento de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel João da Silva e Anna Maria Thereza de Jeus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Joaquim Lopes e Delfino José
de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1872
Aos dois dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza o Padre José Garcia
de Sá Barreto, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Brilhante
Ribeiro Bessa e Antonia Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Domingos Pás Botão e Francisco Caúdio de Oliveira.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 102

Aos vinte e sete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel José Alves Barbosa e Maria de Jesus de Nazaret, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Felício Pareira Chaves e
Francisca Fortunato Ferreira Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Jneiro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Elias Martins do Rego e Quitéria Maria do Espírito Santo, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Joaquim Vicencio da Cunha e Satiro Manoel do Rego. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 131 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte nove dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro José de Araújo e Francisca Maria de São Pedro, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José
Thomas da Silva e Manoel Lopes de Almeida. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Rodrigues das Brotas e Maria das Dores do Livramento, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Raymundo Cândido Monteiro e Antônio Rodrigues do Nascimento. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 103

Aos vinte e sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Fazenda Santo Antonio do
Livramento administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José Alexandre Gadelha Branco e Maria
Frimina de Alves, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Joaquim Vicentino Pereira Vieira e Theófilo Elias de Brito Pereira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre
Trajano Estevão da Providência, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Pedro Moreira de Souza e Maria de Santa Anna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Felício Chaves e José Moreira de
Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, na Malhada Vermelha o Padre José
Garcia de Sá Barreto, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Pereira de Santiago e Raymunda Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas o palaciano Araripe de Silveira e Raymundo Freire
Rodrigues. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre Ambrosio
Rodrigues Machado e Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Antonio da Silva e Antonia Joaquina do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Trajano Freire Moura e José Raymundo de Lima.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Joaquim de Aragão Elba, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco José Ferreira e Maria Senhora das Mercês, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco [...] Coelho e José Lino de Freitas. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 104

Aos vinte e quatro dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre
Ambrosio Rodrigues Machado e Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Gomes da Silva Sampaio e Joaquina Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas João Climarco Veloz da Silva
e Antonio Moreira da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Francisco Ribeiro e Rufina Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e

 132 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Liberato José da Cunha e franklim Ribeiro de Farias. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio José Christalino e Maria Vicência do
Espírito Santo, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Freire Guabiraba e João Thoms de Aquino. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes João Maceno da Silva e Francisca Maria da Conceição, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
João Paulo de Farias Filho e Candido Franklim do Amaral. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Emigidio Pereira da Silva
e Durcelina Cândida da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Bartholomeu Lopes de Magalhães e João José Ferreira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento, o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Antonio de Aquino e Joanna Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Lopes Barreto e Francisco Felix Monteiro. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 105

Aos dezenove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Riacho do Sangue o Padre
João Baptista Alves Maia administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Bernardo de Pás e
Francisca Raymunda de Araújo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Albino José da Silva e Francisco Baptista Braga. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Septembro de mil oitocentos setenta e dois, na Capella de São João Baptista
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro Francisco da Cruz e Anna Felicia Leonila de
Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Napomuceno Alves e João Ferreira da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Joaquim de Aragão Elba, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Joaquim Gameleira e Maria Magdalena de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Luis Severiano Freire e Francisco Alves
Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dois dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Florêncio José de Barros e Antonia Maria de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Felix da
Silva e Everardo de Góes Ferreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 133 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos treze dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Agostinho Chaves Nogueira e Maria Theotonia de Castro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista Roberto e Aureliano da
Costa Barros. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P.106

Aos dezessete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, no Sitio Santo Antonio o Padre José
Garcia de Sá Barreto, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Francisco Bandeira dos Santos e Saturnina Firmina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Theófilo Elias de Brito Pereira e Manoel
Francisco dos Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e tres dias do mês de Juhlho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo adminstrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Pedro da Silva e Ignácia Maria de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim
Rufino Ribeiro Cavalcante e Manoel de Sá do Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza o Padre José Garcia
de Sá Barreto, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Francisco
Régis e Maria Martins de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Elias Antonio Correia Vieira e Delfino Balthasar de Brito. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio José da Silva e Maria Felicia da Memoração,
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas Luis Chrisostomo da Silva e Joaquim Felício da Silva. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Septembro de mil oitocentos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Alexandre Francisco Alves e Bernarda Maria de Jesus, e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas [...] Luis
da Silva e Joaquina Felicia da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dez dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, na capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Isimero da Silva e Mariana Emigdia dos Santos, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
José Ferreira Maia e José Gomes Netto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 107

Aos quinze dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Joaquim de Aragão Elba, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Antonio Vieira e Maria Francisca da Rocha, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Freire Maia e Ângelo Freire Moreira Chaves.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Joaquim de Aragão Elba, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
João de Oliveira e Maria do Espírito Santo de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e

 134 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel de Castro Moura e Manoel Fedelho da Costa.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre
Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João da Costa Silva e Vicência Maria de Jeusus e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Francisco da Silva Oliveira e joão
Baptista da silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, na casa de Antonio Chavier Ribeiro
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes André Felix de Oliveira Chaves e Maria de Jesus
Xavier, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas José Estevão Mendes Guerreiro e Francisco Fortunato Ferreira Chaves. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos tres dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e dois, na Matriz de São João Baptista administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim de Aguiar e Maria Cândida da Silva, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio
Florêncio Freire e Pio Molitão Ribeiro Bessa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 108

Aos quinze dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Cosme Domingues de Araújo e Antonia Baptista do Espírito Santo,
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as
testemunhas Antonio Florêncio Freire e Pio Militão Ribeiro Bessa. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Felippe de Santiago e Maria Salviana de São Pedro, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas José Vidal de Souza Maciel e Franklim Malveira de
Freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente Fedelho Ferreira Maia e Maria Carolina de Alves, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas
Franklim Malveira de Freitas e Francisco de Alves Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Barra do Sitiá o Padre Antonio
Elias Saraiva Leão, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Lionel
Francisco Ribeiro Bessa e Anna Felicia do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Balthasar de Brito Pereira e Mariano
Salvino Balthasar de Brito. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Joaquim de Aragão Elba de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Albino Rodrigues Pereira e Gracina Marcionila de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Bernardo de Noronha Carlos
Antonio de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 109

 135 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos dezesseis dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, na Matriz do Riacho do Sangue o
Padre João Baptista de Oliveira administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Raymundo
do Nascimento e Maria Theresa de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Regis e Manoel Antonio do Nascimento. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorse dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Rodrigues Braga e Maria Joanna de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José da Silva e Sebastião José
de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Rodrigues Carneiro e Maria Rufina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de Barros Carneiro e Bernardino Carneiro de
Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Henrique
Ferreira de Souza e Francilina Gercina de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Manoel de hollanda e Francisco de Hollanda
Beserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre
João Leite de Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Barbosa Pimenta e Angelina Franklin da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Barros Freire e Manoel Barboza da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 110

Aos dois dias do mês de Agosto de mil oitocentos setenta e dois, na Capella do Alto Santo, o Padre João Leite de
Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Lourenço do
Rego e Clara Clementina do Rego, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Avelino Cornélio Diógenes Satyrio Manoel do Rego. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Santa Roza o Padre José Garcia
de Sá Barreto, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Correia
de Brito e Luisa Roza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Elias Antonio Correia Vieira e Delfino Balthasar de Brito. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Candido Fedekho Nogueira e Maria Jeronymo da Conceição, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Bruno Francisco de Brito e Alexandre Ignácio Jeronymo. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco

 136 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Ribeiro das Chagas e Marcolina Rosalina do amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio da Silva Mello e José
Marcolina da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite
de Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro José Beserra e
Joanna Florinda de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Damião Oliveira da Silva e Antonio Cláudio de Oliveira. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 111

Aos dezessete dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira de licença minha administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Cosme da
Silva e Senhorinha Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Chrespimda Silva e Manoel Ferreira Chaves.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Cosme Damião da Silva e Francisca Maria de Jesus, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João
Francisco da Silva e Manoel Satyro da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Joaquim de Aragão Elba de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Francisco de Sá e Genova Thereza de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Satyro da Silva e Manoel Gomes da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Caetano Pereira e Eulália Marai Rodrigues, e lhes lançei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim
Balduino Freire e Antonio Francisco Rodrigues. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1870

Aos vinte e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de
Oliveira de licença minha administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Possidônio
Rodrigues da Silva e Maria José de Santa Anna, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Barnabé Beserra de hollanda e José Beserra dos
Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1872

Aos vinte e nove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Alto Santo o Padre João
Leite de Oliveira, de licença minha, administriou o sacramento do matrimonio aos contralventes Henrique
Ferreira de Souza e Francilina Geracina de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Manoel de Hollanda e Francisco de Hollanda
Beserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 137 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 112

Aos quatorze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes João Thomas de Aquino e Francisca Joanna da Silva, e lhes
lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
João Conrado Nogueira e Jair Pereira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente Estevão de Freitas e Anna Delfina de Jesus, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco Jacob de Freitas e Josá Satyro de Moura Filho. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e dois, na Capella do Livramento
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José Soares de Castro e Maria do Espírito Santo de
Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Caetano Xavier Nogueira e João de Castro Silva e Moura. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1873

Aos quinze dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e três, na Capella do Alto Santo administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Francisco Ramos e Joaquina Maria do Espírito Santo, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Antonio Rufino da Silva e Mello e Satyro Manoel do Rego. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e três dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e três, na Capella do Divino Espírito Santo o
Padre Raymundo da Costa Moreira adminstrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Miguel Antonio
Barreto e Sabina Maria ( ), e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Candido Chavier de Carvalho e Antonio Moreira da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 113

