Você está na página 1de 27

AULA DO MIN.

ALEXANDRE GUEDES

TEMA: INSPIRAÇÃO

BOM DIA À TODOS. É MUITO BOM RETORNAR AO PARAÍSO, NÃO É VERDADE? É POR ISSO QUE KYOSHU
SAMA NOS DIZ: QUE O OBJETIVO DA FÉ É RETORNAR AO PARAÍSO.

É tão bom estar aqui no Solo Sagrado. Deve ser muito bom poder viver 24 horas
dentro do Paraíso. E realmente me sinto muito feliz hoje, não só por estar no Paraíso,
mas pelo convite do Rev. Jorge Miguel de poder estar aqui com vocês.

Gostaria de passar um pouquinho daquele espírito de Meishu Sama, espírito de


Kyoshu Sama, que o Rev. Jorge Miguel pediu, para juntos nos prepararmos para
Cultuar os Antepassados.

O APEGO.

Todo mundo já ouviu falar bastante dessa palavra. Não sei se todo mundo teve a
mesma dúvida que eu tive, a primeira vez que li, achei muito estranho essa ideia de
Meishu Sama.

Por que o Apego para o brasileiro é uma feição exagerada, uma estima exagerada, por
exemplo: apego aos filhos, apego ao dinheiro, é algo que você possuí, que você tem.
Ou até mesmo o apego querendo alguma coisa.

E quando você vê aquele APEGO PELO ÓDIO, (apego pelo ódio, vingança e inveja),
quando li isso pela primeira vez, pensei: eu nunca tive isso. Mas, isso é um tipo de
apego também. Apego a preocupação, e aquilo foi interessante, achei que Meishu
Sama estava trazendo alguma coisa nova.

Agora estudando um pouco mais, descobrimos que o significado dessa palavra em


japonês não é simplesmente apego. Se for traduzir realmente ao “pé da letra”, seria:
APEGO INSISTENTE A UMA IDEIA OU PESSOA. Em outras palavras, isso em psicologia
chama-se FIXAÇÃO. Ideia fixa. Você ter fixação a alguma coisa.

A palavra fixação é a palavra mais próxima do que Meishu Sama disse. Então, quando
você está fixado com alguma coisa na cabeça ou uma ideia fixa, por exemplo: quando
você tem ódio de alguém, você tem essa ideia fixa.
PREOCUPAÇÃO também é uma ideia fixa, não sai da sua cabeça. O apego são ideias
fixas, são fixações. Isso é apego. Apego insistente em uma ideia ou em uma pessoa.

É interessante, hoje estamos aprofundando nos Ensinamentos de Meishu Sama e


tentando deixar o Ensinamento cada vez mais fiel ao que Ele disse. Para que todo
mundo possa ter mais compreensão da Verdade de Deus.

E hoje perguntei para Meishu Sama o que seria bom falar, e veio uma ideia que tem a
ver com o Ensinamento do Mês. Por que nós já traduzimos novamente esse
Ensinamento, e tem uma frase nesse Ensinamento que sempre gostei muito; Sermão,
Johrei e Felicidade. E essa frase em japonês tem outra profundidade que vou passar à
vocês, que é o objetivo da Religião.

Qual o objetivo da Religião? Segundo o Ensinamento Sermão, Johrei e Felicidade.


Conforme o Ensinamento, o objetivo da Religião é eliminar os erros e incentivar as
praticas de virtudes.

É interessante, em japonês Meishu Sama usou uma expressão: KAIKA SENSAN

KAIKA = reforma das falhas do caráter humano (eliminar os erros)

SENSAN = retorno ao caminho do bem

Por isso, incentivar a prática de virtudes. Esse é o objetivo da religião segundo Meishu
Sama.

Olha que interessante: você se reformar, se modificar, se arrepende dos erros, e


retorna ao caminho do bem; não é religar a Deus? Então, é exatamente isso.

O objetivo da religião, Meishu Sama também disse, que é religar à Deus. Mas, aqui Ele
está explicando o que é religar à Deus. Religar a Deus é se arrepender das suas falhas,
reconhece-las e modifica-las. E assim, pouco a pouco retornar ao caminho do bem.
RETORNAR ao caminho que você sempre esteve e um dia se afastou. E isso é muito
interessante. Isso nos dá uma visão completamente diferente do objetivo da Fé.

Na verdade deixa claro para todos nós. Qual o objetivo da Fé? Sempre usamos uma
expressão na igreja que é: “o objetivo da Fé é construir o Paraíso”. Então, sempre
falamos sobre isso, construir o Paraíso. E Kyoshu Sama deu um novo nome para isso
também: o objetivo da Fé é nascer de novo.
Se você parar para pensar, o que é realmente o Paraíso na Terra? Não é um lugar
maravilhoso? Onde todas as pessoas são maravilhosas! Não é verdade?! Porque basta
que o ser humano mude, que o mundo se torne Paraíso.

Não é isso que Meishu Sama falou?! Então, a construção do Paraíso não é nada super
difícil, basta que o ser humano reforme suas falhas de caráter e retorne ao caminho do
bem.

Pense numa pessoa completamente nova, no verdadeiro filho de Deus. Qual a ideia
que você tem de um verdadeiro filho de Deus? Uma pessoa perfeita, não é?! Uma
pessoa sem falhas de caráter. Uma pessoa boa, não é verdade?! Então, o que Kyoshu
Sama está falando, o que Meishu Sama falou de Paraíso na Terra, é a mesma coisa que
a reforma das falhas e o retorno do caminho do bem. Isso é tudo a mesma coisa. Só
estamos falando de pontos de vistas diferentes. Mas, estamos falando da mesma
coisa: o objetivo da Fé.

É interessante que só tem um Ensinamento de Meishu Sama, hoje em português, que


ele tem realmente bem claro, qual a forma de avaliar o progresso espiritual de uma
pessoa. Pensem bem!

Como se avalia o progresso espiritual de uma pessoa na Fé? Quero saber se você
realmente é uma pessoa que evoluiu na Fé. Tem apenas um Ensinamento que fala
sobre isso, logo na primeira frase: BONDADE E CORTESIA.

Existe uma maneira muito simples para avaliar o progresso na Fé das pessoas, é ver o
nível de Bondade e Cortesia delas, se elas evitam as desavenças. Se elas se tornam
mais gentis, se elas se tornam bondosas e corteses. Então, olha só que interessante.

O nível da sua Fé da para ser avaliado o quanto você se reformou e retornou ao


caminho do bem. Se tornou uma pessoa bondosa. Se tornou uma pessoa cortês.
Assim, é uma pessoa que causa boa impressão nos outros, uma pessoa agradável,
uma pessoa que qualquer pessoa gostaria de ter ao lado.

A forma de avaliar a sua Fé é isso! E aí? Será que estamos se auto avaliando todos os
dias? Será que realmente estou caminhando para me tornar essa pessoa paradisíaca?
Será que realmente estou caminhando para nascer de novo?
Então, onde entram as praticas messiânicas? É claro que o objetivo delas é esses três,
que são os mesmos objetivos. E é muito importante deixar isso claro. As praticas
messiânicas são meio, ferramentas, para nos tornarmos esse ser humano maravilhoso.

Por exemplo, no Ensinamento Segredo da Felicidade, não é um Ensinamento para a


vida de você? Ou alguém aqui não quer ser feliz? Qual o Segredo da Felicidade?

Todos: Fazer o outro feliz.

Todo mundo só lembra dessa frase, não é verdade?! E esquece tudo que vem antes.

Ele falou antes: seja bom pai, boa mãe, bom filho, bom marido, boa esposa, bom
cidadão, bom chefe, bom subordinado. Não é isso?! Uma pessoa maravilhosa, uma
pessoa de caráter, uma pessoa agradável, uma pessoa do bem. Não é isso?! É claro
que se você for assim, você vai fazer pessoas felizes a sua volta. É óbvio!! A conclusão
é óbvia. Mas, você esquece o que vem antes, e foca apenas no final.

Agora você entendendo isso, colocando e fazendo a ligação o Segredo da Felicidade;


Sermão, Johrei e Felicidade; Bondade e Cortesia; Nascer de novo; tudo está ligado. E
as ferramentas que Meishu Sama deixou são meios para você se tornar esse ser
humano.

Por exemplo, Meishu Sama fala que a melhor ferramenta de todas na igreja é o
Encaminhamento. A maior de todas as virtudes é o encaminhamento. Por que? Pense
numa pessoa que quer encaminhar outras pessoas. Como ela tem que ser? Ela tem
que ser uma pessoa atenta ao sofrimento das pessoas que estão a sua volta. Não é
verdade?!

