Você está na página 1de 12

Microprocessadores

VS

Trabalho efectuado por:

José Fernandes

GRSI 09.10b
O Avanço Tecnologico dos Microprocessadores

A intel, fundada a 18 de julho de 1968 especializada na área de semicondutores


foi inicialmente parceira da empresa japonesa Busicon que fabricou uma calculadora de
quatro operaçoes. Para tal, a intel debruçou-se entao sobre o conceito de
microprocessador nascendo daí o 4004 com 2300 transistores para processar 0.06
milhoes de instruçoes (60 000) por segundo e era mais pequeno que o selo de uma carta.
Em comparação ao eniac criado em 1946, efectuava as mesmas operações mas ocupava
1000 metros quadrados.

Com a falência da Busicon a intel comprou a patente do 4004 por 60 000 dólares
cujo investimento levou em 1995 a um facturamento de 16 bilhoes de dolares. A partir
do 4004 a intel começou a produzir os processadores conforme abaixo discriminado:

(1970-1971) Intel 4004

Marcian “Ted” Hoff contribui para a


proposta arquitetônica para o MCS-4 em 1969, mas
nao sendo um chip designer nao participou no seu
projecto q teve inicio em abril do ano seguinte com
a aquisiçao de um fisico nascido em itália,
Frederico Faggin, que tomando a posição na intel
como lider do projecto, desenvolveu o primeiro cpu
integrado em um unico chip, o 4004 nascendo em 1971 o primeiro microprocessador de
4 bits.
(1972) Intel 8008

Embora tenha sido lançado logo


após o microprocessador 4004, o 8008 já
compreendia 8 bits e nasceu de raíz, em
contraste com o 4004, o 8008 era
disponibilizado num circuito integrado dip
com 18 pinos e tinha um barramento
externo de 8 bits, cuja multiplexagem de 8
bits de dados e 16 bits de endereço neste
barramento permitia aceder a 16kBytes de
memória.

Primeiras versões corriam a 500kHz posteriormente aumentado para 800kHz.

(1974-1981) Intel 4040

Foi o sucessor do Intel 4004 na gama


de 4bits, foi construido em uma técnica de 10
μm tendo cerca de 3 mil transistores. A sua
frequencia foi compreendida entre os
500kHz a 740kHz este já com uma
arquitectura de 24 pin DIP.
1974 (Intel 8080/8080A)

Sucessores do microprocessador
8008 na gama de 8bits surgiram em 1974
com um endereçamento de memória de
64kbytes mais 512 portas I/O com uma
frequencia maxima de 3Mhz este ja
constituido com 40 pinos DIP.

(1977-1990s) Intel 8085

O microprocessador 8085 era


compativel binario com o mais famoso 8080
mas este por sua vez requisitava menor
suporte de hardware sendo possivel entao
implementar um microprocessador com
menor custo. O “5” do respectivo nome
indica a carga de +5volt que este processador
necessitava ao contrario da voltagem do 8080 que variava entre +5V, -5V e +12V. Este
dispunha de 40 pinos DIP e de uma frequencia de 3,5MHz e 6MHz.

Após o 8085 surgiu a gama de 16bits, a x86, nome dado aos processadores
derivados da arquitectura do intel 8086 sendo estes identificados com a terminação 86
originando o 8086, 80186, 80286, 80386 e o 80486, sendo os dois ultimos já de 32bit.
Segundo legislação como nao se podia ter uma marca registada apenas em números
surgiram posteriormente os Pentium para as gerações seguintes de processadores x86-
64 de 64 bits.
(1978) Intel 8086

 29’000 transistores
 Frequência Máxima 8MHz
 16bits BUS

(1982) Intel 286/80286

 134’000 transistores
 Frequencia Maxima 12MHz
 16bits BUS

(1985) Intel 386/80386 -386SX

 275’000 transistores
 Frequencia Maxima 33MHz
 32bits BUS / 16bits BUS na versão 386SX

(1989) Intel 486/80486

Introdução da cache L1.