Aos nove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, na Capella da Morada Nova o Padre Raymundo
da Costa Moreira adminstrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Vicente de Barros e Francisca
Roza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Manoel Alves Maia e João Damasceno de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, na Capella do Livramento administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Soares da Silva e Roza Maria de Jesus, e lhes lançei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Soares
da Silva e Josá Jerônimo Pereira Fortunato Filho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Maio de mil oito centos setenta e três na Matriz do Limoeiro o Padre Alexandre
Correia de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Felício
soares da Silva e Margarida Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Noberto Germano de Noronha e Manoel dos Santos
Quaqeuira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 138 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos primeiro do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Pereira da Silva e Francisca Clara do Espírito Santo, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Luis José da Silva e Francisco Antonio da Silva Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos três dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Freire [...] e Isabel Maria do Sacramento, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 114

Aos quatro dias do mês de Juhlho de mil oito centos setenta e três na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Alves Maia e Cândida Florismina de Hollanda, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Chrispim Ribeiro Bessa e Joaquim Manoel de
Hollanda. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dose dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes João Jorge e Maria da Conceição de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ângelo Freire
Moreira Chaves e José Joaquim Gamelveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte nove dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e três, na casa de Dona Isabel administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco de Alves Costa Barros e Silvana de Hollanda Biserra, e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onse dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e três nesta Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Francisco da Silva e Raymunda Maria das Virgens, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
José Galdino de Lima e Josá Antonio de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e dois dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e três, na Capella de Nossa Senhora da
Conceição do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes José Soares da Silva e Maria
Ursulina do Amor Divino, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Manoel Soares da Silva e Pedro José Firmino. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dois dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e três, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes [...]

ANO DE 1875
P. 115

Aos sete dias do mês de janeiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Mathias e Manoella
escravos de João Gomes dos Santos, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em

 139 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio Mendes Guerreiro e Antonio Alves Ribeiro de Carvalho. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de São João Baptista o
padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim José dos Santos e Isabel Ctharina de Sena, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Carneiro Pereira e Joaquim Carneiro da Silva.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, no sítio Damião na casa de José
de Barros Guerreiro o Padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes Vicente Ferreira Maia e Maria do Carmo de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Lopes de Barros e Francisco
Alves Ferreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro, o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Bandeira de
Mello Filho e Maria Felizarda da Conceição, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Ennes da Silva e Vicente Ferreira da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Sítio Tapera na casa de Antonio [...] e
Silva o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel da Costa Oliveira e Maria Antonia [...], e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 116

Aos quatorze dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Livramento o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Marques Carneiro e Antonia Joaquina de São Pedro, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Simão Fernandes ribeiro e José Florêncio de Barros. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no sítio Canto Grande, na casa de Antonio
Rodrigues Lima o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Louranço Gomes de Araújo e Raymunda Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Alves da Silva e
Francisco José da Silva Canuto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Livramento o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Alexandre
Marques Carneiro e Francisca Rosa do Nascimento, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã, presentes as testemunhas Pedro José Barreto e José Rolim de Lima. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Sítio Várzea Funda o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Raimundo da
Silva e Maria Francisca da Silva, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Avelino da Silva e João de Castro Silva. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 140 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e quatro dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Martriz do Limoeiro o
padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Gomes de Mello e Anna dos Praseres de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Lopes de Almeida e Manoel [...]. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos nove dias do mês de fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na capella do Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes [...]
Vasanto do Amaral e Joaquina das Virgens, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Candido Florentino do Amaral e Flavio Florentino do
Amaral. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 117

Aos sete dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na capella do Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João da
Silva Costa e Maria do Espírito Santo do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Mendes de Souza Guerreiro e Manoel
Guerrreiro de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na capella do Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo, de licença minha, administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Balthazar Duarte Lima e Maria de Souza Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Sebastião [...] de Oliveira e Pelaberto Rodrigues
Pereira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Rodrigues
Chaves e Maria Herculina Bessa de Alexandria, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e José Caetano Freire. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, no sítio Arapuá o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Candido Monteiro
Virgulino e Secundina Veneranda de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Estevão José de Souza e Barnabé ns de Barros. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 118

Aos quatorze dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Ricardo de
Normandi e Maria do Espírito Santo, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Estnislau Pereira Lima e Consuelo da Costa Moreira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos três dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e cinco na Capella do Livramento o Padre Manoel
Vicente da Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Clarmino Felício Monteiro e
Maria Jerônimo da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Francisco Martins Monteiro e Francisco Moreira da Silva. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dez dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Falcão de Souza e

 141 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Lusia Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas José Gonçalves Malveira e Antonio José de Souza. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralvente José
Christiano Freire Chaves e Roza Luisa do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Caetano Freire e Ângela Freire Moreira Chaves.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro Gomes
Ribeiro e Anna [...] do Sacramento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos [...] do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes, João Chrisostomo da
Silva e Maria do Patrocínio de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José da Costa Silva e José Antonio de Lima. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 119

Aos vinte e seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro
Militão de Assis e Theresa de Jesus Maria, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Lopes de Castro e Manoel Simplicio da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes [...] de Souza
[...] e Josefa Maria de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente Ferreira de Hollanda Lima e Manoel da Costa do Amorim. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorze dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Gomes de Mello
e Maria Alexandrina do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de Barros Correia e Pedro Jacintho Correia. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorze dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Ribeiro de Castro
Silva Filho e Anna Madallena de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos cinco dias do mês de [...] de mil oito centos setenta e cinco, [...] o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Edimundo Candido da Silva e Raymunda
Maria do Rosário, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Valdemiro José Maia e Francisco José Pereira de Souza Lima. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P . 120

 142 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos quatorze dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Joaquim de
Lima e Maria das Dores de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Rodrigues Lima e Maria e Francisco Rodrigues Texeira Lima. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco nesta matriz do Limoeiro o Padre
Alexandre Perreira de Araújo Mello de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Agostinho Pereira de Noronha e Roza Fortunata, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Ignácio de Noronha e José
Balbino de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Felippe de
Santiago e Maria d´Anunciação, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Guerreiro de Noronha e Pedro José Felippe. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim José
do Nascimento e Maria Isabel da Apresentação, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Daniel Biserra de Hollanda e Raymundo José da
Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 121

Aos vinte e quatro dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Baptista
Soares e Maria Carlota das Virgens, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Soares Galvão e José Joaquim Rolim de Oliveira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel soares do
Nascimento e Roza Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Dominiciano Alves Maia e [...] Alves Pereira. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Alto Santo o Padre
Manoel Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Joaquim Honorato e Maria Joaquina do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Simplicio de Hollanda Barros e
Francisco de Hollanda Biserra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Francisco Brito e Cândida Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jrônimo da Silva Oliveira e Francisco da Costa
Gadelha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Antonio do

 143 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Nascimento e Maria de São José de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ferreira da Silva e [...]. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 122

Aos trinta e um dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Honorato Pinto e Salviana Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Fernando Deodato Collares e José Moreira de Souza. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Alves da Costa e Maria das Dores de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Benicio da Silva e [...] Rodrigues da Silva. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Alto Santo o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Canuto
Alves de Lima e Rosana de Hollanda Cavalcante, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Martinho Lindolfo Ferreira Maia e Joaquim Manoel de
Hollanda. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e cinco dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Miguel
Xavier da Costa e Maria das Dores da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José da Costa Barros e Vicente Xavier da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, na casa do Tenente Coronel
Clementino Luis de Souza Netto o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Francisco Caetano e Maria José [...]. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos [...] de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Amaro da Costa e Francisca Maria de
Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José da Costa Silva e José Felício Fernandes da Silva. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim
pedro dos Santos e Maria Joaquina de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José da Costa Silva e José Felício Fernandes da Silva.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco na Capella do Taboleiro de Areia o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Antonio de [...] e Maria Escolástica de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas manoel Lourenço de Oliveira Gondim e [...] Afonso
Maia . E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 144 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 123

Aos onze dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Severino de Andrade e Maria da Conceição de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Bento de Andrade e Raymundo José da Costa.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o
Padrre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Gomes Irineu e Lusia Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Freire Mororó e André Dias da
Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 124

Aos primeiro dia do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Gomes de Hollanda e Maria Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Camillo da Castro Silva e Antonio Candido
Malveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Joaquim de
Sant`Anna e Cândida Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Aníbal Cyrillo Carapeba e Vicente Ferreira da Lus. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos primeiro dia do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Theodorico Dias de Souza e Maria Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Augusto Joaquim da Silva e Francisca [...] Oliveira
Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e nove dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Rodrigues da Costa e Francisca Alves de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Sandro Correia de Lima e Simão Rodrigues da Costa.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Lourenço da
Costa e Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Carlos do Nascimento de Noronha e José Lourenço da Costa. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezesseis dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos [...] e lhes lançou
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Atonio
Alves Ferreira Maia e Lourenço Rodrigues Campos. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 145 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 125

Aos vinte e quatro dias do mês de novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia
o Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Rodrigues da Silva e Clara Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Lourenço de Oliveira Gondim e André Felício
Pereira Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o
Padre Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Pás de Souza Filho e Maria de São José dos Anjos, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vidal Manoel e Antonio Felippe
[...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Domingos de Castro e Maria Raymunda de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vidal da Silva e Francisco soares Pereira Tico. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Clycério da Costa Lobo de licença minha admonistrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Nogueira da Silva e Maria Francisca do Sacramento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Nogueira Ribeiro e Vicente Rodrigues Dias. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dezoito dias do mês de Feverreiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José [...]. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 126