Uma pessoa que quer encaminhar pessoas, só dela querer fazer isso, ela começa a
desenvolver nela mesma, qualidades maravilhosas. Porque ela tem que estar atenta
ao sofrimento. Ela tem que ser uma pessoa simpática, por que se ela for emburrada,
quem é que vai querer ouvir o que ela tem a dizer. Não é verdade?!

Se você é uma pessoa que não é um exemplo no seu trabalho, e você quiser
encaminhar alguém no seu trabalho, você vai conseguir? Não vai conseguir jamais.
Olha que interessante, só de você querer encaminhar pessoas isso te obriga a ser um
ser humano melhor. Senão, você nunca irá conseguir encaminhar ninguém.

Você vai ter que se tornar mais simpático, você tem que se tornar uma pessoa que é
exemplo dentro de casa e fora. Se dentro de casa você não é exemplo, ninguém da sua
família vai querer receber o ohikari. Quer encaminhar a família? Então, precisamos ser
exemplo dentro de casa.

Olha que interessante: o encaminhamento é aquilo que mais exige do ser humano.
Quanto mais ele se desenvolve como ser humano mais fácil vai ser encaminhar.
Quanto menos ele se preocupa em se desenvolver como ser humano, mais difícil será
para encaminhar. Então, o encaminhamento é uma ferramenta maravilhosa. Por que
por meio dela, você como ser humano, você muda. Você é obrigado a mudar. E assim
são todas as praticas messiânicas: o Johrei, a horta caseira, a gratidão, tudo! Todas as
praticas messiânicas são maravilhosas ferramentas de transformação do ser humano.
Que vão mudar o seu caráter, as falhas de seu caráter e vão retornar, vão fazer essa
pessoa voltar ao caminho do bem.

Mas, isso ela só vai conseguir se tiver dentro do coração dela e da mente esse sonen,
essa vontade. Ela precisa ter essa compreensão dentro dela, o objetivo da minha Fé é
me tornar um ser humano paradisíaco. E é por isso que ministro Johrei, faço gratidão,
encaminho pessoas, dedico, e faço todas as praticas messiânicas.

E fazer todas essas coisas são formas de você colocar para fora o paraíso que existe
dentro de você. Então, você precisa buscar dentro de você o paraíso. Aqui é o grande
segredo. É um segredo que realmente gostaria de compartilhar com vocês, que foi
Kyoshu Sama que me ajudou muito nesse sentido. Por que o maior de todos os
desafios quando ouvimos isso daqui, é falar:

(membro): “olha ministro isso é muito bom, muito bonito, mas na pratica como é difícil
mudar. Como é difícil mudar o meu jeito de ser”.

E isso é realmente muito difícil, principalmente para quem não lê Ensinamento. Quem
lê Ensinamento sabe que é muito fácil. Por que Meishu Sama disse claramente o que
fazer para mudar. O Ensinamento chama-se Vença o seu próprio mau.

Meishu Sama não falou que simplesmente você sozinha é capaz de vencer o seu
próprio mau. Isso é muito difícil. Ele fala sobre isso no Vencer a Ira. Como é difícil você
se controlar, isso gera até uma pratica acética super difícil, Ele fala. O melhor é
ministrar Johrei na sua barriga e a ira desaparece. Ali Ele já deu uma pista para gente.

A força que muda você vem de dentro para fora, e não de fora para dentro. O Johrei
ilumina a sua alma e por isso derrete a raiva. Então, Meishu Sama no seu Ensinamento
Vença o seu próprio mau, Ele falou: “o segredo da sua mudança está no absoluto bem,
que é a sua Partícula Divina, o seu primordial, a sua alma”. O maior poder que existe
na face da Terra está dentro de cada um de nós. Uma força capaz de mudar o mundo,
uma força capaz de transformar o mundo em paraíso está dentro de cada um de
vocês.

Essa força é capaz de transformar num estalar de dedos, basta que você saiba disso.
Você precisa compreender. Se mudar é muito difícil, exige muita disciplina, muita força
de vontade, é praticamente uma pratica acética tentar se mudar. Mas, isso é
importante, essa disciplina, essa vontade.

Mas, a força não vem de você. É igual ministrar Johrei, você precisa ter força de
vontade para levantar a mão, para ir atrás de quem está sofrendo. Não é você que
cura a pessoa, não é você que faz o milagre. Não é assim?! Quanto mais você quer,
menos sai luz.

Assim, é a sua mudança interior, é possível você mudar, por que a força que lhe muda
não é sua. Você precisa querer, só que é igual ao Johrei, tem que deixar. Você tem que
deixar a sua Alma dominar, por que ela é a Luz que reforma o ser humano. Ela está
dentro de você, ela não está fora de você, ela está dentro. O ser humano perfeito que
você busca está dentro de você. Você não dá espaço para ele, e é isso que Meishu
Sama está ensinando quando fala:

“Quando o ser humano abrir as portas do seu coração, desapareceram as trevas que
envolve este mundo”.

Não foi isso que o Presidente falou? Por que? Onde está o Paraíso? A força que vence
o mau pela raiz? Na sua ALMA!

Quando a ALMA entra no ringue, o Secundário sai correndo, ele não entra pra brigar
de jeito nenhum, ele gosta de brigar com o Guardião. Ele vive batendo boca com o
Guardião, e você está no meio dos dois. Entendeu?!

O Guardião está de um lado, querendo te levar para o lado do bem; o Secundário está
do outro lado, querendo te levar para o lado do mau; e assim, eles ficam batendo boca
o dia inteiro, e você no meio.

Aí, você está no carro, vem alguém e te dá uma fechada, o anjo da guarda fala:

- Tenha calma, tenha paciência, ele está com pressa;


já o Secundário fala: - Manda ele para aquele lugar... quem ele está pensando que é...
buzina isso aí.

E fica você no meio: O que faço agora?

Esse é o ser humano. E o Secundário apronta todas. Só que se a Alma baixar ali no
ringue, ele (o Secundário) sai rapidinho. E ainda fala: - Com essa aí não me meto, não!
Com essa aí não tem papo!

Olha só como é a ALMA, ela só para e brilha. Pronto! Acabou! O Secundário já era!
Então, eu (o Secundário) não posso entrar no ringue com ela. Vou fazer de todos os
jeitos possíveis para vocês não colocarem a Alma na jogada. Entendeu?! Essa é a
estratégia do Secundário.

A força que te reforma, que te leva para o bem, é o Primordial, é a ALMA. Ela precisa
estar no seu centro. Mas, vamos contar um segredinho da Alma e do Secundário.

Como o próprio nome diz, Espírito Animal, o animal não tem educação nenhuma, ele
chega... chegando. O Secundário é assim, não pede licença, já chega... chegando.
Então, você está ali – aquela história do carro, você está ali, o carro te fechou, o
Secundário chega... chegando, pra te influenciar.

A ALMA é muito educada, muito refinada, ele espera você pedir a opinião dela. Se você
não pede, ela não fala nada. Sendo assim, o segredo é estarmos sempre pedindo a
opinião da Alma, desejando que ela esteja no nosso centro, falando: “ por favor minha
alma, seja a minha essência, seja o meu protagonista, me comande seja a minha
vontade. Que a sua vontade seja a minha vontade.

Então, 24 horas por dia você está agindo baseado em 2 coisas: NAS SUAS MEMÓRIAS E
INSTINTOS OU POR INSPIRAÇÃO. Um dos dois.

A INSPIRAÇÃO é a Alma.

As MEMÓRIAS E OS INSTINTOS são o Secundário, sua forma de ver o mundo, a soma


dos antepassados. Assim, como eles agiram antes de você. Você vai agir do mesmo
jeito. (Novamente o exemplo) Na hora o carro veio e cruzou a sua frente, se você for
na memória, o que você vai acessar na memória, né?! Buzina pra tudo quanto é lado,
toda aquela escala de palavrão de 1 a 10, você acessa todos eles. Você escolhe o
menos pior. A sua memória está aqui, coisas que geralmente não fizeram feliz. Você
vai repetir essa memória agora.
Ou você pode pedir para a Alma te inspirar. AQUI É O DIVISOR DE ÁGUAS!

