Você está na página 1de 42

Finalidade da pesquisa

“Resolver problemas e
solucionar dúvidas,
mediante a utilização de
procedimentos científicos”
(BARROS; LEHFELD, 2000, p.14)
Procedimento reflexivo sistemático,
controlado e crítico, que permite
descobrir novos fatos ou dados,
relações ou leis, em qualquer
campo do conhecimento.
(ANDER-EGG,1978)
[...] é o caminho para conhecer
a realidade ou descobrir
verdades parciais.
(LAKATOS; MARCONI,1991)
Pesquisar significa encontrar novos
saberes científicos que permitam o
avanço da ciência, ao mesmo tempo
que se soluciona uma dificuldade que
não pode se resolver
automaticamente, mas apenas por
meio de estudo conceitual ou
empírico, com base em fontes de
informação.
(GONÇALVES,2005,p.47)
1. Contribuição inovadora para a ciência
puramente teórica;
 com base em experimentação;
 melhorias para as técnicas já
existentes;
 generalização dos resultados
2. Dar resposta a uma pergunta
Propor e resolver um problema que seja
considerado importante.
A pesquisa é utilizada para:

Gerar e adquirir novos conhecimentos


sobre si mesmo ou sobre o mundo em que
vive
Obter e/ou sistematizar a realidade
impírica (conhecimento impírico)
 Responder a questionamentos (explicar
e/ou descrever)
 Resolver problemas
 Atender à necessidades de mercado
A pesquisa é como um
bom crime...
1 ... é um processo
premeditado;
2 ... intencional;
3 ... exige análise fria
da situação atual;
4 ... escolha
fundamentada no
melhor método;
5 ... Requer resultados;
6 ... deve poder ser desmontado;
7 ... requer interpretações;
8 ... às vezes sai nas notícias
Critérios de Cientificidade
1.Objeto de estudo bem definido e de
natureza empírica  delimitação e
descrição objetiva e eficiente da
realidade observável através do uso de
métodos empíricos .

empírico = “ guiado pela


evidência obtida em pesquisa
científica sistemática e
controlada”.
2. Objetividade: conhecer a realidade
tal como é, evitando contaminá-la
com ideologia, valores, opiniões ou
preconceitos do pesquisador.
3. Observação controlada dos
fenômenos: preocupação em controlar
a qualidade do dado e o processo
utilizado para sua obtenção

4.Originalidade : trabalho criativo,


original;
5. Coerência : argumentação lógica,
bem estruturada, sem contradições;

6. Consistência : base sólida, resistente


a argumentações contrárias.
7. Linguagem precisa : sentido exato
das palavras, restringindo ao máximo
o uso de adjetivos;
8. Intersubjetividade : opinião
dominante da comunidade científica
de determinada época.
A expulsão de Zinedine Zidane por agressão a Materazzi, na final França-Itália, do
passado mundial de futebol, que a Itália venceu em penaltis
Visto pelos alemães Visto pelos franceses

Visto pelos italianos Visto pelos americanos Visto pelos imprensa mundial
características da pesquisa científica:

Processo sistemático:
existe uma regra de sistematização de todo o processo
(problema hipótese variáveis dados resultados
referente ao problema).

Processo lógico:
o exame da metodologia permite avaliar as conclusões

Processo empírico
os problemas são analisados com base em dados
recolhidos.
Processo redutor:
embora se estude uma amostra pretende-se a
generalização.
Maio 2006 – Londres
Termina o seqüenciamento
do cromossomo 1

A seqüência divulgada na Nature já foi utilizada para identificar


mais de mil novos genes.
Linhas Básicas da Pesquisa
o objetivo é desvendar conceitos,
•Teórica discussões polêmicas e teóricas.

estudo de métodos ou
•Metodológica questões metodológicas.