Aos sete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Agostinho do Nascimento e Jeronyma Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Ribeiro das
Chagas e Henrique Fernando de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz de Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Baptista da Silva e Francisca Anna da Costa, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz Carlos Vidal e Francisco José da Silva. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Santa [...] o padre
José Garcia de Sá Barreto administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Delfino José [...] e
Raymunda Maria da Paz, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Luis Eusélio Fereira Campos e [...] de Queiros Mello. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Casemiro José Leitão e Isabel Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de

 146 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro Nunes Leitão e José Jerônimo
Gomes da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e cinco, na capella de São João Baptista o
Padre Raymundo Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Pás de Souza Guerreiro e Maria da Trindade Chaves, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jeronymo Rebouças [...] e [...] Paulo
Souza Galvão. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dez dias do mês de [...] de mil oito centos setenta e cinco [...] o sacramento do matrimonio aos contralventes
Barnabé Martins de Morais e Antonia Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Martins Pereira e Francisca Martins Xavier. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 127

Aos dezesseis dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Alto Santo o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Victor
Gonçalo de Souza Soares e Bernarda Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio Florêncio Freire e Jovino
Soares Pereira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatorze dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Livramento o Padre Manoel
da Silva Girão de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luis Rodrigues do
Nascimento e Maria [...] do Amor Divino, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel de Almeida Fraga e Antonio [...]. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e um dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Clicério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro
Beserra Cavalcante e Antonia Maria da Silva, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Satirio da Silveira e Joaquim Beserra Cavalcante.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o
Padre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Clementino da Silva e Amélia Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Brito da Silva e Antonio
Monteiro de Almeida. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 128

Aos dezoito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Gonçallo do Nascimento e Joanna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Victoriano José Fernandes e
Antonio Guabiraba Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos sete dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Silveiro da Silva e Anna [...]Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...] do Carmo Ferreira Chaves e João de Castro Silva.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 147 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na capella de São João Baptista o Padre
Raymundo Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João
Baptista da Silva e Maria Francilina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Candido Malveira e Raymundo José da Costa.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]

Aos [...] do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Matriz do Limoeiro administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes João de [...] Souza Andrade e Francisca Moreira de Jesus, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Raymundo Gomes de Andrade e Joaquim Nunes Guerreiro. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 129

Aos vinte e sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco
Vicente Ferreira Lima e Raymunda Senhorinha Cândida de Lima, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente Ferreira Lima. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João [...]
Souza Andrade e Francisca Moreira de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo Gomes de Andrade e Joaquim Nunes
Guerreiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e quatro dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Santa Roza o Padre
José Garcia de Sá Barreto o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Thomaz de Freitas e Maria
Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Thomas de Freitas de Almeida e Joaquim José de Freitas. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 130

Aos dezoito dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes, Pedro José da Costa e Raymunda Maria da Conceição e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Gonçalo Cardoso da Costa Moura e
Antonio Ferreira de Moura Sobrinho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, o padre Joaquim Rodrigues de Menezes
e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Vicente [...] e Maria de Andrade
Chaves, e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco Deodato Collares e Agostinho [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos doze dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Flávio Florentino do
Amaral e Marcionilla Serafim Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em

 148 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ennes da Silva e [...] E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos três dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o Padre
Clicério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Ângelo
José de Oliveira e Laurinda Frqancisca Xavier, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Felício Fernandes da Silva e Jeronymo da Silva
Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
Aos seis dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Rufino José Carneiro
e Maria da Cunha do Nascimento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 131

Aos dezoito dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de São João do Jaguaribe o Padre
Raymundo da Costa de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Bento de
Moura e Anna Gomes de Oliveira, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francilino Ferreira Maia e Vicente Ferreira da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]

Ao primeiro dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Clicério da Costa Lobo de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Franklim Pereira Vidal e Maria da Conceição Diamante, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro da Silva Maia e José Conrado de Noronha. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Gomes dos
Santos e Anna Maria Xavier, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos [...] de mil oito centos setenta e cinco, o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro Izidio Beserra
Cavalcante e Maria do Amparo de Jesus, e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Candido Calisto Ribeiro e Francisco Felippe da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 132

Aos vinte e nove dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel
Pedro José e Anna Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Pereira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Martins
de Souza e [...] Maria de Jesus, e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas patrício José da Costa e Jeronymo da Silva Oliveira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.

 149 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Abril de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Francisco da
Silva e Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Castro Silva e Maria José Gonçalves Malveira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos nove dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Deodato Pereira
da Silva e Joaquina Thereza de Souza, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e José Severiano Freire. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 133

Aos cinco dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Alto Santo o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio
Ferreira dos Santos e Maria Romana Ramos, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhasaz Simplicio de Hollanda Bizerra e Joaquim Manoel de
Hollanda. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Junho de mil oito centos setenta e cinco, na Fazenda Guardes, o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Fausto José de
Gouvêa e Maria Rosina Freire, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta e um dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco na Capella do Alto santo o Padre João
Leite de Oliveira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Gomes
Freire e Maria Francilina [...], e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...]Francilino Freire e Manoel Antonio do Prado. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos trinta dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Fazenda Guardes, por permissão do
Vigário geral governador do bispado, o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento
do matrimonio aos contralvente Pompeu Ribeiro Biserra e Antônia Clara Freire, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pio Militão Ribeiro
Bessa e Francisco Crecencio Ribeiro Bessa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 134

Aos três dias do mês de Agosto de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Rodrigues da Silva e Maria Felícia Martins, e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Guerreiro de Brito Filho e Manoel Thomas de
Aquino. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e sete dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes de [...] Souza
e Veneranda Maria da Conceição, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José da Costa [...] e [...] Antonio de Lima. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 150 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos quinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José
Theodoro de Moura e Anna Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas André Felício Ribeiro e Salvador Maciel Pinto. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de São João Baptista, o
Padre Raymundo Costa Moreira de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes
Raymundo José Barreto e Francisca Rosa de Alexandria, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Delfino Paz Barreto e João Baptista
Braga. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 135

Aos vinte e seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Clycero da Caotam Lobo de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim Caetano Freire e Josefa Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José moreira de Souza e Francisco Soares Pereira Picó.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e oito dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Caxacó, o Padre Manoel
Rodrigues Campos de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Espelidião
Bispo de Lima e Rosa Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio Severiano de Lima e [...] Fontoura de Lima. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos três dias do mês de Sptembro de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes José da Costa Coreto e Anna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel da Silva Barros e José Caúla de
Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Fazenda Nova, moradia de Thereza
Maria de Jesus o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco José de Oliveira e Anna Rosa de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Nascimento Monteiro e
Belarmino José de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

[...]
P. 136

Aos quinze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, nesta Matriz do Limoeiro o padre
Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo
Alves Bezerra e Roza Maria do Livramento, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Clycério da Costa Moreira e Possidônio
Mequilino da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, no Oratório da Barra do Figueredo o Padre
Ambrosio Rodrigues Machado e Silva de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Simão Rodrigues da Costa e Maria da Conceição de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Martins Pereira e
Francisco Martins Xavier. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

 151 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte dias do mês de Septembro de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de Santa Rosa o Padre José
Garcia Sá Barreto de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Delfino Alves
Pereira e Alexandrina Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...] Joaquim Barbosa e Filismino Carlos Guixato. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e cinco, na Fazenda Nova, moradia de Thereza
Maria de Jesus o padre Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim José da Silva e Anna Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo José da Costa e Manoel
Francisco da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos vinte e seis dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella do Taboleiro de Areia o
Padre Clycero da Costa Lobo de licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Fernando da Silva e Maria da Silva de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Augusto Joaquim da Silva e José Ferreira da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1876
Aos sete dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e seis, na Capella de São João Bptista o Padre
Raymundo da Costa Moreira administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Vitoriano da
Silva e [...], e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes
as testemunhas Francisco José Canuto da Silva e Manoel Alves da Silva. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 137

Aos treze dias do mês de Janeiro de mil oito centos setenta e seis, nesta Matriz do Limoeiro, o padre Joaquim
Rodrigues de Menezes e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Lino José Carneiro de
Lima e Maria Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo José da Costa e Francisco Satiro da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos quatro dias do mês de Fevereiro de mil oito centos setenta e seis, na Capella de Taboleiro de Areia o Padre
Raymundo da Costa Lobo, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Agelo
José de Souza e Maria Bente de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Thomas de Souza e Pompeo Rodrigues de Holanda. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1875
Aos dezoito dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e cinco, na Capella de São João Baptista, filial desta
Matriz, o Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administtrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Jacintho José Barreto e Maria Joaquina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Castro de Oliveira e Joaquim
Manoel Barreto. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1871

 152 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos dose dias do mês de Julgo de mil oito centos setenta e um, as quatro da tarde nesta Matriz do Limoeiro, o
Padre Alexandre Correia de Araújo Mello, de licença minha administrio o sacramento do matrimonio aos
contralventes Boaventura José da Silva e Maria Tibúrcia da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Thomas da Silva e Patrício José
de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1874

Aos sete dias do mês de Julho de mil oito centos setenta e quatro, na Capella do Livramento filial desta Matriz, o
Padre Trajano Estevão da Providência, de licença minha administrou o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Bento Pereira e Maria Vicência, e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Rodrigues Feire Chaves e Clementino Ferreira
Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

P. 138

Aos vinte e dois dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, na Capella de São João Baptista,
filial desta Matriz, o Padre Raymundo da Costa Moreira de licença minha administtrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Marculino José de Águia e Maria Felícia do Espírito Santo, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João
Guerreiro Mendes e Joaquim José da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos oito dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Rodrigues da
Costa e Maria Isabel de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Simão Rodrigues da Costa e Francisco Rodrigues da Costa. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos seis dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Felício da
Silva e Virgina Maria da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Felício Fernandes da Silva e Patrício José da costa. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos dez dias do mês de Outubro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Joaquim
Rodrigues de Menezes Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Pessoa de Lima e
Maria Francisca da Vinda de Paulo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonyo Jerônimo de Lima e Deodato Hugo de Noronha. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

Aos onze dias do mês de Novembro de mil oito centos setenta e quatro, nesta Matriz do Limoeiro, o Padre
Joaquim Rodrigues de Menezes Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Profírio
Guerreiro de Brito e Francisca Maria de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José de Souza e João Guerreiro de Brito. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Francisco Ribeiro Bessa.