A Alma sempre vai lhe inspirar baseada no bem, no amor, no perdão; o Secundário nas
suas memórias, aí só Deus sabe o que vem de lá. Não é verdade?! Se você quiser ser
feliz na vida está escrito no Ensinamento: Camadas do Mundo Espiritual, onde diz:
“Será feliz aquele que ouvir a Ordem de Deus, que é baixada o Yukon e é baixada a sua
Alma”.

E é repetida no seu ouvido pelo seu Guardião, é feliz quem ouvir a voz da Alma;
infelizmente a Alma é muito educada. Se você não pedir licença, não falar por favor
pode me inspirar? Ela não vai entrar no caminho. O segredo Kyoshu Sama já disse:
INSPIRE!

INSPIRAÇÃO = coisas boas que vem do céu; Kyoshu Sama falou que a respiração nos
liga a Deus. Então, você inspira pedindo a Deus todos os dias para a sua Alma ser o seu
centro.

INSPIRE: - Por favor seja o meu centro, seja a minha vontade.

E aí você EXPIRA: Entregando as suas memórias à Deus. Sua individualidade para


Deus, por que Ele vai pegar a sua individualidade, e como está escrito no
Ensinamento O que é a Igreja Messiânica Mundial, Ele vai pegar essas memórias e
separar o que é útil e o que é inútil, e devolver a você.

Esse é o segredo para você conseguir se transformar rapidamente. Inspirar pedindo


para a sua Alma ser o centro, e Expirar entregando para Deus as suas memórias –
minha braveza, minha impaciência, etc – e entrego juntamente com todas as pessoas
ligadas a mim, essa minha individualidade. Deus sabe o que vai fazer, pode ser que
dentro ainda existam coisas que ainda precisam ser úteis e Ele vai lhe devolver. Pode
ser que não, aí Ele fica e não devolve mais.

É interessante, vocês vão começar a perceber a força que isso tem para você conseguir
cumprir o que Deus pediu pra você: A REFORMA DAS SUAS FALHAS E O RETORNO AO
CAMINHO DO BEM. A Construção do Paraíso, o Nascer de novo. Tudo está ligado com
a Alma, por que ela é o verdadeiro poder. Sendo assim, nós precisamos entender cada
vez mais o poder da Alma.
E aqui vou contar mais um segredinho para vocês, segredinho do Secundário. Ele tem
um jeito legal de tirar a Alma do ringue. Vocês precisam saber para nãos serem
enganados por ele.

A Alma é Deus, é tudo de bom; Deus é a realidade, é o que existe, é a verdade, não é
assim que Meishu Sama fala? Então, o que é a Verdade? A Verdade é o que está
acontecendo agora, aqui! É o presente momento.

ONTEM não existe mais;

AMANHÃ também não vai existir;

O que existe é o AGORA não é?!

Pois é, a Alma está viva agora! A Alma não está no ontem e nem no amanhã. A Alma
está agora. Nesse momento aqui!

Então, o que o Secundário faz com você? Te tira do agora, e te coloca no passado ou
no futuro. Como?

Hoje no Ensinamento estava falando: Apego a preocupação. Lamúria! Pense numa


lamúria. O que ela é? Uma ligação com o passado, sempre! E é o que aconteceu.
Medo ou raiva do que virá no futuro.

Ou seja, ou ele (o Secundário) te joga pro passado por meio da raiva e também de
coisas que aconteceram, da lamúria, da vergonha, da culpa, ou pro futuro também,
com outros tipos de preocupação, medo e raiva.

Pense! Tente analisar você: onde a sua cabeça está 24 horas por dia? Se você se olhar,
se você tentar se observar, por que Kyoshu Sama falou: “Pare e se observe pelo menos
uma vez por dia”.

Quantas vezes a gente observa o nosso celular por dia, não é?! Imagina se
observássemos o mesmo tanto de vezes que a gente olha no celular, o nosso próprio
interior. O que a gente veria? Onde você está? Onde está o seu pensamento?

Geralmente ele está no passado ou no futuro. Você fica remoendo, remoendo...


remoendo, vivendo historinhas pro futuro e remoendo coisas do passado. Por que
você foi, e alguém disse uma coisa que você não gostou, aí você fica pensando: “na
verdade deveria ter dito isso, aquilo outro...” e fica criando historinhas na cabeça. Aí
você passa 1 hora fazendo isso. Você pensa: “hoje vou falar com meu chefe!”. Poderia
ter acabado aí a conversa: “hoje eu falo com meu chefe e acabou! Mas, não! Você
continua: “ hoje vou falar com meu chefe, e vou falar isso... isso... isso... Ou seja, você
vai criando outra historinha, um filme, dois filmes. Mentira? Verdade, não é?!

Presta atenção quanto tempo da sua vida você está no presente. Quem está
ganhando a briga é o Secundário. Por que ele consegue te tirar de perto da Alma. Por
que a Alma está aqui agora, e o Secundário faz você reclamar ou ficar com medo das
coisas, e te tira do presente. Onde a Alma pode te salvar dele.

O Segredo da Felicidade, foi isso que Meishu Sama disse: “Cuidado com o apego,
cuidado com a preocupação com o futuro ou com as coisas que já passaram”.
Mantenha-se no presente.

Então, o Segredo da Felicidade é conseguir manter-se vivo, respirando (inspirando e


expirando), vivo no presente, pedindo para a sua Alma lhe inspirar. E aí, entregando
para Deus aquilo que é memória, para que Ele pegue e separe o “joio do trigo” e te
devolva.

Não é você que tem que separar o “joio do trigo”, o que presta e o que não presta em
você. Deus é quem vai fazer isso. A gente tem que se esforçar por meio das praticas
messiânicas, por que todas elas te trazem para o presente.

Se você ministrar Johrei e você realmente tiver o desejo que esta pessoa seja feliz,
você está no presente. Mas, se você se descuida, sua cabeça vai lá pro almoço, pra
janta, volta pra ontem. O Johrei é uma ferramenta para te manter no presente,
respirando, desejando o bem de alguém que está na sua frente.

Olha que interessante, a palavra INSPIRAÇÃO. Essa palavra é mágica, ela é Divina,
pensa bem! Todas as grandes obras de arte do mundo saíram de uma inspiração. Não
é verdade?! A inspiração Meishu Sama fala que é realmente Deus atuando na pessoa
por meio do seu Anjo da Guarda. Não é isso que Meishu Sama fala? Então, a inspiração
é tudo de bom.

Cientificamente falando, já se sabe o que acontece no cérebro quando ele está


propício a inspirações. Chama-se o estado de Alfa. Quando o cérebro entra em estado
de Alfa, ele fica propício a receber inspirações. Você sabe o que acontece com o
cérebro humano quando ele recebe ministra Johrei?? Ele entra em estado de Alfa.
Olha só que coincidência, não é verdade?! O Johrei faz exatamente você ficar no
estado mais propicio para ouvir a sua própria Alma. Faz você se manter presente, faz
você ouvir e ter condições de ouvir a sua Alma, condições de ser feliz.

O Johrei te ensinou como deve ser o seu respirar a sua mente, para que você 24 horas
por dia receba inspirações. Pode ver, na hora de ministrar johrei você pede o que pra
Deus? Por favor, me utiliza. Não é isso?! Quem não faz isso, não consegue entrar nesse
estado de inspiração. O estado de inspiração começa pelo pedido sincero de que Deus
atue em você. Não é isso que está falando aqui: Por favor minha Alma, me conduza,
seja a minha essência, seja o meu centro. Inspirando, pedindo a Deus: Por favor, seja o
meu centro. Da mesma forma você faz no johrei, e olha que coisas magníficas
acontecem quando você está ministrando johrei. Não é verdade?! Então, que coisas
magníficas aconteceriam se você durante o dia fizesse isso, várias vezes ao dia.

Olha só que interessante, são Três Colunas de Salvação, a primeira o Johrei, te leva ao
estado de inspiração; vamos para a última, a Arte. A Arte e Inspiração, tudo a ver.
Quando você está fazendo a ikebana, por exemplo, se você estiver nesse estado de
inspiração, a ikebana sai linda e maravilhosa em 30 segundos. Se você está preocupado
com o amanhã ou com o ontem, não sai nada. Tudo ruim, você coloca errado, ela fica
torta, você olha e não gosta dela. Não é assim? Quem faz ikebana sabe. É assim
mesmo. Mas, basta você entrar naquele estado de Alfa, tudo flui naturalmente.

