Você está na página 1de 9

Conteúdos Governança Corporativa

1. Governança Corporativa  O conceito de Governança Corporativa tornou-se fundamental para as


empresas, principalmente após casos de escândalos financeiros.
1.1 Princípios e conceitos da Governança Corporativa
1.2 Responsabilidades da Governança Corporativa  Merck (setor farmacêutico) - US$ 14 bi.
 Enron (setor energético) - US$ 60 bi.
1.3 O alinhamento entre estratégia corporativa e TI
 WorldCom (telefonia) - US$ 3,8 bi.
 PETROBRAS (petróleo) – US$ ??? bi.

Governança Corporativa Governança Corporativa


 A expressão governança corporativa ganhou maior notoriedade nos  Fenômenos globais como o crescimento e maior ativismo dos
últimos trinta anos como consequência do aumento da frequência dos investidores institucionais, a onda de privatização nos países europeus e
abusos praticados por alguns dirigentes de empresas, que acabaram nos países em desenvolvimento, a onda de aquisições hostis nos Estados
provocando a reação de grandes acionistas, fazendo com que esses Unidos nos anos 1980, a desregulamentação e integração global dos
passassem a exigir mais informação e visibilidade das organizações. mercados de capitais, a série de escândalos corporativos nos Estados
Unidos e na Europa no período de 2001 a 2003 e a crise financeira global
 A governança corporativa vem se fazendo cada vez mais presente, de setembro de 2008 contribuíram para que o tema governança se
principalmente a partir da década de 1990 quando os investidores tornasse cada vez mais presente como um dos principais focos de
mudaram seus comportamentos, passando a cobrar dos CEOs (Chief discussão nas reuniões executivas da alta gestão.
Executive Officer - cargo mais alto na empresa) um maior acerto nas
previsões orçamentárias.

 Cabe a observação de que, sob a visão dos investidores, o CEO tanto


era incompetente na gestão da empresa quando apresentava um lucro
menor do que o previsto, como também, quando ocorria o inverso porque
se sentiam enganados, uma vez que poderiam ter investido mais na
empresa.
Governança Corporativa Governança Corporativa
Assim , percebeu-se que com sistemas informatizados de governança PRINCÍPIOS E CONCEITOS DA
corporativa de qualidade e conselheiros qualificados, as empresas podiam GOVERNANÇA CORPORATIVA
evitar fracassos decorrentes de:
- Abuso de Poder – como o acionista controlador sobre o minoritário, da
Governança Melhores Benefícios às
diretoria sobre o acionista e dos administradores sobre terceiros;
- Erros estratégicos- Resultado de muito poder concentrado no executivo Corporativa Práticas Empresas
principal;
- Fraudes – Uso de informação privilegiada em beneficio próprio, atuação
em conflito de interesses
Aspectos Melhores controles e
qualitativos decisões na alta gestão

Redução do custo de capital


Aspectos
pelo aumento da confiança
quantitativos
dos investidores

GTI / ADS / SI – Andre Moura

Governança Corporativa Governança Corporativa


PRINCÍPIOS E CONCEITOS DA  A adoção de boas práticas de governança corporativa pode acarretar
GOVERNANÇA CORPORATIVA diversos benefícios às organizações, incluindo aspectos qualitativos como
melhores decisões e controle na alta gestão, e quantitativos como a
redução do custo de capital decorrente da maior confiança dos
Governança Malefícios às investidores. No entanto, más práticas de governança (ex: 2001-2003:
Piores Práticas Enron, Worldcom e Tyco), podem levar à destruição de valor tanto para os
Corporativa Empresas
investidores quanto aos demais envolvidos.

 Atualmente, estudos nacionais e internacionais mostram que a


(ex: 2001-2003 – governança corporativa é amplamente reconhecida como um fator
Enron, Worldcom e essencial para que as empresas possam aumentar sua visibilidade,
Tyco) fortalecendo a confiança dos acionistas através de uma imagem de
controle, transparência e previsibilidade.