ANO DE 1876

P. 139

 153 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos 28 de Fevereiro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco José Pereira de Lima e Maria da Purificação das
Senhoras, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Raymundo José da Costa e Bernardino de Serra Ferreira E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 28 de Fevereiro de 1876, na Capella de Nossa Senhora das Dores, filial da Matriz de Russas, o Padre João
Vicente Ferreira de Lima administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Gabriel Nogueira da Costa
e Maria Ângela de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Filismino José Reis Lima e José Estácio de Souza. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 29 de Fevereiro de 1876 na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco José do Nascimento e Josefa
Francisca dos Milagres, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Francisco Honorato Moreira de Souza e Joaquim Ruffino da Silva Maia. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 27 de Abril de 1876 nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Ribeiro Paz e Izabel Maria do Espírito Santo, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Sebastião José de
Oliveira e José Delfino de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 27 de Abril de 1876 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Deodato de Noronha Filho e Maria Luiza de Jesus da Glória, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel José Carlos de Noronha e José
Pereira Furtado. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 140

Aos 29 de Abril de 1876 na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente José Rodrigues de Souza e
Vicência Joaquina da Conceição, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Moreira de Souza e Francisco Soares Pereira Ticó. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 1º de Maio de 1876, na Capella de São João o Padre Francisco Ribeiro Bessa admonistrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Francisco Gomes de Moura Braga e Maria Francilina de Jesus, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Bento
Freires Chaves e Jeronymo freire Rebouças. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 9 de Maio de 1876, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
raymundo Francisco de Souza e Isabel Maria de Jesus, e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Rodrigues texeira Lima e Francisca da
Chagas Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Maio de 1876, na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Ignácio Elentino de Freitas e Benvinda
Angelina de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antônio Jacob de Freitas e Salvador Ferreira de Paiva. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 154 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos quinze de Maio de 1876, na Fazenda Lima desta Freguesia, em residência de José Mendes Guerreiro e sua
mulher Maria Felícia da Purificação o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento do matrimonio
aos contralventes André Felício de Souza Lima e Maria Felícia da Purificação Filha, e lhes lançou as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antõnio hermatino
de Souza Lima e José de Lima Maciel. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 23 de Maio de 1876 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Caetano José dos Santos e Antonia Francisca de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente Estevão de Freitas e Joaquim [...] de Souza. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 141

Aos 23 de Maio de 1876 nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Lopes Ribeiro e Cândida Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Alves da Silva e Ricarte Antunes de
Menezes Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 27 de Maio de 1876 nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Manoel Baptista de Moura e Ângela da Silva de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro Gomes Alves Ribeiro e Estavão Alves Bizerra.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 30 de Maio de 1876, na Capella de São João, o Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o sacramento do
matrimonio aos contralventes Francisco de Souza Couto e Maria de São Pedro, e lhes lançou as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas [...] Joaquim da Silva e
Miguel [...] de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos sete de Maio de 1876 na Capella da Barra do Sitia, o Padre Antonio Elias Saraiva Leão administtriu o
sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro José de Oliveira e Raymunda Clara de Jesus, e lhes lançou as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
José da Silva e Antonio Esteves da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 5 de Junho de 1876 nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Pedro José Felippe e Maria de São José de Oliveira Lima, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Felippe José de Santiago e Manoel
Felippe de Santiago. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 28 de Maio de 1876 na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Francisco de Almeida e Maria
Jerassina da Paixão, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Luiz Severino Freire e Plebato Raymundo Pereira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 142

Aos 14 de Maio de 1876 nesta Matriz do Limoeiro, o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Joaquim Francisco de Oliveira escravo de Roza de Lima e Inocência Maria de
Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Cândido Florentino do Amaral e Daniel Bizerra de ollanda. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 155 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos 14 e Julho de 1876 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Lucio Lopes e Felicia Maria, escravos de Izeqhiel Lopes de Andrade, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Gonçalves Malveira e Antonio
Candido Malveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 14 de Julho 1876 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Felippe de Oliveira e Josepha Maria de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados
e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Alves da Silva e Francisco Raiz Carneiro.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 3 de Julho de 1876 nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o sacramento do
matrimonio aos contralventes o soldado de polícia Liiz Alves da Costa e Maria Francisca do Espirito Santo
Servates Srevante e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes
as testemunhas . E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 3 de Maio de 1876 1876 nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o
sacramento do matrimonio aos contralventes O Soldado de Olícia joão lopes da Silva e Maria Eugracia da
Virgem Nossa Senhora, Servates Srevante ,e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Afonso Maia Alarcon e o Sargento José
Afonso Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 143

Aos 3 de Maio de 1876 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim Ribeiro da Silva e Victoria Maria da Conceição, Servates Srevante, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ennes da Silva e
Jeronymo da Silva Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 3 de Julho de 1876 nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o sacramento do
matrimonio aos contralventes Luiz Alves da Costa e Maria francisca do espírito Santo, Servates Srevante, e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Francisco Casimiro Varella de Oliveira Filho e Candido Corria do Amral. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 3 de Julho 1876 nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administriu o sacramento do
matrimonio aos contralventes João Lopes da Silva e Marai Eugracia da Virgem Nossa Senhora, Servates
Srevante, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Afonso Freire e Candido Correia do Amral. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 8 de Julho de 1876 na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Luiz de França de Noronha e Maria
Alves Maia, Servates Srevante, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Jerônimo de Lima e Manoel Alves moreira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 10 de Julhode 1876 na Capella de Nossa Senhora das Brotas do Taboleiro de Areia o Padre Clycério da
Costa Lobo administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes José Afonso Freire e Alexandrina dos
Prazeres, Servates Srevante, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Candido Florentino do Amaral e José Caetano Freire. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 144

 156 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos 15 de Julho de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes José Ricardo de Almeida e Maria do Espírito Santo do Amor Divino, Servates
Srevante, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Ignácio José Carneiro e Raymundo José da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 15 de Julho de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Hipólito Gomes de Araújo e Maria Joaquina de Andrade, Servates Srevante e
lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Raymundo Gomes de Andrade e João Gomes de Araújo. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 17 de Julho de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Joaquim Gomes de Araújo e Anna Gomes de Araújo, Servates Srevante,
Servates Srevante, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Chrisostomo de Oliveira Filho e José Raymundo Pereira Chaves. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 17 de Julho de 1876, no sítio Charneca do Araponga, em casa de Manoel Reynaldo da Sá administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Joaquim de Oliveira e Angélica Perpetua das Flores, Servates
Srevante, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Moreira de Souza Galvão e João Severino de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 7 de [...] de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento do
matrimonio aos contralventes Galdino Gomes de Mello e Maria Gomes da Conceição, Servates Srevante e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Vicente Gomes de Mello e João Alexandre da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 23 de Agosto de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Francisco Bento de Assis Maia e Anna Felícia da Costa, Servates Srevante e
lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Gonçalves Malveira e Vicante Ferreira de Assis Maia. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 145

Aos 24 de Agosto de 1876, nesta Matriz do Limoeiro e Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Raymundo Antonio da Fonseca e Francisca Maria do Rosário, Servates
Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Agostinho Xavier Nogueira e Joaquim Raymundo Ramos. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 10 de Outubro de 1876 Raymundo Antonio da Fonseca e Francisca Maria do Rosário o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Francisco Alves e Maria do Amparo de Jesus, Servates Srevante e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Antonio Rodrigues da Costa e Francisco Simão Alves. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 21 de Outubro de 1876 no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva
administtrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Beranardino de Sena e Filismina Antonia de
Lima, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina

 157 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Cristã presentes as testemunhas Manoel da Cunha Pereira e Francisco Juvenal Alves Lopes. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 24 de Outubro de 1876, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva
administtrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco do Carmo Catharino e Bernardina
Luduvina da Conceição, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados
em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente Ferreira da Silva Maia e José Felix da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos 4 de Novembro de 1876, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e Silva
administtrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Pereira do Nascimento e Maria Thereza de
Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Raymundo Freires Rodrigues e Manoel Francisco Maia. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 146

Aos cinco de Novembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Escésio Delmonte e Raymunda Maria da Conceição, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José
Nogueira da Costa e Joaquim Thomas de Aquino. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desesseis de Novembro de 1876, na casa de Joaquim José de Oliveira administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Joaquim Gonçalves Ferreira e Anna Maria Cândida de Oliveira, Servates Srevante
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas João Vicente Ferreira Lima e Manoel Gonçalves Ferreira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte de Novembro 1876, na Capella de São João do Jaguaribe o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou
o sacramento do matrimonio aos contralventes Antônio Joaquim de Oliveira e Angélica Maria da Conceição,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Caetano Leite e Manoel Guerreiro de Souza Lima. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte de Novembro de 1876, na Capella de Tabuleiro de Areia o Padre Clycério da Costa Lobo administrou
o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Simplicio da Silva e Maria Silveira Felícia de Jesus,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Luiz Francisco Freire e José Lopes de Lima. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um de Novembro de 1876, na Capella de Tabuleiro de Areia o Padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Joaquim da Câmara Gondim e Maria Benta
de Oliveira, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Ferreira Maia e José Joaquim da Câmara Gondim. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 147

