Você está na página 1de 18

RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 1.

1
___________________________________________________________________________

1 - Deformações em estruturas isostáticas

1.1 Determine os deslocamentos e as rotações nas secções A, B e C da viga IPN 200 em aço
(E=210 GPa). Utilize o método da integração da linha elástica.

10 kN
30 kN/m

B
INP 200 ; E = 206 GPa
A C

4,00 2,00

(zA = 0; A = 0,015 rad; zB = 0; B =-0,012 rad; zC = -1,8 cm; C =-0,0074 rad)

1.2 Determine a rotação e a flecha na secção central da viga AB constituída por um perfil
com momento de inércia I=2140 cm4. Considere o cabo BC com secção de 2 cm2 e
E=210 GPa.

C
I(A,B) = 2140 cm4

4,00 m A(B,C) = 2 cm2

E = 200 GPa
10 kN/m

A B

6,00 m

(= 0,00047 rad, z = 3,9 cm)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 1.2
___________________________________________________________________________

1.3 Utilizando os Teoremas de Mohr, determine a rotação e o deslocamento na extremidade


livre das seguintes vigas em consola (Vigas: IPN 200; E=210 GPa).

i) ii) 20 kN

10 kN/m 10 kN/m

3,00 1,50 1,50

( i)  = 1,010-2 rad ; z = 2,3 cm) ( ii)  = 1,510-2 rad ; z = 3,5 cm)

1.4 Na seguinte estrutura, determine na secção B, o deslocamento do seu centro de gravidade


e as rotações à esquerda e à direita, em função da rigidez EI das vigas.

10 kN/m
40kN

A B C

4,0 1,0 1,0

746,7 266,7 363,3


( zB  ;  Besq.  ;  Bdir  )
EI EI EI

1.5 Utilizando a integração da linha elástica e os Teoremas de Mohr, determine a flecha na


secção central C, supondo que a viga AE é de aço (E = 210 GPa) e tem uma secção
circular de 30 mm de diâmetro.

10 kN/m

A B C D E
0,6 m 1,2 m 0,6 m

( zC = 6,5 mm para cima)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 1.3
___________________________________________________________________________

1.6 Determine, para a viga de rigidez constante (EI). a rotação e a flecha em B. Utilize a
integração da linha elástica e os Teoremas de Mohr.

A B

L/2 L/2


7 pL3 41 pL4
( B  ; B
z  para baixo)
48 EI 384 EI

1.7 Para a viga de rigidez constante (EI) e o carregamento indicado determine a flecha no
ponto médio C.

p p

A B
C
L/2 L/2

3pL4
( yC  para baixo)
640EI

1.8 Dada a viga em consola AD, determine a flecha e a rotação na extremidade da viga
provocadas pelo binário Mo.

EI 2EI 3EI
Mo
A
B D
C
a a a

11 M o a 25 M o a 2
( A = ; zA = para baixo)
6 EI 12 EI
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 1.4
___________________________________________________________________________

1.9 Na estrutura representada na figura seguinte, determine o deslocamento vertical da rótula


B e a rotação na secção C.
(E = 200 GPa e I = 2000 cm4 constantes)

10 kN/m

A D
B C
2,00 2,00 2,00

( zB = 1,33 cm para baixo; ØC = 3,33  10-3 rad)

1.10 Para a viga e o carregamento indicados determine o deslocamento horizontal do centro


de gravidade da secção C. Considere E = 200 GPa e I = 1000 cm4.

20 kN
C
1,00
A
B
3,00 3,00

( zC = 2,25 cm para a esquerda)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 2.1
___________________________________________________________________________

2 - Deformações em estruturas hiperestáticas com flexão

2.1 Determine as reacções de apoio na seguinte estrutura hiperestática, admitindo EI


constante.
10 kN/m

3,00 3,00

( VA = VC = 11,25 kN ; VB = 37,5 kN)

2.2 Considere a viga AB encastrada em A e simplesmente apoiada em B. Determine as


reacções de apoio. Secção transversal rectangular : 12 cm  24 cm; E = 210 GPa.

30 kN/m

A B

3,00

( VA = 56,25 kN ; MA = 33,75 kNm ; VB = 33,75 kN)

2.3 Resolva o problema anterior supondo que o apoio em B é materializado por uma viga de
secção transversal rectangular (8 cm  30 cm ), disposta perpendicularmente a AB.
(CB = DB = 3,0 m).
30 kN/m D

A B

( VA = 65,6 kN, MA = 61,8 kNm, VC =VD= 12,2 kN)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 2.2
___________________________________________________________________________

2.4 Na estrutura indicada na figura seguinte determine:


a) As reacções de apoio.
b) Os diagramas de esforços.
c) Deslocamento do centro de gravidade da secção B e a rotação da secção C,
considerando E = 210 GPa, I = 2140 cm4.