Destruição de valor tanto para os investidores


quanto para os demais envolvidos
GTI / ADS / SI – Andre Moura
Governança Corporativa Governança Corporativa
 A teoria mais aceita para discutir a temática da governança corporativa  Várias definições colaboram na elaboração do conceito de governança
é a do agente-principal. Segundo essa teoria, existe uma explicação para corporativa.
os problemas de desalinhamento de interesses que ocorrem nas
empresas e quais mecanismos podem ser empregados para mitigar seus  Por exemplo, para Silveira (2010), é “o conjunto de mecanismos que
custos. visa a fazer com que as decisões corporativas sejam sempre tomadas
com a finalidade de maximizar a perspectiva de geração de valor de longo
 A teoria é fundamentada no agente-principal e na compreensão entre prazo para o negócio”.
agente (tomadores de decisão) e principal (pessoas que confiam as
decisões para terceiros). Segundo a teoria, não se pode afirmar que o  Já Lodi (2000: 24) citado por Albertin & Albertin (2010), define como “o
agente sempre agirá no melhor interesse do principal. Isto implicará num sistema que assegura aos sócios-proprietários o governo estratégico da
problema entre ambos, conhecido como problema do agente-principal ou empresa e a efetiva monitoração da diretoria executiva. A relação entre
problema de agência. propriedade e gestão se dá através do conselho de administração, a
auditoria independente e o conselho fiscal, instrumentos fundamentais
para o exercício do controle. A boa governança assegura aos sócios:
equidade, transparência, responsabilidade pelos resultados
(accountability) e obediência às leis do país (compliance)”.

Governança Corporativa Governança Corporativa


RESPONSABILIDADE DA
• Princípios e conceitos da Governança Corporativa GOVERNANÇA CORPORATIVA

Governança 1 Humanos
Corporativa 2 Financeiros

Principais ativos 3 Físicos


Propriedade
4 intelectual

1 2 3 4 5 6 5 Relacionamento
Tecnologia da
6 informação

GTI / ADS / SI – Andre Moura


Governança Corporativa Governança Corporativa
LEI SARBANES-OXLEY
- Em 2002, o governo dos EUA aprovou a Lei
Sarbanes-Oxley, com o propósito de restaurar a
confiança do público na governança corporativa:
Transparência, equidade (justiça e igualdade),
Prestação de Contas, Responsabilidade Corporativa

- O CEO (Chief Executive Officer) e o CFO (Chief


Financial Officer) estão sujeitos a sanções de US$
1.000.000 a US$ 5.000.000 e/ou 10 a 20 anos de
reclusão, caso não atendam aos requisitos da
Securities and Exchange Commission (SEC).

Governança Corporativa Governança Corporativa


• A Lei Sarbanes-Oxley (SOX) e seus impactos na área de TI

– Vamos pegar como exemplo a Lei Sarbanes-Oxley (SOX),


sancionada pelo presidente dos Estados Unidos da América George
W. Bush em julho de 2002, que afeta a divulgação financeira de
empresas que têm ações negociadas em bolsas dos Estados Unidos
da América.
– Esta lei engloba tanto as empresas norte-americanas com ações em
bolsas de valores norte-americanas, como as empresas estrangeiras
com ações (American Depositary Receipt - ADR), negociados em
bolsas norte-americanas.
– O CEO e o CFO estão sujeitos a sanções pecuniárias de US$
1.000.000 a US$ 5.000.000 e/ou 10 a 20 anos de reclusão, caso não
atendam aos requisitos da Securities and Exchange Commission
(SEC).
– Verifica-se na lei que as seções 302 e 404 são de especial
importância para a área de TI.
Governança Corporativa Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa


Governança Corporativa Governança Corporativa
 Como as informações financeiras e de resultados vêm de processos de
negócio que geram fatos contábeis e financeiros para a empresa,
praticamente todos os sistemas transacionais devem ser considerados
quando se trata de SOX.

 Como já foi visto, existem algumas exigências legais e regulatórias que


devem ser cumpridas para se obter uma boa governança corporativa. A
ideia é criar um conjunto de mecanismos internos e externos eficientes,
para assegurar que o comportamento dos executivos esteja sempre
alinhado com o interesse dos acionistas.

Governança Corporativa Governança Corporativa


ELEMENTOS DA GOVERNANÇA PILARES DA GOVERNANÇA CORPORATIVA
• Propriedade (sócios) – regras sobre direito de
voto e limites da influência na organização. Práticas
• Conselho de Administração – protege o
patrimônio e maximiza o ROI, monitorando e

Código de Conduta
controlando os executivos.