A Arte ensina o ser humano como ele deve se manter para conseguir inspiração. A Arte
da mesma forma que o Johrei te ensina a ficar em estado de inspiração, o estado de
manifestar o invisível por meio do visível. Que é isso, nós como seres humanos
manifestando a Alma, manifestando o invisível por meio do visível. A Arte é uma
técnica maravilhosa para te ensinar a Construir o Paraíso na Terra. Por que o Paraíso
na Terra se constrói deixando a Alma, que esta dentro de você se manifestar e se
expandir.

Da mesma forma, a horta caseira, quando você está fazendo a horta caseira, se você
estiver presente, “preocupado” no bom sentido da palavra, atento aquela planta, você
vai pensar: “puxa, essa planta está precisando de carinho, de um pouco de água,
precisando de um pouco de sol. Será que está tudo bem com ela?”. Aquele momento
que você está plantando, está lidando com a planta, você está no presente. Não está
no passado e nem no futuro. Está no presente! Assim, você consegue se comunicar
com aquela planta, se preocupar com ela, desejando o bem dela. Conforme você vai
fazendo isso todos os dias, vai chegar uma hora que você vai perceber o seguinte:
“olha que interessante, ela precisa de alimento também, da água, do sol, da terra; da
mesma forma que eu preciso, ela é viva da mesma forma que eu sou vivo”. Você
começa achar que, você e a planta estão ligados, que vocês foram criados por Deus. E
é o estado de êxtase que Meishu Sama falou no Ensinamento Sabor da Fé. É aquele
estado de êxtase, naquele momento você está em estado de inspiração, então, todas
as Colunas de Salvação te levam a ficar no estado de inspiração. Por que será?
Coincidência?

Porque esse é o Segredo da Felicidade. O Segredo da Felicidade é você conseguir estar


24 horas por dia em estado de inspiração. Por que sua Alma que melhor te conhece,
vai pegar você como instrumento, e tirar o melhor de você.

Quando você tenta usar você mesmo é igual você pegar o instrumento. Você pega uma
caneta e não sabe para que ela serve. Imagina se você pegar isso daqui e não saber
que é uma caneta. O que você vai fazer com isso? Bom, acho que isso daqui é bom
para fazer um sambinha, acho que é bom para bater, vou fazer um sambinha aqui.
Você acha que ela (a caneta) é uma coisa para tocar um tambor, ou alguma coisa.

Quando você usa um instrumento sem saber para que ele serve, as chances de você
utilizar errado são grandes. Não são?! Você tenta fazer, vai bater e machuca a caneta.
Isso nós chamamos de mácula. Mácula é tudo aquilo que você gera no corpo espiritual
por utilizar isso de maneira errada. A maneira está em desacordo com a verdade, com
sua missão. Só que, o que você sabe sobre você mesmo? Você acha que sabe alguma
coisa a seu respeito. E é puro achismo. Deus é que conhece você de verdade. Deus é
que sabe por que deu as suas qualidades e os seus defeitos. Você não tem a mínima
ideia. Essa é a verdade! Nós não temos a mínima ideia. Então, Deus é quem sabe. Se
Deus é quem sabe. Imagina Ele pegando você, é a mesma coisa que alguém pegar um
instrumento, ele sabe para que serve. Isso aqui... a isso aqui não é uma baqueta, não!
Isso é uma caneta verde, e Ele vai desenhar, fazer várias coisas maravilhosas com isso.

Olha, eu sei que parece pouco, parece abstrato, mas vou dar um exemplo, um pouco
mais prático para vocês. Quem já teve a oportunidade de atender uma pessoa –
frequentador? Uma primeira vez, por exemplo, muitas pessoas, né.

Quando você vai atender essa pessoa ou você vai conversar com um amigo, e as vezes
você quer ajuda-lo, mas na maioria das vezes não sabemos como fazer isso, não é? Ele
está na sua frente e você pensa: “puxa, o que vou falar pra ele? Esse problema
cabeludo, e agora, o que vou fazer para ajuda-lo? Nessa hora o que você faz? Por favor
Meishu Sama, me utiliza, usa a minha boca para falar alguma coisa para essa pessoa,
por que não tenho a mínima ideia do vou falar. Olha, vou levantar a mão e seja o que o
Sr. quiser. Porque acho que não tem solução. E aí, o milagre acontece, não é assim?!

Você fala coisas que nem imaginava, o Johrei faz um efeito incrível. Quem já teve essa
experiência sabe do que estou falando. E porque isso aconteceu? Porque pela primeira
vez, você desistiu de usar a baqueta, porque falou para Deus: “Deus me utiliza. Aí Ele
falou: “finalmente, você é uma caneta. Meu filho, vem cá! E aí, Ele escreveu um lindo
poema. E logo depois você volta a querer usar do jeito que você acha melhor. Não é
verdade?! Você logo esquece de ser instrumento de Deus de novo.

Mas, olha que interessante. A hora que você pediu para Deus saíram coisas da sua
cabeça, da sua boca, que você nem imaginava que existiam. Por que será? Por que Ele
te conhece muito bem, melhor que você. Ele sabe como usar tudo que você tem, da
melhor maneira, até os seus defeitos Ele sabe usar. Nós não sabemos, Ele sabe. Então
o Segredo da Felicidade é conseguir se manter nesse estado de inspiração. E todas as
ferramentas, as praticas messiânicas existem para isso, para te levar a esse estado de
entrega completa à Deus. Você se colocar como instrumento Dele, deixa-Lo te utilizar.

A essência da Fé é a reforma das falhas do seu caráter e o retorno ao caminho do bem.


Você sozinho nunca conseguirá. A força que realiza isso é a Alma, então, peça para ela
te inspirar. Inspire a sua Alma, entregue as suas memórias e individualidade. Faça isso
todos os dias e quando você menos esperar, você estará evoluindo como ser humano,
cada vez melhor. Só as coisas boas vão aumentando cada vez mais. É muito importante
entendermos isso. Como a gente está aqui para falarmos de antepassados, isso era
apenas para vocês entenderem o que significa o Culto dos Antepassados.

Não adianta falarmos de antepassados se não estiver claro dentro da gente. Que é o
objetivo da vida. O objetivo da Religião. Vou falar uma coisa que achei bem
interessante. Prestem atenção.

Já ouviram falar no Ensinamento Julgamento do Mundo Espiritual. Esse Ensinamento


é muito interessante, uma vez fiz uma brincadeira com um seminarista. Falei para ele:
“você já leu o Ensinamento Julgamento do Mundo Espiritual? Você já percebeu que
ninguém é julgado no Mundo Espiritual?

O seminarista respondeu: ninguém é julgado no Mundo Espiritual? Não, que isso! É


sim!
Eu lhe respondi: Então, vamos lá!As pessoas que são boas vão imediatamente para o
Céu – direto – então, não teve julgamento. E quem vai para o inferno? As pessoas más
vão incontinentes ao inferno. Tem julgamento? Não teve julgamento! As boas estão
aqui e as más estão ali. Não teve julgamento para ninguém.

Sobram dois tipo de pessoas: tem aquelas que se acham boas, e tem aquelas que não
se acham más. É diferente! Bem, isso é apenas uma brincadeira. Afinal de contas não
sabemos nada do Mundo Espiritual e nem da gente. Mas, tem um pessoal que fica aqui
no meio, tá. Vamos ver como é o julgamento deles.

Meishu Sama fala sobre aquelas pessoas que são julgadas no Mundo Espiritual, e são
sentenciadas ao inferno (está no Ensinamento). As que não se acham más, mais que na
verdade são, recebem a sentença do inferno. Meishu Sama fala que as pessoas que
são sentenciadas – imagina a pessoa que recebeu : você vai para o inferno – tem 30
anos no Mundo Intermediário para fazer uma coisa. Se ela não fizer é inferno, e se ela
fizer é céu.

Ela não foi sentenciada no inferno? Que coisa é essa, então? Por que se ela fizer ela vai
para o céu? Opa, quero muito saber. Vai que é o meu caso (risos). Meishu Sama fala de
uma coisa que essa pessoa precisa fazer. Olha que coincidência, o nome disso chama-
se KAIKA SANSEN, foi a expressão que Ele usou.

As pessoas ficam até 30 anos no Mundo Intermediário recebendo em aprimoramento


para conseguir reformar as suas falhas de caráter e retornar ao caminho do bem. Ou
seja, se arrepender, se comprometer que vai fazer o bem. Se arrependeu? Se
comprometeu? Céu! Não se arrependeu, não se corrigiu, não se comprometeu?
Inferno! Então, tem que ter arrependimento, tem que ter correção, tem que se
modificar e tem que ter comprometimento. E aí, você tem o compromisso com essas
reformas e com esse retorno. Parece fácil, né?!

