Você está na página 1de 16

A CRISE MUNDIAL DE 1929

1 - ANTECEDENTES:
• EUA pós-I Guerra = maior potência mundial.
• Produção em larga escala (40% da produção
industrial mundial).
• Alto volume de exportações (recuperação
européia).
• Agricultura mecanizada.
• Maior credor internacional.
A CRISE MUNDIAL DE 1929
A CRISE MUNDIAL DE 1929
• Partido Republicano no poder (Harding, Coolidge,
Hoover).
• Liberalismo interno (não intervenção do Estado na
economia).
• Protecionismo alfandegário.
• Isolacionismo (política externa).
• Concentração de renda.
• Exploração de operários.
– Ausência de leis trabalhistas.
• Investimentos na bolsa de valores.
– Especulação financeira.
A CRISE MUNDIAL DE 1929

O “AMERICAN WAY OF LIFE”

PROSPERIDADE ECONÔMICA NOS EUA


GEROU UMA EUFORIA POPULAR QUE
UM NOVO PADRÃO DE VIDA. O
CONSUMISMO AUMENTOU
(ESPECIALMENTE AS COMPRAS A
CRÉDITO) ESTIMULANDO O MERCADO
INTERNO E A EXPANSÃO INDUSTRIAL.
A CRISE MUNDIAL DE 1929

O
CHARLESTON
REPRESENTA
O ESPÍRITO
DOS FELIZES
ANOS 20
A CRISE MUNDIAL DE 1929

OS ARRANHA-CÉUS
ERAM SÍMBOLOS DA
PROSPERIDADE NORTE-
AMERICANA. O PRÉDIO
DA CHRYSLER, POR
EXEMPLO, FOI O MAIS
ALTO DO MUNDO,
DURANTE ALGUNS
MESES DE 1930. TEM 77
ANDARES E 317 METROS
DE ALTURA.
A CRISE MUNDIAL DE 1929

A ILUSÃO DE BEM ESTAR NO PÓS


GUERRA FOI ACOMPANHADA DE UMA
POSTURA MORALISTA COMO NO CASO
DA LEI SECA. AS VEZES, O
CONSERVADORISMO AMERICANO
CHEGAVA AO FANATISMO COMO NO
CASO DA ORGANIZAÇÃO RACISTA KU
KLUX KLAN.
A CRISE MUNDIAL DE 1929
2 - CAUSAS:
• SUPERPRODUÇÃO.
• Queda das exportações (recuperação européia).
• Mercado interno insuficiente (concentração de renda).
– Excedentes.
– Prejuízos.
– Demissões (contenção de despesas).
– Nova retração do mercado interno.
– Ciclo repete-se anualmente, reduzindo lucros e ações
das empresas.
A CRISE MUNDIAL DE 1929
• 24/10/1929 – “Quinta-feira negra”
– Quebra da bolsa de Nova York.
– Milhares de ações disponibilizadas sem
compradores.
– Desvalorização total das ações.
A CRISE MUNDIAL DE 1929
A CRISE MUNDIAL DE 1929
A CRISE MUNDIAL DE 1929
3 - CONSEQÜÊNCIAS:
• Desemprego em massa (14 milhões somente nos EUA).
• Falências generalizadas (30 mil empresas e 4 mil bancos nos EUA).
• Crise do liberalismo econômico.
• Crise das democracias parlamentares
(Europa).
• Ascensão de regimes totalitários
(nazifascismo).
• BRA – crise do café.
• Exceção: URSS (isolamento
internacional e Planos Qüinqüenais).
A CRISE MUNDIAL DE 1929
4 - A RECUPERAÇÃO DOS EUA:
• Eleição de F. D. ROOSEVELT (Partido Democrata) em 1932.
• 1933 – NEW DEAL (inspirado nas teorias do inglês J. M.
KEYNES).
– Intervenção do Estado na economia.
– Abandono do liberalismo.
– Neocapitalismo.

F. D. ROOSEVELT
J. M. KEYNES
A CRISE MUNDIAL DE 1929
• Empréstimos agrícolas para endividados do
campo (Agricultural Adjustment Act – AAA).
– Destruição de excedentes agrícolas (recuperação de
preços e eliminação da superprodução).
• Auxílio às indústrias e garantias trabalhistas
(National Industrial Recovery Act – NIRA).
• Seguro desemprego (aumento do mercado
interno).
• Obras públicas (melhoria da infra-estrutura,
redução do desemprego e geração de mercado
consumidor).
A CRISE MUNDIAL DE 1929
A CRISE MUNDIAL DE 1929

SIGNIFICADO DA CRISE
• EVIDENCIOU O FIM DO LIBERALISMO
ECONÔMICO COMO SOLUÇÃO DA CRISE
CAPITALISTA.
• DIFUNDE-SE PELO MUNDO O
PLANEJAMENTO ESTATAL PARA REGULAR
A ECONOMIA, NUM INTERVENCIONISMO
MODERADO (CAPITALISMO DE ESTADO).