Você está na página 1de 6

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

Conteúdo

DIREITO PREVIDENCIÁRIO ............................................................................................................. 1


SALÁRIO MATERNIDADE ............................................................................................................... 1
DO VALOR DOS BENEFÍCIOS ...................................................................................................... 2
PIS/PASEP ...................................................................................................................................... 3
PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR .................................................................................................... 4
QUESTÃO DE CONCURSO .......................................................................................................... 5

SALÁRIO MATERNIDADE

A carência do salário maternidade é de 10 meses para a segurada contribuinte individual,


facultativa e especial. Já para a segurada empregada, doméstica e avulsa independe de
carência.

Pagamento do salário maternidade:

Empregada -> empresa paga (exceto se for por adoção, caso em que o INSS ficará responsável
pelo o pagamento)

Avulsa -> INSS paga;

Doméstica -> INSS paga;

Facultativa -> INSS paga;

Cont. individual -> INSS paga;

Seg. especial -> INSS paga;

Empregada do MEI -> INSS paga.

Art. 39, lei 8.213/91

Parágrafo único. Para a segurada especial fica garantida a concessão do salário-maternidade


no valor de 1 (um) salário mínimo, desde que comprove o exercício de atividade rural, ainda
que de forma descontínua, nos 12 (doze) meses imediatamente anteriores ao do início do
benefício.

DO VALOR DOS BENEFÍCIOS

a) as aposentadorias por invalidez, especial, auxílio doença e auxílio-acidente, na média


aritmética simples dos maiores salários de contribuição correspondentes a 80% de
todo o período contributivo, multiplicado pelo fator previdenciário, corrigidos mês a
mês. ERRADA. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ E ESPECIAL: 100%; AUXÍLIO DOENÇA:
91%; AUXÍLIO ACIDENTE: 50%.

Art. 44. A aposentadoria por invalidez, inclusive a decorrente de acidente do trabalho,


consistirá numa renda mensal correspondente a 100% (cem por cento) do salário-de-
benefício, observado o disposto na Seção III, especialmente no art. 33 desta Lei.

Art. 57. A aposentadoria especial (...)

§ 1º A aposentadoria especial, observado o disposto no art. 33 desta Lei, consistirá


numa renda mensal equivalente a 100% (cem por cento) do salário-de-benefício.

Art. 61. O auxílio-doença, inclusive o decorrente de acidente do trabalho, consistirá


numa renda mensal correspondente a 91% (noventa e um por cento) do salário-de-
benefício, observado o disposto na Seção III, especialmente no art. 33 desta Lei.

Art. 86. O auxílio-acidente será concedido, como indenização, ao segurado quando,


após consolidação das lesões decorrentes de acidente de qualquer natureza,
resultarem seqüelas que impliquem redução da capacidade para o trabalho que
habitualmente exercia.

§ 1º O auxílio-acidente mensal corresponderá a cinqüenta por cento do salário-de-


benefício e será devido, observado o disposto no § 5º, até a véspera do início de
qualquer aposentadoria ou até a data do óbito do segurado.

Art. 72. O salário-maternidade para a segurada empregada ou trabalhadora avulsa


consistirá numa renda mensal igual a sua remuneração integral.

Art. 73. Assegurado o valor de um salário-mínimo, o salário-maternidade para as


demais seguradas, pago diretamente pela Previdência Social, consistirá:

I - em um valor correspondente ao do seu último salário-de-contribuição, para a


segurada empregada doméstica;

II - em um doze avos do valor sobre o qual incidiu sua última contribuição anual, para
a segurada especial;
III - em um doze avos da soma dos doze últimos salários-de-contribuição, apurados
em um período não superior a quinze meses, para as demais seguradas.

B) a aposentadoria por idade, na média aritmética simples dos maiores salários de


contribuição correspondentes a 80% de todo o período contributivo, corrigidos mês a mês.

PIS/PASEP

QUESTÃO DE CONCURSO

Sobre o Fundo PIS – PASEP é INCORRETO afirmar que:

A - O Fundo PIS-PASEP é resultante da unificação dos fundos constituídos com recursos do


Programa de Integração Social - PIS e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor
Público - PASEP. Esta unificação foi estabelecida pela Lei Complementar nº 26, de 11 de
setembro de 1975, com vigência a partir de 1º de julho de 1976, regulamentada pelo Decreto
nº 78.276/1976, e hoje gerido pelo Decreto nº 4.751 de 17 de junho de 2003.

B - Desde 1988 o Fundo PIS-PASEP não conta com a arrecadação para contas individuais. O art.
239 da Constituição Federal alterou a destinação dos recursos provenientes das contribuições
para o PIS e para o PASEP, que passaram a ser alocados ao Fundo de Amparo ao Trabalhador –
FAT.

C - O Fundo PIS – PASEP é responsável pelo pagamento do Abono do PIS, que é concedido
anualmente pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

D - O saque total de cotas só é permitido nos casos de aposentadoria, invalidez, transferência


para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar), idade igual ou superior a setenta
anos, idoso e/ou portador de deficiência alcançado pelo Benefício da Prestação Continuada,
titular ou dependente acometido por neoplasia maligna, pelo vírus HIV ou por doenças da
Portaria Interministerial MPAS/MS nº 2998/2001, ou morte, situação em que o saldo da conta
será pago aos dependentes ou, na falta destes, aos sucessores do titular.

