Você está na página 1de 4

TD: Educação Física – Esporte

CONTEÚDO ESPORTE DE ACORDO COM OS PCNS que a aula de Educação Física é um espaço para treinamento e
O presente texto abordará as informações apresentadas aperfeiçoamento das habilidades desportivas.
nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s) sobre o
esporte. BRACHT, Valter. Educação Física e aprendizagem social. 2
O esporte, tema da cultura corporal, representa práticas ed. Porto Alegre: Magister, 1997.
em que são adotadas regras de caráter oficial e competitivo, Resumo: Francisco Eraldo da Silva Maia 18/09/18
organizadas em federações regionais, nacionais e internacionais A obra “Educação Física e aprendizagem social” é um
que regulamentam a atuação amadora e a profissional. livro que reuni diversos trabalhos científicos de Valter Bracht
Envolvem condições espaciais e de equipamentos sofisticados que sofreram influencias das transformações e discussões que
como campos, piscinas, bicicletas, pistas, ringues, ginásios, etc. ocorreram na década de 80, e que buscavam compreender o
A divulgação pela mídia favorece a sua apreciação por um papel da educação dentro da sociedade capitalista brasileira.
diverso contingente de grupos sociais e culturais. Considerando isso, podemos dividir o livro em dois
Os mesmos podem fazer parte dos conteúdos do 1° grandes momentos. O primeiro no qual realiza-se uma denúncia
ciclo (1ª e 2ª série do ensino fundamental) com o enfoque da a forma como a educação física era desenvolvida até então. Isso
apreciação e da discussão de aspectos técnicos, táticos e pode ser constatado no capítulo 3 intitulado de: “A criança que
estéticos. Nos ciclos posteriores assume um contexto mais pratica esportes respeita as regras do jogo... capitalista.” Neste
específico possibilitando aos alunos vivência mais artigo buscou-se analisar qual a repercussão política da
caracterizada com o esporte. aprendizagem social das aulas de Educação Física.
Inicialmente as características dos esportes eram bem E no outro capitulo intitulado de “Educação Física
diferentes das atuais. Com a Lei de Diretrizes e Bases da escolar como campo de vivência social” é discutido a respeito
Educação de 1961, ficou determinada a obrigatoriedade da de uma metodologia que corresponde-se aos interesses de uma
Educação Física para o ensino primário e médio. A partir daí, o pedagogia transformadora. Ademais, é percebido um esforço
esporte passou a ocupar cada vez mais espaço nas aulas de pelo autor para o desenvolvimento de uma educação física
Educação Física. O processo de esportivização da Educação pedagogicamente autônoma. E não receptora de sistema
Física escolar iniciou com a introdução do Método Desportivo desenvolvidos fora da escola, como o esporte. Isso numa
Generalizado, que significou uma contraposição aos antigos tentativa clara de legitimar a Educação Física dentro da escola.
métodos de ginástica tradicional e uma tentativa de incorporar Ademais, o livro esclarece sobre a importância do
o esporte. professor compreender a escola como instituição utilizada pela
Na década de 70, o governo militar investiu em uma elite para manter e reproduzir os interesses dominantes. No caso
Educação Física pautada no nacionalismo, na integração da Educação Física, é importante ressaltar que o professor que
nacional e na segurança nacional, com a formação de um a ministra, precisa perceber que esses valores da classe
exército composto por uma juventude forte e saudável. Neste dominante também manifestam-se nas aulas de Educação
período as atividades esportivas foram consideradas como Física quando trabalha-se os jogos esportivos, por exemplo.
fatores que poderiam colaborar na melhoria da força de trabalho Isso pode ser notado através da inculcação de valores
para o “milagre econômico brasileiro”. como: igualdade de chances e liberdade (individualidade) que
A influência do esporte no sistema escolar é de tal ne manifestam nesses jogos. Para superar essa reprodução os
magnitude que temos não o esporte da escola, mas sim o esporte alunos precisam aprender bem mais que técnicas e táticas. De
na escola. Isso indica a subordinação da Educação Física aos acordo com Bracht, os alunos precisam compreender o esporte
códigos/sentido da instituição esportiva: esporte olímpico, criticamente para superar um modelo de educação autoritário,
sistema desportivo nacional e internacional. Diante disso, ademais o professor precisa considerar os desejos e realidade
iniciou-se uma grande crise de identidade encontrada na do aluno.