20 kN

A B C

4,0 2,0

( a) VA = 9,63 kN, MA = 17,78 kNm, VC = 10,37 kN, c) yB = 0,87 cm, C = -5,910-3 rad)

2.5 Considere a seguinte estrutura em aço (E = 210 GPa). Determine as reacções de apoio e
trace os diagramas de esforços. Secção AC: IPN 180; Secção BD: circular com 2 cm de
diâmetro.
D

20 kN/m 3,0

A B C

4,0 1,0

( a) VA = 46,5 kN, MA = 36,4 kNm, VD = 53,4 kN)

2.6 Determine, para a viga e carregamento indicados, a reacção no apoio A e a flecha no


ponto C (E = 210 GPa, I = 4910 cm4).
36,6 kN/m

A C B

1,82 m 1,82 m

( VA = 24,8 kN; zC = 2,6 mm para baixo)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 2.3
___________________________________________________________________________

2.7 Calcule as reacções de apoio da seguinte estrutura, em função de EI (constante).

Nota: Despreze a deformabilidade axial da barra AB.

2,0

B C

20 kN/m

4,0

( VA = 22,87 kN, HA = 80 kN, MA = 114,27 kNm, VC = 22,87 kN)

2.8 Considere a seguinte estrutura em aço S 235, cuja secção transversal é constituída por
um perfil IPN 200.
a) Calcule as reacções de apoio, desprezando a deformabilidade axial das barras.
b) Determine o deslocamento:
i) da secção da viga AB cujo deslocamento é máximo.
ii) da secção C.
30 kN/m

B
A
1,00
40 kN

1,00

4,00

( a) VA = 60 kN, MA = 40 kNm, VC = 60 kN, b) zmáx = 0,46 cm para baixo, zC = 0,77 cm


para a esquerda)
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 2.4
___________________________________________________________________________

2.9 Existe uma folga  entre a viga e o apoio B, antes da aplicação da carga concentrada.
Sabendo-se que E = 200 GPa, determine a dimensão da folga para a qual a reacção em B
seja 14,8 kN (para cima), após a aplicação da força de 50 kN.

50 kN

10 cm
A C B 

0,6 m 0,6 m 5 cm

( o = 0,57 mm)

2.10 As duas vigas em consola AB e CD têm a mesma rigidez à flexão EI. Determine a
flecha no ponto B devida à força P.

P
A
B
D
C
a a

13 Pa 3
( zB = para baixo)
8 EI
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 3.1
___________________________________________________________________________

3 - Análise elasto-plástica de estruturas à flexão

3.1 Dadas as seguintes estruturas, calcule as cargas p ou P para as quais a estrutura entra em
colapso (total ou parcial), usando o método estático e o método cinemático. O momento
de plastificação é Mp.
a) p
b)
P

C C
L/2 L/2 L/2 L/2

c) p d)
p

2L L L L

( a) p = 16 Mp/L2 ; b) P = 8 Mp/L ; c) p = 2,9 Mp/L2 ; d) p = 64Mp/(9L2))

3.2 Trace os diagramas carga-flecha (P -) para a secção C das estruturas 1a) e 1b).

3.3 Determine P pelo método estático, sabendo que Mp é o momento plástico da secção.

p = P/L P

L L/2 L/2

( P = 4 Mp/ L)

3.4 Considere no tramo AB o momento plástico Mp e no tramo BC o momento plástico Mp.


Determine o valor de  para o qual o colapso se dá simultaneamente nos dois tramos.
Use o método estático.
P p = P/(1,5L)

A B C
L/2 L/2 1,5 L
(  = 0,693)
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 4.1
___________________________________________________________________________

4 - Problemas de revisão de flexão

4.1 Considere a seguinte viga contínua em aço S275 com uma secção IPN 300.

A B C D aço S 275
INP 300

3,0 m 6,0 m 3,0 m

a) Determine os diagramas de esforços para o carregamento p indicado, utilizando o


Teorema dos 3 Momentos.
b) Determine a rotação da secção A para p = 200 kN/m.
c) Determine o valor da carga p que provoca a formação da 1ª rótula plástica.

( b) A = 6,810-4 rad ; c) p = 227 kN/m)

4.2 Considere a seguinte estrutura em aço S235 (E = 210 GPa), em que a secção transversal é
constituída por um perfil IPN 260. Nota: Despreze a deformabilidade axial das barras.

P
B C D

3,0

A E

2,0 2,0

a) Determine os diagramas de esforços da estrutura em função do carregamento P.


b) Calcule o deslocamento vertical da secção C, considerando P = 40 kN.
c) Verifique se há colapso da estrutura para P = 65 kN.

( a) VA = 0,3 P ; HA = P ; VE = 0,7 P ; MA = 2,2 P ; b) zC = 0,74 cm; c) Não há)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 4.2
___________________________________________________________________________

4.3 Considere a seguinte estrutura em aço S235 (E = 210 GPa) com uma secção transversal
IPN 260.
a) Determine as reacções de apoio e os diagramas de esforços.
b) Determine o deslocamento e a rotação da secção D.