Aos vinte e cinco de Novembro de 1876 no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues
Maxado e Silva administtrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Correia de Oliveira e
Francilina Maria de Jesus, e lhes lançei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Liberato José da Cumha e José Correia de Queiroz. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 158 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e cinco de Novembro de 1876, na Capella de Tabuleiro de Areia o Padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Pedro Pereira de Mello e Maria Antônia de São José,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Manoel Alves de Oliveira e João Maxado da Costa. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Manoel Vicente da
Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Herculano Ernesto Monteiro e Rosa
Thereza de Jesus, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Manoel Raymundo Monteiro e Pedro José Barreto. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Manoel Vicente da
Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Baptista Braga e Joanna de
Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim Carneiro da Siva e Cândido de Brito. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Manoel Vicente da
Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Manoel Pás e Maria Joaquina de
Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim Rodrigues do Nascimento e Ângelo José Barreto. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 148

Aos vinte e seis de Novembro de 1876, na Matriz do Divino Espírito Santo de Morada Nova o Padre Francisco
Álvares Texeira Lima administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Joaquim Fernandes e
Camilla Francisca de Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Sérgio da Silva e Francisco Bento da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1876 nestra Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Francisco de Freitas e Maria Romana da Conceição, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Agostinho Xavier Nogueira e José
Lopes de Castro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1876, nestra Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim Francisco da Silva e Maria de Jesus da Silva, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo Lopes de
Santiago e Francisco Caetano Barros Bezerra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1876, nestra Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Pereira da Silva e Maria Ferreira de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo José da Costa e
Joaquim Nogueira da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Novembro de 1876, na Capella de Tabuleiro de Areia o Padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Moreira de Santiago e Salvina Maria da
Conceição, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro José Bezerra e Felício Alves Maia. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 159 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos vinte e nove de Novembro de 1876 nestra Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José da Costa Noguerira e Maria da Purificação de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio
Aragão de Moisés e José da Costa Nogueira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 149

Aos trinta de Novembro de 1876, nestra Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Raymundo da Silva e Thereza Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José da Silva e Cândido
Raymundo da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos primeiro de Dezembro de 1876, na Capella de Tabuleiro de Areia o Padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Vicente de Gos Noguerira e Maria Francisca da
Conceição, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Francisco Maciel e Helanio Alexandre da Costa. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Dezembro de 1876, no Sítio Tabuleiro Alto, na casa de residência de Thereza Roza de Lima
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim José de Oliveira Filho e Maria de Jesus da
Gloria, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim José de Oliveira Lima e Joaquim Fernandes Ribeiro. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Dezembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Chrisostomo da Silva e Anna de Lima de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz de Souza
Cardoso e Fortunato Gomes de Andrade. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Dezembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Miguel Araújo da Silva e Anna Francisca de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Caetano da Silva
e Joaquim Rodrigues da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 150

Aos dois de Dezembro de 1876, na Capella de São João do Jaguaribe o Padre Francisco Ribeiro Bessa
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Umbilino da Costa Leitão e Anna Maria de
Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Osterne Lindolpho Ferreira Maia e João Florentino Maia. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Agosto de 1876, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de Oliveira administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Manoel escravo de José Severiano Freire e Maria Theodora dos Anjos, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Jovino Soares Biserra e Antônio Horácio Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Outubro de 1876, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de Oliveira administrou o sacramento
do matrimonio aos contralventes Antônio Nivardo Freire e Raymunda Benvinda Frere, Servates Srevante e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Joaquim Avelino Freire e Libanio Freire Malveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.

 160 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 151

Aos vinte e nove de Abril de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Francisco Ribeiro Bessa
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Joaquim da Silva e Anna Maria de Jesus,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Florêncio de Barros e Antônio Morreira da Silva. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um de Junho de 1876, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de Oliveira administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Clementino Raymundo do Nascimento e Maria dos Anjos de São
Pedro, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e Balduino Freire Macaúba. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Junho de 1876, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Manoel Raymundo da Cunha e Antônia Alexandrina de Almeida, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Raymundo de
Lima e Francisco Raymundo Ferreira Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e sete de Junho de 1876, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Manoel Liberato da Silva Francês Joaquim Candido da Silva, Servates Srevante e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antônio
Pás de Souza e Antônio Freire Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Junho de 1876, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Lopes da Silva e Raymunda Maria da
Conceição (viúva), Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Caetano Leite e Belisário Ambrosio da Silva Machado. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos sete de Julho de 1876, no Sítio Volta do Figueredo em caza de Francisco Raymundo da Silva administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel de Sá de Queiroz e Maria Clementina de Queiroz, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Manoel de Clixto de Queiroz e Joaquim Manoel de Hollanda. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 152

Aos oito de Julho de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Manoel Vicente da Silva Girão
admionistriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Rodrigues Martins Gonçalo e Alexandrina
Maria de Jesus, Servates Srevante e lhes lnçou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Pereira de Oliveira e José Paulino de Lima. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Julho de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento o Padre Manoel Vicente da Silva Girão
admionistriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Joaquim Barreto e Maria Francisca da Luz,
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Manoel SiLvino Balthasar de Brito e José de Castro de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezesseis de Julho de 1876, na Capella do Alto Santo o Padre João Leite de Oliveira administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes João da Silva Ribeiro e Laurinda Floeinda de Lima, e lhes lançou

 161 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
Martins Pereira e Francisco Martinho Chavier. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove e Julho de 1876, no Sítio Batoque, em caza de José Severiano Freire administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes João Francisco do Nascimento e Joanna Maria da Conceição, Servates Srevante
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Antonio Soares Pereira e Baldoino Freire Macúba. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Agosto de 1876, no sítio Macaúba do Jaguaribe em caza de João Carneiro administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Candido José Baptista e Bernarda Maria de Jesus, Servates Srevante e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Joaquim Carneiro da Silva e Henrique Fernandes de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 153

Aos dose de Agosto de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes José Moreira da Silva e Maria Carmina Amellia, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro José
Barreto e Francisco Moreira da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quinze de Agosto de 1876, no Sítio Lagoa Grande em caza de Antonio Chrispim administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes André Dias Figueredo e Maria Caetana da Conceição, Servates Srevante e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Joaquim Baldoino Freire e João Baldoino Soares Freire. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desessete de Agosto de 1876, no Sítio Bom Jesus, em caza de Francisco Antonio da Silva administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Gregório Gomes Nasareno e Helena Maria da Conceição, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco da Chagas de Oliveira e Antonio Gomes de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezenove de Agosto de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Estevão da Silva e Maria Cordulina da Conceição,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Rodrigues de Hollanda Lima e Eduardo Rodrigues de Hollanda Lima. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte um de Agosto de 1876, no Sítio Volta S. João do Jaguaribe em caza de José Caetano Leite administrou
o sacramento do matrimonio aos contralventes José Florêncio da Silva e Sabina Maria da Conceição, Servates
Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim Gomes de Almeida e Francisco José Cardial. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Setembro de 1876, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Francisco Acassio de Barros e Maria Pás de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Raymundo Candido
Monteiro e Joaquim Rodrigues do Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos nove de Setembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Raymundo Pereira de Lima e Clara Maria do Espírito Santo,

 162 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Candido Florentino do Amaral e Pedro Ricardo de Noronha Lima. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 154

Aos quartoze de Setembro de 1876, no Sítio Tabuleirinho, em caza de José Casimiro de Oliveira administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Dionísio Antonio da Costa e Maria Thereza de Jesus, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Manoel Justino das Neves e José Paulino de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desesseis de Setembro de 1876, na Fazenda Cacimba da Pedra em caza de José Gurgel administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes João Antonio Benvindo e Izabel Maria do Espírito Santo, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Pedro José Carneiro e João Manoel da Cruz. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desessete de Setembro de 1876, no Sítio Boqueirão em caza do Tenente Coronel Manoel Herculino
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes André Cosmo Ferrira e Maria da Conceição do
Sacramento, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Heractides Olimpio da Cunha e Vicente Ferreira Maia. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezenove de Setembro de 1876, na Fazenda Pedro Gomes em caza de Sebastião José de Oliveira administrei
o sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Felix Borges e Maria Francisca do Espírito Santo,
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Paulino de Lima e Candido José de oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezenove de Setembro de 1876, na Capella de Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Domingos Gomes Tavares e Francisca Maria da Conceição, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Paulino
de Lima e Candido José de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vintre e quatro de Setembrode 1876, no Sítio Boa União, em caza de Elias Antonio Correia Vieira,
administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes Sabino Pereira de Oliveira e Veneranda Adelina
Correia de Lima, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio Francisco da Cunha e Elias Antonio Correia Vieira. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 155

Aos trinta de Setembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Sebastião do Nascimento e Helena Maria da Conceição,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Vicente José de Paiva Ferreira e Manoel Felício da Silva. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Novembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Alves Correia de Lima e Maria Xavier de Souza,
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Ignácio de Souza e Jardilino Correia de Souza. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.