Se eu fui sentenciado ao inferno, e não vou pra lá. Isso é julgamento? Não né!? Deus
não julga ninguém. Essa é a verdade. Por que se fosse julgamento mesmo, você teria
que ir para o inferno. Vamos entender melhor esse julgamento.

Na verdade o que Deus quer é o compromisso com o bem. Quem é compromissado vai
direto para o céu. Quem tem dúvida ainda, Ele dá uma segunda chance. Quem não
tem compromisso nenhum com o bem, vai para o inferno.
“Tô nem aí. Ser bom ou não ser, isso é problema de quem quer ser” – inferno. Não tem
o que fazer. O inferno é o lugar para quem não tem consciência do bem. Deus não
quer ninguém no inferno. Por isso, que mesmo quem é sentenciado ao inferno fica
aqui (Mundo Intermediário), Ele só manda direto para o inferno aquele que Ele sabe
que nem adianta dar 30 anos. E aí, ele fica lá até se arrepender. O lugar é tão ruim que
ele fala: “é eu ACHO que estava errado. (eu acho)”. Não a nada mais temível que o GA.
Exemplo: “Eu acho que estava errado”. Deus fala: “pelo menos ele colocou um acha na
frente”.

Aqui ainda tem mais um grupo daquelas pessoas que se acham boas, não foram
comprometidas ainda, mas se acham boas, e que realmente não foram más. Mas,
pensa bem! Se Deus dá aprimoramento para essas pessoas fazerem o KAIKA SANSEN,
quem está aqui do lado está fazendo o que? A mesma coisa! Essa é a verdade. Todo
mundo que fica no Mundo Intermediário fica fazendo o KAIKA SANSEN, que é a
reforma das falhas do caráter e o retorno ao caminho do bem. Por isso, Meishu Sama
chamou de Mundo Intermediário. E é isso que estamos revisando nos Ensinamentos.

Mundo Intermediário quer dizer o Mundo entre o Superior e o Inferior. Não! O nome
que Meishu Sama deu foi traduzido como Intermediário, na verdade é o Mundo
Provisório. Esse mundo é um mundo que ninguém deveria ficar nele. Ou você vai pra
cá (Superior) ou vai pra lá (Inferior).

Tanto que no Xintoísmo fala que é o mundo dos 8 caminhos, o mundo das 6 direções.
Na verdade não é um mundo pra você ficar, é um mundo transitório, intermediário
entre o Céu e o Inferno.

Então, quem faz o mau inconsciente, não sabe, não tem a mínima ideia do que está
fazendo, está fazendo o mau e ainda acha que está certo. (Mundo Inferior)

Aqui (Mundo Superior) é quem está compromissado, consciente com o bem.

E aqui é aquele pessoal que não sabe muito bem o que está fazendo. O Mundo
Intermediário é o mundo da reforma das falhas de caráter e o retorno ao caminho do
bem.

Qual o objetivo da Religião? A reforma das falhas de caráter e o retorno ao caminho do


bem. Quem é que faz esse trabalho de aprimoramento com esses espíritos? Os
Sacerdotes! Então, na verdade a gente continua lá fazendo, o que estava fazendo aqui.
Aqui estou tentando ajudar todo mundo a reformar as falhas de caráter e retornar ao
caminho do bem. E quando voltar para o Mundo Espiritual, vou estar lá de novo, com
quem não entendeu.

Olha só como é gratificante estar no Mundo Material. Pensem bem! Aqui no Mundo
Espiritual é o Mundo do Pensamento, tem 180 níveis. Ou seja, você vai estar no
Mundo Espiritual do lado de pessoas que pensam exatamente a mesma coisa que
você. E você pensa: “Corinthians é um time legal. E todo mundo concorda: sim”. Não
tem ninguém para discordar de você. Aí você fala: “é realmente esse negócio de ficar
ouvindo sermão, nada a ver. E todo mundo concorda: É isso aí, nada a ver”. Todo
mundo concorda com você o tempo todo. Como é que você vai crescer? Pensa bem! O
único que discorda de você é o Ministro que está lá. E ele fala: “Então, pessoal é muito
bom a gente fazer o bem. E todos respondem: não, eu não acho, não!”. Todo mundo
pensa igual.

Tem um livro – Meishu Sama mandou a gente ler livros que falam do Mundo Espiritual
– que é bem interessante, que é o Gonoeste, e tem uma parte desse livro que fala
assim: “que ele foi para o inferno, e lá entrou num lugar onde as pessoas estavam
discutindo se existia vida após a morte. E todo mundo convicto de que não existia vida
após a morte. O outro fala assim: eu estava mau no hospital, e de repente fiquei bem.
Então, vi que o mundo depois disso ficou meio esquisito, tudo meio cinza. O pessoal é
tudo meio chato aqui do meu lado. Mas, eu estou vivo. Não existe vida após a morte,
não. Tudo maravilhoso.”

Bom, ele morreu, mas não acredita que morreu. “O outro fala assim? Eu também acho
que não existe vida após a morte, mas sabe o que eu acho, acho que morri. Mas, o
nosso cérebro quando morremos leva cerca de uns 10 minutos pra desligar, entendeu?!
Eu acho que estou nesse intervalo de 10 minutos, e vocês são tudo invenção da minha
cabeça”. E assim, é o bate papo lá. E a conclusão é sempre a mesma – não existe vida
após a morte. Parece piada, mas é verdade, ninguém discorda de você.

Você imagina como é bom estar nesse mundo e ter alguém que discorda de você. O
casal que é difícil ter opinião igual, o chefe, o amigo, o vizinho, o motorista do lado,
quem está andando do seu lado. É maravilhoso as pessoas discordarem de nós. Por
que a chance que a gente tem de pensar é: “será que a gente está bem? Será que
estou no caminho correto?”. Você tem chances de mudar. O que existe de mais
temível no Mundo Espiritual são sua Convicções, por que você vai para o lado de
quem tem a mesma convicção que a sua. E não tem o que fazer.
Em 1700 o espiritualista chamado Emanuel Swedenborg falou assim: “existe uma coisa
muito triste no Mundo Material, são algumas pessoas que estão na camada de cima do
Mundo Intermediário, pouco antes de entrar no Céu.” Ele falava de alguns sacerdotes
que estavam lá. E continuou: dá muita pena deles por que eles chegaram lá e criaram
na mente deles o próprio Paraíso. Estão lá num lugar maravilhoso – na divisa com o
Paraíso – de muita luz, prosperidade. Pertinho do Céu, mas ainda não é o Céu. E a
convicção de que eles estão no Céu cria um mundo deles, eles se satisfazem com o
mundo deles.

Por isso, Kyoshu Sama disse: “Cuidado! Não imponha para Deus o Céu, deixe Deus
mostrar o Céu dele para você. Por que você pode criar um Céu que só existe para você”.
Então, é muito importante pararmos de julgar, parar de colocar nossas convicções para
os outros. Nós temos que ter sim, ideais, convicções que podem mudar a qualquer
momento. Você tem que querer fazer as coisas, mas sabendo que tudo muda. Essa
flexibilidade Meishu Sama chamou de DOCILIDADE.

Na Bíblia isso é chamado de MANSIDÃO, onde fala que o Paraíso é o lugar dos mansos
e dos justos. E é o que Meishu Sama fala: “O Paraíso é o mundo de pessoas dóceis e
das pessoas retas – com retidão de caráter”. Inclusive uma das traduções que também
irá mudar é o Espírito de Justiça, o mais correto é Senso de Retidão. Por que na
verdade Meishu Sama está falando – antigamente era assim – espírito de justiça é o
valor do homem, e uma maneira fácil de determinar isso é se ele tem ou não espírito
de justiça. Embaixo falava assim: “Para você saber se a pessoa tem espírito de justiça
ou não, veja se ele é uma pessoa CONFIÁVEL. Se é uma pessoa responsável.” Mas, o
que tem a ver espírito de justiça com confiança e ser responsável? Bom, fui verificar no
original – Ensinamento, na verdade Justiça vem de ser justo e ser reto, ser uma pessoa
correta, pessoa de caráter, de retidão. Por isso a pessoa confiável, uma pessoa
responsável.