40 kN
D Secção transversal
de ABCD

2,0
20 kN/m INP 2

A C
B

2,0 2,0

( a) VA = 5 kN , HA = 40 kN , VB = 110 kN , VC = 35 kN para baixo ; b) zD = 1,7 cm para


a esquerda, D = 0,62º)

4.4 Considere a seguinte estrutura em aço, em que a viga ABCD é constituída por um perfil
IPE 400 (I = 23130 cm4) e o pilar EB por um perfil HE 400A (I = 45070 cm4). Calcule as
reacções de apoio e os diagramas de esforços na estrutura.
Nota: Despreze a deformabilidade axial do pilar EB.

60 kN/m
30 kN/m

A B IPE 40 0 C D
HE 400A
5,00

3,00 6,00 2,00

( VE = 293 kN , ME = 72 kNm , VC = 127 kN)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 4.3
___________________________________________________________________________

4.5 Considere a seguinte estrutura em aço S235 com rigidez de flexão EI constante.
Determine as reacções de apoio e os diagramas de esforços na estrutura.

100 kN 3,0

A B

3,0

D
40 kN/m
2,0 4,0

( VA = 72 kN , VD = 28 kN , HD = 120 kN , MD = 208 kNm)


RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 5.1
___________________________________________________________________________

5 - Torção

5.1 Trace os diagramas de esforços das seguintes estruturas, admitindo AB  3 m e


BC  1,5m .

10 kN

a)
A B
10 kN

C
120º
b)
A B

c) B
A 60º
C

10 kN

5.2 Suponha que a secção transversal da estrutura 1b) é constituída por dois perfis UPN 140
em aço S 235.
i) Verifique a sua resistência.
ii) Determine o deslocamento vertical do ponto C.
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 5.2
___________________________________________________________________________

5.3 Dimensione a barra AB submetida a um momento torsor de 50 kNm utilizando aço S 235
e as seguintes secções:
a) Secção circular cheia.
b) Secção circular oca.

Mt = 50 kN.m

A B

4,00 2,00

5.4 Dimensione a seguinte viga em aço S 235 usando um perfil IPN. Admita que as secções
dos apoios estão impedidas de rodar em torno do eixo da viga.

30 kN
30 kN/m

A B
C
Mt = 5 kN.m
2,00 2,00
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 5.3
___________________________________________________________________________

5.5 Considere a estrutura de aço S 235 representada na figura, onde se define também a
secção transversal da barra AB.
a) Desenhe os diagramas dos esforços.
b) Na secção A e no ponto M indicado determine as tensões actuantes.
c) Determine o deslocamento do centro de gravidade da secção B e a sua rotação em
torno do eixo x.

y
Secção Transversal
z
y
x 5 kN/m 1,5 cm
D

1,5 cm

14 cm
M
C x

A B
10 kN
AB = 2,50 m
14 cm
BC= 0,50 m

CD = 2,00 m

5.6 Trace os diagramas dos esforços das seguintes estruturas espaciais.

a)
Alçado Planta A

D
10 kN
10 kN
0
2,00

5,0

30º
10 kN 10 kN C B
C eD B A
4,00
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 5.4
___________________________________________________________________________

b)
100 kN

B C AB = 3,00 m

BC = 2,00 m
D 10 kN
CD = 1,00 m

10 kN

5.7 Na estrutura de aço S 235, representada na figura, todas as barras têm a mesma secção
transversal.
a) Trace os diagramas dos esforços.
b) Determine, na secção A, o valor máximo da tensão normal.
c) Ainda na secção A e no ponto M, determine as tensões actuantes.
d) Determine a rotação da secção C em torno do eixo y.

y
Secção A
z y
C
x
2 cm
8 kN

M
x
30 kN
A B
E

AB = 1,20 m
D 10 kN 12 cm
BC = BD = DE = 0,6m
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 5.5
___________________________________________________________________________

5.8 Na estrutura representada, os apoios A e B impedem qualquer rotação em torno do eixo


da viga AB.
a) Dimensione a viga AB em aço S 275.
b) Para a viga dimensionada, calcule a rotação da secção central.

5 kN 5 kN

A B
z
x 0,75
y 2,00 2,00 2,00

5.9 Determine o valor máximo da carga p (kN/m) que a estrutura seguinte em aço S 235
pode suportar em regime elástico.

Secção Transversal
y y 2 UPN 200
p (kN/m)

z x
A
x
2,0

3,0
RESISTÊNCIA DE MATERIAIS II – UMA, 2018 6.1
___________________________________________________________________________

FOLHA 6 – Encurvadura

1 - Um pilar biarticulado de 3,50 m de comprimento, de aço S 235, é constituído por 2 perfis


UPN100, soldados das formas indicadas nas figuras a) e b). Determine a força
concentrada que poderá ser aplicada em cada um dos arranjos da figura.

a) b)

2 - Utilizando um perfil HEA dimensione o pilar representado na figura, em aço S 235.

P = 200 kN Secção Transversal

x
B
y
z x
2,00

A
y

3 - Resolver o problema anterior supondo impedido o deslocamento da extremidade B


segundo x.
P = 200 kN