•Empírica relacionada ao levantamento de


dados para a comprovação ou não
de uma hipótese.
•Prática aplicação imediata de seus
resultados. Contribui para fins
práticos.
DEFININDO
Da pesquisa teórica

ampliar generalizações, definir leis


mais amplas, estruturais, sistemas e
modelos teóricos, relacionar e enfeixar
hipóteses numa visão mais unitária do
universo e gerar novas hipóteses por
força de dedução lógica. Exige Síntese
e reflexão” ( OLIVEIRA,1998,p.123)
Da pesquisa prática

”pesquisar, comprovar ou
rejeitar hipóteses sugeridas
pelos modelos teóricos e fazer a
sua aplicação às diferentes
necessidades humanas”
(OLIVEIRA,1998,p.123)
Da pesquisa metodológica

Pesquisar métodos e
procedimentos adotados como
científicos.

"Faz parte da pesquisa


metodológica o estudo dos
paradigmas, as crises da ciência, os
métodos e as técnicas dominantes
da produção científica"
(Demo, 1994, p. 37).
Da pesquisa empírica
Se dedica ao tratamento da "face empírica e
fatual da realidade; produz e analisa dados,
procedendo sempre pela via do controle
empírico e fatual"
(Demo, 2000, p. 21).
“Possibilidade de oferecer de maior
concretude às argumentações, por mais tênue
que possa ser a base fatual. O significado dos
dados empíricos depende do referencial
teórico, mas estes dados agregam impacto
pertinente, sobretudo no sentido de
facilitarem a aproximação prática"
(Demo, 1994, p. 37).
CRITÉRIOS

FINALIDADE OBJETIVOS LOCAL DE


NATUREZA PROCEDIMENTOS
REALIZAÇÃO

Experimento
Levantamento
Básica
Exploratória Campo
Estudo de
Descritiva Qualitativa Laboratório
Aplicada caso
Experimental
Quantitativa Bibliográfica Bibliográfica
Explicativa
Documental Documental
Participante
Pesquisa –
ação
Histórica

GONÇALVES 2005
PROCEDIMENTO
OBJETIVOS FONTE DE DADOS

Tipos De PESQUISA DE COLETAS

Experimental
Exploratória Ex-post-facto
Campo
Levantamentos
Descritiva
Laboratório
Estudo de caso
Explicativa
Bibliográfica Pesquisa-ação
Bibliográfica
Documental

SANTOS 2002
Exploratória
Quando a pesquisa se encontra na fase preliminar,
possibilitando sua definição e delineamento.
Visa conhecer os fatos e fenômenos relacionados
ao tema.

Utiliza-se de levantamentos bibliográficos,


entrevistas com profissionais da área, visitas, web
sites.

Conhecida como “pesquisa de base”, pois oferece


dados elementares que dão suporte para a
realização de estudos mais aprofundados sobre o
tema.
Descritiva

Objetiva descrever as características conhecidas


que compõem um objeto de estudo.

Não está interessada no porquê, nas fontes do


fenômeno;

A preocupação do pesquisador se resume ao


registro e descrição dos fatos observados sem
interferir neles.

Utiliza-se de levantamentos ou observações


sistemáticas
Experimental
Consiste em experimentar, fazer experiência o
fato/fenômeno/processo da realidade é reproduzido de
forma controlada, com objetivo de descobrir os fatores
que o produzem ou que por ele sejam produzidos

Experimentos são geralmente feitos por amostragem –


conjunto significativo que compõem a amostra

Exige observação sistemática dos resultados para


estabelecer correlações entre os efeitos e suas causas.