Então, o Ensinamento seria: O valor do homem reside no seu senso de retidão – sem
falha de caráter. É muito importante compreendermos essas coisas. O que Deus
deseja realmente de nós é essa retidão de caráter. No Mundo Espiritual vai ser a
mesma coisa, a retidão de caráter vem da Alma e não do seu Ego. Não das suas
convicções. Meishu Sama disse: “não adianta nada você se achar um religioso
subjetivamente, você deve ser visto objetivamente – de fora. As pessoas devem ver e
falar: você é um religioso, pessoa confiável, pessoa amável, responsável. E essa retidão
de caráter vem da Alma”. Então, Deus vai te dar 30 anos para você “cair a ficha”. De
que você precisa centralizar na sua Alma, se compromissar em querer que a Alma se
manifeste no mundo material e não no seu Ego, mas na sua vontade.

O nosso maior desafio aqui na Terra é ser uma marionete nas mãos da nossa Alma, e
foi o que Meishu Sama se tornou. Não é isso que Ele disse: “eu me sinto uma
marionete nas mãos de Deus”. Então, o maior de todos os aprimoramentos é ser uma
marionete nas mãos de Deus.

Nossos antepassados já passaram pelo julgamento e eles podem estar aqui ou ali. E
como nós podemos ajudá-los?

Primeira coisa é você se reformar, retornar ao caminho do bem, é o seu compromisso


com o bem. É a melhor forma de ajuda-los. Por que eles terão alguém para se
espelhar, se eles estão aqui – eles estão dizendo no seu ouvido todos os dias: “vamos
lá, se comprometa, vamos salvar pessoas, vamos construir o Paraíso, nascer de novo,
inspira a sua Alma, vamos lá!”. Onde ele estiver, ele precisa de alguém para se
espelhar, por que ele perdeu o parâmetro, onde ele estão só tem pessoas iguais a ele,
e o único diferente é você. Sendo assim, você vai servir de parâmetro para ele. É isso
que Deus quer de mim?

Nós precisamos fazer isso, ensina-los como reformas e retornar ao caminho do bem. E
como é que faço isso? Para mim, essas duas palavras ajudam muito: INSPIRAR e
EXPIRAR.

Assim, eu INSPIRO pra que minha Alma se torne o centro da minha existência; e
EXPIRO entregando para Deus a minha individualidade. Eu faço isso durante o Johrei,
na horta caseira, na gratidão, no encaminhamento. Estou sempre querendo ser
utilizado por Deus, querendo ser um instrumento, uma marionete nas mãos de Deus.
Por que sei que vou ser feliz. Sei que vou ter boas ideias, que vou agir corretamente,
entregando essas coisas esquisitas que eu penso, sinto, que sei que não deve ser
muito bom. Vou entregando durante o Johrei, durante a horta caseira, entrego o
tempo todo. Nós estamos o tempo todo retornando ao caminho do bem, reformando
por meio das praticas messiânicas. Cada pratica messiânica vai desenvolver em você
qualidades melhores, por exemplo a gratidão. Kyoshu Sama diz que “ter gratidão é o
primeiro passo na Fé e também o auge o clímax, o mais profundo da Fé”.

Começa por uma sementinha quando a pessoa está prestes a receber o ohikari, e que
viu pela primeira vez na vida a atuação de Deus. Para receber o Johrei, frequentar a
igreja, ela viu o milagre acontecer. E fala: “puxa! Deus atuou na minha vida!”. Essa é a
primeira sementinha que te leva a Deus, que te leva para o caminho do bem.

Todas as práticas messiânicas levam a gente pra cá. A primeira sementinha de


gratidão, quando você admitiu que Deus atuou na sua vida, já te trouxe pra cá. E
assim, você vai durante a sua vida aprendendo a cultivar a gratidão. A ter gratidão
pelas coisas óbvias, pelas coisas difíceis, por tudo! Assim, as coisas vão evoluindo. Você
está aprendendo a materializar a gratidão.

Uma vez brinquei no Japão com os membros do Johrei Center em que dedicava, por
que o japonês é realmente uma civilização muito mais velha que a nossa, sendo muito
avançada. E são pessoas prósperas. Então queria ensinar o Segredo da Prosperidade
para eles, e falei: “vou ensinar apenas um detalhe dessa vez. Já que vocês trabalham
com japoneses, vocês têm uma grande chance, que no Brasil talvez não tenhamos.
Falei da seguinte forma: amanhã, cada um de vocês vai pegar uma bala, vai na sua
fábrica – no Japão as pessoas trabalham nas fabricas – e vai dar uma bala para o
colega. No mês que vem começaremos de novo, e assim, todo mundo fez”.

No mês seguinte fui conversar com o pessoal: “E aí, como foi?”. Foi uma história mais
interessante que a outra. Por que? No geral, o que acontece no Japão? Você chega no
japonês e fala: “olha aqui, uma balinha para você”. Aí, ele te olha e fala: “por que você
me deu uma bala? E o você responde: estou apenas dando uma bala para você. E o
japonês responde: obrigado!”. Passa 5 minutos e o japonês que recebeu a bala vem
com um bombom pra você. Passa meia hora e lá vem ele com uma barrinha de cereal
para você. No final do dia, ele te dá de presente um pão que comprou na padaria.
Amanhã ele te dá outro presente, ele passa a semana toda te dando presente. Tudo
isso por que você deu uma balinha pra ele, e na verdade não tinha o por que de ter
dado essa balinha pra ele. Ele não fez nada pra você, por que você deu a balinha pra
ele, né?!

Eu tenho que RETRIBUIR! O japonês passa a semana inteira no “seu pé” retribuindo a
bala que você deu. Chega a ser chato. Mas, esse é o Segredo da Prosperidade dele.
Eles nunca deixam de retribuir alguma coisa.

Existe uma lei no Mundo Espiritual que as pessoas não conhecem, em breve será
traduzido para o português. Tem em japonês, Meishu Sama explica isso. Nós achamos
que entendemos a Lei de Causa e Efeito. E pensa assim: “tudo que fiz de ruim, eu
tenho que pagar”. Mas, não é assim que funciona.
A Lei de Causa e Efeito é outra coisa, não é pagamento. Uma coisa que gera outra
coisa, e só isso. Um bem que gera um bem maior, ou um mau que gera um mau maior.
Não tem uma questão de culpa ou castigo nisso daí. Mas, tem uma coisa no Mundo
Espiritual que é OBRIGATÓRIO. É impossível você escapar dessa Lei. Se você fizer, vai
ter o retorno na mesma moeda. Mas, é só uma coisa que o Mundo Espiritual quer de
você, e isso chama-se GRATIDÃO. Se alguém fizer uma coisa para você, no Mundo
Espiritual você é obrigado a retribuir essa gratidão à pessoa.

E Meishu Sama fala: “Se você não conseguir retribuir isso em vida, seu descendente o
fará. Se o seu descendente não conseguir, o descendente dele o fará... Mas, é
obrigatório você retribuir a gratidão”. Não tem como escapar disso.

Imagina quem faz o bem a “torto e direito”, por isso Meishu Sama disse: “O Segredo da
Felicidade é plantar sementinhas do bem. Por que plantando, você vai colher o bem”. A
única colheita obrigatória é a gratidão.

As pessoas falam assim: “ah, eu planto o mau e colho o mau”. Meishu Sama disse que
“não é obrigatório colher o mau que você fez, tanto que, se você plantar o mau e fizer o
bem, você vai diminuindo... até praticamente sumir”.

Por exemplo: se você fez o mau e causei efeito, você recebeu o mau de uma batida de
carro, mas se você começar a fazer o bem, essa batida de carro torna-se um sonho.
Sabia disso?! Você sonha que bateu o carro e acabou. Pagou o que tinha que pagar.

Nem mesmo o mal é obrigatório ser pago, isso é verdade. Mas, a gratidão é
obrigatória. Isso é simples demais. O objetivo de Deus não é criar o inferno, é criar o
Paraíso. Se o mal fosse obrigatório a ser pago com outro mau, estaríamos vivendo no
inferno. Imagina!? O tanto de pessoas que fazem o mau nesse mundo, e todo mundo
tendo que pagar de novo?! Seria uma mata o outro... Interminável, eternamente,
todo mundo se matando – por que agora você matou, você tem que pagar. Isso é
infernal! Deus não quer criar o inferno. Deus quer criar o Paraíso. Por isso, a única
coisa obrigatória no Mundo Espiritual é retribuir a gratidão.