 163 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatro de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento admonistrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Francisco Napomusceno de Castro e Delfina Carolina de Castro, Servates Srevante
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Elias Antonio Correia de Lima e Hermenegildo de Souza Leite. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatro de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Raymundo Gomes de Andrade e Maria Clara de Oliveira, Servates Srevante
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Joaquim Rodrigues Chaves e Vicente Gomes de Andrade. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatro de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Joaquim Soares Furtado de Mendonça e Francisca Freire Furtado de Mendonça,
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Manoel Joaquim de Moreira Filho e José de Casrtro de Oliveira. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Dezembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro o Padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Santiago da Silva e Maria Clara da Conceição, e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Antonio Candido Malveira e José Gonçalves Malveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos oito de Novembro de 1876, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Raymundo Thomaz de Aquino e Anna Felícia de Jesus, Servates Srevante e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Raymundo Rodrigues da Silva e José Paulino de Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 156

Aos desessete de Novembro de 1876, no Sítio Volta em caza de José Caetano Leite administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Guerrreiro de Souza Lima e Maria de Souza Leite (viúva), Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim José de Oliveira Lima e José Caetano Leite. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um de Novembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Victor da Silva e Francisca Rita de Santa Anna, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Rodrigues
de Hollanda de Lima e Manoel Alves de Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Evaristo da Silva e Maria Joaquina Francisca de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente
Ferreira de Hllanda Lima e André Felício Perreira Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e três de Novembro de 1876, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Alves Ferreira Maia e Maria Thereza da Natividade, Servates Srevante e lhes lancei as

 164 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente
Ferreira Maia e Francisco Bento Ferrira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e três de Novembro de 1876, na Matriz do Divino Espírito Santo de Morada Nova o padre Manoel
Vicente da Silva Girão administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Cunha de Oliveira e
Maria Delfina da Conceição, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Vivtor de Alemida Filho e Manoel dos
Anjos Barros. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

ANO DE 1880
Aos vinte e quatro de Agosto de 1880, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Vicente Rodrigues da Silva e Maria do Espírito Santo, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
Pereira Mendes e José Pereira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

ANO DE 1877
P. 158

Aos onze de Janeiro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel da Silva do Nascimento e Maria Carolina da Paixão,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Estevão Mendes Guerreiro e José de Lima Maciel. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte de Janeiro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Francisco Macario Ferreira Silva e Edvirgens Maria de São José,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Alves Ferreira Maia e José Caetano Freire. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e sete de Janeiro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Candido da Silva e Francisca Helena de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Bernardino
de Sena Ferreira e Antonio Eusébio Monteiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos trinta e um de Janeiro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Alves de Carvalho Chaves e Maria
Secundina do Patrocinio, Servates Srevante e lhes lancçou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Alves de Carvalho Lima e Francisco Xavier
de Souza Carvalho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Fevereiro de 1877, na Capella de Nosssa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Agostinho da Costa Barreto e Francisca Antoniia do Espírito Santo, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Antonio Gomes de Oliveira e João Baptista Xavier de Almeida. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos oito de Feverreiro, de 1877 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Candido da Silva Salgado e Maria Joanna de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as

 165 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio da
Silva Salgado e Sabino José dos Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 159

Aos dez de Feverreiro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Luis Severiano Freire e Isabel Thereza de Jesus, Servates Srevante
e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Candido Florentino do Amaral e André Alves Pessoa. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Feverreiro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Thomas Constantino dos Santos e Maria Florinda da Conceição, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José
Joaquim dos Santos e Joaquim José dos Santos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Feverreiro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco das Chagas Lima e Josepha Texeira da Cunha, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Vicente
Raymundo Lima e José Vicente Raymundo Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Feverreiro de 1877, no Sitio Danças em Caza de Antonio Nunes Guerreiro administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Antonio Lopes Souza Andrade e Anna Roza Nunes Guerriro, Servates Srevante
e lhes as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Ignácio Mendes Guerriro de Andrade e Antonio Candido Malveira. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos treze de Fevereiro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Rodrigues da Silva e Maria Sabina do Espírito Santo, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
José Pereira de Senna Lima e Manoel Pereira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos onze de Abril de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Raymundo Lopes de Santiago e Maria da Conceição de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Lopes de
Barros e Joaquim Nunes Guerreiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 160

Aos cinco de Maio de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Martins da Paixão e Eufrania Cidalina de Jesus, Servates
Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco Soares pereira Tico e Sabina Rodriges. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Maio de 1877, na Capella de São João do Jaguaribe o padre Francisco Ribeiro Bessa administrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Rodrigues Pereira e Maria do Patrocino de Jesus, Servates
Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Manoel Antonio Pereira e Francisco Bento da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 166 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos seis de Junho de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Lopes Ribeiro e Francisca Roza de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Leonardo de Lima e Benedito José
Esteves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos nove de Junho de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Ricardo das Chagas e Francisca Maria de Jesus, Servates Srevante e lhes lanceias
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco
Affonso Maia Alarcon e Valdomiro José de Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Junho de 1877, na Capella de Nossa Senhora das Brotas o Padre Francisco Ribeiro Bessa
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Herculino da Cunha e leonilla Ferreira da Silva
Maia, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Tenente Coronal Manoel Herculino da Cunha e Clamente Luiz de Souza Netto.
E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 161

Aos trinta de Junho de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim Manoel de Araújo e Jardilina de Sena Correia, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz Rodrigues
Guimarães e José Camillo de Castro Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois Maio de 1877, na Capella de São João do Jaguaribe o padre Francisco Ribeiro Bessa adminitrou o
sacramento do matrimonio aos contralventes Hipólito Lopes da Silva e Cândida Maria da Conceição de Jesus,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Pedro da Silva e João Alexandre de Oliveira. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva

Aos quatro de Julho de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Izidio Pereira da Silva e Ritta Estenis de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco José da Silva e
Francisco Antonio da Silva Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Junho de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Joaquim Carneiro da Silva e Eugenia de Sant
Anna Barbosa, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Justino da Neves e Manoel Ribeiro de Farias. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Julho de 1877, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Francisco Leopoldino de Queiroz e Salviana da Anunciação de Jesus, Servates
Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Manoel Nomessano Monteiro e José Paulino de Lima. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 162

Aos trinta e um de Julho de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Bertulino dos Santos e Maria dos Anjos de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Patrício José da
Costa e Vicente Ferreira da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 167 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Ao primeiro de Agosto de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Maxado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Miguel Soares Pereira e Joanna Maria de Jesus,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Martins Pereira e Tertuliano Fernandes de Miranda. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Agosto de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e Silva,
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Alexandre de Oliveira e Francisca Brasilina da
Silva, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Antonio Joaquim da Silva e Francisco Alexandre da Silva. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desenove de Agosto de 1877 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Andrade Gomes escravo de Francisco Gomes de Andrade e Vicência Maria do Espírito
Santo, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas João de Bons Lima e Antonio Lopes de Andrade. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Setembro de 1877 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Martimiano de Alencar e Thereza Maria do Sacramento, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio
Josino Maia e André da Silva Saldanha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Septembro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo administrou
o sacramento do matrimonio aos contralventes João Jerônimo de Lima e Alaxandrina Cordilina de Jesus,
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Antonio Jerônimo de Lima e Bringel Leonel de Noronha. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Septembro de 1877, na Capella de São João Baptista administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Theodosio Ferreira de Lima e Joanna Maria de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Manoel Beserra
e João Antonio Raymundo Chaves. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 163

Aos quinze de Septembro de 1877 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Desiclerio Gomes de Mello e Maria Francisca do Espírito Santo, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Camillo
de Castro Silva e Galdino Gomes de Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desoito de Septembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Fortunato de Mendonça e Maria Xavier de Moura, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel José
de Castro e Francisco Vicente da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Septembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Lopes de Castro e Thereza de Santa Anna de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Pedro Militão de
Assiz e João Francisco de Freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 168 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos três de Novembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Luiz Rodrigues Guimarães e Maria Emília dos Praseres Vidal, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vicente
Ferreira Lima e Candido Deodato Gomes de Araújo. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatro de Novembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel escravo de Anna Maria de Jesus e Maria Gomes de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José
Vicente Ferreira Lima e Candido Deodato Gomes de Araújo. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 164

Aos desessete de Novembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Diogo da Costa e Rosa Francisca de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Antonio de Lima e
Francisco Rodrigues Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Novembro de 1877, na Capella de Taboleiro de Areia o padre Clycério da Costa Lobo
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes José Candido de Oliveira e Anna Felícia Ferreira
Maia, e lhes lancçou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas José Ferreira Silva Maia e José Herculino. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1877 nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José David de Lima e Maria Angelina de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luis de Sousa Cardoso e
Sebastião Chrisostomo da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos trinta de Novembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Severiano Texeira e Maria Caetana de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Sátiro da
Silva e Antonio Joaquim Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Novembro de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues
Machado e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Martins de Meneses e
Carolina Francisca de Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Xavier Martins e Antonio Correia de
Oliveira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 165

Aos trinta de Novembro de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Izidio Rodrigues de Souza e Anna Maria de
Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Raymundo Rufino Freire e Pompeo Ribeiro Bessa. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Ao primeiro de Dezebro de 1877, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Soares Pereira e Maria Joaquina do
Amor Divino, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Balduino Freire e Luiz Soares Pereira. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.