Conselho Fiscal
Administração
• Gestão – estabelece diretrizes para o papel do

Conselho de
presidente (CEO). Pilares da

Auditoria
• Auditoria Independente – verifica se as Governança

Gestão
demonstrações financeiras refletem a realidade. Sócios Corporativa
• Conselho Fiscal – fiscaliza os atos da
administração.
1 2 3 4 5 6
• Código de Conduta – responsabiliza
administradores e funcionários pela sua atuação, Transparência - Equidade - Prestação de Contas - Princípios
inclusive sociais e ambientais. Responsabilidade Corporativa Básicos
Governança Corporativa Governança Corporativa
ATIVOS DA GOVERNANÇA CORPORATIVA • A empresa que utiliza as boas práticas de governança corporativa tem
• Ativos humanos: pessoas, habilidades, planos de carreira, treinamento, como referências a transparência, a prestação de contas, a equidade e
relatório, mentoring, competências etc. a responsabilidade corporativa. Para tanto, o conselho de administração
• Ativos financeiros: dinheiro, investimentos, passivo, fluxo de caixa, contas deve exercer seu papel, estabelecendo estratégias para a empresa,
a receber etc. elegendo e destituindo o principal executivo, fiscalizando e avaliando o
• Ativos físicos: prédios, fábricas, equipamentos, manutenção, segurança, desempenho da gestão e escolhendo a auditoria independente.
utilização etc.
• Ativos de Propriedade Intelectual (PI): know-how de produtos, serviços e • A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico
processos. (OCDE) desenvolveu uma lista de princípios de Governança Corporativa
• Ativos de informação e TI: dados digitalizados, informações sobre clientes, para promover periodicamente, em diversos países, mesas de
desempenho de processos, finanças e SI. discussão e avaliação dessas práticas.
• Ativos de relacionamento: interno, marca e reputação, fornecedores,
unidades de negócio, órgãos reguladores, concorrentes ... • Como apoio para melhoria dos relatórios financeiros também existe o
• A governança dos ativos ocorre por meio de estruturas, processos, Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission
comitês, procedimentos e auditorias). (COSO), uma organização voluntária do setor privado que se dedica a
• O ativo que se destaca: “de informação e TI” - controles, processos, orientar operações de negócios mais eficazes, eficientes e éticas.
procedimentos e métricas partirão de TI.
• É aí que entra a Governança de TI.

Governança Corporativa Governança Corporativa


COSO e IBGC COSO e IBGC

Exigências
legais e
regulatórias O Committee of Sponsoring
devem ser Organizations (COSO) é uma
cumpridas para organização voluntária do setor
se obter uma privado (EUA) que se dedica a
boa orientar operações de negócios
governança mais eficazes, eficientes e éticas.
corporativa
Governança Corporativa Governança Corporativa
COSO e IBGC COSO e IBGC

Processos executados pelo Conselho O Instituto Brasileiro de


Administrativo, pela Diretoria ou por outras
Governança Corporativa (IBGC) é
pessoas da companhia, que colaboram
Controles para o sucesso operacional em: uma organização exclusivamente
Internos Eficácia e eficiência das operações dedicada à promoção da governança
Confiabilidade dos relatórios financeiros no Brasil e principal fomentador das
segundo o
Cumprimento de leis e regulamentos práticas e discussões sobre o tema no
COSO aplicáveis país, tendo alcançado reconhecimento
nacional e internacional.

Governança Corporativa Governança Corporativa


COSO e IBGC COSO e IBGC

A empresa que utiliza as


TI passou a ser um elemento crítico como fonte de
boas práticas de governança risco para a continuidade do negócio e teve que se
corporativa tem como referências a reestruturar com um complemento de requisitos,
transparência, a prestação de criando seu modelo de governança alinhado ao
contas, a equidade e a negócio, podendo assim atender aos novos
responsabilidade corporativa. desafios de mercado e a legislação regulatória,
como por exemplo, a lei SOX.
Governança Corporativa Governança Corporativa
• Referencias sobre o assunto abordado:

• COSO:
http://www.coso.org
• IBGC:
http://www.ibgc.org.br
• Basileia II:
http://www.bis.org/publ/bcbsca.htm
http://www.bacen.gov.br/?BASILEIA2
• SOX:
http://www.sec.gov/about/laws.shtml
http://www.sec.gov/about/laws/soa2002.pdf (texto original)