E essa é a frase que Meishu Sama usa no Ensinamento Julgamento no Mundo


Espiritual – tem duas versões desse Ensinamento, e a frase está na versão mais antiga
– “Por que a pessoa que foi sentenciada ganha uma segunda chance? Por que o
objetivo de Deus não é construir o inferno, e sim construir o Paraíso”.
É óbvio! Deus vai fazer de tudo para você não ir para o Inferno. Nós é que fazemos de
tudo para ir pro Inferno. Deus faz de tudo para você ir para o céu. Ele atrasa os seus
pecados para que você não tenha que paga-los logo. Para ver se você consegue fazer o
bem e não sofrer.

Deus é pai, Ele ama vocês. Muito mais do que você ama os seus filhos. Você não pode
se quer imaginar o amor de Deus. Você não pode. Mas, se você tem filhos, imagina o
amor que você tem por eles. E saiba que nem se compara com o amor que Deus sente
por você. Ele vai fazer de tudo para você ser feliz. Não tem 1 segundo da sua vida em
que Deus não esteja do seu lado tentando fazer você feliz.

Então, nós temos que falar: “Deus, por favor! Eu aceito o seu amor, domine a minha
vontade, seja a minha existência, a minha vontade, o meu centro. Me mova como
marionete em suas mãos”. E você vai se sentir fabuloso, como quem aqui já pediu pra
Deus atuar por meio de você. E você se sentiu fabuloso naquele momento, fantástico.
Coisas inimagináveis aconteceram. O que há de melhor em você brota e o que há de
ruim vai desaparecendo naturalmente.

É muito importante entendermos que os nossos antepassados precisam aprender


esse passo a passo. E você é quem vai ensina-los, por que devido ao apego deles, eles
só têm olhos para você. Então, você precisa nesse Culto dos Antepassados se
comprometer com o retorno ao caminho do bem junto com todos eles. Se
comprometer de colocar no seu centro a Alma junto com todos eles.

O objetivo do Culto é que vocês nunca esqueçam que eles estão vivos. Eles não estão
mortos, eles estão vivos. E não é força de expressão. Eles estão vivos. Eles vivem no
Mundo Espiritual, eles conversam, batem papo, recebem aulas, eles estão sofrendo. E
eles precisam de vocês. Nós somos o parâmetro que eles têm. Então, se tornem esse
parâmetro, mostrem para eles o caminho. Sejamos aquele guia para eles, como
alguém já foi guia para nós. Se tornem guias dos seus antepassados. Vocês vão
conseguir se tornar guias também aqui no Mundo Material com as pessoas a sua volta.
Guias no KAIKA SANSEN. Guia na reforma das suas falhas e no retorno ao caminho do
bem. Essa é a missão do ser humano. Essa é a única forma de construir o Paraíso. Esse
é o caminho para o novo nascimento.

Isso que Meishu Sama pediu pra gente nesta vida e quando morrer. Vamos começar
logo, vamos aproveitar, por que naquele livro Gonoeste tem uma frase que fala assim:
“puxa vida, que pena que não aproveitei minha vida no mundo material. Lá seria tão
mais fácil evoluir do que aqui”. Entenda que cada ser humano que Deus colocou a sua
volta, cada um deles, mesmo que essa pessoa esteja apenas por 1 segundo na sua
vida; como um carro que passa na sua frente, foi Deus que colocou. Se você aproveitar
essa situação para crescer, para evoluir, então, você vai cumprir o que Deus pediu. Se
você não fizer, é mais uma oportunidade desperdiçada.

As praticas messiânicas são praticas maravilhosas. Meishu Sama disse que: “Em outras
religiões o que você leva 10 anos para fazer isso daqui, na Igreja Messiânica você
consegue em 1 ano.” Mas, só se você praticar. Se você não praticar, não tem como
fazer 10 anos em 1 ano, nunca!

Nós temos que aproveitar cada uma das praticas messiânicas sem perder o foco, ela é
importante, mas a reforma interior por meio dela que é a “alma do negócio”. Como
falei: “essa força que faz vocês realmente se reformarem, revolucionarem
internamente, é à força da Alma. E todas as vezes que vocês pedirem a ela, ela vai
atuar”. Ela é muito forte! É inacreditavelmente forte! A sua mudança é inacreditável,
se você pensou a sua vida inteira: “eu não vou mudar! Para mim é isso aqui, eu nasci
assim cresci assim... é Gabriela”. Isso e por que você ainda não tentou centralizar a sua
vida na Alma. INSPIRAR e falar: “minha Alma me leva, recebe de mim essa
individualidade”. Experimente! E você vai ver uma transformação inacreditável
acontecendo com você. É INACREDITÁVEL!

Mas, é inacreditável pessoas que não mudaram há muitos e muitos anos, assim 30 a 40
anos, muda da água pro vinho em 1 semana, em 1 mês. Por isso, Meishu Sama disse:
“acredite. Eu sei que você não sabe o que estou falando, mas acredite. Isso é Fé”.

Todos que estão aqui tiveram uma revolução em suas vidas chamada JOHREI. Ninguém
acreditava no Johrei quando chegou aqui. E ele revolucionou a vida de vocês. Agora,
nós estamos as portas de uma nova revolução, a descoberta de um poder que na
verdade e até mesmo a origem do JOHREI, imagina o tamanho do Poder. Ele chama-se
ALMA, e está dentro de cada um de nós. É UMA BOMBA ATÔMICA DE LUZ que está
dentro de nós. E temos que aprender a utilizar esse poder por que nós ainda não
sabemos. Mas, Kyoshu Sama está nos dando a chave para utilizarmos esse poder que
chama-se SONEN.

Se você pedir, se você abrir a porta do seu coração por meio do seu sonen: “eu quero,
por favor, me utiliza”. O seu sonen abre as portas para a sua Alma atuar. E ele também
fecha. Ele abre e fecha. É o poder da ALMA, e por isso Kyoshu Sama disse: “aqueles que
abrirem as portas do seu coração acabarão as trevas desse mundo”. Então, esse poder
existe, ele está dentro de cada um de vocês. Vocês são os portadores da Luz, só vocês
podem transformar o mundo. Quando vocês descobrirem isso e conseguirem ter essa
luz, desperte! Por favor, vamos fazer isso. Por que isso é o caminho para tudo o que a
gente deseja: a felicidade, o Paraíso na Terra. Tudo que você deseja vai se realizar,
tudo vai começar a fazer sentido, tudo que já aconteceu e que virá acontecer, vai
começar a fazer sentido. Você finalmente vai começar a entender o por que das coisas.
O Ensinamento de Meishu Sama vai ficar mais nítido. O seu Johrei vai ficar cada vez
mais poderoso, esse poder maravilhoso está na nossa Alma.

Nós precisamos falar sinceramente para Deus: “Deus, eu não tenho a mínima ideia do
que esse Ministro está falando, mas eu vou, eu quero muito isso, eu quero muito que
minha Alma se manifeste, eu quero muito que minha Alma tome conta da minha
existência. Por favor!”.

Se você conseguir fazer isso uma vez por dia, já começou. Se você conseguir o tanto de
vezes que olha no whatsapp, UAU!!! Aí pronto, estado de união com Deus! Então é
INSPIRAR para a Alma centralizar e EXPIRAR entregando para Deus nossa
individualidade, para que purifique e devolva só o que for útil.

Vamos fazer isso para que nossos antepassados no Mundo Espiritual também possam
entender que eles têm que INSPIRAR e EXPIRAR.

INSPIRAR À DEUS E EXPIRAR SUA INDIVIDUALIDADE. Entrega a sua individualidade,


entrega o seu GA e entra no Mundo Divino. Esse é o mundo sem GA, é o mundo que
você entregou completamente a sua individualidade.

Espero que tenha conseguido ajudar vocês a entenderem um pouco melhor o que
Kyoshu Sama está pedindo pra gente. O que Ele deseja para o dia dos Antepassados. E
como a gente pode cada vez mais se aproximar desse sonho de Meishu Sama: a
Construção do Paraíso na Terra.

Muito Obrigado à todos!


PERGUNTA AO MINISTRO SOBRE: como colocar tudo isso em prática no nosso
cotidiano.

Exemplo que ocorreu com o Ministro e sua esposa.