 169 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Dezembro de 1877, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Alves da Silva e Maria Raymunda de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim José de
Oliveira Filho e José Diogo da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

ANO DE 1878
P. 167

Aos vinte e três de Janeiro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Camillo de Castro Silva e Eulália Carolina de Paula Malagueta, Servates Srevante e lhes
lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas
Luiz Rodrigues Guimarães e João Ribeiro de Castro Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e três de Fevereiro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Vicente Ferreira de Hollanda Lima e Anna Maria dos Anjos, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João
Rodrigues Lima e Raymundo Joaquim Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e seis de Fevereiro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Camillo Brasiliense de Hollanda Cavalcante e Anna Quitéria de Jesus Chaves, Servates Srevante e
lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas João de Hollanda Cavalcante Mello e Antonio Alves Carvalho Lima. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e sete de Fevereiro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Bernardino de Lima Ferreira e Maria José de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Luiz José Carneiro e
Antonio Bento de Carvalho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 168

Aos cinco de Março de 1878, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e Silva
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Luiz Pio Napoleão e Antonia Marcionilha Freire,
Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Germiniano Ambrosio da Silva Machado e Luiz Soares Pereira. E para constar mandei
fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Março de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Valdivino de Souza Lima e Joanna Maria de Souza Lima, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio
Bento de Sousa Andrade e Vicente Ferreira Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Março de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José da Costa Beserra e Maria Clara de São Pedro, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Pereira da
Silva Souza e Flávio Florentino do Amral. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 170 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos trinta de Abril de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Marcos de Souza e Damiana Maria de Jesus, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Candido Olympio Gonçalves de Freitas
e Manoel Salgado da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Maio de 1878, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e Silva
administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Antonio Beserra Júnior e Francisca da Chagas de
Jesus, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Antonio Florêncio Freire e Olympio Ambrosino da Silva Machado. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e três de Maio de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Benício da Silva e Quitéria Maria da Conceição, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Nunes Guerreiro
e Ricerte Antunes de Menezes Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Junho de 1878, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de Taboleiro de Areia administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Ferreira de Castro Caldas e Maria Rosa da Conceição, pardos,
Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Manoel Deodato Collares e Antonio Alves Fererira Maia. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 169

Aos cinco de Julho de 1878, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Agostinho José de Andrade e Fortunata Maria Bonifacia, escrava de Maria de São José de Jesus,
pardos, Servates Srevante e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas João Antonio Rodrigues Chaves e Joaquim Rufino Chaves. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos seis de Julho de 1878, na Capella de Nossa Senhora das Brotas de Taboleiro de Areia, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes José Conrado de Noronha e Anna Freire Chaves Servates Srevante
e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Carlos Antonio de Noronha e José Antonio Freire Chaves. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desessete de Julho de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Gomes de Souza e Maria do Rosário de Souza, Servates Srevante e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio José
de Souza e José Ignácio de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quinze de Agosto de 1878, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado e
Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Maurillo Moreira Chaves e Francisca Selestina
Biserra, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Antonio Raymundo Biserra e João de Hollanda Cavalcante. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Agosto de 1878, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado
e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes João Balduino Soares Freire e Maria Idalina
do Espírito Santo, Servates Srevante e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Osterne Lindolfo Ferreira Maia e Luiz Soares Pereira. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 171 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 170

Aos vinte e nove de Agosto de 1878, no Oratório da Barra do Figueredo o padre Ambrosio Rodrigues Machado
e Silva administrou o sacramento do matrimonio aos contralventes Jovino Soares Pereira e Vicência Maximiana
Freire, e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Antonio Francisco Freire e Joaquim Balduino Freire. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Septembro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Esequiel Pessoa do Rego e Maria de Berenise Ayres Felícia dos Santos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista
Roberto e José Pereira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Outubro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Valdomiro de Araújo e Cândida Maria da Conceição, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Belarmino de Paula
Malagueta e José de Barros Lopes de Andrade. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Outubro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro, administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Martins Pereira e Maria Porcina Freire, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Freire Mororó e Francisco Martins
Xavier. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desenove de Outubro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Vídeo da Silva e Raymunda Secundina Freire, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Sátiro da Silva e Amâncio
Ferreira de Moura. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatro de Novembro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Soares Pereira e Maria Joanna de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Alves Ferreira Maia e Felício
Alves Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 171

Aos cinco de Novembro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco Raymundo de Oliveira e Felippina Maria da Conceição, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Saraiva da
Silva e Ricarte Antunes de Menezes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um de Novembro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Clemente da Silva e Andresa Maria dos Anjos, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Affonso Maia
Alencar e Manoel Thomas de Araújo. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Novembro de 1878, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento
do matrimonio aos contralventes Felippe Marcelino Nogueira Quiros e Francisca Leopoldina Christina de Brito,
brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim José da Silva e Antonio Rodrigues do Nascimento. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos trinta de Novembro de 1878, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Sabino Militão e Maria José Nogueira de Militão, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais

 172 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Felix da Costa Reges e
Manoel Sabino da Costa Nogueira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

ANO DE 1879
Aos [...] de Janeiro de 1879, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Salustio Joaquim da Silva e Cleobalina Ambrosina da Silva, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Joaquim Gomes de Oliveira e
Augusto Joaquim da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 172

Aos vinte de Janeiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Protasio José de Gos e Candida Francisca de Jesus, servatis servantis e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Afonso
Maia Alarcon e João Anselmo da Silveira Vidal. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos nove de Janeiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Delfino Alves Maia e Maria Leonilla Pinheiro, servatis servantis e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jeronymo da Silva Oliveira e
José Raymundo da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Sallustio Joaquim da Silva e Cleobolina Ambrosina da Silva, brancos, desta Freguesia, na Capella de São João
Baptista, filial desta Matriz, servatis servantis, e presentes as testemunhas Joaquim Gomes de Oliveira e Augusto
Joaquim da Silva, receberam o matrimonio em minha presença que os abençoei no dia 7 de Janeiro de 1879. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

João Rodrigues de Andrade Chaves e Francisca Liduina de Souza Netto, brandos, desta Freguesia, se receberam
em matrimônio, por minha licença, que os abençoei e das testemunhas Serafim Tolenino Freire Chaves e
Francisco Rodrigues de Andrade Chaves, tendo servatis servantis, ambus eram órfãos e apresentaram permissão
e licença do Juiz de Direito da Comarca, Bel Manoel Coelho Cinta Junior. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e um de Outubro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Nonato da Costa e Francisca Maria do Amor Divino, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ferreira da
Costa e Manoel de Souza Maia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Miguel da Costa Oliveira e Anna Felícia de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Serafim Tolentino Freire
Chaves e Antonio Paz de Souza. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos desessete de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco José de Menezes e Felizdoria Maria do Espírito Santo, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Affonso
Maia Alarcon e André Alves Pessoa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 173

Aos vinte e dois de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José da Silva Luz e Raymunda Brasilina de Noronha, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de

 173 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Rodrigues Guimarães Filho e
Miguel da Costa Salgado. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Novembro de 1879, na Capella de São João do Jaguaribe administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Manoel Sabino de Garcia e Maria Cândida de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Alypio Ambrosino da
Silva Machado e Antonio Almeida de Lemos. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Ferreira de Moura e Maria Leuda de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Silveira de Sousa
Maia e Joaquim nogueira Ribeiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Luz de Santiago, escravo de Josepha Maria do Espírito Santo e Maria Thereza de Jesus,
pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Francisco da Costa Gadelha e Candido Rodrigues Guimarães. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 174

Aos sete de Janeiro de 1879, na Capella de São João Baptista, filial desta Matriz do Limoeiro, administrei o
sacramento do matrimonio aos contralventes Sallustio Joaquim da Silva e Clerbalina Ambrosina da Silva,
brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim Gomes de Oliveira e Augusto Joaquim da Silva. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte de Janeiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Teodosio José de Góes e Cândida Francisca de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Anselmo da Silveira
Vidal e Franciso Affonso Maia Alarcom. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de Janeirode 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Delfino Alves Maia e Maria Leonilla Pinheiro, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jeronymo da Silva Oliveira e José
Raymundo da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Fevereiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Bernardino de Serra Ferreira e Felicidade Maria de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Militão Carneiro de Amorim e
João Carneiro de Amorim. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Ao primeiro de Janeiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Vicente Ancelmo de Noronha e Ignácia Francisca dos Santos, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de Hollanda
Cavalcante e Mello e Franklim Gonçalves de Freitas. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Fevereiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Saraiva da Silva e Selinina Michelina da Cunha, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas anoel Thomas de Aquina e
Rosete Antonio de Menezes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 174 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

P. 175

Aos vinte e dois de Fevereiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Camillo Brasiliense de Hollanda Cavalcante e Anna Ribeiro Guimarães, brancos, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas os capitães
José Firmino da Silva Maia e Manoel Vicente Collares. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e três de Fevereiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco José da Costa Barros e Antonia Pesalina de Bizerra, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Dulvalino Bizerra de
Hollanda e Manoel Amaro de Hollanda Bizerra. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Feverreiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Patrício José Roberto e Firmina Firme de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Baptista Roberto e Antonio de
Castro Moura. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Feverreiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Francisco da Silva e Caetana Angélica de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Mendes de Souza
Guerreiro e José Vidal Maciel. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Feverreiro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Victor de Souza e Clara Maria de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois
de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jeronymo da Silva Oliveira e Pedro
José Martins. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 176

Aos três de Maio de 1879, na Capella de São João do Jaguaribe, administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Bento Belizário Chaves e Joanna Porcina Freire, brancos e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jronymo Rebouça Chaves e
Francisco Mendes de Souza Leire. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Maio de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Pedro José Martins e José Sebastião do Nascimento, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Severo da Silva e José Sebastião do
Nascimento. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Maio de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
João Alexandre a Costa, pardo, e Guilhermina dos Passos de Jesus, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Alexandre da Costa e Francisco
Pereira de Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quatorze de Junho de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Cordeiro de Oliveira e Maria das Dores de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Affonso Maia
Alarcon e protássio de Goes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Junho de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Rodrigues da Silva e Salustina Maria do Espírito Santo, brancos, e lhes lancei as bênçãos

 175 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Raymundo da
Silva e Antonio Joaquim Ferreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e oito de Junho de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Candido da Costa Gadelha e Urçula Maria de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco da Costa Gadelha e
Francisco José Rodrigues Guimarães. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 177