Educação Física, surgindo um campo de debates e teorizações TABELA DE GONZALEZ
que tirava da escola a função de promover o esporte de Introdução
rendimento. As atividades motoras em geral e os esportes em
Fortalecendo de aspectos legais e reforçando o que foi particular têm sido objetos de diversas classificações
dito acima podemos encontrar no art. 27, inciso IV da LDB, os (PARLEBAS, 1988; RIERA; 1989; WERNER; ALMOND,
conteúdos curriculares da Educação Básica promoverão o 1990; FAMOSE, 1992; RUIZ, 1994; CASTEJÓN, 1995,
desporto educacional e apoio às práticas desportivas não- HERNÁNDEZ, 1994 e 1995; HERNÁNDEZ et. al, 1999,
formais. Ou seja, o esporte desenvolvido na escola assumiria HERNÁNDEZ, 2000; RITZDORF, 2000; SCHMIND;
princípios educacionais, respeitando as diferenças e WRISBERG, 2001) com o propósito de identificar seus
estimulando o maior conhecimento de si e de suas elementos universais1 e entender melhor suas lógicas internas2 ,
potencialidades. particularmente no que tange às solicitações colocadas por
No entanto, devido a grade bagagem histórica trazidas essas últimas aos praticantes das diferentes atividades. Estas
por alguns professores de educação física relacionadas a sua classificações são montadas a partir de diversos critérios3 que
formação, experiências e conhecimentos, alicerçadas, intentam mostrar e destacar diferentes aspectos da
majoritariamente, nos conhecimentos de ordem técnica, estrutura4 e/ou da dinâmica5 dos esportes.
observa-se ainda, especialmente no Ensino Médio, a ideia de
Na continuação apresentaremos um sistema de necessidade de colaboração do colega nem pela ação
classificação para o esporte desenvolvido na base de quatro direta do oponente.
critérios, com o propósito de caracterizar de forma específica as  Esportes coletivos em que não há interação com o
exigências que diferentes grupos ou categorias de modalidades oponente: são atividades que requerem a colaboração
impõem aos participantes das mesmas. Esse sistema de de dois ou mais atletas, mas que não implicam a
classificação, na verdade, reúne um conjunto de categorias interferência do adversário na atuação motora.
identificadas em alguns dos trabalhos mencionados, porém  Esportes individuais em que há interação com o
combina-as de uma forma diferenciada no que respeita às oponente: são aqueles em que os sujeitos se enfrentam
relações que podem ser estabelecidas entre elas, entendendo diretamente, tentando em cada ato alcançar os objetivos
que o mesmo traz uma contribuição para pensar o campo do jogo evitando concomitantemente que o adversário
esportivo desde uma perspectiva que facilita a compreensão das o faça, porém sem a colaboração de um companheiro.
demandas determinadas para os praticantes das diferentes  Esportes coletivos em que há interação com o
modalidades. oponente: são atividades nas quais os sujeitos,
Classificação dos Esportes: Relação de Cooperação e colaborando com seus companheiros de equipe de
Oposição forma combinada, se enfrentam diretamente com a
Dentro das classificações possíveis neste trabalho, equipe adversária, tentando em cada ato atingir os
optou-se, inicialmente, por aquela que permite dividir os objetivos do jogo, evitando ao mesmo tempo que os
esportes em quatro grandes categorias a partir da combinação adversários o façam.
de outras duas distribuições, o que permite construir uma matriz Quando se observa o ambiente físico no qual se realiza a
de análise que, embora não inclua todos os esportes, envolve prática esportiva, pode-se perceber que a atuação dos
uma importante parte do universo das modalidades. De forma praticantes é afetada de forma diferente por ele. Estas formas
resumida, pode-se dizer que os critérios são: a) se existe ou não diferenciadas de o ambiente físico afetar as práticas motoras
relação com companheiros e, b) se existe ou não interação direta permitem classificar os esportes no mínimo em duas categorias.
com o adversário. Com base nesses princípios é possível Uma reúne o conjunto de esportes que se realizam em
classificar as modalidades em individuais ou coletivas, quando ambientes que não sofrem modificações, isto é, não criam
utilizado o critério relação com os companheiros, e com e sem incertezas para o praticante no momento em que ele o conhece.
interação direta com o adversário, quando o critério utilizado é Uma segunda categoria agrupa o conjunto de esportes em que
a relação com o oponente. o ambiente produz incertezas para o praticante, com base nas
Com base no primeiro critério os esportes podem ser mudanças permanentes do ambiente físico onde se pratica a
classificados como individuais, segundo seu próprio nome modalidade ou quando o mesmo é desconhecido pelo atleta.