 1’200’000 transistores
 Frequencia Maxima 50MHz
 32bits BUS
 integrando o co-processador matemático, que até então era
vendido separado, e ganhou uma memória interna (cache). Já era um chip de 32
bits por inteiro. No ano seguinte a Intel apresenta o 386 SL, mais integrado,
voltado para notebooks. Em 1992 é a vez do 486 DX2, que marca a duplicação
do clock interno, que chega a 66 MHz.
(1993) Pentium

 3’100’000 transistores
 Frequencia Maxima 66MHz na primeira geração, 200MHz na
segunda e 233MHz na terceira geração
 64bits BUS
 O Pentium é um maiores sucessos da Intel. Com 3,1 milhões de
transistores, é um chip de 32 bits e bus de 64 bits. A versão 60 MHz oferecia
cinco vezes maior do que o processador Intel 486 DX de 33 MHz.

(1995) Pentium Pro

Introduziu o cache L2

 5’500’000 transistores
 Frequencia Maxima 200Mhz
 64bits Bus
 É capaz de processar imagens 3D, videoconferências e outras
tarefas até então confiadas a supercomputadores
 Capaz de processar 3,1 milhões de instruções por segundo.

(1997) Pentium II

 7,5 milhões de transistores


 Frequencia Maxima 450MHz
 64bits BUS
 tecnologia MMX, aumenta o desempenho de aplicações
multimídia, No formato de um cartucho de videogame, é conectado à placa-mãe
através de um único conector, no lugar de pinos

Xeon, em 1998 foi uma versão do Pentium II destinado a servidores com


mais cache L1.

Celeron, lançado em 1999 era mais lento que o pentium II, mais tarde a Intel
lançou o Celeron 300 que já possuia mais cache integrado e ía até 450Mhz,
posteriormente foi lançada outra versão com velocidades compreendidas entre
366MHz a 550MHz o qual produzia menos calor e por esse mesmo motivo o
overclocking tornou-se popular.

Com esse processador a intel voltou a produzir no modelo socket dado que a
versão em MMX tinha um custo de produção muito elevado, por sua vez, com esse
formato atingiu uma velocidade de 850MHz.

( 1999) Pentium III

 Este processador foi produzido em versão MMX e versão Socket


 8’200’000 transistores
 Frequencia Maxima 1GHz (SlotA) , 1.13GHz (Socket 370)
 64bits BUS
 equipado com o Processador Serial Number (número de série que
identifica o usuário). O PSN não é aceito pela comunidade Internet.

(2000) Pentium 4

 42’000’000
 Frequencia Maxima 1.7GHz
 64Bits BUS

(2005) Pentium D

Uma nova era foi então introduzida com o pentium D em que se chegou ao
conceito de multicore e desde então a evolução dos processadores tem seguido essa
vertente.

O uso de dois nucleos de processamento num unico processador deu origem ao:
(2006) Core2Duo

Lançado a 27 de julho de 2006, Core2Duo (com nucleo duplo) existindo


tambem a versão Core 2Quad (com nucleo quadruplo) e Core 2 Extreme (“High end”).

 Frequencia do processador de 1333MHz a 2933MHz


 Frequencia BUS de 533MHz a 1066MHz
 Arquitectura 65nm
 Conjunto de Instruções X86-64, MMX, SSE, SSE2, SSE3,
SSSE3
 Microarquitectura Core
 Socket T, Socket M/LGA775
 Nucleos Allendale, Conroe, Merom, Kentsfield

(2008) Intel i 7

 Frequencia do processador de 2660MHz a 3330Mhz


 Frequencia de barramento de 2,66MHz a 3,33MHz
 Arquitectura 45nm
 Socket B (LGA 1366)
 Nucleo Bloomfield
 Suporta Memoria em Triple Channel
 8Mb de cache L3
 Suporta memorias DDR3 até 1066Mhz
(2009) Intel i5 – 9 de Setembro de 2010

Diferencia-se do i 7 por uma controladora gráfica PCI- Express embutida no


processador com um interface designado por DMI(Direct Media Interface)

 Frequencia do processador de 2660MHz a 3467Mhz


 Arquitectura de 45 e 32 nm
 Microarquitectura Nehalem
 Socket LGA1156 / mPGA-989
 8Mb cache L3
 Suporta memórias DDR3-1333
 Suporta apenas memórias em Dual Channel

(2010) Intel i3

 Nucleo Arrandale
 Arquitectura 32nm
 64bits BUS
 Frequencia de Barramento 2.5GT/s DMI
 Frequencia do Processador 3.33GHz
 4Mb Cache
Embora tenha menos rendimento que os anteriores i5 3 i7 o i3 vem
inovar a gama de arquitectura 32nm.

A AMD, fundada a 1 de maio de 1969 tornou-se na “maior concorrente”


da intel, embora segundo algumas fontes se especule que a AMD começou com
fabricante de microprocessadores para a Intel.