“Meu filho tinha acabado de nascer, estava casado a pouco tempo, tinha acabado de
nascer o Rafael. E um dia desses estava com o Rafael no colo, e minha esposa ficou
brava com o jeito que peguei o Rafael no colo. Coisa de pai fresco e mãe fresco. Sei
que isso gerou uma briga feroz, uma discussão entre o casal. E ficou: eu de um lado,
cheio de razão; e ela dou outro, também cheia de razão. E o inferno instalado entre
nós. Ela brava de um lado e eu do outro. Eu fui para um canto e fiquei igual cachorro
bravo: raivoso. Pensando: quem ela pensa que é? Eu vou falar poucas e boas pra ela.
Onde já se viu uma coisa dessa?!... (aquelas historinhas). E aí, parei e voltei para o
presente. INSPIREI e falei: “Mas, o que minha Alma tem a dizer sobre isso? Afinal de
contas, estou aqui baseado em minhas memórias, no que eu acho, mas e minha Alma?
Por favor, minha Alma, me inspire, me diga o que você pensa sobre isso. Quem está
certo afinal de contas?”(era o que eu queria saber). Aí, a minha Alma se manifestou e
falou assim: “eu não me importo com nada do que você se importa, para mim a vida se
resume ao AMOR, GRATIDÃO E PERDÃO. Então, não sei do que você está falando, do
que se trata”. E na hora, instantaneamente, eu entendi! E falei para mim mesmo: “eu
amo minha esposa, e sou grato pela existência dela, é a única coisa que importa. Vou
lá pedir perdão. Fui!”. Cheguei na frente da minha esposa e com todo o amor da minha
Alma, que ela se mostrou em mim, falei: “meu amor me perdoa. Eu te amo. Você é a
pessoa mais importante da minha vida, tenho muita gratidão por você existir”. E
instantaneamente, no meu coração sumiu o inferno e no dela também.

Aqui é um exemplo de como você vai tomar a decisão baseado na sua memória, no
que você acha da vida ou na Alma? Então, foi a primeira vez que fiz isso na minha vida.
E é você pedir para a sua Alma: “por favor, atue! Por favor, me diga o que fazer, me
inspire”. Passado 4 anos nós temos 2 filhos, e um dia minha esposa veio conversar
comigo, e falou assim: “puxa, eu tenho uma natureza muito irritada, e por isso estou
sofrendo muito, por que os meus filhos são crianças maravilhosas, mas, como toda
criança não param quietos. E aí, fazem aquela bagunça em casa, e eu quero deixar a
casa limpa, e por esse meio jeito de ser, de querer fazer tudo ao mesmo tempo, estou
muito estressada. Muito estressada, e isso está me fazendo muito mal. Eu queria saber
o que faço para mudar esse meu jeito de ser?”. E essa foi a pergunta da minha espessa
pra mim. Ela falou: “eu sei que se deixar de ser assim, a vida será mais fácil”.
Primeiro, senti que isso era manifestação da Alma dela, usando-a como marionete. Já
senti isso, já. Por que falar uma coisa dessa é maravilhosa. Você poder perceber que a
sua natureza humana é a causa de todos os seus problemas, é uma coisa maravilhosa.
E falei pra ela assim: “vamos tentar uma coisa? Todos os dias você vai para frente do
Altar, na Oração Matinal, e você vai falar assim: Por favor, minha Alma! Você é o meu
centro, e que a minha vontade seja a sua vontade. Por favor, comande a minha
existência, direcione a minha vida como você quiser – use as suas palavras do jeito que
você quiser – mas, manifeste isso em palavras. Por favor, minha Alma! Seja o centro da
minha existência. Por favor, me conduza e me guie. Me direcione do jeito que você
quiser. Que a sua vontade seja a minha vontade”.

Se você conseguir fazer isso mais de uma vez por dia, será maravilhoso. Mas, se você
conseguir uma vez, já está bom. No dia seguinte, encontrei com ela a noite, daí ela
falou: “eu fiz aquilo que você falou, e as crianças continuaram a mesma coisa. Mas
olha só que interessante, eu me senti mais paciente, consegui lidar melhor com a
situação”.

Em 3 dias minha esposa era outro ser humano. Dava para ver no rosto dela. Ela que
dificilmente tinha forças até para sorrir, estava sorrindo. Eu chegava em casa, ela
sempre com aquele sorriso, mesmo estando cansada. Eu não falei nada para ela,
deixei. Depois de 1 mês, ela veio falar comigo: “puxa! Será que mudei? Eu sinto que
agora está tudo mais fácil. Mas, será que mudei mesmo?”. E falei: “olha meu amor,
você mudou muito! Por que estamos vendo, dá pra perceber essa mudança”. Só que
ela falou assim: “mas sabe o que estou percebendo? Tem uma coisa que ainda não
está bom, antes eu não tinha isso, mas agora eu tenho uns rompantes de raiva. Assim,
eu perco a cabeça, antes eu ficava tensa, mas não vinha aquilo forte. Vem de vez em
quando”.

Aí falei: “agora eu vou te ensinar a 2ª parte”. A primeira ensinei a INSPIRAR, pedindo


para Deus conduzir a vida dela. E com isso, ela começou a ter essa força da Alma ao
lado dela. E claro, ela ficou mais paciente, mais alegre, ficou com mais resistência. Só
que Deus ainda precisa que ela guie os antepassados. Guiar significa devolver para
Deus. Então, na verdade, expliquei para ela que aqueles rompantes eram na verdade
Deus.

Deus chamando a atenção dela no seguinte ponto. Você já venceu a sua ira, seu
nervosismo. Você só de escolher o lado da Alma, meu amigo não tem mais vez. Sua
irritação vai caindo a olhos vistos. Só que os seus antepassados ainda não conseguiram
vencer isso. Então, Deus está chamando a sua atenção: “olha aqui, tem antepassado
precisando da sua ajuda ainda”.

Agora você precisa EXPIRAR. Entregar para Deus essa raiva essa irritação, esse
rompante. Entrega! Expire entregando. Deus vai recolher isso. Deus vai acolher isso e
todas as pessoas envolvidas no Paraíso. Faça isso a partir de agora. E ela começou a
fazer, Inspirar e Expirar... passou 1 semana e perguntei a ela como estava. E ela
respondeu: “sumiram todos esses rompantes”.

Então, na prática é isso que acontece, quando você pede pra Deus: “Por favor, me
utiliza. Seja a minha vontade, seja o meu centro, me conduza, me direcione”. Você
está dando brecha no seu coração, no seu EGO, Você está abrindo aos poucos a porta
do seu coração. E essa vontade de fechar a porta, que são as memórias antigas, você
tem que entregar para Deus. “Deus, por favor! Receba essa minha individualidade,
receba essa minha ira juntamente com todas as pessoas ligadas a ela”.

Não tem palavras fixas, por que se tivessem palavras fixas, Kyoshu Sama falaria sempre
as mesmas coisas. Mas, ele muda em todas as palestras. Sabem por que? Por que ele
quer que você não se prenda as palavras, por que palavras mecânicas não têm
sentimentos. E o que importa para Deus, e para os seus antepassados são os seus
sentimentos. Se ele perceber que você está falando mecanicamente, será difícil dele
acreditar. Ele está vivo! Ele olha para você toda vez na frente do Altar... ela fala:
“hum!”.

Isso vai dar resultado onde? Não, é?! Então, assim é muito difícil, mesmo que
mecanicamente dê resultados. Prestem bem atenção! Mesmo que seja
mecanicamente, já é um começo! E já dá resultado! Só que pra você vai ter mais
resultado, você tem que aperfeiçoar isso, aprendendo a colocar o sentimento. Mas
olha, tem muito antepassado que mecanicamente não enrola, não!

Então, é isso:

INSPIRAR pedindo para a sua Alma ser o seu centro. Você ser uma marionete nas mãos
dessa Alma, que dá brecha pra ela realmente te guiar. Te conduzir como instrumento,
como vocês já fizeram isso várias vezes. Por favor Meishu Sama me use como seu
instrumento! Fale a mesma coisa para Ele e para a Alma. Para a sua Partícula Divina,
pra quem você achar melhor. Mas, fale: “Por favor, me utilize.
Se você conseguir ficar 24 horas por dia inspirado, é o Paraíso na Terra. É um novo
nascimento. Para isso, você não pode esquecer e EXPIRAR. Cada um com o seu
sentimento, mas por favor, utilizem a inspiração e a expiração mecânica, como vocês
fazem todos os dias – para treinar isso.

Toda vez que aparecer uma tarefa nova INSPIRE: “por favor, minha Alma, me utilize. E
EXPIRE: “por favor, receba essa minha individualidade”.

Quanto mais conseguir fazer isso, melhor. Sempre objetivando que a Alma se torne o
centro. E que a gente consiga fazer essa reforma e esse compromisso com o caminho
do bem.

Muito Obrigado à todos!!!

fim

Interesses relacionados