indica, quando o sujeito participa sozinho durante a ação Assim, nesta lógica, as práticas motoras institucionalizadas
esportiva total (duração da prova, do jogo), sem a participação classificam-se em:
colaborativa de um colega, e em esportes coletivos, quando as • Esportes sem estabilidade ambiental ou praticados em
modalidades exigem, pela sua estrutura e dinâmica, a espaços não-padronizados: São aqueles que se realizam em
coordenação das ações de duas ou mais pessoas para o espaços mutáveis e que, conseqüentemente, apresentam
desenvolvimento da atuação esportiva. incertezas para o praticante, exigindo dele a permanente
Já quando considerada a relação com o rival como adaptação de sua ação motora às variações do ambiente.
critério de classificação, a interação com o adversário pode ser • Esportes com estabilidade ambiental ou praticados em
identificada como a característica central dos esportes com espaços padronizados: São os que se realizam em espaços
oposição direta. Essa condição exige dos participantes estandardizados e que não oferecem incertezas para o
adaptações e mudanças constantes na atuação motora em praticante.
função da ação e da antecipação da atuação do adversário. Este processo de análise das características esportivas
Estes esportes também podem, de forma mais ampla, ser permite identificar dentro das categorias de esportes com e sem
denominados de atividades motoras de situação, definidas interação direta com o adversário subcategorias que se
como "atividades ludomotoras que exigem dos sujeitos vinculam a diferentes critérios. Para os esportes sem interação
participantes antecipar as ações do/s adversário/s (e colega/s se o critério utilizado é o tipo de desempenho motor8 comparado
a atividade for em grupo) para organizar suas próprias ações para designar o vencedor nas diferentes modalidades. Já para os
orientadas a alcançar o/s objetivo/s das atividades lúdicas" esportes em que há interação o critério de classificação liga-se
(GONZALEZ, 1999, p.4). Outros autores denominam a ao objetivo tático da ação, ou seja, a exigência que é colocada
condição de interação com o adversário de oposição direta aos participantes pelas modalidades para conseguir o propósito
(RIERA, 1989), da mesma forma que a categoria com interação do confronto deportivo.
supõe a presença do adversário que se enfrenta diretamente, o Assim, observamos que nos esportes sem interação com o
qual procura a todo momento neutralizar a atuação do rival. adversário tem-se diferentes tipos de resultados como elemento
Combinando estas duas classificações teremos as seguintes de comparação de desempenho, permitindo classificar9 as
categorias: modalidades em:
 Esportes de "marca": são aqueles nos quais o resultado
 Esportes individuais em que não há interação com o da ação motora comparado é um registro quantitativo
oponente: são atividades motoras em que a atuação do de tempo, distância ou peso.
sujeito não é condicionada diretamente pela
 Esportes "estéticos": são aqueles nos quais o resultado Questões ESPORTE
da ação motora comparado é a qualidade do movimento
segundo padrões técnico-combinatórios. 1. Para Kunz, em “Transformação Didática – Pedagógica
 Esportes de precisão: são aqueles nos quais o resultado no Esporte” o esporte é realizado predominantemente de forma
da ação motora comparado é a eficiência e eficácia de cada vez mais_______________ e padronizada visando atender
aproximar um objeto ou atingir um alvo. o rendimento cobrado pelas sociedades industriais. Para que o
Já os esportes com interação com o adversário, adaptando esporte possa ser praticado na escola, é preciso analisar quais
a classificação de Almond (citado em DEVIS e PEIRÓ,1992) e os interesses, desejos e necessidades que formam a instituição.
dando ênfase aos princípios táticos do jogo, podem ser a) interativa.
divididos em quatro categorias:
 Esportes de combate ou luta: são aqueles b) normatizada.
caracterizados como disputas em que o(s) oponente(s)
c) lúdica.
deve(m) ser subjugado(s), com técnicas, táticas e
estratégias de desequilíbrio, contusão, imobilização ou d) disciplinatória.
exclusão de um determinado espaço na combinação de
ações de ataque e defesa (BRASIL, 1998, p. 70).
 Campo e taco : compreendem aqueles que têm como
2. Kunz, em “Transformação Didática – Pedagógica no
objetivo colocar a bola longe dos jogadores do campo Esporte” afirma que a estrutura básica deve estar apoiada em
a fim de recorrer espaços determinados para conseguir pressupostos teóricos com base em critérios de:
mais corridas que os adversários.