A AMD inicialmente produtora de circuitos logicos entrou em 1975 para


a produção de RAM, mesmo ano em que introduziram a “reverse-engineered” e
produziram um clone do intel 8080, durante este periodo de tempo desenharam
tambem o Am2800, Am29116, Am293xx e tentaram implementar o RISC no
seu AMD 29K.

As arquitectura produzidas pela AMD compreendem a AM2900 a partir


de 1975. De 1987 a 1995 foram produzidos os microprocessadores 29000
tambem conhecidos como 29K. Entretanto a arquitectura x86 já implementada
notou-se na produçao de microprocessadores para a intel do 8086, 8088 e o
Am286, clone do 80286 para a Intel, daí nao sendo um devido membro da
familia Amx86 que começaram a sair para o mercado em 1991 com o Am386,
Am486 em 1993 e o Am5x86 em 1995.

De 1995 em diante foram produzidos os seguintes microprocessadores:

K5 (1995):

 AMD K5 (SSA5/5k86)

K6 (1997–2001):
 AMD K6 (NX686/Little Foot) (1997)
 AMD K6-2 (Chompers/CXT)
 AMD K6-2-P (Mobile K6-2)
 AMD K6-III (Sharptooth)
 AMD K6-III-P
 AMD K6-2+
 AMD K6-III+
K7 (1999–2005):
 Athlon (Slot A) (Argon,Pluto/Orion,Thunderbird)
(1999)
 Athlon (Socket A) (Thunderbird) (2000)
 Duron (Spitfire,Morgan,Applebred) (2000)
 Athlon MP
(Palomino,Thoroughbred,Barton,Thorton) (2001)
 Mobile Athlon 4 (Corvette/Mobile Palomino)
(2001)
 Athlon XP (Palomino,Thoroughbred
(A/B),Barton,Thorton) (2001)
 Mobile Athlon XP (Mobile Palomino) (2002)
 Mobile Duron (Camaro/Mobile Morgan) (2002)
 Sempron (Thoroughbred,Thorton,Barton) (2004)
 Mobile Sempron

K8 (2003–):

Familia: Opteron, Athlon 64, Sempron, Turion 64, Athlon 64 X2, Turion
64 X2

 Opteron (SledgeHammer) (2003)


 Athlon 64 FX (SledgeHammer) (2003)
 Athlon 64 (ClawHammer/Newcastle) (2003)
 Mobile Athlon 64 (Newcastle) (2004)
 Athlon XP-M (Dublin) (2004) Note: AMD64
disabled
 Sempron (Paris) (2004) Note: AMD64 disabled
 Athlon 64 (Winchester) (2004)
 Turion 64 (Lancaster) (2005)
 64 FX (San Diego) (1ª metade 2005)
 Athlon 64 (San Diego/Venice) 1ª metade 2005)
 Sempron (Palermo) (1ª metade 2005)
 Athlon 64 X2 (Manchester) (1ª metade 2005)
 Athlon 64 X2 (Toledo) (1ª metade 2005)
 Athlon 64 FX (Toledo) (2ª metade 2005)
 Turion 64 X2 (Taylor) (1ª metade 2006)
 Athlon 64 X2 (Windsor) (1ª metade 2006)
 Athlon 64 FX (Windsor) (1ª metade 2006)
 Athlon 64 X2 (Brisbane) (2ª metade 2006)
 Athlon 64 (Orleans) (2ª metade 2006)
 Sempron (Manila) (1ª metade 2006)
 Sempron (Sparta)
 Opteron (Santa Rosa)
 Opteron (Santa Ana)
 Mobile Sempron

K9:
Em tempos, K9 foi o designado dual-core AMD64 como marca Athlon
64 X2, contudo a AMD distanciou-se da convencional K serie.

K10:
 Opteron (Barcelona) (10 September 2007)
 Phenom FX (Agena FX) (Q1 2008)
 Phenom X4 (9-series) (Agena) (19 November
2007[4])
 X3 (8-series) (Toliman) (April 2008[5])
 Athlon 6-series (Kuma) (February 2007[6])
 Athlon 4-series (Kuma) (2008)
 Athlon X2 (Rana) (Q4 2007)
 Sempron (Spica)
 Opteron (Budapest)
 Opteron (Shanghai)
 Opteron (Magny-Cours)
 Phenom II
 Athlon II