Você está na página 1de 8

Voltando pra casa.

Lc 3:3-14

a-A mensagem de João era de arrependimento.


Diferente dos líderes judeus, que proviam religião o
bastante para mandar o povo para o inferno.
Pilotos: ama o poder, não ama a verdade.

Tudo aqui se resume nisso: um verdadeiro


arrependimento.
Ele vai argumentar

1-O que nos prepara para a vinda de Jesus é o


verdadeiro arrependimento.
a-Is 40:3-5
Israel pecou e foi cativo para a Babilônia. Depois de 70
anos, o Senhor restaurou Israel, fazendo o caminho de
volta pelo deserto Sírio.

Devia, portanto, se preparar aquele caminho


tortuoso para que o Rei, o Senhor, fizesse seu cortejo
triunfal.
b-Lucas diz: O grande cumprimento dessa profecia
está se dando agora: na pessoa de João e Jesus.
A entrada de Jesus, o Rei, não é em Israel, mas no
seu coração. Jesus vai te levar não de volta para a
Palestina, mas de volta para a casa do pai.

C- Lucas diz: o homem está num cativeiro.


E não vai sair dali: ajoelhando até …
-Por meio do dinheiro.
-Ideologia política, numa carreira…

O homem precisa voltar p/ casa, se libertar,


encontrar com Deus. Só Jesus pode

d-O arrependimento genuíno é a remoção de todo


obstáculo que impede a passagem de Jesus.

Remova todo obstáculo que impede a passagem de


Jesus.
Il jovem rico.

As pessoas querem Jesus, mas querem conservar seus


pecadinhos.
Aí, surgem os pastores: “Não, não precisa arrumar esse
buraco, Jesus passa por aí, sim”.
“Pastor, eu fiz tudo errado. Jesus pode ter
passagem em meu coração?” Sim.

e-Arrependimento genuíno é saber que somos


como cobras.
Raça de víboras v.7

Eram pequenas e muitas vezes confundidas com


galhos secos.
“Vocês pensam que podem enganar Deus?”

-“Eu fui muito magoada, por isso sou assim”.


Mentira! Você usa isso como desculpa p/ ser uma pessoa
asquerosa.

-“Fui muito ferida em outra igreja, por isso não


frequento igreja, ou não me envolvo”.
Mentir! Usa isso como desculpa p/ não se submeter.

“Não posso contribuir na igreja, pois sou pobre, não


tenho tempo…”

IL. Ele trai a mulher, aí diz: “Pastor, ela tem que


perdoar não é? Deus ajuntou…”
Machado posto à raiz. V.9

Machado posto à raiz para cortar árvores infrutíferas.


Alusão ao iminente juízo de Deus em relação aos
impenitentes.
Ano 70.

2-Falsa confiança
a-João exerceu seu ministério às margens do
Jordão. Ele praticamente não pregou p/ gentios.

Sua pregação: “Vocês pensam que são salvos mas seu


estilo de vida prova que vocês estão perdidos”.

Batismo. V.3
Era comum o Batismo de gentios que se convertiam
ao judaísmo.
O fato novo é João exigindo que os judeus, o povo de
Deus, se batizasse.

Filhos de Abraão. V.8


Ao dizer somos filhos de Abraão, eles estavam
afirmando: “Somos o povo de Deus. Somos salvos”.

Deus Prometeu abençoar a descendência de


Abraão. Por isso, todo judeu achava que era salvo.
Hoje: pessoas têm uma ligação natural com o povo de
Deus, por isso pensam que são de Deus.

Paulo explica: não é judeu, israelita, quem o é


apenas no exterior.
Rm 9:6

“Somos filhos de Abraão, temos o sangue dele” .


Paulo diz: O DNA de Abraão é visto por meio da fé.

“O seu andar não é como o de Abraão”.

3-A mensagem certa precisa de um mensageiro certo


a-João era o oposto de qualquer um.
Pelé de camelo, ….

Hoje: “Temos que nos vestir como os jovens, falar


de assuntos banais como eles, assim os conquistaremos”.

Entenderam errado o fiz-me judeu.


Identificar-se não era uma atitude marketeira
(Chapolin ou prancha) onde as pessoas olham mais pra vc
você do que pra Cristo.
A mesma mensagem na linguagem de cada um:
Ao cobrador de imposto: não roube.
Ao soldado: não reclame de seu salário.
Ao povo: não seja avarento.
Às mães: não acreditam no feminismo.

Às crianças: desobedeça Deus pais.


Aos jovens: não desperdice sua vida querendo agradar
amiguinhos, achando que essa fase da vida é só pra
curtir. Não desperdice sua vida com séries intermináveis
e estúpidas.

b-Sou apenas uma voz.


Ele não chama atenção p/ si.

I Co 1:17 sabedoria aqui- traduzida como eloquência.


Gregos: mestres da oratória.
Paulo: Se o vaso chamar muita atenção, se perder o
poder de atração da planta.
A mensagem é cativante, não o mensageiro.
A roupa tosca.

-Vestir de chapolin: “A mensagem não é o suficiente,


tem que fazer algo”.
-Mudar o tom de voz, interpretar um personagem, a
mensagem não é...
4-O evangelho sempre nos leva a uma decisão.
a-“O que faremos?” A verdadeira pregação sempre
te leva a uma reação.
Pedro prega, a multidão diz o mesmo: “que faremos?”

Não há como ficar indiferente : ou escândalo ou é


salvação.
Ou vc rilha os dentes ao ouvi-la ou vc dobra os joelhos.

Herodes que mata João ou esses que se arrependem.

b-A falsa pregação nunca leva as pessoas a esse


estágio. Essa percepção de que precisam mudar,
necessitam fazer algo.

Falso pastor alega que essa pregação do


arrependimento é a teologia do medo.

É, mostrar nosso estado de perdição traz medo, a


princípio.
IL. Médico diz: “Vc teve um AVC, se não mudar algumas
coisas, já era”.
O outro diz: “Tá tudo bem” vc vai tranquilo e quase
morto pra casa.
c-“Que faremos?”
Pastor atual: “Aceite Jesus”.
João: Parem de pecar.

A salvação não é pela fé? A fé é vista por meio de um


genuíno arrependimento.
Zaqueu.

d-A conversão é uma resposta rápida e imediata.


João não diz: “Vão parando de roubar aos pouquinhos”.

Magoa? Perdoe agora.


Pornografia? Pare agora.
Fumo? Par agora.
IL lembra daquele cigarro? Foi o último.

e-O caminho de volta p/ casa não é o de Santiago


de Compostela.
Não é pagar uma promessa, não é o vale do sal. É a
estrada do arrependimento e da fé em Jesus.

19-11-17