 Esportes de rede/quadra dividida ou muro: são os que a) uma ciência biológica, formando alicerces do conhecimento
têm como objetivo colocar arremessar/lançar um móvel para um agir racional-comunicativo;
em setores onde o(s) adversário(s) seja(m) incapaz(es)
de alcançá-lo ou forçá-lo(s) para que cometa/m um b) uma ciência humana e social, formando alicerces do
erro, servindo somente o tempo que o objeto está em conhecimento para um agir racional-comunicativo;
movimento. c) uma ciência estrutural formando alicerces do conhecimento
 Esportes de invasão ou territoriais: constituem aqueles para um agir racional-comunicativo;
que têm como objetivo invadir a setor defendido pelo
adversário procurando atingindo a meta contraria para d) uma ciência racional, formando alicerces do conhecimento
pontuar, protegendo simultaneamente a sua própria para um agir racional-comunicativo;
meta.
Nesse sentido, com base nas categorias descritas, pode ser
montado um sistema que reúne o conjunto de classificações e 3. Uma das premissas do Esporte Educacional é:
permite localizar os diferentes tipos de esportes (Quadro 3). É “qualquer pessoa pode aprender a praticar esportes dentro de
possível realizar essa classificação em função das quatro suas potencialidades e limitações”. Essa premissa abrange o
categorias descritas: a) a relação com o adversário, b) a lógica princípio pedagógico do Esporte Educacional denominado:
de comparação de desempenho, c) as possibilidades de
cooperação e, d) as características do ambiente físico onde se (A) Ensinar esporte para todos.
realiza a prática esportiva.
(B) Ensinar esporte bem para todos.
O sistema de classificação apresentado não é completo,
existem esportes que nele não estão contemplados (por (C) Ensinar mais do que esporte para todos.
exemplo, o kabaddi, esporte nacional da Índia, aqui
classificado como esporte de luta e coletivo, poderia entender- (D) Ensinar muitos esportes para todos.
se que não é compatível com esta classificação). Esta estrutura,
contudo, possibilita a classificação da maioria das modalidades
esportivas conhecidas, habilitando uma análise criteriosa dos 4. O esporte é um fenômeno sociocultural dos mais
elementos particulares do universo esportivo e permitindo importantes da modernidade e sua presença é muito marcante
mapear os elementos comuns entre diversas modalidades. na sociedade brasileira, inclusive na cultura escolar. Por isso, as
As características da lógica interna dos esportes modalidades esportivas são conteúdos frequentes nas aulas de
condicionam decisivamente os procedimentos de ensino e Educação Física e nos projetos desenvolvidos em diversas
treinamento. Dessa forma, este conhecimento é fundamental escolas. Uma das possibilidades que devem ser consideradas ao
para o profissional que pretenda mediar entre as manifestações se planejar o ensino do esporte nas escolas é a dimensão motora,
esportivas e os sujeitos, haja vista que o reconhecimento das que apresenta o conceito de iniciação esportiva.
especificidades da modalidade permitirá hierarquizar os
conteúdos (o que ensinamos) e selecionar de forma adequada Sobre a iniciação esportiva para adolescentes entre 15 e 16 anos
os procedimentos de ensino (como ensinamos). de idade, analise as afirmativas e as classifique como
verdadeiras (V) ou falsas (F).
() Nesta fase, os movimentos básicos se encontram em
fase de refinamento e estabilização, permitindo a prática de
atividades motoras mais complexas, como pequenos jogos e
jogos pré-desportivos.
() Neste momento da aprendizagem esportiva, a ênfase
deve ser na liberdade de experimentação de movimentos que
estimulam o desenvolvimento, sem a preocupação de um
padrão que estabeleça erros e acertos.
() As atividades devem ser planejadas para que os
praticantes sejam capazes de manipular, locomover e imitar,
para que possam estabilizar e refinar os movimentos que serão
necessários ao esporte.
() Com a preocupação de que o adolescente pratique duas
ou três modalidades esportivas, deve-se iniciar o
aperfeiçoamento e a especialização das técnicas esportivas.

Considerando o ensino do esporte, segundo a proposta da


Iniciação Esportiva Universal (IEU) para adolescentes entre 15
e 16 anos, assinale a alternativa que apresenta a sequência
CORRETA:
(A) F – F – V – V
(B) F – F – F – V
(C) F – V – V – F
(D) V – F – F – V
(E) V – V – V – F