Estuda a relação entre fenômenos, procurando saber se


um é a causa do outro. Em um experimento existe o
controle que serve para indicar os esforços feitos para se
eliminar ou reduzir ao mínimo os erros que possam
surgir em uma observação.
Explicativa

Pretende identificar os fatores que contribuem para


a ocorrência e o desenvolvimento de um
determinado fenômeno, visando explicá-lo ou criar
teoria a seu respeito;
Propicia aprofundar o conhecimento da realidade;
Se ocupa com o porquês do fato/fenômeno ou
processo ( identificação dos fatores que
determinam a ocorrência e a forma como ocorre),
utiliza-se do registro, da análise, da classificação e
da interpretação dos fenômenos observados.
Pesquisa de campo

Busca a informação diretamente com a


população pesquisada, visa o aprofundamento
de uma realidade específica , através da coleta
de dados.

Muitas pesquisas utilizam esse procedimento,


sobretudo aquelas que possuem um caráter
exploratório, nas formas de observação direta,
estudo de caso, levantamentos, buscando
captar as explicações e interpretações do
ocorre naquela realidade.
Estudo de caso

É um tipo de pesquisa qualitativa;


Estudo aprofundado e exaustivo de um ou de
poucos objetos, que pode ser: um indivíduo, um
grupo, uma comunidade,etc, de maneira a permitir
o seu conhecimento amplo e detalhado.

É adequado para:
 Explorar situações da vida real;
 Descrever a situação do contexto em que está
sendo feita determinada investigação;
 Explicar as variáveis causais de determinado
fenômeno em situações muito complexas.
Pesquisa-ação
É um tipo de pesquisa social com base empírica que é concebida
e realizada em estreita associação com uma ação ou com a
resolução de um problema coletivo. Os pesquisadores e
participantes representativos da situação ou do problema estão
envolvidos de modo cooperativo ou participativo.
(Thiollent, 1986,p.14)

[...]acontece quando são envolvidos pesquisadores e


pesquisados num mesmo processo, já que a ambos interessaria a
resposta a uma determinada situação. (Santos, 1999)

Indicada para quando há interesse coletivo na resolução de um


problema ou suprimento de uma necessidade.

Envolvimento participativo ou cooperativo dos pesquisadores e


demais participantes no trabalho de pesquisa.

Utiliza-se de procedimentos como pesquisa bibliográfica,


experimentos, etc
Laboratório

Caracterizada por :
Interferir artificialmente na produção do
fato/fenômeno ou processo
ou
Artificializar o ambiente ou os mecanismos de
percepção para que o fato/fenômeno ou processo
seja produzido /percebido adequadamente.

Permite:
Estabelecer padrão desejável de observação;
Captar dados para descrição e análise;
Controlar o fato/fenômeno
Bibliográfica

“ A pesquisa bibliográfica é fundamental nos


conhecimentos de biblioteconomia, documentação e
bibliografia, sua finalidade é colocar o pesquisador
em contato com o que já se produziu a respeito do
seu tema de pesquisa.” (PÁDUA, 2004)

Requer conhecimento de termos técnicos e sinônimos

Imprescindível para qualquer pesquisa científica

Busca registrar e organizar os dados bibliográficos


referentes aos documentos obtidos e empregados na
pesquisa científica
Objetivos: desvendar, recolher e analisar as principais
contribuições sobre um determinado fato, assunto ou
idéia

Bibliografia
“É o conjunto de obras derivadas sobre determinado
assunto, escritas por vários autores, em épocas diversas,
utilizando todas ou parte das fontes.” (SALOMON, 1974)

Referência bibliográfica
Descrição precisa da fonte de informação, utilizando-se de
normas específicas, a exemplo de:
Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT
International Standard Organization – ISSO e outras
Ex-post-facto
(a partir de depois do fato)

Investigação sistemática e empírica

O pesquisador não tem controle direto sobre


as variáveis independentes, porque:
já ocorreram suas manifestações
são intrinsecamente não manipuláveis.