Questão parcialmente desatualizada. A nova idade mínima é 60 anos.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13677.htm
LETRA C - INCORRETA

O Fundo PIS-PASEP é responsável pelo pagamento do Abono do PIS?

- Não. Assuntos relacionados ao pagamento do Programa Seguro-Desemprego e do Abono


Salarial (abono do PIS) não estão sob a responsabilidade do Fundo PIS-PASEP, mas do
Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Art. 239 – CF/88. A arrecadação decorrente das contribuições para o Programa de Integração
Social, criado pela Lei Complementar nº 7, de 7 de setembro de 1970, e para o Programa de
Formação do Patrimônio do Servidor Público, criado pela Lei Complementar nº 8, de 3 de
dezembro de 1970, passa, a partir da promulgação desta Constituição, a financiar, nos termos
que a lei dispuser, o programa do seguro-desemprego e o abono de que trata o § 3º deste
artigo. (Regulamento)

Art. 4º - LEI Nº 13.677, DE 13 DE JUNHO DE 2018. - As importâncias creditadas nas contas


individuais dos participantes do PIS-PASEP são inalienáveis, impenhoráveis e, ressalvado o
disposto nos parágrafos deste artigo, indisponíveis por seus titulares.

§ 1º Fica disponível a qualquer titular da conta individual dos participantes do PIS/Pasep o


saque do saldo até 29 de junho de 2018 e, após essa data, aos titulares enquadrados nos
seguintes casos:

I - atingida a idade de 60 (sessenta) anos;

II - aposentadoria;

III - transferência para a reserva remunerada ou reforma;

IV - invalidez do titular ou de seu dependente;

V - titular do benefício de prestação continuada, de que trata a Lei nº 8.742, de 7 de


dezembro de 1993; ou (Art. 20. O benefício de prestação continuada é a garantia de um salário-
mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais que
comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção nem de tê-la provida por sua família.)

VI - titular ou seu dependente com tuberculose ativa, hanseníase, alienação mental,


neoplasia maligna, cegueira, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia grave, doença de
Parkinson, espondiloartrose anquilosante, nefropatia grave, estado avançado da doença de
Paget (osteíte deformante), Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids) ou portador do
vírus HIV, hepatopatia grave, contaminação por radiação, com base em conclusão da medicina
especializada, ou outra doença grave indicada em ato do Poder Executivo.

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR
QUESTÃO DE CONCURSO

QUESTÃO 1 O regime de previdência complementar

A é operado por entidades de previdência complementar, que são classificadas em fechadas e


abertas. CORRETO

A) LC 109/2001 - Art. 2o O regime de previdência complementar é


operado por entidades de previdência complementar que têm por
objetivo principal instituir e executar planos de benefícios de
caráter previdenciário, na forma desta Lei Complementar.

Art. 4o As entidades de previdência complementar são classificadas em


fechadas e abertas, conforme definido nesta Lei Complementar.

B é de filiação compulsória, embora seja organizado de forma autônoma em relação ao regime


geral de previdência social. É DE FILIAÇÃO FACULTATIVA

B) Art. 1o O regime de previdência privada, de caráter complementar e


organizado de forma autônoma em relação ao regime geral de
previdência social, é facultativo, baseado na constituição de reservas
que garantam o benefício, nos termos do caput do art. 202 da
Constituição Federal, observado o disposto nesta Lei Complementar.

C prevê, obrigatoriamente, a portabilidade, que é o saque da totalidade das contribuições


vertidas pelo participante, descontadas as parcelas de custeio administrativo. A descrição dada
é de RESGATE, não de portabilidade

C) Portabilidade e resgate não se confundem:

Art. 14. Os planos de benefícios deverão prever os seguintes institutos,


observadas as normas estabelecidas pelo órgão regulador e
fiscalizador:

II - portabilidade do direito acumulado pelo participante para outro


plano;

III - resgate da totalidade das contribuições vertidas ao plano pelo


participante, descontadas as parcelas do custeio administrativo, na
forma regulamentada; e
D poderá prever o benefício proporcional diferido, a ser concedido depois de cumpridos os
requisitos de elegibilidade. Depois de cumprida A CARÊNCIA

D) É de instituição obrigatória, e não opcional, como sugere o item.

Art. 14. Os planos de benefícios deverão prever os seguintes institutos,


observadas as normas estabelecidas pelo órgão regulador e
fiscalizador:

I - benefício proporcional diferido, em razão da cessação do


vínculo empregatício com o patrocinador ou associativo com o
instituidor antes da aquisição do direito ao benefício pleno, a ser
concedido quando cumpridos os requisitos de elegibilidade;

E prevê, facultativamente, o resgate, que é o direito do participante para migrar para outro
plano. A descrição dada se trata de PORTABILIDADE, e sua previsão não é facultativa, mas
obrigatória.

E) Dois erros: NÃO é facultativo; e houve a troca dos conceitos de


portabilidade e resgate.