Aos dois de Junho de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Joaquim José dos Santos e Maria dos Anjos de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Ribeiro da Silva e Vicente Ferreira
da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Julho de 1879, na Capella do Livramento administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Francisco Candido da Silva e Silva Carolina Marias de Jesus, brancos e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Liberato José da Cunha e João Gomes
Virginio. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Ao primeiro de Julho de 1879, na Capella do Livramento administrei o sacramento do matrimonio aos


contralventes Paulo Clementino Professor e Delfina Maria da Conceição, pardos e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Olympio Ambrosio
da Silva Machado e Francisco Xavier Carneiro da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Julho de 1879, na Capella do Livramento administrei o sacramento do matrimonio servatis servantis
aos contralventes Raymundo Balthazar de Quiroz e Licina Virginia da Incarnação, brancos e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio
Cleto de Queiroz e Francisco Xavier Carneiro da Cunha. E para constar mandei fazer este assempto em que me
assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Julho de 1879, na Capella do Livramento administrei o sacramento do matrimonio servatis servantis
aos contralventes Raymundo Avelino Alves e Agripina Cândida da Silva, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Salustio Joaquim da
Silva e José Mendes de Souza Guerreiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Julho de 1879, na Capella do Livramento administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Vicente Segundo Maia e Possidônia Brasilina da Cunha, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio Francisco da Cunha e
Elias Antônio Correia. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 178

Aos vinte e um de Julho de 1879, na Capella de São João administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Antonio Hermeterio de Sousa Lima e Francisca Jordalina da Silva Maciel, brancos, e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Lima
Maciel e José Esteves Mendes Guerreiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos treze de Agosto de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José Dionísio Barbosa desta Freguesia e Maria Magdalena de Jesus natural da Freguesia da
Caatinga de Goes, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina

 176 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Cristã presentes as testemunhas José Carneiro do Nascimento e Mathias Carneiro de Sousa. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos treze de Agosto de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Porfírio Rodrigues da Costa e Adriana Maria da Conceição, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Rodrigues da
Costa Guimarães e João Rodrigues da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Agosto de 1879, na Capella de Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Miguel Arcanjo de Sousa, branco e Joanna Maria de Jesus, parda e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Pedro da Silva e José
Vicente da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezoito de Agosto de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Joaquim Amâncio da Costa e Maria Francisca da Conceição, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Carlos de
Noronha e Vicente Ferreira da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 179

Aos vinte de Agosto de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João, pardo e escravo dos herdeiros de Francisco Gomes de Andrade e Maria José de Jesus, parda
e livre e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Joaquim Lopes de Andrade e Francisca Rodrigues Texeira Lima. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos três de Julho de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Ferreira Nogueira e Mariana de Jesus, brancos e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e
examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Alves de Lima e João Ferrira da Silva. E
para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dezessete de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Francisco José Meneses e Felidônia Maria do Espírito Santo brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisca Affonso
Maia Alarcon e André Alves Bessa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e dois de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes José da Silva Luz e Raymunda Brasilina de Noronha, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Rodrigues Guimarães Filho e
Miguel da Silva Salgado. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 180

Aos vinte e cinco de Novebro de 1879, na Capella de São João Baptista o padre Francisco Alves Texeira, de
licença minha administriu o sacramento do matrimonio aos contralventes Manoel Sabino Gouveia e Maria
Cândida de Jesus, brancos e lhes lançou as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina
Cristã presentes as testemunhas Olympio Ambrosino da Silva Maxado e Antonio de Almeida Lima. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e nove de novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Ferreira de Moura e Maria Linda de Jesus, pardos e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel Silvério de Souza
Maia e Joaquim Nogueira Ribeiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.

 177 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e sete de Novembro de 1879, nesta Matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel Luiz de Santiago e Maria Thereza de Jesus, pardos e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco da Costa Gadelha e
Candido Rodrigues Guimarães. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

ANO DE 1880

Aos quinze de Abril de 1880, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Joaquim Manoel de Brito e Maria Francisca de Jesus, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco de Pauola
Souza e Lino Joaquim de Almeida. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

José Rebouças Chaves e Maria Felícia Rosa de Alexandrio, desta Freguesia, se receberam em matrimônio em
presença do Reverendo Padre Antonio Elias Saraiva Leão de licença minha, que abençou presente as
testemunhas Serafim Toletino Freire Chaves e Augusto Joaquim da Silva, tendo servatis Srevante na Igreja
Divino Espírito Santo de Morada Nova aos três dias do mês de Fevereiro de 1880. E para constar mandei fazer
este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 181

Aos vinte e quatro de Abril de 1880, na Capella de Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Antonio Sabino de Oliveira e Anna Roza do Patrocinio, brancos e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Capitão José Ferreira
da Silva Maia e Bringel Leonel de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e quatro de Abril de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Francilino das Chagas e Francisca Rosa de Santa Anna, pardos servatis servantis e lhes lancei
as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João
Ancelmo da Silva Vidal e Francisco Affonso Maia Alarcon. E para constar mandei fazer este assempto em que
me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e cinco de Agbril de 1880, na Capella de Taboleiro de Areia administrei o sacramento do matrimonio
aos contralventes Joaquim Francisco Vieira e Maria Ignácia da Conceição, servatis servantis e lhes lancei as
bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Manoel
Fernandes Collares e Luiz Ferreira Mendes. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e sete de Abril de 1880, na Capella de Nossa Senhora do Livramento administrei o sacramento do
matrimonio aos contralventes Canuto José de Lima e Maria José de Jesus, pardos, da Freguesia de Tlha e
domocilio nesta, servatis servantis e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em
Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco de Paula Vieira de Castro e Aprígio de Lima Leite. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 182

Ao primeiro de Maio de 1880, em casa de residência do nubente administrei o sacramento do matrimonio


servatis servantis aos contralventes João Alexandre da Costa e Maria Carolina, pardos e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Vidal Maciel e
Francisco Xavier de Souza Carvalho. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

 178 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Aos oito de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Jerônimo Michelino da Cunha e Maria Balbina de Jesus, brancos, servatis servantis e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Ribeiro
Guimarães e João de Hollanda Cavalcante Mello. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos onze de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio servatis servantis
aos contralventes Manoel Joaquim da Silveira e Maria Antonia de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Ignácio Mendes
Guerreiro de Andrade e Antonio Nunes Guerriro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos treze de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Balthasar de Freitas, da Freguesia de Pereiro e Vicência Maria da Conceição da Freguesia de Lavras,
brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as
testemunhas Vicente Ferreira da Costa e Pedro Gomes Alves Ribeiro. E para constar mandei fazer este assempto
em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos quinze de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Raymundo Gramualdo do Nascimento, da Freguesia do Rio do Peixe e Clara Linda de Jesus, desta
Freguesia, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas José Raymundo da Silva e Joaquim Felício da Silva. E para constar mandei fazer este
assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
José Raymundo da Silva e Maria Carolina de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Roseno de Lima e José Vicente
Ferreira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos vinte e quatro de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Raymundo de Freitas e Francisca Thereza de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João de Hollanda Cavalcante
Mello e Francisco Rodrigues Carneiro. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 183

Aos vinte e quatro de Maio de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Eduardo Rodrigues de Hollanda Lima e Roza Candidda de Lima, brancos, e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Balduino Rodrigues
Martins e José Vicante Ferreira Lima. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos trinta e um de Agosto de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes João Chrisostomo da Costa e Maria do Amparo de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José Gomes Ferreira Maia e
José Sebastião da Costa. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dois de Junho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes,
servatis servantis Raymundo Matheus Tavares Brasil de São José de Paranhos, branco e Maria Ângela de Jesus,
branca e viúva e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas Francisco Affonso Maia Alarcon e Francisco José do Nascimento. E para constar
mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos cinco de Junho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes, servatis servantis Bringel Leonel de Noronha e Maria Angélica do Sacramento, brancos, e lhes
lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas

 179 
REGISTROS PAROQUIAIS DE CASAMENTO - FREGUESIA DE LIMOEIRO (Livro 2 – Período 1872 a 1880)
Natália de Paula de Freitas

Serafim Tolentino Freire Chaves e Deodato Hugo de Noronha. E para constar mandei fazer este assempto em
que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Junho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Antonio Alves Barbosa e Maria das Dores de Jesus, pardos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas José de Lima Maciel e José Roberto da
Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Junho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Luiz Alves Maia e Maria da Anunciação da Senhora, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Francisco Rodrigues Texeira Lima e
José Xavier Nogueira. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

P. 184

Aos desenove de Junho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos
contralventes Manoel José da Silva e Raymunda Felícia de Jesus, brancos, e lhes lancei as bênçãos nupciais
depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas João Anselmo da Silveira
Vidal e Candido Deodato Gomes de Araújo. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos seis de Julho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
servatis servantis Joaquim Antonio de Oiliveira e Maria Falícia de Jesus, brancos e lhes lancei as bênçãos
nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Antonio Moreira de
Souza Galvão e José Francisco Leitão. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dez de Julho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
servatis servantis José Francisco da Silva, desta Freguesia de Russas e Josephina Francisca de Jesus, desta
Freguesia, brancos e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de confessados e examinados em Doutrina Cristã
presentes as testemunhas João de Hollanda Cavalcante Mello Antonio Joaquim Agostinho de Santiago. E para
constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menezes e Silva.

Aos dose de Julho de 1880, nesta matriz do Limoeiro administrei o sacramento do matrimonio aos contralventes
Serafim Carlos de Noronha e Francisca Joaquina de Castro, brancos e lhes lancei as bênçãos nupciais depois de
confessados e examinados em Doutrina Cristã presentes as testemunhas Jeronymo da Silva Oliveira e Luis José
da Silva. E para constar mandei fazer este assempto em que me assigno.
O vigário Joaquim Rodrigues de Menez