São feitas inferências sobre as relações


entre variáveis em observação direta, a
partir da variação concomitante entre as
variáveis independentes e dependentes.
Levantamento
Caracteriza-se pela interrogação direta das pessoas,
cuja opinião se quer conhecer;

Procedimento útil para pesquisas exploratórias e


descritivas
Etapas:
• Seleção da amostra
• Aplicação de questionários, formulários ou entrevista
• Tabulação dos dados
• Análise com auxílio de ferramentas estatísticas

Vantagens: conhecimento direto da realidade; quantificação;


economia e rapidez

Limitações: ênfase nos aspectos perspectivos; pouca


profundidade; limitada apreensão do processo de mudança
Participante
Motivação ideológica:
Conhecer para agir = conhecer para dominar
(para o cientista)
Colaborar com a pesquisa = ser conhecido para ser
dominado
(para o povo pesquisado)
pesquisa da ação voltada para as necessidades básicas do
indivíduo que reponde especialmente às necessidades
básicas de populações que compreendem operários,
camponeses, agricultores e índios levando em conta suas
aspirações e potencialidades de conhecer e agir
(BORBA apud BRANDÃO, 2001)
Não pode haver valores absolutos no conhecimento
científico porque este irá variar conforme os interesses
objetivos das classes envolvidas na formação e na
acumulação de conhecimento, ou seja, na sua produção.
Documental
Qualquer suporte que contenha informação registrada,
formando uma unidade, que possa servir para consulta,
estudo ou prova. Inclui impressos, manuscritos, registros
audiovisuais e sonoros, imagens, sem modificações,
independentemente do período decorrido desde a primeira
publicação.
(ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023, 2002)

Ênfase para fontes de informações ainda não publicadas,


que não receberam tratamento analítico ou não foram
organizadas:

• Relatórios de empresas
• Correspondência pessoal ou comercial
• Registros em igrejas, hospitais, etc.
• Fotografias
• Obras originais de qualquer natureza
Etnográfica
Preocupa-se com a descrição das experiências e vivências dos
indivíduos ou grupos que participam e constroem o cotidiano.
Coloca ênfase no processo e não no produto.

Os estudos etnográficos são uma técnica, proveniente das


disciplinas de Antropologia Social, que consiste no estudo de um
objeto por vivência direta da realidade onde este se insere.

Permite analisar as tarefas desempenhadas numa dada


organização, e tornam-se extremamente úteis para ultrapassar a
dificuldade que existe na recolha dos requisitos derivados de
formas rotineiras e tácitas de trabalhar, o modo como realmente
as pessoas executam as suas funções que muitas vezes difere da
forma como as definições dos processos sugerem que elas devem
fazer;

Cooperação e conhecimento das atividades de outras pessoas.


REFERÊNCIAS

Ander - Egg Ezequiel; técnicas de investigacion social. 21.ed.


México: El Ateneo, 1987.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR
6023 : informação e documentação–referências r –
elaboração. São Paulo: ABNT, 2000.
BARROS, Aidil de Jesus Paes de; LEHFELD, Neide Aparecida
de Souza .Projeto de pesquisa: propostas metodológicas.
Petrópolis:Vozes, 2001.
DUARTE, Marcos. Uma visão sobre formas de pesquisa
Disponível em: <http://lob.incubadora.fapesp.br/portal/t/
metodologia/pesquisa.pdf>. . Acesso em : 13 mar. 2006.
GIL,Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São
Paulo: Atlas, 2002.
GONÇALVES, Hortência de Abreu. Manual de Metodologia de Pesquisa.
São Paulo: Avercamp, 2005.
LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de
metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991.
MARTINS,Jorge Santos. Projetos de pesquisa:estratégias de
ensino e aprendizagem em sala de aula.Campinas: Armazém do
Ipê,2005.
OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Tratado de metodologia científica:
projetos de pesquisas,TGI, TCC, monografias, dissertações e
teses. São Paulo: Pioneira,1998.
RUDIO,Franz Vitor. Introdução ao projeto de pesquisa
científica. 30ed. Petrópolis:Vozes,2002.
SALOMON, Décio. Como fazer uma monografia:elementos de
metodologia do trabalho científico.Belo Horizonte: Interlivros,2001.