Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

BRUNO RIDEKI KINOSHITA


LUIZ PAULO DE SOUZA LOPES
MAURILIO JOSÉ PAYÃO FERNANDES
VICTOR PEREIRA TRINDADE

MÉTODOS DE GAUSS COM PIVOTEAMENTO PARA


RESOLUÇÃO DE SISTEMAS

CORNÉLIO PROCÓPIO
2018
BRUNO RIDEKI KINOSHITA
LUIZ PAULO DE SOUZA LOPES
MAURILIO JOSÉ PAYÃO FERNANDES
VICTOR PEREIRA TRINDADE

MÉTODOS DE GAUSS COM PIVOTEAMENTO PARA


RESOLUÇÃO DE SISTEMAS

Trabalho de pesquisa da matéria


de cálculo numérico da
Universidade Tecnológica
Federal do Paraná.

Cornélio Procópio 23 de abril de 2018

Prof. Dr. Claudia Fink


SUMÁRIO

1- INTRODUÇÃO.....................................................................................................3
2- ALGORÍTIMO......................................................................................................3
2.1- PIVOTEAMENTO SIMPLES..............................................................................4
2.2- PIVOTEAMENTO PARCIAL.............................................................................4
2.2- PIVOTEAMENTO TOTAL.................................................................................4
3- ALGORITMO IMPLEMENTADO EM LINGUAGEM C....................................4
4- CONCLUSÃO.......................................................................................................5
5- REFERÊNCIAS.....................................................................................................6
1- INTRODUÇÃO
Um sistema linear pode conter centenas ou até milhares de equações, e resolver
sistemas deste modo por substituição (método mais comum de resolução), seria
praticamente impossível, para um computador, resolver desta forma acarretaria em uma
quantidade de tempo elevada, e correria o risco de esgotar os espaços de memória para
alocação de dados.
Os sistemas lineares possuem inúmeras formas de resolução, muitas delas
apresentam ser complicadas para resolver a mão, porém para uma máquina seria uma
tarefa simples, o método de pivoteamento de Gauss consiste em reduzir elementos das
equações, tornando possível encontrar os valores das incógnitas de um sistema de
inúmeras equações.

2- ALGORÍTIMO
Existem basicamente três formas de pivoteamento, são elas pivoteamento simples,
pivoteamento parcial e pivoteamento total, porém todos apresentam o mesmo princípio
de resolução, o que os diferencia é a forma de alocar os algarismos no pivô.
O método de Gauss consiste em deixar a matriz com todos os elementos abaixo
da diagonal principal iguais a 0, para isto é necessário realizar procedimentos de
multiplicação de um algarismo por toda um linha da matriz e esta ser adicionada a outra
linha, nesta etapa se aplica o pivoteamento. A figura 1 representa uma matriz escalonada
pelo método de Gauss.
Figura 1: Matriz Escalonada

Fonte: <autoria própria>

3
2.1- Pivoteamento Simples
O pivoteamento simples consiste basicamente trocar as linhas se o pivô for igual
a 0, o objetivo é tornar o processo mais preciso que o método de escalonamento de Gauss.
Tomando como exemplo uma matriz qualquer, o pivô é o elemento 𝑎11 , se este for igual
a zero, a linha 1 deve ser trocada pela linha 2.
2.2- Pivoteamento Parcial
O pivoteamento parcial consiste em elevar o maior valor da coluna no lugar do
pivô, para isto as linhas devem ser trocadas. Este processo apresenta um precisão maior
do que o pivoteamento simples, porém se torna um pouco mais complexo para máquina
calcular.
2.3- Pivoteamento Total
O pivoteamento total é considerado pela máquina, o mais complexo, porém
apresenta uma precisão maior que os demais, este consiste em elevar o maior valor de
toda a matriz no lugar do pivô, para isto é necessário trocar linhas e colunas.

3- ALGORITMO IMPLEMENTADO EM LINGUAGEM C

O programa fora construído da seguinte forma:

Figura 2: Etapa 1 do Programa

Fonte: <autoria própria>

Nesta etapa o programa recolhe do usuário a informação referente ao número de


soluções (𝑥1 , 𝑥2 , 𝑥3 ), em seguida é montada a matriz, porém ainda não é colhido os
valores, e a matriz é zerada para evitar lixos de memória.

4
A etapa 2 do programa é responsável por recolher os valores ditos pelo usuário e
aloca-los na matriz, em seguida o programa efetua os cálculos. A figura 3 representa o
código referente a etapa 2.
Figura 3: Etapa 2

Fonte: <autoria própria>


A etapa 3 do programa irá mostrar na tela a matriz escalonada, através de um comando
de saída.

4- CONCLUSÃO
Construir o método de Gauss por pivoteamento em linguagem c é uma
atividade complexa, alguns passos apresentam erros, se a matriz apresentar elemento
igual a zero no centro da diagonal principal, o programa finaliza a operação. Com relação
aos valores de saída, a equipe não encontrou funções e lógica para fazer com que o
programa realize substituições com um sistema de inúmeras equações e devido a este fato,
não fora possível criar um comando de saída com os resultados finais, e sim, somente a
matriz escalonada.

5
5- REFERÊNCIAS
BERTOLD FRANCO, Neide. Cálculo Numérico. 1. ed. São Paulo: Personal Education,
2006. 508 p.